SlideShare uma empresa Scribd logo
Pensamentos sobre o livro
Você não está aqui por acaso
Rick Warren
O livro possui um título intrigante, “Você não está aqui por acaso”, isso nos destina à ideia de
existencialismo e a grande questão do propósito da vida. Me intriga o título do livro, pois,
muitas vezes, eu mesmo já questionei o meu propósito, e posso afirmar que ainda continuo a
ter a mesma dúvida até hoje.
A parte de trás do livro conta com três perguntas muito interessantes. Por que estou vivo? A
questão da existência. Minha vida é importante? A questão da significância. Qual é meu
propósito? A questão da intenção.
Acredito que esse possa ser um livro que possa servir como base para um entendimento sobre
o próprio ser, e sobre a vida em geral. Por que estamos aqui... Por que as coisas são como são...
Enfim, muitas são as perguntas que podemos fazer.
Tudo começa com Deus
A questão não é você.
Essa é a afirmação que o livro faz no começo deste capitulo. Interessante, mas vamos falar
sobre o desenvolvimento, para ter mais claridade sobre o assunto e entender mais um pouco.
O livro diz que o propósito de vida é muito maior que o próprio ser, porque envolve Deus, pois
nascemos de acordo com os propósitos dele e para cumprir os propósitos dele, e geralmente
não estamos cientes disto. Também diz que a procura pelo propósito de vida geralmente é
começado pela noção errada de que envolve o eu, ou seja, o próprio ser. O livro também diz
que você não irá descobrir o significado de sua vida olhando dentro de si mesmo. Você não
pode chegar ao propósito de sua vida concentrando-se em si mesmo. Deve partir de Deus, seu
Criador. Você só existe porque Deus deseja que você exista. Você foi feito por Deus e para Deus,
e enquanto não compreender isso, a vida jamais terá sentido. O propósito de sua vida cabe em
outro propósito muito maior e cósmico, que Deus planejou para a eternidade.
Então isso significa que tudo que sabemos que existe, teria um propósito? Desde o universo até
um átomo? Quais são os planos de Deus para nós, realmente? E se não houver nenhum
propósito? Como realmente podemos saber se possui algum propósito ou não?
O que é propósito, afinal de contas?
Pesquisei sobre o significado de propósito, e diz o seguinte: a razão pela qual algo é feito ou
criado ou pela qual algo existe. Este é o consenso sobre propósito. Então o propósito é algo que
está intrinsicamente ligado a razão da existência ou a existência em si?
O livro cita um caso que ocorreu com Andrei Bitov, onde afirma que Deus chamou sua atenção
em um dia sombrio. Andrei se recorda: “Aos 27 anos de idade, enquanto viajava no metrô de
Leningrado, fui dominado por um desespero tão intenso que a vida pareceu parar de uma vez,
anulando completamente o futuro e não deixando nenhum significado. De repente, uma frase
apareceu por si só: Sem Deus a vida não faz sentido. Repetindo-a assombrado, como se a visse
repassando em um letreiro luminoso, saí do metro e caminhei para a luz de Deus”.
Perguntas para meditar:
 Você já parou para pensar, ou se sentiu confuso, sobre o propósito de sua vida?
Acredito que já parei para pensar sim, não de uma forma intencional, pois já tive momentos
em que senti a perda da esperança e estava em um estado de fraqueza mental, então comecei
pela questão primária: o porquê da minha existência.
Mas, atualmente eu tento entender o propósito de minha vida, e faço tudo o que posso para
alcançar esse objetivo.
 De que forma tentou descobrir o propósito de sua vida, mas não obteve sucesso?
Posso dizer, com certeza que a minha vida inteira até este momento serviu para a
contemplação dessa questão, e até agora, não tenho nenhum consenso sobre qual é o
propósito, então ainda não obtive sucesso no entendimento.
 Por que acha que as pessoas tentam descobrir o propósito da vida sem se voltar a
Deus, seu Criador?
Existem bilhares de seres humanos atualmente, as crenças podem ser muito diferente umas
das outras, existem pessoas que creem que há um único deus, existem outras que afirmam que
não existe nenhum deus, existem outras que possuem incerteza da existência de um deus ou
não, e existem outras pessoas que creem que há diversos deuses. Então é tudo uma questão de
fé, algumas pessoas têm menos e outras têm mais.
Você não é um acidente
Você não é um acidente.
Essa é afirmação deste capítulo, o qual me intrigou e me fez refletir de certo modo, pois sou
consequência de uma relação inesperada entre duas pessoas.
O livro diz que seu nascimento não foi erro nem um infortúnio, e a sua vida não é um acaso da
natureza. Seus pais podem não tê-lo planejado, mas Deus certamente o fez. Ele opera por meio
de erros e fracassos também e não ficou nem um pouco surpreso com seu nascimento. Aliás,
ele o aguardava. Você está vivo porque Deus quis criá-lo! O propósito de Deus levou tudo em
conta. Deus o fez para amá-lo. A Bíblia diz que Deus é amor. Ela não diz que Deus tem amor,
mas sim que ele é amor! Amor é a essência do caráter de Deus. Ele é perfeito e completo, por
isso, não precisava cria-lo. Deus não estava só, mas quis fazê-lo para expressar seu amor. Se
não houvesse um Deus, seríamos todos “acidentes”, o resultado de um fato
extraordinariamente aleatório no Universo. Você poderia parar de ler este livro, pois a vida não
teria nenhum propósito, significado ou importância.
Então Deus seria onibenevolente (que tem benevolência ou bondade ilimitada)? O que é amor?
Supondo que Deus seja onibenevolente, tenho questionamentos acerca da existência do mau, e
também acerca da existência de injustiças, perguntas essas conflitantes em si, mas que fazem
total sentido sobre o que estamos refletindo sobre.
Perguntas para meditar:
 Que acontecimentos ou experiências em sua vida “sinalizaram” ou sugeriram que
