Nem Todas as Pessoas São Iguais E Nem Todas Têm As Mesmas
Oportunidades
Tags: desperdiçar oportunidades, igualdade, Missão...
A quantidade de coisas que deixámos no Orfanato Banbaran
O interessante que aconteceu nessa visita é que nós tínhamos ido antes a um hospital para entregar algum desse material e ...
No Orfanato Banbaran entrega de leite em pó
A maior parte daquelas crianças estão ali à espera de morrer, e aquelas irmãs assumiram a missão de estar ali, tentando pr...
Crianças com mal-formações. Tradicionalmente acredita-se que tem espíritos malignos e são abandonadas.
Uma das coisas que uma das irmãs me disse foi que “não há qualquer esperança para elas muitas daquelas crianças” esperança...
Elas sim, fazem um trabalho difícil. Ajudar aquelas crianças e aquelas famílias, todos os dias, é um trabalho muito difíci...
trás e perguntamo-nos o quanto mudámos as nossas vidas e o quanto ajudámos outras
pessoas a mudarem as vidas delas.
E, se ...
Grande abraço e vemo-nos em breve.
Partilha Este Post e Espalha a Palavra.
Rui Manuel De Matos Amado Gabriel
Rui Gabriel conquistou uma posição de sucesso invulgar como empreendedor e mentor de emp...
Nem todas as pessoas são iguais e nem todas têm as mesmas oportunidades
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Nem todas as pessoas são iguais e nem todas têm as mesmas oportunidades

201 visualizações

Publicada em

As Pessoas Não São Todas Iguais. Desfrutar a vida e fazer a diferença na vida de outras pessoas. Isso é possível para ti e para mim mas não o é para toda a gente... infelizmente!. http://r.linkincrivel.com/blog-mensagem

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
201
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Nem todas as pessoas são iguais e nem todas têm as mesmas oportunidades

