Apostila cef interpretacao_detexto_redacaooficial_mariatereza

448 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
448
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apostila cef interpretacao_detexto_redacaooficial_mariatereza

  1. 1. Redação Oficial e Interpretação de Texto Profª Maria Tereza
  2. 2. www.acasadoconcurseiro.com.br Acesse o QR Code Primeiros lugares do último concurso da CEF Alunos da Casa aprovados em todo o Brasil Confira a lista completa dos aprovados da CEF: http://goo.gl/8qMwSY Clique no link: Ana Carolina Possionato ‒ Bacabal ‒ MA Raphael Santos Correa Silva ‒ Aracajú ‒ SE André Felipe Alves das Chagas do Rosário ‒ Cascavel ‒ PB Francion Pereira dos Santos ‒ Patos ‒ PB Fabíola Brito Feitosa ‒ Itabuna ‒ BA Jeová Enderson Costa Bento ‒ Teresina ‒ PI NORDESTE CENTRO-OESTE Marlison Mattos Pereira ‒ Santarém ‒ PA Roberta Degliomeni ‒ Cruzeiro do Sul ‒ AC Jessica Moreno ‒ Ji-Paraná ‒ RO Perliane Maria Silva de Araujo ‒ Castanhal ‒ PA NORTE Manuela Schleder Reinheimer ‒ Caxias do Sul ‒ RS Rodrigo Kirinus de Moura ‒ Uruguaiana ‒ RS Paulo Emanuel Prestes de Lima ‒ Santo Angelo ‒ RS Marcus Vinícius L. Giacobbo ‒ Porto Alegre ‒ RS Diogo Larrosa Furlan ‒ Maringá ‒ PR SUL SUDESTE Marlon Damasceno dos Santos ‒ Osasco ‒ SP Rodrigo Dantas Moriglia ‒ Jundiaí ‒ SP Alex Ianace ‒ São Paulo ‒ SP Alan Henrique Sabino Duarte ‒ Ourinhos ‒ SP Pedro Moreira Reis ‒ Uruaçu ‒ GO Marco Aurélio Drigo ‒ Itumbiara ‒ GO
  3. 3. www.acasadoconcurseiro.com.br Mais de 800 alunos aprovados no último concurso em todo o Brasil. Alunos aprovados em TODAS as microrregiões do país. Mais de 150 alunos aprovados entre as 10 primeiras colocações. Não deixe de acessar: Confira os alunos da Casa aprovados em outros concursos: Participe do nosso grupo da Caixa no Facebook Compre o curso e adquira nossas videoaulas por apenas R$ 450,00. http://aprovados.acasadoconcurseiro.com.br Clique no link: Clique no link: Clique no link: https://www.facebook.com/groups/576820872340154/ http://concursos.acasadoconcurseiro.com.br/?page_id=10625
  4. 4. www.acasadoconcurseiro.com.br Redação Oficial e Interpretação de Texto Professora: Maria Tereza
  5. 5. www.acasadoconcurseiro.com.br 7 Redação Oficial Último Edital: 1 Compreensão e interpretação de textos. 2 Tipologia textual. 12 Redação Oficial. REVISANDO REDAÇÃO OFICIAL Características (atributos decorrentes da Constituição) •• Impessoalidade. •• Uso do padrão culto de linguagem. •• Clareza. •• Concisão. •• Formalidade. •• Uniformidade. •• Emissor: um único comunicador - o Serviço Público. •• Receptor: o próprio Serviço Público (no caso de expedientes dirigidos por um órgão a outro) – ou o conjunto dos cidadãos ou instituições tratados de forma homogênea (o público). Pronomes de Tratamento 1. Concordância dos pronomes de tratamento •• concordância verbal, nominal e pronominal: terceira pessoa. •• adjetivos referidos a esses pronomes: gênero gramatical coincide com o sexo da pessoa a que se refere. Pronomes de Tratamento com quem se fala (vossa/s ...) de quem se fala (sua/s...) verbo e pronome na 3ª pessoa: Vossa (Sua) Excelência pronunciará seu discurso. adjetivo – sexo da pessoa a que se refere: Vossa (sua) Excelência está satisfeito(a). Pronomes de Tratamento Vossa Excelência autoridades do Poder Executivo, Legislativo e Judiciário. vocativo: 1 – Excelentíssimo Senhor (chefes do Poder); 2 – Senhor + cargo (demais). Vossa Senhoria demais autoridades e particulares. vocativo: senhor.
  6. 6. www.acasadoconcurseiro.com.br8 2. Emprego dos Pronomes de Tratamento (uso consagrado): •• Vossa Excelência a) autoridades do Poder Executivo b) autoridades do Poder Legislativo c) autoridades do Poder Judiciário. VOCATIVO CORRESPONDENTE •• Chefes de Poder – Excelentíssimo Senhor, seguido do cargo respectivo. •• Demais autoridades – Senhor, seguido do cargo respectivo. ENVELOPE (endereçamento) autoridades tratadas por Vossa Excelência: Obs. 1: abolido o uso do tratamento digníssimo (DD). A Sua Excelência o Senhor Senador Fulano de Tal Senado Federal 70.165-900 – Brasília. DF •• Vossa Senhoria a) empregado para as demais autoridades e para particulares. VOCATIVO CORRESPONDENTE •• Senhor ENVELOPE Obs. 2: dispensado o superlativo ilustríssimo. Ao Senhor Fulano de Tal Rua ABC, no 123 70.123 – Curitiba. PR Obs. 3: doutor não é forma de tratamento, e sim título acadêmico. É costume designar por doutor os bacharéis, especialmente os bacharéis em Direito e em Medicina. Nos demais casos, o tratamento Senhor confere a desejada formalidade às comunicações. •• Vossa Magnificência a) empregado, por força da tradição, em comunicações dirigidas a reitores de universidade. VOCATIVO CORRESPONDENTE •• Magnífico Reitor •• Pronomes de tratamento para religiosos (de acordo com a hierarquia eclesiástica) •• Vossa Santidade: Papa; vocativo Santíssimo Padre. •• Vossa Eminência ou Vossa Eminência Reverendíssima: Cardeais; vocativo Eminentíssimo Senhor Cardeal ou Eminentíssimo e Reverendíssimo Senhor Cardeal. •• Vossa Excelência Reverendíssima: Arcebispos e Bispos. •• Vossa Reverendíssima ou Vossa Senhoria Reverendíssima: Monsenhores, Cônegos e superiores religiosos.