talvez você tenha sido criado para determinado propósito?
Muitas sincronicidades e coincidências já aconteceram na minha vida, que, primeiramente me
fizeram questionar a realidade em si, mas me apontaram para algo maior, algo maior do que
eu poderia imaginar.
 Você já sentiu, de fato, o profundo amor de Deus por você especificamente?
Tem uma ocorrência que me vêm a mente, que eu estava navegando pela internet, e estava
tendo pensamentos estranhos sobre a realidade, quando de repente, vejo algo na tela do meu
computador que me fez ficar surpreso. Era algo como se alguém me amasse, e de repente uma
poeira cai sobre a minha mão, sugerindo que eu fosse o amor desse “alguém”.
Muitas coisas estranhas já ocorreram na minha vida, e, de fato, acredito que tenha algo maior
do que eu possa imaginar em existência.
 De que forma sua vida mudaria se começasse a viver cada dia na certeza de que Deus o
ama profundamente e tem um propósito para sua existência?
Eu provavelmente teria mais força de vontade para fazer as coisas, disposição também. Eu
trataria as pessoas que convivem comigo de uma forma melhor. Faria tudo o que eu pudesse
de uma forma melhor. Eu seria o melhor de eu mesmo.
O que dirige sua vida?
A vida de todo indivíduo é dirigida por algo.
Essa é a afirmação deste capítulo, achei interessante, pois me fez refletir sobre o que move
cada pessoa, me fez refletir o que cada pessoa vive em busca de, e isso é uma pergunta um
tanto interessante para se fazer, por quê, de certa forma, todos temos nossos interesses
pessoais e coletivos. O conceito de individualidade precede o conceito de coletividade, pois
tudo o que sabemos é viver, apenas vivemos e vivemos...
O livro pergunta ao leitor: Qual é a força que dirige a sua vida?
O livro afirma que muitos são dirigidos pela culpa, que muitos são dirigidos pelo rancor e pela
raiva, muitos são dirigidos pelo medo, muitos são dirigidos pelo materialismo, muitos também
são dirigidos pela necessidade de aprovação.
Às vezes, pessoas também podem ser dirigidas por ilusões, desilusões e infelicidade...
O livro diz que conhecer o propósito de sua vida faz com que ela tenha sentido, quando a sua
vida faz sentido, você é capaz de aguentar quase tudo; sem isso, tudo é insuportável. Tudo se
torna mais simples, direcionado, estimulador, e o livro afirma que conhecer o seu propósito
prepara-o para a eternidade e a razão da nossa existência é justamente para nos prepararmos
para isso.
Perguntas para meditar:
 Se você pedisse a sua família e a seus amigos que descrevessem o que dirige sua vida,
que impulsos ou motivações acha que mencionariam?
Acho que mencionariam persistência, um pouco de apatia, desejo de conhecer, vontade de
viver, gosto de viver.
 Por que, em sua opinião, a maioria das pessoas não é dirigida e guiada pelo propósito
de suas vidas?
Por que ainda não se conhecem verdadeiramente.
Eu mesmo me questiono diversas vezes sobre quem eu sou em essência, o verdadeiro eu, aquilo
que, quando tudo muda, ainda fica. Até hoje não obtive nenhuma resposta satisfatória o
suficiente, e talvez eu nunca tenha...
 Que hábitos, mágoas, dificuldades ou medos poderiam impedi-lo de começar a viver e
a aproveitar o propósito de Deus para sua vida?
Existem as circunstâncias, e de fato, existem inúmeras. Deixamos para fazer as coisas para
depois, mas não temos a noção da existência do depois.
Para alcançar um estado desejado de vida, devemos deixar de lado as crenças limitantes e
diminuir tudo que nos segura para trás. Talvez assim, nós consigamos ao menos saber um
pouco sobre o propósito que Deus aguarda para nós.
Criado para ser eterno
Esta vida não é tudo o que há.
Esta é a afirmação deste capítulo. E me levou a pensar e refletir sobre o quão breve a nossa
vida é, como dizem, a nossa vida é uma vela acesa, basta um sopro para apagá-la. E o que
sobra é apenas o fio de fumaça.
Tragédia sempre vem, e muitas vezes, nos relembram sobre a fragilidade da vida, o quão frágil
é a nossa existência, e subjetivamente, podemos considerar esses momentos uma lição de
aprendizagem sobre algo profundo sobre o significado da existência humana.
O livro diz que nós passaremos muito mais tempo do outro lado da morte – na eternidade – do
que aqui. Esta vida é uma preparação para a próxima. Você viverá no máximo cem anos sobre
a terra, mas para sempre na eternidade. Você foi feito para ser eterno. Quando compreender
plenamente que há mais na vida que apenas o aqui e o agora e perceber que a vida é apenas
uma preparação para a eternidade, passará a viver de forma diferente. Você começará a viver
à luz da eternidade. A morte não é o fim, mas a transição para a eternidade. Deus lhe oferece
uma oportunidade que vai além desta vida.
Pensei sobre a possibilidade de uma vida que transcende essa, uma vida sem sofrimento, com
paz eterna, um paraíso, que transcende a nossa imaginação. A eternidade para mim é um
conceito agradável, mais agradável ainda sendo um local como qual eu descrevi.
Perguntas para meditar:
 Por que, em sua opinião, Deus nos fez de modo a durar para sempre?
Deus nos fez de modo a durar para sempre pois Deus nos quis demonstrar que não há
diferença entre nós, todos somos iguais perante a Deus, e assim seremos pelo resto da
eternidade. Somos a sua mais bela criação, e duraremos para sempre.
 Por que passamos tanto tempo nos preocupando com o que vai acabar e tão pouco
tempo nos preparando para a eternidade, que vai durar para sempre?
Pois se agarramos muito ao conceito de identidade, nós achamos que somos algo que
realmente não somos. Visões materialistas de mundo também dificultam, pois se agarramos a
bens materiais, possessões que, no fim da nossa vida, não irão permanecer com a gente. O que
dificulta é a persistência de que algo é nós.
 O que você está fazendo agora para se preparar para a eternidade?
