Aventura 4⺠ano em

12.180 visualizações

Publicada em

0 comentários
9 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
12.180
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
58
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1.324
Comentários
0
Gostaram
9
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aventura 4⺠ano em

  1. 1. ESTUDO DO MEIO 5.' : j: , , ESTUDO DO MEIO Ossos ' . f ' “i Miiui ulm a r y Legenda as imagens. Copia e completa o esquema. Funções dos músculos i i l i l Suporte Locomoção Proteção dos Aquecimentoi dos ou _ órgãos r do V sanguínea Existem dois tipos de músculos. Quais são? Explica como funcionam. legenda as imagens com os nomes dos movimentos dos músculos. ._-_ " xxx t» x K s. . - ' “x, x 0 _ É 0 Descobre as palavras-chave do crucigrama. Segue o exemplo. O 0 B G Q Ú É u M o o M o 3 P L A T A E E O D R 0 o o E s T " E R N o F s E i Indica quais são as funções do esqueleto. É N C Copia e descobre a resposta 'as adivinhas. M p E 0 São uma espécie de escada 0 Somos dois, lado a lado U Ã P Flexível e perfeita Quem adivinha, quem é? o T R A P É z I o s Com trinta e três degraus Da tua perna fazemos parte Que convém manter direita. Para te manter de pé. 0 Mam' 0550 dO COFPO humanü um t¡ mu; *i/ :Hi| |ii). 'l›. '
  2. 2. AG d Avehatnuã socuçoes Q 0 Cabeça 9 Tronco Aquecimento Circulação o Membros superiores do corpo sanguínea E) Membros inferiores Proteção dos órgãos internos Suporte Locomoção dos ossos ou movimento Q › Q Frontal Q Occipital Q Úmero Q Costelas Qvértebras Q Cúbito Músculos de contração voluntária e músculos de contração involuntária. Q llíaco Q Rádio Q Falanges das mãos Q Fémur Q Rótula QTíbia . í Q Perónio Q Falanges dos pés Músculos de contração voluntária: são responsáveis por movimentos que comandamos, como sorrir, andar, correr e saltar. Estes músculos estão ligados ao esqueleto e entram em ação quando queremos. Q Suporte do corpo; movimento e locomoção do corpo; proteção dos órgãos , _ , , _ , _ internos; reserva de sais minerais; produção de células sanguineas. Musculos de contraçao involuntaria: trabalham de forma autonoma e nao os conseguimos controlar. Funcionam mesmo quando estamos a dormir . e são responsáveis, por exemplo, pelo bater do coração ou pelos . vértebras movimentos do estômago para digerir os alimentos. . . , . @Tibia e peronio Ô Q Contração Q Distensão Q Q Músculos da perna. Q Lígamento que une os ossos aos músculos. Q Músculos da coxa. Q Osso do braço. Q Osso achatado da caixa torácica. Q Osso onde estão inseridas as costelas. Q Músculo das costas.
  3. 3. a -n *_ a . c c ' i . O l Q Indica quais são as funções da pele. .' - Q Orienta a Estrela a prestar os primeiros socorros a uma amiga que fez I o Legenda a ¡magem ! E uma fratura. ordena o que ela deve fazer. | . . Q pa¡ a correspondam¡ correta_ , l ¡Transportar a amiga ao hospital. l « . Ex or a zona da lesão. l', 0 E a camada exterior da pele. l ' p l Imobilizar as articulações junto da fratura, usando talas. 0 E a camada interior da pele. Q Como deves atuar em caso de entorse? « 0 É a camada mais fina. _ _ r ~ Q Legenda as imagens com regras de segurança que deves seguir para i , . . . . "l 0 Aqui estão os vasos sanguíneos. y j ç prever” Iendws' ' l J , _ , 0 Aqui há terminações nervosas. l 0 Aqui existem glândulas sudoriparas. l í, '0Aquiexisteme| anina. l * Q Identifica as regras de segurança em caso de sismo. Legenda as imagens com: antes de um sismo, durante um sismo, após um sismo. A exposição moderada ao Sol permite: 0 produzir vitamina D e ñxar o cálcio nos ossos. 9 aliviar sintomas de dor. O produzir melanina, dar cor e proteger dos raios solares. O melhorar a circulação sanguínea. G queimar a camada mais profunda da pele.