  7. 7. CEF – Redação Oficial e Interpretação de Texto – Profª Maria Tereza www.acasadoconcurseiro.com.br 9 •• Vossa Reverência é empregado para sacerdotes, clérigos e demais religiosos. Tabela de Abreviaturas Pronome de tratamento Abreviatura singular Abreviatura plural Usado para se dirigir a Vossa Alteza V. A. VV. AA. Príncipes, duques Vossa Eminência V. Em. a V. Em. as Cardeais Vossa Excelência V. Ex. a ** V. Ex. as Altas autoridades Vossa Magnificência V. Mag. a V. Mag. as Reitores de universidades Vossa Majestade V. M. VV. MM. Reis, imperadores Vossa Santidade NÃO SE ABREVIA Papa Vossa Senhoria V. S. a V. S. as T r a t a m e n t o cerimonioso ** Caso se trate do chefe máximo do poder, não se deve abreviar. FECHOS PARA COMUNICAÇÕES 1. para autoridades superiores, inclusive o Presidente da República: Respeitosamente. 2. para autoridades de mesma hierarquia ou de hierarquia inferior: Atenciosamente. IDENTIFICAÇÃO DO SIGNATÁRIO Excluídas as comunicações assinadas pelo Presidente da República, todas as demais comunicações oficiais devem trazer o nome e o cargo da autoridade que as expede, abaixo do local de sua assinatura. Ex.: (espaço para assinatura) Nome Chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República Obs. 4: não deixar a assinatura em página isolada do expediente. PADRÃO OFÍCIO Ofício Aviso FORMA SEMELHANTE / FINALIDADE DIFERENTE Memorando
  8. 8. www.acasadoconcurseiro.com.br10 SEMELHANÇAS 1. Partes: •• tipo e número do expediente, seguido da sigla do órgão que o expede. •• local e data em que foi assinado, por extenso, com alinhamento à direita. •• destinatário (o nome e o cargo da pessoa a quem é dirigida a comunicação; no ofício, deve ser incluído também o endereço). •• assunto (resumo do teor do documento). •• texto (padrão ofício) •• introdução – apresentação do assunto que motiva a comunicação; evita-se o uso das formas "Tenho a honra de", "Tenho o prazer de", "Cumpre-me informar que”; •• desenvolvimento – detalhamento do assunto; se houver mais de uma ideia, deve haver parágrafos distintos; •• conclusão – reafirmação ou reapresentação do assunto. Obs. 5: os parágrafos devem ser numerados, exceto nos casos em que estes estejam organiza- dos em itens ou títulos e subtítulos. •• texto (mero encaminhamento de documentos) •• referência ao expediente que solicitou o encaminhamento; caso contrário, informação do motivo da comunicação (encaminhar) indicando os dados completos do documento encaminhado (tipo, data, origem ou signatário e assunto de que trata), e a razão pela qual está sendo encaminhado. •• Desenvolvimento – normalmente, não há parágrafos de desenvolvimento em aviso ou ofício de mero encaminhamento. •• fecho. •• assinatura do autor da comunicação. •• identificação do signatário. 2. Forma de diagramação: •• Fonte Times New Roman de corpo 12 no texto em geral, 11 nas citações, e 10 nas notas de rodapé. •• Numeração de páginas É obrigatório constar a partir da segunda página. •• Tamanho Todos os tipos de documentos do Padrão Ofício devem ser impressos em papel de tamanho A-4, ou seja, 29,7 x 21,0 cm. •• Orientação O documento deverá ser impresso como Retrato. •• Impressão Poderão ser impressos em ambas as faces do papel. Nesse caso, as margens esquerda e direita terão as distâncias invertidas nas páginas pares (“margem espelho”). A impressão dos textos deve ser feita na cor preta em papel branco. A impressão colorida deve ser usada apenas para gráficos e ilustrações.
  9. 9. CEF – Redação Oficial e Interpretação de Texto – Profª Maria Tereza www.acasadoconcurseiro.com.br 11 •• Início de parágrafo O início de cada parágrafo do texto deve ter 2,5 cm de distância da margem esquerda. •• Espaçamento entre parágrafos Deve ser utilizado espaçamento de 2,5cm. •• Espaçamento entre linhas Deve ser utilizado espaçamento simples entre as linhas. •• Alinhamento O texto deve ser justificado. •• Margem esquerda O campo destinado à margem lateral esquerda terá, no mínimo, 3,0 cm de largura. •• Margem direita O campo destinado à margem lateral direita terá 1,5 cm. •• Margem superior O campo destinado à margem superior terá 2 cm. •• Margem inferior O campo destinado à margem inferior terá 2 cm. DIFERENÇAS Finalidade Aviso e Ofício são modalidades de comunicação oficial praticamente idênticas. 1. Aviso: expedido exclusivamente por Ministros de Estado, para autoridades de mesma hierarquia; tratamento de assuntos oficiais pelos órgãos da Administração Pública entre si. Uso de vocativo seguido de vírgula. 2. Ofício: expedido para e pelas demais autoridades; tratamento de assuntos oficiais pelos órgãos da Administração Pública entre si e também com particulares. Uso de vocativo seguido de vírgula. No cabeçalho ou no rodapé: nome do órgão ou setor; endereço postal; telefone e endereço de correio eletrônico. 3. Memorando: comunicação entre unidades administrativas de um mesmo órgão, que podem estar hierarquicamente em mesmo nível ou em nível diferente. Trata-se, portanto, de uma forma de comunicação eminentemente interna; seu destinatário deve ser mencionado pelo cargo que ocupa; caráter meramente administrativo ou de exposição de projetos, ideias, diretrizes, etc. a serem adotados por determinado setor do serviço público. Característica principal: agilidade. Os despachos ao memorando devem ser dados no próprio documento e, no caso de falta de espaço, em folha de continuação.
  10. 10. www.acasadoconcurseiro.com.br12 OUTRAS CORRESPONDÊNCIAS 4. Exposição de Motivos: expediente dirigido ao Presidente da República ou ao Vice- Presidente (geralmente, por um Ministro de Estado); caso envolva mais de um Ministério, é assinada por todos os Ministros e chamada de Exposição Interministerial; padrão ofício. 5. Mensagem: comunicação oficial entre os Chefes dos Poderes Públicos, notadamente as mensagens enviadas pelo Chefe do Poder Executivo ao Poder Legislativo para informar sobre fato da Administração Pública. 6. Correio Eletrônico: ausência de forma rígida para sua estrutura. Para que a mensagem de correio eletrônico tenha valor documental, é necessário existir certificação digital. 7. Ofício Circular: segue os mesmos padrões de forma e estrutura do ofício. Entretanto, é utilizado para tratar de um mesmo assunto com destinatários de diferentes setores/ unidades; multidirecional. 8. Ata: relatório escrito do que se fez ou disse em sessão de assembleia, sociedade, júri, corporação. É o registro claro e resumido das ocorrências de uma reunião. 9. Declaração: utilizada para afirmar a existência de um fato; a existência ou não de um direito. 10. Atestado: documento firmado por uma pessoa a favor de outra, asseverando a verdade acerca de determinado fato. Difere da CERTIDÃO – que atesta fatos permanentes – visto que afirma convicção sobre os transitórios. 11. Despacho: encaminhamento com decisão proferida por autoridade administrativa em matéria que lhe é submetida à apreciação. Pode conter apenas aprovo, defiro, etc. 12. Edital: ato pelo qual se publica pela imprensa, ou em lugares públicos, certa notícia que deve ser divulgada para conhecimento das pessoas que possam ter interesse pelo assunto. 13. Ordem de Serviço: uma instrução (ato interno) dada a servidor ou órgão administrativo. Encerra orientações a serem tomadas pela chefia para execução de serviços. 14. Parecer: opinião escrita ou verbal, emitida e fundamentada por autoridade competente, acerca de determinado assunto. 15. Portaria: empregada para formalizar nomeações, demissões, suspensões e reintegrações de funcionários. 16. Resolução: ato emanado de autarquias ou de grupos representativos, por meio do qual a autoridade determina baixa uma medida. Dizem respeito a assuntos de ordem administrativa e estabelecem normas regulamentares.
