Não se Deixe Enganar pelas Revistas

202 visualizações

Publicada em

Quando estamos precisando perder um quilinhos, as dietas publicadas em revistas mostram-se como alternativas rápidas e fáceis. Mas não é bem assim. Nossa análise com sete revistas (AnaMaria, Boa Forma, Corpo a Corpo, Dieta Já, Malu, Sou+eu e Viva) direcionadas ao público feminino revelou que essas dietas podem ser perigosas, principalmente, porque muitas delas prometem muita perda de peso em poucos dias. Leia nossa análise e saiba como não cair nessas armadilhas e como emagrecer de maneira saudável e duradoura.

Publicada em: Saúde e medicina
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Não se Deixe Enganar pelas Revistas

  1. 1. Baixe Agora Nosso Livrowww.queroemagrecer.oportunes.comNÃO SE DEIXE ENGANAR PELAS REVISTASQuando estamos precisando perder um quilinhos, as dietas publicadasem revistas mostram-se como alternativas rápidas e fáceis. Mas não ébem assim. Nossa análise com sete revistas (AnaMaria, Boa Forma,Corpo a Corpo, Dieta Já, Malu, Sou+eu e Viva) direcionadas ao públicofeminino revelou que essas dietas podem ser perigosas,principalmente, porque muitas delas prometem muita perda de pesoem poucos dias. Leia nossa análise e saiba como não cair nessasarmadilhas e como emagrecer de maneira saudável e duradoura.
  2. 2. Baixe Agora Nosso Livrowww.queroemagrecer.oportunes.comPERIGO DAS DIETAS RELÂMPAGOSO mundo perfeito inclui perder muitos quilos em pouco tempo! E aindústria editorial sabe desse desejo feminino, por isso, não é difícilencontramos dietas com a promessa de em pouco dias perder bastantepeso. Nossa análise com sete revistas femininas (AnaMaria, Boa Forma,Corpo a Corpo, Dieta Já, Malu, Sou+Eu e Viva) acendeu a luz vermelha,ao revelar que a média da relação de perda de peso em um mês,ofertada nas dietas dessas publicações, é de 7Kg.Esse valor é muito alto, o ideal para um regime saudável é a perda de4kg por mês. Um dos exemplos que encontramos foi na edição 798 darevista AnaMaria: “Dieta relâmpago – Perca 9kg em 1 mês”.SUGESTÕES DE CARDÁPIOS SÃO POBRESOutro quesito que nos chamou a atenção foi quanto às sugestões decardápio. Elas aparecem em 82% das revistas. Entretanto, foi comumencontrarmos dietas com apenas um único exemplo de cardápio, sempossibilidade de substituição. Isso torna a dieta monótona e é um fortemotivo para que a pessoa desista de continuar seguindo-a.Entre as revistas analisadas, apenas 10% associavam a dieta amedicamentos fitoterápicos ou suplementos, como cascara sagrada ouo Fields of Green (suplemento da Forever Living). Lembre-se, ainda queesses produtos sejam vendidos sem receita médica, eles não devem serconsumidos sem orientação de médico ou nutricionista.
  3. 3. Baixe Agora Nosso Livrowww.queroemagrecer.oportunes.comALIMENTOS NÃO FAZEM MILAGRESNão existe alimento com milagroso poder de cura. Entretanto, não éisso que algumas revistas femininas dão a entender. Entre as setepublicações que analisamos (AnaMaria, Boa Forma, Corpo a Corpo,Dieta Já, Malu, Sou+Eu e Viva), 66% delas traziam dietas com algumaalegação funcional ou de saúde. Para você entender melhor, vejasalguns exemplos: Revista AnaMaria, nº 801: “Chia - Ajuda no tratamento do câncer demama, deixa a pele mais bonita, controla a pressão e reduz odiabetes”. Revista Dieta Já, nº 204: “Com poder antioxidante, o chá-verdecombate inflamações e ajuda a digestão”. Sou + eu, nº 276: “Abacaxi: digestiva, desintoxicante, combate oacúmulo de gordura abdominal, aumenta a saciedade, diurética,desincha, anti-inflamatória”.Como você pode ler, essas dietas indicam um ‘poderFALTA INFORMAR O VALOR CALÓRICOA fórmula para um emagrecimento rápido, duradouro e saudável não émilagrosa, muito menos secreta: bons hábitos alimentares atrelados aatividades físicas regulares. Mas a busca excessiva por um corposarado, instigado pela mídia, gera um mercado crescente de dietasestampadas semanalmente nas capas de revistas femininas.
