Manual industria

543 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Manual industria

  1. 1. Este manual é propriedade da Andros Treinamentos e Simulações Ltda e seu conteúdo não deve ser utilizado ou reproduzido sem autorização da mesma. 2 Sumário SIMULADOR COLISEUM INDÚSTRIA................................................................................................3 INTRODUÇÃO AO PROCESSO DE FABRICAÇÃO DE COLCHÕES ................................................ 4 Laminação (corte) de blocos de espuma..........................................................................................4 Fechamento e costura dos colchões................................................................................................5 ROTEIRO DE DECISÃO......................................................................................................................7 Estratégia de localização da planta..................................................................................................7 Orçamento........................................................................................................................................9 MRP................................................................................................................................................10 Compras de matéria prima para estoques .....................................................................................10 Controle de estoques......................................................................................................................11 Planos de produção........................................................................................................................12 Máquinas e equipamentos..............................................................................................................13 Gestão de pessoal..........................................................................................................................14 Quantidade de funcionários............................................................................................................14 Encargos.........................................................................................................................................15 Treinamento....................................................................................................................................15 Custo de uma demissão.................................................................................................................15 Definição dos salários.....................................................................................................................16 Gestão de vendas...........................................................................................................................16 Gestão financeira............................................................................................................................16 Empréstimos...................................................................................................................................16 Ativo e Passivo ...............................................................................................................................16 DRE ................................................................................................................................................17 Fluxo de caixa.................................................................................................................................17 Índices ............................................................................................................................................17 NOMES E CÓDIGOS DE PRODUTOS .............................................................................................19 Anexo 1 ..............................................................................................................................................20 Anexo 2 ..............................................................................................................................................21
  2. 2. Este manual é propriedade da Andros Treinamentos e Simulações Ltda e seu conteúdo não deve ser utilizado ou reproduzido sem autorização da mesma. 3 SIMULADOR COLISEUM INDÚSTRIA O Simulador Coliseum Indústria é um jogo de empresas que simula um ambiente industrial de uma fabrica de colchões e está estruturado dentro de um ambiente que permite a tomada de decisões, estratégicas e operacionais, do ponto de vista de um Gerente de Fábrica, de forma a possibilitar aos seus participantes uma boa noção da complexidade que envolve a gestão de uma fábrica. Nas páginas a seguir a equipe poderá entender como funciona um processo de fabricação de colchões e quais aspectos deverão ser considerados durante as doze rodadas deste jogo. Este manual contempla um roteiro de decisão que deve ser estudado antes de iniciar o jogo a fim de evitar a tomada de decisões equivocadas que possam comprometer o desempenho da equipe. Aproveitem bem Ass. Equipe Simulador Coliseum
  3. 3. Este manual é propriedade da Andros Treinamentos e Simulações Ltda e seu conteúdo não deve ser utilizado ou reproduzido sem autorização da mesma. 4 INTRODUÇÃO AO PROCESSO DE FABRICAÇÃO DE COLCHÕES A fabricação de colchões de espuma é um processo de produção simples que, se conduzido corretamente, pode se transformar em uma atividade muito lucrativa. Para fabricar colchões de espuma, a empresa necessita primeiramente de uma estrutura bem localizada em função dos custos de frete sobre matérias primas (pagos pela indústria) e de fretes sobre a entrega de produtos aos clientes (pagos pelos clientes). Um simples erro na localização da indústria de colchões pode levá-la ao fracasso completo em pouco tempo. Após a localização a indústria deve providenciar os recursos necessários para viabilizar a produção dos colchões. Esses recursos devem atender ao seguinte esquema de fabricação: Laminação (corte) de blocos de espuma A laminação de blocos de espuma compreende o fatiamento do bloco de espuma em unidades que serão a base dos colchões. Essas unidades podem ter as seguintes dimensões: • Colchão casal - 1,88m x 1,38m x 0,18m • Colchão solteiro - 1,88m x 0,78m x 0,18m O bloco a ser utilizado para a laminação dos colchões tem as dimensões de 5,10m x 1,90m x 1,10m de forma que, dependendo do método em que o bloco for fatiado, poderá haver mais peças de casal ou de solteiro. O Gerente de Fábrica deve garantir que sua equipe mantenha o equilíbrio na quantidade de cada tipo de produto processado. Foto de um bloco de espuma Os blocos de espuma podem ser comprados em três tipos de densidade: • Densidade 28 (D28) – é uma espuma indicada para pessoas com peso na faixa de 50kg a 70kg. • Densidade 33 (D33) – é uma espuma indicada para pessoas com peso na faixa de 71kg a 90kg. • Densidade 45 (D45) - é uma espuma indicada para pessoas com peso na faixa de 91kg a 150kg.
