Ateliê de Projeto Integrado II 
Estudo de caso -moradia 
(CAIXA NA SERRA)
Os arquitetos 
LucianoAlvares-ArquitetoeUrbanista,FAU-UFRJ,(1993) MestreemDesign(MSc),PUC-Rio(2006) DoutoradoemDesign(DSc)...
Ocasaldearquitetosfizeramquestãodeimplementarumamoradiatotalmentesustentável,ouseja,queutilizassemateriaisrecicláveisourec...
Localização 
A Casa esta localizada na Serra 
Fluminense, em Araras, no distrito 
de Petrópolis na região Serrana do 
Rio ...
Entorno / Implantação 
OLotedeimplantaçãopossui3000m²eumadeclividadede27%,conformadoanorteesulporlotesvizinhosealesteeoest...
Topografia 
FoiUtilizadoorelevopoisaintensãoeradeixaronaturalprevalecer,seminterferência,tantoparaoescoamentonaturaldaágua...
Orientação Solar e Conforto 
NORTE 
SUL 
OESTE 
LESTE
Circulação e acessos
Setorização
Análise da forma / Fachadas
Sistemas construtivos / Materiais 
•Construçãosecaeutilizaçãodeelementospré-moldados. 
•Esqueletodeestruturametálica, incl...
•Pilotis-Concretoarmadoutilizandoformascircularesdepapelão. 
•Vedaçõesdovolumeprincipal- Vidronafachadasul 
•Demaisfachada...
•Murosdearrimo:BlocosTerraequeutilizamterracomoenchimentointerno.
•Decks:Revestimentosexternosearrematesdosvãos–madeiraplásticaEcoblockseliminandoanecessidadedemanutenção.
Pararacionalizaratubulaçãoefacilitaramanutenção,osbanheirosdacasaforamagrupadosnatorreverde.Nomezanino, estehallacomodaola...
Umanascenteserveolocalondeficaamorada.Paraevitarousodebombasegastoscomenergia,TatianaeLucianoinstalaramumacaixad'águanapar...
Relações 
O meio arquitetônico proporciona sentidos e 
visões diferentes acerca de uma paisagem, um 
espaço , o projeto (C...
A forma característica da casa se adere as formas da 
natureza, mesmo não sendo igual ou pertencente. A casa se 
adere ao ...
Conforto Ambiental do Projeto e conclusões acerca 
Localidade Gráficos Estratégias projetuais
EstudodoclimadacidadedePetrópolisecomparativoresidênciaCaixanaSerraAresidênciaCaixanaSerraestalocalizadanaSerraFluminense,...
Orelevoatuamuitofortementequantoàperiodicidadedaschuvas,caracterizadascomoforteseprolongadas.Dessaforma,Ararasapresentaumc...
OmapapropõequenaregiãoestudadadeArarasoclimanãodiferemuitodosdemais,porémsualocalizaçãoestádadaemmeioaumvale,possuindoassi...
Oclimapossuiumalinearidade, tendoassimumparâmetroestabelecidocomtemperaturasquenãovariammuito,Temdesepensartambémqueoclima...
Dados: INMET 
, IBGE E SOMAR METEOROLOGIA
ApartirdessaanaliseclimáticadaregiãodePetrópolis,entendemosquealgumasestratégiasbioclimáticasdevemserempregadasquandosepen...
