31

320 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
320
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
19
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
13
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

31

  1. 1. PSICOLOGIA – 12º ano António Damásio Relato do caso Phineas Gage Governo da República PortuguesaRua Professor Veiga Simão | 3700 - 355 Fajões | Telefone: 256 850 450 | Fax: 256 850 452 | www.agrupamento-fajoes.pt | E-mail: geral@agrupamento-fajoes.pt
  2. 2. DamásioRua Professor Veiga Simão | 3700 - 355 Fajões | Telefone: 256 850 450 | Fax: 256 850 452 | www.agrupamento-fajoes.pt | E-mail: geral@agrupamento-fajoes.pt
  3. 3. Phineas GageEm 1848, Phineas Gage, um jovem e zeloso chefe supervisor deconstrução de ferrovias da Portland & Burland Railroadde, deapenas 25 anos sofreu um acidente que transformou por completoa sua personalidade. Impávido e dotado de um senso deresponsabilidade incomum, reservava para si as tarefas maisperigosas. Poupando os seus subordinados das atividades queenvolvessem sérios riscos, assumia pessoalmente aresponsabilidade de explodir as rochas situadas no traçado daestrada de ferro. Naquele fim de tarde, em Vermont, EstadosUnidos, o jovem capataz protagonizou um acidente histórico, quepermitiu à Ciência constatar que os danos ao córtex cerebral afetama personalidade do indivíduo. Rua Professor Veiga Simão | 3700 - 355 Fajões | Telefone: 256 850 450 | Fax: 256 850 452 | www.agrupamento-fajoes.pt | E-mail: geral@agrupamento-fajoes.pt
  4. 4. Phineas GageUma carga de pólvora fora colocada pelo próprio supervisor na aberturade uma rocha. Então Gage empunhou uma barra de ferro de um metro decumprimento e 2,5 centímetros de diâmetro para socar o orifício.Inadvertidamente, a barra deslizou na abertura do buraco. O atritoocasionou uma faísca, que fez a pólvora acender. A explosão que se seguiu“projetou a barra, com 2.5 cm de diâmetro e mais de um metro decomprimento contra o seu crânio, a alta velocidade. A barra entrou pelabochecha esquerda, destruiu o olho, atravessou a parte frontal do cérebro,e saiu pelo topo do crânio, do outro lado. Gage perdeu a consciênciaimediatamente e começou a ter convulsões. Porém, ele recuperou aconsciência momentos depois, e foi levado a médico local, Jonh Harlowque o socorreu. Incrivelmente, ele estava a falar e podia caminhar. Eleperdeu muito sangue, mas depois de alguns problemas de infeção, ele nãosó sobreviveu à horrível lesão, como também se recuperou bem,fisicamente.” Rua Professor Veiga Simão | 3700 - 355 Fajões | Telefone: 256 850 450 | Fax: 256 850 452 | www.agrupamento-fajoes.pt | E-mail: geral@agrupamento-fajoes.pt
  5. 5. Phineas GageTodavia, o zeloso Gage anterior à explosão, “descritocomo equilibrado, minucioso e persistente quanto aosseus objetivos, além de profissional responsável ehabilidoso”, simplesmente desapareceu. Em seu lugar,assomou, conforme concluiu o neurobiologistaAntónio Damásio, “uma pessoa impaciente, com baixolimiar à frustração, desrespeitoso com as outraspessoas, incapaz de adequar-se às normais sociais ede planear o futuro. Não conseguiu estabelecervínculos afetivos e sociais duradouros novamente oufixar-se em empregos.” Rua Professor Veiga Simão | 3700 - 355 Fajões | Telefone: 256 850 450 | Fax: 256 850 452 | www.agrupamento-fajoes.pt | E-mail: geral@agrupamento-fajoes.pt
  6. 6. Phineas GageO terrível acidente que vitimou Phineas Gage permitiu àmedicina constatar, em definitivo, que a personalidadedo indivíduo reside no encéfalo. O acidente tornou-se umcaso clássico nos livros de ensino de neurologia, já que,conforme pondera Sabbatini, a parte do cérebro afetada– os lobos frontais – passou a ser associada às funçõesmentais e emocionais que, no caso de Gage, ficaramalteradas. Ou, em síntese, como disse AntónioDamásio,"Gage foi o início histórico dos estudos dasbases biológicas do comportamento" Rua Professor Veiga Simão | 3700 - 355 Fajões | Telefone: 256 850 450 | Fax: 256 850 452 | www.agrupamento-fajoes.pt | E-mail: geral@agrupamento-fajoes.pt
  7. 7. Estudos recentes, desenvolvidos pelosneurobiologistas portugueses Hanna e AntónioDamásio, indicam que a maior parte dos danossofridos por Gage incidiu sobre a regiãoventromedial dos lobos frontais, em ambos oslados, sem que a área cerebral responsável pelafala e funções motoras fosse afetada. Oscientistas, da Universidade de Iowa,empregaram técnicas de computação gráfica ede tomografia cerebral para avaliar a possíveltrajetória da barra de ferro, concluindo que asalterações de comportamento provavelmentedecorreram da lesão. Observaram ospesquisadores que outros pacientes, com lesõessemelhantes à de Gage, igualmenteapresentaram défice nos processos de decisãoracional e no controle das emoções. Rua Professor Veiga Simão | 3700 - 355 Fajões | Telefone: 256 850 450 | Fax: 256 850 452 | www.agrupamento-fajoes.pt | E-mail: geral@agrupamento-fajoes.pt
  8. 8. O que aconteceu mais tarde?Gage passou o resto de suaexistência como umdesocupado, ganhando a vidacontando a sua história,exibindo a barra de ferro e assuas cicatrizes. Ele morreu trezeanos depois do acidente, pobree epilético. O seu crânio, a suamáscara mortuária e a barra deferro estão em exibição noMuseu da Faculdade deMedicina da Universidade deHavard. Rua Professor Veiga Simão | 3700 - 355 Fajões | Telefone: 256 850 450 | Fax: 256 850 452 | www.agrupamento-fajoes.pt | E-mail: geral@agrupamento-fajoes.pt

×