Linux x windows

715 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
715
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
24
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Linux x windows

  1. 1. Linux x Windows Conheça as diferenças e similaridades entre um Desktop Linux e um Desktop Windows. Muitas pessoas ouvem falar muito bem sobre o Linux em um computador desktop mas têm receio de fazer a migração. Tentarei mostrar neste artigo como funciona um desktop Linux apontando suas similaridades com o desktop Windows. Você verá ao longo deste texto que trabalhar num Linux é muito mais fácil do que se pensa. A distribuição adotada foi o Ubuntu Linux 5.10 que se beneficia do ambiente gráfico Gnome 2.12. A versão do Windows utilizada foi a XP Profissional. Primeiramente vou comparar com screenshots dos 2 sistemas para que você possa ver as semelhanças. Depois disto irei mostrar apenas fotos do Linux para que você conheça alguns utilitários e ferramentas interessantes. Ao término de sua leitura, por favor pense bem sobre os 2, compare e lembre-se do custo de cada um. Lembrando que o Ubuntu Linux é gratuito. No final colocarei os custos do Windows e Office. O Desktop Na primeira vista, considero o desktop gnome muito mais bonito que o desktop do Windows XP, porém cada pessoa tem um gosto. Vamos dar uma olhada no desktop padrão do Windows e meu desktop Linux: Desktop Windows Desktop Linux
  2. 2. O menu iniciar do Windows XP devo confessar que é muito bem organizado (em relação ao Windows 98 por exemplo), mas a organização do menu do Linux é muito maior. Todos os programas são organizados por categorias como podemos ver nas fotos a seguir: Desktop Windows Desktop Linux O "Meu Computador" é o primeiro local que um usuário costuma buscar para acessar os arquivos no HD, CD, DVD, Disquete ou Pen Drive. No Linux estes locais podem ser acessados pelo menu "Locais" mas também estão no "Meu Computador" como podemos conferir. Não há muitas novidades e o usuário do Windows irá se familiarizar muito bem com o Ubuntu Linux. A única diferença que ele notará é o fato de que após colocar um CD ou DVD no drive não será possível retirá-lo pelo botão que se encontra no próprio drive. O disco ficará travado, por segurança, e só sairá quando alguém clicar com o botão direito em seu ícone e em seguida em "ejetar". Esta opção é muito boa pois impede que alguém retire do drive o disco no meio de uma cópia de arquivos. O sistema não permitirá que o usuário ejete o disco caso o dispositivo esteja sendo utilizado. O Ubuntu Linux monta automaticamente os CDs, DVDs, Câmeras Digitais e Pen Drives assim que conectados ao computador:
  3. 3. Desktop Windows Desktop Linux Gerenciar arquivos no computador é uma necessidade. Nada como fazer isso de forma fácil não é mesmo? No Windows as pessoas estão acostumadas com o "Windows Explorer" que copia, recorta, cola e move arquivos. Também o utilizamos para criar pastas, remover arquivos e até mesmo criar atalhos. No Linux isso não é diferente pois nele usamos um gerenciador de arquivos muito eficiente, o "Nautilus". Os atalhos são os mesmos (Ctrl + C, Ctrl + V, Ctrl + X, etc) e o trabalho de copiar/mover arquivos geralmente não passa de um mero arrastar de mouse. No Nautilus ainda possuímos alguns recursos adicionais. No local onde fica a árvore de diretórios podemos colocar diversas outras informações como dados do arquivo/diretório, histórico dos locais visitados, locais comuns a serem visitados e até alguns emblemas para colocar nos diretórios facilitando a visualização. Como podem ver eu personalizei meus diretórios no Nautilus com emblemas de som, design, documentos, etc. Vale lembrar que o Nautilus, assim como o Explorer (à partir do Windows XP), grava CDs de dados diretamente. Basta ir ao criador de CDs, copiar tudo pra dentro e clicar em "gravar" com um CD virgem no drive. Também é interessante ressaltar que o Nautilus é o gerenciador de arquivos do Gnome, mas não é o único para Linux. No KDE (outro ambiente gráfico, afinal no Linux temos vários desktops diferentes para se utilizar) temos o Konqueror. Existem vários outros disponíveis para Linux:
  4. 4. Desktop Windows Desktop Linux O navegador de internet do Windows é o "Internet Explorer". Diversos usuários inexperientes chamam o Internet Explorer apenas de "Internet" e acreditam que é só clicar naquele ícone dele para poder entrar na internet. Não temos o Internet Explorer no Linux e eu acho isso muito bom. O Internet Explorer é de longe o navegador mais vazado da internet. No Linux podemos usar o Firefox, Mozilla, Galeon, Epiphany, Opera, Konqueror, dentre diversos outros. Eu costumo usar o Firefox que é de longe melhor que o Internet Explorer. A Microsoft recentemente copiou o recurso de bloquear popups em seu Service Pack 2 para Windows XP. Os usuários do Linux já usavam esse recurso a anos. O Firefox além de bloquear essas janelinhas chatas, ainda pode ser totalmente personalizado com temas e extensões. Pra se ter uma idéia da pra colocar previsão do tempo, checagem de emails, jogos e muito mais dentro do firefox. Além do mais ele navega por abas não deixando aquela sujeira com 500 janelas abertas ao mesmo tempo:
  5. 5. Desktop Windows Desktop Linux No Windows, quando vamos configurar alguma coisa no computador o primeiro lugar que visitamos é o Painel de Controle. Nele podemos configurar a aparência e recursos utilizados. No Linux isso não é muito diferente. Embora tenhamos 2 seções (uma para configurações do ambiente gráfico do usuário e outra para configurações do sistema que deve ser feita apenas pelo administrador) podemos ver grande similaridade entre os paineis. Este painel que mostrarei no Linux é o de peronalização do ambiente do usuário: Desktop Windows Desktop Linux Para termos idéia da configuração no Linux (a parte administrativa que fica no outro painel)
  6. 6. mostrarei abaixo o utilitário de instalação da impressora e a ferramenta de configuração da rede, e como sempre, mostrarei nos 2 sistemas operacionais: Desktop Windows Desktop Linux Agora vamos ver o famoso "Ambiente de Rede", o lugar onde todos acessam quando querem pegar aquele arquivo que está compartilhado em outra máquina. Vale lembrar que o Linux consegue perfeitamente navegar nos sistemas de arquivos do Windows, mas o contrário não é válido (você acha mesmo que o Bill Gates vai querer que o Windows se
  7. 7. integre com o Linux?). Porém é claro que a comunidade não para de trabalhar e para isso temos o Samba. O Samba é um servidor de arquivos que permite que o Windows veja os diretórios do Linux. Ele simula um servidor de arquivos Windows podendo ser implementado tranquilamente em qualquer empresa. Vamos ver o "Ambiente de Rede" dos dois sistemas operacionais: Desktop Windows Desktop Linux Quando você vai instalar ou remover um programa no Windows você deve recorrer ao famoso "Adicionar e Remover Programas" não é verdade? Bem pra falar a verdade você só vai até lá quando vai remover um programa pois pra instalar tem que ficar se virando de verde e amarelo pra achar o mesmo na internet. No Linux também há um programa equivalente, porém há algumas diferenças. No meu Desktop Linux eu posso instalar mais de 17 mil programas todos listados diretamente da internet. Basta selecionar qual quero na lista e clicar em aplicar. Isso quer dizer que quando eu quero um programa para determinada tarefa não preciso sair em busca dele na internet nem mesmo ter de pagar aquela quantia absurda pelo mesmo. Basta abrir meu gerenciador de programas e localizar algo que me satisfaça dentre as muito bem organizadas categorias. Fácil demais né?
