Windows x Linux - O que preciso saber!

521 visualizações

Publicada em

https://drive.google.com/folderview?id=0Bzv0xww_RaHUfmM4bjVNQi1wQ0QtZmtPVnBpZmZTN3VIUTNsSVpxWWk2b1dIZFFtMEh2Skk&usp=sharing

Link de arquivos usados de base no estudo apresentado.

Publicada em: Software
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
521
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
30
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Windows x Linux - O que preciso saber!

  1. 1. Windows X Linux – O que preciso saber!
  2. 2. Apresentação Adolfo Augusto R. Curso: Analise e Desenvolvimento de Sistemas para Internet – Faculdade Evolução Estágiario TRT – 7° região Hobbies – Estudar desenvolvimento WEB – Escultar NERDCAST – Assistir Filmes – Papo Nerd Contatos: Twitter: @adolfoaugustor Gmail: adolfoaugustor@gmail.com GitHub: github.com/adolfoaugustor
  3. 3. Tópicos - 1 parte Linux - breve história Windows - breve historia - 2 parte Kernel X MsDos Gerenciamento de memória! Processamento Qualidades e dificuldades de ambos Programas P/ Linux e Windows Linux para suporte / usuário casual / estudantes - 3 parte Segurança
  4. 4. Linux Linux começou em 1991 com o início de um projeto pessoal de um estudante finlandês chamado Linus Torvalds de criar uma novo núcleo de sistema operacional. O desenvolvimento foi feito no MINIX usando o GNU C compiler, o qual é ainda hoje a escolha principal para compilar o Linux (embora o código possa ser construído com outros compiladores, como o Intel C Compiler). Ari Lemmke, que trabalhava junto com Torvalds na Universidade de Helsinki e era um dos administradores voluntários do servidor FTP naquela época, não achava que "Freax" fosse um bom nome. Então, deu ao projeto o nome de "Linux" no servidor sem consultar Torvalds.
  5. 5. Quem foi Linus? Quem foi Linus Torvalds? Linus Torvalds nasceu em 28 de dezembro de 1969 em Helsinki na Finlândia. Torvalds frequentou a Universidade de Helsínquia, entre 1988 e 1996, graduando-se com um Mestrado em Ciência da Computação. Escritor do livro Junst for fun, onde o mesmo conta sua trajetóriae criação do linux.
  6. 6. Microsoft A Microsoft foi fundada em 1975 por Bill Gates e Paul Allen. O primeiro produto desenvolvido pela empresa foi uma versão do interpretador BASIC, Em 20 de Novembro de 1985 foi lançado o Windows 1.01 era uma interface gráfica bidimensional para o MS-DOS. Era necessário o MS-DOS 2.0, 256 KB RAM e um disco rígido. Naquela altura, o MS-DOS só conseguia suportar 1 MB de aplicações. Era uma primeira tentativa de criar um sistema multitarefa. O Windows só começa a ser tecnicamente um SO a partir da versão Windows NT, lançada em Julho de 1993. Somente o MS-DOS era produzido pela própria Microsoft.
  7. 7. Gates e Allen
  8. 8. Bill Gates Gates nasceu em uma família de classe média de Seattle. Seu pai, William H. Gates, era advogado e sua mãe, Mary Maxwell Gates, foi professora da Universidade de Washington. Trabalhou na Taito com o desenvolvimento de software básico para máquinas de jogos eletrônicos (fliperamas) até seus 16 anos. Aos 17 anos, desenvolveu junto com Paul Allen um software para leitura de fitas magnéticas, com informações de tráfego de veículos, em um chip Intel 8008. Bill Gates, foi admitido na prestigiosa Universidade Harvard, (com otimas notas) mas abandonou os cursos de Matemática e Direito no terceiro ano, para dedicar-se à Microsoft.
  9. 9. Gates e Allen
  10. 10. Paul Allen Paul Allen nasceu em 21 de Janeiro de 1953 Seattle, Washington, seu pai era diretor das bibliotecas daUniversidade de Washington. Allen estudou na Lakeside School, uma escola particular em Seattle, e ficou amigo de Bill Gates. Mais tarde Allen convenceu Gates a deixar a Universidade Harvard para fundarem a Microsoft.
  11. 11. Kernel Linux O núcleo do Linux, é o componente central do sistema, ele serve de ponte entre aplicativos e o processamento real de dados feito a nível de hardware. As responsabilidades do núcleo incluem gerenciar os recursos do sistema. -Comunicação entre hardware e software. Forma a estrutura base do sistema operacional, sistema operativo GNU/Linux, que é um sistema operacional tipo unix.
  12. 12. Monolítico Seu objetivo é, permitir que funções como rede, vídeo e acesso a outros periféricos sejam possíveis através do kernel-space. - Linux - BSD - Windows
  13. 13. Microkernel O Micro-Kernel basicamente provê serviços como gerenciamento do espaço de memória, gerência de threads e comunicação entre os processos. - Hurd - Minix
