LojasConceitoLiFe+Style

535 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
535
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
201
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Inspirados no sonhooníricodamuseologia, espaçosenvestemnacenografiada arte conceitual, usandoobrasemseusespaços.
  • Inspirados no sonhooníricodamuseologia, espaçosenvestemnacenografiada arte conceitual, usandoobrasemseusespaços.
  • Inspirados no sonhooníricodamuseologia, espaçosenvestemnacenografiada arte conceitual, usandoobrasemseusespaços.
  • 32marcasMais de 90 fotosreferência
  • FILME OMOTESANDO NovosMercados - 40% LucroFidelidadeclientetratado com privilégio no serviçoeforça de identidade. Identificação do consumidor pre escolhido. Na época de grandeconcorrência, e-commerce, rápidasmudanças, lojasconceitofidelizamocliente a se tornar um adéptodamarca. Lojasconceitorefleteml’air du temps etendências de consumo.Bar, galeria, restauranteatraemclientelafiel. Reúnemespaçosdedicados a vendaseescritóriocomosededamarca. Decisõesverticalizadase ode a arquiteuramundial.
  • SonhosSurpreenderosolhos, bater a imaginação, mexer com oespírito do comprador,como um visitanteoumesmo um expectador..Lugar original tantoqto a oferta de produtos. O sensorial ocupaumarelação especial entre clienteelojaconceito: textura, cor, ambiente..
  • Lojasconceito se apropriam de caracteristicas de museus. Espaçosnalojasaodedicadosparaoteatroe a dança, ondeculturaecomercio se mesclam
  • Museu / Teatro (filmerapidocolette)Loja Conceitosaonovosmuseus com suasapresentaçõescenográficas. Vendedoresdeixam de empurrarvendaparacontarhistóriaseconduziroconsumidor. A relação entre visitanteevendedorébaseado num discursojustointeressate, semfalhase multi displinar.
  • A fronteira entre culturae local de venda se funde. Exposiçãovalorizaprdoutoscomo se fosse de grande valor oupelasurpresa.
  • Encontrarlojasconceitopode ser um desafio. O qdaaumenta a sensação de exclusividadedadeesentimento de participação do iniciadonaqueleseletogrupo.
  • Conceitoésubjetivo as vendaseportantoumareceita de sucesso de affaires. Se a lojafortaleceoconceito do privilégiodaimagem, a idéia de consumoésutilmentecolocada a parte, seduzindooclientepelaexperiência de umavivência.Gastronomia: atraefluxo de clientes, remete a um universo de prazer. Sejaparaocasiõesmaisdescontraídas (Colette) ouintimase de negocios,gastronomiaé um grandealiado de lojasconceitoquevisam a experiência. Toda a mise en scene éfeita de produtos a venda. Maisquemudar de lugar, umalojaconceitoquequercrescerseus affaires deverepensarseuambientearquitetonicoquetraduzaosconceitosdamarca.
  • LocalizaçõesescondidasEdiçõesLimitadasDécor LúdicoPress/Event RoomCurtaDuração
  • ParceriasBolsasediçãolimitadaImpossívele-shoppingColçõespassadas (retrôenãousadas)
  • MOCA10 /07 – 02/08Takashi MurakamiArte/moda/cultura/comercioImprensa “buzz” coberturaPetit cout, grosprofisPop Up Stores
  • FILME VARIAS LOJAS RAPIDOCK John Pawson-Pedratunelcaos /calmaEvidenciaprodutos
  • MinimalismoEssencialRespostaanos 60 apos pop culture‘Less Is More”Mies van derRoheJapao -1980CK, Helmut Lang, Jil SanderVatoslimposespaços, valorizamprodutoscomo ‘sagrados’.Tons neutros, corteslimposPoucaoferta de mobilidade, MobiliasfixasIluminaçãopontual, detalhesaparentesClientelasensivelao design, pointu.
  • Fim sec. XVI na Italia.Oposto do classicismo, profusão de ornamentos. ClaroXEscuro. Prestigiodaigreja. Sensualidade dos sentidos. Rosa, grenat, nus. Universoonirico. Arquiteto Christian Ghion.Vidrosmurano, coriancapitoné, sedajaponesa, acritiliocolorido. EstiloLuoisXV(contemporaneo)Chantal Thomas, St. Honore, Paris..
  • Camper Palma Majorca. Jaime Hayton.Laca, Mesa multi pés. NEO barroco. Materiais, provocaçõestrazo NEO.
  • Ordemsistmática – Uniqulo, Levis, FreitagArquitetura décorPreconizaatocomercial. Clientelafiel.