  4. 4. AG d ” Aveliiátnuiã sowçoes Q Q Expor a zona da lesão. Q Imobilizar as articulações junto da fratura, usando talas. Q Transportar a amiga ao hospital. Q . Evitar movimentar a articulação Iesionada; aplicar gelo ou deixar correr água fria sobre a articulação; consultar um médico. Q Não brincar com fósforos ou isqueiros. Q Não sobrecarregar os circuitos elétricos. Q Em caso de incêndio, nunca usar o elevador. Descer pelas escadas e sair para a rua. Q Q Durante um sismo: em casa, devemos proteger-nos debaixo das ombreiras das portas ou de algum móvel sólido. QApós um sismo: desligar a eletricidade, a água e o gás. Q Antes de um sismo: organizar um kit de emergência com lanterna, um rádio e pilhas, um extintor e um estojo de primeiros socorros. AGrande Ventura sowçoes Q Revestimento e proteção do esqueleto, dos órgãos internos e dos músculos; proteção contra ameaças externas; excreção do suor através dos poros; regulação da temperatura do corpo; captação de sensações através do tato. Q Q Epiderme QQ, II, 0 0 Derme 00, ll, Q, O Q @Cet
  5. 5. isiàsiuoo oo iiieio~~~~ O i 1.' e 2x' dinastias Q Situa os acontecimentos no tempo e copia as frases por ordem cronológica. 0 Batalha de São Mamede. o Conquista definitiva do Algarve. G D. Afonso Henriques foi reconhecido como rei pelo Papa, E) 0 conde D. Henrique recebe o Condado Portucalense. t3 Crise de 1383-1385. G Tratado de Zamora. 0 l | | | l_ . . l | l l l 1096 1128 1143 1179 1249 Q Define as palavras~chave do crucígrama. Segue o exemplo. O l” r oRoRAlLl 9 0 N 9 A L _Ai lc OIALLUBARYRÊO T| Al c is Q_ WA li U T. N A l E! l o¡ A s z lA E ls Sl 0 Documento atribuído pelo rei aos concelhos que estabeleciam os direitos e privilégios das populações. ESTUDO DO MEIO I Expansão Marítima ¡Descobrimentos 10 7 5 Quem descobriu Quem governava Que obra desta Que navegador Qual foi o o caminho Portugalaquando época retrata os dobrou o cabo primeiro marltimo para do descobrimento descobrimentos? das Tormentas? arquipélago a india? do Brasil? ' descoberto? 11 4 Que navegador Que navegador chegou ao Brasil dobrou o cabo em 15007 Bolador? 12 17 3 De que colónia Qual foi a Que riquezas vinha o ouro primeira : Idade procurou e os escravos? conquistada no D. João l? norte de África? 16 2 Em que reinados D que traziam Quem ficou foi construída a _ os portugueses responsável pelos Torre de Belém? _ da india? Descobrimentos? 1 Que rei deu inicio às Descobertas marítimas? n casas quantas as pintas _d afcbrédas casas: A g ' Êii â seêcertares. z PARTIDA 31° ls? É? ? Vais comunicar ao rei a descoberta do caminho marítimo para a Índia: avança 1 casa. Estás ansioso Foste apanhado por por descobrir uma tempestade: É novos territórios: recua 3 casas. . avança 3 casas.
  6. 6. AGr nd Averiatuiça SOLUÇÓES Q D. .loão I. Q Infante D. Henrique. Q Ouro, cereais e especiarias. 0 Gil Eanes. Q Madeira. Q Bartolomeu Dias. 0 Os Lusíadas. Q D. Manuel I. O Vasco da Gama. Q Pedro Álvares Cabral. O África. 0 D. Manuel I e D. João lIi. O Especiarias. O Ceuta. 'l AG d Avewtnu iça souiçoes Q O O conde D. Henrique recebe o Condado Portucalense. Q Batalha de São Mamede. Q Tratado de Zamora. Q D. Afonso Henriques foi reconhecido como rei pelo Papa. 0 Conquista definitiva do Algarve. 0 Crise de 1383-1385. f? ? ° l | | l | 1128 1143 1179 1249 Q Regime em que o rei é o responsável pela governação do pais, por fazer as leis e aplicar a justiça. oTratado que definiu as fronteiras de Portugal, no reinado de D. Dinis. Q Obra que retrata os Descobrimentos, escrita por Luís de Camões. 0 Local onde foi travada a batalha quando o rei de Castela invadiu Portugal em 1385. Q Reuniões para ouvir a opinião das várias classes sociais, para tomar decisões importantes para o país.