  8. 8. Desktop Windows Desktop Linux Os viciados em internet sempre utilizam mensageiros instantâneos. Ta legal... pra falar a verdade os não viciados também, todo mundo usa. No Brasil o mais popular é o MSN Messenger (isso mesmo. No Brasil! Lá no exterior o mais famoso é o YIM). Mas como conectar nele se a Microsoft não cria um cliente para Linux? Para isso temos diversos programas no Linux criados pela comunidade. Para aqueles que gostam de emoticons personalizados, janelas tremendo e webcams eu recomendo o aMSN messenger, porém eu gosto muito mais do meu GAIM. Com ele posso conectar ao mesmo tempo no ICQ, MSN, Jabber e GTalk. Vale lembrar que ele ainda se conecta no YIM, Zephir, Napster, Mirc e Gadu Gadu. A nova versão 2.0 do GAIM (que está para ser lançada) promete suporte a webcams e chat de audio, coisas que já estão sendo implementadas em outros programas. Confiram:
  9. 9. Desktop Windows Desktop Linux Tem gente que não assume mas é viciado(a) nos joguinhos do Windows. Bom, pra ser sincero com vocês o Linux tem joguinhos muito mais legais. Como exemplo cito o Frozen Bubble e o Super Tux. Porém vamos mostrar aqui, para acalmar alguns ânimos, que aqueles joguinhos de mal gosto que vêm no Windows também estão disponíveis no Linux. Paciência, Paciência Spider, Freecell e Campo Minado:
  10. 10. Receber e-mails através de um cliente é sem dúvida a forma mais fácil de se comunicar com outras pessoas pelo mundo. Um cliente de e-mail facilita bastante a nossa vida. O cliente de e-mail que vem com o Windows é o famoso Outlook Express. Já no meu Ubuntu Linux eu utilizo o Ximian Evolution, um poderoso cliente de e-mails que ainda me fornece calendário, agenda, lista de tarefas, notas e ainda integra com o Exchange. Recursos esses que só estão disponíveis no Microsoft Outlook, programa que faz parte da suite de aplicativos do Microsoft Office que é muito cara (R$ 1.500,00 pela versão Standard).
  11. 11. Desktop Windows Desktop Linux Talvez você deva se sentir incapacitado de exercer suas habilidades artísticas configurando os temas em seu Windows XP. Ele vem com o tema padrão (com variações Silver e Olive) e o tema clássico do Windows. Pra colocar temas em ícones é preciso fazer uma danada de uma gambiarra e para temas gratuitos a mesma coisa. No meu Desktop Linux eu passo horas trocando temas. Além de inúmeros temas que podem ser baixados gratuitamente pela internet, há infinitas combinações dos mesmo o que torna a personalização um trabalho agradável e complexo. Posso personalizar cores, formas, bordas de janelas, papéis de parede, posições de botões, fontes, ícones e muito mais. Ferramentas como o "Gnome-art" possibilitam listar todos os temas disponíveis na internet para download e a instalação remota na hora sem nem precisar abrir o navegador:
  12. 12. Desktop Windows Desktop Linux A famosa linha de comandos não poderia deixar de estar presente não é verdade? No Windows podemos usar o "Commander" para usar comandos do DOS. No Linux isso não é diferente. Utilizo meu "Gnome-Terminal" para rodar os comandos so Bash, a linha de comandos mais utilizada no Linux (isso mesmo, a mais utilizada. Existem várias outras, umas voltadas pra programadores, outras pra usuários, etc). Eu deixei o meu terminal branquinho mesmo apenas por preguiça, mas você pode deixar ele transparente, colorido, preto, da maneira que quiser. Desktop Windows Desktop Linux
  13. 13. Bom, no Windows temos que comprar uma suite Office pois não vem nenhuma não é verdade? E é bem caro por sinal (R$ 1.500,00 pela versão Standard). No Ubuntu Linux o Open Office já vem instalado por padrão. Veja o Open Office rodando em comparação com o Microsoft Office. Vale lembrar que o Open Office abre e salva no formato do Microsoft Office e possui recursos únicos como exportar diretamente para PDF ou para animações Flash (isso mesmo, você pode pegar aquelas apresentações de slides bonitinhas que recebeu por e-mail e converter para Flash com 1 clique). Editor de textos, editor de planilhas e editor de slides:
  14. 14. Bom, cansei de tirar screenshots do Windows então vou mostrar algumas apenas do Linux daqui para frente ok?