Estou em busca de sabedoria e conhecimento, quero saber mais sobre tudo que existe, e quero
poder aprender tudo o que posso nesta breve vida que tenho.
Enxergando a vida do ponto de vista de Deus
Seu modo de enxergar a vida molda sua vida.
Essa é a afirmação deste capítulo.
Refleti um pouco sobre essa afirmação, e de certo modo é verdade o que ela diz. A experiência
da vida é algo subjetivo em si, temos muitas visões de mundo, inúmeras perspectivas sobre
algo ou determinada coisa, nosso modo de ver o mundo molda a nossa vida de certa forma,
pois agimos conforme determinados parâmetros que estabelecemos.
O livro diz que uma das melhores formas de compreender os outros é perguntar-lhes: “Como vê
sua vida?”. Você descobrirá que existem tantas respostas quanto existem pessoas. Se eu
perguntasse como você imagina a vida, qual figura lhe viria à mente? Tal imagem é sua
metáfora de vida. É a visão da vida que você tem, consciente ou inconscientemente.
O livro também diz que a vida na terra é um teste. Você está sempre sendo testado, Deus
constantemente observa você. Uma vez que você tenha compreendido que a vida é um teste,
você percebe que nada é insignificante. Ao fim de sua vida sobre a terra, você será avaliado e
recompensado conforme seu desempenho ao lidar com o que Deus lhe confiou. Isso significa
que tudo que você faz, mesmo uma simples tarefa diária, tem implicações eternas.
Refleti um pouco e pensei sobre a eternidade novamente, se eu puder passar a eternidade
fazendo coisas que gosto de fazer, serei feliz eternamente...
Perguntas para meditar:
 Qual tem sido a metáfora da sua vida até este momento? Como você descreve a vida?
A metáfora da minha vida seria a de uma ampulheta, ou de uma aventura, uma ampulheta
pois assim que o ultimo grão de areia cair, acaba o meu tempo aqui na terra. E uma aventura
pois a minha vida até agora foi uma grande simultaneidade de momentos que fizeram ser
quem eu sou hoje, e procuro me aperfeiçoar constantemente, cada dia mais.
 Você se lembra de alguma experiência que, agora, reconhece ter sido um teste de
Deus?
Lembro de um momento que estava extremamente angustiado acerca da minha existência, e
pareceu-me que Deus estava testando-me aquele momento. Foi uma experiência única.
 Se começasse a viver a realidade de que tudo o que “possui” é, de fato, emprestado por
Deus, de que forma isso mudaria o seu sentimento em relação as suas posses?
Isso me faria valorizar ainda mais tudo o que tenho e ser grato.
A vida é uma atribuição temporária
A vida na terra é uma atribuição temporária
Essa é a afirmação deste capítulo, e já foi discutida em capítulos anteriores.
O livro diz o seguinte: Nossa identidade está na eternidade, e a nossa pátria é o céu. Quando
captar essa verdade, parará de se preocupar em “ter de tudo” sobre a terra. Deus não quer que
fiquemos apegados ao que está na nossa volta, pois é uma atribuição temporária. Já fomos
avisados de que os que têm um contato frequente com as coisas deste mundo devem usá-las
corretamente sem criar apego; pois este mundo e tudo o que está nele passarão. Seu tempo
sobre a terra não é toda a história de sua existência. É preciso esperar chegar ao céu para
saber o resto dos capítulos.
Se a vida é uma atribuição temporária, então espero que no fim de meu tempo, eu consiga
realizar tudo o que quero fazer nessa vida atual que tenho, temos tão pouco tempo e tantas
coisas para fazer...
Perguntas para meditar:
 Se a única coisa que permanecerá na eternidade é seu relacionamento com Deus, quais
são as implicações para seus valores, suas prioridades, suas posses e seus planos?
Meus valores estariam guardados dentro de mim, pois fazem parte da minha essência, algo
que eu sou. Porém as prioridades, minhas posses e meu planos eu teria de abandonar para
viver a eternidade no paraíso.
 Tendo em mente que Deus está mais interessado em seu caráter do que em seu
conforto material, de que forma essa verdade muda seu modo de enxergar os
problemas e lidar com eles?
Se Deus está mais interessado em meu caráter, então ele sabe perfeitamente quem eu sou, eu
não teria que me preocupar com nada.
 Você conhece alguém que já foi para o céu? Com base no que acabou de ler, o que
acha que essa pessoa lhe diria, se pudesse?
Não conheço ninguém que foi ao céu. Mas acredito que seria um lugar bom.
A razão de tudo
Tudo isso é para ele.
Essa é a afirmação deste capítulo. E me intrigou bastante, será que o Universo inteiro existe
apenas para Deus? Por quê Deus nos criou, afinal de contas?
O livro diz que como seres humanos criados por Deus, somos instruídos para reconhecer sua
glória, honrar sua glória, declarar sua glória, louvar sua glória, refletir sua glória e viver por sua
glória. Em todo o Universo, somente duas das criações de Deus falham em glorifica-lo: anjos
caídos (demônios) e nós (pessoas). Nenhum de nós tem dado a Deus toda a glória que ele
merece. Esse é o pior pecado e o maior engano que somos capazes de cometer. Entretanto,
viver para a glória dele é a maior realização que podemos alcançar em nossa vida. Qualquer
coisa na criação glorifica a Deus quando cumpre o seu propósito.
Pesquisei sobre o que é a glória de Deus e me veio o seguinte: A glória de Deus significa honra,
peso ou dignidade, vitória, proteção, reputação, esplendor, a manifestação do poder de Deus
onde é preciso; e descreve a revelação do caráter e da presença de Deus na pessoa e na obra
de Jesus Cristo.
Perguntas para meditar:
 Você fez a oração mencionada acima?
Sim.
 Você ainda não abriu sua vida para Cristo? O que está esperando?
Não sei.
 Para quem contaria sobre sua decisão de seguir a Cristo e começar a ter uma vida com
propósitos? Escreva alguns nomes e conte para alguém hoje.
Meus pais e minha família.