  7. 7. ESTUDO DO MEIO I Fim da Monarquia I República Q Faz a leitura do texto. O IlTUÍCÍO continuava, ngni'iici'1iz; ul<›. pois L1 (iunrdu reagiu aitirainrli) contra os' ssinos. (Íatimm vários corpos c ;1 multidão PÔSAL cm fuga grllillitlüí ivlninrzim o rui! Mai-Aratu o Rei! '1i. Íl. Ii: . xI. iy_. .Iii_n-«. ›icliui _I. ul. i, 'vlilliiuilllil i: .¡, i . mmriiiii nldivlniliij QD Quem é o rei referido no texto? Q Dois anos após este acontecimento, deu-se em Portugal uma mudança de regime. Quando ocorreu e o que se comemora nesse dia? Q Copia e completa a tabela. l i Forma de governo _ Monarquia República . _.. ._--_. ._. __. _.4 Chefe de Estado l Processo de escolha Sucessão hereditária . _ _ _ _ _ . _ . . - _ _, c- - i l l l l Duração do mandato Limitado (5 anos) Q Copia as afirmações verdadeiras. 0 sucedeu a D. Carlos o seu filho D, Manuel iI, cujo reinado durou apenas dois anos. Q 0 primeiro Presidente da República foi Ramalho Eanes. e A 28 de maio de 1926, deu-se um golpe militar chefiado por Gomes da Costa que implantou uma ditadura em Portugal. 0 O general Carmona nomeou Marcelo Caetano para Chefe de Governo. Q Reescreve as falsas, de modo a torná-Ias verdadeiras. ESTUDO DO MEIO i n25 de Abril ! Feriados nacionais Q Faz a leitura do excerto de um comunicado feito pelos militares, no dia 25 de abril de 1974, ao fim da tarde. i Armani-a. lcsciicndc-_ir-_iiii na madrugutln : lc liojc uma série (lc 'ações com VÍSILI ii libertação do ¡vuis do regime que hai longo icmpu o (lülillild. Nos seus tomuiiitzuliis, :is FUTÇAS Armaulns iôm iIPClHLlO pair-u 21 nào intcrxm-iiçün das florçus policiais. (Íonscienle de que interpreta os rcrdiidcims SüllllliiClilüs da unção. o Ailmiimcnio Lins Forças Armatlzis ivrosscguirsi na sua ; içàu libcrintliiixi. iivn Portugal! O Explica por palavras tuas o que aconteceu no dia 25 de abril de 1974. Q Esta revolução trouxe alterações a Portugal. Refere duas delas. Q Refere o nome do primeiro presidente da República após o 25 de Abril e do atual presidente. Q Observa a imagem. Que direito está a ser exercido pela população e que era proibido no Estado Novo? É Uma semana após o feriado de 25 de abril comemora-se outro feriado nacional. Quando ocorre e o que celebra?
  8. 8. SOLUÇÕES No dia 25 de abril de 1974 ocorreu um golpe militar que pôs fim a 48 anos de ditadura em Portugal e implantou um regime democrático. Estabelecimento de um regime democrático, fim da Guerra Colonial, libertação dos presos políticos, fim da censura. .. Ramalho Eanes e Cavaco Silva. Liberdade de expressão e direito à manifestação. 1 de maio - Dia do Trabalhador. i 1 Z SOLUÇÕES D. Carlos. 5 de outubro de 1910 -Implantação da República. Forma de governo Monarquia República Chefe de Estado Rei Presidente Processo de escolha Sucessão hereditária Eleições Duração do mandato Ilimitado Limitado (5 anos) 0 e O e O primeiro Presidente da República fo¡ Manuel de Arriaga. E) O general Carmona nomeou António de Oliveira Salazar para Chefe de Governo. Toxitl
  9. 9. ESTUDO DO MEIO FICHA N. ° 10 ( l Evaporação l condensação I Solidificação ESTUDO DO MEIO FICHA N. ° 9 l Estados da matéria I Efeito da temperatura sobre os materiais l. 0 Descobre o elemento pirata em cada situação. 'iggspongs Mmgm Jogo dos estados da matéria ' pomdajnmdo, Estado soldo ç _v 4 1 n DAPTIDP». v ¡ . _LJ Fsludo liciuizlu 0 Copia o esquema e completa-o. Efeitos da temperatura sobre os materiais l í l REGRAS: v Lança o dado e avança o número de casas indicado. Usa a tua borracha como . . . .. Mudança de . _ _ ou diminuiçao de , _ marcador. Deves referir. ou expansao. fisico. volume. j Nome do fenómeno. [f Estado em que se encontra. l 'Juma mudança de estado em que esteja envolvido.
