Graffitis<br />Escola: eb 2,3 Hermenegildo Capelo, Palmela<br />Trabalho realizado por: Fábio Costa nº3, Miguel Marques nº...
Índice<br />1 --------------------------------------------------------------------------------- Introdução<br />2 --------...
 Introdução<br />O nosso tema é os graffitis.<br />Nós escolhemos este tema, porque achamos interessante, os graffitis são...
O que é um graffiti e de onde vem?<br />
Graffiti (nome proveniente de Itália) é o nome dado às inscrições feitas em paredes, desde o Império Romano. Considera-se ...
Como se faz um graffiti e alguns dos seus truques?<br />
1- Familiarizar com diferentes estilos de graffiti.<br />2- Escrever um nome num papel.<br />3- Escolher um estilo para o ...
Olhar a escrita em revistas em quadrinhos, especialmente as onomatopeias como "Bang" ou "Boom". Muitos artistas de graffit...
Porque é que os graffitis são ilegais em alguns sítios?<br />
No passado foi muitas vezes ignorado ou entendido como uma acto de “rebeldia” enquanto actualmente já é considerada como u...
Independentemente disso, é imperativo reconhecer que os graffiti nem sempre são inscritos nos locais correctos, tal é cond...
O nosso top 5<br />
    Nº5<br />
    Nº4<br />
    Nº3<br />
    Nº2<br />
    Nº1<br />
 Conclusão<br />Nós gostámos muito de fazer este trabalho, porque aprendemos imensas coisas que não sabíamos sobre os graf...
Bibliografia<br />Sites:<br />http://pt.wikipedia.org/wiki/Grafite_(arte)<br />
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Graffitis miguel marques8b

3.126 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.126
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
21
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
27
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Graffitis miguel marques8b

  1. 1. Graffitis<br />Escola: eb 2,3 Hermenegildo Capelo, Palmela<br />Trabalho realizado por: Fábio Costa nº3, Miguel Marques nº15, Rafael Fajardo nº19 e Tiago Guerreiro nº26<br />Professora: Ilda Vagarinho<br />
  2. 2. Índice<br />1 --------------------------------------------------------------------------------- Introdução<br />2 ------------------------------------------------------- O que é um graffiti e de onde vem?<br />3 ---------------------------------------- Como se faz um graffiti e alguns do seu truques?<br />4 ----------------------------------- Porque é que os graffitis são ilegais em alguns sítios?<br />5 --------------------------------------------------------------- O nosso top 5 dos graffitis<br />6 ---------------------------------------------------------------------------------- Conclusão<br />7 --------------------------------------------------------------------------------- Bibliografia <br />
  3. 3. Introdução<br />O nosso tema é os graffitis.<br />Nós escolhemos este tema, porque achamos interessante, os graffitis são muito fixes e também alguns dos seus truques.<br />Vamos dividir o trabalho em 5 partes, cada um faz 4 partes e o última parte é feita por todos.<br />
  4. 4. O que é um graffiti e de onde vem?<br />
  5. 5. Graffiti (nome proveniente de Itália) é o nome dado às inscrições feitas em paredes, desde o Império Romano. Considera-se um graffiti uma inscrição caligrafada ou um desenho pintado ou gravado sobre um suporte que não é normalmente previsto para esta finalidade. Por muito tempo visto como um assunto irrelevante ou mera contravenção, actualmente o grafite já é considerado como forma de expressão incluída no âmbito das artes visuais, mais especificamente, da arte urbana - em que o artista aproveita os espaços públicos, criando uma linguagem intencional para interferir na cidade. <br />Entretanto ainda há quem não concorde, com o valor artístico do graffiti, que é bem mais controverso. <br />
  6. 6. Como se faz um graffiti e alguns dos seus truques?<br />
  7. 7. 1- Familiarizar com diferentes estilos de graffiti.<br />2- Escrever um nome num papel.<br />3- Escolher um estilo para o nome.<br />4- Desenhar um contorno nas letras para aproximá-las ao estilo.<br />5- Variar a espessura das linhas.<br />6- Adicionar os detalhes como desejado.<br />7- Copiar o desenho.<br />8- Escurecer as linhas a lápis.<br />9- Colocar cores para preencher o desenho com canetas coloridas, marcador ou giz de cera.<br />10- Praticar.<br />
  8. 8. Olhar a escrita em revistas em quadrinhos, especialmente as onomatopeias como "Bang" ou "Boom". Muitos artistas de graffiti utilizam revistas como influências primárias do seu estilo. <br /> Usar as letras originais como guia e não como prisão, não ter medo de tornar as letras impossíveis de serem reconhecidas. <br /> Se começar tudo de novo, vai praticar mais, e a prática leva à perfeição. O único problema com este tipo de prática é que cansa-se demais antes mesmo de terminar o primeiro trabalho. <br /> Não é preciso apagar linhas que desenharam. Na verdade, pode-se gostar do efeito de não ter borda ao redor das cores. Para conseguir este efeito, não é preciso escurecer as linhas com caneta ou marcador. Quando se for colorir o desenho, apaga-se as linhas a lápis ou pinte-se da mesma cor. Este método demora mais tempo a dominar.<br />
  9. 9.
  10. 10. Porque é que os graffitis são ilegais em alguns sítios?<br />
  11. 11. No passado foi muitas vezes ignorado ou entendido como uma acto de “rebeldia” enquanto actualmente já é considerada como uma forma de expressão artística.<br /> O problema, na maioria das vezes, reside no mal entendimento das inscrições. Os graffiti são, muitas vezes, erraticamente confundidos com vandalismo, com o qual nada tem que ver. O vandalismo apenas tem o propósito de poluir visualmente as cidades e o seu património público, ninguém é beneficiado com esta prática, e quem o faz procura fortemente impor-se, fazendo algo que acredita marcar a diferença. Acaba por o fazer, mas de um modo negativo.<br /> E, como os vândalos também recorrem ao uso das latas de spray, os graffiti acaba por sair prejudicado e os artistas são vistos como meros vândalos.<br />
  12. 12. Independentemente disso, é imperativo reconhecer que os graffiti nem sempre são inscritos nos locais correctos, tal é condenado por muitos. Muros e paredes acabam por ser propriedade privada e quem as possui pode não estar tão aberto ao conceito quanto o desejado.<br /> Assim sendo, se existe tanta discórdia acerca do uso de locais privados para grafitar, porque não disponibilizar locais para este efeito? Menos insatisfação, menos discórdia e mais compreensão a esta forma de arte.<br />
  13. 13. O nosso top 5<br />
  14. 14. Nº5<br />
  15. 15.
  16. 16. Nº4<br />
  17. 17.
  18. 18. Nº3<br />
  19. 19.
  20. 20. Nº2<br />
  21. 21.
  22. 22. Nº1<br />
  23. 23.
  24. 24. Conclusão<br />Nós gostámos muito de fazer este trabalho, porque aprendemos imensas coisas que não sabíamos sobre os graffitis e espertamos que tenham gostado do trabalho como nós gostámos.<br />
  25. 25. Bibliografia<br />Sites:<br />http://pt.wikipedia.org/wiki/Grafite_(arte)<br />

×