Professores: 
Juliano Oliveira 
Rita Saramago 
Simone Barbosa 
Alunos: 
Gabriel Gonçalves 
Lucas Eduardo Dantas 
Talita Pe...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Análise Projetual - API II e Conforto I - Caixa na Serra

441 visualizações

Publicada em

Análise Projetual - Caixa na Serra - API II/ CONFORTO I

Publicada em: Ciências
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
441
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Análise Projetual - API II e Conforto I - Caixa na Serra

  1. 1. Ateliê de Projeto Integrado II Estudo de caso -moradia (CAIXA NA SERRA)
  2. 2. Os arquitetos LucianoAlvares-ArquitetoeUrbanista,FAU-UFRJ,(1993) MestreemDesign(MSc),PUC-Rio(2006) DoutoradoemDesign(DSc),PUC-Rio,BrasilProfessordeProjeto,PUC-RIO(desde2004)/ProfessordeEspecialização,CCEPUC-RIO(desde2008). TatianaTerry-ArquitetaeUrbanista.FaculdadedeArquiteturaeUrbanismo/UFRJ–1994. MestreemUrbanismo(PROURB/FAU/UFRJ)– 2002. AtuaemumescritórionoRiodeJaneirochamadoArquiTraço,suaatuaçãotemsedestacadonosProgramasMorarCarioca,FavelaBairroePortodoRio,dacidadedoRiodeJaneiro,noPROGRAMAACELERAÇÃODOCRESCIMENTO-PACnasFavelas,doGovernoEstadual,enoHabitarBrasilBIDePró-Moradia,doGovernoFederal,desenvolvendoprojetosemdiferentesáreasdacidade,incluindofavelasdepequeno,médioegrandeportes,ebairrosdegradados.
  3. 3. Ocasaldearquitetosfizeramquestãodeimplementarumamoradiatotalmentesustentável,ouseja,queutilizassemateriaisrecicláveisoureciclados,comomáximodeeficiênciaenergética.Traduzindo,aconstruçãoteminsolaçãocorreta,ventilaçãocruzada,fartailuminaçãonatural,aproveitamentodeáguadechuvaeusodeenergiasolar “Queríamosalgopequeno,queexigisseomínimopossíveldemanutenção,masconseguisseafilosofiaecológicadeviver,queéaqueacreditamosequeremospassarparanossasfilhas”-TatianaTerry VencedordacategoriaCasadeCampoem2013(PremioIAB/RJ),esterefúgiodefimdesemananaserrafluminense,obradosarquitetosLucianoAlvareseTatianaTerry,honraapaisagemcomescolhassustentáveis. Apropostaeramoldarumacaixaafastadadochãoequevalorizasseoendereço:a1000mdealtitudeeemmeioumacadeiamontanhosadaserrafluminense; Caixa na Serra
  4. 4. Localização A Casa esta localizada na Serra Fluminense, em Araras, no distrito de Petrópolis na região Serrana do Rio de Janeiro. O Loteamento que esta localizado no vale das perobas, na região da reserva biológica de Araras, possui vista para a cadeia de montanhas de Petrópolis e Teresópolis
  5. 5. Entorno / Implantação OLotedeimplantaçãopossui3000m²eumadeclividadede27%,conformadoanorteesulporlotesvizinhosealesteeoesteporvias(ruaAeruaB) Acasaestaimplantadanapartemaisaltadoterreno,a1000metrosdealtitude,comacessopelaruaB,preservandoainclinaçãooriginaldoterrenoeavegetaçãonativaem70%dolote.
  6. 6. Topografia FoiUtilizadoorelevopoisaintensãoeradeixaronaturalprevalecer,seminterferência,tantoparaoescoamentonaturaldaáguaeparaaestéticadoprojeto. Pilotiserguemacasadosolocriandosobaconstruçãoumambienteexternode50m²,anexoaogramado,semaumentarataxadeocupaçãodoterreno,nemderrubararvores.Verticalizado,oprojetootimizandoaestrutura.
  7. 7. Orientação Solar e Conforto NORTE SUL OESTE LESTE
  8. 8. Circulação e acessos
  9. 9. Setorização
  10. 10. Análise da forma / Fachadas
  11. 11. Sistemas construtivos / Materiais •Construçãosecaeutilizaçãodeelementospré-moldados. •Esqueletodeestruturametálica, incluindoestruturadotelhadoetorredeáreasmolhadas. •Lajes–Pré-moldadasemconcreto •Coberturacomtelhasonduline.