  10. 10. AG d Avehatnu : Fa soLuçoes 1 I Geada -fenómeno de solidificação Ê l Estado sólido I Fusão I Chuva -fenómeno de precipitação I Estado liquido I Evaporação É_ I Neve -fenómeno de precipitação ou solidifícação f; I Estado sólido A I Fusão ' n Estado líquido I Nuvem -fenómeno de condensação ' 7 ICondensação ' I Estado sólido | Granizo -fenómeno de precipitação ou soliditicação " I Fusão Estado sólido - água Estado líquido - gelo Estado gasoso - afia O Eleitos da temperatura sobre o¡ materials ea? Dilatação ou expansão. Contração ou diminuição de volume. Mudança de estado ñsico.
  11. 11. ESTUDO DO MElO FlCHA N. ° 11 I Ciclo da água l Água subterrânea II Experiências l ESTUDO DO MEIO FICHA N. ° 12 l l Água na natureza ii) Legenda a imagem com o nome dos fenómenos. Lê o poema e copia-o para a tua folha. Gotinha de ; igua SdlULlzl0l'l1Cli'k1 c licou congelada a goiinhzi LÍC algun, Veio a compamliciru c congclou também. Dcxpcriou o sol c (imundo [ul viu. os braços 'abriu co gelo fundiu. Eittâo ; is gOlÍnhdS caiimn¡ fotinhas sobre o girassol. Mas ao meio dia, hora¡ dc calor, um mio de Sol tÉ-Iais cm vapor. Voaram para o m', foram passear. Regula houvria. iÍiL-nmi . - ¡Imwu . lc munv x/ mhls. <. .iu. .iuuu. .. 6.13 Sublinha no poema as palavras que indicam que a gotinha de água passou por diferentes estados físicos. 173 Constrói um acróstico com as palavras I lí palavras que se relacionem com a água. ; J »mx m . UA, utilizando @LED Para cada mudança de estado que assinalaste, indica o fenómeno E? Uma parte da água que precipita no solo infiltra-se. Que nome se dá _ que Ihe está associado, a uma extensão de água subterrânea? a Observa as imagens, que representam diferentes fenómenos de i3 Observa a 'magem e mma a5 añrmaç°es Verdadems' condensação. Identifica-os e refere como ocorre cada um deles. 0 Quando um líquido ocupa recipientes ligados entre si, a altura que o líquido alcança é diferente. G) Este fenómeno é o princípio dos vasos comunicantes. O Este fenómeno é a condensação. O Quando um líquido ocupa recipientes ligados entre si, a altura que o líquido alcança é a mesma.
  12. 12. AG d Av ehatnu rea sowçoes 1 sowçoes O Í 0 Evaporação O condensação O Precipitação OSolidificação Q infiltração Gotinha de água Saiu da torneira c ñcou congelada a golinha de água. Veio a companheira e congclou também. Despertou o sol e quando tal viu, os luraços abriu e o gelo Ó Então as gotinhas , _ Condensação cairam foñnhas sobre o girassol. infiltração Mas ao meio dia, hora de calor, ChUVB um raio de Sol fê-las em vapor. Lençol freático Voaram para o ar, foram passear. orvalho Q ~ Dilatação congelada - solidificação Atmosfera fundiu -fusão ' vapor - evaporação . Água líquida _ Granizo Q r Utilidade o Nuvens: formam›se quando o vapor de água condensa ao encontrar l Albufeira uma camada mais fria da atmosfera. o Nevoeiro: forma-se por condensação do vapor de água que se encontra ~ C junto ao solo_ v Lençol de água ou lençol freático. Qorvalho: forma-se junto ao solo quando o vapor de água arrefece e condensa ao entrar em contacto com plantas ou outras ' O superfícies frias. O e O.