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Pensamentos sobre o livro Você não está aqui por acaso Rick Warren.docx

O Poder do Agora.pdf
O Poder do Agora.pdfO Poder do Agora.pdf
O Poder do Agora.pdf
ssuserd0f1db1
 
Uma Oração para Curar Seus Medos - Debra Landwehr Engle.pdf
Uma Oração para Curar Seus Medos - Debra Landwehr Engle.pdfUma Oração para Curar Seus Medos - Debra Landwehr Engle.pdf
Uma Oração para Curar Seus Medos - Debra Landwehr Engle.pdf
AndreaFernandesArauj
 
Tudo Começa com Deus
Tudo Começa com DeusTudo Começa com Deus
A missao de ser voce mesma
A missao de ser voce mesmaA missao de ser voce mesma
A missao de ser voce mesma
Rose Oliveira
 
Seu primeiro amor - Andre Ferreira.pdf.PDF
Seu primeiro amor - Andre Ferreira.pdf.PDFSeu primeiro amor - Andre Ferreira.pdf.PDF
Seu primeiro amor - Andre Ferreira.pdf.PDF
RosiMedeiros1
 
A tua vontade senhor, nao a minha benny hinn
A tua vontade senhor, nao a minha   benny hinnA tua vontade senhor, nao a minha   benny hinn
A tua vontade senhor, nao a minha benny hinn
Aristoteles Rocha
 
SERMÃO 08 - INDECISÃO.docx
SERMÃO 08 - INDECISÃO.docxSERMÃO 08 - INDECISÃO.docx
SERMÃO 08 - INDECISÃO.docx
LonAlmeida1
 
A arte-de-se-auto-conhecer
A arte-de-se-auto-conhecerA arte-de-se-auto-conhecer
A arte-de-se-auto-conhecer
Naiane Miguel
 
A arte-de-se-auto-conhecer
A arte-de-se-auto-conhecerA arte-de-se-auto-conhecer
A arte-de-se-auto-conhecer
Ana Monteiro Da Silva Muniz
 
7 passos para o autoconhecimento
7 passos para o autoconhecimento7 passos para o autoconhecimento
7 passos para o autoconhecimento
Celia Niza
 
Dizem que o que
Dizem que o queDizem que o que
Dizem que o que
Mensagens Virtuais
 
Dizem que o que
Dizem que o queDizem que o que
Dizem que o que
Mensagens Virtuais
 
Dizem que o que
Dizem que o queDizem que o que
Dizem que o que
Mensagens Virtuais
 
Uma Rosa Para Meu Marido
Uma Rosa Para Meu MaridoUma Rosa Para Meu Marido
Uma Rosa Para Meu Marido
guest1ded2008
 
Co criaçao
Co criaçaoCo criaçao
Co criaçao
Sibele Santafosta
 
Eu disse adeus ao namoro
Eu disse adeus ao namoro   Eu disse adeus ao namoro
Eu disse adeus ao namoro
Maressa Almeida
 
