Setembro 2009

473 visualizações

Publicada em

Publicada em: Turismo
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
473
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Setembro 2009

  1. 1. ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DE VOLUNTÁRIOS DE 25/09/2009 Aos vinte e cinco dias do mês de Setembro de dois mil e nove, pelas vinte e uma horas, decorreu, na sala da Presidência das instalações da delegação de Castelo Branco da Cruz Vermelha Portuguesa, a reunião ordinária de voluntários, que se realiza todas as últimas sextas-feiras de cada mês, com a seguinte ordem de trabalhos: 1. Levantamento das necessidades de realização de cursos CEPS (Curso Europeu de Primeiros Socorros), TAT (Tripulante de Ambulância de Transporte) e FBI (Formação Básica Institucional) e dos elementos que já possuem cada um deles; 2. Relatório de actividades decorridas e concluídas entre a última reunião e a presente pelos seus coordenadores; 3. Apresentação de novas propostas pelos presentes e discussão da sua validade e utilidade. Ficou estabelecido que o secretário destas reuniões ordinárias passará a ser decidido no início de cada reunião e que esse será responsável pela redacção da acta. Esta deverá ser posteriormente afixada para consulta pública nas instalações da CVP, delegação de Castelo Branco, bem como publicada no blogue da delegação cvp-castelobranco.blogspot.com e, no final de cada mês, arquivada num dossier de consulta livre na delegação. A decisão da sua divulgação é mais um procedimento que se insere no “espírito da RIPS – Rede de Informação e Partilha de Saberes da CVP, cujos objectivos visam essencialmente uma partilha de informações, conhecimentos e boas práticas entre as diversas estruturas da Instituição”. Teresa Preta foi designada a secretária da presente reunião. Estiveram presentes Alexandre Alves, Coordenador da Juventude Castelo Branco que presidiu a reunião na sequência da ausência da Presidente, Iria Moura, Cesaltina Gregório, Tânia Cabral, Ricardo Moura, Ana Margarida Dias, Carla Duarte, Filipa Maroco, Teresa Preta e também, pela primeira vez, Maria 1
  2. 2. Luís Lima, Teresa Gomes, Ana Rute Martins, Nélia Cardoso, Samuel Gunoe, Elder Campbell, Tânia Teixeira, Zélia Duarte e Bruna Riscado, num total de dezoito presentes. Ponto 1: O Coordenador da Juventude passou a “Lista de Pessoal” em que foi feito o levantamento dos voluntários com e sem os cursos CEPS (ou FOR), TAT e FBI. Comprometeu-se a providenciar os cursos necessários para colmatar as necessidades de cada voluntário. Durante a reunião, esclareceu os presentes sobre a FBI e propôs a realização da próxima formação para catorze de Novembro de 2009, estando esta data, porém, sujeita à disponibilidade dos membros da Sede Nacional que a ministram. Ponto 2: Relativamente ao segundo ponto da ordem de trabalhos, o Coordenador da Juventude leu o relatório de duas das actividades desenvolvidas pela delegação durante o Verão, nas quais participou. Quanto à primeira, o “Posto de primeiro-socorros na Piscina-Praia de Castelo Branco”, esclareceu que foram assegurados serviços permanentes durante toda a época balnear no horário da piscina, das 10:00 às 19:30, tanto por si, enquanto funcionário da instituição, como por voluntários da CVP que a Presidente gentilmente irá remunerar. Tendo cumprido aí o seu horário de trabalho enquanto funcionário da instituição, Alexandre Alves ficou responsável pelo levantamento das ocorrências: total de 784 ocorrências, perfazendo 9,12 ocorrências diárias, sendo as lesões de pele e queimaduras as mais recorrentes. Sublinhou ainda que o balanço da presença da CVP na piscina foi, de acordo com a ALBIGEC (empresa que gere as piscinas), bastante positivo. O relatório detalhado estará disponível na Secretaria da Delegação. Enquanto coordenador da Campanha Nacional “Verão com Super Protecção”, Alexandre Alves confirmou cinco sessões nas localidades de V.V. Ródão, Fratel, Alcains e Castelo Branco, tendo sido atingidas cento e três pessoas. Em remate conclusivo, Alexandre Alves agradeceu a todos os voluntários que participaram na campanha. O relatório da actividade estará também disponível para consulta na Secretaria da Delegação. 2