  4. 4. Este manual é propriedade da Andros Treinamentos e Simulações Ltda e seu conteúdo não deve ser utilizado ou reproduzido sem autorização da mesma. 5 A combinação de densidade e tamanhos de casal e solteiro dá origem a seis tipos de colchões de espuma: • D28 casal; • D28 solteiro; • D33 casal; • D33 solteiro; • D45 casal; • D45 solteiro. Foto de colchões já laminados Fechamento e costura dos colchões Após o processo de laminação, os colchões necessitam de revestimento para proteção da espuma, maior conforto do usuário e melhor acabamento. O revestimento dos colchões é feito com dois tipos de tecidos: • Tecido bordado; • Tecido liso. Os tecidos assim como os blocos de espuma, devem ser cortados em tamanhos suficientes para revestir colchões de casal e de solteiro. O Gerente de Fábrica deve garantir que sua equipe mantenha o equilíbrio na quantidade de cada tipo de tecido processado. A combinação de tecidos bordado e liso com os tipos de colchões já laminados, fornece a seguinte combinação de produtos: • Colchão de espuma bordado densidade 28 casal - ESPBD28C; Liso Bordado
  5. 5. Este manual é propriedade da Andros Treinamentos e Simulações Ltda e seu conteúdo não deve ser utilizado ou reproduzido sem autorização da mesma. 6 • Colchão de espuma bordado densidade 28 solteiro - ESPBD28S; • Colchão de espuma bordado densidade 33 casal - ESPBD33C; • Colchão de espuma bordado densidade 33 solteiro - ESPBD33S; • Colchão de espuma bordado densidade 45 casal - ESPBD45C; • Colchão de espuma bordado densidade 45 solteiro - ESPBD45S; • Colchão de espuma simples densidade 28 casal - ESPSD28C; • Colchão de espuma simples densidade 28 solteiro - ESPSD28S; • Colchão de espuma simples densidade 33 casal - ESPSD33C; • Colchão de espuma simples densidade 33 solteiro - ESPSD33S; • Colchão de espuma simples densidade 45 casal - ESPSD45C; • Colchão de espuma simples densidade 45 solteiro - ESPSD45S. Além da espuma laminada e do tecido, o fechamento e a costura de um colchão necessita dos seguintes componentes: • Cordão de acabamento – é uma tira de tecido utilizada para reforçar a costura de junção dos cantos do colchão; • Etiqueta – é a etiqueta que identifica o tipo de colchão conforme seu modelo; • Linha de 0,7mm – é um tipo de linha próprio para a costura de colchões; • Filme plástico para embalagem – é um tipo de plástico utilizado para embalar o colchão logo após a conclusão da costura de forma a protegê-lo durante a armazenagem e transporte.