Livro Porque existimos II.pdf
Livro Porque existimos II.pdfLivro Porque existimos II.pdf
Livro Porque existimos II.pdf
RafaelHorie
 
O sentido da vida
O sentido da vidaO sentido da vida
O sentido da vida
Mensagens Virtuais
 
Aula - Estou de luto
Aula -  Estou de lutoAula -  Estou de luto
Aula - Estou de luto
Ceile Bernardo
 
Catedral
CatedralCatedral
Catedral
JNR
 

Semelhante a Pensamentos sobre o livro Você não está aqui por acaso Rick Warren.docx (20)

O Poder do Agora.pdf
O Poder do Agora.pdfO Poder do Agora.pdf
O Poder do Agora.pdf
 
Uma Oração para Curar Seus Medos - Debra Landwehr Engle.pdf
Uma Oração para Curar Seus Medos - Debra Landwehr Engle.pdfUma Oração para Curar Seus Medos - Debra Landwehr Engle.pdf
Uma Oração para Curar Seus Medos - Debra Landwehr Engle.pdf
 
Tudo Começa com Deus
Tudo Começa com DeusTudo Começa com Deus
Tudo Começa com Deus
 
A missao de ser voce mesma
A missao de ser voce mesmaA missao de ser voce mesma
A missao de ser voce mesma
 
Seu primeiro amor - Andre Ferreira.pdf.PDF
Seu primeiro amor - Andre Ferreira.pdf.PDFSeu primeiro amor - Andre Ferreira.pdf.PDF
Seu primeiro amor - Andre Ferreira.pdf.PDF
 
A tua vontade senhor, nao a minha benny hinn
A tua vontade senhor, nao a minha   benny hinnA tua vontade senhor, nao a minha   benny hinn
A tua vontade senhor, nao a minha benny hinn
 
SERMÃO 08 - INDECISÃO.docx
SERMÃO 08 - INDECISÃO.docxSERMÃO 08 - INDECISÃO.docx
SERMÃO 08 - INDECISÃO.docx
 
A arte-de-se-auto-conhecer
A arte-de-se-auto-conhecerA arte-de-se-auto-conhecer
A arte-de-se-auto-conhecer
 
A arte-de-se-auto-conhecer
A arte-de-se-auto-conhecerA arte-de-se-auto-conhecer
A arte-de-se-auto-conhecer
 
7 passos para o autoconhecimento
7 passos para o autoconhecimento7 passos para o autoconhecimento
7 passos para o autoconhecimento
 
Dizem que o que
Dizem que o queDizem que o que
Dizem que o que
 
Dizem que o que
Dizem que o queDizem que o que
Dizem que o que
 
Dizem que o que
Dizem que o queDizem que o que
Dizem que o que
 
Uma Rosa Para Meu Marido
Uma Rosa Para Meu MaridoUma Rosa Para Meu Marido
Uma Rosa Para Meu Marido
 
Co criaçao
Co criaçaoCo criaçao
Co criaçao
 
Eu disse adeus ao namoro
Eu disse adeus ao namoro   Eu disse adeus ao namoro
Eu disse adeus ao namoro
 
Livro Porque existimos II.pdf
Livro Porque existimos II.pdfLivro Porque existimos II.pdf
Livro Porque existimos II.pdf
 
O sentido da vida
O sentido da vidaO sentido da vida
O sentido da vida
 
Aula - Estou de luto
Aula -  Estou de lutoAula -  Estou de luto
Aula - Estou de luto
 
