E book seo on page

176 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
176
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

E book seo on page

  1. 1. SEO On-Page UM GUIA PARA OTIMIZAÇÃO DE PÁGINAS PARA BUSCADORES Bem vindo Gostaria de convidá-lo a conhecer um grão de areia no Universo. Quando iniciei no Marketing Digital, meu mundo era tão pequeno que eu nem imaginava o que acabara de descobrir, agora sei que alguns homens criaram não só um novo mundo, mas um novo Universo! Autor: Ricardo Guedes Tatagiba Facebook: Link para Página Pessoal Twitter: Link para Página Pessoal Blog: http://sosbloggers.com.br/
  2. 2. SEO On Page – SOS BLOGGERS Todos os Direitos Reservados 2015 - www.sosbloggers.com.br 2 ÌNDICE: Sumário A evolução da era da informação ..............................................................................................4 A lei de Moore ..........................................................................................................................5 Explosão de conteúdo WEB 2.0.................................................................................................5 Inversão do Vetor de Marketing................................................................................................5 O buscador ...............................................................................................................................6 A profundidade da Web............................................................................................................7 A importância da primeira página .............................................................................................8 O Reinado.................................................................................................................................8 Otimização On-Page..................................................................................................................9 Otimização Off-Page .................................................................................................................9 SEM – Search Engine Marketing: Marketing de Busca ...............................................................9 Resultado Orgânico e Pago .....................................................................................................10 O triângulo de Ouro ................................................................................................................11 Comparações entre Otimização Orgânica e Links Patrocinados ...............................................12 Uso adequado das Palavras-Chave..........................................................................................13 Conclusão ...............................................................................................................................13 Plano de Marketing de Busca..................................................................................................13 I - Análise Preliminar...............................................................................................................14 II - Determinando as Key Words..............................................................................................15 Quantidade de palavras ..........................................................................................................15 III – Otimização Interna (SEO On-Page)....................................................................................16 Meta Tag Keyword..................................................................................................................17 Meta Tag Description..............................................................................................................17 Tag Title..................................................................................................................................17 Tags Subtítulo .........................................................................................................................18 Propriedade Alt e Title <img>..................................................................................................18 Links Internos .........................................................................................................................19 Menus de Navegabilidade.......................................................................................................20 Inbound Links .........................................................................................................................21
  3. 3. SEO On Page – SOS BLOGGERS Todos os Direitos Reservados 2015 - www.sosbloggers.com.br 3 Outbound Links.......................................................................................................................22 Conteúdo................................................................................................................................22 Frequência das palavras-chave................................................................................................23 Pesquisa de Conteúdo.............................................................................................................24 Link Baits ................................................................................................................................24 Estrutura da Página e do Site ..................................................................................................24 Design.....................................................................................................................................25 Navegação..............................................................................................................................25 Frames....................................................................................................................................26 Saturação................................................................................................................................26 Balanceamento de Páginas .....................................................................................................27 Servidor do Web Site ..............................................................................................................28 Robots txt e Sitemaps .............................................................................................................28 Idade e atualização na página .................................................................................................30 Análise do Website versus Análise de Página individual ..........................................................30 IV - Monitoramento e Controle ...............................................................................................31 V - Ajustes...............................................................................................................................32 Conclusão:..............................................................................................................................33 Referências:............................................................................................................................34
  4. 4. SEO On Page – SOS BLOGGERS Todos os Direitos Reservados 2015 - www.sosbloggers.com.br 4 A evolução da era da informação Desde os primórdios o homem vem buscando as respostas necessárias para suas necessidades, que até hoje são essenciais para evolução e sua sobrevivência. Desde então as ferramentas vem evoluindo desde a pedra lascada, arco e flecha, pedra etc. Em todas as situações se busca alguma coisa, seja um alimento, seja um lugar, uma fonte de informação. Seguramente nós encontramos o objeto desejado de duas formas básicas, ou nós perguntamos, ou observamos. A bem pouco tempo atrás, nossos meios de encontrar a informação desejada, era limitada a um livro ou enciclopédias, um cep dentro de um mapa, guias dos mais diversos. Embora muito arcaicas para os dias de hoje, ainda me lembro de minha Mãe procurando rotas para chegarmos a uma praia no Rio de Janeiro num guia quatro rodas, o carro também era super moderno, um fusca 79. Tenho absoluta certeza que esses guias salvaram vidas! Porém, devido a enorme necessidade do ser humano em sua busca ensandecida por maiores facilidades e rapidez, a era da informação chegou, trazendo todas essas ferramentas antes muito úteis, em papel reciclável. Marshall Mcluhan disse: “O homem cria as ferramentas, e a seguir, as ferramentas recriam o Homem”. Toda ferramenta evolui, e com isso o homem evolui com ela, trata-se de um processo cíclico sem controle e que a cada dia se torna mais rápido, essa é uma verdade inegável.
