Ilhéus pra não dizer que não falei das flores

991 visualizações

Publicada em

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
991
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
810
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ilhéus pra não dizer que não falei das flores

  1. 1. ILHÉUS – PRA NÃO DIZER QUE NÃO FALEI DAS FLORES Tem coisas por mais simples que pareçam, e essa é uma delas, nos deixam inquietos. Graxa-de-estudante ou simplesmente “graxa” é como conhecemos popularmente o Hibiscus rosa-sinensis, originário da Ásia tropical e do Havaí onde é considerada a flor nacional e possui mais de 5000 variedades. Muito difundido no mundo pelas propriedades ornamentais, possui diversas variedades e formas, com flores grandes ou pequenas, com pétalas lisas ou crespas. Muito cultivado no Brasil com vários híbridos e variedades, é utilizado com muito sucesso na arborização urbana, além de enfeitar jardins, praças e servir de cerca viva. Pois é, por tudo isso é que não entendemos como uma planta que pode ser cultivada de diversas formas, onde suas flores, que embora não nasçam em grande número, são presentes durante todo o ano, bem chamativas e versáteis, que se adaptam às mais diversas funções paisagísticas, seja maltratada desta forma aqui em Ilhéus.
  2. 2. E cometem este absurdo, para não dizer criminoso, deixando a paisagem feia e sem vida, simplesmente por não terem o bom senso em consultar quem de fato entende de parques e jardins. Aprendemos nos velhos tempos que existem dois tipos de podas: a poda de LIMPEZA, que consiste na eliminação dos galhos secos, doentes, “chupões”, brotos, etc., e a poda de FORMAÇÃO, que é aquela que realizamos na planta para que ela se desenvolva obedecendo a um planejamento, ou seja, com a finalidade de uma copa baixa ou alta, expansões laterais, ou até mesmo de forma decorativa como cerca viva. Mas, o que lá está e em outras áreas da cidade, é uma poda de “PELAÇÃO” ou “APELAÇÃO”, e tudo por falta de conhecimento e bom senso. Esta encosta é para ser toda arborizada com este tipo de vegetal e deixá-la em paz, que ela mesma resiste a tudo, apenas a cada seis meses, uma poda de limpeza, que vocês verão uma paisagem florida o ano todo completando a beleza natural desta cidade.
  3. 3. Se apenas capinassem as “graxas” ficariam assim o ano todo. Vale ressaltar que esta falta de conhecimento não é nenhum privilégio desta administração, isto já vinha ocorrendo nas gestões anteriores, e nós mesmos chegamos a chamar a atenção em outros períodos para isso. E se a prefeitura não dispõe no seu setor de Parques e Jardins de pessoas treinadas para tal fim, então que vá até a CEPLAC, que mesmo com as dificuldades em que se encontra, têm nos seus quadros, técnicos agrícolas e agrônomos, que podem treinar de forma gratuita todo pessoal envolvido na área de parques e jardins. José Rezende Mendonça

×