  3. 3. Posteriormente, o Coordenador da juventude, Alexandre Alves, passou a palavra a Tânia Cabral, Assistente Social a realizar estágio profissional na Delegação, que tem em mãos dois grandes projectos de cariz social: a implementação de cursos EFA para ocupar desempregados e o Espaço Solidário para ajudar famílias carenciadas. No tocante ao primeiro, Tânia Cabral confirmou que está prestes a apresentar a formalização das candidaturas da CVP Delegação de Castelo Branco à realização de quatro Cursos EFA para ocupação e formação de desempregados, tendo já contactado as Juntas de Freguesia e instituições envolvidas: - LADOEIRO: Curso EFA de Operador de Informática, nível II, equivalência ao 9º ano; Curso EFA de Geriatria, nível II, equivalência ao 9º ano. - ZEBREIRA: Curso EFA de Cozinha, nível II, equivalência ao 9º ano; Curso EFA de Massagista, nível II, equivalência ao 9º ano. Informou ainda que o prazo das candidaturas termina a dezasseis de Outubro, o qual cumprirá. De seguida, Tânia Cabral apresentou o projecto de solidariedade social “Espaço Solidário”. Explicou que, em traços gerais, este visa a atribuição gratuita de artigos de vestuário e de bens alimentares a indivíduos/famílias que se encontrem em situação de carência económica e que necessitem deste auxílio. Este espaço de partilha visa responder aos problemas sociais existentes na nossa comunidade, fazendo rentabilizar os recursos angariados/doados na tentativa de erradicar muitos dos problemas que derivam da pobreza e exclusão social, promovendo a cooperação entre entidades e a criação de uma verdadeira cadeia de solidariedade entre a população, contribuindo para a promoção e integração social do indivíduo, da família e da comunidade. O Espaço Solidário irá funcionar em instalações da Cruz Vermelha perto do Estabelecimento Prisional todas as quartas-feiras do mês. Por fim, Tânia Cabral solicitou ajuda aos voluntários presentes para finalizar os trabalhos do Espaço Solidário e acelerar a sua abertura, fazendo passar uma escala de disponibilidade. Finalizou, afirmando que ambos os projectos estão no bom caminho e entrarão em funcionamento brevemente. 3
  4. 4. Cesaltina Gregório fez também o balanço do Projecto que coordena, a Parceria entre a CVP – Delegação de Castelo Branco e o Estabelecimento Prisional de Castelo Branco, a qual, informou, tem-se desenvolvido de forma positiva e dinâmica. Comunicou aos presentes todas as actividades realizadas: - FORMAÇÃO DE PRIMEIROS-SOCORROS: em Abril e Maio deste ano, realizaram- se dois curso FOR com 22 formandos guardas prisionais, leccionados voluntariamente pelas formadoras Neuza Martins e Ângela Silva. - FORMAÇÃO GESTOS QUE SALVAM: um dos objectivos deste projecto é proporcionar aos reclusos noções de primeiros socorros. Duas voluntárias, Iria Moura e Cesaltina Gregório, levaram a cabo a primeira formação de “Gestos que Salvam” (21 horas) a doze reclusos do EP e o segundo curso já está agendado para começar dia 31 de Setembro. - SOCIO-CULTURAIS: no dia 25 de Maio, foi levada à EP uma actividade sócio- cultural de danças Africanas e outras. Visto a actividade da dança Africana ter tido tanto sucesso, em Julho foi realizado um pequeno workshop, ministrado por dois voluntários de S. Tomé, com um grupo de reclusos, onde lhes foi dada a oportunidade de aprenderem algumas danças Africanas. - DESPORTIVAS: todas as semanas dois professores de Educação Física, Valter Martins e João Nabais, realizaram actividades desportivas com os reclusos. Estas actividades irão continuar a ser desenvolvidas no EP. Cesaltina Gregório concluiu registando que estas actividades foram acolhidas com muito entusiasmo e empenho de todos os participantes e que são para continuar. No âmbito do PONTO 2 da ordem de trabalhos, coube a Teresa Preta a última intervenção. A voluntária, coordenadora local da campanha nacional “Copos quem decide és tu” referiu que, por falta de acolhimento por parte das escolas, apesar dos ofícios enviados a todos os agrupamentos de escolas, a Campanha não foi ainda realizada. Sublinhou, porém, que tentará, com a ajuda da voluntária Cesaltina Gregório, implementá-la na EPRIN, Escola Profissional da Raia em Idanha-a-Nova, escola onde ambas leccionam e, por conseguinte, será mais provável a aceitação da escola. 4