  5. 5. SEO On Page – SOS BLOGGERS Todos os Direitos Reservados 2015 - www.sosbloggers.com.br 5 A lei de Moore Na década de 60 o cofundador da Intel, Gordon E.Moore fez uma afirmação, que ficaria conhecido mais tarde como a “Lei de Moore”. Ela dizia que o número de transistores que podem ser colocados em um circuito integrado cresce exponencialmente, dobrando a cada dois anos. Até então, após mais de 50 anos, essa tendência tem se mostrado acertada. Com isso, pretendeu-se mostrar a força de mudança de tecnologia e social do final do século 20 e início do século 21, provavelmente sendo a WEB seu mais ilustre contribuinte. Explosão de conteúdo WEB 2.0 Tim O’Reilly em 2005 define o termo WEB 2.0 como a plataforma de participação, por meio da qual não apenas se consome conteúdo mas principalmente pelo fato de se inserir conteúdos, através de Blogs e mídias sociais. Isso ocorre devido a maior facilidade que encontramos a cada dia para inserirmos esses conteúdos na WEB. Ao mesmo tempo em que temos mais liberdade de expressão, maiores fontes de pesquisa, também temos uma quantidade absurda de conteúdo, necessitando cada vez mais de filtros que facilitem a pesquisa destes. Claro que a partir deste momento, temos o fenômeno da evolução de ferramentas, onde cria-se uma necessidade e a partir dai um ambiente propício para a criação de processos mais eficientes de busca. Inversão do Vetor de Marketing Um fato curioso e mais importantes da busca é a sua colaboração na inversão do Vetor de Marketing. No marketing tradicional as ações de publicidade ocorrem no sentido de empresa para consumidor, na Era da Busca, isso acaba se invertendo e
  6. 6. SEO On Page – SOS BLOGGERS Todos os Direitos Reservados 2015 - www.sosbloggers.com.br 6 passa a ser no sentido do consumidor para a empresa. Um estudo conduzido pela Forrester Research, em 2011, mostra que 79% das pessoas das pessoas impactadas pela publicidade off-line realizam buscam on-line sobre o produto no mesmo dia. O vídeo “Mobile Movement” produzido pelo Google, apresenta dados na mesma ordem de grandeza para o ambiente Mobile; 71 % dos indivíduos realizam essa busca via smartphone após se defrontarem com um anúncio. Vídeo http://sosbloggers.com.br/mobilemovement_youtube Tal inversão impacta de forma significante o processo de estruturação de qualquer tipo de campanha e suas estratégias, trazendo um novo cenário, novos processos e, portanto, novos cargos e profissionais antes inexistentes. O buscador O primeiro buscador da Web foi criado pro Archie, em 1990 por Alan Emtage, um estudante da McGill University, em Montreal. O programa simplesmente copiava todas as listas de diretórios localizados em sites FTP públicos, criando uma base de dados de nomes de arquivos que poderiam ser buscados. No entanto, o Archie não indexou os conteúdos desses sites, já que o volume de dados era muito pequeno e poderiam ser buscados manualmente. Conforme a evolução e crescimento da Web se davam, a complexidade destas buscas tornaram os buscadores cada vez mais sofisticados. O primeiro buscador a se tornar popular na Web foi o Yahoo, desde 1994 muitos outros buscadores surgiram e desapareceram, sendo hoje o reinado absoluto do Google. Em 2009, a Microsoft lançou o Bing, que impactou moderadamente o Google, ocasionando um melhor equilíbrio no mercado. Em função disto, o Google começa a fazer diversas melhorias em seu sistema e interface.
  7. 7. SEO On Page – SOS BLOGGERS Todos os Direitos Reservados 2015 - www.sosbloggers.com.br 7 Em 2011 o Google lança o Google +, e a cada dia está utilizando ainda mais as informações sociais para calcular relevâncias e apresentar resultados na SERP. A partir de 2012, o uso das mídias sócias nos cálculos dos algoritmos de busca e finalmente sacramentada. Com o anúncio de seu novo algoritmo o “Search Plus Your World”, o Google insere de uma vez por todas um modelo baseado não só em conteúdo como era anteriormente, mas agora trazendo a dimensão num formato social e semântico com novos desafios para a evolução da busca. Com absoluta certeza os buscadores são um sucesso fantástico, seu uso é crescente reforça qualquer tese de que a humanidade tem sede de informação e conhecimento. Na internet é possível encontrar quase tudo, desde textos, até músicas, fotos, cursos, palestras, receitas de comida, exercícios físicos, bula de remédio, fusos horários, previsão do tempo, mapas, notícias etc. E podem ser encontrados através de uma simples digitação de uma palavra, ou uma frase inteira. A profundidade da Web Neste cenário de uso massivo e crescente das ferramentas de busca, vemos ocorrer um fenômeno interessante, os buscadores tornaram-se referência de credibilidade. Já ouvi muitas pessoas dizerem: - “Se o google não sabe, ninguém mais vai saber”. Ou ainda em busca de uma resposta para um problema “Pergunte ao Google”. Com essas palavras vemos a força que os buscadores têm perante a sociedade, estão se tornando um manancial similar a um Pajé ou curandeiro numa tribo indígena, fonte de toda sabedoria humana e espiritual. No entanto, ainda existe muito mais que isso. Em 2008 o Google declara que haveria alcançado a marca fantástica de um trilhão de páginas indexadas, porém, ainda não cobriria toda a WEB visível.
  8. 8. SEO On Page – SOS BLOGGERS Todos os Direitos Reservados 2015 - www.sosbloggers.com.br 8 Alguns estudos buscam avaliar o tamanho da Web, em virtude de sua complexidade e dinamismo, seu tamanho real é desconhecido, não obstante, estima-se que a Web profunda, ou seja, aquilo que os buscadores não enxergam, é possivelmente 100 vezes maior, sendo assim, concluímos que os buscadores executam suas buscas em apenas 1% de toda WEB. A importância da primeira página Um poder fantástico exercido pelos hábitos de busca dos usuários criou a ditadura dos TOP 10. Ocorre que os usuários em geral, não buscam ler muito além da primeira página quando buscam por algum resultado. Um estudo divulgado pela Tale of Two Studies: Stablishishing Google Bing Click-Through Rates revela que 52% dos usuários clicam em um resultado da busca na primeira página. Em um relatório da iProspect mostra que apenas 10% dos usuários clicam em algum resultado além da terceira página. Esse mesmo estudo ainda revela que 39% dos usuários acreditam que as marcas e empresas que aparecem na primeira página de resultados de busca são líderes de mercado. Esse estudo, portanto, só nos confirma a importância de se estar na primeira página dos buscadores, determinando quem vive e quem morre. O Reinado Não é nenhuma novidade que o Google é o buscador dominante no Brasil, no entanto, isso não é uma verdade absoluta em outros países. Apesar de realmente ele ser predominante na maior parte do mundo como na china, por exemplo, o Google representa apenas 30% do mercado, enquanto o Baidu é responsável pela maior fatia com aproximadamente 67% do mercado.