  6. 6. Este manual é propriedade da Andros Treinamentos e Simulações Ltda e seu conteúdo não deve ser utilizado ou reproduzido sem autorização da mesma. 7 Após a junção de todos os componentes na etapa final o colchão estará pronto para ser embalado e entregue e vendido aos clientes. ROTEIRO DE DECISÃO Estratégia de localização da planta Na primeira rodada a equipe terá que decidir qual será a cidade onde a indústria será instalada através do link Localização. Essa decisão é uma das mais importantes do jogo, pois pode afetar positiva ou negativamente os seguintes aspectos: • Demanda de distribuidores (clientes) Dependendo de qual cidade o distribuidor (cliente) estiver situado, o custo de frete para aquisição de colchões pode tornar o preço proibitivo de forma que os clientes sempre irão comprar mais, daqueles fornecedores que estiverem mais próximos e com os melhores preços. • Custo de frete de entrega de matéria prima (fornecedores) Dependendo da cidade em que a equipe instalar a indústria, o custo de frete referente a matéria prima comprada, ficará maior ou menor. Para escolher uma cidade adequada, a equipe deverá analisar os seguintes relatórios: • Localização e capacidade de fornecedores; • Localização e histórico de demanda de distribuidores (clientes) • Tabela de distância entre cidades • Mapa de cidades A equipe pode identificar a cidade ideal através de uma análise baseada no método do “Centro de Gravidade”. O método do Centro de Gravidade visa identificar qual a melhor localização para uma empresa considerando distâncias, custo de frete por Km, demanda de produtos e capacidade de fornecimento. Colchão de casal Colchão de solteiro
  7. 7. Este manual é propriedade da Andros Treinamentos e Simulações Ltda e seu conteúdo não deve ser utilizado ou reproduzido sem autorização da mesma. 8 O método utiliza a seguinte fórmula: • Localização horizontal = • Localização vertical = Definição das siglas: • CFC: Capacidade de fornecedores e clientes; • CK: Custo de frete por Km; • LH: Distância horizontal no mapa; • LV: Distância vertical no mapa. Exemplo: Forn./Cliente Cidade Localização horizontal localização vertical Quantidade Custo/KM Fornecedor 1 Cidade 4 80 60 200 5 Fornecedor 2 Cidade 6 100 80 400 5 Fornecedor 3 Cidade 3 100 10 300 5 Fornecedor 4 Cidade 2 40 80 150 5 Cliente 1 Cidade 6 100 80 300 5 Cliente 2 Cidade 7 60 10 250 5 Cliente 3 Cidade 4 80 60 50 5 Cliente 4 Cidade 2 40 80 100 5 0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 100 0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 100 Mapa do Estado da California em Km Cidade 1 Cidade 2 Cidade 3 Cidade 4 Cidade 5 Cidade 6 Cidade 7 Cidade 8 (CFCxCKxLH)cidade 1+(CFCxCKxLH)cidade 2+(CFCxCKxLH)cidade n ...) (CFCxCK)cidade 1+(CFCxCK)cidade 2+(CFCxCK)cidade n ...) (CFCxCKxLV)cidade 1+(CFCxCKxLV)cidade 2+(CFCxCKxLV)cidade n ...) (CFCxCK)cidade 1+(CFCxCK)cidade 2+(CFCxCK)cidade n ...)
  8. 8. Este manual é propriedade da Andros Treinamentos e Simulações Ltda e seu conteúdo não deve ser utilizado ou reproduzido sem autorização da mesma. 9 Localização horizontal Localização vertical • Localização horizontal= 82,85 • Localização vertical= 55,14 Conforme é possível observar no mapa a seguir, a cidade 4 e a cidade 5 são as melhores opções. Orçamento A equipe inicia o jogo com uma quantidade de orçamento disponível para a realização de compras de matérias primas. A equipe poderá realizar compras até o limite do orçamento. Os limites de aprovação de orçamento irão variar para mais ou para menos em função do aumento ou redução da previsão de demanda que a direção da empresa (o jogo) verificar com base no histórico de demanda. Caso a equipe necessite de recursos além do que está disponibilizado (furo de orçamento), deverá solicitar ao professor que irá decidir quanto ao complemento de orçamento. A equipe deverá prever suas necessidades de orçamento sempre com uma rodada de antecedência e submetê-la para aprovação através do link Orçamento. Caso a equipe solicite um valor acima do limite estipulado pela direção (controlado pelo jogo), o orçamento não será aprovado e a equipe deverá submeter uma nova proposta. 0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 100 0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 100 Estado da California em Km Cidade 1 Cidade 2 Cidade 3 Cidade 4 Cidade 5 Cidade 6 Cidade 7 Cidade 8 Ideal ((200xR$5,00x80)+(400xR$5,00x100)+(300xR$5,00x100)+(150xR$5,00x40)+(300xR$5,00x100)+ (250xR$5,00x60)+(50xR$5,00x80)+(100xR$5,00x40)) ((200xR$5,00)+(400xR$5,00) +(300xR$5,00)+(150x R$5,00)+(300x R$5,00)+(250x R$5,00)+(50x R$5,00)+(100x R$5,00)) ((200xR$5,00x60)+(400xR$5,00x80)+(300xR$5,00x10)+(150xR$5,00x80)+(300xR$5,00x80)+ (250xR$5,00x10)+(50xR$5,00x60)+(100xR$5,00x80)) ((200xR$5,00)+(400xR$5,00) +(300xR$5,00)+(150x R$5,00)+(300x R$5,00)+(250x R$5,00)+(50x R$5,00)+(100x R$5,00)) Coordenadas horizontal e vertical da localização ideal.