  12. 12. •Pilotis-Concretoarmadoutilizandoformascircularesdepapelão. •Vedaçõesdovolumeprincipal- Vidronafachadasul •Demaisfachadas:“steelframe” complacascimentícias, revestidasemplacaOSBpelaparteinternaelambrisdeECOBLOCKSrevestindoasparedesexternas.
  13. 13. •Murosdearrimo:BlocosTerraequeutilizamterracomoenchimentointerno.
  14. 14. •Decks:Revestimentosexternosearrematesdosvãos–madeiraplásticaEcoblockseliminandoanecessidadedemanutenção.
  15. 15. Pararacionalizaratubulaçãoefacilitaramanutenção,osbanheirosdacasaforamagrupadosnatorreverde.Nomezanino, estehallacomodaolavatório,eorganizaobanheiro:deumlado, ficaocompartimentodochuveiroedeoutro,odovaso. Amoradiaéerguidaapartirdepilotis,deconcreto,oquemanteveoterrenoquaseintacto. Acasapossui161m²distribuídosem:Térreo,PisoSuperior(queestasobummezanino),eumaáreadelazerlocalizadanosubsolo( queestalocalizadaabaixodacaixademadeira)
  16. 16. Umanascenteserveolocalondeficaamorada.Paraevitarousodebombasegastoscomenergia,TatianaeLucianoinstalaramumacaixad'águanapartemaisaltadoterreno.Assim,aáguadesceatéacasaporgravidade.Aquecidapelospainéissolares,elaficaarmazenadanoBoiler,situadonatorreverde(dosbanheiros). Ocaimentodotelhadopropiciaoaproveitamentodaáguadachuva,queserveentãoparaumreservatóriosubterrâneoparaentãoserusadanarega.
  17. 17. Relações O meio arquitetônico proporciona sentidos e visões diferentes acerca de uma paisagem, um espaço , o projeto (Caixa na Serra proporciona aos moradores e para os que convivem no local uma sensação inesperada sobre o que se vê a partir de um mesmo panorama já fixado pela paisagem , onde quanto mais alto, quanto maior é se tem uma vista do além (Horizonte) que transmite relações únicas pertencentes ao projeto e seu posicionamento. Cortes
  18. 18. A forma característica da casa se adere as formas da natureza, mesmo não sendo igual ou pertencente. A casa se adere ao espaço conformando o meio ambiente ao seu entorno junto aos seus elementos estruturais e assim consegue se aderir de forma leve e compensadora.
  19. 19. Conforto Ambiental do Projeto e conclusões acerca Localidade Gráficos Estratégias projetuais
  20. 20. EstudodoclimadacidadedePetrópolisecomparativoresidênciaCaixanaSerraAresidênciaCaixanaSerraestalocalizadanaSerraFluminense,emAraras,nodistritodePetrópolisnaregiãoSerranadoRiodeJaneiro.“AregiãourbanapetropolitanatevesuaorganizaçãoorientadaprincipalmentepelorelevolocalondesesituaoRioPiabanha,afluentedamargemdireitadoRioParaíbadoSul. DentrodarealidadedoEstadodoRiodeJaneiro,acidadedePetrópolisaindamantémsuacaracterísticadeconteremseuterritóriodiversasáreasdeproteçãoambiental(APAs),talcomooParquenacionaldaSerradosÓrgãos,aReservaBiológicadasAraras,ReservaBiológicadoTinguá,dentreoutras.” AcidadedePetrópolisquesesituanaregiãoserranadoestadofluminenseémarcadoporumdomíniotropicalmuitoafetadoclimaticamentepelaaltitude, relevomovimentado.Esseselementosatuamnasdiferenciaçõesnosíndicespluviométricosedetemperaturasanuais.