  • Uniqlo ShibuyaFreitagHaburg
  • Clássicoeterniza a estética de um tempo. Instituiçõescomo Cartier, LV , Dior, escolhemparaseusambientesmateriaiseicones de design reconehcidoscomovaloresrassurantes.Detalhe, artesanal, materiaisrarosmarcamprestigio. MateriaisnobresClientelainteressadaemacabamentoequalidade de material.
  • Dior Avenue Montaigne.Peter Marino7 Metros altura. Bancoprata.
  • Patrimonio,Respeito a nome original.Elementos do passadocomoprestigio.Materiaistradicionaisaogosto de hoje.Prediostombados.Autenticidadedentrodaimagem de marca.
  • ‘Podetudo, exagero”.Cópia de lugares, prediosjaexistentes.Grandiosidade, falta de autenticidade.Muitasvezesvistocomo mal gosto.Do ladopositivopodeevocar humor.Mangajapones, Kawai. Japao.Bollywood, India. Las Vegas.Popular eostentatório, apreciaoóbvio.Jeff Koons
  • Estratégiainspiradana forma maisantiga de mercados – nômades – essesespaços se propõe a visitar.Situadosemlocaispoucoprovaveiscomomuseus, containers, barcosdesativadoscausam buzz.Clientelaéfugazebuscanovidaderápida, com gostoeclético. Amamtodas as formas de exotismo de apresetntação.
  • Milan 05-08Science fictionDecoração cinemaConceitualDurabilidadepequena.
  • Elmgreen & DragsetRoad movie. ViagemMarfa, Texas.Novidadeesurpresa.Instalação.
  • Jogo de lego - Freitag
  • Abuso de consumo, grifesinvestemnareutilização de recursos.(nouveau realistes -> 1960)Reciclagem industrial de carros, containers – fronteira entre galeriacontemporâneaecoletor vintage.
  • Clinetetomar parte nacostumização de produtosArtigodsesportivos
  • Transversalidade entre consumidoreespaço de vendas.Nike, Adidas, Levis SF(secagemdacalça). Condiçõesreais de exeriência.Simulação de tempestadeseventos.Clientelaqamaexperiência, ojogo, a interatividadeembusca de novas sensações.
  • Tendênciaqfazesquecer a lojaeremeteintimidade – 1960Ralph Lauren, Madison AvenueChanel, Paul Smith.Produtos se fundem com o decor, dentro de estiloqueafirmaassinatura de marcadistinta.Universointimo do ap. De Chanel – detalhe tweed.
  • Serviço de princesa, sejapracomprar um vestidoou um perfume.. A essecia do luxo, Sidney Toledano.
  • Pertencer a um grup – visaovisionáriaExperimentalismoVanguarda de naoseguiridentidadeprecisanemcódigoscomerciais.Ludico, provocação, desejo, surpresa, teatro, funcionalidade
  • Filmepredios
  • FILME MJ Bond Street
  • COR – FILME INTERIORES MARC JACOBSÉ umelemento fundamental paratransmittir a carga de identidadedamarca. A rigidezqpode ser modificadapelaaçãoda cor.Tb define elementoscomoar, fogo, terra, agua.Simbolismoreforçaestilos de arquiteturacomopraticou Le Corbusier.
  • Hojefala-se da lingua das cores – pastel (infancia), bege (tradição), rosa/preto (ChantalT.) complementares (ousadia), acido (jovial)
  • BRANCOEspéctroluminoso. Minimalismo. Simplicidade. Mise en valeur le produit.Sagesse, purete.Miele:resina, epoxy – 1960 e Oscar Niemeyer. Iluminaçãodestaca nuances de brancopeloambiente.Margiela: universo ‘desconstruido’ do estilistabelga. Nuance offwhite, algodãocobrindomobilia.
  • NEGROSimbolorefinado do luxo. Autoridade. Corque se impoemasaceitaintereferencias.Atraesensação de imposiçãoemistério.Tb associadaaomundo disco 70 – 80.Anne Fontaine. L´Eclaireur. Abercrombie&Fitch
  • PRETA/BRANCOUmausencia, outro a completude de todas as cores.Associações: Yin/Yan, complemetaire absolute, jogo de xadrex, conflitosombra /luz.AntagonismoJogo de reflexoseopostoscomplementares com espelhos (Prada).Ladoatemporal – classicismo.
  • TRANSPARENCIASwarowsky GinzaSonholeveza. Branco, prata.Prisma. Luxo.
  • Pas de vide. Claridade, visitbilidade.Crystal Forest. Tokojin YoshiokaPexiglass, vidro, acrilico, metal polido, espelho, profundidade.Luz naural, artificial. Produtoseambiente.Prada 840 paineis de vidro. – diamante cortado.Integraçãoluz `a arquitetura. – equilibrio dos volumes.Grande volume, transparecia = leveza.Transparência com prvicidade.