  15. 15. Veja abaixo como configuro o idioma do meu teclado e o mouse: Na hora de relaxar nada melhor que ouvir música ou assistir um bom filme não é verdade? No Linux é óbvio que temos inúmeros players de som e vídeo. O padrão instalado no Ubuntu é o Totem, mas você pode instalar vários outros. Muitas pessoas acabam empacando com o Linux na parte de multimídia pelo fato de não virem instalados os codecs proprietários de áudio e vídeo. Bem, eu não acho isso uma coisa tão terrível assim, visto que o Windows também não os traz, pra isso agente instala aqueles "codec packs" que circulam pela internet e que trazem de "brinde" um monte de ad-awares e spyware pra se espalharem por todo o canto. Se você quiser saber como instalar codecs multimídia no Ubuntu visite este forum que esta pergunta ja foi respondida inúmeras vezes por lá. É muito fácil inclusive... da pra fazer pelo gerenciador de programas, mas antes temos que ensinar seu Linux a procurar programas em outros endereços da internet. Confiram o Totem Media Player funcionando do lado esquerdo e o Mplayer do lado direito (ambos tocam audio e vídeo):
  16. 16. Agora veja como podemos configurar a resolução do vídeo e o monitor: É sempre bom estar com o relógio no horário não é verdade? Configurar a hora num
  17. 17. desktop Linux é muito fácil e se quiser pode escolher o fuso-horário e pedir que o Linux atualize a hora automaticamente pela internet com o servidor atômico. Agora não tem desculpa pra perder a hora heim! O horário de verão também é atualizado pra que você não de aquele furo no trabalho chegando uma hora mais cedou ou pior... mais tarde! Você deve falar português, mas e se alguém quiser usar o Linux no seu computador e for... do Japão, por exemplo? Que tal dar a possibilidade do usuário escolher a língua com a qual vai trabalhar com o sistema? No Linux isso é possível. Lá no Windows nós temos que comprar a versão do Brasil, mas o Ubuntu, como a maioria das distribuições Linux, já é internacionalizado e tem suporte a diversas línguas: Lá no Windows agente tem um tal de "Live Update" que fica nos avisando sempre que há uma atualização disponível. O Ubuntu Linux também vem com uma ferramenta, que inclusive levanta uma caixa no System Tray avisando sobre updates. Veja abaixo a
  18. 18. ferramenta para configuração das atualizações: Quando pressionamos "Ctrl + Alt + Del" la no Windows (isso sem dúvida ocorre com uma grande frequência) trazemos à tona o "Gerenciador de Tarefas". Com ele podemos monitorar os recursos da máquina e fechar aplicativos travados. No Linux também temos um equivalente que se chama "Monitor de Sistema". Com ele monitoramos a capacidade dos discos, uso da memória, carga do processador, uso da rede e é claro que controlamos aplicativos. Podemos matar um aplicativo, definir prioridade baixa, alta ou apenas ver que é o "vilão" que está roubando seus precioso MBs de memória. Confiram o Monitor de Sistema em ação:
  19. 19. É sempre bom manter todos os programas instalados no menu para facilitar o uso. 90% dos aplicativos instalados diretamente da internet pelo gerenciador de programas já entram automaticamente no menu, mas você pode instalar algum que não faça isso (geralmente pacotes criados por terceiros). O mesmo com aqueles jogos comerciais como Quake, Doom, Neverwinter, Wolfenstein, America's Army, etc. Para criar um atalho no menu é muito fácil, basta usarmos o "Editor de Menus" que também já acompanha o Ubuntu 5.10: E as opções da internet? Elas estão no navegador, que no meu caso é o Firefox. Também há uma ferramenta para configurar a conexão via servidor proxy no Ubuntu. Vejam só:
  20. 20. La no Windows, há uma ferramenta para configuração dos serviços que vão iniciar com o computador. Fica lá no "Painel de Controle" em "Ferramentas Administrativas". No Linux também podemos controlar o que vai ligar automaticamente junto com o sistema. Segue a ferramenta de configuração dos serviços que iniciarão no boot: Quer monitorar as partições? Montar e desmontar volumes e acessar o seu outro HD? Fácil fácil com o Gerenciador de Discos. Se quiser ter informações detalhadas sobre o hardware de sua máquina não precisa abrir a CPU e arrebentar o lacre de garantia. Com o