  14. 14. MS-DOS MS-DOS coordena a unidade central de processamento do computador com o resto do hardware. MS-DOS atua como intermediário, convertendo os sinais eletrônicos gerados pelo teclados em códigos de controle que os programas de aplicação possam utilizar. Ele também executa pequenas tarefas relacionadas com a utilização dos programas , como a formatação de um disco, ou informando-lhe sobre os arquivos que se encontram em um determinado disco.
  15. 15. Kernel & Ms-Dos Ambos tem as mesma funções que são elas: - tratamento de interrupções e exceções; - criação e eliminação de processos; - sincronização e comunicação entre processos; - escalonamento e controle de processos; - gerencia de memória; - gerencia de sistema de arquivos; - gerencia de dispositivos de E/S.
  16. 16. Gerenciamento de Memória Linux: O sistema de fato não necessita de muita memória para sua operação e conforme os programas vão sendo abertos, mais memória vai sendo alocada de forma mais eficiente. O sistema lida bem em casos de sobras de memória, utilizando os MBytes livres dos módulos como cache de disco. Cache de disco são porções da memória RAM usadas por arquivos e bibliotecas lidos do HD que têm uma maior probabilidade de serem acessados, uma espécie de Prefetch, o que melhora o desempenho do sistema. Via terminal temos o comando free (o parâmetro -m exibe as informações em MBytes) exibe informações precisas sobre o uso dos recursos de memória do sistema. (free -m) e (top)
  17. 17. Gerenciamento de Memória Memória Swaping
  18. 18. Gerenciamento de Memória Linux: Conforme mais memória é requisitada, o sistema passa a abrir mão do cache de disco e passa a mover arquivos e bibliotecas não usadas há algum tempo da memória RAM para a memória virtual ou swap, liberando memória física para os aplicativos. O kernel ainda reserva parte da memória virtual para seu uso interno. Esse espaço dedicado é dividido em duas partes: uma estática, onde existem as referências das tabelas de páginas; e outra dinâmica, de uso próprio do kernel. O gerenciamento de memória no Linux é realizado com o auxílio de circuitos de hardware presentes nos microprocessadores. Esses circuitos permitem que o gerenciamento de memória seja mais eficiente e seguro, evitando erros causados por software no acesso à memória.
  19. 19. Gerenciamento de Memoria Windows: Resumidamente, o Windows trabalha com dois tipos de memória. O primeiro deles é a memória principal, também chamada de física. Ela é a quantidade de RAM instalada em sua máquina, os pentes de memória em si, ou seja, o hardwares propriamente dito. Já a memória conhecida como virtual é uma espécie de memória auxiliar, usada pelo computador em alguns casos especiais. Se trata de uma rquivo que esta instalado no disco rígido da máquina, e o Windows usa esse arquivo como se ele fosse uma extensão da memória principal. É esse processo de leitura e escrita de dados no HD do computador é muito mais lento do que o equivalente em
  20. 20. Gerenciamento de Memoria Windows: Superficialmente, podemos dizer que ele "sabe", por exemplo, o que deve ser enviado para a memória física e o que deve ser armazenado na virtual. O restante o Windows acredita que não será usado tão urgentemente e fica na memória virtual. É um recurso essencial para o armazenamento de dados que não estão em uso, mas que devem ser recuperados com velocidade quando necessário. O Windows (e outros sistemas operacionais) possui algumas limitações ao trabalhar com a memória RAM. Em tese, as versões 32 bits do sistema da Microsoft não reconhecem mais do que 4 GB de memória RAM instalada na máquina.
  21. 21. Vantagens e Desvantagens .
  22. 22. Vantagens e Desvantagens .
  23. 23. Processamento Linux: O gerenciamento do linux é diferente do unix, pois o linux conscidera cada entidade de execução. Um processo somente com uma thread Ou cada thread de um processo com multiplas threads Ou do núcleo – como uma tarefa única. O linux oferece uporte para threads usando a chamada ao sistema CLONE. A meta do escalonador é - executar todas as tarefas em pouco tempo e simultaneamente; - respeitar prioridades de tarefas; - manter alto rendimento e utilização de recursos; - e reduzir sobrecarga de operações de escalonamento;
  24. 24. Processamento Windows: Os objetos mais importantes no WINDOS são os processos, threads e seções. Os processos possuem espaços de endereçamento virtual e são espaços para recursos. Os Threads são uma unidade de execução e são escalonados pela camada do núcleo, em que se utiliza um algoritimo de prioridade, no qual a thread pronta de maior prioridade sempre é executado, realizando a preempção dos threads de prioridade mais baixa conforme o necessário. As Seções representam objetos na memória, como arquivos que podem ser mapeados nos espaços de endereçamento dos processos.