  9. 9. Este manual é propriedade da Andros Treinamentos e Simulações Ltda e seu conteúdo não deve ser utilizado ou reproduzido sem autorização da mesma. 10 Compras a prazo irão comprometer os orçamentos futuros de forma que a equipe deverá equilibrar as compras a prazo com os gastos com folha de pagamento, treinamentos e manutenção de equipamentos que também utilizam recursos do orçamento. IMPORTANTE: Se a equipe não aprovar o orçamento para a rodada seguinte, iniciará a rodada seguinte sem orçamento ou com orçamento negativo. MRP Toda a previsão de compra de matéria prima e de produção deverá ser baseada em uma planilha de planejamento das necessidades de materiais – MRP. Através dessa planilha a equipe poderá relacionar a quantidade de produtos com a quantidade de matéria prima necessária. Veja o modelo conforme anexo 1. A planilha deverá relacionar lista de componentes a cada tipo de colchão (ver link Árvore de componentes) e multiplicar pela quantidade de produtos a serem produzidos. Após a criação da planilha de MRP, a equipe deverá realizar uma análise do histórico de demanda de forma a permitir o levantamento da quantidade de matéria prima a ser adquirida. Compras de matéria prima para estoques Para decidir sobre a quantidade de matéria prima a ser comprada, a equipe deverá visitar os seguintes links: • Árvore de componentes; • Capacidade de equipamentos; • Capacidade de pessoal; • Métodos de corte de espuma; • Métodos de corte de tecidos. Inicialmente, a equipe deverá fazer uma previsão de demanda baseada no histórico de demanda (ver anexo – 2 histórico de demanda). Essa previsão deverá possibilitar que a equipe tenha uma visão da quantidade de produtos que deverá ser fabricada para atender aos distribuidores (clientes). A demanda poderá variar para mais ou para menos em função de algum evento que mude a conjuntura do momento (ver link Notícias e conjuntura) As estratégias podem contemplar: • Comprar de distribuidor de boa qualidade; • Comprar de distribuidor de qualidade intermediária; • Comprar de distribuidor de qualidade baixa; • Comprar de fabricante de boa qualidade; • Comprar de fabricante de qualidade intermediária; • Comprar de fabricante de baixa qualidade. Cada estratégia terá as seguintes conseqüências: • Comprar de distribuidores de boa qualidade (classe A): a equipe não terá perdas de produtos por problemas de qualidade, mas terá um custo de estoque por unidade maior. Tempo de entrega – 1 rodada;
  10. 10. Este manual é propriedade da Andros Treinamentos e Simulações Ltda e seu conteúdo não deve ser utilizado ou reproduzido sem autorização da mesma. 11 • Comprar de distribuidores de qualidade intermediária (classe B): a equipe começará a ter perdas de produtos por problemas de qualidade em torno de 5% do total utilizado, mas terá um custo de estoque um pouco menor em relação aos distribuidores classe A. Tempo de entrega – 1 rodada; • Comprar de distribuidores de baixa qualidade (classe C): a equipe começará a ter perdas de produtos por problemas de qualidade em torno de 10% do total utilizado, mas terá um custo de estoque um pouco menor em relação aos distribuidores classe B. Tempo de entrega – 1 rodada; • Comprar de fabricantes de boa qualidade (classe A): a equipe não terá problemas com devolução de produtos por problemas de qualidade, terá um custo de estoque por unidade menor que o de um distribuidor, mas o maior custo entre os fabricantes. Tempo de entrega – 2 rodadas; • Comprar de fabricante de qualidade intermediária (classe B): a equipe começará a ter perdas de produtos por problemas de qualidade em torno de 5% do total utilizado, mas terá um custo de estoque por unidade menor em relação aos distribuidores e fabricantes classe A. Tempo de entrega – 2 rodadas; • Comprar de fabricante de baixa qualidade (classe C): a equipe começará a ter perdas de produtos por problemas de qualidade em torno de 10% do total utilizado, mas terá um custo de estoque por unidade menor em relação aos distribuidores e fabricantes classe B. Tempo de entrega – 2 rodadas; Além das diferenças de qualidade, tempo de entrega e