Edição 216 Fevereiro 2014

587 visualizações

Publicada em

Edição 216 Fevereiro 2014

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
587
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
218
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Edição 216 Fevereiro 2014

  1. 1. ARTIGO ~ _t_ p_ V) e _ C ÇI*I. lUI*I! [DÀDS e e ' míWulIPâiE-: dbãüm - v ; - , jz EDUCAÇÃO " ' Georgios Tzemos critica a fal- v ' , ' ta de valorilação ao profes- ': ,_ i : ,- Ll' ¡ sor e o descaso da CLDF com “i . A " aeducação. ARTIGO , ga RACISMO à J Maria Cecilia de Oliveira W s- ' ' faz uma análise do racis- ç 6 mo a partir do incidente Í 'u ~“ com oTinga do Cruzeiro. 'ã 53X 4K ' , ' ' ¡ . Deputado Vitor Paulo CONCURSADOS 0 deputado Vitor Paulo e ' o senador GIM Argello uni- _ram forças para garantir os direitos de concursados. ' 'lili ul: lrl: tajêlc~ nulla. ¡FÍ- -' . 1. . m. «nl-yr . u . uli; õ›igiãiilñ(z'lâuif , . ~ k' CRACK. EASY¡ [XPERIHENYAR nununrntsnmvicln. Í . _ a 553ml - , í EMPEDITO J' O Santo . ~ 'Ú '8410-8463 naum; 3475-24” . ~ : _ t: ~ i, rl_rt7i'í'ñ'3$ ' ¡~ V. -'”3:§; ":: * A ' "[15 É' '°°"° Urgentes. m" ' m" M ' su¡ 3M -' ' - Irwossan@honnall. wm . 'lllüllllillllil - IIEIITIIII wwwjrwasmanar . ..sã ggg IN: -
  2. 2. 2] ¡çlqupnmpg Fevereiro de 2014 4.. - ¡XÀ qt-lurgsmr CQMUNIDADE 24 ANOS FUNDADO EM FEVEREIRO DE 1990 ANO XMV - FEVEREIRO DE 2044 Administração/ Projeto gráñco Diagramação/ Impressão @Iwmruraae IETI 31514111 IIET) 9611-060! E-mail: lcllladacomumdade llalmailcom Editor: Edvaldo Brito - MTB 6497 or edvaldobiito@gmail. com Comercial: (061)9611-0609 rornauacomuniuaue@hounail. com correspondencia: Caixa Postal 5446 - AG ECT Taguatinga Cenuo Distribuição Elllllàm-_üiã-r Colaboradores: Marcus Hollanda - J! , Talumom - Fernando Lamas - Rodrigo Almeida v Sarah Fontenelle ~ Amanda Britto -Anna Fontenelle Georgios Tzemos Os artigos publicados, assinados, nesta edição, não representam necessariamente a opinião do jornal, sendo de única a inteira responsabilidade de seus autores. Esto/ omni é afiliada a Associação u» Veiculos de comunicaçao comunruna da Distrito Federal o Entomo 1 unnunmm ' írifjixrgsíí: « cirqueird orges Larissa está cursando Direito na Pontifícia Universidade Cató- lica de Goiás. Gosta de ouvir surfmusic, lounge e MPB, de Ii- vros de romance e drama. Mas gosta também de sair pa ra dan- çar e cinema. Ama abraços e gestos inesperados. Seus idolos: seus pais, que, se- gundo ela, são seus exemplos de vida. Sobre o futuro, olha o que diz a garota: "Quero concluir minha facul- dade, vou pular de alegria quando eu jogar meu chapéu de formatura lá em cima. Este sera' um dos dias mais felizes da minha vida. Tenho a pre- tensão, após a conclusão do curso, ser uma Delegada Fede- ral. Tenho a consciência do quanto e' dificil, mas com foco e determinação chegarei no carga tão desejada. Meu mai- or sonho e' ser uma mulher de sucesso em minha carreira pro- fissional, me casar e fazera vi- agem dos meus sonhos: co- nhecerParis". Í_ " ' #r7137-31- ilÃliÍililZFli II Pliiúlilíâ @wma/ e / yomz/ A falta de valorização da edu- cação e a falta de respeito pro- fissional e reconhecimento da importância do professor na organização da sociedade e na formação do cidadão de Brasília é sem sombra de dúvi- da uma das maiores falhas do Legislativo do Distrito Fede- ral. 0 crime, que ocupa cada vez mais as páginas dos jornais e manchetes da imprensa, não seria o protagonista no filme de horrores que virou a vida do cidadão brasiliense nos di- as de hoje, se a educação dei- xasse de ser apenas coadju- vante na agenda de nossos de- putados distritais. Brasília passa por uma fase cri- tica onde a insegurança se tor- nou o tema principal de todas as conversas, na família, entre amigos ou até mesmo entre pessoas desconhecidas. Raro quem nãotem um caso de vio- lência para comentar. Assal- tos seguidos de morte, se- qüestros relâmpago, estu- pros, brigas, agressões e ou- tros do gênero estão se tor- nando assuntos corriqueiras. Para mudareste quadro e' pre- ciso ocorrer uma revolução positiva na sociedade, de res- peito ao próximo, respeito à propriedade, a integridade fí- sica e ao direito de viver em paz. É preciso formar o cida- dão desde o seu nascimento e que este processo revolucio- nário tenha início na educa- ção de base, com investimen- tos físicos, tecnológicos, cien- tíficos e sociais, com conteú- do, programas e projetos ten- do como gestores os profes- soresda rede pública, sem ne- nhuma dúvida, os principais agentes desse processo. 0 começo desta revolução es- ta na renovação total da nos- sa Câmara Legislativa nas elei- ções de 2014 colocando na- quela casa pessoas compro- metidas e interessadas com o futuro do DF e com a garantia de condições de trabalho idea- is para os nossos educadores da rede pública. É dos deputados distritais a obrigação de garantir condi- ções favoráveis para que esse profissional contribua para a melhoria do nível social da ci- dade. São publicas e notórias as difi- culdades que o professor en- frenta para educar o cidadão. A população não o valoriza e às vezes nem mesmo o respe- ita. Exercer a profissão de pro- fessor, nos dias e condições atuais, passou a ser um ato de extrema valentia e determi- nação, tanto em escolas pú- blicas como privadas. Há uma grande incidência de casos de professores agredidos por alu- nos, fisicamente e verbal- mente. São profissionais que vivem diariamente o stress de não terem ação e estarem su- jeitos a crianças e adolescen- tes criados sem freios e limi- tes, que se dirigem ao educa- dor com agressões, protegi- dos pelo Estatuto da Criança e negligenciados por pais au- sentes. É preciso que os deputados da CLDF se movimentem para aprovar leis que, no âmbito do Distrito Federal, penalizem as agressões e agressores de docentes no exercicio da fun- ção. Leis que elevem a condi- ção do professor de mero ser- vidor para um agente com au- toridade legal e prerrogativas que garantam sua segurança no desempenho da sua mis- são de educar. E é também obrigação de um deputado distrital propor pro- jetos que resgatem a ânsia do aprimoramento intelectual Georgíos Tzemos georgios2014@gmoil. com "O crime, que ocupa cada vez mais as páginas dos jor- nais e manchetes da im- prensa, não seria o prota- gonista no filme de horro- res que virou a vida do cida- dão brasilíense nos días de hoje, se a educação deixas- se de ser apenas coadju- vante na agenda de nossos deputados distritais". do professor e que estimulem este profissional a crescer co- mo liderança acadêmica e po- litica junto aos alunos, princi- palmente os jovens fragiliza- dos pela fragilidade dos laços familiares. É dever de um deputado dis- trital pleitear, propor e lutar por salários dignos, benefíci- os e investimentos tecnológi- cos coletivos e individuais, sem custos adicionais para que os professores tenham status de educadores e segu- rança financeira para suas fa- mílias. É o cumulo do descaso os deputados distritais aceita- rem que professores que dão aula nas cidades mais distan- tes do DF usem seus próprios carros e paguem o combustí- vel com dinheiro do próprio bolso, quando é o estado, obri- gado por uma lei a ser propos- ta eaprovada na Câmara, que deveria custear estas despe- sas. E o que é pior: a remune- ração de um professor da re- de pública é ridicula e despro- porcional a importância da função e relevância da sua missão. São muitos os problemas en- frentados por professores nas escolas brasileiras. O descaso com a educação por parte de nossos políticos atuais criou esta geração de marginais que coloca a policia em lugar de destaque, o que seria dife- rente se o professor fosse o protagonista nesta situação. A única maneira de mudar o futuro da nossa sociedade par- te da renovação total da nos- sa Câmara Legislativa, colo- cando Iá pessoas que acredi- tem na importância do pro- fessor e na educação em vári- os sentidos, como ambiental, social, emprego, tecnologia avançada entre muitos ou- tros. ? um 4,- u_ ' CONCURSO 66 vagas para a AEB A Agência Espacial Brasileira, au- tarquia vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inova- ção, foi autorizada a contratar 66 servidores efetivos da área de Ciência e Tecnologia. Os can- didatos vão poder concorrer a 30 vagas de Analista em Ciência e Tecnologia; e a 24 de Tecnolo- gista, ambos com nível superior de formação. Vão ser abertas, ainda, 12 vagas para Assistente em Ciência e Tec- nologia, que exige apenas nível intermediário de escolaridade. Também neste caso, a remune- ração varia conforme a qualifi- cação do candidato. O edital deve ser publicado pelo órgão em ate' seis meses COPA DO MUNDO Confrontos históricos A Inglaterra disputa este ano a sua décima quarta Copa do Mun- do. Os ingleses ganharam ape- nas um mundial, em 1966, quan- do jogaram em casa. Contra o Brasil, foram quatro confrontos e nenhuma vitória em copas. Nas quartas de final, os ingleses cairam diante do futebol brasi- leiro por duas vezes nos mundi- ais de 62 e 2002. Em 70, o Brasil venceu a Inglaterra na primeira fase da Copa e, em 58, as duas equipes não sairam do zero a ze- ro. Este ano, a Inglaterra pode ter que enfrentar o Brasil mais uma vez nas quartas. Os ingle- ses estão no grupo D do mundi- al, considerado o grupo da mor- te, ao lado de Uruguai, Costa Ri- ca e Itália. Se a Inglaterra passar para as oi- tavas em segundo do grupo, por exemplo, vencer o adversário das oitavas, pode cruzar com o Brasil. SAÚDE O novo Ministro da Saúde O Ministério da Saúde vai conti- nuar a investir no atendimento à população mais carente, que vive longe dos centros urbanos ou na periferia das grandes cida- des. A afirmação foi feita pelo novo ministro da Saúde, Arthur Chio- ro, durante solenidade de trans- missão de cargo realizada em Brasília. Chioro recebeu o cargo de Alexandre Padilha, que este- ve no comando da pasta desde o início do governo da presidente Dilma Rousseff, em 2011. Arthur Chioro é médico sanita- rista, tem 50 anos, e' professor universitário e pesquisador nas áreas de gestão e planejamento em saúde. Antes de receber o convite para assumir a pasta, Chioro era se- cretário de saúde do município paulista de São Bernardo do Campo.