Catedral
CatedralCatedral
Catedral
 

Pensamentos sobre o livro Você não está aqui por acaso Rick Warren.docx

  • 1. Pensamentos sobre o livro Você não está aqui por acaso Rick Warren O livro possui um título intrigante, “Você não está aqui por acaso”, isso nos destina à ideia de existencialismo e a grande questão do propósito da vida. Me intriga o título do livro, pois, muitas vezes, eu mesmo já questionei o meu propósito, e posso afirmar que ainda continuo a ter a mesma dúvida até hoje. A parte de trás do livro conta com três perguntas muito interessantes. Por que estou vivo? A questão da existência. Minha vida é importante? A questão da significância. Qual é meu propósito? A questão da intenção. Acredito que esse possa ser um livro que possa servir como base para um entendimento sobre o próprio ser, e sobre a vida em geral. Por que estamos aqui... Por que as coisas são como são... Enfim, muitas são as perguntas que podemos fazer. Tudo começa com Deus A questão não é você. Essa é a afirmação que o livro faz no começo deste capitulo. Interessante, mas vamos falar sobre o desenvolvimento, para ter mais claridade sobre o assunto e entender mais um pouco. O livro diz que o propósito de vida é muito maior que o próprio ser, porque envolve Deus, pois nascemos de acordo com os propósitos dele e para cumprir os propósitos dele, e geralmente não estamos cientes disto. Também diz que a procura pelo propósito de vida geralmente é começado pela noção errada de que envolve o eu, ou seja, o próprio ser. O livro também diz que você não irá descobrir o significado de sua vida olhando dentro de si mesmo. Você não pode chegar ao propósito de sua vida concentrando-se em si mesmo. Deve partir de Deus, seu Criador. Você só existe porque Deus deseja que você exista. Você foi feito por Deus e para Deus, e enquanto não compreender isso, a vida jamais terá sentido. O propósito de sua vida cabe em outro propósito muito maior e cósmico, que Deus planejou para a eternidade. Então isso significa que tudo que sabemos que existe, teria um propósito? Desde o universo até um átomo? Quais são os planos de Deus para nós, realmente? E se não houver nenhum propósito? Como realmente podemos saber se possui algum propósito ou não? O que é propósito, afinal de contas? Pesquisei sobre o significado de propósito, e diz o seguinte: a razão pela qual algo é feito ou criado ou pela qual algo existe. Este é o consenso sobre propósito. Então o propósito é algo que está intrinsicamente ligado a razão da existência ou a existência em si? O livro cita um caso que ocorreu com Andrei Bitov, onde afirma que Deus chamou sua atenção em um dia sombrio. Andrei se recorda: “Aos 27 anos de idade, enquanto viajava no metrô de Leningrado, fui dominado por um desespero tão intenso que a vida pareceu parar de uma vez, anulando completamente o futuro e não deixando nenhum significado. De repente, uma frase apareceu por si só: Sem Deus a vida não faz sentido. Repetindo-a assombrado, como se a visse repassando em um letreiro luminoso, saí do metro e caminhei para a luz de Deus”.
  • 2. Perguntas para meditar:  Você já parou para pensar, ou se sentiu confuso, sobre o propósito de sua vida? Acredito que já parei para pensar sim, não de uma forma intencional, pois já tive momentos em que senti a perda da esperança e estava em um estado de fraqueza mental, então comecei pela questão primária: o porquê da minha existência. Mas, atualmente eu tento entender o propósito de minha vida, e faço tudo o que posso para alcançar esse objetivo.  De que forma tentou descobrir o propósito de sua vida, mas não obteve sucesso? Posso dizer, com certeza que a minha vida inteira até este momento serviu para a contemplação dessa questão, e até agora, não tenho nenhum consenso sobre qual é o propósito, então ainda não obtive sucesso no entendimento.  Por que acha que as pessoas tentam descobrir o propósito da vida sem se voltar a Deus, seu Criador? Existem bilhares de seres humanos atualmente, as crenças podem ser muito diferente umas das outras, existem pessoas que creem que há um único deus, existem outras que afirmam que não existe nenhum deus, existem outras que possuem incerteza da existência de um deus ou não, e existem outras pessoas que creem que há diversos deuses. Então é tudo uma questão de fé, algumas pessoas têm menos e outras têm mais. Você não é um acidente Você não é um acidente. Essa é afirmação deste capítulo, o qual me intrigou e me fez refletir de certo modo, pois sou consequência de uma relação inesperada entre duas pessoas. O livro diz que seu nascimento não foi erro nem um infortúnio, e a sua vida não é um acaso da natureza. Seus pais podem não tê-lo planejado, mas Deus certamente o fez. Ele opera por meio de erros e fracassos também e não ficou nem um pouco surpreso com seu nascimento. Aliás, ele o aguardava. Você está vivo porque Deus quis criá-lo! O propósito de Deus levou tudo em conta. Deus o fez para amá-lo. A Bíblia diz que Deus é amor. Ela não diz que Deus tem amor, mas sim que ele é amor! Amor é a essência do caráter de Deus. Ele é perfeito e completo, por isso, não precisava cria-lo. Deus não estava só, mas quis fazê-lo para expressar seu amor. Se não houvesse um Deus, seríamos todos “acidentes”, o resultado de um fato extraordinariamente aleatório no Universo. Você poderia parar de ler este livro, pois a vida não teria nenhum propósito, significado ou importância. Então Deus seria onibenevolente (que tem benevolência ou bondade ilimitada)? O que é amor? Supondo que Deus seja onibenevolente, tenho questionamentos acerca da existência do mau, e também acerca da existência de injustiças, perguntas essas conflitantes em si, mas que fazem total sentido sobre o que estamos refletindo sobre.