  9. 9. SEO On Page – SOS BLOGGERS Todos os Direitos Reservados 2015 - www.sosbloggers.com.br 9 No Japão o Yahoo e o Bing vem atrás do Google, mas abraçando uma fatia considerável do mercado. Apesar da penetração de outros buscadores no mercado, temos que dar o braço a torcer pelo Google que possui uma fantástica representatividade do mercado que aumenta a cada ano mais e mais. O Google não é só um buscador excelente, mas também vem aperfeiçoando e inovando constantemente com um leque de novos produtos e ferramentas cada vez mais interessantes e úteis, aumentando cada vez mais sua abrangência e usabilidade. Otimização On-Page Para que seu site seja encontrado pelos buscadores, são necessárias algumas ações internas a sua estrutura, chamamos isso de “Otimização On-Page”, são essas questões serão tratadas neste E-Book. Otimização Off-Page Cada vez mais as mídias sociais tem se enraizado nas interações entre as páginas da Web, e sua relevância nos resultados de busca tem-se se tornado cada dia mais importantes para os buscadores, após o Google lançar seu algoritmo em 2008, ficou mesmo decretado que as ações das mídias sociais será fortemente levado em consideração para os buscadores. Sendo assim, as estratégias de Marketing devem levar em consideração as ações nestes ambientes sociais, chamamos isso de “Otimização Off-Page”. SEM – Search Engine Marketing: Marketing de Busca Uma busca sempre é iniciada no campo de busca com alguém digitando uma palavra. Essas palavras são conhecidas como Keywords, ou palavras chave, portanto, essa palavra pode conter apenas um termo como
  10. 10. SEO On Page – SOS BLOGGERS Todos os Direitos Reservados 2015 - www.sosbloggers.com.br 10 Hospital, ou um conjunto de palavras como Hospital no Rio de Janeiro, a página que se apresenta em seguida é chamada de SERP (Search Engine Result Page). Resultado Orgânico e Pago Na SERP podemos nos deparar com dois tipos distintos de resultados, os resultados pagos, ou seja, em forma de anúncios, e o resultado orgânico que não são patrocinados. Esses dois resultados são apresentados em áreas totalmente separadas, e suas dinâmicas são completamente distintas. Resultados da busca orgânica são provenientes de uma série de fatores que são analisados pelos buscadores. Os buscadores em geral têm como objetivo entregar o resultado mais relevante para o usuário, fidelizando assim este usuário que consegue sempre encontrar as respostas para seus anseios. Em contrapartida os resultados pagos, provenientes de anúncios, são impactados pelos principais fatores: Dinheiro, ou seja, o quanto se oferta pelo anúncio pelas relevâncias das palavras chave, e também em função da qualidade do anúncio em relação à palavra chave. Assim o buscador tenta encontrar um equilíbrio entre estes dois elementos. É muito importante observar que o perfil do usuário, seus gostos e preferências têm impactado cada vez mais nos cálculos de relevância realizado pelos buscadores, tanto para resultados pagos quanto para orgânicos.
  11. 11. SEO On Page – SOS BLOGGERS Todos os Direitos Reservados 2015 - www.sosbloggers.com.br 11 O triângulo de Ouro Note que a página da SERP do google apresenta no canto superior esquerdo seus resultados os resultados de Links patrocinados e primeiros resultados orgânicos, área destinada a anunciantes. Segundo uma pesquisa “Google Search’s Golden Triangle” 2008, baseada em tecnologias de Eyetracking, em qualquer página de resultado de busca, 100% das pessoas olham as primeiras linhas de resultado da página e, depois começam a ler apenas o início das linhas seguintes, o que forma um triângulo invertido para as áreas de visualização.
  12. 12. SEO On Page – SOS BLOGGERS Todos os Direitos Reservados 2015 - www.sosbloggers.com.br 12 Esse triângulo é conhecido de Triângulo de Ouro das Buscas. Esses estudos de visibilidade podem ser quantificados da seguinte maneira: Posições 1, 2 e 3 100% Posição 4 85% Posição 5 60% Posição 6 e 7 50% Posição 8 e 9 30% Posição 10 20% Os links que são patrocinados nesse caso, terão 100% de visibilidade, já para os Links patrocinados que constam na coluna da direita, terão os seguintes índices: Posições 1 50% Posições 2 40% Posições 3 30% Posições 4 20% Posições 5, 6, 7 e 8 10% Comparações entre Otimização Orgânica e Links Patrocinados Quando se tenta fazer qualquer tipo de comparação, chega-se a conclusão óbvia de que um não tem relação com o outro. As estratégias são completamente distintas para que um apareça na área de links patrocinados e outro apareça na busca orgânica. A busca orgânica é algo a se pensar para médio e longo prazo, já que qualquer ação realizada para otimização, não possui efeito imediato. Já os Links patrocinados são diferentes, seus resultados são imediatos. Em alguns casos, a otimização orgânica não é possível de ser realizada quando, por exemplo, temos uma palavra chave extremamente concorrida. Em posse dessas informações de acordo com a ação de Marketing desejada é necessário pensar estrategicamente nas ações a serem tomadas para que a empresa alcance os resultados desejados.
  13. 13. SEO On Page – SOS BLOGGERS Todos os Direitos Reservados 2015 - www.sosbloggers.com.br 13 Portanto, devemos deixar claro que, um complementa o outro e vice- versa, aquilo que não é possível de se realizar através da busca orgânica complementa-se com a busca paga. Uso adequado das Palavras-Chave Nas campanhas realizadas com Links patrocinados, pode-se usar quantas palavras-chave desejar, já na busca orgânica a otimização é feita para uma quantidade menor de palavras. É importante salientar ainda que, no caso de campanhas temporárias também não é possível usar otimizações orgânicas, já que não é possível saber ao certo quando sua campanha acarretará em resultados. Caso necessite de resultados rápidos, use links patrocinados. Conclusão Com o conhecimento necessário da diferença destes itens citados, é possível definir que o Marketing de busca é o processo que usa buscadores para se encontrar um resultado desejado, que envolve ações internas (On-page) e ações externas (Off-page) ao site. Portanto, SEM (Search Engine Marketing) termo técnico em Inglês engloba as ações de marketing para busca orgânica e paga. Logo SEM = SO (Otmização Orgânica) + (Links Patrocinados) SEO = Ações On-Page (conteúdo/Código/Estrutura)+Ações Off- Page(Construção de Links Patrocinados). Plano de Marketing de Busca Para iniciar um projeto de otimização primeiro deve-se adotar uma metodologia para direcionar os trabalhos de forma que se saiba onde se pretende chegar, e o que deve ser feito numa ordem pré-estabelecida.
