Os Países Baixos, mais conhecidos como Holanda (em neerlandês: Nederland,
literalmente "país baixo") são um país da Europa...
sistema de pôlderes e diques. Grande parte dos Países Baixos é formada por um grande
delta, o delta do Reno e Mosa.
Os Paí...
Os principais sectores industriais são o processamento de alimentos, a química, a
petroquímica e a maquinaria eléctrica.
U...
Gastronomia
Grande parte dos pratos neerlandeses tem a batata como ingrediente principal, que
geralmente vem acompanhada d...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Os países baixos

494 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
494
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Os países baixos

  1. 1. Os Países Baixos, mais conhecidos como Holanda (em neerlandês: Nederland, literalmente "país baixo") são um país da Europa Ocidental que constitui a maior parte do Reino dos Países Baixos. É uma monarquia constitucional democrática parlamentar. As fronteiras dos Países Baixos são com o Mar do Norte ao norte e ao leste, com a Bélgica ao sul e com a Alemanha ao oeste. A capital é Amesterdão e a sede do governo é Haia. Os Países Baixos são frequentemente chamados de Holanda, o que é tecnicamente impreciso, já que as Holanda do Norte e do Sul são duas de suas doze províncias. O gentílico holandês é o normalmente utilizado para se referir ao povo, à língua e a qualquer coisa que pertença aos Países Baixos, embora mantenha a ambiguidade. Neerlandês é o gentílico não-ambíguo, alternativo. Sendo uma das primeiras democracias parlamentares, os Países Baixos são um país moderno desde o seu início. Entre outras afiliações, o país é membro fundador da União Europeia (UE), da OTAN, da OCDE, da OMC e assinou o Protocolo de Quioto. Junto com a Bélgica e com Luxemburgo, o país constitui a União Económica do Benelux. O país é palco de cinco tribunais internacionais: o Tribunal Permanente de Arbitragem, o Tribunal Internacional de Justiça, o Tribunal Penal Internacional para a antiga Jugoslávia, o Tribunal Penal Internacional e o Tribunal Especial para o Líbano. Os quatro primeiros estão situados em Haia assim como a sede da agência da UE de informação criminal, a Europol. Isto levou a cidade a ser apelidada de "capital legal do mundo". Geograficamente, os Países Baixos são um país de baixa altitude, com cerca de 27% de sua área e 60% de sua população situados abaixo do nível do mar. Áreas significativas foram obtidas através da recuperação de terras e preservadas através de um elaborado
  2. 2. sistema de pôlderes e diques. Grande parte dos Países Baixos é formada por um grande delta, o delta do Reno e Mosa. Os Países Baixos são um país densamente povoado. É conhecido pelos seus moinhos de vento, tulipas, tamancos, cerâmica de Delft, queijo gouda, artistas visuais, bicicletas e, além disso, pelos valores tradicionais e virtudes civis, tais como a sua tolerância social. O país, mais recentemente, tornou-se conhecido por sua política liberal em relação à homossexualidade, drogas, prostituição, eutanásia e aborto. Os Países Baixos possuem uma das economias capitalistas mais livres do mundo, 12ª posição entre 157 países de acordo com o Índice de Liberdade Económica. Línguas Há duas línguas oficiais, ambas germânicas, o neerlandês, usada pela maioria da população, e o frísio; esta só se usa na província setentrional da Frísia, chamada de Fryslân na língua local. Além destas, vários dialectos do baixo-saxão são usados em boa parte do norte e leste, sem reconhecimento oficial. Nas fronteiras meridionais, os falares têm variedades baixo-frâncicas e alemãs, sendo possível que sua melhor classificação seja, em vez de holandês, flamengo ocidental ou alemão. Economia dos Países Baixos Porto de Roterdão, o mais movimentado do mundo entre 1962 e 1983. Os Países Baixos têm uma economia próspera e aberta, na qual o governo tem reduzido, com sucesso, seu papel desde os anos 1980 quando a economia do país teve um pequeno momento de conturbação, causando um distúrbio económico muito grande na época. No tempo de três décadas, a economia produtiva do país teve queda de quase 38,08% nas vendas de seus principais produtos. Com a economia industrial abalada, os Países Baixos só voltaram a recuperar o fôlego quando foi idealizada a implantação do Euro, na década de 1990. Hoje o país tem seu sector económico voltado principalmente para parques industriais.