  • 3. Perguntas para meditar:  Que acontecimentos ou experiências em sua vida “sinalizaram” ou sugeriram que talvez você tenha sido criado para determinado propósito? Muitas sincronicidades e coincidências já aconteceram na minha vida, que, primeiramente me fizeram questionar a realidade em si, mas me apontaram para algo maior, algo maior do que eu poderia imaginar.  Você já sentiu, de fato, o profundo amor de Deus por você especificamente? Tem uma ocorrência que me vêm a mente, que eu estava navegando pela internet, e estava tendo pensamentos estranhos sobre a realidade, quando de repente, vejo algo na tela do meu computador que me fez ficar surpreso. Era algo como se alguém me amasse, e de repente uma poeira cai sobre a minha mão, sugerindo que eu fosse o amor desse “alguém”. Muitas coisas estranhas já ocorreram na minha vida, e, de fato, acredito que tenha algo maior do que eu possa imaginar em existência.  De que forma sua vida mudaria se começasse a viver cada dia na certeza de que Deus o ama profundamente e tem um propósito para sua existência? Eu provavelmente teria mais força de vontade para fazer as coisas, disposição também. Eu trataria as pessoas que convivem comigo de uma forma melhor. Faria tudo o que eu pudesse de uma forma melhor. Eu seria o melhor de eu mesmo. O que dirige sua vida? A vida de todo indivíduo é dirigida por algo. Essa é a afirmação deste capítulo, achei interessante, pois me fez refletir sobre o que move cada pessoa, me fez refletir o que cada pessoa vive em busca de, e isso é uma pergunta um tanto interessante para se fazer, por quê, de certa forma, todos temos nossos interesses pessoais e coletivos. O conceito de individualidade precede o conceito de coletividade, pois tudo o que sabemos é viver, apenas vivemos e vivemos... O livro pergunta ao leitor: Qual é a força que dirige a sua vida? O livro afirma que muitos são dirigidos pela culpa, que muitos são dirigidos pelo rancor e pela raiva, muitos são dirigidos pelo medo, muitos são dirigidos pelo materialismo, muitos também são dirigidos pela necessidade de aprovação. Às vezes, pessoas também podem ser dirigidas por ilusões, desilusões e infelicidade... O livro diz que conhecer o propósito de sua vida faz com que ela tenha sentido, quando a sua vida faz sentido, você é capaz de aguentar quase tudo; sem isso, tudo é insuportável. Tudo se torna mais simples, direcionado, estimulador, e o livro afirma que conhecer o seu propósito prepara-o para a eternidade e a razão da nossa existência é justamente para nos prepararmos para isso. Perguntas para meditar:
  • 4.  Se você pedisse a sua família e a seus amigos que descrevessem o que dirige sua vida, que impulsos ou motivações acha que mencionariam? Acho que mencionariam persistência, um pouco de apatia, desejo de conhecer, vontade de viver, gosto de viver.  Por que, em sua opinião, a maioria das pessoas não é dirigida e guiada pelo propósito de suas vidas? Por que ainda não se conhecem verdadeiramente. Eu mesmo me questiono diversas vezes sobre quem eu sou em essência, o verdadeiro eu, aquilo que, quando tudo muda, ainda fica. Até hoje não obtive nenhuma resposta satisfatória o suficiente, e talvez eu nunca tenha...  Que hábitos, mágoas, dificuldades ou medos poderiam impedi-lo de começar a viver e a aproveitar o propósito de Deus para sua vida? Existem as circunstâncias, e de fato, existem inúmeras. Deixamos para fazer as coisas para depois, mas não temos a noção da existência do depois. Para alcançar um estado desejado de vida, devemos deixar de lado as crenças limitantes e diminuir tudo que nos segura para trás. Talvez assim, nós consigamos ao menos saber um pouco sobre o propósito que Deus aguarda para nós. Criado para ser eterno Esta vida não é tudo o que há. Esta é a afirmação deste capítulo. E me levou a pensar e refletir sobre o quão breve a nossa vida é, como dizem, a nossa vida é uma vela acesa, basta um sopro para apagá-la. E o que sobra é apenas o fio de fumaça. Tragédia sempre vem, e muitas vezes, nos relembram sobre a fragilidade da vida, o quão frágil é a nossa existência, e subjetivamente, podemos considerar esses momentos uma lição de aprendizagem sobre algo profundo sobre o significado da existência humana. O livro diz que nós passaremos muito mais tempo do outro lado da morte – na eternidade – do que aqui. Esta vida é uma preparação para a próxima. Você viverá no máximo cem anos sobre a terra, mas para sempre na eternidade. Você foi feito para ser eterno. Quando compreender plenamente que há mais na vida que apenas o aqui e o agora e perceber que a vida é apenas uma preparação para a eternidade, passará a viver de forma diferente. Você começará a viver à luz da eternidade. A morte não é o fim, mas a transição para a eternidade. Deus lhe oferece uma oportunidade que vai além desta vida. Pensei sobre a possibilidade de uma vida que transcende essa, uma vida sem sofrimento, com paz eterna, um paraíso, que transcende a nossa imaginação. A eternidade para mim é um conceito agradável, mais agradável ainda sendo um local como qual eu descrevi. Perguntas para meditar:
  • 5.  Por que, em sua opinião, Deus nos fez de modo a durar para sempre? Deus nos fez de modo a durar para sempre pois Deus nos quis demonstrar que não há diferença entre nós, todos somos iguais perante a Deus, e assim seremos pelo resto da eternidade. Somos a sua mais bela criação, e duraremos para sempre.  Por que passamos tanto tempo nos preocupando com o que vai acabar e tão pouco tempo nos preparando para a eternidade, que vai durar para sempre? Pois se agarramos muito ao conceito de identidade, nós achamos que somos algo que realmente não somos. Visões materialistas de mundo também dificultam, pois se agarramos a bens materiais, possessões que, no fim da nossa vida, não irão permanecer com a gente. O que dificulta é a persistência de que algo é nós.  O que você está fazendo agora para se preparar para a eternidade? Estou em busca de sabedoria e conhecimento, quero saber mais sobre tudo que existe, e quero poder aprender tudo o que posso nesta breve vida que tenho. Enxergando a vida do ponto de vista de Deus Seu modo de enxergar a vida molda sua vida. Essa é a afirmação deste capítulo. Refleti um pouco sobre essa afirmação, e de certo modo é verdade o que ela diz. A experiência da vida é algo subjetivo em si, temos muitas visões de mundo, inúmeras perspectivas sobre algo ou determinada coisa, nosso modo de ver o mundo molda a nossa vida de certa forma, pois agimos conforme determinados parâmetros que estabelecemos. O livro diz que uma das melhores formas de compreender os outros é perguntar-lhes: “Como vê sua vida?”. Você descobrirá que existem tantas respostas quanto existem pessoas. Se eu perguntasse como você imagina a vida, qual figura lhe viria à mente? Tal imagem é sua metáfora de vida. É a visão da vida que você tem, consciente ou inconscientemente. O livro também diz que a vida na terra é um teste. Você está sempre sendo testado, Deus constantemente observa você. Uma vez que você tenha compreendido que a vida é um teste, você percebe que nada é insignificante. Ao fim de sua vida sobre a terra, você será avaliado e recompensado conforme seu desempenho ao lidar com o que Deus lhe confiou. Isso significa que tudo que você faz, mesmo uma simples tarefa diária, tem implicações eternas. Refleti um pouco e pensei sobre a eternidade novamente, se eu puder passar a eternidade fazendo coisas que gosto de fazer, serei feliz eternamente... Perguntas para meditar:  Qual tem sido a metáfora da sua vida até este momento? Como você descreve a vida? A metáfora da minha vida seria a de uma ampulheta, ou de uma aventura, uma ampulheta pois assim que o ultimo grão de areia cair, acaba o meu tempo aqui na terra. E uma aventura
  • 6. pois a minha vida até agora foi uma grande simultaneidade de momentos que fizeram ser quem eu sou hoje, e procuro me aperfeiçoar constantemente, cada dia mais.  Você se lembra de alguma experiência que, agora, reconhece ter sido um teste de Deus? Lembro de um momento que estava extremamente angustiado acerca da minha existência, e pareceu-me que Deus estava testando-me aquele momento. Foi uma experiência única.  Se começasse a viver a realidade de que tudo o que “possui” é, de fato, emprestado por Deus, de que forma isso mudaria o seu sentimento em relação as suas posses? Isso me faria valorizar ainda mais tudo o que tenho e ser grato. A vida é uma atribuição temporária A vida na terra é uma atribuição temporária Essa é a afirmação deste capítulo, e já foi discutida em capítulos anteriores. O livro diz o seguinte: Nossa identidade está na eternidade, e a nossa pátria é o céu. Quando captar essa verdade, parará de se preocupar em “ter de tudo” sobre a terra. Deus não quer que fiquemos apegados ao que está na nossa volta, pois é uma atribuição temporária. Já fomos avisados de que os que têm um contato frequente com as coisas deste mundo devem usá-las corretamente sem criar apego; pois este mundo e tudo o que está nele passarão. Seu tempo sobre a terra não é toda a história de sua existência. É preciso esperar chegar ao céu para saber o resto dos capítulos. Se a vida é uma atribuição temporária, então espero que no fim de meu tempo, eu consiga realizar tudo o que quero fazer nessa vida atual que tenho, temos tão pouco tempo e tantas coisas para fazer... Perguntas para meditar:  Se a única coisa que permanecerá na eternidade é seu relacionamento com Deus, quais são as implicações para seus valores, suas prioridades, suas posses e seus planos? Meus valores estariam guardados dentro de mim, pois fazem parte da minha essência, algo que eu sou. Porém as prioridades, minhas posses e meu planos eu teria de abandonar para viver a eternidade no paraíso.  Tendo em mente que Deus está mais interessado em seu caráter do que em seu conforto material, de que forma essa verdade muda seu modo de enxergar os problemas e lidar com eles? Se Deus está mais interessado em meu caráter, então ele sabe perfeitamente quem eu sou, eu não teria que me preocupar com nada.  Você conhece alguém que já foi para o céu? Com base no que acabou de ler, o que acha que essa pessoa lhe diria, se pudesse? Não conheço ninguém que foi ao céu. Mas acredito que seria um lugar bom.
  • 7. A razão de tudo Tudo isso é para ele. Essa é a afirmação deste capítulo. E me intrigou bastante, será que o Universo inteiro existe apenas para Deus? Por quê Deus nos criou, afinal de contas? O livro diz que como seres humanos criados por Deus, somos instruídos para reconhecer sua glória, honrar sua glória, declarar sua glória, louvar sua glória, refletir sua glória e viver por sua glória. Em todo o Universo, somente duas das criações de Deus falham em glorifica-lo: anjos caídos (demônios) e nós (pessoas). Nenhum de nós tem dado a Deus toda a glória que ele merece. Esse é o pior pecado e o maior engano que somos capazes de cometer. Entretanto, viver para a glória dele é a maior realização que podemos alcançar em nossa vida. Qualquer coisa na criação glorifica a Deus quando cumpre o seu propósito. Pesquisei sobre o que é a glória de Deus e me veio o seguinte: A glória de Deus significa honra, peso ou dignidade, vitória, proteção, reputação, esplendor, a manifestação do poder de Deus onde é preciso; e descreve a revelação do caráter e da presença de Deus na pessoa e na obra de Jesus Cristo. Perguntas para meditar:  Você fez a oração mencionada acima? Sim.  Você ainda não abriu sua vida para Cristo? O que está esperando? Não sei.  Para quem contaria sobre sua decisão de seguir a Cristo e começar a ter uma vida com propósitos? Escreva alguns nomes e conte para alguém hoje. Meus pais e minha família.