  5. 5. PONTO 3: Cesaltina Gregório, no seguimento da sua intervenção no âmbito do PONTO 1 da ordem de trabalhos, propôs a realização de actividades no Estabelecimento Prisional de Castelo Branco, as quais, contudo estarão ainda sujeitas à aprovação da Direcção do EP e da CVP CB: - “Dia da Alimentação”: Workshop de refeições fáceis de cozinhar para os reclusos com um chefe de cozinha a designar de forma a estimular a autonomia dos reclusos nesta área, já que a sua maioria não tem um suporte familiar quando sai do estabelecimento; workshop de cocktails sem álcool por um barman a designar para consciencializar os reclusos de que podem igualmente divertir-se com bebidas sem álcool, acabando com o mito de que álcool significa divertimento. - Tatuagens: acção de sensibilização sobre tatuagens por um estudioso a designar. Sendo as tatuagens rudimentares uma realidade nos estabelecimentos prisionais, propõe também a ida de um tatuador profissional ao estabelecimento prisional para que estas sejam realizadas nas condições desejáveis. - Teatro: realização de um atelier de expressão dramática com os reclusos. No tocante a esta actividade, a Zélia, animadora sócio-cultural, e a Teresa Gomes, assistente social, disponibilizaram-se para contribuir e participar, tendo reunido no final da reunião com a coordenadora do projecto. Para além destas propostas, Cesaltina Gregório sugeriu também “lavar a cara da nossa delegação”, referindo-se à sua entrada, propondo: - colocação de placards informativos com temas distintos, nomeadamente “Preocupações actuais” (por exemplo, informação sobre a Gripe A) e afixação da dinâmica das actividades, designadamente a sua divulgação e, posteriormente, o seu feedback e resultados. Após a aceitação dos presentes, decidiu-se que o painel informativo sobre os “problemas da actualidade” seria da responsabilidade de Cesaltina Gregório e o de divulgação e resultado das actividades da responsabilidade de Alexandre Alves, que contactará os coordenadores das campanhas para que lhe façam chegar a informação pertinente (fotos, relatórios, etc.) para proceder à sua afixação e divulgação. Também sobre esta temática, Teresa Preta enquanto administradora do 5
  6. 6. blogue da delegação, solicitou que toda esta informação lhe fosse facultada para ser divulgada online. Posteriormente, Iria Moura apresentou o seu projecto das “Rifas de Natal”. Explicou que este consistirá na venda de rifas para angariação de dinheiro e géneros que serão integralmente aplicados na preparação de Cabazes de Natal que reverterão a favor das famílias carenciadas listadas na base de dados do nosso Espaço Solidário. Informou ainda que pedirá patrocínios a várias entidades (gráficas, imprensa, estabelecimentos privados) e à Worten, por nunca ter negado apoio à instituição, para doação dos prémios a sortear com as rifas, e para sortear os prémios publicamente (com a explicitação do valor angariado e do seu destinatário, o Espaço Solidário) numa das suas lojas de Castelo Branco. Salvaguardou que, caso o pedido à Worten seja declinado, a alternativa será sortear num local público a designar. A venda das rifas estará a cargo dos voluntários. Alexandre Alves, Coordenador da Juventude, fez também as seguintes propostas: - a realização de uma Formação Básica Institucional (ler PONTO 1); - a realização de uma “Noite de Fados” para angariação de fundo a reverter a favor da delegação, mas sem fins determinados. Esta terá lugar no Centro Artístico Albicastrense, no mês de Novembro em dia a designar. O fito desta actividade será o entretenimento e convívio dos intervenientes. A confecção dos alimentos estará a cargo de uma pessoa que se voluntariou para o efeito a custo zero, e o serviço de mesa assegurado pelos voluntários da CVP-CB. Por fim, apresentou a equipa coordenadora que irá reunir para aprimorar o projecto: Alexandre Alves, Ricardo Moura, Manuel José, Margarida e Fábio Barata. Numa segunda intervenção, o Coordenador da Juventude apresentou o projecto de “Angariação de Voluntários para o Corpo da Juventude” a implementar na Escola Secundária Nuno Álvares e Amato Lusitano, ambas situadas em Castelo Branco. No seguimento desta proposta, Cesaltina Gregório sugeriu que o projecto fosse, em alternativa, implementado em escolas profissionais, já que pelo seu contexto, são mais receptivas a este tipo 6