  14. 14. SEO On Page – SOS BLOGGERS Todos os Direitos Reservados 2015 - www.sosbloggers.com.br 14 Um projeto deste sentido deve começar inicialmente com uma busca de objetivos e indicadores de desempenho (KPI’s), que irão estruturar as estratégias e estabelecer processos diários. Sugiro um plano de Marketing em cinco etapas: I – Análise preliminar, determinação dos objetivos e indicadores; II – Pesquisa e seleção de palavras-chave; III – Otimização Interna (on-page) e otimização externa (off-page); IV – Monitoramento e controle; VI – Ajustes necessários. A seguir trataremos cada um separadamente I - Análise Preliminar Basicamente tenta-se obter uma visão clara sobre a situação do Site, a fim de, colher todas as informações necessárias sobre ele, inclusive o mercado em que está situado e como ele se posiciona em relação aos seus concorrentes. Ainda é necessário verificar: a) Os objetivos da Otimização (Vendas, Leads, Tráfego, Dowloads etc); b) Verificar o posicionamento de cada página e a de seus concorrentes em diversos mecanismos de busca; c) Verificar a relevância de sua página em relação às de seus concorrentes; d) Realizar estudos comparativos entre os sites; e) Escolher quais indicadores serão usados para mensurar os objetivos da otimização.
  15. 15. SEO On Page – SOS BLOGGERS Todos os Direitos Reservados 2015 - www.sosbloggers.com.br 15 Essa análise juntamente com a escolha das palavras-chave, irá determinar a estratégia SEM, incluindo o desenvolvimento da Landing Page, que será a forma como serão realizadas as conversões esperadas pela campanha. II - Determinando as Key Words Como toda busca se inicia com alguém digitando uma palavra no buscador, escolher quais palavras serão otimizadas e quais são mais importantes para seu negócio. É de extrema importância saber o que realmente as pessoas estão procurando em relação ao seu negócio, pois é isso que realmente atrairá as pessoas para que encontrem o conteúdo que você preparou. Palavras- chave de qualidade resultam em tráfego de qualidade. Quantidade de palavras As pessoas estão cada vez mais usando uma quantidade maior de palavras para realizarem suas buscas ao invés de apenas uma palavra. Sendo assim utilize mais palavras de cauda longa, do que palavras únicas, por exemplo: Curso de Wordpress – Prefira Curso de Wordpress e marketing digital Estatísticas afirmam que pesquisas realizadas via Desktop, apenas 15% das pessoas utilizem apenas uma palavra chave, desta forma todo montante restante, ou seja, 85% das buscam uma duas ou mais palavras. Destas, 32% usam duas palavras, 27% três palavras, 15% quatro palavras e 11% cinco palavras. Para acompanhar as tendências de uso dos termos de busca use o Google Hot Trends, que exibem de forma ampla os padrões de busca. E para realizar a pesquisa de palavras-chave, utilize o Google Adwords Tool. Observe que quando se faz uma busca, o buscador irá exibir as páginas que mostram toda a combinação de palavras.
  16. 16. SEO On Page – SOS BLOGGERS Todos os Direitos Reservados 2015 - www.sosbloggers.com.br 16 III – Otimização Interna (SEO On-Page) Agora veremos os principais itens a serem otimizados dentro de suas páginas, sendo os três Pilares das Otimizações On-Page: 1 – Código da Página 2 – Conteúdos da Página 3 – Estrutura do Site e das Páginas Em relação ao código de uma página veremos o uso da URL, Título e Tags. Veremos cada um deles. URL da Página: Embora não tenha uma importância tão significativa, ter as palavras-chave dentro do domínio pode significar em alguma vantagem, mas não se prenda a isso, lembre-se que seu domínio é sua marca. Observe ainda que a quantidade de parâmetros que seu domínio irá conter não deve ultrapassar de dois, e a profundidade de quatro, esses são os limites de indexação. Um exemplo seria: http://www.engenharia-civil/geologia/solos, com nível de profundidade igual a dois e sem nenhum parâmetro. Meta-Tags: São comandos Tags especiais declarodos no código HTML ou xHTML da página, logo no seu início. Estas contém informações sobre a página incluindo Tags como Keywords e descripition. Ao contrário de algum tempo atrás, hoje as Tags possuem menor relevância nos resultados, isso ocorre devido ao mau uso destas por desenvolvedores e editores, porém, ainda exercem alguma importância no processo de otimização, pois alguns buscadores ainda a utilizam ou as combinam com outros conteúdos da página. Por isso, inclua Meta Tags em todas as suas páginas, de modo projetado e direcionado a cada página individualmente.
  17. 17. SEO On Page – SOS BLOGGERS Todos os Direitos Reservados 2015 - www.sosbloggers.com.br 17 Meta Tag Keyword Esta indica ao mecanismo de busca, quais as palavras chave estão associadas a esta página. Muitas pessoas usam muitas Keywords nesse campo, na esperança de aparecer em uma grande quantidade buscas, essa ação é inútil. Quanto mais palavras-chave na Tag, menor o valor de cada palavra, por isso não use mais que dez palavras nesse campo. Lembre-se de utilizar palavras que estejam em sintonia com o tema abordado em cada página, pois alguns buscadores levam isso em consideração. Meta Tag Description Essa Tag é usada por vários buscadores (incluindo o Google), trata-se do texto que irá aparecer para os usuários em sua busca. Essa deverá conter a descrição da página, esse texto deve estimular o usuário a clicar na página e visita-la. O tamanho máximo é de 150 caracteres, assim o texto deve ser bem estruturado para conseguir passar todo o objetivo e essência necessárias. O conteúdo da Meta Tag também é critério de indexação, desta forma, é essencial que contenha a ou as palavras-chave. Tag Title Os buscadores consideram o título um critério muito importante, que normalmente descreve de forma sucinta o conteúdo da página. Observe que o Título é o primeiro item a ser visualizado pelo visitante e também pelos buscadores. Esta Tag é tão importante que é utilizada pelos Buscadores que este aparece nos Links dos resultados da SERP.
