Bondes

1.114 visualizações

Publicada em

Publicada em: Arte e fotografia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.114
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
79
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Bondes

  1. 1. A ORIGEM DA PALAVRA "BONDE" Em 1872 surge a palavra bonde, sua origem se deve ao fato de que naquela época as passagens custavam 200 Reis, e não existiam moedas de prata deste valor em circulação. Em vista disso, a empresa emitiu pequenos cupons ou bilhetes em grupo de cinco, pelo preço de um mil reis, pois existiam grande quantidades de cédulas deste valor em circulação. Os bilhetes (ricamente ilustrados) impressos nos Estados Unidos, eram conhecidos como “Bonds” (Bônus, Ação). A própria empresa denominava bond os cupons, por entender que realmente representava o compromisso assumido de, em troca transportar o portador em um de seus veículos. Com o tempo o povo passou a denominar o próprio carril de ferro urbano como bond, designação que mais tarde se consagrou com o neologismo “bonde”. Leia mais: http://pechini.blogspot.com/2008/03/bondes-deixaram-as-ruas-de-sp-h-40-anos.html#ixzz0jFsPOjCn Under Creative Commons License: Attribution No Derivatives
  2. 2. Bondes revelam caminhos da antiga São Paulo                                                                              Bonde saudoso paulistano Fernando Portela; Terceiro Nome; 224 págs.; R$ 100 Muitos ainda se lembram com saudosismo dos bondes que circulavam por São Paulo. A última linha, a Santo Amaro, funcionou até 1968. Ainda hoje é possível encontrar pela cidade marcas de seus trilhos. Eles eram muitos. Na década de 30, havia quatro vezes mais trilhos de bonde do que há de metrô hoje. A história desse meio de transporte na cidade, a partir de 1872, quando era puxado por burros, até a extinção dos bondes elétricos, é contada agora de maneira ricamente ilustrada no livro Bonde saudoso paulistano, de Fernando Portela.
  3. 21. BONDE TURÍSTICO DE SANTOS - SP
  4. 24. RIO DE JANEIRO BONDE DE SANTA TEREZA
  5. 30. BONDES MODERNOS
  6. 31. LONDRES
  7. 32. NOTTINGHAN - INGLATERRA
  8. 33. SHEFFIELD - INGLATERRA
  9. 34. MELBOURNE - AUSTRALIA
  10. 35. AUSTRALIA
  11. 36. POLONIA
  12. 37. CANADA - Toronto
  13. 38. GRENOBLE - FRANÇA
  14. 39. GRENOBLE - FRANÇA
  15. 40. ESPANHA - Barcelona
  16. 41. RUSSIA - Moscou
  17. 42. ROMENIA
  18. 43. VIENA - AUSTRIA
  19. 45. BERLIN - ALEMANHA
  20. 47. IMAGENS: Internet FORMATAÇÃO: [email_address] 27.03.2010

×