  21. 21. Orelevoatuamuitofortementequantoàperiodicidadedaschuvas,caracterizadascomoforteseprolongadas.Dessaforma,Ararasapresentaumclimabastanteúmido, queresultaemaltosíndicesdechuvasdistribuídasaolongodetodooano. Emmédiaaprecipitaçãoanualestápróximade2.200mm,comtemperaturasinferioresa18ºCnoinvernoede21ºCnoverão.Sendoque,aschuvasseconcentramaindamaisnoperíododoverão,principalmentenomêsdedezembroesãomaisescassasduranteoinverno. AelevadaumidadedaregiãodeArarasseexplicaprincipalmentepeladensavegetaçãodesuaárea,oqueestá.Emconcordânciacomaschuvasbemdistribuídasaolongodetodooperíodoanual.
  22. 22. OmapapropõequenaregiãoestudadadeArarasoclimanãodiferemuitodosdemais,porémsualocalizaçãoestádadaemmeioaumvale,possuindoassimgrandeinterferênciaclimáticalocal. OestudoatravésdegráficosajudaaentenderofuncionamentodomunícipioemgeralbuscandoentenderoclimanaregiãopredefinidadeAraras. Primeiramenteaimportânciadatemperaturaquepodecaracterizaroclimalocal.
  23. 23. Oclimapossuiumalinearidade, tendoassimumparâmetroestabelecidocomtemperaturasquenãovariammuito,Temdesepensartambémqueoclimapodemudardecorrentedalocalização, devidoaposiçãogeográficadomunicípio. Ográficodetemperaturademonstraumdecaimentodamesmanomeiodoanoesucessivamentecomosdadosdechuvasmostraqueotempoédefinidoporverõeschuvososeinvernossecos,contudocomoficaemumaregiãodevalespodeocorrerpequenasmudançasclimáticasdecorrentesdomicroclimaquepodeserformadonaregiãodeAraras. .
  24. 24. Dados: INMET , IBGE E SOMAR METEOROLOGIA
  25. 25. ApartirdessaanaliseclimáticadaregiãodePetrópolis,entendemosquealgumasestratégiasbioclimáticasdevemserempregadasquandosepensaemprojetar.Asprincipaisestratégiasqueserelacionammelhorcomclimadaregiãosão:Massatérmicacomaquecimentosolar,queconsistenautilizaçãodeparedesespessas,quefuncionamcomoisolantetérmico,proporcionandoumaelevadainérciatérmicaemaiorarmazenamentodocalorqueemhoráriosmaisfriosédevolvidoaosambientesinternos, comopodeseranalisadonasparedesdacasa,quesãorevestidasinternamentecomoisolantetérmicoOSB.Outraestratégiaquepodeserpensadaéoaquecimentosolarpassivo,empregadonaresidência,atravésdaparededevidro,localizadanafachadasul,quepermiteaentradadeiluminaçãoecalorparaointeriordaresidência, criandoumefeitoestufa,alémdissoapresençadeaberturaslaterais(janelaseportastransparentes)permitemoacessodaradiaçãosolardiretamenteaointerior. Devidoaelevadaumidadedoar,podesepensarnaventilaçãocruzadacomoummecanismoparamelhoraroconfortodolocal,jáqueoventodiminuiaumidade,eaomesmotempoproporcionaduranteasépocasdecalor,resfriamentodosambientesinternos.Naresidência,podeseobservareficientementeoempregodestaestratégiaatravésdasaberturasdevidros. Dessaforma,podemosconcluirqueaoprojetodacasafoimuitobemelaboradopensandonasrelaçõesequestõesdeconfortoambiental,atendendodeformaviávelascondiçõesclimáticasdaregiãoemqueseencontra.
  26. 26. Professores: Juliano Oliveira Rita Saramago Simone Barbosa Alunos: Gabriel Gonçalves Lucas Eduardo Dantas Talita Pereira Tamara Porfírio Ateliê de Projeto Integrado Fonte: IAB –Brasil bimbon.com.br vitruvius.com.brRevista AU –Arquitetura e Urbanismo –Cenário Revista Arquitetura e Construção Somar Meteorologia IBGE INMET

×