  25. 25. Programas . Windows Linux Grava cd/dvd 1- Nero, CDBurn, Ashampoo Brasero, KaudioCreator, Rippex, Grip. 2- Microsoft Office OpenOffice 3- Antivirus (avast, AVG, kaspersky etc) AVG free edition, F-pro antivirus, Clam AntiVirus. Editor de imagens 4- Paint, photoshop, autocad, Gimp, inkscape, FreeCad Navegador 5- IE, chrome, mozila, opera Todos com exeto o IE, mas com o chromiun Videos downloads 6- Vdownloader, atube catcher Get-You 0.8.5 Audio play 7-Winamp, windows player XMMS 1.2.11, Rhythmbox, vlc MP Apple 8- Itunes Amarok Edição de vide 9- Move Maker, Adobe Premiere Cinelerra Correio eletronico 10-MS Outlook Evolution, E-mail Thunderbird Anima 3D 11-Maya Blender Virtual machine Virtual Box VM Ware
  26. 26. O que faz o linux parecer difícil de usar? O Windows! Por Quê? O windows é melhor? Não, mas seu ambiente gráfico (o que é mais importante para os leigos) é similar desde o Windows 1.0. Inicialmente, uma pessoa leiga em informática nem sabe que o Windows é apenas um sistema operacional, para ele o computador é aquilo. O formato das “janelas” e o famoso menu “iniciar” são conceitos tão enraizados que utilizar o computador sem usar Windows parece coisa de outro mundo.
  27. 27. Mas o Linux tem seus próprios problemas, certo? Outros pontos chaves, - OpenOffice; que não é lá essas coisas e comparado ao MS office passa em baixo. -Edição de imagens tambem fica um pouco debilitado apesar de já haver ferramentas como o “gimp”, o photoshop ainda é a melhor alternativa. Dificuldades no Windows? Até que ele não pegue VIRÚS / MALWARES / e não Corromper os arquivos, o usuário vai estar tranquilo. “OU NÃO”.
  28. 28. Distribuições Linux Elementary OS Linux Mint Netruner Oz Unity OS4 BRLix SuperX Arch Linux Zorin OS Unity Linux Pinguy OS UberStudent Ubuntu BigLinux Kurumin Kubuntu SimbiOS RedHat Linux Mandriva Slakeware
  29. 29. Distro p/ Suporte O Debian além de legal é um sistema extremamente estável, tornando-se ideal para servidores. Seu público-alvo não são os usuários novatos, mas sim os usuários mais avançados e administradores de sistemas. Por ser um S.O extremamente estável e confiável foi o inspirador para o desenvolvimento de várias outras distribuições (por exemplo, Ubuntu, Kali, etc).
  30. 30. Distro p/ usuários domesticos Linux Mint, uma distribuição baseada na distro Ubuntu (com o qual é totalmente compatível e partilha os mesmos repositórios). Em resumo, o principal objetivo da distribuição é oferecer um sistema Linux que funcione ‘completamente’ logo após a instalação, sem precisar instalar mais nada.
  31. 31. Distro p/ estudantes de TI Kali Linux é uma outra distro derivada do Debian. O Kali é destinado para testes de penetração em avaliar a segurança de um sistema de computador ou de uma rede, simulando assim um ataque de uma fonte maliciosa. É o sucessor do finado Backtrack.
  32. 32. Segurança Linux Autenticação Metodos de Controle de acesso Estrutura de modulos de segurança do linux – LSM Privilégios herdados e capacitados Criptografia No Linux, as coisas são um pouco mais tranquilas neste ponto. Os vírus são quase que inexistentes, o problema é, que da uma falsa sensação de segurança, que acabam levando muitos usuários a assumirem um comportamento de risco, deixando vários serviços ativados, usando senhas fracas ou usando a conta de root no dia-a-dia.
  33. 33. Segurança Windows 1- Conexão segura com medidas contra trapaça; 2- Controles de acesso discricionario. 3- Controles de acesso privilegiado. 4- Proteção do espaço de endereçamento por processo. 5- Novas páginas devem ser zeradas. 6- Auditoria de Segurança. Chaves Security – política geral de segurança. SAM – Informação de segurança para usuários individuais. No final das contas, a segurança do sistema depende muito mais do comportamento do usuário do que do sistema operacional em si.
  34. 34. Linux é o Melhor! Obrigado a todos! Perguntas? Não? Rsrsrs...
  35. 35. Agradecimentos -Primeiramente a Deus -Professor: João igor Moura E a Todos aqui presente… https://www.youtube.com/watch?v=_5A8Uct1Gzw
  36. 36. Bibliografia Artigos: http://www.ibm.com/developerworks/br/linux/library/l-lpic1-v3-102-1/index.html http://pt.wikipedia.org https://support.microsoft.com/pt-br/kb/2160852/pt-br http://www.hardware.com.br/guias/seguranca-linux-windows/ Livros: Tanenbaum, Andrew S. Sistemas Operacionais Modernos 3. ed. Prentice Hall ( Pearson ), 2010 DEITEL, H.M., DEITEL, P.J., CHOFFENES, D.R. - Sistemas Operacionais Modernos 3. ed. - Prentice Hall ( Pearson ), 2005 Programas: http://canaltech.com.br/tutorial/linux/20-alternativas-de-programas-famosos-do- Windows-para-Linux/

×