  13. 13. ' ' ÍESTUDÕDO MEIO F| CHA N. ° 13 I Forma da Terra I Sistema solarl Fases da Lua »v , _.. ESTUDO DO MEIO FÍCHA N. ° 14 ' ' ' ' lRios 4:. .g 0 Refere quais são as provas da esfericidade da Terra. 0 Copia as adivinhas e descobre o nome dos rios. i_ Escreve o nome dos Ianetas. A , o p 0 Desaguo no oceano Atlantico, . . . . MNNX ' ¡ Juntoavila de Caminha. i ' i. , Faço fronteira com Espanha i um* L e 75 km em Portugal, de corridinha. !A Wado i i i Ne Douro r O Nasço na serra de Albarracim, l na Espanha que me viu nascer. i Sou o maior da Península ibérica, _, - com 275 km em Portugal, a correr. 'rx. _ , x-«hJ O Banho a cidade do Porto, mas foi em Espanha que nasci. Dos 850 km de comprimento, 322 km, em Portugal corri. .Q Tejo svnuvrda 'Urca aum. : uumzn sem¡ Sábado Domingo i O Observa o calendário. Refere quais são as fases da Lua nos dias 5, 11, 17 e 25 e desenha-as. @Nasço em Portugal, , f' E com outro rio me vou cruzar. ~ a ' Desde a Estrela viajo . g, @ax até o Tejo encontrar. ki B Nasço na serra da Estrela, a *ao por Coimbra passo a correr. , Mm Desaguo no oceano Atlântico, ' na Figueira da Foz me vou perder. 3a_
  14. 14. s. _ u iiilrrmv- mu_ . -. .___ HLâ. .. ~ = s_i'_! '_1ii WLHHHJ WWJHJDILIIÉ; Arandã Aventura 1'¡ [Aãfàãfudfa O Neptuno soçuçoes ' i I , J 2 o * i' J 0 Minho ' Viagem de circum-navegação, feita por Fernão de Magalhães, em 1519; 9 Tejo _ › fotografias de satélite; aproximação e afastamento dos barcos, na costa. . O Douro 1 E A 03 Zêzere e Mondego › N « 0 Mercúrio ' _ Ovénus O ' @Terra Zêzere. Este rio desagua noutro rio. v* ' 0 Marte " @Júpiter ' o Saturno , g 0 Urano i Dia 11 - Q Lua Cheia _ Dia 25 - o Lua Nova à Dia 5 - o Quarto Crescente Dia 17 - O Quarto Minguante "' Qual. -14 I -gwgirneiszuaiiiír¡línnusuíroéàezilllíãíi. . qrmuàluriioocwoo . _ ILÀÁI. AJJLEILI. .. rio
  15. 15. ESTUDO DO MEIO ESTUDO DO MEIO ! Serras i ( ICont-inentes e oceanos 0 Onde se localizam estas serras e montanhas? 0 Copia o esquema e completa-o. Se tiveres dúvidas consulta o teu manual. Localiza no mapa o número a que corresponde cada letra. Terra l formada por i l J, í Superfície terrestre j Atmosfera i . i ' Vuiivdti i'm n Limur r¡ “i'm-mil P07 5 f? *e* 1 ' J, e [Parte i [ Parte j ° e l J, __ e Íeêeícsãnes Í Continentes i *LH . .J of_ _ _ _ MJ ' Í a: *É l a* ~›F""""i ° W *É of: e: Í l O Completa as frases, de modo a obteres afirmações verdadeiras, 0 Um arquipélago é. .. B Uma ilha é. .. G A Terra é. .. u 7 0 uma porção de terra rodeada de água por todos os lados. ° E y . o esférica e ligeiramente achatada nos polos O um conjunto de ilhas. . ,w Sao Mnmvdr' 9 Monrhiqur' i'll o Run/ n mirror)