  3. 3. 1,4 MTL” , Í FT Maria Cecilia Rodrigues de Oliveira O tratamento dispensado aojo- gador Tinga, do Cruzeiro, pela torcida peruana, na Libertado- res, dia 12 de fevereiro último, causou profundo constrangi- mento aos seus companheiros de equipe e indignação à maio- ria da nação brasileira. "A cada vez que tocava na bola, gritos da torcida local imitavam o som de macacos", noticiou o site de uma revista nacional. Esse triste episódio motivou es- te artigo. Em sociologia, qualquer pre- conceito com base racial cons- titui racismo. Preconceito, por sua vez, é uma atitude cultural negativa dirigida a membros de um grupo que combina crenças e juízos de valor com predispo- sições emocionais. Ambos, pre- conceito e racismo, são proble- mas sociais graves, pois funda- mentam a discriminação por meio de tratamento desigual a indivíduos que pertencem a de- terminado grupo. Na segunda metade do século XIX e início do século XX, tem origem a discriminação social assentada nas teorias racistas e eugenistas, as quais atribuíam superioridade à sociedade bran- ca europeia em relação a ou- tros povos. Com o avanço da ge- nética nas últimas décadas, 1,4 As Asas Sul e Norte e o Sudoeste têm hoje 335 lojas fechadas con- tra 289 defevereiro de 2013. So- mente na Asa Sul, são 194 imó- veis sem utilização. Na Asa Nor- te, 132 e noSudoeste, 9. Na Asa Sul, há 90 imóveis co- merciais sem funcionar na Ave- nida W3 Sul, a principal de Bra- silia. Em fevereirodo ano passa- do eram 74. Levantamento feito pelo Sindi- varejista Sindicato do Comér- cio Varejista do DF indica que a quadra onde a crise é sentida em maior escala é a 512 Sul. Ali, há 14 imóveisdesativados. Depois, vem a 514, com 13. Mui- tas empresas utilizavam mais de doisimóveis. O presidente em exercício do Sindivarejista, Edson de Castro, atribui a crise "à falta de segu- rança, aos altos aluguéis e à re- tração no consumo". Ele observa que há assaltos, ar- rombamentos e roubos contra ocomércio. comprovou-se que não há qualquer evidência científica da existência de povos com atributos genéticos ou morais que sejam superiores em rela- ção a outros, o que torna ul- trapassada a ideia de "raças" na espécie humana. Em su- ma, a espécie humana é uma só! Lamentavelmente, tanto no Brasil como em outros países do mundo, o racismo, e con- sequentemente a discrimina- ção racial, ainda resiste forte- mente, porque, como fenô- menos sociais, são construí- dos histórica e socialmente. Por causa desse ranço discri- minatório, muitas pessoas têm sido desrespeitadas, hu- milhadas, expostas ao vexa- me, agredidas fisica e moral- mente, o que lhes causa gran- de sofrimento, além de afetar profundamente a autoestima delas. 'qfzluir . gjfíjtnoo5 PHUUIFHUTÚÍÊTÊW7 Diz, ainda, que falta um plano de revitalização para a W3 Sul onde há calçadas cheias de bu- racos, prejudicando deficien- tese pedestres em geral. "A W3 Sul foi concebida para ser o cartão postal de Brasília e hoje está praticamente abandonada. Os comercian- tes reclamam da falta de aten- ção de sucessivos governos", afirma. Edson de Castro observa, ain- da, que a falta de estaciona- mento "na W3 Norte e Sul e TIFF! rl Fevereiro de 2014 No entanto, a intolerância com o diferente não se res- tringe ao racismo. Ela se es- tende aos deficientes físicos, aos homossexuais, às mulhe- res, àqueles de menor poder aquisitivo, entre outros gru- pos. Assim, demonstrações ex- plícitas de intolerância e dis- criminação podem ser obser- vadas em diferentes contex- tos: nas escolas (por meio do bullying), nas ruas (pelos ata- ques a homossexuais), nas fa- mílias (violência contra mu- lheres), bem como nos estádi- os de futebol, nas instituições religiosas, na política, em to- dos os lugares nos quais o pre- conceito prepondera sobre o direito à diversidade. Desse modo, como sociedade global e plural do século XXI, torna-se imperativa a reflexão sobre quais valores queremos preservar para a manutenção da "humanidade". Púmã 'S4 W3 Sul foi concebida para ser o cartão postal de Brasilia e hoje está praticamente abando- nada. Os comerciantes recla- mam da falta de atenção de sucessivos go vemos". 'i Edson de Castro nas entrequadras comerciais contribui para materializar um cenáriode pessimismoen- tre os lojistas". "O consumidoracabaindo pa- ra os shoppings onde os esta- cionamentos pagos são um absurdo. Há shoppings onde uma hora sai por RS 8, o que é péssimo pa ra os lojistas e con- sumidores". Edson diz, também, que al- guns centros de compra não dão gratuidade a idosos que usam o estacionamento pa- Maria Cecilia Rodrigues de Oliveira e' psicóloga e editora plena da Divisão de Sistemas de Ensino da Saraiva "Por causa desse ran- ço discriminatório, muitas pessoas têm sí- do desrespeitadas, humilhadas, expos- tas ao vexame, agre- didas física e moral- mente, o que lhes cau- sa grande sofrimen- to, além de afetar pro- fundamente a auto- estima delas". BIBLIOGRAFIA CONSULTADA Material de sociologia (Ensino Médio e Pré- Vestibular) do Ético Sís- tema de Ensino (www. seiaetico. com. br), da Editora Saraiva. ÍFÚUHUHÚ go. "Falta sensibilidade", argu- menta. 0 presidente do Sindivarejista explica que muitas lojas na W3 Sul e W3 Norte passaram a sediartemplos, cursos e kiti- netes, o que descaracteriza o projetooriginal de Brasília. Ainda na Asa Sul, a 306/307 Sul conhecida como a quadra dos tecidos - apresenta 10 imóveis sem funcionar, o que gera desemprego. A 310 Sul tem cinco Iojasfechadas. Na W3 Norte, a campeã em termos de estabelecimentos sem uso é a 713: 9 imóveis. A 711 Norte aparece com 7 e a 714, seis. Para o presidente do Sindiva- rejista, o número de lojas fe- chadas é um sinal de que algo precisa serfeito para evitar no- vos sinais negativos na econo- mia do Distrito Federal. "Cada loja fechada significa pelo menos seis pessoas de- sempregadas. A situação é preocupante", finaliza. (din/ Mimo: 0 ? s- 74,- h CONCURSO ll 278 vagas para a Receita 0 Ministério da Fazenda foi au- torizado a realizar concurso pa- ra Auditor-Fiscal da Receita Fe- deral do Brasil. A autorização foi publicada no Diário Oficial da União. São 278 vagas que exigem nível superior de formação e têm sa- lário inicial de 14.965 reais. Do total de candidatos aprovados, 28 vão começar a trabalhar na Superintendência Nacional de Previdência Complementar, Previc, autarquia vinculada ao Ministério da Previdência Soci- al, responsável por fiscalizar as atividades das entidades de previdência complementar. O edital deve ser publicado em ate' seis meses ESPORTE Programa 11 pela Saúde Estudantes da rede pública vão aprender sobre promoção da saúde e futebol. A iniciativa faz parte do programa 11 pela Saú- de, criado pela FIFA em parce- ria com os ministérios da Saú- de, Esporte e Educação e CBF, Confederação Brasileira de Fu- tebol. O programa tem o objetivo de trabalhar mensagens de saúde com alunos de 11 e 12 anos de idade, em escolas públicas das 12 cidades-sedes da Copa do Mundo de 2014, que será reali- zada no Brasil. Entre os temas estão: não use drogas, álcool e tabaco, siga uma dieta balanceada, proteja- se contra o HIV e vacine-se. Ca- da tema tem umjogador de fu- tebol como padrinho, como Marta, Neymar, Lionel Messi e Cristiano Ronaldo. COPADO MUNDO ColômbiaxBrasil A Colômbia pode ser adversá- ria do Brasil nas quartas de final da Copa do Mundo. Para isso, vai ter que se classificarem pri- meiro do grupo C e passar pelo adversário das oitavas. O feito seria inédito, já que os colom- bianos nunca chegaram na ter- ceira fase do mundial. Em qua- tro Copas que disputou, a Co- lômbia foi eliminada na primei- ra fase em três e apenas em 1990 avançou para as oitavas. - Aliás, foi nesse mundial que o goleiro Higuita tentou driblar o craque camaronês, Roger Mil- la, perdeu a bola e sofreu o gol que eliminou os nossos vizi- nhos do mundial. ACoIômbia está nogrupo Cjun- to com a Costa do Marfim, Ja- pão e Grécia. 0 primeiro con- fronto dos colombianos vai ser contra os gregos, no dia 14 de junho, em Belo Horizonte.
  4. 4. 4) ççiiviuíqngxpa I Fevereiro de 2014 1:11!, 1 . l ll Í'“ ro ¡ri/ ritu- TlÉlitIIlÉiHí/ Í Mais uma vez o Sindicato dos Con- domínios Residenciais e Comercia- is do Distrito Federal (Sindicondo- mínio/ DF), na contramão dos inte- resses e necessidades dos síndicos e condôminos dos condomínios do Distrito Federal, provoca polemica quanto a legalidade da terceiriza- ção de serviços. De acordo com Itamar Alves, sindi- co de um edifício no Guará, o presi- dente do Sindicondomínio/ DF não parece ser sindico, pois ignora as vantagens que a terceirização de serviços traz para síndicos e mo- radores. Com a terceirização de serviços nos condomínios as preocupações com a adminis- tração de pessoal, com orienta- ção quanto às tarefas a serem executadas e a fiscalização dos funcionários fica por conta da empresa contratada. Inclusos estão também a despreocupa- ção com faltas, licenças gestan- te, férias e o maior pesadelo de quem administra quadros for- mados por pessoas não especi- alizadas: a alta rotatividade e os seus altíssimos encargos. Na extensa lista de serviços na rotina de um condomínio, as ati- vidades de contabilidade, co- brança, Iimpeza, portaria, zela- doria, garagem, jardins, pisci- nas, circuito fechado de TV, por- tões, interfones, elevadores são apenas alguns dos itens cuja ma- nutenção pode serterceirizada. Manter um quadro de profissi- onais exclusivo para estes servi- ços só para atender um condo- mínio elevaria os valores das ta- xas condominiais. Além da ocio- sidade destes profissionais, vis- to que a maioria destas ativida- des é eventual, algumas até se- mestrais. A terceirização, com empresas de idoneidade com- provada, com relação formali- zada legalmente através de con- _gm-I , FÍlIÊlÊ-ÍLIÍIIIQÚI l~= l lil i " 'i trato de prestação de servi- ços, reduz os custos conside- ravelmente e aproveita bem os trabalhos dos profissionais a medida que ficam de pronti- dão em suas empresas e só são acionados pelo condomí- nio nocasode necessidade. Um dos argumentos contra a terceirização é quantoà quali- dade das empresas contrata- das. Seria este o momento do Sindicondomínio/ DF atuar a favor de síndicos e condomí- nios criando e disponibilizan- do uma lista negra com o his- tórico de pendencias e ocor- rências