  18. 18. SEO On Page – SOS BLOGGERS Todos os Direitos Reservados 2015 - www.sosbloggers.com.br 18  O título deve conter a palavra-chave mais importante da página;  Quanto mais em seu início do título a palavra chave estiver, melhor para o posicionamento;  O título também serve para localização, como se fosse um livro dentro de uma biblioteca, deve conter dados que sejam adequados para ser Bookmarked (guardado nos marcadores de páginas), desta forma a adequação das palavras-chave deve ser combinado com este objetivo;  Para o Google, o título deve conter no máximo 70 caracteres. Tags Subtítulo Essa Tags podem ser identificadas pelo usos das Tags: h1, h2, h3 etc. Servem para descrever as outras seções da página, num texto comum, são os subtítulos do texto. O título da página deve ser usada a Tag h1, e os demais de acordo com sua importância dentro do conteúdo do texto. Para usuários de Wordpress o Título já é escrito em h1. É importante que as palavras-chave também estejam nestes subtítulos e quanto mais a esquerda melhor. Esta organização, não é só para estruturar a página para melhor leitura dos buscadores, mas serve também para melhor organização do conteúdo que poderá facilitar a leitura do usuário. Propriedade Alt e Title <img> Alguma vez quando passou o mouse sobre alguma imagem, deve ter notado que salta uma palavra que descreve aquela imagem, essa propriedade é graças as tags alt e title, para este efeito descrito, é usada a Tag Title que serve para mostrar aos buscadores que ali contém uma imagem e trata-se da imagem x,y,z.
  19. 19. SEO On Page – SOS BLOGGERS Todos os Direitos Reservados 2015 - www.sosbloggers.com.br 19 Procure usar as palavras-chave nestas Tags também, como cada vez mais se usam imagens nos conteúdos o Google tem dado uma importância significativa para estes Tags, que também auxiliam os programas de acessibilidade para deficientes. Links Internos Os Links que fazem conexões entre páginas do mesmo site são conhecidos como links internos, nestes Links é muito importante planejar o texto de âncora do Link, que é o texto no qual o Link aparece ao ser clicado. Se este contiver uma palavra chave importante da página de destino do Link, isso melhora o Link de reputação daquela página sobre este tema. Para o uso de links internos siga estas recomendações: Não use formas distintas de Links para um mesmo destino, pois os buscadores podem tratar isso como Links diferentes, se caso possuir vários domínios escolha um domínio principal que será usado em todos os Links, e os demais domínios devem ser redirecionados via servidor para o domínio principal. Use sempre substantivos não verbos. Palavras-chave normalmente são substantivos. Assim evite o uso de “Clique Aqui” como texto âncora de links.  Propriedade Title – Tal propriedade pode ser usada em quase todos elementos de HTML, como Tables, Links, Formas etc. E muitos buscadores leem este texto como conteúdo normal da página, portanto, use propriedade Title nos links, incluindo a palavra-chave;  Link No-follow – Em algumas ocasiões será necessário linkar sites de baixa autoridade ou de procedência duvidosa, documentos, banco de dados etc., sendo assim, informe aos robôs que não sigam aquele Link com a tag no-follow;
  20. 20. SEO On Page – SOS BLOGGERS Todos os Direitos Reservados 2015 - www.sosbloggers.com.br 20  Quantidade de Links – Os buscadores normalmente não indexam mais que 100 links por página, portanto, não exagere na quantidade de Links;  Scripts – O uso de scripts como os do Javascript no topo das páginas, pode ocasionar um efeito negativo no rankeamento, pois os buscadores sempre consideram o topo da página uma parte importante, no caso o que pode acontecer é que os buscadores indexem primeiro o código, do que o conteúdo. Como é comum os scripts precisam ser carregados logo no início o código da página, para solucionar este problema, use arquivos externos de Javascript ou outras linguagens script referenciando-o no código HTML ou xHTML da página, desta forma os buscadores não irão considerá-lo como informação de conteúdo. Menus de Navegabilidade Os menus são muito relevantes para a organização e estrutura do Site, sendo assim, como os buscadores prezam significativamente pela boa experiência do usuário tenha muito atenção a este item. Caso o menu seja construído em Javascript (como os Ajax) ou em outros códigos que não sejam HTML ou xHTML, podem impedir que os buscadores consigam ler esse Menu e seus Links de navegação, isso prejudica a profundidade da página e de saturação do domínio. Nos dias atuais, os principais buscadores são os robôs, que visitam os sites analisando seu conteúdo e suas estruturas, o qual são classificadas e indexadas. Desta forma quando criamos um site visando uma otimização um bom código genético trará boa probabilidade de gerar resultados satisfatórios.
  21. 21. SEO On Page – SOS BLOGGERS Todos os Direitos Reservados 2015 - www.sosbloggers.com.br 21 Inbound Links São Links da Web que apontam para sua página, esses Links são fatores importantíssimos para que os buscadores pensem: - Se existem muitos sites apontando para essa página, é por que essa página contém de fato algo relevante para esta palavra. Portanto busque ter um conteúdo relevante para que sua página possa ter uma chance maior de obter links de qualidade, quanto mais relevante for a página que aponta para o seu site, maior peso terá seu site perante o buscador. Uma forma de conhecer o Page Rank de determinada Página é através da Extensão - Open SEO Stats (Formerly: PageRank Status) ou ainda SEO QUAKE, dentre muitos outros. Uma das ferramentas on-line é o site do Alexa que é pago. Páginas de domínios do tipo: .edu ou .gov tem alto teor de relevância. Domínios antigos e relevantes também são bem vistos. Links provenientes de Blogs não são considerados por alguns mecanismos de busca. O Google possui um cálculo separado para este tipo de Link. Quantidade de Links numa mesma página que apontam para sua página. Se numa determinada página contém muitos Links e apenas um aponta para seu site, esse Link terá pouca ou nenhuma relevância. Um meio de descobrir a quantidade de Links que apontam para determinando domínio é usando o comando: Link: URL - Por exemplo, para descobrir quantas páginas apontam para o site da Globo, basta colocar no Google: link:www.globo.com. O resultado da busca será a quantidade de páginas encontradas que apontam para este domínio. Uma ferramenta excelente para analisar Inbound Links é a Hubspot Marketing Grader http://marketing.grader.com, que faz também uma análise completa da página e faz sugestões de otimização. Links No-Follow, páginas que apontem para sua página com este tipo de link, não irá trazer resultados de rankeamento para sua página. Links