  16. 16. ,e _ 3h ' ] A *n . É 'êãjfi Ce (-3 _ : ê " JW' n! V' t' *l* V 'N l' VW¡ l ~_ 1 , t_ _ , V l F i a à l . l 'J l ls_ SOLUÇÕES SOLUÇÕES TeIrra formada por o o we oe ~ Í _ v eo (Superfície terrestre Atmosfera j o o l formada por 9 Ô l ora v _í_ v oe Parte líquida j Parte sólida 9g , ___. __'_ ' em E Oceanos Continentes A* Atlântico -' Europa e ai Ásia i a a m¡ Glacial Ártico _P % GlacialAntártico 4 a 0 Um arquipélago é um conjunto de ilhas. 0 Uma ilha e' uma porção de terra rodeada de água por todos os lados. 6) A Terra é esférica, ligeiramente achatada nos polos. E4 L_ "l l Texto Texto
  17. 17. ESTUDO DO MEIO A costa portuguesa , l : f: ESTUDO oo MEIO i . _ . , , ', ' Uniao Europeia Paises Iusofonos Copia as adivinhas e descobre aspetos da costa. Descobre o nome destes 12 paises da União Europeia. 0 É alta e escarpada Cai a pique sobre o mar Descobre lá agora Do que estou a falar! GI Nas praias as posso encontrar E não as posso destruir São formadas por ação do mar Olho para elas a sorrir. (à É um fenómeno milenar Da ação do sol e do vento Mas também da chuva e do mar Que na costa podes observar. Associa as respostas que descobriste às imagens. Consulta um mapa de Portugal e regista o nome de: 0 dois cabos; i3 uma mia», - G duas praias na costa sul; E) um estuário. como se chama a penhslna formada por Portuga¡ e Espanha? Fazluma lista dos países cuja língua oficial é o português (países Iusofonos) e que fazem parte da CPLP - Comunidade de Paises de Como se chamam os portos construídos pelo ser humano? Lingua POTYUSUESB-
  18. 18. - . .. iu w 49" I «m» , .11 , pa¡ r , M l it: !l m ll. . _ “~~. '; c; i IQ , 'A f. W rf) r r” [-33 -n ' 1 , »u ai, l. i' n. .. i, ›^ EirIÍtl. .Ll(§ÓlEí§ SOLUÇÕES 0 Portugal 0 Arriba ou falésia. 0 Espanha e Dunas. 0 Reino Unido (3 Erosão. 0 França 0 Itália o Grécia 0 Holanda o Alemanha 0 Suécia SID Finlândia ü) Ucrânia Exemplo de resposta: 6B Roménia 0 Cabo da Roca, cabo Carvoeiro, cabo Espichel, cabo Girão, cabo Mondego, cabo Raso, cabo de Santa Marta, cabo de São Vicente. .. e «Ria» de Aveiro, «Ria» Formosa. Portugal, Cabo Verde, Brasil, Guiné-Bissau, São Tomé e Principe, Angola, o Praia da Rocha, Praia da Manta Rota. .. Moçambique, Timor-Leste. O Estuário do Sado. .. Península Ibérica. Portos artificiais ou docas. raxir) Texto
  19. 19. A › ESTUDO DO MEIO , ' f O f ESTUDO DO MEIO r: Aglomerados populacionais li-kuú-y/ ustex', ( Principais atividades nacionais O V Copia e completa as frases. As imagens seguintes estão relacionadas com atividades económicas. Ao número de habitantes por quilômetro quadrado chamamos Refere ° nome da auwdade e 'mma a que sem' penence' populacional. As razões que levam as pessoas a concentraram-se mais nas grandes e no são o , a abundância de água, melhores vias de e a concentração de mais oportunidades de Legenda as imagens e faz corresponder a cada uma descrição. Os poucos habitantes, na sua maioria, dedicam-se à agricultura e à pecuária. Existe pouco comércio e serviços. A vida é tranquila l e existe pouca poluição. As pessoas habitam, geralmente, em prédios baixos. As atividades económicas centram-se no comércio, indústria e serviços. Existe movimento de pessoas e de transportes. É onde se concentra a maioria das pessoas e dos serviços públicos, zonas comerciais, indústrias e atividades culturais e recreativas. Há muito trânsito e poluição. "'_ Lista profissões relacionadas com as atividades 0 e 0. Lista os 18 distritos de Portugal continental. ãírrrfá -2