  4. 4. Baixe Agora Nosso Livrowww.queroemagrecer.oportunes.comEm nossa análise com sete publicações (AnaMaria, Boa Forma, Corpo aCorpo, Dieta Já, Malu, Sou+Eu e Viva) verificamos que o valorenergético médio das dietas que traziam essa informação, ficou emtorno de 1352Kcal por dia. Este é um número bastante aceitável paradietas que objetivam perda de peso, mas vale registrar que algumasrevistas não informavam o valor calórico. Um perigo, já que elas podemter um valor baixo.ALGUMAS DESTACAM GRUPOS DE ALIMENTOSNosso estudo revelou ainda, que 84% dos exemplares trazia algum tipode dieta, e destes, 50% das dietas destacavam apenas um grupo dealimento ou um alimento específico. Entretanto, ao lermos a matéria,verificamos que essa restrição alimentar não existe de fato. Apesar daschamadas de capa muitas vezes fazerem a leitora pensar isso, a dietasugere aquele alimento, como o chá verde ou linhaça, como parte dadieta, mas não de forma exclusiva.Há mais que o alimento em destaque tem, além de nutrir. O resultado éum pouco preocupante, porque, na maioria das vezes, esses “poderesmilagrosos” de alguns alimentos não são comprovados cientificamente.E o modo como isso é colocado nas revistas faz com que o leitoracredite em uma função que, na verdade, aquele alimento não tem.Poucas orientam atividade físicaOutro dado preocupante é que apenas 43% das revistas associa a dietaa alguma atividade física. E 83% dos regimes são atestados ou têm umcardápio sugerido por um profissional, como nutricionista, e às vezes,
  5. 5. Baixe Agora Nosso Livrowww.queroemagrecer.oportunes.commédicos e preparadores físicos. Entretanto isso não é garantia de quevocê pode seguir a dieta sem receio.DIETAS PRECISAM TER REEDUCAÇÃO ALIMENTARDepois de observarmos um total de oitenta edições das revistasAnaMaria, Boa Forma, Corpo a Corpo, Dieta Já, Malu, Sou+Eu e Viva,observamos que cada uma tem um perfil de dieta particular, até parase diferenciar umas das outras e oferecer algo exclusivo para a leitora.Entretanto, existem algumas similaridades entre elas e uma delas é nãolevarem em consideração as necessidades nutricionais individuais. E,por isso, podem representar risco às pessoas que se dispõem a segui-las, especialmente em grupos nutricionalmente vulneráveis, comogestantes, nutrizes, crianças e adolescentes, e em pacientes comfatores de risco para o desenvolvimento de transtornos alimentares.Pouco incentivo à atividade físicaA maioria delas apela para a fórmula “emagreça muito em um curtoespaço de tempo”, usando técnicas de marketing para “fisgar” a mulherque quer emagrecer aparentemente sem muito esforço. Alimentosmilagrosos, fitoterápicos ou suplementos alimentares e resultadosrápidos são algumas das ferramentas utilizadas para convencer a leitorade que ela pode emagrecer com aquela dieta.
  6. 6. Baixe Agora Nosso Livrowww.queroemagrecer.oportunes.comEm geral não incentivam a reeducação alimentar e a prática deatividade física, essenciais para um emagrecimento saudável eduradouro. Vale lembrar que dietas muito restritivas semacompanhamento de um profissional especializado pode ser nociva àsaúde.Nossa orientação para você que deseja emagrecer de forma saudável, éprocurar um nutricionista, pois este é o profissional mais indicado parafazer um planejamento alimentar, de acordo com as necessidades,rotina e perfil de cada indivíduo.

×