negativas de presta- doras de serviço no DF. Nilson Furtado, que é sindico profissional, ensina que o se- gredo e escolher bem a em- presa terceirizada. Empresas que oferecem muito por um custo muito baixo podem ser verdadeiras armadilhas. Estas empresas podem compensar os preços baixos deixando de recolher osencargos sociais. Almeida Junior que é sindico profissional e administra oito condomínios, orienta que pa- ra se prevenir contra maus prestadores de serviço uma al- ternativa é incluirem cláusula . í contratual que a empresa en- tregue, mensalmente, junto com a nota fiscal, uma cópia autenticada da Guia de Previ- dência Social (GPS) e da Guia de Recolhimento do FGTS e Informações Previdenciárias (GFIP) do mês imediatamente anterior à prestação dos ser- viços. Desta forma o condo- mínio estara' protegido caso a empresa contratada pratique irregularidades, e para que o sindico, como responsável, também não tenha proble- mas com o Conselho Fiscal do condomínio. Também deve constarno contrato que o con- domínio fará a retenção de 11% do valor total da nota fis- cal, e que o numero desta NF do prestador conste na Guia de Recolhimento do INSS. Esse procedimento isenta o condomínio da responsabili- dade solidária do não recolhi- mento dotributo. Almeida diz também que co- mo o condomínio é co- responsável por débitos tra- balhistas e previdenciários, o síndico pode e deve exigir da empresa alguns documentos: Contrato social e suas altera- ções, em vigor e devidamente . rJÊIÊII lili II ILIÍICIÚ É' registrados; Cartão de CNPJ; inscrição CFDF; Certidão nega- tiva de débitos municipais, es- taduais e federais da empresa e dos sócios; Prova de Regula- ridade relativa à Seguridade Social (INSS) e ao Fundo de Ga- rantia por Tempo de Serviço (FGTS), demonstrando situa- ção regular no cumprimento dos encargos sociais instituí- dos por Iei; Registro ou inscri- ção na entidade profissional competente; Balanço patri- monial e declaração de impos- to de renda, para avaliar a situ- açãofinanceira da empresa (Ii- quidez e endividamento); Cer- tidão negativa de falência ou concordata expedida pelo dis- tribuidor da sede da pessoa ju- rídica; Certidão negativa de re- clamações, expedida pelo Pro- con; Relação e atestados dos clientes para consulta dos ser- viços oferecidos; e se possi- vel, um Certificado de Quali- dade. Outro argumento para a proi- bição de terceirizações é quan- to ao custo do quadro fixo, que em tese, seria menor que o terceirizado. Quem e' contra a terceirização ao fazer plani- Ihas de comparação fi- xo/ terceirizado sempre se es- quece de computar o 139 mês (Férias e 139 Salário), despe- sas com material de uniforme, limpeza, equipamentos e pre- juízos a terceiros. Deixa fora também os custos indiretos com coberturas de férias, tur- nover, absenteísmo, licenças médicas e as temíveis e altíssi- mas multas rescisórias. Todas estas despesas fixas e variáve- is estão inclusas no preço men- sal dos contratos de terceiriza- ção. . tausr-wszr-txzi . uuluvnto, (orzlãx-I-ltaoroicurtpiu(meinullllaueir-rqh _f/ z' GAMES Game UFC para maiores de 14 0 game de luta UFC, da Electro- nicArts (EA), que ainda não foi lançado no Brasil, foi classifica- do pelo Ministério da Justiça co- mo não recomendado para me- nores de 14 anos. A obra foi analisada em janeiro pela Clas- sificação Indicativa MJ. A empresa responsável pelo jo- go pretendia a indicação "Ii- vre". De acordo com o diretor adjun- to do Departamento deJustiça, Classificação, Títulos e Qualifi- cação do MJ, Davi Pires, o con- teúdo do game não se enqua- dra como livre. "Nós recebe- mos um vídeo demostrativo da empresa, mostrando cada fase do jogo. Embora se trate de ati- vidade esportiva as imagens são bem realistas e a violência, inclusive com presença de san- gue, está sempre presente", ex- plicou Pires. CARNAVAL Proteção a criança A Ministra Maria do Rosário, da Secretaria de Direitos Huma- nos participou do lançamento da Campanha de Enfrentamen- to à Violência contra Crianças e Adolescentes durante o carna- val. Com foco nos pontos de grande circulação de pessoas a campanha consiste na distribu- ição de materiais informativos que possuem o intuito de cons- cientizar a população sobre a necessidade de estar atento, prevenir e denunciar possíveis violações aos direitos de crian- ças e adolescentes. Além do abuso e exploração sexual, os organizadores pretendem aler- tar para outros tipos de violên- cia, como otrabalho infantil. SAMAMBAIA Inscrições para CRECHES Sempre noúltimodiaútildeca- da mês, estarão abertas as INSCRIÇÕES para crianças da pré-escola que utilizarão as CRECHES da Rede Pública de Ensino Samambaia/ DF. As INSCRIÇÕES são feitas na Coor- denação Regional Ensino - CRE Samambaia, QS 104, CJ. 05, LT. O1, LJ. 01 - Área Especial. São documentos necessários (có- pia e original): Certidão Nasci- mento aluno/ a; RG e CPF do/ a responsável; comprovante resi- dência; comprovante renda; comprovante benefício Bolsa Famíliae/ ououtros. ACRESamambaiainformatam- bém que estão abertas as INSCRIÇÕES para o programa DF Alfabetizado. Interessa- dos/ as devem procurar a Coor- denação Regionalde Ensinopa- raefetuaremsuasmatriculas.
  5. 5. Fevereiro de 2014 (dial/ Nmap: 0 _a e Í” iai/ mix. Edvaldo Brito Fotos: Sarah fontenele EEÍÍÉE Etitífilli lili! ! PERÍGEÉE. FCEE_ GEICTÍFIEI lili TEGEÍEPTIICGE 0 cruzamento das vias Comer- cial e Palmeiras no centro de Ta- guatinga é uma das maiores áre- as de risco no transito confuso da cidade e fez uma vitima na primeira semana de fevereiro. Uma senhora de 70 anos foi atropelada por um coletivo e, mesmo sendo socorrida com eficiência pela equipe de so- corristas do Corpo de Bombei- ros e transportada pelo heli- cóptero da corporação para o Hospital de Base, não resistiu aos ferimentos. Segundo os moradores e co- merciantes, apesar de aciden- tes serem comuns no local, ca- sos de óbito são raros. 0 cruzamento e' muito perigo- so e confuso, principalmente para o pedestre que usa a cal- çada do estacionamento da igreja Nossa Senhora do Perpe- tuo Socorro e vai atravessar a Avenida das Palmeiras para a calçada da QNA 01. Não existe semáforo de pedes- tre para esta travessia e as fai- xas estão apagadas. Para complicar ainda mais, o se- máforo, em primeiro tempo, abre para as faixas nos dois sen- tidos (Comercial Sul Comercial Norte ComerciaISuI). Em segundo tempo, o sinal só fi- ca vermelho para fechar o fluxo de veículos sentido sul/ norte, com a faixa norte/ sul aberta e a faixa de dentro da Avenida Co- mercial livre para quem vai acessar a Avenida da Palmeiras no sentido Pistão Norte. 0 pedestre que neste momen- to esta na calçada do estacio- namento da igreja e vai atra- vessar para a calçada da QNA 01 tem que prestaratenção re- dobrada, pois apesar do fluxo de veículos paralelo ao seu sentido estarinterrompido pe- lo sinal vermelho, os carros que vem na faixa do meio da Avenida Comercial estão libe- rados com sinal verde para acessar e subir pela Avenida das Palmeiras sentido Pistão Norte. Foi o que matou a se- nhora de 70 anos no começo do mêsdefevereiro. A travessia da Avenida da Pal- meiras da calçada da QNA 01 para a calçada da Igreja é tam- bém uma armadilha mortal. 0 pedestre, se confiar que o se- máforo que retém os veículos que estão no cruzamento Ave- nida das Palmeiras sentido Samdú também bloqueia veí- culos no sentido contrário, e não perceber que a faixa de dentro da Comercial Nortees- tá livre para quem vai acessar a Avenida da Palmeiras no sen- tido Pistão Norte, poder pagar a desatenção com a vida. 0 perigo existe também, ape- sar de ser menor, para quem atravessa a Avenida das Pal- meiras da calçada do Teatro da Praça para a calçada da CNB 01 (e vice-versa). Em ne- nhum momento existe um tempo de semáforo para ga- rantir segurança para os pe- destres em nenhuma destas travessias. “r ›. I. _lgig ta¡ j¡ . a ~""rrriwri, .wki. izír› 4-4 ', "/Í,7i, ›'! .47 f" ir. SAÚDE Guia Alimentar O Ministério da Saúde apresen- tou o novo Guia Alimentar da População Brasileira de 2014, revisando as recomendações da última edição, publicada em 2006. A principal orientação é preferiralimentos comoverdu- ras e carnes frescas, os chama- dos alimentos in natura. A po- pulação pode contribuir com sugestões para a formulação do novo guia por meio de con- sulta pública, aberta até o dia 7 de maio. O documento tam- bém recomenda que as pesso- as evitem consumir alimentos prontos e que usem com mode- ração produtos como: óleos, gorduras, sal e açúcar. O novo Guia Alimentardeve ficar pron- to no início do segundo semes- tre deste ano. TRABALHO Mulheres de baixa renda A Associação de Mulheres Empreendedoras (AME), con- cluiu a sua primeira turma de capacitação profissional do ano 2014. 10 mulheres de bai- xa renda do DF receberam o di- ploma do curso de Maquiagem Profissional. Durante três me- ses as alunas receberam infor- mações e técnicas sobre ma- quiagem, beleza, tendências, ética no atendimento ao clien- te e várias outras habilidades inerentes ao maquiador profis- sional. "A AME tem o compro- misso de apoiar o desenvolvi- mento social, por meio de seus cursos profissionalizantes ofe- recidos à sociedade", defende Karina Boner, vice-presidente da AME. Todas as participantes do curso já estão aptas a traba- Ihar em salões de beleza. Junto ao certificado, cada aluna ga- nhará um kit completo para exercer a profissão e motivar a sua independência financeira. POLITICA Voto aberto para cassação Promulgada em novembro de . ^ : ârcancflíoillloílaioii: oii: uma iimuicnhi 'T1' l . njlcia'li~tkli= lúz_› : âxalolllnüti Po iai, ãlêlàlfpmttl 'kupmnnppi sitema 2013, a emenda constitucional 76/2013, a PEC do Voto Aberto, instituiu o voto aberto pa ra pro- cessos de cassações de parla- i mentares e de vetos presiden- ciais. A nova regra que vale para votações do Senado, da Câma- x ra dos Deputados, da Câmara i Legislativa do DF, das assem- . g ç bleias legislativas e das câma- _ _ S ras municipais, foi aplicada pe- la primeira vez para cassarode- Y v putado afastado Natan Dona- r r don, que está preso na Papuda, desdejunho de 2013 por ter si- ' ' do condenado pelo STF a 13 anos e quatro meses de prisão pelo desvio de RS 8,4 milhões y - da Assembleia Legislativa de Rondônia, quandoeradiretorfi- nanceiro.