  20. 20. SOLUÇÕES n Agricultura - setor primário i Serviços de saúde ~ setor terciário i Turismo - setor terciário : indústria alimentar - setor secundário Pesca - setor primário n Comércio - setor terciário iii Energia - setor secundário ía Pecuária - setor primário 3 Médico, enfermeiro, psicólogo, auxiliar de enfermagem. .. Florista, talhante, cabeleireiro, empregado de balcão, cozinheiro, segurança. .. RL' Texto lulu fa_ ~¡ c¡ nu, . int. "lu ¡Hg ; N li iii. ii. SOLUÇÕES Ao número de habitantes por quilômetro quadrado chamamos ÕCHSÍÚHÓU populacional. As razões que levam as pessoas a concentrarem-se mais nas grandes : idadns e no Iitornl são o Clima, a abundância de água, melhores vias de comuniczzi "io a concentração de mais oportunidades de trabalho. o Cidade É onde se concentra a maioria das pessoas e dos serviços públicos, zonas comerciais, indústrias e atividades culturais e recreativas. Há muito trânsito e poluição. E¡ Aldeia "-3 Os poucos habitantes, na sua maioria, dedicam-se à agricultura e à pecuária. Existe pouco comércio e serviços. A vida é tranquila e existe pouca poluição. O Vila ; a As pessoas habitam, geralmente, em prédios baixos. As atividades económicas centram-se no comércio, indústria e serviços. Existe movimento de pessoas e de transportes. Viana do Castelo, Vila Real, Braga, Bragança, Porto, Aveiro, Viseu, Guarda, Coimbra, Castelo Branco, Leiria, Santarém, Portalegre, Lisboa, Évora, Setúbal, Beja, Faro.
  21. 21. ESTUDO oo MEIO Experiências com eletricidade f N41 jagAggags MATEmAL O Ulisses tinha à sua disposição diferentes materiais e construiu 2.4 1. 1 l perndajundor circuitos elétricos diferentes. Observa os circuitos e refere o que acontece em cada um. 2 3 4 5 V' . _ . , A lâmpada m. ,i mi iiuritlli 'Jillllhhl Llil A qn ~ dual ›. ~ u . nim ma» Matenals Cwcmto ' acende? Pomluê? il? t_ iiiltviirl , n iillliimillv r* ¡ivlir n. .- hhmmhllhl, içiaiivll 1 . , _m agili ll' unit-Lp « ; me pnha m» v . _ , _ _fo * 2 fios eletricos e o _ . , - Suporte E. J , (viria im , ima m» A A_ . ml. V - Lampada l 'Pilha N Fgm ¡ 18 o 2 fios de la . , N im. llli v_ v Suporte '45 . l.. .i. ,,. «. _« . Lampada i ' l . Pilha 16 8 , ~ 2 cordas llTlillilj l_ «Mil . Suporte ' Lâmpada 15 * Pilha l. n_ uam . m. . . , . t, lli| il1› . mui. 1 ! Viliiih-il u' _ Q 1 ho eIetrlco m» _um Suporte ihvrvih, .i-'i v . É Lâmpada E 14 1 1o , um 4 emula. lll - »me 2 fios détñcos i , j ri a iiidll . . ¡ m , mw. . lilÇiUfiñflP ih. . ld G Suporte j wrrvvahi v Piñpiiiflzgñi Lâmpada ç l l 2 Pilha i ; o 2 fios elétricos l í 1 Suporte Foiiir- fxp/ rziiililio u ri/ vr/ iridndv, lúiriyiatíns, pillim í' circuitos, irc.
