Mensagem Reunião Pública 07/09/10

799 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
799
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
34
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Mensagem Reunião Pública 07/09/10

  1. 1. Paradoxos
  2. 2. Paradoxo dos Sentimentos e da Lógica “ O coração tem razões, que a razão desconhece”. (Pascal)
  3. 3. Paradoxo da Cegueira “ O essencial, é invisível aos olhos. Só se vê bem, com o coração”. (A. de Saint-Exupéry)
  4. 4. Paradoxo da Ajuda “ Se precisas que alguém te faça um trabalho, pede a quem já estiver ocupado, pois quem estiver sem fazer nada, vai dizer-te que não tem tempo”.
  5. 5. Paradoxo do Tempo “ Devagar, que tenho pressa!”.
  6. 6. <ul><ul><li>Paradoxo da Tecnologia </li></ul></ul><ul><ul><li>“ A tecnologia, aproxima-nos de quem está longe e afasta-nos de quem está perto”. (Michele Norsa) </li></ul></ul>
  7. 7. Paradoxo da Inteligência “ Não chega primeiro quem vai mais depressa, mas sim quem sabe onde vai”. (Séneca)
  8. 8. Paradoxo da Felicidade “ Quando, objetivamente , estamos melhor que nunca, subjetivamente, sentimo-nos profundamente insatisfeitos”. (José Antonio Marina)
  9. 9. Paradoxo da Sabedoria “ Quem sabe muito, ouve. Quem sabe pouco, fala. Quem sabe muito, pergunta. Quem sabe pouco, opina”.
  10. 10. Paradoxo da Generosidade “ Quanto mais damos, mais recebemos”.
  11. 11. Paradoxo do Conhecimento “ O homem procura respostas e encontra perguntas”.
  12. 12. Paradoxo do Humor “ O riso é uma coisa séria demais”. (Groucho Marx)
  13. 13. Paradoxo do Silêncio “ O silêncio, é o grito mais alto”. (Schopenhauer)
  14. 14. Paradoxo da Riqueza “ Rico não é quem mais tem, mas sim quem menos precisa”.
  15. 15. Paradoxo do Amor “ Quem mais te ama, mais te faz sofrer”.
  16. 16. Paradoxo do Prazer “ Sofremos demais pelo pouco que não temos, e alegramo-nos pouco com o muito que temos”. (Shakespeare)

×