  1. 1. Nem Todas as Pessoas São Iguais E Nem Todas Têm As Mesmas Oportunidades Tags: desperdiçar oportunidades, igualdade, Missão Guiné, oportunidades, pobreza Click here to view ALL posts in Portuguese, English. No final do Video vais perceber como é possível criar uma estrutura de vida que te permite desfrutar a vida e fazer a diferença na vida de outras pessoas. Isso é possível para ti, para mim e para praticamente todas as pessoas. Digo “praticamente” porque na verdade nem todas as pessoas têm as mesmas oportunidades, nem todas as pessoas são iguais. Infelizmente. “Não te podes dar ao prejuízo de desperdiçar oportunidades, da mesma forma como não te podes dar ao prejuízo de desperdiçar dinheiro, ou comida ou a vida. Muitas pessoas dariam um braço para ter a oportunidade que tu tens aqui mesmo, para mudares a tua vida e, se quiseres, poderes ajudar a mudar a vida de outras pessoas. “ Acabei de chegar, ontem à tarde, de uma missão humanitária a Guiné Bissau e ali vi bem que nem todas as pessoas têm as mesmas oportunidades e que nem todas as pessoas são iguais. No último dia tive uma experiência muito forte, uma das mais fortes das 2 semanas que durou a missão. Fomos a um orfanato (com o nome Banbaran) entregar algum material de ajuda: comida (lentilhas, farinha, feijão, leite em pó para as crianças, enlatados) e também material escolar e brinquedos.
  2. 2. A quantidade de coisas que deixámos no Orfanato Banbaran
  3. 3. O interessante que aconteceu nessa visita é que nós tínhamos ido antes a um hospital para entregar algum desse material e material hospitalar, mas por alguma razão, alguma falta na coordenação dos horários, quando chegámos lá, não estavam as pessoas que era suposto estarem para receberem a nossa comitiva. Não fez mal, passámos ao ponto seguinte para voltarmos ali mais tarde. Fomos então visitar este orfanato. Uma missão católica, gerida por freiras, e acolhe crianças com deficiências e problemas complexos. Não são somente órfãs, mas tem problemas como mal- formações, problemas mentais e muitos problemas de saúde. Cortou-me o coração ver o que estava ali e ter conversado com aquelas irmãs.
  4. 4. No Orfanato Banbaran entrega de leite em pó
  5. 5. A maior parte daquelas crianças estão ali à espera de morrer, e aquelas irmãs assumiram a missão de estar ali, tentando proporcionar o máximo de conforto possível, o máximo de sentido possível para a vida daquelas crianças que já sabem que vão morrer dentro de pouco tempo. Muitas daquelas crianças vão morrer, não porque tenham algum problema muito complexo, mas porque não tem hipótese nenhuma de sobreviver nas condições em que vivem naquele país. Poderiam ter uma hipótese se vivessem no ocidente, em Portugal ou noutro país ocidental, através de operações cirúrgicas que aqui se fazem com relativa facilidade, mas que lá são completamente impossíveis e aquelas crianças acabam por ficar ali.
  6. 6. Crianças com mal-formações. Tradicionalmente acredita-se que tem espíritos malignos e são abandonadas.
  7. 7. Uma das coisas que uma das irmãs me disse foi que “não há qualquer esperança para elas muitas daquelas crianças” esperança de sobreviver, esperança de passarem a ter uma vida normal. O facto de alguém dizer “não há qualquer esperança” deixou-me confuso porque eu pensava que havia sempre esperança. Mas a verdade é que não há. Para muitas pessoas não há. Não têm as oportunidades que nós temos, não têm a vida que nós temos, não têm as circunstâncias que nós temos. Por muito ruíns possamos pensar que as nossas circunstâncias são, nós vemos pessoas que não têm mesmo hipótese nenhuma. E lá, na Guiné, eu vi muitas pessoas que não têm hipótese nenhuma de ter uma vida como tu podes ter, como eu posso ter ou como qualquer um de nós pode ter. Pessoalmente, se já antes tinha pouca paciência para “aturar” pessoas que se queixam, de cada vez que faço uma viagem ou uma ação humanitária fico com menos paciência ainda para “aturar” pessoas que se queixam, porque ainda não vi ninguém a queixar-se com razão. Curiosamente as pessoas lá na Guiné, que estão a trabalhar para ajudar os outros e passam por tantas necessidades, curiosamente dizia, não se queixam. Curiosamente. O que aconteceu naquele dia em que levámos comida, brinquedos e material escolar para este orfanato, o Banbaran, fomos recebidos com muita alegria por parte das irmãs e das crianças, brincámos muito com elas. Haviam lá várias com muita febre, bastante doentes e muitas com mal-formações de todo o tipo, e uma das irmãs confidenciou que a nossa visita era providencial e que estava a reforçar a fé dela em Deus. Elas estavam naquele momento a viver uma situação particularmente difícil, sem dinheiro para sustentar a casa, sem possibilidade de poderem comprar comida e sem estarem a nossa espera, elas não sabiam que nós íamos levar aquele material, nós de repente aparecemos e deixámos lá toneladas de coisas, incluindo muitas que era suposto terem ido para o hospital que nós não conseguimos visitar antes, e acabámos depois por não ir porque deixámos tudo ali. Foi providencial não termos sido recebidos no hospital onde era suposto entregarmos muitas coisas, o que teria sido fantástico, sendo um hospital pediátrico e também tudo aquilo faria lá muita falta com certeza, mas penso que o Universo tem formas de organizar as coisas por forma a fazermos a nossa ação onde ela faz mais falta. Quando chegámos com aquela ajuda toda, as irmãs estavam muito emocionadas e nós acabámos todos por nos emocionar muito porque foi inesperado para elas e veio num momento de extrema necessidade. As montanhas de material que lá deixámos, temos a certeza que ajudou a fazer a diferença nas vidas daquelas crianças e também nas vidas das pessoas que lá trabalham.