  7. 7. de projectos. Alexandre Alves ficou de repensar a sua proposta não tendo ficado nada decidido a este respeito. No seguimento das propostas do Coordenador da Juventude, Alexandre Alves, Teresa Preta interveio salientando a ausência de propostas viradas para a comunidade e de carácter solidário e social. Como resultado, houve uma troca de ideias sobre a falta de actividades promovidas localmente pela Juventude da CVP de Castelo Branco e a consequente expressão de interesse da maioria dos presentes em integrar actividades nestas áreas. Foi nesta linha de pensamento que surgiram propostas de actividades viradas para a comunidade em catadupa: - Tânia Cabral sugeriu a realização de um projecto de voluntariado de “Combate à Solidão”, numa fase inicial, na Santa Casa da Misericórdia de Castelo Branco e, numa fase posterior, noutras instituições e em casas particulares. Consequentemente, vários voluntários se disponibilizaram para participar neste projecto, sugerindo a realização de ateliers temáticos direccionados para a terceira idade, cuidados de higiene, acompanhamento dos idosos a consultas médicas, etc. Ficou agendada uma reunião para burilar pormenores sobre o projecto para segunda-feira, dia 28 de Setembro, pelas 14h30m. - Filipa Maroco revelou interesse na implementação de um projecto sobre “Doenças Sexualmente Transmissíveis”. Referiu que a sua disponibilidade actualmente é reduzida, mas que se disponibilizava para tentar elaborar um projecto por escrito, esperando a colaboração de voluntários na sua implementação. - Tânia Teixeira evidenciou a importância de um projecto sobre “Distúrbios Alimentares”, realçando o facto de ser um problema bastante actual e uma preocupação no seio da comunidade juvenil. Mostrou intenção de apresentar um projecto por escrito neste sentido. - Cesaltina Gregório propôs a adaptação da “Campanha Rodoviária” em infantários e escolas e também a realização de um “Magusto” para as famílias do Espaço Solidário para celebrarem em convívio o dia de São Martinho que se avizinha. 7
  8. 8. - Foi também revelado interesse pelo programa da “Drug Prevention and Information”, uma formação organizada pela sede nacional que visou o aperfeiçoamento das capacidades de resposta à problemática das toxicodependências das Sociedades Nacionais envolvidas, na óptica da redução de riscos e danos, a prevenção do consumo de drogas e a redução dos danos individuais e sociais que deste consumo advêm. Lamentou-se o facto de a delegação de Castelo Branco não ter agarrado este projecto, propondo-se que se promova, localmente, uma campanha neste âmbito. - Houve também um interesse unânime na promoção de uma campanha local sobre a “Igualdade de Género”, não tendo, porém, ficado nada decidido a este respeito. No final da reunião, Iria Moura, como administrativa da instituição, informou os voluntários que se apresentaram pela primeira vez numa reunião ordinária da CVP-CB dos serviços prestados pela delegação para estes ficarem informados e poderem divulgá-los. Entre eles, destacou: o aluguer de canadianas, camas articuladas e cadeiras de rodas, a existência de um posto de socorros e de uma massagista na delegação. Nada mais havendo a tratar, Alexandre Alves deu por encerrada a reunião, pelas 00h30, da qual foi lavrada a presente acta que, depois de lida e aprovada, vai ser assinada pela Presidente da Delegação da CVP Castelo Branco, o Presidente da Reunião e a Secretária designada pelos presentes nesta reunião. A Presidente da CVP Castelo Branco: Idalina Costa _____________________ O Presidente da Reunião: Alexandre Alves _____________________ A Secretária: Teresa Preta _____________________ 8

×