  3. 3. Os principais sectores industriais são o processamento de alimentos, a química, a petroquímica e a maquinaria eléctrica. Uma agricultura altamente mecanizada emprega apenas 4% da força de trabalho, mas fornece grandes excedentes para a indústria alimentícia e para a exportação; o país é o terceiro maior exportador agrícola mundial em valor, atrás apenas dos Estados Unidos da América e da França. Moinhos em Kinderdijk, um dos cartões-postais do país. Os neerlandeses conseguiram solucionar a questão das finanças públicas e da estagnação do crescimento do emprego muito antes de seus parceiros europeus. Turismo nos Países Baixos Amesterdão, a capital oficial, é um dos destinos mais procurados pelos turistas, que certamente deverão se render ao transporte mais utilizado no país: a bicicleta. Tem como principais atracções o museu Van Gogh, a Casa de Anne Frank, vários museus, bares e casas nocturnas. Cultura Os Países Baixos têm tido muitos pintores renomados ao longo dos séculos. Durante o século XVII, quando a república neerlandesa era bem próspera, houve o surgimento de grandes artistas e aquela época ficou conhecida como a Era dos Mestres neerlandeses, entre eles, Rembrandt van Rijn, Johannes Vermeer, Jan Steen e Jacob van Ruysdael. Grandes Pintores do século XIX e XX foram Vincent van Gogh e Piet Mondriaan. M.C. Escher é um artista gráfico também muito conhecido por suas obras. Willem de Kooning nasceu e se aperfeiçoou em Roterdão, embora tenha conquistado sua fama sendo conhecido como um artista estadunidense. Um outro mestre dos Países Baixos é Han van Meegeren.
  4. 4. Gastronomia Grande parte dos pratos neerlandeses tem a batata como ingrediente principal, que geralmente vem acompanhada de carnes e vegetais cozidos. Há grande quantidade de molho de carne sobre os alimentos, e temperos picantes não costumam fazer parte do cardápio. O consumo de lacticínios como leite, queijo, requeijão e derivados é bastante comum entre os neerlandeses. Feriados Data Nome em português Nome local Observações 1 de Janeiro Dia de Ano- Novo Nieuwjaar Março/Abril Páscoa Pasen Nos Países Baixos, se celebram dois dias de Páscoa. 30 de Abril Dia da Rainha Koninginnedag Originalmente, o Koninginnedag era celebrado no aniversário da rainha, mas hoje se comemora no aniversário da falecida Rainha- mãe Juliana, porque o tempo na época é melhor. No caso de o dia 30 de Abril ser um domingo (como em 2006), o feriado é no dia 29 de Abril. 4 de Maio Lembrança dos mortos Dodenherdenking Este dia é dedicado à memória dos que morreram durante a Segunda Guerra Mundial. O significado deste feriado tem-se expandido, já que também se rememoram as pessoas mortas em missões das Nações Unidas. 5 de Maio Dia da Libertação Bevrijdingsdag Celebração da capitulação alemã na Segunda Guerra Mundial. Feriado nacional só cada 5 anos. 40 dias após a Páscoa Dia da Ascensão Hemelvaartsdag 7 semanas após a Páscoa Pentecostes Pinksteren Os neerlandeses celebram dois dias de Pentecostes. 5 de Dezembro Noite de São Nicolau Sinterklaas As pessoas trocam presentes nesse dia 25 de Dezembro, 26 de Dezembro Natal Kerstmis Os neerlandeses celebram dois dias de Natal: o primeiro (Eerste Kerstdag) e o segundo (Tweede Kerstdag). Diferente de muitos povos ocidentais, nesses dias não se troca presentes (apenas no dia de Sinterklaas), focando mais no verdadeiro sentido natalino.

×