preços, os fornecedores apresentam três condições para compra de matéria prima: • A vista – o valor é descontado do orçamento disponível; • 1 + 1 – a primeira parcela é descontada do orçamento disponível e a segunda no orçamento da rodada seguinte; • 1 + 2 - a primeira parcela é descontada do orçamento disponível, a segunda no orçamento da rodada seguinte e a terceira no orçamento da rodada consecutiva. As compras de matéria prima que forem a prazo, deverão considerar o montante de valor já comprometido para os orçamentos futuros de forma a evitar furos orçamentários. Todas as estratégias mencionadas, se devidamente administradas, poderão ser lucrativas. Cada estratégia a ser adotada deve considerar o tempo de entrega de cada fornecedor. É possível também a mesclagem de estratégias conforme a conveniência do momento e a disponibilidade de recursos. Controle de estoques Todos os estoques poderão ser monitorados através dos links: • Matéria-prima – compreende todos os materiais que ainda não foram processados como blocos de espuma e rolos de tecido, ou que serão incorporados diretamente aos colchões, como os aviamentos; • Produtos em processo – compreende todos os materiais que já foram processados (cortados), mas ainda não passaram pelo processo de costura, como a espuma cortada e o tecido cortado; • Produtos acabados – compreende todos os materiais que já passaram por todas as etapas de produção e estão disponíveis para venda.
  11. 11. Este manual é propriedade da Andros Treinamentos e Simulações Ltda e seu conteúdo não deve ser utilizado ou reproduzido sem autorização da mesma. 12 Os processos de corte e costura são simultâneos, isto é, na mesma rodada em que a espuma e o tecido forem cortados, será possível também costurar colchões. Essa simultaneidade exige que a equipe fique atenta as quantidades de produto planejadas nas ordens de produção (ver link Planos de produção), pois pode ocorrer o fato de uma matéria-prima nem aparecer no estoque de produtos em processo, por ter sido cortada e costurada na mesma rodada. Todos os produtos que forem produzidos em uma determinada rodada estarão disponíveis para venda apenas na rodada seguinte. Planos de produção A produção de colchões envolve três etapas: • Corte de espuma; • Corte de tecido; • Costura do colchão. Para que esses processos funcionem, é necessário que a equipe emita “ordens de produção” de forma a planejar quais materiais serão processados, em qual quantidade e através de quais métodos. Os métodos de corte compreendem a forma com que os materiais são processados. Quando se corta um rolo de tecido em peças do tamanho para colchão de casal, a quantidade de unidades cortadas por rolo fica menor em relação ao corte de tecido para colchão de solteiro. Dependendo do método escolhido, o processo poderá produzir mais peças de casal ou de solteiro. Cabe a equipe (no papel do Gerente de Fábrica) equilibrar as quantidades produzidas. Para gerar as ordens de produção para corte de espuma e tecido, a equipe deverá clicar no link ordene o corte (dentro do item “Planos de produção”), escolher o tipo de matéria-prima a ser utilizado, escolher o método de corte a ser utilizado e informar a quantidade a ser processada. A equipe poderá gerar quantas ordens de produção o estoque de matéria prima permitir. Para gerar ordens de produção para costura de colchões, a equipe deverá clicar no link Produção de colchões (dentro do item “Planos de produção”) e indicar a quantidade a ser produzida (costurada) para cada tipo de colchão. Cada processo necessita de máquinas específicas que deverão estar disponíveis e em boas condições de uso. Se a equipe for bem sucedida na programação e controle da produção, irá obter um estoque de produtos acabados que será vendido aos clientes de forma a garantir os recursos necessários para a continuidade das atividades. Se a equipe cometer erros básicos de tomada de decisão como, mandar produzir mais do que tem em estoque, o jogo irá gerar mensagens de aviso relacionadas com o tipo de problema ocorrido. O acesso as mensagens de aviso é através do link Mensagens de aviso.