  • ACABAMENTOS E MATERIAIS. Padronagensclonadaspelalojaatravés de materiaisdiversos.Sombra, volume, logo.Madeira, aço, borracha de texturasdiferentespermitemefeitostantosofisticadoscomoautenticos.Insignia damarca. LV xadrez. Omotesando.
  • Michael Lin. LV Taipei.
  • Material, textura, cor – tradiçãorima com inovação.Luxorima com cuidadeaodetalhe.Couroelinhotratados com estampatexturizadaunicapeloartista Michael Lin. Taipei.Espuma na Prada de LA. Texturizadaepintada de verde, a cordamarca.
  • Policarbonatoiluminado (LED) Londres.
  • Luz – atificio sensorial undamental. LV Hong Kong.Cromoterapia. IdentificaambientesnalojaFacilita: Bemestar, demarcarprodutoseáreas, circulação, expo de produtos.Variadaqualidadee nuances de cores eintensidades. Lustresefocos de estilo
  • LinhaCurvasLiberdadesensualidade, fluidez dos produtosOscar NiemeyerOrganico – Hundertwasser : ‘linhareta ‘e um perigo” criadopelarigidezhumana, estranha a natureza do homem, davida, de toda a criação.”Leveza, sensorial apeloao toque.Escriçãosemruptura.
  • Rigor, Odem organziação.Bauhaus – integração de formasquadradasparaformar volumes funcionaisotimizadospelaintegraçãodaluz.Facilitaleitura dos espaços.Tendeciaminimalistaeracional
  • Circulação VerticalUtilizacão de escadasvaoalém de ligardegraus, Sao espaços de respiraçãoeintrodução de novosconceitos.Pontosfocaisemambientescomerciais
  • Faz parte do merchadising global de exposição.Iluminaçãoespecíficabeneficiacomomarco de espaço interior.Aquece décor auteroeminimalistas.
  • Circulação HorizontalKenzo. Organizadapelalocalização de painéis, iluminação, tipos de piso.Retas, dividas,, alongadas.Retasaproveitambnemoespaço de exposição.Ocupaçãourbanisticasaofaceis de circular ememorizar (Manhattan, Kyoto)Eixosperpendicularespodem ser simples efaceis de ‘ler’.
  • FACHADASPrimeiramidiadaloja – vitrineComunicaconceitoedadesejo de entrar.Podemcomunicaroubarraro interior.Nomesempainéis, bandos, Nichos a alura dos olhosvalorizampequenosevalososobjetos
  • Imporantetendêncialigada a sustentabilidade.Vegetação, luz natural, identidadeligada a autenticidadeeleveza.Mostrapreocupação de marcas com urbanismomoderno.Jardinsverticais. Patric Blanc. Ambientesvivos. Tecnologiaespecifica.
  • Expressãoartiisticaqpreconizarenovação visual rápidaeefeiciente.Prada – James Mean. Poema, ilustração, fotografias.Proejçãonasparede.
  • Tipografia, ilustraçãoanimamambeintes.Stickers, litografia, iluminaçãoprojetadarenovamoambiente com tendências do momento.Luz emmovimento.Efeito de cenografia.
  • Arquitetura de recuperação
  • 32marcasMais de 90 fotosreferência
  • LojasConceitoLiFe+Style

    1. 1. LOJAS CONCEITOA Interface Entre Consumo e Experiência
    2. 2. OBJETIVOOferecer conceitos teóricos e orientação prática para o design,posicionamento e operação de Lojas Conceito - ambientes devarejo que promovem conexões emocionais com clientes embusca de relacionamento afetivo com as marcas que consomem.Focado na transmissão de conhecimento através da experiência,a consultoria é focada na atualização e no reposicionamento demarca. Comunicar novos conceitos na experiência de varejo,conquistar mercados emergentes são objetivos práticos daoportunidade de estar em sintonia com o mundo contemporâneoque vivemos.
    3. 3. ÁREAS DE ESTUDOTendências de Comportamento e ConsumoMarketing EstratégicoPosicionamento de MarcaConceitos de Visual MerchandisingConceitos de mercado do LuxoUpgrade do varejo de massa
    4. 4. PANORAMA DE CONCEITOS
    5. 5. PÚBLICO ALVOProfissionais e empreendedor es das áreas de moda,design, marketing, arquitetura, varejo.