  11. 11. CEF – Redação Oficial e Interpretação de Texto – Profª Maria Tereza www.acasadoconcurseiro.com.br 13 17. Apostila: averbação feita abaixo dos textos ou no verso de decretos e portarias pessoais (nomeação, promoção, etc.), para que seja corrigida flagrante inexatidão material do texto original (erro na grafia de nomes próprios, lapso na especificação de datas, etc.), desde que essa correção não venha a alterar a substância do ato já publicado. 18. Relatório: tem por finalidade expor ou relatar atos e fatos sobre determinado assunto para descrição de atividades concernentes a serviços específicos ou inerentes ao exercício do cargo. Deve, ainda, apresentar a descrição das medidas adotadas. 19. Requerimento: documento utilizado para obter um bem, um direito ou uma declaração de uma autoridade pública. NUMERAÇÃO DAS PARTES DE UMA CORRESPONDÊNCIA OFICIAL Artigo: até o artigo nono (art. 9 o ) = numeração ordinal. A partir do de número 10 = algarismo arábico (art. 10). Parágrafos (§§): desdobramentos dos artigos; numeração idem Artigo (§ 9 o ) / (§ 10). Apenas um parágrafo = Parágrafo único. Incisos: discriminativos de artigo; indicados por algarismos romanos. Alíneas: desdobramentos de incisos e parágrafos; são representadas por letras minúsculas seguidas de parêntese: a); b); c); etc. O desdobramento das alíneas faz-se com números cardinais, seguidos do ponto: 1.; 2.; etc. EXERCITANDO Com base no Manual de Redação da Presidência da República, julgue os itens a seguir. 1. O seguinte trecho, devido à relação de concordância nele empregada, poderia compor o texto de um documento oficial: “Vossa Excelência, Senhor Senador, foi convidada para a inauguração do evento”. ( ) Certo ( ) Errado 2. O vocativo que deve ser empregado em correspondência dirigida a um ministro de Estado é Senhor Ministro. ( ) Certo ( ) Errado 3. Nos expedientes oficiais, deve-se empregar fonte Times New Roman, nos tamanhos 12 no corpo do texto, 11 nas citações e 9 nas notas de rodapé. ( ) Certo ( ) Errado
  12. 12. www.acasadoconcurseiro.com.br14 4. Todos os expedientes oficiais devem ser impressos somente em uma das faces do papel, dado o alto nível de formalidade exigido nas correspondências oficiais. ( ) Certo ( ) Errado 5. A inversão sintática é uma das qualidades do texto oficial por garantir-lhe eloquência e formalidade, características exigidas nas relações institucionais. ( ) Certo ( ) Errado Texto 1 Serviço Público Federal Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis SCEN – Setor de Clubes Esportivos Norte, trecho 02, Ed. Sede do Ibama, bloco I Caixa Postal n.º 09566 – CEP 70818-900 – Brasília-DF – Tel.: 61 3316-1212 Email: cgaa@ibama.gov.br _____n.º 313/2012/CGAA Brasília, 6 de janeiro de 2013. A Sua Excelência o Senhor Fulano de Tal Chefe do Serviço de Proteção ao Patrimônio e ao Ambiente Rua D, n.° 123, 34.100-100 – Goiânia – GO Assunto: Solicitação de serviço Senhor Chefe, 1. O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis, por meio de sua Coordenação-Geral de Ações Ambientais, vem, respeitosamente, à presença de Vossa Senhoria solicitar cessão do espaço físico, bem como autorização para realização do X Congresso Brasileiro de Biodiversidade do Cerrado, nesta capital, no Espaço Aberto do Parque das Nascentes, no dia 12 de dezembro do corrente ano. 2. O evento destina-se à discussão das diretrizes do Programa de Meio Ambiente para o Cerrado brasileiro, que conta com a participação efetiva da sociedade civil organizada, sobretudo de ONGs e entidades de proteção ambiental, bem como das secretarias estaduais e municipais no entorno do bioma cerrado brasileiro, convidadas a oferecer sua contribuição para o evento. Certos do deferimento do nosso pedido, aguardamos a autorização. Respeitosamente, Beltrano de Tal Coordenação-Geral de Ações Ambientais Em relação ao exemplo de correspondência oficial acima apresentado, julgue os itens de 6 a 10. 6. O referido documento apresenta características de formatação, padronização e finalidade típicas de um aviso. ( ) Certo ( ) Errado
  13. 13. CEF – Redação Oficial e Interpretação de Texto – Profª Maria Tereza www.acasadoconcurseiro.com.br 15 7. Asinformaçõesdoremetenteconstantesdocabeçalhododocumentorespeitamanormatização da redação oficial para o tipo de expediente em questão. ( ) Certo ( ) Errado 8. O fecho, “Respeitosamente”, está corretamente empregado, visto que o documento em apreço é endereçado a autoridade de mesma hierarquia da do remetente. ( ) Certo ( ) Errado 9. O texto do documento apresentado está adequadamente desenvolvido, com apresentação e detalhamento do assunto que motivou a comunicação, de forma clara, direta e concisa, e com conclusão que reitera a solicitação feita. ( ) Certo ( ) Errado 10. O vocativo, “Senhor Chefe”, e o pronome de tratamento “Vossa Senhoria” estão corretamente empregados no exemplo de correspondência oficial apresentado. ( ) Certo ( ) Errado Com base no Manual de Redação da Presidência da República, julgue os itens seguintes, relativos ao formato e à linguagem de correspondências oficiais. Nesse sentido, considere que a sigla TSE, sempre que empregada, refere-se ao Tribunal Superior Eleitoral. 11. O formato adotado para os expedientes ofício e aviso é o mesmo. Ambos se diferenciam, entretanto, em relação ao remetente e destinatário. O aviso é expedido exclusivamente por ministros de Estado a autoridades da mesma hierarquia; o ofício é expedido pelas demais autoridades da administração pública a empresas privadas, para tratar de assuntos oficiais. ( ) Certo ( ) Errado 12. No envelope de endereçamento de correspondência oficial dirigida ao presidente do TSE, devem constar, além do vocativo A Sua Excelência Senhor, o nome da autoridade destinatária, o cargo e o endereço completo ou apenas o CEP. ( ) Certo ( ) Errado 13. Em correspondências oficiais dirigidas pelo presidente do TSE ao presidente da República, deve ser empregado o fecho Respeitosamente. ( ) Certo ( ) Errado Julgue os seguintes itens, referentes à adequação da linguagem em correspondências oficiais, conforme as normas do Manual de Redação da Presidência da República. 14. Em comunicações oficiais dirigidas a autoridades que devam ser tratadas por Vossa Excelência, emprega-se sempre o masculino. Assim, mesmo que o TSE seja presidido por uma mulher,
  14. 14. www.acasadoconcurseiro.com.br16 estaria correto e adequado o emprego do seguinte trecho em uma correspondência a ela dirigida: Vossa Excelência será comunicado sobre a referida publicação. ( ) Certo ( ) Errado 15. Em comunicações oficiais, o emprego de formas cristalizadas pelo uso, como Cumpre-me informar que ou Tenho a honra de, transmite a ideia de formalidade, cortesia e respeito. ( ) Certo ( ) Errado 16. É imprescindível que, em documentos expedidos pelo poder público, seja empregada uma linguagem formal, impessoal e técnica. ( ) Certo ( ) Errado Texto 2 “O Banco Iniciador de Melhoramentos acaba de iniciar um melhoramento que vem mudar essencialmente a composição das atas das assembleias gerais de acionistas. (...) Tal é o melhoramento a que aludo. A ata que aquela associação publicou esta semana é um modelo novo, de extraordinário efeito. Nada falta do que se disse, e pela boca de quem disse, à maneira dos debates congressionais. — “Peço a palavra pela ordem.” — “Está encerrada a discussão e vai-se proceder à votação. Os senhores que aprovam queiram ficar sentados.” Tudo assim, qual se passou, se ouviu, se replicou e se acabou.” Tendo como referência o texto acima e as disposições acerca de redação oficial, julgue os itens subsequentes. 17. Para ser considerada válida, uma ata referente a reunião de órgão da administração pública deve veicular integralmente os fatos transcorridos na sessão a que se refere, sob pena de descumprimento do princípio da publicidade. ( ) Certo ( ) Errado 18. As atas devem conter o resumo sucinto da pauta discutida e das deliberações tomadas na reunião a que se refere. ( ) Certo ( ) Errado 19. Para descrever a fala de cada um dos presentes a uma reunião, recomenda-se que, na ata, sejam registradas, na forma de discurso direto, as expressões na primeira pessoa, tal como “Peço a palavra pela ordem”, dado o direito à liberdade de expressão, assegurado pela CF. ( ) Certo ( ) Errado Julgue o próximo item, referente à adequação da linguagem na elaboração de expedientes oficiais.
