Virgilio ferreira

1.589 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.589
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Virgilio ferreira

  1. 1. Virgílio Ferreira é um fotógrafo português que nasceu em 1970 no Porto. Frequentou entre 1991 e 1992 a Escola Técnica de Fotografia do Porto e mudou-se para Paris, para tirar o 2º ano do curso superior de Fotografia na “école des Arts e Metiers de l’Image. Mais tarde, em 2005, frequentou o curso avançado de fotografia cinematográfica, em Cuba, na Escola Internacional de cinema. Em 2005 venceu o premio de fotografia FNAC, em Portugal. Em 2010, com a serie de fotografias “Uncanny Places”, ganhou a 1ª edição do premio de fotografia internacional “Emergentes DST”, em Braga. Entre 2000 e 2007, foi Docente na Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo do Instituto Politécnico do Porto e no Instituto Português. Biografia
  2. 2. técnica e equipamento Virgílio Ferreira recusa o uso da manipulação digital das imagens. Nas suas fotografias, ele interpreta a visão da realidade, ficcionando-a. No inicio da década de noventa, interessou-se pelo retrato e começou a captar fotografias em preto e branco. Nos finais de 90, iniciou um projecto chamado “Nós e os Outros” como forma de mostrar as alternativas da sociedade de consumo massificado. Depois da criação da série “Daily Pilgrims”, na Ásia, Ele abandona o estatismo do retrato e interessa-se pelo movimento. Usou processos técnicos, como a desfocagem, Grandes planos de pormenores, ou sobreposição incompleta de imagens. Nasceu depois uma nova série, “Uncanny Places”, que é a distinção entre a realidade e aparência acentuada pela sua estranheza. Uma estranheza que tem vários significados, como o espanto, o medo, a fantasia, entre outros. Esta obra ganhou, em 2010, o premio de fotografia internacional “Emergentes DST”.
  3. 3. portfólio We and the Others Esta série de fotografias foi criada a partir de vários países, entre eles, o Brasil, Portugal, França, Espanha e Itália, entre 2000 e 2004. Esta obra pretende mostrar o movimento de uma nova contracultura global, afirmando-se na negação do artificialismo da sociedade de consumo, perseguindo outras alternativas da vida num regresso à Natureza.
  4. 4. We and the Others portfólio Desde meados do século XX, tem-se manifestado o descontentamento e a recusa da cultura contemporânea dominante. Virgílio Ferreira tenta realçar a contracultura e simbólico regresso ao espírito e aos valores das comunidades pré-industriais.
  5. 5. We and the Others portfólio Nesta série fotográfica, podemos ver grupos fixos e itinerantes ou indivíduos que procuram uma forma de vida que não agride o meio ambiente e que se escondem os olhares da nossa sociedade globalizada.
  6. 6. portfólio Daily Pilgrims Este projecto foi desenvolvido em várias cidades asiáticas, entre elas, bangkok, Macau Hong Kong e Tóquio. Nestas fotografias, segundo Virgílio Ferreira, as cidades parecem espalhar o nosso estado de alma, e revelam segredos. Ele procurou as ambiguidades e contradições das idades, das pessoas.
  7. 7. portfólio Daily Pilgrims Caminhando pelas ruas, captou as luzes, as cores e as pessoas anónimas que se cruzaram com ele. Procurou relacionar as pessoas com o fundo e procurando o movimento, apanhou o fluxo da realidade. Usou processos técnicos para evocar o mundo em relances imperfeitos, como a desfocagem e os grandes planos de pormenores. Mas manteve sempre como objectivos a sedução das imagens e a indeterminação de significado que traz consigo o mistério.
  8. 8. Daily Pilgrims portfólio Transformando os rostos desfocados em mascaras fugidias, este processo procura conquistar a atenção do observador e enigma ao retratado., o que leva a intriga. As imagens sem pessoas são atmosferas emotivas.
  9. 9. portfólio Uncanny Places Uncanny Places tem por motor um questionamento sobre a complexidade do mundo. Virgílio Ferreira pretende trabalhar a partir de pólos opostos, magia irracionalidade e lógica. Esta obra potencia distintas trajectórias e tem uma pluralidade de matrizes e de significantes. Esta série é uma deliberada desorientação que leva a encontros com momentos de serendipidade.
  10. 10. Uncanny Places portfólio Num curto espaço de tempo, Virgílio Ferreira recorre a uma dupla exposição na mesma imagem, do mesmo acontecimento, o que cria uma noção de continuidade entre aqui e ali. O fluxo da percepção é contrariado pela presença desses duas camadas físicas e temporais na mesma imagem.
  11. 11. Uncanny Places portfólio Este projecto foi iniciado em 2007 em cidades do mundo inteiro, na Europa, China, Rússia e Estados Unidos. Uncanny Places é um trabalho rigoroso sem nenhuma manipulação digital cujas fotografias foram realizadas em médio formato com uso de reversal film.
  12. 12. Webgrafia http://www.virgilioferreira.com/ http://www.virgilioferreira.com/biografi a/virgilio-ferreira-1970/CV-Virgilio- Ferreira-2010-PT.pdf http://aeiou.expresso.pt/fotografia- portugues-virgilio-ferreira-vence- premio-dstemergentes-em-braga=f605713

×