  6. 6. 06 çàjpApg Fevereiro de 2014 CRACK. BASTA EXPERIMENTAR PARA FICAR PRESO AO VÍCIO. 0 GDF está tratando o problema das drogas como nenhum outro governo do DF tratou. Este governo é o primeiro do Brasil a criar um Comitê do Programa de Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas. que conta com 16 órgãos do GDF e é coordenado pela Secretaria de Justiça. Graças a esse Comitê, foi possivel traçar políticas públicas de combate ao uso e tráfico de drogas. com o Plano Distrital de Enfrentamento ao Uso do Crack e Outras Drogas, que atua em três eixos: 1. Prevenção, com palestras. cursos sobre os eleitos das drogas, cujos públicos-alvo são pais, alunos das redes pública e particular, outros familiares e lideres comunitários; 2. Tratamento, com a construção de cinco CAPS [Centro de Atenção Psicossocial] para atendimento ao usuário de droga. tres consultórios de rua, uma Unidade de Acolhimento, dois Cras [Centro de Referência de Assistência Social] e dois Creas [Centro de Referência Especializado de Assistência Social). além de outras ações. 3. Repressão. com operações que visam reduzir as situações de tráfico e uso de drogas, como fiscalização nos bares e restaurantes da moda, com blitze na saída; instalação de câmeras de segurança nas áreas com mais ocorrências e integração das forças policiais. Graças a esse grande esforço do GDF, nos últimos anos. quatro mil pessoas foram internadas: destas, 217 já estão livres das drogas. Proteja a sua vida. não use drogas. PARA MAIS INFORMAÇÕES, Secretaria LIGUE 2104.1819 oiairoilidâiíf; GDF WWW. SEJUS. DF.60V. BR eüdadmlla mümm
  7. 7. prq-iniciar. "lim 0 deputado republicano Vitor Paulo destinará ao município de Santo Antônio do Descober- to, região do entorno do Distri- to Federal, recursos para a Saú- de Básica. 0 valor faz parte das emendas individuais do parla- mentar ao Orçamento Geral da União - OGU/2014, e será utili- zado para construção, reforma e aquisição de equipamentos para os Centros de Saúde, Pos- tos de Saúde e PSF Programas de Saúde da Família. 0 anuncio foi feito em reunião na Prefeitura e reuniu várias au- toridades , a exemplo do Prefei- to Itamar Lemos, Presidente da Câmara de Vereadores, Ales- sandro Viana, Vereadores Pau- lo Muniz, Va| direneTavares, Se- cretário Clayton, e o Presidente do PRB/ DF, Wanderley Tavares. Tr IIEGIIBSIIS PIM STI). ANTÔNIO Ill) IIESGIIBEIITII PEB 293 - IIIIS "Vou destinar esse recurso pa- ra a estruturação dos centros de saúde, pois sei o quanto são importantes. Acredito, as- sim, poder contribuir para a melhoria do setore reduzir os transtornos e contratempos causados à população desse município, que muitas vezes precisam recorrer a atendi- mento médico em outras cida- des", enfatizou o deputado re- publicanovitor Paulo. 0 Vereador Paulo Muniz co- memora. "Esse recurso veio em um bom momento. Nossa região carece de equipamen- tos, o que faz com que muitos moradores recorram a atendi- mento nos Hospitais de Brasí- lia, que por sinal são muito dis- tantes", disse. Fevereiro de 2014 O deputado republicano Vitor Paulo participou de Sessão So- lene do Congresso Nacional de promulgação da Emenda Constitucional 77/2014. A mu- dança permitirá aos médicos das Forças Armadas a acumu- lação de outro cargo público, comojá acontece com os pro- fissionais civis para atuarem no Sistema Único de Saúde SUS. O objetivo da PEC é evitar a constante evasão de profissi- onais das Forças Armadas, de- vidoà impossibilidade de exer- cicio de outro cargo. Esse pro- blema prejudica principal- mente a população de regiões de fronteira, inclusive os indí- genas. A Emenda 77 é resul- tante da Proposta de Emenda à Constituição 122/2011, de MÉDICOS llllS FÍIIIÇAS llllMllllllS autoria do senador licenciado e atual ministro da Pesca e Aquicultura Marcelo Crivella (PRB/ RJ). A PEC foi aprovada na Câmara dos Deputados com o número 293/2013. Vitor Paulo observa que o Sis- tema Único de Saúde, o SUS, ganhará um reforço de mais de 20 mil profissionais de saú- de das Forças Armadas, pro- porcionando, assim um signi- ficativo aumento na qualida- de de atendimento na rede pú- blica. "Trata-se da inserção de profissionais altamente quali- ficados do Exército, Marinha e Aeronáutica, que vão colabo- rar, com a vida da população de um modo geral, inclusive, das pessoas que residem em locais, muitas vezes, inóspi- tos", disse. lllTllll Plllllll E GIM IIÃII llPlllll ll GIINIIIIIISAIIIIS SESSÃII SIllENE IIIIMENRGEIA II PASTOR ¡EMM! O deputado republicano Vitor Paulo esteve em audiência com oSenadorGim Arge| |o. Oprinci- pal assunto norteou sobre a no- meação dos aprovados no últi- mo concurso para Técnico da Previdência Social do INSS. O certame foi realizado em 2012, onde foram aprovados 6.885 candidatos para o cargo de Técnico do Seguro Social. Desse quantitativo, foram pre- enchidas cerca de 4 mil vagas, restando 2,8 mil candidatos aprovados que ainda não foram nomeados. Vitor Paulo lembra que o venci- mento do concurso será em abril deste ano, e a aproxima- ção das eleições federais invia- biliza nomeações três mesesan- tes das eleições caso não haja concurso com resultado homo- logado. Para o parlamentar do PRB, a nomeação dos aprovados é imprescindível para que se continue melhorando o aten- dimento das agencias e a pres- tação de serviços aos segura- dos. "Se _faz necessário que todos os aprovados no concurso sejam nome- ados, a fim de minimi- zar um dos grandes problemas da Institui- ção, que é o déficit de servidores, o que limi- ta e compromete o atendimento do INSS". Deputado Vitor Paulo O deputado federal Vitor Pau- lo (PRB) marcou presença em cerimônia na Câmara Legisla- tiva do Distrito Federal CLDF, de outorga do titulo de cida- dão honorário ao Pastor da Assembleia de Deus (ADEG), EgmarTavares. A homenagem foi proposta pe- lo deputado distrital Evandro Garla. Estiveram presentes na ceri- mônia o Presidente do PRB no DF, Wanderley Tavares, o Se- cretário do Entorno, Gilvan Máximo, o Secretário de Esporte do DF, Julio César, e va'- rias pessoas vindas de diver- sas igrejas Assembleias de De- us. "Egmar Tava res é um exemplo de pai, amigo e de ser humano que merece todo o nosso cari- nho, admiração e respeito. Ele é um homem público res- peitado e muito admirado pe- lo seu incansável trabalho que faz junto com os nossos jovens", destacou Evandro Garla. Egmar Tavares é um exemplo de homem pú- blico que merece nos- so carinho. Por isso, de- dico esse titulo a este grande homem de De- us, grande amigo que luta para salvar vidas e enchero Reino de De- us de aImas". . Deputado Evandro Garla c int/ Futuna O 7 _(14 'r MORADIA Programa Morar Bem Inspirado nos ideais de Lucio Costa, que traçou para Brasília o destino de Cidade Parque, os empreendimentos do progra- ma Minha Casa, Minha Vi- da/ Morar Bem têm na quali- dade de vida a sua essência. Em todos os empreendimen- tos tocados pela Sed hab e pela Cod hab os moradores terão oferta de grandes espaços ver- des: Itapoã Parque: 28 hectares pa- ra a construção de parques e praças na região. Parque da Benção: 900 mil me- tros quadrados de área de par- ques e praças. Parque do Riacho: Destinação de cerca de 90 mil metros qua- drados de área para o lazer. Paranoá Parque: 80 mil me- tros quadrados de áreas de pra- çase parques. GOVERNO FEDERAL Recordes de Investimentos As empresas estatais brasilei- ras investiram cento e treze bi- lhões e meio de reais em 2013 recorde histórico de investi- mentos. Um crescimento de cerca de 16% em relação ao re- corde anterior, registrado em 2012, quando foram investi- dos quase 98 bilhões de reais. De acordo com o Ministério do Planejamento, os investimen- tos das estatais quase dobra- ram nos últimos dez anos, sal- tando de 1,3% para 2,4% do PIB entre 2003 e 2013. A mé- dia de crescimento desses in- vestimentos é de 11,8% ao ano, na última década. 0 Gru- po Petrobras, por exemplo, in- vestiu 99 bilhões e 200 mi- lhões de reais em 2013, um crescimento de mais de 15% em relação a 2012, quando in- vestiu quase 86 bilhões. PEDOFILIA Penas mais severas Quem for condenado pela lus- tiça por abuso e exploração se- xual de crianças pode ter que cumprir penas mais severas na prisão. O Senado aprovou um projeto de Lei que, quando pas- sar a valer, vai tornar o crime de exploração sexual de meno- res como hediondo, ou seja, considerado gravíssimo pela Justiça. De acordo com o texto da Lei, o suspeito indiciado pe- la polícia não vai ter direito a fi- ança, anistia ou liberdade pro- visória. Se o acusado for con- denado, vai ficar preso entre quatro e dez anos, em regime fechado. Além disso, a nova Lei prevêqueocondenado por ex- ploração sexual de crianças de- ve cumprir, no mínimo, 60 por cento da pena, antes de ter di- reito a liberdade provisória.
  8. 8. 08| (giovanna: Fevereiro de 2014 m: 1/4 TRANSPORTE Ar-condicionado nos ônibus Por todo o Brasil, o forte calor dos últimos dias tem gerado enorme incômodo para boa par- te da população. Para quem usa ônibus é ruim para os passagei- ros e péssimo para os motoris- tas e cobradores que passam ho- ras dentro dos coletivos lotados. Um Projeto de Lei que está tra- mitando na Câmara dos Depu- tados determina que todos os veiculos de transporte coletivo do país sejam equipados com aparelhode ar-condicionado. Se for aprovado, as empresas te- rão até três anos para se ade- quarem. E para quem descum- prir a lei, a punição pode variar desde o recolhimento do veicu- lo irregular até a proibição de a empresa participar de proces- sos licitatórios para a prestação de serviço de transporte coleti- vo. PMDF Oficiais da saúde A PMDF convocou os aprovados no concurso público para ad- missão no Curso de Habilitação de Oficiais de Saúde (CHOS). Ao todo, foram chamadas 41 pes- soas, entre médicos, odontolo- gistas e veterinário. Na área me'- dica, foram convocados 20 pro- fissionais, para as especialida- des de cardiologia, clínica médi- ca, endocrinologia, medicina do trabalho, neurologia, oftalmo- Iogia, ortopedia, otorrinolarin- gologia, pediatria e radiologia. Fazem parte do grupo também 15 profissionais em odontolo- gia, especialistas em dentística, endodontia, odontopediatria, periodontia e prótese, uma vete- rinária de animais de pequeno porte (cães) fazem parte do gru- po, cinco médicos, das áreas de anestesia, angiologia/ cirurgia vascular, dermatologia, gastro- enterologia eortopedia. COPA DO MUNDO Ingressos As 500 mil pessoas que se ins- creveram na segunda fase do sorteio de ingressos para a Copa do Mundo de 2014 - entre de- zembro de 2013 e janeiro de 2014 receberão o resultado até o dia 11 de março, conforme in- formou o Departamento de Imprensa da FIFA. As pessoas serão informadas por e-mail ou SMS. A FIFA envia- rá o aviso tanto para quem con- seguiu quanto para as pessoas que não foram sorteadas. Só na segunda fase de vendas por sor- teio, mais de 3,5 milhões de in- gressos foram solicitados. Qu- em ainda não garantiu ingressos para o Mundial ou tiver os pedi- dos negados nesse sorteio ainda terá outras oportunidades. 'Í A! " Camil: .' 4'/ iñIIRRlIIIE RERE ; inês RE RERITR IISlIEÍllIil¡ '-. r A Asvecom esteve representada na 209 Edição do Governo Junto de Você, realizada no dia 6 de fevereiro na cidade de Aguas Lindas. 0 Vice presidente da associação Edvaldo Brito e a Diretora Malu Silva foram convidados pela prefeitura de Águas Lindas para fazer a entrega oficial do Mérito Asvecom 2013 ao Governador Marco- ne Perillo. O prêmio não foi entregue ao governador de Goiás na festa de Confraternização 2013 da Asvecom em dezembro porque Marcone Perillo tinha um compromisso inadiável e não pôde com- parecer, mas fez questão de incluir no cerimonial do evento em Águas Lindas. O prefeito de Aguas Lindas Hildo do Candango Também foi con- templado com o Mérito Asvecom 2013 na Confraternização da en- tidadeem dezembro. A” a v Chun: , Jaguar. .. I . , REIIIIIÃII IIE IIIRETRRIII IIII IISIIERRÍR A Diretoria da Asvecom realizou a sua 19 Reunião de 2014. Na opor- tunidade, o presidente da associação Salvador Serapião apresen- tou projetos que vão beneficiar aos associados. Salvador informou que a entidade já está devidamente registrada na Junta Comercial e que vai contar com um site para hospedar os jornais associados que ainda nãotem página na rede etambém vai criar blogs para os jornalistas. Salvador pediu aos companheiros que trabalhem com ética e com honestidade junto aos seus clientes, “pois este são os princípios que vão garantir credibilidade para a Asvecom", disse. Salvador disse que a ideia e' separar ojoio do trigo e pediu aos asso- ciados que não se misturem com que "anda agindo de forma erra- da". IIIIGIII lIIEIRII - PRESIREI E R0 TIlII-T IIIIIIIRIIRII EÚRIIÍR Ill) GIIIIRII 0 Presidente do TJDFT, De- . sembargador DácioVieira, ¡na- f ugurou o Fórum do Guará que recebe o nome da Desembar- gadora Maria Thereza de Andrade Braga Haynes. O no- vo fórum está localizado na QE 25, Área Especial Cave, próxi- moao metrô, noGuará I. Em seu discurso, o Presidente lembrou que o Fórum do Gua- rá "é um projeto bem elabora- do cuja execução teve início em administração anterior do então Presidente, o Desem- bargador Otávio Augusto, ao lançar sua pedra fundamental em 2 de março de2012". Res- saltou que a inauguração do Fó- rum reveste-se de singular rele- vância, pois representa a plena entrega de um espaço público imprescindível à efetiva pres- tação jurisdicional. Enfatizou que o Fórum "traduz o com- promisso desta Instituição de atenderàs demandaseaos an- seios da população do Guará, que, com seus 175 mil mora- dores, representa uma consi- __I. c.Lx'S›à1'°? -1"L-°~ N. 947m lag-g z derável parcela da população do Distrito Federal". O Fórum do Guará será dirigi- do pela juíza do TJDFT Oriana Piske de Azevedo Barbosa que em seu discurso de inaugura- ção salientou que a presença do fórum na cidade acrescenta qualidade a prestação jurisdi- cional. A solenidade contou a presen- ça de autoridades do judiciá- rio, executivo e legislativo, com autoridades da OAB, Mi- nistério Público, Defensoria Pú- blica e militares e também da Banda do Corpo de Bombeiros Militardo DFe doGrupode Ca- [llt 'ml/ QO V-7l$*x%'1 ! se n A homenagem à Desembarga- dora Maria Thereza foi decidida em sessão plenária realizada no final de 2013 eformalizada atra- vés da Portaria GPR 1690, de 5 de dezembrode 2013. A magistrada, falecida em 2011, foi servidora da Casa, Juíza de Di- reito e a primeira e única mu- lher a exercer o cargo de Presi- dente e Corregedora doTJDFT. Também foi Vice-Presidente, Corregedora e Presidente do Tri- bunal Regional Eleitoral, oca- sião em que comandou a pri- meira eleição do Distrito Fede- ral para oSenadoe a Câmara Fe- deral. A Desembargadora Maria The- reza também dá nome ao Espa- ço Literário do TJDFT, reinaugu- rado em 2013, também coorde- nou a Comissão de implantação do Conselho Gestor do Progra- ma Memória do Tribunal e as ati- vidades relacionadas às come- morações, em 2010, dos S0 -v Mill: Illldl ÍIDIII poeira Mestre Igor. A construção do prédio teve inicio em 2012, em terreno do- ado pela Terracap. A Coorde- nação de Obras do TJDFT foi a responsável pelos projetos de arquitetura e engenharia e pe- la gestão da obra. A empresa responsável pela execução foi a Porto Belo Construções e Co- mércio LTDA. Com toda a docu- mentação em dia, alvará e ha- bite-se, o novo Fórum contará, inicialmente, com dois Juiza- dos de Competência Geral e com a Coordenadoria de Con- anos dajumça do D¡ ciliação de Precatórios, que passará a funcionar no local. Fonte: ASCOM/ TJDFT ~ / I/ ,x ~ 7<~L__x_. '?›7:s: « . _ -zías v-tírêzlyatê/ à e , - 3140-” A'. q. .