  22. 22. G d AQlehaNtnu rea SOLUÇÕES A lâmpada acende? Porquê? A lâmpada não acende porque o circuito está aberto. A lâmpada não acende porque a corrente elétrica não flui. Os fios de lã não são condutores de corrente elétrica. A lâmpada não acende. A corrente não flui uma vez que a corda não e' condutora de corrente elétrica. TA lâmpada não acende porque o circuito não está fechado. Não existe nenhum fio a ligar a lâmpada ao outro terminal da pilha. A lâmpada não acende porque não há fonte de alimentação (pilha). Logo, não há corrente elétrica a fluir. TA lâmpada não acende porque não existe lâmpada. c. d Aâlehatnu : ça soLuço 0 Exemplos: vinho, azeite, milho, trigo, arroz, banana, ananás, outros frutos. 0 Exemplos: banana, uva, batata. .. 0 Exemplos: ananás, milho. .. 0 Setor primário. 0 Pecuária. o Exemplos: carne, leite, pele. .. 0 Cortiça, madeira e resina. 9 Fabricar rolhas, vestuário, adereços e construção civil. o Aquecimento, construção civil, fabrico de móveis e pasta de papel. O Fabricar tintas, colas e vernizes. a) Exemplos: Viana do Castelo, Póvoa do Varzim, Matosinhos, Aveiro, Figueira da Foz, Nazaré, Peniche, Lisboa, Setúbal, Sesimbra, Sines, Portimão, Tavira, Olhão, Lagos. 0 Exemplos: peixe-espada, sardinha, cavala, carapau, polvo, atum, marisco, lula. O Exemplos: indústria da madeira e móveis, têxteis e calçado, produtos metálicos, celulose, montagem de automóveis e de alimentos e bebidas. O Comércio. O Comércio interno. 6 Indústria transformadora. G Comércio externo. t) Exemplos: vinho, cortiça, têxteis, calçado, mobiliário, conservas, azeite, tintas, vernizes. '
  23. 23. ESTUDO oo MEIO , :.' ; f ESTUDO DO MEIO A qualidade (io ambiente 25:; 'N' Poluição gxperiências , w, Regista as regras para melhorar o ambiente que estão representadas Copia e completa o esquema. nas imagens. Poluição l , , l i J. 7 _L_ _ 7 l 50|0 N l ÁSUB l Atmosférica (arlj Sonora j . N , e eeeeee ~~ 1 . - Wim i llllIVIll , i , www . l moi/ om Alteração da . . ~ ' ' P rd de N Vl Lixeiras _ P congosto Vl Degelo y e a j i , _ , ,, ,_, _ I Contaminação Te V ~ r › Destruição 4 Perturbaçaés › dos V. Destruiçao da do de água da -- __, x __ , ç x W l P b ” *i Destruição l Aumento dertur açoes N da 7 7 -V do O “rogamos” _ e e * dim _ l Chuvas c_, (í Observa as imagens. , i / ~ * lx A › E k E l 'lj *'»_*'N i Vl i . o , l o e Define a questão de partida desta experiência. Refere duas medidas que contribuam para preservar a qualidade: 0 do ar; G da água. Escreve uma frase que descreva e explique o que ocorre em cada situação. Que conclusão podes tirar desta experiência?
  24. 24. in ' *p* “p'ra ii N "st l. - *ll : 'lim- u¡ A lll lim lll lll r sotuçoes SOLUÇÕES Poluição L “f ' 'J' ' ' ' 'T“7“““Ti a Separar o lixo e colocá-lo nos ecopontos. [' sob J E Água j r Atmosférka (an) Sonora j : a Recolher e tratar os lixos domesticos. ~ - T» - - - 3 Usar fontes de energia renovaveis. provoca provoca provoca prpvoca f) Tratar dos residuos industriais antes de serem lançados nos rios. u 3 Proteger as florestas. r r Alteraçao da r e_ e_ e í Lixeiras cor¡ gosto 'Õ Degelo *P a3 Prevenir incêndios. e cheiro _Perda de Utilizar transportes públicos. contammação Desmução Praticar agricultura biológica. dos lençóis Destruição -› da camada de água da fauna de ozono 0 Andar a pé ou utilizar os transportes públicos; prevenir incêndios; usar P t b “ . , . . Aumento a : L : Stzüaes fontes de energia renovaveis; evitar o uso de sprays que contenham CFC. .. do efeito nervoso e Usar os ecopontos; praticar a política dos 3R; deitar os resíduos (poluentes de estufa ou tóxicos) nos locais apropriados (pilhas, medicamento, óleos. ..); tratar as águas residuais em ETAR; preferir a agricultura biológica. .. à Chuvas acidas Será que o oxigénio é necessário para que uma vela arda? 0 Acenderam-se duas velas iguais. E) Colocou-se um copo sobre uma das velas. e A vela apagou-se porque a combustão consumiu todo o oxigénio que havia dentro do copo. Conclusão: sem oxigénio não é possível ocorrer combustão. m» UÉIÍÍi

×