Gestão logística

129 visualizações

Publicada em

tarde

Publicada em: Negócios
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
129
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Gestão logística

  1. 1. PRODUÇÃO DA SOJA NO BRASIL NOMES: Vinicius, Mariana, Erika, Laís, Carolina, Sabrina CURSO: Gestão logística – TARDE PROF: Edilson 1
  2. 2. • O Brasil é o segundo país na produção e processamento mundial de soja, sendo também o segundo maior exportador de grão, óleo e farelo de soja. 2
  3. 3. •‘’CUSTO BRASIL‘’ No preço de tudo que o brasileiro compra, 20% são dos custos de transporte. •Brasil produz 11% a mais que os EUA mas lucra menos. •O Brasil escoa a soja a US$ 70 dólares por tonelada, enquanto os Estados Unidos escoam a soja por um Custo de US$ 9 dólares a tonelada. 3
  4. 4. 4 • produção ultrapassa a própria capacidade de armazenamento.
  5. 5. Asfaltos precários que causam danos as peças dos caminhões e obrigam motoristas andarem em baixa velocidade pelas estradas afetam a velocidade da entrega. 5
  6. 6. A economia foi importante no aumento da produção da soja no Brasil. •Significativo aumento do real na década de 70. •disponibilidade de uma estrutura cooperativista, montada no sul do país. •possibilidade do cultivo do trigo na mesma área de soja, como cultura de inverno. 6
  7. 7. • Soja no Brasil (segundo maior produtor mundial do grão) • Produção: 85,656 milhões de toneladas • Área plantada: 30,135 milhões de hectares • Produtividade: 2.842 kg/ha (com quebra de produção) • Fonte: CONAB 7
  8. 8. 8 • Ouvir e entender as exigências e sugestões para que ele tenha melhor satisfação com seu produto ou serviço. • Boa comunicação para um bom marketing.
  9. 9. 9 • A JBS e a FRIBOI são exemplos de que a comunicação e a aliança de serviços, trazem grandes conquistas, economizando tempo, custos, além de trazer mais lucro e sucesso para a empresa.
  10. 10. • As alianças nascem quando as empresas identificam os pontos fortes umas das Outras, e compreendem que estas qualidades podem preencher suas lacunas de Capacidade, melhorando seus desempenhos e viabilizando o alcance de objetivos Comuns. •Redução dos custos gerais. •Redução de tempo e otimização de trabalho. •Acesso a fornecedores que só negociam entre grandes quantidades. 10
  11. 11. • considerar a natureza das dúvidas que serão levantadas pelos acionistas internos; • entender o comportamento político individual e o processo pelos quais as coalizões se formam e evoluem; • empenhar-se (indivíduos e grupos) em reestruturar as condições, de modo que apenas as metas de seu interesse sejam perseguidas; • barganhar e formar coalizão com grupos de interesse para atingirem seus propósitos; 11
  12. 12. 12 A Aliança Navegação e Logística colocou em operação um novo anel para atendimento do Mercosul, com escalas quinzenais e em dias fixos nos portos de Santos (SP), Itapoá (SC), Punta Pereira (Uruguai) e Rosário (Argentina). Este recente pacto que foi feito, proporciona ainda mais economia para o país e maior exportação de soja, arroz, café entre outros.
  13. 13. 13 • Se unir é a melhor saída para entrar no mercado competitivo, pois os obstáculos no ramo da logísticas são muitos e eles vão exigir o máximo de você e da sua equipe.

×