  9. 9. Amanda Brito 01 - O popa Francisco nomeou o monsenhorMarcony Ferreira como bispo auxiliar de Brasilia. No foto com o amigo Senador GIM Argel/ o (PTB/ DF), o monsenhor nasceu em Brasi/ la, no dia 3 de março e tem uma trajetória no sacerdócio dedicada à formação de padres. 02 -Arnaldo Araújo (TVSupernova) comemorou idade nova traba- lhando (emuitol) (12172). 03 - Newton Spindola e sua Vera, comemorando a aniversário de Newton no Panamá (16702) 04 - O administrador de Taguatinga MarcoAureIlo Bessa e Geraldo Cesar - presidente do Lions Clube Taguatinga Independência - em re- união na sede da administração. No pauta, a realização da 355 Nai- te de Queijos e Vinhos e Baile da Cidade, dia 7 de junho em come- moração ao 569 aniversário de Taguatinga. 05 - Edson de Castro é o novo presidente do Sindicato do Comércio Varejista do DF. No foto, com diretores da entidade, o vice- presidente TalaIAbuAlan e o tesoureiro Geraldo CesarAraújo. 06 -Jorge Lessa, na foto com a esposa Paulo, comemorou aniversá- rio com amigos e familia (22/72) 07- A pastora e líder espiritual Sandra Faraj comemorou o seu ani- versário com amigos e fieis do sua igreja (12/02) 08 - Carlos Alberto Fernandes (15/02) e a sua esposa Tereza (Zi/ DZ), festejaram os aniversários com os amigos e familiares do casal. 09- Edvaldo Brito também comemorou seu aniversário com a fami- lia e amigos (24/02) 10 -José Pereira, o Zé da Globo, fez aniversário (18/02) e recebeu os cumprimentos dos amigos e familiares 11 -. laviel Lloríente comemora idade nova em fevereiro(28¡02) 12 - E o ACITcon tinuo em boas mãos. A entidade contínua sendo pre- sidida por Justo Magalhães, que foi reeleito por unanimidade pelos associados. SEGURANÇA Central de monitoramento A Redecom Tecnologia, especi- alizada em inteligência urbana, inaugurou a central de monito- ramento da Secretaria de Esta- do da Criança do Distrito Fede- ral, projeto que integra o siste- ma de segurança por imagens do órgão. Acentral vai concentraro moni- toramento das unidades socio- educativas de internação para menores infratores de São Se- bastião, Santa Maria e Brazlân- dia, com 110 câmeras em cada uma. Com a conclusão do sistema a SECDF vai contar com uma tec- nologia que capta imagens em alta definição e que emite aler- tas de atenção em tempo real para que a central fiscalize a re- gião e aja de forma preventiva. LUZIÂNIA Esporte e Lazer A Prefeitura de Luziânia real¡- zou a lê Conferência Municipal de Desporto e Lazer, com o obje- tivo dediscutire implantarpolí- ticas voltadas para o esporte e o lazer. 0 evento aconteceu no Centro de Cultura e Convenções e con- tou com as presenças do prefei- to Cristóvão e do secretário mu- nicipal de Esporte e Lazer Elvis Macário. Durante o evento, o prefeito Cristóvão recebeu de estudantes uma solicitação pa- ra que seja realizada uma "Co- pa Municipal", com a participa- ção de todas as escolas do muni- cípio. Já a APAE pediu ao prefeito a cri- ação de uma comissão de es- porte voltada para os deficien- tes, a realização de torneios, a construção de quadras adapta- das e a implantação de modali- dades esportivas para pessoas com deficiência. ECONOMIA Busca por crédito Uma pesquisa divulgada pela Serasa mostra que a busca por crédito cresceu 8% de dezem- bro do ano passado para janei- ro deste ano. Um dos motivos para esse au- mento é o fato de janeiro ter mais dias úteis do que o mês de dezembro. A pesquisa consta- tou que as de maior poder aqui- sitivo, que têm renda entre cin- co mil e dez mil reais, foram as que mais buscaram crédito. Logo atrás, estão os consumi- dores que recebem acima de dez mil reais por mês. Na comparação anual, o mês passado teve queda de 2,8% so- bre a procura por crédito em ja- neiro do ano passado. (Natália Borges)
  10. 10. 0 Cmlb/ DE Fevereiro de 2014 (Mutum m_ 041.0( ÁGUAS I. _INDAS DE GOIAS-GO (U Graças ao convênio firmado en- tre a Prefeitura de Águas Lindas de Goiás e a Policia Militar atra- vés do Banco de Horas, duas via- turas foram destinadas para o serviço de ronda ostensiva na comunidade escolarda cidade Representando o prefeito Hildo do Candango, ovice-prefeito Lu- iz Alberto, afirmou que a patru- lha escolarsempre foi uma prio- ridade dessegoverno. "Este serviço e' a realização de sonho do prefeito Hildo, que há muítotrabalha para que ele fos- se implantado, para dar maisse- gurança aos alunos e professo- res da rede municipal, estadual e particular do nosso munici- pio", disseliribita. Segundo o Coronel Biano, são duas viaturas com respectivos números de celulares para aten- dimento destas escolas, uma no 359 CIPM sob o comandado Ma- jor Portela e outra na área do 175 Batalhão comandada pe- lo Coronel Alves, os números foram colocados deforma visí- vel para quetoda a comunida- de possa entrarem contato di- retamente coma viatura. A cidade de Águas Lindas de Goiás é dividida ao meio pela a BR-O70. Do lado onde se Io- caliza a prefeitura é patrulha- da por policiais do 179 Bata- lhão e o lado oposto, onde o Jardim Brasilia e os demais se- tores são patrulhados pelo os policiais militares da 355 CIPM. São dois quartéis da Polícia Mi- Iitarque em caso de uma gran- de ocorrência trabalham s¡- multaneamente e em conjun- to dando apoio para os ou- tros, trabalho este que tem rendido bons frutos no com- bate a marginalidade na cida- de deÁguas Lindas de Goiás. . Como parte das iniciativas de combate e prevençãoao mos- quito transmissor da dengue, a Prefeitura de Águas Lindas de Goiás, através da Secreta- ria Municipal de Saúde, Dire- toria de Vigilância em Saúde, Coordenações de Endemias, receberam mais oito Bombas Costais, sendo duas automá- tica e duas manuais com más- caras. Os equipamentos são degran- de importância no trabalho dos Agentes de Combate a Endemias (ACE). A Coordena- ção de Endemias agora conta com váriosequipamentos, car- ros novos, motocicletas e Equi- pamentos de Segurança (EPIs), para os agentes. De acordo com a Secretaria deSaúde, a aquisição dessa lo- gística faz parte do Plano de Contingência e Enfrentamen- to da Dengue , sugerido pelo prefeito Hildo do Candango e aprovado pela Comissão Intergestores Regional (CIR). O Plano objetiva a identifica- ção das necessidades de ma- teriais, EPIs aquisição de veí- culos e materiais permanen- tes para atender a demanda local preconizada pelo Minis- tério da Saúde. Manter a me- nos de 1% a infestação predi- al pelo Aedes Aegyptí em to- dos os bairros da cidade, de- tectar precocemente os ca- sos de dengue evitandoa leta- lidade das formasgraves. Consta ainda no Plano de Con- tingência, a criação de equipe para fazer busca ativa de to- dos os casossuspeitos de den- gue, integração das equipes do Programa Saúde da Fami- lia com os Agentes de Comba- te a Endemias, na execução das ações. Os servidores da Superinten- dência Municipal de Trânsito (SMT) participaram do curso de qualificação, onde foram vários temas ligados ao departamen- to como Legislação de Trânsito, Segurança, Postura e Aborda- gem dos Agentes. De acordo com o superinten- dente recém-empossado, Ged- nildo dos Santos, conhecido co- mo Cabo Gednildo, o curso tem como objetivo oferecer mais condições de trabalho para os servidores e consequentemen- te melhorara qualidade dos ser- viços prestados. "Recebi o convite do prefeito Hildo do Candango e me sinto feliz pela confiança que ele de GIIIISIIS PIII¡ SEIWI _g1 ) positou em mim, e quero fa- zer um ótimo trabalho à fren- te da SMT", afirmou o supe- rintendente. “Quero primar pela qualifica- ção profissional dos servido- res, porque o bom trabalho é fruto de uma preparação, e quem ganha com isso é o mo- rador de Águas Lindas que de agora em diante terá profissi- onais mais capacitados para trabalhar nas abordagens", concluiu caboGedniIdo. 0 curso, em parceria com a Po- lícia Rodoviária Federal, foi mi- nistrado pelo inspetor Ronal- do Ivan, e acontecera' em duas etapas, o próximo está marca- da para o dia 15 de março. As obras da construção da UBS (Unidade Básica de Saú- de) Iocalizada no setor O6 es- tão bem aceleradas. Operári- os da Construtora Viva estão trabalhando a todo vapor pa- ra adiantara entrega da obra, mesmo tendo os contratem- pos climáticos típicos desta época do ano. É determinação do prefeito Hildo do Candango a celerida- de deste empreendimento. A obra esta fase de levantamen- to das paredes e vigas de sus- tentação do telhado já foram erguidas. O empreendimento segue os padrões estabeleci- dos pelo Ministério da Saúde e da Vigilância Sanitária. IIIIIIES llll TIIMISITII IIBIIIS Illl IIBS ESTÃO BEM lllllllllTlllllls 0 UBS Porte I tem um custo es- timado em RS 408.000,00e fi- ca localizado numa área com metragem minima 297,72 m2. "Precisamos entregar para a comunidade da- quela região esta obra o mais breve possível, pa- ra dar maior conforto e elevar a qualidade do serviço de saúde, desta forma fortaleceremos a nossa rede de atenção básica" Prefeito Hildo do Candango (0 ÁGUAS [IIIIIAS TEM PATIIIIIIIII Eslllllllll SEM TBEEIIII llll IBIIMIIIITE Ill IIEIIGIIE SOLIDARIEDADE WalmartDFdoa alimentos Aslojas dowalmartdo DFdoa- ram para o programa Mesa Bra- sil, do Sesc, mais de 67 tonela- das de alimentos que não fo- ram comercializadas nas lojas da rede. O programa Doação para Ban- cos de Alimentos é coordena- do pelo Instituto