  22. 22. SEO On Page – SOS BLOGGERS Todos os Direitos Reservados 2015 - www.sosbloggers.com.br 22 provenientes do Twitter, por exemplo, são todos links no-follow, no entanto, o tráfego proveniente dele sim contabilizará positivamente. Outbound Links São os Links que saem de sua página apontando para outros sites. Páginas que não contenham Links externos, não possuem profundidade de página, ou seja, é como se fosse o fim da linha para o usuário, o Google prefere promover a navegabilidade, forçando o usuário a obter uma boa experiência de navegação. Se sua página não possui Outbound Links, sua página está isolada, é como se fosse uma rua sem saída. Faça sempre Outbound Links com páginas relevantes e com Page Rank considerável, dessa forma você irá melhorar o relacionamento de sua página. Relacionamento de Links (Link Reputation). Os buscadores verificam e analisam os Links que entram e saem de sua página, e assim vão formando um histórico de cada página, os links que entram e saem, falam muito a respeito dessa página, é algo como minha avó já dizia: - Diga-me com que andas e direi que tu és! Conteúdo “Conteúdo é Rei” (Bill Gates) Para o Google e outros buscadores o critério mais importante é o conteúdo, os buscadores adoram conteúdo de qualidade, eles amam conteúdo. Esse é o alimento que as pessoas buscam na internet. Portanto, o conteúdo é um dos aspectos mais importantes de uma página, portanto, conteúdo é essencial e indispensável. Para esse item seguem as seguintes recomendações:
  23. 23. SEO On Page – SOS BLOGGERS Todos os Direitos Reservados 2015 - www.sosbloggers.com.br 23  Seja relevante para seu público alvo, esta é a principal chave para um bom rankeamento.  Um conteúdo de qualidade dever ser bem escrito e recheado de palavras-chave estrategicamente espalhadas ao longo do texto, deve ser atualizado e não esquecido.  Textos com propriedades alt e title de todas as tags de imagens do site, são considerados conteúdo também. Frequência das palavras-chave Os mecanismos de busca sempre realizam a contagem das palavras-chave existentes em cada página, para não haver falta de nem exageros no uso das palavras chave, considere a fórmula: F = K / T Onde T é igual a quantidade total de palavras em seu texto, K é igual a quantidade de vezes que a palavra chave aparece e F a frequência em relação, portanto, no caso de uma palavra chave X aparecer 10 vezes num texto que contenha 1000 palavras, a frequência será 1% de frequência. A frequência ideal é que esteja entre 3% e 8% , acima deste número seu site pode ser associado a uma prática de Black Hat, pois os buscadores podem considerar que você estará tentando manipular os buscadores! Os buscadores fazem sua pesquisa de forma rápida e leem somente palavras, no entanto, posts nas mídias sociais, vídeos, pesquisas etc., são conteúdos, e quanto mais conteúdo relevante e de qualidade melhor será a chance de você e sua empresa serem encontrados. Mas escrever apenas conteúdo de qualidade não é suficiente, é preciso um pouco mais de experiência e usar todos estes fatores e técnicas citados.
  24. 24. SEO On Page – SOS BLOGGERS Todos os Direitos Reservados 2015 - www.sosbloggers.com.br 24 Pesquisa de Conteúdo Conhecer profundamente seu público alvo é de extrema importância para o desenvolvimento de suas estratégias. Antigamente era necessário ir ao mercado e gastar muito tempo e dinheiro com pesquisas. Hoje as pesquisas podem ser realizadas on-line através de ferramentas específicas ou redes sociais. Por isso é imprescindível monitorar com frequência seu nicho de mercado e as palavras que influenciam ele. Monitore da mesma forma o contexto e o cenário no qual o seu público está inserido. Faça perguntas ao seu público, enquetes, promoções em redes sociais, hoje isso é algo muito rápido e fácil de fazer. Link Baits Esse tipo de Link é como um Link Viral, no qual as pessoas começam a partilhar seu conteúdo na rede de forma espontânea. Conseguir esse tipo de Link é uma forma muito útil de fazer a diferença. Nesse caso o importante é que o conteúdo seja interessante e relevante. Os tipos mais comuns de são os ganchos de notícias; ganchos opositores; ganchos de ataque; ganchos de recursos e ganchos de humor. Estrutura da Página e do Site No processo de rankeamento, manter o código da página não será suficiente, além disso, é preciso manter uma estrutura adequada que é importante para se diferenciar perante os motores de busca. Durante a construção do SOS Bloggers, por exemplo, eu tive que decidir qual seria a melhor estrutura para os Cursos de Marketig Digital e Wordpress, como as aulas ficariam disponibilizadas, se cada aula seria um Artigo, uma página etc.
  25. 25. SEO On Page – SOS BLOGGERS Todos os Direitos Reservados 2015 - www.sosbloggers.com.br 25 Decidi usar um Plugin para criar uma Área de Membros mas eu não pensava em ter artigos, apenas aulas, nesse caso uma área de mebros não se encaixaria. Decidi usar um Plugin Edu Hack para wordpress, ainda teria a possibilidade de usar um open Source Moodle, mas eu optei mesmo pelo Plugin, pois achei mais simples e amigável. Enfim, ainda fiz tirei a dúvida numa comunidade de SEO para saber exatamente qual opção seria mais vantajosa em termos de SEO. Portanto, pesquise, pesquise, estude, estude. Ninguém sabe tudo! Design Quando sua página é visitada por um robô, além da estratificação de algumas informações ele continua a visitar outras páginas através dos Links de navegação contidos nas páginas de seu site. Se sua página não estiver bem estruturada, os robôs podem ser impedidos de acessar determinadas páginas e seus conteúdos. Os problemas mais conhecidos sobre navegação são:  Navegação;  Frames;  Servidor e,  Arquivo Robots. Navegação Falta de objetividade e clareza nas suas páginas, não permite que os robôs dos buscadores acessem as páginas dos sites seguindo os Links, isso pode prejudicar o índice de saturação, devido à falta de Linkagem entre as páginas. Os principais problemas que causam de navegação, portanto são devido aos Scripts ou uso de Flash mal projetados.