  15. 15. CEF – Redação Oficial e Interpretação de Texto – Profª Maria Tereza www.acasadoconcurseiro.com.br 17 20. Expediente que contenha a seguinte resposta: “Em atenção ao Memo n. 03/11, a data é 10/2/2011”, em vez de “Em atenção ao Memo n. 03/11, que trata das férias de servidores desta Coordenadoria, informo que elas se iniciaram no dia 10/2/2011”, está desrespeitando as normas referentes à concisão, um dos requisitos básicos da redação oficial. ( ) Certo ( ) Errado Julgue os itens que se seguem, a respeito das diferenças e das semelhanças entre as seguintes modalidades de redação oficial: ofício, aviso e memorando. 21. No memorando, no aviso e no ofício, a presença do vocativo é imprescindível e, neste último, o destinatário é mencionado pelo cargo que ocupa. ( ) Certo ( ) Errado 22. O ofício é um documento produzido para comunicação entre autoridades da administração pública de diferentes hierarquias e com particulares; o aviso é expedido apenas por ministros de Estado para autoridades de mesma hierarquia; e o memorando, documento oficial interno de um órgão, pode ser emitido para comunicação entre autoridades de diferentes hierarquias. ( ) Certo ( ) Errado 23. O ofício, o aviso e o memorando seguem, com relação à forma, o que se denomina padrão ofício; uma característica que os diferencia é a finalidade. ( ) Certo ( ) Errado No que se refere às características das comunicações oficiais, previstas pelas normas de redação oficial, julgue os itens 24 e 25. 24. Nas comunicações dirigidas a autoridades estrangeiras, o emprego do vocativo segue rito e tradições próprios, disciplinados em manual do Ministério das Relações Exteriores. ( ) Certo ( ) Errado 25. Recomenda-se não deixar em página isolada a assinatura de quem expede um documento oficial, devendo-se, nesse caso, transferir para essa página a última frase anterior ao fecho. ( ) Certo ( ) Errado Texto 4 ___n.º 015/SGTJ Em 15 de junho de 2013. Ao Sr. Chefe do Departamento de Administração Assunto: Aquisição de computadores
  16. 16. www.acasadoconcurseiro.com.br18 1. Solicitamos a Vossa Senhoria que verifiques a possibilidade de que sejam instalados três microcomputadores nesta Secretaria, dotados de disco rígido e de monitor padrão EGA, com processador de textos e gerenciador de banco de dados. Atenciosamente, Fulana de Tal Secretária-Geral do Tribunal de Justiça Considerando a correspondência oficial hipotética acima, julgue os itens que se seguem, conforme o Manual de Redação da Presidência da República. 26. Adjetivos referidos ao pronome de tratamento empregado em expedientes oficiais devem ser flexionados quanto ao gênero de acordo com o sexo da pessoa a quem se destina a comunicação. No caso em tela, supondo-se que fosse empregada no texto, a seguinte frase estaria correta: Vossa Senhoria está encarregado de resolver esse assunto. ( ) Certo ( ) Errado 27. Por suas características formais, incluída a formatação, o referido documento corresponde a um memorando. ( ) Certo ( ) Errado 28. A forma verbal “verifiques” está corretamente empregada, visto que concorda com o pronome de tratamento Vossa Senhoria, que substitui a segunda pessoa gramatical, a quem é dirigida a comunicação. ( ) Certo ( ) Errado Julgue se os trechos a seguir estão gramaticalmente corretos e se correspondem a fragmentos do gênero de texto indicado entre parênteses. 29. Vimos esclarecer que a inscrição é a formalização do cadastro na Previdência Social por meio da apresentação de documentos para a comprovação de dados pessoais e outras informações necessárias à caracterização profissional do trabalhador. (Ofício) ( ) Certo ( ) Errado 30. Vimos solicitar informação quanto a necessidade de o contribuinte individual (autônomos, empresários e equiparados) recolher a Previdência Social uma alíquota de 20% do salário recebido no mês. (Parecer) ( ) Certo ( ) Errado Gabarito: 1. E 2. C 3. E 4. E 5. E 6. E 7. C 8. E 9. C 10. C 11. E 12. C 13. C 14. E 15. E 16. E 17. C 18. E 19. C 20. E 21. E 22. C 23. C 24. E 25. C 26. C 27. C 28. E 29. C 30. E
  17. 17. www.acasadoconcurseiro.com.br 19 Interpretação de Texto REVISANDO 1. Observar fonte bibliográfica. 2. Observar autor. 3. Observar título. 4. Analisar enunciado / afirmativa (“Conforme O texto...”). 5. Destacar palavras-chave do enunciado / afirmativa. 6. Buscar palavras-chave no texto. PROCEDIMENTOS EXEMPLIFICANDO Convite à Filosofia Quando acompanhamos a história das ideias éticas, desde a Antiguidade clássica até nossos dias, podemos perceber que, em seu centro, encontra-se o problema da violência e dos meios para evitá-la, diminuí-la, controlá-la. Diferentes formações sociais e culturais instituíram conjuntos de valores éticos como padrões de conduta, de relações intersubjetivas e interpessoais, de comportamentos sociais que pudessem garantir a integridade física e psíquica de seus membros e a conservação do grupo social. Evidentemente, as várias culturas e sociedades não definiram nem definem a violência da mesma maneira, mas, ao contrário, dão-lhe conteúdos diferentes, segundo os tempos e os lugares. No entanto, malgrado as diferenças, certos aspectos da violência são percebidos da mesma maneira, formando o fundo comum contra o qual os valores éticos são erguidos. Marilena Chauí. In: Internet: <www2.uol.com.br/aprendiz> (com adaptações) Julgue os itens a seguir. 1. Depreende-se do texto que, apesar de diferenças culturais e sociais, é por meio dos valores éticos estabelecidos em cada sociedade que se conserva o grupo social e se protegem seus membros contra a violência. ( ) Certo ( ) Errado
  18. 18. www.acasadoconcurseiro.com.br20 2. A repetição no emprego do verbo definir em “não definiram nem definem” reforça, na argumentação do texto, a dimensão temporal associada à significação de violência. ( ) Certo ( ) Errado 3. No terceiro parágrafo, a significação do verbo definir corresponde a atribuir conteúdo”. ( ) Certo ( ) Errado PROCEDIMENTOS 7. Analisar enunciado / afirmativa (“Ideia Central...”). 8. Identificar “tópico frasal”. 9. Destacar palavras-chave do texto. 10. Buscar palavras-chave no enunciado / afirmativa . EXEMPLIFICANDO 11. Identificar termos de aparecimento frequente (campo semântico). Brasil e África do Sul assinam acordo de cooperação O Ministério da Educação do Brasil e o da África do Sul assinaram no início de julho um acordo de cooperação internacional na área da educação superior. Além de apoiar o ensino universitário e prever a promoção conjunta de eventos científicos e técnicos, o acordo contempla o intercâmbio de materiais educacionais e de pesquisa e o incentivo à mobilidade acadêmica estudantil entre instituições de ensino superior, institutos de pesquisa e escolas técnicas. Para incentivar a mobilidade, além de projetos conjuntos de pesquisa, os dois países devem promover a implantação de programas de intercâmbio acadêmico, com a concessão de bolsas, tanto a brasileiros na África do Sul quanto a sul-africanos no Brasil, para professores e alunos de doutorado e pós-doutorado. Ainda nessa área, a cooperação também prevê a criação de um programa de fomento a publicações científicas associadas entre representantes dos dois países. Segundo o ministro da Educação brasileiro, Fernando Haddad, as equipes de ambos os ministérios da Educação trabalham há tempos na construção de um acordo para incrementar a cooperação entre os dois países. “Brasil e África do Sul têm uma grande similaridade de pensamento, oportunidades e desafios. Esperávamos há tempos a formatação de um acordo sólido”. Internet: <portal.mec.gov.br> (com adaptações) Julgue os itens a seguir quanto à compreensão do texto.
