Tragédia em Campo Grande Rio de Janeiro

1.741 visualizações

Publicada em

imagem real da tragédia do rio de janeiro na região das serras.

1 comentário
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Eu presenciei isso de perto e garanto que nunca vi tamanha destruição.
    E o pior de tudo é que depois de mais de um ano dessa tragédia o poder público não fez praticamente nada para ajudar essas pessoas.
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.741
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
147
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
1
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tragédia em Campo Grande Rio de Janeiro

  1. 1. Tragédia em Teresópolis 12-1-2011 Para dar uma noção da real tragédia acometida apenas no bairro da Posse em Teresópolis, peguei minha bicicleta em 14.1.2011 e fotografei o que encontrei pelo caminho até chegar a comunidade de Campo Grande – localizada após o Supermercado da Posse, 3 dias após a trágedia que destruiu parte da cidade. Moradores dizem que uma imensa onda devastou o bairro e seus belos sítios. Praticamente todas as habitações situadas à direita da estrada da Posse (em direção ao final do bairro) foram ou inundadas ou destruídas (desabaram ou foram soterradas). A quantidade de água que encontrei era enorme – rios caudalosos cortam vários trechos do final da Posse e de Campo Grande.
  2. 2. Carros arrastados
  3. 3. Nível da água
  4. 4. Nível da água
  5. 5. Carros amontoados pelo caminho
  6. 6. Nível da água na estrada da Posse
  7. 8. Nível da água
  8. 9. Casas soterradas (muitas)
  9. 10. Nível da água
  10. 13. A toca do coelho é um motel. Esta é a entrada soterrada. Lá dentro, tudo no mesmo nível da rua (era uns 3 metros abaixo com bangalos – todos soterrados)
  11. 16. Entrada do Clube do Lago (soterrada em 1 metro e meio – observe o orelhão ao fundo)
  12. 17. Aqui tinha uma ponte
  13. 18. Pela Estrada da Posse é possível ir de carro até o Sup. da Posse (destruído) Ao fundo, lá atrás, a barreira de arvores e pedras
  14. 23. Aqui foi uma rua de paralelepipedo, larga. Há 1 metro de terra e depois pedras muitas pedras enormes!
  15. 27. Belo sitio, que como muitos outros, foi destruído
  16. 38. Esta é a visão desoladora que se tem ao chegar na comunidade de Campo Grande, depois de se percorrer o que sobrou da Estrada da Posse
  17. 39. No meio destas pedras havia um bairro populoso... De onde elas vieram? Tantas...
  18. 42. Um silêncio sepulcral e uma visão imponderável... Embaixo disso, tem casa e gente...
  19. 43. As toras de árvore entraram com tanta velocidade que cortaram as colunas e impediram a laje de crescer
  20. 45. Havia um bairro aqui...
  21. 54. Voltei completamente elameado e cansado!

×