  26. 26. SEO On Page – SOS BLOGGERS Todos os Direitos Reservados 2015 - www.sosbloggers.com.br 26 Frames São comandos em HTML que permitem que as páginas em partes interdependentes formem um conjunto de páginas. O mal uso de Frames pode impedir que os buscadores acessem as páginas do site. Saturação Saturação (Search Engine Saturation) A saturação é o índice que mede o quanto efetiva é a presença de um site de buscadores, ou, em outras palavras, quanto efetivo é o marketing de determinado domínio. O SES (Search Engine Saturation), mede o quanto é efetiva a presença de um site nos buscadores, se um site possui 10 páginas e só 8 estão indexadas , 5 no Bing e 3 no Yahoo, seu índice de saturação é 16, no caso, como temos muitos buscadores o mais importante é calcular em três ou quatro maia relevantes. Quanto maior o SES, maior a saturação e sua participação do site nos mecanismos de buscas, que resultará em maior tráfego para seu site, para aumentar seu SES:  Crie mais websites no mesmo domínio;  Comece um Blog e/ou fórum;  Desenvolva uma estrutura de user-generate content, em que os usuários contribuam com conteúdos para o mesmo domínio (comentários, reviews, sugestões etc).  Crie uma área de artigos, ou notícias. Note que todas essas sugestões são relacionadas a criar mais entradas de conteúdos para o mesmo domínio, desta forma aumentando a quantidade de indexação dos buscadores.
  27. 27. SEO On Page – SOS BLOGGERS Todos os Direitos Reservados 2015 - www.sosbloggers.com.br 27 Balanceamento de Páginas Quanto mais fácil os buscadores conversarem e visualizarem suas páginas, mais autoridade será dada ao seu site e não apenas a sua home page. Um erro comum de otmizaçao é focar apenas a indexação da Home page e se esquecer das demais páginas do site. Um site com apenas a Home bem posicionada tem menos importância do que um site com várias páginas indexadas e de relevância. Deve-se linkar a home page para as demais páginas do site, e estas páginas ligando outras. Lembre-se de Linkar as páginas com textos âncoras que contenham as palavras-chave da página de destino, pois aumenta a reputação daquela página naquele tema. Quando se pensa em SEO Off-Page, lembre-se de não só linkar das mídias sociais para sua home page, mas faça uma balanceamento destes links também para as outras páginas do seu site. home Página 1 Pag. 1.1 Pag. 1.2 Página 2 Pág. 2.1 Pág 2.2
  28. 28. SEO On Page – SOS BLOGGERS Todos os Direitos Reservados 2015 - www.sosbloggers.com.br 28 Servidor do Web Site Um servidor que tenha um baixo desempenho também dificulta o carregamento das suas páginas dificultando a navegação dos robôs dos buscadores. Assim a qualidade do servidor o qual as páginas estão hospedadas e o controle do desempenho são essenciais para uma boa indexação nos buscadores. O uso exagerado de imagens pesadas pode afetar o desempenho da página da página, por isso sempre salve as imagens como imagens salvas para Web e não deixe que elas passem de 150 kb. Caso sua página tenha dificuldades de carregamento, não só as pessoas abandonaram seu site, mas também os robôs o farão. Robots txt e Sitemaps Esse arquivo deve ser colocado na raiz do site para controlar que tipo de sistema na Web incluindo os buscadores o qual informa se ele pode ou não visitar aquele site e seus diretórios para colheita de informações. As configurações impróprias deste arquivo podem impedir que uma ou mais páginas sejam indexadas, esse é normalmente um erro muito comum. O arquivo Robots.txt pode informar aos arquivos XML que listam os endereços (URLs) das páginas do site permitindo aos buscadores quais páginas estão presentes e quais foram recentemente mudadas, e por consequência se infiltrem no site para leitura adequadas destas informações. O protocolo Sitemaps permite que através de um arquivo sitemap a propagação da informação aos buscadores de que existe um Website com páginas disponíveis para serem indexadas, e permitem que informações adicionais sobre cada URL, como data em que foi atualizada, qual sua frequência de atualização, qual sua importância em relação as demais páginas do site etc.
  29. 29. SEO On Page – SOS BLOGGERS Todos os Direitos Reservados 2015 - www.sosbloggers.com.br 29 Assim, o sitemap fornece informações para que o processo de Crawling dos buscadores ocorra de forma mais inteligente. O arquivo robots.txt é um arquivo de texto, e sua sintaxe é a seguinte: User-Agent: * Allow: / Disallow:/dir1/ Disallow: /include/ Sitemap: hhtp://www.meusite.com.br/sitemap.xml Item Descrição Allow Determina quais buscadores podem acessar o server Disallow Determina os diretórios do Server/site que podem ser acessados por eles Disallow Determina o que está bloqueado para acesso Sitemap Indica a localização do arquivo de mapa do site (XML) Por exemplo, o arquivo robots.txt abaixo permite a entrada de qualquer buscador em qualquer diretório. User-Agent:* Disallow: Caso o robots.txt não exista na raiz do servidor, qualquer sistema poderá acessar os conteúdos para indexação, porém, mesmo que se tenha objetivo que os buscadores tenham livre acesso, é uma boa ideia tê-lo na raiz do servidor, pois evitará erros de log no servidor referentes a requisições frustradas a um arquivo robots.txt que não existe. Para analisar os arquivos robots de um domínio na web, inclusive dos concorrentes, basta digitar o seguinte www.meusite.com/robots.txt.
  30. 30. SEO On Page – SOS BLOGGERS Todos os Direitos Reservados 2015 - www.sosbloggers.com.br 30 O da SOS Bloggers pode ser visto neste Link abaixo: http://sosbloggers.com.br/robots.txt Informações sobre o funcionamento dos arquivos robots.txt podem ser encontradas no The Web Robots Page (www.robots.txt.org). Para criar arquivos robots.txt de maneira amigável, sem a necessidade de digitação de comandos, o Google Webmaster Tools; (www.google.com/webmasters/tools/), no qual pode ser encontrada a ferramenta “Crawler Acess” dentro do Cardápio “Site Configuration”. Idade e atualização na página A idade da página é outro fator interessante, como num relacionamento entre dois amigos, quanto maior o tempo de amizade, maior será a relevância e a confiança desta relação. Outro fator são as atualizações, se os robôs visitam sua página e elas sempre estão da mesma forma, não cria a necessidade de visita-la com menos frequência. Nesse caso, quando uma página é atualizada demorará algum tempo para que os resultados apareçam. Análise do Website versus Análise de Página individual Os mecanismos de busca classificam cada página individualmente, mas também usam os Links internos e palavras-chave para categorizar e classificar o Site. Como estratégia, trabalhe cada página individualmente, mas mantenha sempre a coerência com todo o site. Nesse caso, mantenha palavras- chave prioritárias a página em questão, mas, também use palavras chave para o site como um todo.