    6. 6. CLIENTE MARCA LOJAS CONCEITO Único Design ProdutosEmocional Sensorial ConsultoriaInformado Experiência Arquitetura Merchandising Entretenimento
    7. 7. PANORAMA DE CONCEITOS
    8. 8. PANORAMA DE CONCEITOS C O N C E I T O 1
    9. 9. PRODUTO C O N C E I T O 2
    10. 10. Raridade Inovação Lifestyle DiversidadeExclusividade C O N C E I T O 3
    11. 11. COMUNICAÇÃO C O N C E I T O 4
    12. 12. ARTE – COMÉRCIO C O N C E I T O 5
    13. 13. C O PODER NINSTITUCIONAL C E I T O 6
    14. 14. SURPRESA C O N C E I T O 7
    15. 15. DESCOBERTA C O N C E I T O 8
    16. 16. SENSORIAL C O N C E I T O 9
    17. 17. VISUAL MERCHANDISING C O N C E I T O 10
    18. 18. ENTRETENIMENTO C O N C E I T O 11
    19. 19. MEMBERSHIP CLUB C O N C E I T O 12
    20. 20. GASTRONOMIA C O N C E I T O 13
    21. 21. POP UP STORES C O N C E I T O 14
    22. 22. PARCERIAS C O N C E I T O 15
    23. 23. ARTE MODA C O N C E I T OCULTURA COMÉRCIO 17
    24. 24. EXPERIÊNCIA C O N C E I T O 16
    25. 25. CONSULTORIA XATENDIMENTO C O N C E I T O 18
    26. 26. Sofisticado C O N Vanguarda CTradicional E I T O Básico 19
    27. 27. PANORAMA DE ESTILOS E S T I L O 20
    28. 28. MINIMALISMO E S T I L O 21
    29. 29. NOVO BARROCO E S T I L O 22
    30. 30. ESTILO23
    31. 31. RACIONAL E S T I L O 24
    32. 32. ESTILO25
    33. 33. CLASSICO ATEMPORAL E S T I L O 26
    34. 34. ESTILO27
    35. 35. ESTILO28
    36. 36. ESTILO29
    37. 37. KITSCH E S T I L O 30
    38. 38. NOMADISMO E S T I L O 31
    39. 39. ESPETÁCULO E S T I L O 32
    40. 40. ESTILO33
    41. 41. ESTILO34
    42. 42. RECICLAGEM E S T I L O 35
    43. 43. ESTILO36
    44. 44. FUN SHOPPING E S T I L O 37
    45. 45. ESTILO38
    46. 46. ESTILO39
    47. 47. LOJA APARTAMENTO E S T I L O 40
    48. 48. ESTILO41
    49. 49. VANGUARDA E S T I L O 42
    50. 50. PROVOCAÇÃO E S T I L O 43
    51. 51. FUTURISTA E S T I L O 44
    52. 52. CIRCULAÇÃO Apresentaçao de Produtos E S T Lançamentos Lounge I L O Pilaresda Marca Exposições Temporárias Vitrine Vitrine Entrada 45
    53. 53. PANORAMA DE DESIGN D E S I G N 46
    54. 54. COR D E S I G N 47
    55. 55. DESIGN48
    56. 56. NUANCES DE BRANCO D E S I G N 49
    57. 57. NUANCES DE NEGRO D E S I G N 50
    58. 58. DESIGN51
    59. 59. TRANSPARÊNCIA D E S I G N 52
    60. 60. DESIGN53
    61. 61. MATERIAIS D E S I G N 54
    62. 62. ESTAMPAS D E S I G N 55
    63. 63. TEXTURAS D E S I G N 56
    64. 64. ILUMINAÇÃO D E S I G N 57
    65. 65. DESIGN58
    66. 66. LINHAS CURVAS D E S I G N 59
    67. 67. LINHAS RETAS D E S I G N 60
    68. 68. CIRCULAÇÃO VERTICAL D E S I G N 61
    69. 69. DESIGN62
    70. 70. CIRCULAÇÃO HORIZONTAL D E S I G N 63
    71. 71. FACHADAS D E S I G N 64
    72. 72. SUSTENTÁVEL D E S I G N 65
    73. 73. GRAFISMO D E S I G N 66
    74. 74. DESIGN67
    75. 75. RECUPERAÇÃO D E S I G N 68
    76. 76. DESIGN69
    77. 77. CONCEPT BOARD D E S I G N 70
    78. 78. www.lifeandstyle.comcontato@lifeandstyle.com.br 41
    79. 79. Louis Vuitton Dubai Shopping CenterPrada Viktor & RolfDior HavaianasColette Dover Street MarketL’Eclaireur Paul SmithMartin Margiela Lieu CommunNike Carlos MieleApple ChanelCalvin Klein SwarowskiJil Sanders FornarinaChantal Thomas KenzoCamper LongchampsUniqlo Yohji YamamotoFreitag Ann DemeulemeesterVan Cleef & Arpels Dr. MarteensThe Venetian Hotel Moss

    ×