Cataracta chamada de queda de fogo sensacional

307 visualizações

Publicada em

Cataracta chamada de queda de fogo sensacional

Publicada em: Arte e fotografia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
307
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
82
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cataracta chamada de queda de fogo sensacional

  1. 1. Cataracta chamada de QUEDA DE FOGO É absolutamente S-O-B-E-R-B-O
  2. 2. Vou fazer-vos um resumo: Esta visão é muito rara e passa-se no Parque Nacional Yosemite na Califórnia, E.U.A. A dificuldade de poder obter fotografias deste fenómeno é muita, devido a vários factores que devem estar reunidos. O parque foi decretado « Parque Nacional » em 1890. Tem uma superfície de 1200 km2 e a queda de fogo chama-se El Capitán e é uma cena espectacular.
  3. 3. Esta vista espectacular da queda é criada pelo reflexo dos raios do sol que insidem sobre a mesma, num ângulo específico. Esta visão rara pode ser vista num único período de 2 semanas, lá para o fim do mês de Fevereiro. Para fotografar o seu todo, os fotógrafos tem muitas vezes de esperar pelo momento propício e devem ter muita, mas mesmo muita paciência, a fim de poderem capturar este fenómeno. A razão é que, esta aparência depende de alguns factores naturais que devem conjugar-se ao mesmo tempo e também ter uma pontinha de sorte, para que eles ocorram.
  4. 4. 1° - é a formação da queda de água - ela forma-se quando a neve e o gelo se derretem no cimo da montanha. Em princípio, eles derretem durante os meses de Dezembro e Janeiro, e quando se atingir o fim do mês de Fevereiro, pode já não haver qualquer neve ou gelo para derreter.
  5. 5. 2° - o ângulo específico dos raios do sol que incidem na queda de água – A posição do sol deve estar exactamente num ponto particular no céu. Isso só acontece no mês de Fevereiro e muito próximo da hora do crepúsculo (quase ao anoitecer). Se nesse dia o céu se apresentar muito nublado ou com outros fenómenos que ocultem o sol, pode ter a certeza que só poderá fotografar a sua figura desiludida reflectida na água da queda. Isto coincide também com o facto de que a temperatura no Parque Nacional nesse período do ano é muitas vezes imprevisível. Este problema acrescenta mais uma dificuldade para obter as fotografias que se seguem. Alguém, com sorte, conseguiu e assim todos nós temos a oportunidade de as ver e apreciar.
  6. 6. FIM Versão: lop-PSI

×