  19. 19. CEF – Redação Oficial e Interpretação de Texto – Profª Maria Tereza www.acasadoconcurseiro.com.br 21 4. A ideia central do texto está resumida no primeiro período do primeiro parágrafo. ( ) Certo ( ) Errado 5. Depreende-se do texto que o acordo foi assinado de modo intempestivo, o que surpreendeu as autoridades brasileiras da área da educação superior. ( ) Certo ( ) Errado 6. O ministro da Educação brasileiro pronunciou-se favoravelmente ao acordo, assinalando os pontos em comum existentes entre os dois países. ( ) Certo ( ) Errado EXERCITANDO Cespe-UnB – 2013 1 5 10 15 20 25 O novo milênio - designado como era do conhecimento, da informação - é marcado por mudanças de relevante importância e por impactos econômicos, políticos e sociais. Em épocas de transformações tão radicais e abrangentes como essa, caracterizada pela transição de uma era industrial para uma baseada no conhecimento, aumenta-se o grau de indefinições e incertezas. Há, portanto, que se fazer esforço redobrado para identificar e compreender esses novosprocessos — o que exige o desenvolvimento de um novo quadro conceitual e analítico que permita captar, mensurar e avaliar os elementos que determinam essas mudanças — e para distinguir, entre as características e tendências emergentes, as que são mais duradouras das que são transitórias, ou seja, lidar com a necessidade do que Milton Santos resumiu como distinguir o modo da moda. No novo padrão técnico-econômico, notam-se a crescente inovação, intensidade e complexidade dos conhecimentos desenvolvidos e a acelerada incorporação desses nos bens e serviços produzidos e comercializados pelas organizações e pela sociedade. Destacam-se, sobretudo, a maior velocidade, a confiabilidade e o baixo custo de transmissão, armazenamento e processamento de enormes quantidades de conhecimentos codificados e de outros tipos de informação. Helena Maria Martins Lastres et al. Desafios e oportunidades da era do conhecimento. In: São Paulo em Perspectiva, 16(3), 2002, p. 60-1 (com adaptações).
  20. 20. www.acasadoconcurseiro.com.br22 7. De acordo com a argumentação desenvolvida no texto, a necessidade de “distinguir o modo da moda” (l.18) corresponde à necessidade de identificar e compreender os novos processos (“modo”), o que é dificultado pela difusão de interpretações parciais e superficiais do que ainda é difícil perceber e definir, que algumas vezes vira “moda”. ( ) Certo ( ) Errado 8. No texto, é abordada a necessidade de se lidar com as tendências e mudanças derivadas das novas formas de conhecimento, objeto do que se denomina, hoje, por era do conhecimento. ( ) Certo ( ) Errado 9. Da leitura do texto, infere-se que o novo milênio engloba a era do conhecimento, em que a vantagem competitiva decorrente da produção e comercialização de bens e serviços ocorrerá por meio da geração do conhecimento, que permitirá a manutenção do potencial inovador das organizações. ( ) Certo ( ) Errado 10. Deduz-se do texto que são perenes as perspectivas, tendências e inovações dos processos de desenvolvimento surgidos com a era do conhecimento. ( ) Certo ( ) Errado REVISANDO Estratégias Linguísticas 1. PALAVRAS DESCONHECIDAS = PARÁFRASES e CAMPO SEMÂNTICO. EXEMPLIFICANDO 2. PALAVRAS DE CUNHO CATEGÓRICO NAS ALTERNATIVAS: advérbios; artigos; expressões restritivas, de ênfase e de certeza; formas verbais.
  21. 21. CEF – Redação Oficial e Interpretação de Texto – Profª Maria Tereza www.acasadoconcurseiro.com.br 23 Significação das palavras 11. Como regra, a epidemia começa nos grandes centros e se dissemina pelo interior. A incidência nem sempre é crescente; a mudança de fatores ambientais pode interferir em sua escalada. Como o “interior” (l. 2) é uma região mais ampla e tem população rarefeita, a expressão “se dissemina” (l. 1) está sendo empregada com o sentido de “se atenua”, “se dissolve”. ( ) Certo ( ) Errado Advérbios 12. Na verdade, o que hoje definimos como democracia só foi possível em sociedades de tipo capitalista, mas não necessariamente de mercado. De modo geral, a democratização das sociedades impõe limites ao mercado, assim como desigualdades sociais em geral não contribuem para a fixação de uma tradição democrática. Seria mantida a coerência entre as ideias do texto caso o segundo período sintático fosse introduzido com a expressão Desse modo, em lugar de “De modo geral” (l.3). ( ) Certo ( ) Errado Artigos 13. Há cem anos nasceu o poeta mais popular de língua espanhola, com uma obra cuja força lírica supera todos os seus defeitos. Sem dúvida, há um “problema Pablo Neruda”. Foi o outro grande poeta chileno, seu contemporâneo Nicanor Parra (depois de passar toda uma longa vida injustamente à sombra de Neruda), quem o formulou com maliciosa concisão. Do fragmento Foi o outro grande poeta chileno, infere-se que houve apenas dois grandes poetas no Chile. ( ) Certo ( ) Errado
  22. 22. www.acasadoconcurseiro.com.br24 Expressões de certeza ou de ênfase 14. 1 2 3 4 5 6 7 8 9 Na verdade, o que hoje definimos como democracia só foi possível em sociedades de tipo capitalista, mas não necessariamente de mercado. De modo geral, a democratização das sociedades impõe limitesaomercado,assimcomodesigualdadessociaisemgeralnão contribuemparaafixaçãodeumatradiçãodemocrática.Pensoque temos de refletir um pouco a respeito do que significa democracia. Para mim, não se trata de um regime com características fixas, mas deumprocessoque,apesardeconstituirformasinstitucionais,não se esgota nelas. [...] Renato Lessa. Democracia em debate. In: Revista Cult, n.º 137, ano 12, jul./2009, p. 57 (com adaptações). Depreende-se da argumentação do texto que o autor considera as instituições como as únicas “características fixas” (l. 7) aceitáveis de “democracia” (l. 1 e 6). ( ) Certo ( ) Errado Formas verbais 15. Na verdade, a integração da economia mundial — apontada pelas nações ricas e seus prepostos como alternativa única — vem produzindo, de um lado, a globalização da pobreza e, de outro, uma acumulação de capitais jamais vista na história, o que permite aos grandes grupos empresariais e financeiros atuar em escala mundial, maximizando oportunidades e lucros. Provoca-se incoerência textual e perde-se a noção de continuidade da ação ao se substituir a expressão verbal vem produzindo por tem produzido. ( ) Certo ( ) Errado As Questões Propostas Compreensão do texto: resposta correta = paráfrase textual. e Inferência: = ideias implícitas, sugeridas, que podem ser depreendidas a partir da leitura do texto. Enunciados = “Infere-se”, Deduz-se”, “Depreende-se”, etc.