Walmart e tem como o objetivo comba- ter o desperdício e contribuir para a segurança alimentar de populações em risco social. Consiste em encaminhar ali- mentos, por meio de institui- ções conhecidas como bancos de alimentos, para organiza- ções sociais que atendem pes- soas em situação de insegu- rança alimentar. São doações de alimentos fora dos padrões de comercializa- ção das lojas do Walmart, mas adequados para consumo. O Programa Mesa Brasil (Sesc) éo principal parceiro. CONCURSO Concurso Pé na Estrada A rede Agittus Calçados pro- move o concurso cultural "Pé na Estrada". Para participar basta ir a uma das lojas da Agittus Calçados, pegar o cupom promocional e responder a seguinte pergun- ta: Por que você deveria ser es- colhido para ganhar uma via- gem com tudo no maior estilo? A resposta deve conter as pala- vras: Pés, Viagem e Inesquecí- vel. A frase mais criativa ganhará uma viagem com acompa- nhante para 7 dias em Natal (RN), João Pessoa (PB) ou Ma- ceió (AL), com passagens, hos- pedagensetransferpagos. Os cupons com as frases po- dem ser depositados na urna localizadas nas lojas até as 11 horas da manhã do dia 27 do março de 2014. No dia 31 do mesmo mês sera' divulgado o resultado. SAMAMBAIA Reunião com chacareiros 0 administradorde Samamba- ia, RisomarCarvaIho, se reuniu com chacareiros do Núcleo Ru- ral Gatumé, para ouvir propos- tas e demandas. A ideia é consolidar ali a Colô- nia Agricola Gatumé, com as chácaras devidamente cadas- tradas, regularizadas e com Pla- no de Uso em conformidade com a preservação ambiental que requer a Área de Relevan- te Interesse Ecológico Jusceli- no Kubistchek - ARIE JK, onde está situado esse núcleo.
  11. 11. IMBASSAHY NACOLA O lider do PSDB na Câmara, Antônio lmbassahy (BA), proto- colou dois requerimentos dein- formações endereçados aos mi- nistros Gilberto Carvalho (Se- cretaria-Geral da Presidência) e José Eduardo Cardozo (Justiça) sobre fatos narrados pelo ex- secretário Nacional de Segu- rança no governo Lula, Romeu Tuma Júnior, no livro "Assassi- nato de Reputações Um crime de Estado", lançado no final do ano passado. LEISINUTEIS A Câmara Legislativa do Distri- to Federal há alguns anos atrás aprovou uma Iei que penaliza bancos e outras instituições que obrigam o cliente ou usuá- rio a ficarem na fila aguardan- do atendimento. Só no papel. Dentre as várias instituições que "não estão nem ai" para o que a CLDF Iegislou sobre filas a pior de todas é o Banco do Bra- sil. TRANSTORNO 0 Supermercado Dona de Casa em Águas Claras chegou tra- zendo muita dor de cabeça pa- ra os moradores. Os cami- nhõesque abastecemoestabe- lecimento além deocupargran- de parte do estacionamento pú- blico ocupam também uma fai- xa inteira da Rua Ipê Amarelo, importante via que liga a Aveni- da das Castanheiras ao Setor HabitacionalArniqueira. O Detran nada faz para por fim aos caos que se transformou a área, por isso os moradores já estão pensando em levar o caso àJustiça. CONDOMINIOS - EMPRESAS PÚBLICAS OU PRIVADAS A NATURALLI SERVIÇOS GERAIS oferece uma equipe de funcionários selecionados e treinados para atender a condomínios e empresas públicas e privadas com qualidade. segurança e eliciência. / _ . x x “J , I¡ il) . -.. ._. ... ... ... . . 31:4 'fixou' hclkll: T. T""'”. l IMBASSAHY NA COLA II lmbassahy também apresen- tou à Comissão de Valores Mo- biliários (CVM) representação na qual pede apuração da pos- sível ocorrência de fraude ou manipulação do mercado de valores mobiliários provoca- do por suposto falso anúncio de aumento no preço de com- bustíveis. 0 vai e vem a respei- to do tema em 15 de janeiro provocou grande oscilação na Bolsa de Valores de São Paulo. LEIS INUTEIS ll Os moradores do centro de Ta- guatinga andam todos cabis- baixos. Mas não é de tristeza ou humildade. É receio de pi- sar nos excrementos deixados pelos sem tetos que peram- bulam pelo centro da cidade sem rumo e, após as 22 horas, também sem banheiro públi- co. O da Praça do Relógio fica fechado após este horário pa- ra desesperos dos sem teto FALTAS AO CONSEG A Administração Regional de Taguatinga, mais uma vez re- presentada por um servidor substituindo o administrador, se reuniu com o Conselho Co- munitário de Segurança, no dia 3 de fevereiro, no auditó- rio dos Pioneiros. Junto com o Sr. Marco Aurélio Bessa faltou também a socie- dade civil que ficou represen- tada por apenas alguns pou- cos cidadãos. O pessoal está perdendoafém. . LEISINUTEIS Ill Quem se lembra da Iei que obriga os proprietários deani- mais a conduzirem seus bi- chos com focinheiras e reco- lherem seus dejetos? Os donos dos animais se lem- bram, mas também fazem par- te da turma que "não está nem ai" para as leis aprovadas na Câmara Legislativa do Dis- trito Federal. Animal de foci- nheira e dono recolhendo co- co só na cabeça de distritaI. ... . SUPERMERCADO CAUSA TRANSTORNOS NO TRÂNSITO DE ÁGUAS CLARAS a Terceirizando com a NATURALLI SERVIÇOS GERAIS, seu condominio ou sua empresa eliminam os prejuizos com o absenteísmo e gastos extras com turnover de funcionários. 0 sindico, administrador ou empresário pode ñcarfocado apenas no seu negócioA preocupação com escalas. folgas. feriados. faltas. férias. licença médica. licença gestante demissões ou qualquertipo de ausência dofuncionárioé nossa, da NATURALLI SERVIÇOS GERAIS. Nos casos de absenteísmo (qualquer falta do funcionário ao trabalho) nossa empresa está preparada para suprir a ausência do faltoso imediatamente, pois conta com um quadro de reservas a altura. E como os funcionários fazem parte do nosso quadro. o vinculo empregatício é com a NATURALLI SERVIÇOS GERAIS, que é quem arca com todos os custos da demissão ou substituição do empregado. E sem custos adicionais: JARDINEIRO - ELETRICISTA - ENCANADOR - PISCINEIRO - E OUTROS c;7 - LOTE 04 ÍsAlLÃ . lç"“ 7173 . ea l à É LÃEEPSICO 3135-2177 304 - TAGUATINGA CENTRO Fevereiro de 2014 VADE RETRO Os padres das paroquias das cidades do DF, escaldados com exemplos recentes, es- tão correndo como o diabo corre da cruz, de "fieis" que tem intenções politicas. Bem diferente dos pastores evan- gélicos que formam grupos para apoiarcandidatos pinça- dos dos templos. Como al- guns são Iobos travestidos de ovelhas que se infiltram nas igrejas, novas decepções são quase certas. .., METRÔ A Cia do Metro pode tirar do ar as mensagens que divulga para os usuários no sistema de som dos trens do DF. Nin- guém liga a mínima para a Io- cutora fala ndo que não é per- mitido sentar no chão, não é permitido parar na porta dos vagões, não e' permitido ocu- par os assentos preferenciais e não é permitido aos ho- mens viajar no vagão das mu- Iheres. TRANSTORNO II Na Verdade a localização do supermercado contraria as normas de uso e ocupação do solo urbano pois ocupa um imóveldestinado ao usoinsti- tucional. O alvará do Dona de Casa foi expedido na gestão de Carlos Sidney, preso no fi- nal do ano passado por sus- peita de corrupção na con- cessãoirregularde alvarás. O caso foi levado ao atual ad- ministrador, Denilson Bento, que prometeu soluções. Pas- sados 4 meses da gestão de Bento e a situação continua a mesma. . COPA DO MUNDO lngressosll Nessa próxima fase, os bilhetes serão comercializados por "or- dem de encomenda", sem sor- teio e até esgotamento dos as- sentos disponíveis. Em 15 de abril, tem início a última fase de comercialização de ingressos, ou "vendas de última hora". Esses também serão vendidos por ordem de chegada e esta- rão disponíveis até o dia das partidas, se houver assentos Ii- vres. A entidade máxima do fu- tebol pede atenção aos torce- dores inscritos na fase de ven- da em andamento. Como o processamento da compra é fei- to logo após o sorteio, é preciso que os solicitantes tenham sal- do ou limite suficiente no car- tão. Se a compra for negada, os ingressos podem ser sorteados novamente. ELEIÇÕES 2014 Eduardo Campos em Brasilia 0 governador de Pernambuco e presidente Nacional do PSB, Eduardo Campos, participou de uma reunião do Diretório Nacional do PPS em Brasília on- de foram eleitos os novos inte- grantes da Executiva Nacional. Esse é o primeiro encontro de- pois da entrada do PPS na ali- ança firmada entre o PSB e a Re- de Sustentabilidade. O governador de Pernambuco reforçou que a aliança vai per- correr o Brasil ouvindo suges- tões dos moradores para ela- borar as propostas que serão apresentadas no meio deste ano e disse que as siglas tem a humildade, a serenidade e o equilíbrio como palavras de or- dem e que a ideia é abriro diá- logo para continuar ouvindo a população para de elaboração do programa de governo. TURISMO Turismoa um preçojusto. Este e' o propósito da campa- nha "Jogo Limpo" que o MTur estreou em suas redes sociais. Nesta primeira fase, o objetivo da ação é estimular viajantes a consumir de modo consciente produtos e serviços relaciona- dos ao turismo. Entre eles, diá- rias de hotéis, bilhetes de com- panhias aéreas, tarifas de res- taurantes e demaisserviços, pú- blicos e privados. Para partici- par da campanha, o consumi- dor pode enviar textos e mar- car fotos com as hashtags #Jo- goLimpo e #TurismoConscien- te pelo Facebook Twitter É g| eP| useInstagram. Na segunda etapa da campa- nha, será lançada uma cartilha de consumo consciente com di- cas de viagem e contratação de serviços turísticos.