  21. 21. "Gerenciador de Dispositivos" você poderá ter acesso fácil aos dados de seu hardware. Confira os dois em funcionamento: Eu sei que instalar fontes no Windows é muito fácil. Você vai no painel de controle, em Fontes e arrasta os arquivos pra dentro. No Linux é igualzinho. Basta abrir o Nautilus, pressionar "Ctrl + L" para que ele exiba a barra de endereços e acessar o endereço: "fonts://". Pronto. Só arrastar as fontes pra dentro. Atenção: Você pode ter de relogar para ver as fontes novas. Imagine a seguinte situação: Você está usando o computador em seu usuário. De repente chega seu irmão e precisa passar um e-mail urgente, mas você não quer deixar que ele tenha acesso ao seu histórico e itens pessoais. Você pode facilmente iniciar uma nova sessão para ele. O melhor disso tudo é que as 2 podem trabalhar ao mesmo tempo. Você tem 2 opções: 1 - Criar uma nova sessão completa. Sua sessão será bloqueada com senha e uma nova
  22. 22. criada. Você pode trocar de uma sessão para outra pressionando "Ctrl + Alt + F7" e "Ctrl + Alt + F8". Fácil não: Da pra abrir várias outras no F9, F10, etc. 2 - Criar uma nova sessão em janela "Aninhada". Isso quer dizer que você abrirá uma janelinha e dentro dela a nova sessão trabalhará, como se fosse um novo programa. Vejam que legal: O Linux também tem opções de acessibilidade para usuários com necessidades especiais. Veja a seguir: E se tudo ficar complicado, não tem problemas. Que tal chamar aquele seu amigo "fera" em Linux para lhe dar uma mão? Pois é, você pode permitir que ele acesse seu desktop e controle tudo la da casa dele. E o melhor de tudo é que você ainda pode assistir. Basta ativar o desktop remoto.
  23. 23. E é por isso que eu digo que o Linux já é uma excelente alternativa para Desktops. Vale lembrar que o Ubuntu Linux (assim como quase todos os outros Linux) pode ser baixado na internet. É apenas 1 CD. Se você quiser, pode pedir pelo correio de graça! "Mas Antonio você quer dizer que eu posso entrar na internet, pedir 200 CDs de Ubuntu Linux que eles entregam na minha casa lá no meio da tribo dos AKIDAUANUS bem no meio da floresta tudo via correio de graça???" Exatamente! Se tiver um endereço postal válido o pessoal entrega sim hehehe. No site do Ubuntu Linux você pode pedir CDs que eles te entregam por 2 motivos: 1º - Eles tem dinheiro sobrando. O fundador do Ubuntu Linux não é nada mais nada menos que Mark Shuttleworth, o primeiro africano no espaço e 2º turista estelar que pagou 20 milhões de dólares para a Estação Espacial Internacional (ISS) russa por uma estadia de 11 dias la em cima, ocasião que aproveitou para cultivar células tronco no espaço (sim ele foi o primeiro a cultivar células tronco no espaço). 2º - Se você está pedindo CDs é por que vai divulgar o Linux. Você não pediria 50 CDs (por exemplo) só pra você. Ta certo que demora um bocado pra os CDs chegarem, pois ele atendem pedidos do mundo todo. Aqui para o Brasil leva de 2 a 3 meses na média. Eu preferi baixar o meu... rs. Acabo de ver na internet que um Windows XP Profissional original na caixa está saindo por aproximadamente R$ 800,00. E olha que ele nem vem com o Microsoft Office que sai por uma bagatela de R$ 1.500,00 na versão Standard. A brincadeira ficou em R$ 2.300,00 para poder ter um sistema operacional e uma suite office rodando na sua máquina. Por menos que isso eu monto um belíssimo computador com 1GB de memória RAM e placa de vídeo aceleradora pra rodar Quake 4 e Doom 3. Por um acaso você encontrou seu dinheiro