  23. 23. CEF – Redação Oficial e Interpretação de Texto – Profª Maria Tereza www.acasadoconcurseiro.com.br 25 EXEMPLIFICANDO O brasileiro que quiser parar de fumar terá acesso a tratamento e remédios custeados pelo governo federal. No Dia Internacional de Combate ao Tabagismo, o Ministério da Saúde 4 publicou uma portaria incluindo no Sistema Único de Saúde (SUS) o suporte completo para o dependente de cigarros abandonar o vício: adesivos e gomas de mascar de nicotina para substituir a dose mínima 7 da substância em quadros de crise de abstinência e um antidepressivo que auxilia no abandono do fumo. Nos postos de saúde, também estará à disposição do fumante um programa de psicoterapia em grupo, 10 coordenado por profissionais treinados pelo Instituto Nacional do Câncer (INCA), no Rio de Janeiro. O Globo, 1.º/6/2004, p. A3 (com adaptações). 16. Infere-se do texto que o tabagismo, além de criar dependência química, envolve aspectos emocionais e psicológicos, o que explica a decisão ministerial de oferecer programa de psicoterapia em grupo para atendimento àqueles que se dispuserem a abandonar o vício. ( ) Certo ( ) Errado 17. Pressupõe-se que, ao contrário do que ocorria no passado, atualmente se amplia a tendência de destacar os malefícios causados pelo tabaco à saúde humana. ( ) Certo ( ) Errado Intertextualidade = um texto remete a outro, contendo em si – muitas vezes – trechos ou temática desse outro com o qual mantém “diálogo”. EXEMPLIFICANDO Extratextualidade = a questão formulada por meio do texto encontra- se fora do universo textual, exigindo do aluno conhecimento mais amplo de mundo. Dizem que Karl Marx descobriu o inconsciente três décadas antes de Freud. Se a afirmação não é rigorosamente exata, não deixa de fazer sentido, uma vez que Marx, em O Capital, no capítulo sobre o fetiche da mercadoria, estabelece dois parâmetros conceituais imprescindíveis para explicar a transformação que o capitalismo produziu na subjetividade. São eles os conceitos de
  24. 24. www.acasadoconcurseiro.com.br26 fetichismo e de alienação, ambos tributários da descoberta da mais-valia — ou do inconsciente, como queiram. Maria Rita Kehl. 18 crônicas e mais algumas. São Paulo: Boitempo, 2011, p. 142 (com adaptações). 18. A informação que inicia o texto é suficiente para se inferir que Freud conheceu a obra de Marx, mas o contrário não é verdadeiro, visto que esses pensadores não foram contemporâneos. ( ) Certo ( ) Errado Não se pode negar que o advento dos regimes liberais em 1989-90, em todos os grandes Estados da América do Sul, criou uma ilusão de modernidade. Por que ilusão de modernidade? Porque o Brasil e seus vizinhos provocaram, com as novas orientações da condução política, dois efeitos perversos. Primeiro, a modernidade não agregou ao mundo do bem-estar a população pobre; ao contrário, em países que não conheciam graves desigualdades, como a Argentina e o Uruguai, a desigualdade floresceu, aproximando-os de Brasil e Venezuela. [...] 19. Subentende-se pela argumentação do texto que os “vizinhos” são países sul-americanos. ( ) Certo ( ) Errado Denotação: significação objetiva da palavra; palavra em "estado de dicionário”; sentido real. Conotação: significação subjetiva da palavra; sentido figurado. Denotação X Conotação Diversos municípios brasileiros, especialmente aqueles que se urbanizaram de forma muito rápida, não oferecem à população espaços públicos para a prática de atividades culturais, esportivas e de lazer. A ausência desses espaços limita a criação e o fortalecimento de redes de relações sociais. Em um tecido social esgarçado, a violência é cada vez maior, ameaçando a vida e enclausurando ainda mais as pessoas nos espaços domésticos. Internet: <http://www.polis.org.br> (com adaptações). Considerando o texto, julgue o seguinte item. 20. ( ) A expressão “tecido social esgarçado” está empregada em sentido figurado e representa a ideia de que as estruturas sociais estão fortalecidas em suas instituições oficiais. EXERCITANDO Polícia É uma função do Estado que se concretiza em uma instituição de administração positiva e visa pôr em ação as limitações que a lei impõe à liberdade dos indivíduos e dos grupos, para salvaguarda e manutenção da ordem pública, em suas várias manifestações: da segurança das pessoas à segurança da propriedade, da tranquilidade dos agregados humanos à proteção de qualquer outro bem; tutelado com disposições penais. Esta definição de Polícia não abrange
  25. 25. CEF – Redação Oficial e Interpretação de Texto – Profª Maria Tereza www.acasadoconcurseiro.com.br 27 o sentido que o termo teve no decorrer dos séculos: derivando de um primeiro significado diretamente etimológico de conjunto das instituições necessárias ao funcionamento e à conservação da cidade-Estado, o termo indicou, na Idade Média, a boa ordem da sociedade civil, da competência das autoridades políticas do Estado, em contraposição à boa ordem moral, do cuidado exclusivo da autoridade religiosa. Na Idade Moderna, seu significado chegou a compreender toda a atividade da administração pública. Este termo voltou a ter um significado mais restrito, quando, no início do século XIX, passou a identificar-se com a atividade tendente a assegurar a defesa da comunidade dos perigos internos. Tais perigos estavam representados nas ações e situações contrárias à ordem pública e à segurança pública. A defesa da ordem pública se exprimia “na repressão de todas aquelas manifestações que pudessem desembocar em uma mudança das relações político-econômicas, entre as classes sociais; enquanto que a segurança pública compreendia a salvaguarda da integridade física da população, nos bens e nas pessoas, contra os inimigos naturais e sociais.” Estas duas atividades da polícia são apenas parcialmente distinguíveis do ponto de vista político: na sociedade atual, caracterizada por uma evidente diferenciação de classes, a defesa dos bens da população, que poderia parecer uma atividade destinada à proteção de todo o agregado humano, se reduz à tutela das classes possuidoras de bens que precisam de defesa; quanto à defesa da ordem pública, ela se resume também na defesa de grupos ou classes particulares. A orientação classista da atividade de polícia consentiu, além disso, que normas claramente destinadas à salvaguarda da integridade física da população contra inimigos naturais tenham sido utilizadas com fins repressivos: pensemos, por exemplo, nas normas sobre a funcionalidade dos locais destinados a espetáculos públicos (cinemas, teatros, estádios etc.) e no uso que deles se fez em tempos e países diversos para impedir manifestações ou reuniões antigovernamentais. É nesse sentido que se confirma a definição de Polícia acima apresentada, já que a defesa da segurança pública é, na realidade, uma atividade orientada a consolidar a ordem pública e, consequentemente, o estado das relações de força entre classes e grupos sociais. Considerando a tipologia textual do texto acima, julgue os itens a seguir. 21. A estrutura do texto é de natureza dissertativa, sendo a linguagem predominantemente denotativa. ( ) Certo ( ) Errado 22. O texto admite uma subdivisão em partes menores, segundo as ideias expostas, conforme indicação a seguir: introdução - apresentação do assunto: definição do termo (1º período); desenvolvimento - evolução do sentido do termo, em um enfoque histórico–crítico (da linha 6 ao final do 2º parágrafo); conclusão - retomada do tópico inicial: a concepção de policia (último parágrafo). ( ) Certo ( ) Errado 23. O texto apresenta uma conceituação atual, de base política, e mostra uma definição etimológica, sem que ocorra qualquer exemplificação nessa parte do texto. ( ) Certo ( ) Errado