  12. 12. Este manual é propriedade da Andros Treinamentos e Simulações Ltda e seu conteúdo não deve ser utilizado ou reproduzido sem autorização da mesma. 13 Máquinas e equipamentos A equipe inicia o jogo sem nenhum equipamento disponível de forma que deverá adquiri-los para viabilizar o corte e a costura dos colchões. As máquinas necessárias para a produção de colchões são: • Mesa seladora para embalagens - Equipamento para realizar a embalagem do colchão; • Mesa para costura do colchão - Equipamento para realizar costura do colchão; • Máquina para corte de tecido - Equipamento para realizar o corte de tecido; • Laminadora vertical - Equipamento para realizar o corte vertical dos blocos de espuma; • Laminadora horizontal - Equipamento para realizar o corte horizontal dos blocos de espuma. A aquisição das máquinas não irá comprometer o orçamento de produção, mas irá gerar um financiamento de aquisição a ser pago em 24 parcelas. Toda máquina adquirida pela equipe (no papel do Gerente de Fábrica) não poderá ser vendida ou devolvida, pois um Gerente de Fábrica não tem autoridade para tomar essa decisão, de forma que a equipe deverá planejar muito bem a aquisição de equipamentos a fim de evitar equipamentos ociosos. Todos os equipamentos adquiridos necessitam de manutenção periódica para manterem suas capacidades de produção no máximo nível. Os fabricantes dos equipamentos recomendam que a empresa invista mensalmente (a cada rodada) pelo menos 2% do valor do equipamento em
  13. 13. Este manual é propriedade da Andros Treinamentos e Simulações Ltda e seu conteúdo não deve ser utilizado ou reproduzido sem autorização da mesma. 14 manutenção. A falta de investimento em manutenção ao longo das rodadas poderá deteriorar os equipamentos a ponto de danificá-los irreversivelmente. Em estado perfeito de conservação e com funcionários qualificados no nível três, os equipamentos poderão oferecer as seguintes capacidades por hora: • Mesa seladora para embalagens – 17 unidades/h; • Mesa para costura do colchão – 6 unidades/h; • Máquina para corte de tecido – 120 unidades/h; • Laminadora vertical – 180 unidades/h; • Laminadora horizontal – 180 unidades/h. Cada rodada compreende 22 dias úteis. Se a equipe optar por trabalhar com apenas um turno, o cálculo da capacidade será: capacidade por hora x 8 horas x 22 dias. Além do estado de conservação dos equipamentos, o nível de qualificação dos operadores das máquinas também pode afetar o processo de produção, mantendo ou reduzindo sua capacidade. Gestão de pessoal A partir da primeira rodada a equipe terá que decidir qual será a estratégia de pessoal a ser adotada. As estratégias podem contemplar: • Contratar e qualificar; • Contratar; • Qualificar; • Manter; • Demitir. Cada estratégia terá as seguintes conseqüências: • Contratar e qualificar: a equipe irá aumentar além da quantidade de pessoal a quantidade de atividades que os funcionários já existentes poderão executar. • Contratar: a equipe irá aumentar a quantidade de pessoal ampliando a capacidade de atendimento, mas sem alterar o nível de qualificação dos funcionários já existentes. • Qualificar: a equipe irá aumentar a quantidade de atividades que os funcionários já existentes poderão executar. • Manter: a capacidade de atendimento ficará inalterada podendo ser um limitador se a estratégia comercial necessitar de um grande número de vendas. • Demitir: a redução de quadro de pessoal só será necessária se a equipe adotar uma estratégia comercial baseada em um número baixo de vendas. Quantidade de funcionários A quantidade de funcionários é um fator importante para o bom desempenho das estratégias de produção, pois se houver falta de funcionários, a estratégia de produção será prejudicada. O processo de produção de colchões envolve, a nível operacional, três tipos de funções:
  14. 14. Este manual é propriedade da Andros Treinamentos e Simulações Ltda e seu conteúdo não deve ser utilizado ou reproduzido sem autorização da mesma. 15 • Cortador – responsáveis por operar as máquinas de corte de espuma e tecidos; • Embalador – responsáveis por operar as máquinas de embalagem de colchões; • Costureiro – responsáveis por operar as máquinas de costura de colchões. Cada equipamento do processo de produção de colchões necessita de um operador por turno conforme tabela a seguir: Equipamento Cortador Embalador Costureiro Laminadora horizontal 1 - - Laminadora vertical 1 - - Máquina para corte de tecido 1 - - Mesa para costura do colchão - - 1 Mesa seladora para embalagens - 1 - Quantidade de funcionários operacionais para um turno de produção Encargos Os encargos que serão cobrados, sobre o salário do grupo de funcionários, estão informados na coluna “Encargos” e poderão variar de uma rodada para outra dependendo da ocorrência de algum evento no cenário. Treinamento A equipe poderá treinar os funcionários de forma a melhorar seu desempenho na realização das atividades. Quanto maior o nível de qualificação mais atividades o grupo irá desempenhar. Cada funcionário treinado terá um custo pelo treinamento e mostrará a melhora de desempenho a partir da rodada seguinte. O desempenho dos processos de produção depende, além das condições dos equipamentos, de funcionários qualificados. Funcionários em nível 1 ou 2, em função da falta de determinados treinamentos, podem fazer com que o processo produtivo tenha uma redução na capacidade. Segundo as estatísticas da equipe de gestão de pessoas, o desempenho dos funcionários nível 1 e 2, em relação a um funcionário nível 3 é: • Nível 1 – 20% menos eficiente; • Nível 2 – 10% menos eficiente. O efeito da melhora no desempenho de um funcionário só será percebido na rodada seguinte ao processamento dos treinamentos efetuados. Custo de uma demissão Uma demissão é cobrada realizando-se o produto entre: • número de funcionários a serem demitidos; • encargos da função; • salário da função/nível de treinamento; • fator constante de demissão de 40%;
  15. 15. Este manual é propriedade da Andros Treinamentos e Simulações Ltda e seu conteúdo não deve ser utilizado ou reproduzido sem autorização da mesma. 16 Definição dos salários Para definir os salários dos funcionários operacionais, basta definir o salário base da função (nível 1) que os demais níveis serão reajustados dentro do seguinte esquema: • Nível 1: o salário é o próprio salário base; • Nivel 2: o salário é o salário base multiplicado por 1,2; • Nível 3: o salário é o salário base multiplicado por 1,44; OBS: Salários abaixo da média salarial do mercado (informada na coluna "Salário médio a uma rodada") podem provocar perda de funcionários de forma a limitar a capacidade dos processos produtivos. Gestão de vendas Quando a equipe tiver colchões acabados em estoque, os produtos poderão ser vendidos para os distribuidores (clientes) da região. O preço de venda de cada tipo de produto é definido pelo custo dos produtos mais o percentual de markup da empresa. Quanto melhor a equipe gerir seus custos, mais competitivos seus produtos serão. Através do link acompanhamento das vendas, a equipe poderá verificar: • A quantidade de vendas reais; • A quantidade de vendas potenciais em função dos preços de venda e da posição geográfica; • Os valores finais dos produtos. Os preços de venda de cada produto são uma conseqüência da boa ou má gestão dos custos de produção. Gestão financeira As páginas de gestão financeira tem o objetivo de informar a equipe sua situação econômica e financeira. Cada um dos relatórios fornecidos deve ser utilizado pela equipe como um auxílio importante para definição e ajuste de estratégias. Empréstimos Caso a equipe fique com o caixa da empresa negativo, o jogo realizará um empréstimo automático para repor o caixa, que será parcelado pela quantidade de rodadas restantes com as devidas taxas de juros. Ativo e Passivo Os relatórios de ativo e passivo devem ser utilizados para entender o cenário inicial da empresa e sua atualização após cada rodada. Para facilitar o entendimento do ativo e passivo eles também estão disponíveis no formato reclassificado de forma a contemplar as mesmas informações mas com um detalhamento um pouco maior.
