“ No amor não pode haver exigências nem chantagens." Com Som . .
"PAPÁ, QUANTO GANHAS POR HORA?"
Com voz tímida e olhos cheios de expectativa, o filho recebeu o seu pai ao regressar do trabalho e perguntou-lhe:
"Papá, quanto ganhas por hora?" 
O Pai com um gesto severo respondeu-lhe:
"Olha, essas coisas nem à tua mãe as digo, não me aborreças que venho muito cansado.
Mas o menino insistiu: - “Mas papá, diz-me, por favor, quanto ganhas por hora".
A reacção do Pai foi menos severa e respondeu: - "Ganho somente dez euros por hora".
O filho voltou a perguntar: - "Papá, podes emprestar-me cinco euros?"
O Pai aborreceu-se com as perguntas do filho e diz-lhe: - Era para isso que querias saber quanto ganho por hora? Vai para ...
Entretanto, não conseguia assirtir tranquilo ao programa de televisão, um certo sentimento de culpa apoderou-se dele.
O pai pensava: mas para que quereria o filho o dinheiro? E se fosse para comprar algo importante para ele?  Por descargo d...
- Já estás a dormir filho? - Não papá.
<ul><li>Olha, aquí tens os cinco euros que me pediste.  - Obrigado papá! disse o filho metendo as mãositas debaixo da almo...
- Papá agora estou muito feliz, já tenho dez euros!
<ul><li>Então agora diz-me, para que queres esses dez euros? - PAPÁ, PODES VENDER-ME UMA HORA DO TEU TEMPO?”   Autor Desco...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Papa

339 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Papa

  1. 1. “ No amor não pode haver exigências nem chantagens.&quot; Com Som . .
  2. 2. &quot;PAPÁ, QUANTO GANHAS POR HORA?&quot;
  3. 3. Com voz tímida e olhos cheios de expectativa, o filho recebeu o seu pai ao regressar do trabalho e perguntou-lhe:
  4. 4. &quot;Papá, quanto ganhas por hora?&quot; 
  5. 5. O Pai com um gesto severo respondeu-lhe:
  6. 6. &quot;Olha, essas coisas nem à tua mãe as digo, não me aborreças que venho muito cansado.
  7. 7. Mas o menino insistiu: - “Mas papá, diz-me, por favor, quanto ganhas por hora&quot;.
  8. 8. A reacção do Pai foi menos severa e respondeu: - &quot;Ganho somente dez euros por hora&quot;.
  9. 9. O filho voltou a perguntar: - &quot;Papá, podes emprestar-me cinco euros?&quot;
  10. 10. O Pai aborreceu-se com as perguntas do filho e diz-lhe: - Era para isso que querias saber quanto ganho por hora? Vai para a cama imediatamente, que era onde já devias estar.
  11. 11. Entretanto, não conseguia assirtir tranquilo ao programa de televisão, um certo sentimento de culpa apoderou-se dele.
  12. 12. O pai pensava: mas para que quereria o filho o dinheiro? E se fosse para comprar algo importante para ele? Por descargo de consciência levantou-se do sofá, foi ao quarto do filho e perguntou-lhe em voz baixa:
  13. 13. - Já estás a dormir filho? - Não papá.
  14. 14. <ul><li>Olha, aquí tens os cinco euros que me pediste. - Obrigado papá! disse o filho metendo as mãositas debaixo da almofada e tirando outros cinco euros disse: </li></ul>
  15. 15. - Papá agora estou muito feliz, já tenho dez euros!
  16. 16. <ul><li>Então agora diz-me, para que queres esses dez euros? - PAPÁ, PODES VENDER-ME UMA HORA DO TEU TEMPO?” Autor Desconhecido </li></ul>

×