  26. 26. www.acasadoconcurseiro.com.br28 24. No desenvolvimento do significado do termo, em meio a outras abordagens, aparece o confronto entre as esferas de atuação de duas instituições sociais responsáveis pela ordem pública: o Estado e a Igreja. ( ) Certo ( ) Errado 25. Ao comentarem as duas fundamentais atividades da polícia, os autores do texto inserem- se no texto, apresentam abonações e expressam julgamentos valorativos quanto aos fatos observados, sem violarem as normas aconselhadas a essa tipologia textual. ( ) Certo ( ) Errado Para se compreender a abrangência de um texto, é necessária uma leitura atenta, observando os aspectos que são abordados na explicitação do termo. Evidenciando a leitura compreensiva do texto, quanto à atuação da polícia ao longo dos tempos, julgue os itens abaixo. 26. O texto atribui à atuação policial grande parte da responsabilidade pela diferenciação das classes, na sociedade atual. ( ) Certo ( ) Errado 27. Ocorrido a partir do século XIX, o gerenciamento das atividades de polícia pelos detentores do poder estatal é o responsável pelos desvios dos objetivos originais da instituição policial, principalmente nas ações antipopulares, historicamente constantes, em várias comunidades do mundo. ( ) Certo ( ) Errado 28. No texto, fica explícito que não apenas as “classes possuidoras de bens” necessitam da intervenção policial, quanto à defesa de seus bens, mas todas as camadas da população. ( ) Certo ( ) Errado 29. Há uma crítica desabonatória à atuação da policia na sociedade contemporânea, conforme esta é caracterizada no texto, no que tange à ordem pública: “ela se resume também na defesa de grupos ou classes particulares”. ( ) Certo ( ) Errado Com referência ao valor semântico de termos ou expressões utilizados no texto, julgue os seguintes itens. 30. No texto, estão empregados com o mesmo sentido os termos “indivíduos” e “grupos”, “agregados humanos”, “sociedade civil” e “comunidade”. ( ) Certo ( ) Errado
  27. 27. CEF – Redação Oficial e Interpretação de Texto – Profª Maria Tereza www.acasadoconcurseiro.com.br 29 31. O emprego da inicial maiúscula ou minúscula na grafia do termo polícia não evidencia mudança de sentido: todas as vezes em que o vocábulo aparece refere-se substantivamente à instituição de administração política. ( ) Certo ( ) Errado 32. Conforme caracterizadas no texto, “ordem pública” e “segurança pública” são expressões de sentido contrário, ou seja, antônimas. ( ) Certo ( ) Errado Com respeito ao vocabulário empregado no texto, julgue os itens a seguir. 33. Predominam na constituição do texto palavras provenientes do vocabulário técnico, específicas da atividade policial. ( ) Certo ( ) Errado 01. 02. 03. 04. 05. 06. 07. 08. 09. 10. 11. 12. 13. 14. 15. 16. 17. 18. 19. 20. 21. Já existe, felizmente, em nosso país, uma consciência nacional — em formação, é certo —, que vai introduzindo o elemento da dignidade humana em nossa legislação e para a qual a escravidão, apesar de hereditária, é uma verdadeira mancha de Caim que o Brasil traz na fronte. Essa consciência, que está temperando a nossa alma e, por fim, há de humanizá-la, resulta da mistura de duas correntes diversas: o arrependimento dos descendentes de senhores e a afinidade de sofrimento dos herdeiros de escravos. Não tenho, portanto, medo de não encontrar o acolhimento por parte de um número bastante considerável de compatriotas meus, a saber: os que sentem a dor do escravo como se fora própria, e ainda mais, como parte de uma dor maior — a do Brasil, ultrajado e humilhado; os que têm a altivez de pensar — e a coragem de aceitar as consequênciasdessepensamento—queapátria,comoamãe,quandonãoexisteparaos filhos mais infelizes, não existe para os mais dignos; aqueles para quem a escravidão, degradação sistemática da natureza humana por interesses mercenários e egoístas, se não é infamante para o homem educado e feliz que a inflige, não pode sê-lo para o ente desfigurado e oprimido que a sofre; por fim, os que conhecem as influências sobre o nosso país daquela instituição no passado e, no presente, o seu custo ruinoso, e preveem os efeitos da sua continuação indefinida. Possa ser bem aceita por eles esta lembrança de um correligionário ausente, mandada do exterior, donde se ama ainda mais a pátria do que no próprio país. Quanto a mim, julgar- me-ei mais do que recompensado, se as sementes de liberdade, direito e justiça derem uma boa colheita no solo ainda virgem da nova geração. (Londres, 8 de 31 abril de 1883) Joaquim Nabuco. O abolicionismo. In: Intérpretes do Brasil, vol. I, Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 2000, p. 21 (com adaptações). Em relação ao texto acima e ao tema nele abordado, julgue os itens a seguir. 34. A expansão do sistema educacional brasileiro, especialmente nas redes escolares públicas, resultou na eliminação quase total das diferenças quanto a acesso e permanência nas escolas e desempenho escolar de brancos, negros e pardos. Essa realidade transportou-se para o
  28. 28. www.acasadoconcurseiro.com.br30 mercado de trabalho, como demonstra a igualdade de salários pagos a cidadãos de diferentes raças. ( ) Certo ( ) Errado 35. A ideia principal do texto pode assim ser expressa: O amor à pátria é mais forte quando se está longe dela e a dor do escravo é sentida como se fosse própria. ( ) Certo ( ) Errado 36. O autor do texto sugere que não teme as divergências políticas, porque conta com a receptividade de número significativo dos compatriotas contrários à escravidão. ( ) Certo ( ) Errado 37. Nos trechos “é uma verdadeira mancha de Caim que o Brasil traz na fronte” (l. 3-4) e “uma boa colheita no solo ainda virgem da nova geração” (l. 21), foi utilizada linguagem conotativa. ( ) Certo ( ) Errado 38. Sem prejuízo para os sentidos do texto, a forma verbal “inflige” (l. 14) poderia ser substituída por suporta. ( ) Certo ( ) Errado 01. 02. 03. 04. 05. 06. 07. 08. 09. 10. 11. Apolêmicasobreoportedearmaspelapopulaçãonãotemconsensonemmesmo dentrodaesferajurídica,naqual háváriosentendimentoscomo:“ocidadão temdireitoa reagir em legítima defesa e não pode ter cerceado seu acesso aos instrumentos de defesa”, ou “a utilização da força é direito exclusivo do Estado”ou “o armamento da população mostra que o Estado é incapaz de garantir a segurança pública”. Independente de quão caloroso seja o debate, as estatísticas estão corretas: mais armas potencializam a ocorrência de crimes, sobretudo em um ambiente em que essas sejam obtidaspormeiosclandestinos.Apartirdaí,qualquerfatocorriqueiropodetornar-seletal. O porte de arma pelo cidadão pode dar uma falsa sensação de segurança, mas na realidade é o caminho mais curto para os registros de assaltos com morte de seu portador. Internet: <http://www.serasa.com.br/guiacontraviolencia>. Acesso em 28/9/2004 (com adaptações). A respeito do texto, julgue o item a seguir. 39. Pelo tema, impessoalidade e clareza, o texto poderia constituir parte de um documento oficial — como, por exemplo, um relatório ou um parecer —, mas o emprego das aspas lhe confere uma coloquialidade que o torna inadequado às normas da redação oficial. ( ) Certo ( ) Errado