  16. 16. Este manual é propriedade da Andros Treinamentos e Simulações Ltda e seu conteúdo não deve ser utilizado ou reproduzido sem autorização da mesma. 17 DRE A demonstração do resultado do exercício estará mostrando o desempenho da equipe após cada rodada de forma a permitir a percepção do desempenho das estratégias adotadas. A DRE acumulada contém as mesmas informações da DRE mas acumuladas rodada após rodada. As demais páginas de ajuda tem informações que ajudam a identificar valores nas contas da DRE. Fluxo de caixa O fluxo de caixa permite a equipe visualizar a movimentação financeira e a disponibilidade de dinheiro para a continuidade das estratégias planejadas. Mesmo que a equipe tenha saldo em caixa, mas tenha extrapolado o orçamento aprovado não poderá utilizar esse saldo. Para obter mais recursos para cobrir o furo no orçamento a equipe deverá solicitar ao professor. Índices Os índices financeiros são um complemento importante para a percepção do desempenho das estratégias adotadas. A equipe poderá analisá-los com base na seguinte interpretação: Índices Interpretação Número de vendas total Quanto maior, melhor Número de vendas potenciais total Quanto maior, melhor Tesouraria Quanto maior, melhor Endividamento Quanto maior o índice, maior o risco de insolvência Composição do endividamento Quanto maior o índice, maior o risco de insolvência Imobilização do patrimônio líquido Quanto maior o índice, maior possibilidade de uso de capital de terceiros Imobilização dos recursos não correntes Quanto menor, melhor Liquidez geral Quanto maior, melhor Liquidez corrente Quanto maior, melhor Liquidez seca Quanto maior, melhor Giro do ativo Quanto maior, melhor
  17. 17. Este manual é propriedade da Andros Treinamentos e Simulações Ltda e seu conteúdo não deve ser utilizado ou reproduzido sem autorização da mesma. 18 Índices Interpretação Margem líquida Quanto maior, melhor Rentabilidade do ativo Quanto maior, melhor Rentabilidade do patrimônio líquido Quanto maior, melhor Prazo médio de pagamento de compras Quanto maior, melhor
  18. 18. Este manual é propriedade da Andros Treinamentos e Simulações Ltda e seu conteúdo não deve ser utilizado ou reproduzido sem autorização da mesma. 19 NOMES E CÓDIGOS DE PRODUTOS Nome dos produtos Código dos produtos Colchão de espuma bordado densidade 28 casal ESPBD28C Colchão de espuma bordado densidade 28 solteiro ESPBD28S Colchão de espuma bordado densidade 33 casal ESPBD33C Colchão de espuma bordado densidade 33 solteiro ESPBD33S Colchão de espuma bordado densidade 45 casal ESPBD45C Colchão de espuma bordado densidade 45 solteiro ESPBD45S Colchão de espuma simples densidade 28 casal ESPSD28C Colchão de espuma simples densidade 28 solteiro ESPSD28S Colchão de espuma simples densidade 33 casal ESPSD33C Colchão de espuma simples densidade 33 solteiro ESPSD33S Colchão de espuma simples densidade 45 casal ESPSD45C Colchão de espuma simples densidade 45 solteiro ESPSD45S
  19. 19. Este manual é propriedade da Andros Treinamentos e Simulações Ltda e seu conteúdo não deve ser utilizado ou reproduzido sem autorização da mesma. 20 Anexo 1 Exemplo de parte de uma planilha de necessidade de materiais
  20. 20. Este manual é propriedade da Andros Treinamentos e Simulações Ltda e seu conteúdo não deve ser utilizado ou reproduzido sem autorização da mesma. 21 Anexo 2 Histórico de vendas de uma indústria similar 4175 4874 7453 5318 5090 6656 4020 2832 2829 2367 3483 5366 0 1000 2000 3000 4000 5000 6000 7000 8000 R1 R2 R3 R4 R5 R6 R7 R8 R9 R10 R11 R12 Exemplo de demanda de uma fábrica de colchões

×