  31. 31. SEO On Page – SOS BLOGGERS Todos os Direitos Reservados 2015 - www.sosbloggers.com.br 31 IV - Monitoramento e Controle Para cada palavra chave escolhida para otimização, é imprescindível que se acompanhe a evolução de cada otimização para que os ajustes sejam realizados. Os acompanhamentos são realizados por índices KPÌs. É importante ressaltar que as ações e ajustes podem levar cerca de um mês para que as ações reflitam em resultados e ser incorporadas pelos buscadores. Além do mais o processo é dinâmico, não estático e as posições alcançadas podem variar de período para outro, isso reforça ainda mais a necessidade de acompanhamento e monitoração das palavras. Registre todas as alterações realizadas nas páginas, os resultados atuais e os resultados almejados, faça um relatório de todos esses itens. Um dos principais indicadores que deve ser monitorado é a posição que é “virtualmente” ocupada pelo seu conteúdo nos resultados da SERP. Uma ferramenta que pode ser usada é o SEO Rank Checker: (http://www.seocentro.com/tools/search-engines/keyword-position.html). Além disso, outros fatores devem ser monitorados: I – Quantidade de pessoas que acessam seu Website e em quais páginas; II – robôs de buscadores (robots e crawlers) que visitaram seu Website e datas das visitas; III – quantidade de visitas que se originaram de cada buscador; IV – palavras-chave que foram usadas para trazer as pessoas a partir dos buscadores e quais são mais efetivas; V – taxa de rejeição (bounce rate) das páginas; VI – valores de CPC (custo por clique), CTR (Click-Through Rate) e demais indicadores das campanhas de links patrocinados; VII – taxa de conversão obtida; VIII – comportamento do funil de conversão, entre outras métricas essenciais.
  32. 32. SEO On Page – SOS BLOGGERS Todos os Direitos Reservados 2015 - www.sosbloggers.com.br 32 Essas informações fornecem dados valiosos sobre a eficiência do processo de SEM implementado e devem ser exaustivamente analisadas por uma equipe mista de Marketing e TI. As ferramentas para execução desse monitoramento, vão desde simples planilhas de Excel até sistemas estatísticos como o Webalyzer, Google Analytics, Web Trends etc. No entanto, a ferramenta só é uma ferramenta, que de nada servirá sem uma análise de métricas eficiente. V - Ajustes Caso os objetivos não estejam sendo alcançados, ajustes devem ser implementados. Os ajustes são realizados nas etapas anteriores, e podem também estar associados ao SEO Off-Page, portanto, a principal questão aqui, é tentar descobrir o que foi feito errado, “encontrar a peça que está precisando de graxa”.  Verifique se o Público alvo está sendo alcançado;  Faça uma revisão no plano de Marketing;  Análise sua Landing Page;  Revise as Palavras-Chave utilizadas;  Avalie a relação Tráfego VS Conversão. Com isso pode-se verificar que o processo de otimização é responsável por trazer visibilidade até sua página, mas a conversão em vendas pode estar associado a outro fato que não é o tráfego. Portanto, é essencial que as estratégias de SEO On-Page e Off-Page estejam interligadas com as ações de Marketing de negócios.
  33. 33. SEO On Page – SOS BLOGGERS Todos os Direitos Reservados 2015 - www.sosbloggers.com.br 33 Conclusão: Os mecanismos de busca estão sempre em evolução, portanto, é imprescindível que você e sua empresa se mantenham atualizadas sobre todas as modificações do seu mercado e da evolução dos buscadores, que estão se refinando ano a ano, o Algoritmo do Google sofre em média 500 atualizações por ano, isso é na verdade mais do que uma atualização por dia! Além do mais os fatores de SEO Off-Page estão definitivamente afetando as buscas. Porém isso não elimina em nada as questões vistas aqui neste E-book, que devem ser implementadas e acompanhadas. Este E-Book também não pretende esgotar todas as possibilidades e ferramentas de SEO On-Page, porém aqui já existe um conteúdo significativo para que você e sua empresa possam otimizar suas páginas para qualquer buscador. Espero que você continue estudando e se aprofundando, o Brasil precisa muito de profissionais capacitados nesta área magnífica!
  34. 34. SEO On Page – SOS BLOGGERS Todos os Direitos Reservados 2015 - www.sosbloggers.com.br 34 Referências: A CAUDA LONGA - Autor: ANDERSON, CHRIS Idioma: PORTUGUÊS - Editora: CAMPUS EDITORA – RJ Edição: 1 - Ano: 2006. CULTURA DA CONEXÃO - CRIANDO VALOR E SIGNIFICADO POR MEIO DA MÍDIA PROPAGAVEL Autor: JENKINS, HENRY - GREEN, JOSHUA - FORD, SAM Idioma: PORTUGUÊS - Editora: EDITORA ALEPH - Edição: 1 - Ano: 2014. SEM E SEO - DOMINANDO O MARKETING DE BUSCA - Autor: GABRIEL, MARTHA CARRER CRUZ - Idioma: PORTUGUÊS - Editora: NOVATEC - Edição: 2 - Ano: 2012. LANDING PAGE OPTIMIZATION FOR DUMMIES Autor: HARWOOD, MARTIN Idioma: INGLÊS - Editora: JOHN WILEY CONSUMER - Edição: 1 - Ano: 2009. STARTUP DE $100, A - ABRA O NEGOCIO DOS SEUS - Autor: GUILLEBEAU, CHRIS Idioma: PORTUGUÊS - Editora: SARAIVA EDITORA - Edição: 1 - Ano: 2013. A Arte de SEO Dominando a Otimização dos Mecanismos de Busca Autor: Eric Enge / Stephan Spencer / Rand Fishkin / Jessie C. Stricchiola Editora: NOVATEC

×