20 Outubro 2010Isolete Matos
Empresa produtora de
papel kraftliner
destinado ao fabrico de embalagens de
cartão
canelado
20 Outubro 2010Isolete Matos
uma empresa com história
1971 1974 1975 1976 1993 2000 2005 2007
Início Montagem
Arranque
Ind...
Actividade Unid. 1998 2010  %
papel kt/ano 169 910 438%
cartão km2/ano 102 600 488%
energia MW 15 153 920%
recuperação kt...
20 Outubro 2010Isolete Matos
crescimento industrial
de 136.000 a 350.000 t/ano
1979
174 000
t 2000
270 000 t
1974
136 000 ...
20 Outubro 2010Isolete Matos
de Viana para o mundo
Portugal
Espanha
FrançaAlemanha
Itália
Benelux
Grécia
Suiça
Outros Euro...
20 Outubro 2010Isolete Matos
grandezas significativas
20 Outubro 2010Isolete Matos
agente activo da estratégia nacional
• 130 M de exportaçãoINTERNACIONALIZAÇÃO PARA
MAIS DE 15...
20 Outubro 2010Isolete Matos
20 Outubro 2010Isolete Matos
importância económica da fileira
3,6% das exportações nacionais
1,3 mil M € de exportações
32...
20 Outubro 2010Isolete Matos
floresta de pinho: evolução de volume
101
99
86
75
80
85
90
95
100
105
1985-87 1995-98 2005-0...
20 Outubro 2010Isolete Matos
floresta de pinho: evolução da área
1248
976
885
0
200
400
600
800
1000
1200
1400
1985-87 199...
20 Outubro 2010Isolete Matos
consumo nacional de pinho
versus disponibilidade
3529
Disponibilidade
Unidade
1000 mt³ c/casc...
20 Outubro 2010Isolete Matos
abastecimento de madeira de pinho
I semestre de 2010
Unidade - %
Mercado
nacional
Importações...
20 Outubro 2010Isolete Matos
consumo unitário de fibra no papel
0,00
0,20
0,40
0,60
0,80
1,00
1,20
1,40
1,60
1994 1995 199...
20 Outubro 2010Isolete Matos
cadeia de valor da madeira de pinho
Floresta de
pinho
• Fragmentação da propriedade
• Ausênci...
20 Outubro 2010Isolete Matos
linhas de acção fundamentais
Zif’s
Cadastro florestal
Certificação da Gestão Florestal
Adequa...
20 Outubro 2010Isolete Matos
A Floresta portuguesa e, em particular,
a Floresta de Pinho tem de ser
encarada como uma prio...
A Floresta como Recurso - Portucel Viana
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A Floresta como Recurso - Portucel Viana

1.143 visualizações

Publicada em

Apresentação de Isolete Matos, presidente do Conselho de Administração da Portucel Viana, no Congresso «A Floresta como Recurso» [ EXPONOR, 20 Outubro 2010 ]

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.143
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A Floresta como Recurso - Portucel Viana

  1. 1. 20 Outubro 2010Isolete Matos Empresa produtora de papel kraftliner destinado ao fabrico de embalagens de cartão canelado
  2. 2. 20 Outubro 2010Isolete Matos uma empresa com história 1971 1974 1975 1976 1993 2000 2005 2007 Início Montagem Arranque Industrial Nacionalização da CELNORTE Criação da PORTUCEL, E.P. Gescartão Privatização . Compra pela Imocapital EUROPAC compra posição SONAE EUROPAC detém 100% da GESCARTÃO
  3. 3. Actividade Unid. 1998 2010  % papel kt/ano 169 910 438% cartão km2/ano 102 600 488% energia MW 15 153 920% recuperação kt/ano — 135 n/a emprego # 350 1.940 454% 20 Outubro 2010Isolete Matos um grupo de referência no sector da embalagem de cartão canelado
  4. 4. 20 Outubro 2010Isolete Matos crescimento industrial de 136.000 a 350.000 t/ano 1979 174 000 t 2000 270 000 t 1974 136 000 t 1987 220 000 t 2007 320 000 t 2010 350 000 t A fábrica de Viana não parou de crescer e de ganhar competitividade
  5. 5. 20 Outubro 2010Isolete Matos de Viana para o mundo Portugal Espanha FrançaAlemanha Itália Benelux Grécia Suiça Outros Europa Turquia Norte de Africa Fora da Europa 12,0% 28,0% 11,8% 15,1% 6,9% 7,1% 9,5% 3,1% 2,5% Distribuição das vendas 2009 %
  6. 6. 20 Outubro 2010Isolete Matos grandezas significativas
  7. 7. 20 Outubro 2010Isolete Matos agente activo da estratégia nacional • 130 M de exportaçãoINTERNACIONALIZAÇÃO PARA MAIS DE 15 PAISES • 115 M de contribuição liquidaBALANÇA DE TRANSACÇÕES CORRENTES • Fomento florestal UTILIZAÇÃO RACIONAL DA MADEIRA E VALORIZAÇÃO DA BIOMASSA • 160 K de papel recuperadoMAIOR RECICLADOR NACIONAL • 1 116 GWh/ano (61% do total)ENERGIA COM ORIGEM RENOVÁVEL
  8. 8. 20 Outubro 2010Isolete Matos
  9. 9. 20 Outubro 2010Isolete Matos importância económica da fileira 3,6% das exportações nacionais 1,3 mil M € de exportações 32% dos empregos do sector florestal 55 000 empregos industriais
  10. 10. 20 Outubro 2010Isolete Matos floresta de pinho: evolução de volume 101 99 86 75 80 85 90 95 100 105 1985-87 1995-98 2005-06 Milhõesm³
  11. 11. 20 Outubro 2010Isolete Matos floresta de pinho: evolução da área 1248 976 885 0 200 400 600 800 1000 1200 1400 1985-87 1995-98 2005-06 Área(x1000ha)
  12. 12. 20 Outubro 2010Isolete Matos consumo nacional de pinho versus disponibilidade 3529 Disponibilidade Unidade 1000 mt³ c/casca Défice 2,4 Mm3 5950
  13. 13. 20 Outubro 2010Isolete Matos abastecimento de madeira de pinho I semestre de 2010 Unidade - % Mercado nacional Importações Rolaria Sub-produtos França Espanha
  14. 14. 20 Outubro 2010Isolete Matos consumo unitário de fibra no papel 0,00 0,20 0,40 0,60 0,80 1,00 1,20 1,40 1,60 1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 tAS/tpapel Pinho Eucalipto Papel Velho
  15. 15. 20 Outubro 2010Isolete Matos cadeia de valor da madeira de pinho Floresta de pinho • Fragmentação da propriedade • Ausência de gestão e abandono • Incentivos desadequados Serração • Baixo grau de modernização tecnológica • Pequena dimensão dos operadores • Produtos de baixo valor acrescentado • Insuficiente remuneração da madeira de serração Pasta de papel e aglomerados • Alto grau de modernização • Elevado valor acrescentado • Dificuldades de abastecimento de madeira Valorização energética • Uma nova oportunidade • Um novo risco
  16. 16. 20 Outubro 2010Isolete Matos linhas de acção fundamentais Zif’s Cadastro florestal Certificação da Gestão Florestal Adequação dos apoios comunitários Intervenção do Estado nas áreas sob sua gestão
  17. 17. 20 Outubro 2010Isolete Matos A Floresta portuguesa e, em particular, a Floresta de Pinho tem de ser encarada como uma prioridade nacional

×