  8. 8. Elas sim, fazem um trabalho difícil. Ajudar aquelas crianças e aquelas famílias, todos os dias, é um trabalho muito difícil, o nosso, em comparação, é muito fácil. Nós reunimos recursos, ganhamos dinheiro online, mudamos as nossas vidas, temos boas casas, fazemos viagens, temos amigos, divertimo-nos, desfrutamos a vida. Juntamos alguns recursos e fazemos uma missão, ainda por cima, divertida, e vamos lá, por 2 semanas ajudar essas pessoas. A nossa parte é realmente a parte fácil. Muito fácil. A parte difícil é a das pessoas que lá estão. Elas merecem e precisam de todo o nosso apoio e de toda a nossa ajuda. Como vês, nem todas as pessoas têm as mesmas oportunidades, nem todas as pessoas têm as mesmas hipóteses na vida e aquilo que nós temos de fazer, aquilo que tu tens de fazer é aproveitar todas aquelas que te são colocadas na frente. Diz que sim a todas. Não te podes dar ao luxo, ou ao prejuízo, de dizer “não” a coisas que tu sabes que são boas para ti. Quando descobri esta forma de vida: “Dizer Sempre Sim A Tudo o Que Sei Que É Bom Para Mim”, mudei as minhas perspectivas de vida, mudou tudo, ganhei muito dinheiro. Quero recordar-te que os resultados não são típicos e variam de pessoa para pessoa, mas no meu caso e no caso de muitas pessoas a minha volta, nós realmente mudámos a nossa vida e isso possibilitou-nos participar neste tipo e ajudar outras pessoas a mudarem as vidas delas. Eu gosto muito de dizer isto e é a pura verdade: “Nós ajudamos pessoas a ajudarem-se a si próprias” (que podes ser tu, da mesma forma que eu também fui ajudado a ajudar-me) E também ajudamos pessoas que nem sequer podem ajudar-se a si próprias porque vivem em circunstâncias onde não há nada, como vimos na Guiné. Em relação a ti, que estás aqui, se tens Internet (e claro que tens) estás no top 5% da população mundial, estando a ver o vídeo, isso significa que tens uma conexão veloz o suficiente para veres o vídeo e estás no top 3% da população mundial e tens na tua frente oportunidades que 97% das pessoas no mundo não têm. Por isso, se te queixas, pára de te queixar. Arregaça as mangas, junta-te a uma equipa que funciona. Eu quero ajudar-te a mudar a tua vida e quero que tenhas a possibilidade de, mudando a tua vida, poderes mudar a vida de outras pessoas. E preciso tomar ação. E preciso tomar ação rápida. Os dias passam rápido, os meses passam depressa, os anos voam e no final da vida, ou mesmo somente de um ano, nós olhamos para
  9. 9. trás e perguntamo-nos o quanto mudámos as nossas vidas e o quanto ajudámos outras pessoas a mudarem as vidas delas. E, se não ficarmos satisfeitos com a resposta, alguma coisa tem de mudar. Esta é a minha mensagem para ti: Nem todas as pessoas têm as mesmas oportunidades que tu tens. Por favor! Não desperdices as tuas oportunidades. Elas valem ouro. O facto de estares aqui agora, está a dar-te uma oportunidade que 99% das pessoas do mundo não têm, mas que dariam um braço ou uma perna para poderem ter. Felizmente para ti, não vais precisar de dar um braço ou uma perna, mas vais precisar de fazer alguma coisa. Este é o teu desafio. 1- Inscreve-te na minha lista, recebe os meus emails (link aqui). E importante estares conectado e é importante saberes o que tens de fazer. 2-Estando já na minha listam junta-te a nós. Junta-te a mim, junta-te a minha equipa. (LINK AQUI) Vamos ajudar-te a desenvolver o teu negócio online, a desenvolver a tua vida de uma forma harmoniosa, de uma forma completa para que possas desfrutar a vida e fazer a diferença também na vida das outras pessoas. Esta é uma mensagem que eu transmito cada vez com maior entusiasmo e cada vez com mais alegria porque vejo os resultados práticos que esta mensagem tem nas nossas vidas. Obrigado por me teres lido. Estou de regresso a Portugal, onde estou agora é a minha casa, um luxo que não tinha há bastante tempo e que me leva a apreciar cada vez mais as coisas boas que a vida me proporcionou e, claro, que eu trabalhei para ter. Quero proporcionar-te o mesmo, a ti e a tua família, e essa é a tua responsabilidade: abraçar os desafios e ir ao trabalho.
  10. 10. Grande abraço e vemo-nos em breve. Partilha Este Post e Espalha a Palavra.
  11. 11. Rui Manuel De Matos Amado Gabriel Rui Gabriel conquistou uma posição de sucesso invulgar como empreendedor e mentor de empreendedores. Segue-o: Trabalha Com Rui Gabriel

×