  29. 29. CEF – Redação Oficial e Interpretação de Texto – Profª Maria Tereza www.acasadoconcurseiro.com.br 31 01. 02. 03. 04. 05. 06. 07. 08. 09. 10. 11. 12. Na verdade, a integração da economia mundial — apontada pelas nações ricas e seus prepostos como alternativa única — vem produzindo, de um lado, a globalização da pobreza e, de outro, uma acumulação de capitais jamais vista na história, o que permite aos grandes grupos empresariais e financeiros atuar em escala mundial, maximizando oportunidades e lucros. O discurso pretende impor essa ideia como caminho único para o desenvolvimento das nações, sejam elas ricas ou pobres. Na prática — hoje mais do que ontem —, o mercado é uma via de mão única: livre para os países ricos e pleno de barreiras e restrições às nações emergentes. Os números comprovam isso. Segundo estimativas da Associação Brasileira de Comércio Exterior, as barreiras impostas aos produtos brasileiros reduziram nossas exportações em cerca 16 de US$ 20 bilhões nos últimos quatro anos. A farsa neoliberal: o Brasil perde duas décadas no pesadelo da globalização. InfoAndes, maio/2000 (com adaptações). Com base no texto acima, julgue os itens subsequentes. 40. A argumentação do texto mostra que podem não ser apenas as nações ricas que apontam a “integração da economia mundial” (l.1) como alternativa única para o desenvolvimento de nações. ( ) Certo ( ) Errado 41. Duas maneiras de marcar a oposição de ideias no texto são expressas por “de um lado” (l. 2) e “de outro” (l. 3); e por “O discurso” (l. 6) e “Na prática” (l. 7). ( ) Certo ( ) Errado 01. 02. 03. 04. 05. 06. 07. 08. 09. 10. 11. 12. 13. 14. 15. Merecemos uma chance - Até amanhã. Eram mais de 22 horas de uma segunda-feira quando me despedi de minha amiga e colega M. “Até amanhã”, respondeu M. E no amanhã M. não estava mais dando duro em sua cadeira, linda e jovial como a cada dia, cumprindo compromissos e agendando tarefas. No dia seguinte M. estava num hospital, com hematomas da cabeça aos pés, nariz quebrado, dentes amolecidos e hemorragia interna. Acontece que entre o até amanhã e o amanhã a juventude e a jovialidade de M deram de cara com três psicopatas em busca de diversão. Eles a levaram a Osasco, na Grande São Paulo, e bateram nela até se cansar. M. foi abandonada numa estrada seminua e ensanguentada, enquanto seus carrascos procuravam outra vítima, “mais nova do que essa”. Que tipo de pessoa é capaz de cometer uma brutalidade dessas? Não basta uma classificação psiquiátrica ou sociológica. Tente imaginar a alma de um sujeito assim, e o que se vê é um poço sem fim, o mal em estado puro. O horror, o horror. Certos tipos de crime são independentes da sociedade em que se inserem. Em países ricos ou pobres, em povos cultos ou ignorantes, materialistas ou religiosos,
  30. 30. www.acasadoconcurseiro.com.br32 16. 17. 18. 19. 20. 21. 22. 23. 24. 25. 26. 27. 28. 29. 30. 31. 32. 33. 34. 35. 36. 37. 38. 39. 40. 41. 42. 43. capitalistasou social-democratas,entresuecosou tanzanianos, sempreexistirágenteque sai às ruas para brutalizar mulheres. Assim como existem torturadores compulsivos, assassinos seriais, estupradores etc. De alguma maneira, isso faz parte da natureza humana. Não se trata aqui de uma aposentada na miséria furtando remédios na farmácia (e provavelmente sendo presa). Estamos falando no crime como modo de vida. Existe gente que literalmente vive disso. Se quer dinheiro, rouba. Não para “matar a fome”, mas para comprar a melhor cocaína e o último Honda. Se gente assim quer se divertir, junta alguns amigos do mesmo caráter e escolhe mulheres ao acaso no trânsito. Na mesma delegacia onde M. prestou queixa, estavam arquivadas 10 outras ocorrências iguais. Para casos assim existe essa instituição chamada polícia. Polícia é um serviço público, pago com nossos impostos, e não a encarnação do mal, este papel simplista que intelectuais, jornalistas e artistas costumam Ihe reservar. Seu dever é proteger os não- criminosos dos criminosos. Mas a polícia não está cumprindo seu papel. Há uma guerra nas ruas. É um assalto dos marginais ao resto da sociedade. E as primeiras vítimas dessa guerra são os mais pobres, os marginalizados, a tão decantada classe trabalhadora. É na periferia das grandes cidades que esses degenerados fazem suas primeiras vítimas. Assassinatos, crimes sexuais, roubo, tudo acontece primeiro e pior em bairros populares. Qual a solução? Educação? Sim, mas... Um marmanjo que escolhe suas vítimas ao acaso não precisa exatamente de educação. Aliás muitos criminosos têm educação esmerada, e até mesmo dinheiro. São violentos porque são. Policiamento? Óbvio. Mas no Brasil a segurança da população não é prioridade. O salário dos policiais foi enterrado no último prejuízo do Banco do Brasil. A verba das armas foi distribuída entre cabides de empregos de prefeituras falidas. Sem estrutura, paralisada pela burocracia, a polícia brasileira não protege a sociedade de seus criminosos. É o tipo de problema que parece não ter solução. Mas pode ter. Temos que buscar opções, e não apenas chorar o sangue derramado. O importante é que M. não seja mais atacada por psicopatas sem freios. Nem N., nem P., nem O. Nós, os não-criminosos, merecemos uma chance. A compreensão de um texto decorre de vários fatores. Com referência à tipologia textual e ao nível de linguagem utilizado pelo autor, julgue os itens a seguir. 42. O texto é eminentemente dissertativo, apesar de conter trechos narrativos. ( ) Certo ( ) Errado 43. O primeiro parágrafo reproduz, em discurso direto, as últimas palavras que o autor ouviu de M., na noite anterior à morte de sua amiga. ( ) Certo ( ) Errado 44. Há, no segundo e no terceiro parágrafos, passagens descritivas relativas à vítima e aos seus assaltantes. ( ) Certo ( ) Errado
  31. 31. CEF – Redação Oficial e Interpretação de Texto – Profª Maria Tereza www.acasadoconcurseiro.com.br 33 45. A intensa pontuação, a repetição de vocábulos e de estruturas frasais semelhantes e o emprego de aspas são indicações de que, no texto, se mesclam as funções emotiva e referencial da linguagem. ( ) Certo ( ) Errado 46. No texto, predomina o registro coloquial culto. ( ) Certo ( ) Errado Analisando a semântica, o vocabulário e o estilo utilizados no texto, julgue os itens seguintes. 47. O vocábulo “segunda-feira” (l. 2) e a expressão segunda feira têm o mesmo sentido. ( ) Certo ( ) Errado 48. A construção “o até amanhã e o amanhã” (l. 7) apresenta um pleonasmo, devido à aproximação de palavras de significados semelhantes. ( ) Certo ( ) Errado 49. A palavra “diversão” (l. 8) está empregada conotativamente, para expressar o sentido de violência. ( ) Certo ( ) Errado 50. No quarto parágrafo, ocorrem várias antíteses e um símile (comparação). ( ) Certo ( ) Errado 51. O primeiro período do quinto parágrafo serve como exemplificação da ideia expressa no período seguinte. ( ) Certo ( ) Errado Ainda com referência ao vocabulário do texto, julgue as associações apresentadas nos itens abaixo, sob o foco da sinonímia. 52. “compulsivos” (l.17) - impulsivos ( ) Certo ( ) Errado 53. “encarnação” (l.27)- personificação ( ) Certo ( ) Errado
  32. 32. www.acasadoconcurseiro.com.br34 54. “decantada” (l.31) – celebrada ( ) Certo ( ) Errado 55. “marmanjo” (l.34) – adulto ( ) Certo ( ) Errado 56. “esmerada” (l.36) – polida ( ) Certo ( ) Errado 01. 02. 03. 04. 05. 06. Perguntamo-nos qual é o valor da vida humana. Alguns setores da sociedade acreditam que a vida do criminoso não tem o mesmo valor da vida das pessoas honestas. O problema é que o criminoso pensa do mesmo modo: se a vida dele não vale nada, por que a vida do dono da carteira deve ter algum valor? Se provavelmente estará morto antes dos trinta anos de idade (como várias pesquisas comprovam), por que se preocupar em não matar o proprietário do automóvel que ele vai roubar? Andréa Buoro et al. Violência urbana – dilemas e desafios. São Paulo: Atual, 1999, p. 26 (com adaptações). Em relação ao texto acima, julgue os itens que se seguem. 57. Há um consenso na sociedade de que o valor da vida não é hierárquico, é equivalente para todos os seres humanos. ( ) Certo ( ) Errado 58. Os criminosos acreditam que o valor da vida das pessoas que são por eles roubadas é superior ao valor de sua própria vida. ( ) Certo ( ) Errado 59. O uso da primeira pessoa do plural em “Perguntamo-nos” (l. 1) tem a função generalizadora de estender o questionamento a qualquer ser humano. ( ) Certo ( ) Errado Gabarito: 1. C 2. C 3. C 4. C 5. E 6. C 7. C todas as palavras-chave do item encontram-se no 1º parágrafo (repetidas ou parafraseadas). 8. C linhas 01-02; l. 08-15. 9. C 2º parágrafo. 10. E Linhas 14-18. 11. E 12. E 13. C 14. E 15. E 16. C 17. E 18. E 19. C 20. E 21. C 22. C 23. E 24. C 25. C 26. E 27. E 28. C 29. C 30. E 31. E 32. E 33. E 34. E 35. E 36. C 37. C 38. E 39. E 40. C 41. C 42. C 43. E 44. E 45. C 46. C 47. E 48. E 49. E 50. C 51. E 52. E 53. C 54. C 55. C 56. C 57. E 58. E 59. C

×