  12. 12. 12| minimum» Fevereiro de 2014 1,4 à. , _ A Unidade de Pronto Atendi- mento (UPA) de Samambaia, Io- calizada na QS 107, Conjunto 4, em Samambaia Sul, é a primei- ra do Distrito Federal e comple- tou três anos de funcionamento no dia 15 de fevereiro. Nesse pe- ríodo, maisde 255 mil pacientes passaram pela unidade. Somen- te em 2013, foram mais de 102 milatendimentos, eatua| mente a UPA registra uma média de 370acoIhimentos pordia. Em três anos, a clínica médica foi recordista no número de atendimentos, ao realizar mais de 175 mil assistências, seguida da pediatria, que registrou mais de 45 mil, e da odontologia, que somou 6.833 acolhimentos. Desde a inauguração, em 2011, a UPA presta assistência de ur- gência e emergência 24 horas aos moradores de Samambaia, demais regiões administrativas e cidades da região metropoli- tana. Além disso, das 7h às 19h, de segunda à sexta-feira, são oferecidos serviços de odonto- Iogia. Desde 29 de janeiro deste ano, os pacientes da unidade passa- ram a usar pulseiras coloridas de Classificação de Risco, que têm como objetivo identificar llPll IIE SAMAMBAII ATEIIIIEII 255 Nlll PESSOAS os pacientes conforme a prio- ridade do atendimento. A rápi- da identificação de pacientes com maior urgência de atendi- mento e dos casos menos gra- ves, que poderiam ser resolvi- dos em uma Unidade Básica de Saúde, esta' entre as princi- pais vantagens desse modelo. A estrutura fisica da UPA com- preende três consultórios de clínica médica, três de pedia- tria, um de odontologia, duas salas destinadas à classifica- ção de risco, nove leitos pa ra in- ternação adulto e cinco para pediatria. Conta com quatro Ie- itos de emergência, um apare- lho de raio-X digitalizado, um laboratório pa ra coleta de exa- mes básicos, uma sala para no- tificação de agravos da vigilân- cia epidemiológica, farmácia de distribuição interna, sala de medicações e nebulizações e almoxarifado. llllllll IIECEBE BEIIÇIIS-Mllllll Pllllll llllllllllilllS A Unidade de Pediatria do Hos- pital Regional da Asa Norte (HRAN) recebeu 12 novos ber- ços-maca. Esses equipamen- tos contam com um sistema de retirada das cabeceiras pa- ra transformar o berço em ma- ca cirúrgica, quando houver necessidade, e servem tanto para o repouso das crianças quanto para possíveis cirurgi- as. Para a chefe da Unidade de Pe- diatria, Rosânia Araújo, os no- vos berços-maca são impor- ta ntes para o serviço não só pe- la modernidade. "Além de no- vos e bonitos, os berços são versáteis e facilitam o nosso manuseio nodia a dia. " Segundo Rosânia, a novidade também serve como uma ma- neira de humanizar o atendi- mento às crianças, devido às imagens coloridas desenha- das nos berços. "Isso ajuda a di- minuir o doloroso processo de internação que existe em qual- quer hospital. Nenhum adulto gosta de estar internado, quem dirá uma criança", disse. Além disso, o HRAN também deve receber 12 mesas auxili- ares, que servem de suporte para ferramentas cirúrgicas, 15 armários para roupas e ar- quivos, 20 cadeiras de coleta de sangue, seis bebedouros de parede e mais 10 berços com colchão. Os equipamentos se- rão distribuidos conforme a ne- cessidade de cada setor do hos- pital. Segundo o coordenador do HRAN, Renato Teixeira, a uni- dade vai receber "novas mesas para cirurgia, incubadoras, pai- néis de visualização de raio X, mesas e cadeiras odontológi- cas". O coordenador disse que esses novos materiais já são o início de uma série de moderniza- ções e reformas que estão pre- vistas . "A primeira reforma que iniciamos foi a da Unidade de Queimados. 0 próximo se- tor a ser modernizado e ampli- ado será o Pronto Socorro, que necessita de reparos nos pro- blemas que surgiram com os 29 anos que o prédio tem", ex- plicou. AtendimentoàMulher Um novo Centro Especializado de Atendimento à Mulher (Ce- am) será aberto à população de Ceilândia na segunda quinzena de março. Ainauguração faz par- te da programação do "Março da Mulher" e contará, também, com uma campanha contra o as- sédio sexual no interior dos ôni- bus, realizada em parceria com as secretarias de Transportes e de Segurança Pública, e a apre- sentaçãodo 19 Plano Distrital de Politicas pa ra as Mulheres. A programação prevê o lança- mento do Guia do Poder Femini- no, uma publicação que trará a lista de todas as mulheres que ocupam cargos de direção nos três poderes no DF. Parceria contra o CRACK As secretarias de Justiça, de Sa- úde e de Segurança assinaram um Termo de Cooperação Téc- nica dentro do "Plano Distrital de Enfrentamento de Comba- te ao Uso do Crack e Outras Drogas" para amenizar o sofri- mento do dependente quími- co preso, A primeira ação dentro da par- ceria será a capacitação dos servidores da Saúde Prisional para o atendimento aos pre- sos que enfrentam a abstinên- cia quando chegam ao presí- dio. Com base nas informa- ções dadas pelo interno no mo- mento do acolhimento, 60% ti- veram contato com drogas ilí- citas. Campanha antitabagismo Foi instituída no Distrito Fede- ral uma campanha permanen- te de esclarecimento, orienta- ção, controle, contenção e pre- venção ao tabagismo. De acordo com a Secretaria de Sa- úde, no DF há 310 mil fuman- tes. Desse total, acima de 14 anos, 14% são do sexo mascu- lino e 12% do sexo feminino. A iniciativa será realizada com cartazes afixados nos órgãos públicos e particulares de Saú- de, aIe'm de distribuição gra- tuita de cartilhas que terão in- formações sobre prevenção ao uso do cigarro, riscos, inci- dências de doenças e conse- quências da dependência quí- mica dotabaco. Obras no Hospital de Base A Unidade de Broncoesofago- logia do Hospital de Base, on- de são tratadas afecções das vias aéreas e digestivas deve fi- car pronta no final de março. Durante a obra, serão recons- truidos os pisos, paredese ins- talações elétricas e hidráuli- cas e o espaço receberá pintu- ra e novos pontos de gases. Em média, a unidade atende cerca de 200 pacientes por mês e realiza exames das vias aéreas e digestivas (endosco- pias) e cirurgias de retiradas de corpo estranho. 0 setor fica localizado na Ala de Procedimentos Especiais doambulatóriodo HBDF. É lJ-ÍTLÇVLE e' f( , ç -uinaaiuuaxeyzgqgpvgigÉ; -' 'HIOSIlQHIEIKOJ/ d 'lJUV , I-ÊAX a / j, ( aiii-mt-iruaêídílii ln' : ülíílil B¡ Í '1 11:. MORADIA Minha Casa, Minha Vida. Mais de cinco milhões de pes- soasjá foram beneficiadas com a casa própria pelo programa Minha Casa, Minha Vida. Desde o início do programa, mais de um milhão e meio de moradias já foram entregues e mais de três milhões já foram contratadas. As informações são do nono balanço do Pro- grama de Aceleração do Cres- cimento, PAC 2, divulgado pelo ministério do Planejamento. No ano passado, o governo fe- deral Iançou o Programa Mi- nha Casa Melhor, que financia com juros baixos, a compra de móveis e eletrodomésticos pa- ra beneficiários do Minha Ca- sa, Minha Vida. Mais de 428 mil famíliasjá foram beneficia- das com recursos de mais de dois bilhões de reais. SAÚDE Dia das Doenças Raras A Abramps Aliança Brasil de Mucopolissacaridose realizou uma exposição fotográfica em comemoração ao Dia Mundial das Doenças Raras. O evento teve como meta in- centivar a reflexão sobre a ne- cessidade de políticas públicas, diagnósticos e tratamentos pa- ra as milhares de pessoas que sofrem de alguma doença rara no Brasil. As fotos expostas retratam pes- soas de diversas regiões do pa- ís em diferentes carreiras e esti- los de vida que vivem com algu- ma doença considerada rara, como a atriz Claudia Rodrigues que sofre de esclerose múlti- pla, entre outros. JUSTIÇA Massacre do Carandiru A terceira fase do julgamento dos acusados pelo massacre do Carandiru foi anulada, em São Pau| o.Oadvogado de defe- sa de 15 policiais acusados por oito mortes e duas tentativas de homicídio abandonou o jú- ri. Celso Vendramini alegou que o juiz do caso estaria privi- legiando os promotores duran- te o julgamento. Um novo jul- ga mento deve ser marcado pe- IaJustiça deSão Paulo. O massacre do Carandiru ocor- reu em 1992. A Polícia Militar invadiu o presídio para conter uma rebelião de presos. Na ação, 111 detentos foram mor- toseoutros 87 ficaram feridos. Nasduas primeirasfasesdojul- gamento dos acusados pelo massacre, 48 policiais foram condenados por 67 mortes. Juntos, os réusforam condena- dos a cumprir pena de mais de 600anos de prisão.
