O Vento Jorge Sousa Braga
<ul><li>Por mais que tente, o vento  </li></ul><ul><li>não consegue adormecer </li></ul><ul><li>se não tiver nada para ler...
<ul><li>Seja uma folha de tília, de bambu ou buganvília. </li></ul>
<ul><li>É por isso que o vento </li></ul><ul><li>arrasta folhas consigo, </li></ul>
<ul><li>até encontrar um abrigo, </li></ul><ul><li>onde possa adormecer. </li></ul>
<ul><li>- arrastou até à folha, onde eu estava a escrever! </li></ul>
<ul><li>Jorge Sousa Braga,  Herbário , Lisboa, Assírio e Alvim, 2002 </li></ul>
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

1. O Vento De Jorge Braga

1.497 visualizações

Publicada em

Poema de Jorge Braga sobre o Vento.

Publicada em: Turismo, Diversão e humor
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.497
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
53
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

1. O Vento De Jorge Braga

  1. 1. O Vento Jorge Sousa Braga
  2. 2. <ul><li>Por mais que tente, o vento </li></ul><ul><li>não consegue adormecer </li></ul><ul><li>se não tiver nada para ler. </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Seja uma folha de tília, de bambu ou buganvília. </li></ul>
  4. 4. <ul><li>É por isso que o vento </li></ul><ul><li>arrasta folhas consigo, </li></ul>
  5. 5. <ul><li>até encontrar um abrigo, </li></ul><ul><li>onde possa adormecer. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>- arrastou até à folha, onde eu estava a escrever! </li></ul>
  7. 7. <ul><li>Jorge Sousa Braga, Herbário , Lisboa, Assírio e Alvim, 2002 </li></ul>

×