  24. 24. no lixo? Será que o suor do seu trabalho não vale muito mais que 2 programas de computador? Este valor acima citado equivale a certa de 7 meses de trabalho recebendo um salário mínimo aqui no Brasil. Portanto pense bem da próxima vez que quiser mandar seu valoroso dinheirinho para uma empresa norte americana. E quando for calcular o preço dos software para seu Windows não se esqueça do anti-vírus. Talvez você deve estar se perguntando: É mesmo!!! E o anti-vírus? Tem algum bom pra Linux e grátis? Sim, temos anti-vírus para Linux, mas eles não server pra quase nada, rs. Linux não pega vírus. Você deve estar arrancando os cabelos e se perguntando se isso é verdade não é mesmo? Pois bem, pela simplicidade do Linux, você pode até criar um vírus para Linux, eu mesmo crio um em 10 segundos... rs. Porém graças ao seu complexo sistema de permissões, o máximo que você pode destruir é o seu diretório pessoal e nunca o sistema. Pra falar a verdade até hoje foram registrados uns 2 ou 3 vírus para Linux, e eles só chegaram a infectar 2 computadores sendo que em um nem funcionou e no outro pegou por possuir uma exata versão do compilador gcc e uma determinada versão do kernel. Um vírus para Linux teria que ser algo como: "Boa tarde, eu sou um vírus e quero detonar seu computador. Você pode me dar permissão para executar e me abrir como administrador? Obrigado". Agora a sua pergunta deve ser: Se não há vírus para Linux pra que anti-vírus? Simples, para escanear computadores Windows na rede... rs. Além do mais você pode de repente compartilhar um arquivo infectado para uma estação Windows o que significa que você sobrevive, mas o Windows não. Sabe aqueles e-mails infectados que todo mundo recebe? Eu abro eles numa boa, clico nos links e nada acontece! Resumindo: No Linux você pode abrir sites de bancos, e-mails e tudo mais com total segurança sem precisar daquele anti-vírus chato que só fica ali consumindo memória. Quer coisa melhor que isso? Instalando o Ubuntu Linux 5.10, você leva gratuitamente uma suite office completa, um cliente de e-mail profissional, um navegador web de excelente qualidade, programas para mirc e messengers, editores de imagens e gráficos vetoriais, players de vídeo e som, e mais de 17.000 programas a serem instalados diretamente da internet sem qualquer custo. Se você quiser baixar o Ubuntu Linux 5.10 você pode gratuitamente no site oficial: http://www.ubuntulinux.org Se você está com medo de esperimentar baixe a versão "LiveCD" pra não ter de instalar. Isso mesmo... o Linux roda direto do drive de CD sem instalar nada se você quiser. Nem precisa de HD. Eu mesmo tenho um Linux instalado no meu MP3 Player e rodo ele diretamente da porta USB sem instalar nada no meu HD. Se você gostar pode baixar a versão "Install" que é a de instalação (durd... eu ja percebi!), mas fique atento à arquitetura. A versão "64" é para processadores de 64 bits. A versão "i386" é a mais comum para processadores INTEL e AMD. A versão "PPC" é para computadores MAC. Se você quiser pode ainda esperimentar outras das centenas de distribuições Linux que existem. SuSE, Fedora Core, Mandriva, Debian, Slackware, Gentoo, etc. São inúmeras distribuições diferentes de Linux, cada uma com suas peculiariedades. Se tiver tempo e
  25. 25. vontade pode testar todas elas e escolher qual se adapta melhor às suas necessidades. Qualquer dúvida que você tiver, fique tranquilo. A comunidade Linux está sempre preparada para lhe ajudar nas horas mais difíceis. Deixarei aqui o endereço do forum lusobrasileiro de Ubuntu Linux. Nele você poderá tirar quaiquer dúvidas sobre seu Ubuntu Linux: http://ubuntu.linuxval.org Um forte abraço a todos. Deixarei meus dados de contato, mas por favor, para dúvidas sobre o Ubuntu Linux postem no forum e não fiquem enchendo minha pequenina caixa postal de 2.5GB do Google com dúvidas... rs. Obrigado. Para as garotas está liberado o envio de dúvidas... rs. E pra ofertas de emprego também, ou se alguém de repente quiser me mandar um dinheiro, sei lá. Bem que seria bom heim... rs. No farol o pessoal só te da propaganda... dinheiro que é bom nada! Na internet não é diferente não é verdade?

×