  13. 13. u o', E perguntaram para o caipira: - O que você faria se ganhasse sozinho os 46 milhões da Megasena? Ao que ele respondeu: - Eu ia pagar umas dividas. .. - Sim, mas e o resto? - Ah! 0 resto que espere, uai! O caipira vai ao dentista: - Dotô, quanto custa pra arranca um dente? - São cem Reais! - Creio em Deus padre! Cem rear? Sá pra arrancá um dente? - Exatamente! O caipira virou-se para ir embora, mas logo voltou: - E se for sá pra senhor bambear ele? Dois caipiras se encontram. - Você soube que o Belarmino morreu? - Não! Morreu de quê? - Catarata! - Catarata? Mas que eu saiba catarata não mata! - É. .. mas empurraram ele! 0 capiau, muito do pão-duro, recebe a visita de um amigo. A certa altura da conversa, o amigo pergunta: - Se você tivesse seis fazendas, você me daria uma? - Claro, uail respondeu o mineiro. - Se você tivesse seis automóveis, você me daria um? - Claro que sim! - E se você tivesse seis camisas, você me daria uma? - Não! - Por que não? ! - Porque eu tenho seis camisas Um avião cheio de politicos caiu no campo. Três caipiras que viram o acidente foram até lá e enterraram todos. Logo apareceu um helicóptero, de onde desceu um bombeiro, que perguntou: - Vocês viram os politicos que estavam nesse avião? - A gente enterrou ”eIes'Ç senhor. - Mas vocês verificaram se algum estava vivo? - Ah, maço, quando a gente perguntou, eles até levantaram a mão. Mas o senhor sabe como político e tudo mentiroso. .. O patrão da' uma bronca no caseiro: - Olha, seu José, não deixe a sua cadela entrar novamente na minha casal Ela está cheio de pulgas! No mesmo instante o caseiro vira-se para a sua cadelinha: - Teimosa, vê se não entra mais na casa do patrão! Lá tá cheio de pulgas! t, 4.a- T 'lv lllllis . / Ivana/ u Você vai começar este mês com impressões e sensibilidades agu çadas para mudanças e renova ções. Será importante abrir mão de algo e o momento do carna val é justamente o melhor do mês para assumir o risco de fa zer isso. cairam ? à : voam/ m Neste período você vai encon- trartoda a coragem para enfren- tar de forma mais adequada, ob- jetiva e racional seus muitos te- mores. No mais é um mês bom para você aprofundar mais em al gumas certezas e reduzira maio- ria de suas dúvidas. llllllll : t: 23/09 : uno Período de mais inspiração, im- provisação, criatividade e dese- jo de liberdade. Tenha mais fé em si mesmo e coragem para rea- gir e lutar. Explore novos hori- zontes e ignore certos medos po- derosos que vão emergir com força neste momento. , à cnrmcomuo . / manu/ m As irritações e preocupações po- dem minar seu estado animo e seu humor. Esta e' uma fase deli- cada para sua saúde. Alimenta- ção de boa qualidade, balancea- da e curas naturais são indicadas em seu caso. Diminua o ritmo e fuja dos riscos. TORTA DE RICOTA INGREDIENTES: Fevereiro de 2014 S/ GNO DO MÊS( V ' PEIXES À- - > Inuno EÉMEIJS J 21m axu/ ns zI/ nsazn/ os Você terá de trabalhar muito em cima de suas crenças, valores e as- pirações. Os astros estimulam es- ta busca e questionamentos pro- fundos virão à tona. Quase no fim do periodo, uma luz começará a clarear suas muitas dúvidas. lEÃll 22/01 a 22/06 Vá fundo nas suas indagações in- timas. Você tem de passar por is- so para chegar à luz, o que só vaí começar a se delinear quando perceber que as suas convicções podem estar apoiadas em bases frágeis e de influencias maléficas externas. Sera' um momento mágico para buscar respostas mergulhando dentro de si para se entender e superar limites e entraves à sua plena realização. Será uma fase de desorientação na área afeti- va. As pessoas estarão afinadas comvocêesolicitas. @N n uam É' Islllllll/ IJZ Nada de conversas previsíveis, programas sem graça e gente in- sossa sem algo de novo para acrescentar em seu presente. Aproveite para engatar em novas amizades e ate' viajar para bem longe, quebrando todas as ex- pectativasalheias. 500 g de ricota, 1 copo (200 mL) de leite desnatado, 2 colheres (sopa) de leite em pó desnatado, 2 gemas, 3 claras em neve, 1 co- lher (sopa) de amido de milho, raspas de limão, 5 colheres (sopa) de STEVITA CULINÁRIA, 1 colher (sopa) de uvas passas, gotas de baunilha. MODO DE PREPARAR: No liquidificador, bata a ricota, o leite desnatado, as gemas, a ma- isena, o STEVITA CULINÁRIA e a baunilha. Despeje em uma vasi- Iha apropriada e reserve. Bata as claras até o ponto de neve. Junte-as aos poucos à mistura reservada, delicadamente. Acrescente as passaseas raspas de I¡- mão. Despeje em um pirex untada com margarina light e farinha de rosca. Leve ao forno e asse por40 minutos ou até começar a dou- rar. Mudança de ritmo em um perío- do em que você estará correndo atrás de sucesso exterior, rele- gando sua vida privada às horas possíveis. 0 bom é que vai mar- carofim de uma fase em que vo- cê se deixava seduzir por pesso- as "fascinantes". É); lllllliilll ' ; ' 23/0¡ ¡22/09 Viagens, estudos e contato com outras culturas servirão de esti- mulo para o seu presente. Um to- que de religiosidade ou espiritu- alidade será essencial. Mas des- confie de quem diz poder resol- ver todos seus problemas num passe de mágica. f' siiairiimo É um I 21/12 O período exige combate à pre- guiça para que você não perca a forma nem ganhe peso. Invista em um programa mais saudável de vida. Tome coragem e liberte a sua mente dos temores, remor- sos e dúvidas. Confronte agora as suas incertezas. (ah PEIXES V? ) zn/ uzazn/ n: Este é o mês em que será impos- sivel não botar as coisas ern pra- tos limpos. Tudo o que ficou en- gasgado em sua garganta e cau- sou tristeza podem impedir a continuidade de uma relação e precisam ser encaradas por você com sinceridade e fé. Receitas do W EIIITE Rendimento:20 porções Calorias: 62 kcal/ porção Carboidratos:4,8g Proteinas:4,2g Lipídios: 2,9g Receita fácil e super saudá- vel, preparada com Stevita Culinária, para manter a sa- úde e a boa formmlem- brando que Stevita não tem contra-indicação e e' indica- do para todos os públicos (gestantes, diabéticos, cri- anças, etc). 2,- EDUCAÇÃO Faltar aula pode dar cadeia Quem tem filho matriculado na educação infantil deve ficar atento a frequencia escolar da criança. É que uma Lei Federal obriga os pequenos a ficarem em sala de aula pelo menos 60 por cento dos dias letivos do ano. Ou seja, se o currículo escolar prevê 200 dias letivos, a crian- ça não pode faltar mais do que Sodiasduranteoano. Os responsáveis que não cum- prirem a norma podem ser pro- cessados e penalizados com multas de até 14 mil Reais. De acordo com a Lei que esta- belece os critérios para a edu- cação infantil, a escola deve in- formar ao Conselho Tutelar os casos de crianças que estão ma- triculadas, mas não aparecem nas aulas com regularidade. SAMAMBAIA Cidade ganha novos ônibus Samambaia ganhou 114 ôni- bus novos, entregues pelo Go- verno do Distrito Federal à em- presa Urbi, que assume o transporte coletivo na região. Com esses a frota de ônibus no- vos do DF será de 1.8 mil, o que representa 70% de renovação dotransporte público local. "Esse é um número razoável e é, sobretudo, um reforço muito grande para o transporte do Distrito Federal. Vamos conti- nuar entregando mais ônibus novos e até o final deste mês e ínicio do outro completaremos essa renovação", garantiu o go- vernadorAgne| o Queiroz. HABITAÇÃO Minha Casa, Minha Vida O DODF (12AJ2) trouxe a publi- cação de mais 1.467 familias ha- bilitadas pelo programa Minha Casa, Minha Vida/ MorarBem. Da nova relação, 1.089 são da Relação de Inscrição Individual (RII) e 378 da Relação de Inscri- ção por Entidade (RIE), ou seja, indicadas por cooperativas. Com o novo número, já são ma- is de 85 mil habilitados. Da Re- lação de Inscrição por Entida- de, 327 vão morar em prédios construídos por empresas, dez em unidades habitacionais no Jardins Mangueiral e 41 famili- as vão residir em apartamen- tos construídos por cooperati- vas. De acordo com o secretário de Habitação, Geraldo Magela, es- sas famílias estão mais próxi- mas de conquistar a moradia no Distrito Federal.
  14. 14. 14 c UHIDADE Í? " , a1 i: :: amu Elf¡ Till¡ IITIICGII III TEíñ IKIIIIII íñIIIiII. Taguatinga passou a contarcom uma turma de praticantes de Krav Maga, a defesa pessoal isra- e| ense. As aulassão ministradas na Academia Olímpica, Avenida das Palmeiras, pelo instrutor Pi- ero Pedercine, habilitado pela Federação Sul Americana de Krav Maga (FSAKM), a única re- presentante oficial da modali- dade no Brasil, Peru eArgentina e detentora da marca Krav Ma- ga no Brasil. Com respostas simples, rápidas e objetivas para situações de vi- olência do dia a dia, o Krav Ma- ga possibilita que qualquer cida- dão comum, independente- mente de força física, idade ou sexo, possa voltar em seguran- ça para casa. Não se trata de uma arte marcial e sim da única modalidade reconhecida mun- dialmente com arte de defesa pessoal. No Krav Maga não há competições, campeonatos ou medalhas. O maiortroféu é a vi- da que será salva um dia. "lt IVÍnIÃr. a: 7- ñ. '¡: f›Y~'(I. Ul Fevereiro de 2014 e Com respostas simples, rápidas e objetivas para situações de violên- cia do dia a dia, o Krav Maga possibilita que o cidadão comum possa se defender, independentemente de força física, idade ou sexo. Os golpes são curtos e rápidos e visam atingir os pontos sen- síveis do corpo humano. Ho- je, militares e também civis adotam o Krav Maga no mun- do inteiro porsua eficiência. Por meio dos treinos, o aluno aprende a superar obstáculos físicos e mentais e se torna uma pessoa melhor em todos os sentidos. O instrutor de Krav Maga é, antes de tudo, um educador que forma cida- dãos de bem. Ill: me: minas-pmt: enamin-il: iliilit: ngmennuluuquiolllhf' 7m, A_ a , . , -›¡/ z PRATICA COM SEGURANÇA A Federação Sul Americana de Krav Maga foi fundada por Mestre Kobi Lichtenstein, in- trodutor do Krav Maga na América Latina. Mestre Kobi começou a prati- car o Krav Maga aos 3 anos, com o criador desta modali- dade, Imi Lichtenfeld. Mestre Kobi foi um dos 13 alunos de Imi especialmente prepara- dos para difundir o Krav Maga pelo mundo e chegou ao Bra- sil em 1990. iiidrlitvuítunui›r¡i rllirgntufhítcrvI-lata-imsítnrvi. III-ng¡Ira¡III¡nrgI-NtqnIvieiLvI-l -lvirluitall-çtn : y.¡. ¡4.¡. nm. ..'¡4 ganhava¡4:14¡llllllliylllllllululllilt: llIlI/ fltifíiulllnrlu-HHIRIHNHHIISNQÕTII¡lágiidüíüllíhd! _lllluitlíitlíliãb-(IIMTHIHIINZÍHIHNÍ ít-illy--I-mnan-hm(a-llituqilllfit-nzinniqyi-iaitílu) (u: Itiiiysnt-iarftonu-çllrii¡I-meau-rít4lt4:I›lw›u¡l-n-nw140-: IniIíruuaIIIIm-IIInandaram-tax: itaim-I). Ii: Lvq-ugiiu-ni-«mgita(uu-ituiuu-iuua-Iel . muHip/ grava¡aq-utaiíllíatail(um: com: ¡teu-Igarapav-mv¡u-i-ldlvnilall¡irrita-lim. dliísíiq-nil: r-[át-hl-Iílaifll de. É? if inistrciçõo de Condomínios II IIEEESII PESS IIIIl ISIIIIEIEIISE A FSAKM preserva a prática, o método de ensino, o modo de formação de instrutores e a avaliação dos praticantes da mesma maneira que foi de- senvolvida em israel por lmi. "Como não se trata de um es- porte e sim de uma prática de segurança, é muito importan- te que haja responsabilidade e critérios na prática e no ensi- no do Krav Maga", afirma Mes- tre Kobi. E completa: "otraba- lho que está sendo iniciado em Taguatinga é supervisio- nado pela Federação e man- tém os mesmos padrões de qualidade utilizados em Isra- el". KRAV MAGA EM TAGUATINGA Local: Academia Olímpica C-07,| ote 08,| oja 01 Av. das Palmeiras - Centro Contato: j61i 3326-3344 5lILTn/ Ifl44015Italiana": Itlãcvlrl/ IIÍÍI'lH-Jüâiílgl' tvnlllliuru- *lf-(flí - - ¡gnlhllláittlyoíilalàllíâillí'ltüüüiãlfrlílu-lÍPllttl-t-Íiiul Manutenção Contabilidade Assessoria Jurídica Síndico Profissional Projetos de Melhorias (061) 8318-2606 guardioocondominios@gmoil. com Consultoria ,4/1. SAÚDE AIDS em crianças ll Outra proposta do Ministério da Saúde é iniciar o tratamento para combater o vírus da aids em crianças acima de cinco anos, com mais de 100 mil cópi- as do HIV no sangue. Essa quantidade de HIV é alta e sugere que a doença esteja se desenvolvendo nas crianças. Também é recomendado o iní- cio do tratamento para todas as crianças com mais de cinco anos com contagem de células de defesa do corpo abaixo de S00. Antes, o trata mento era para as crianças que tinham essa con- tagem abaixo de 350. O coordenador de Assistência e Trata mento em DST/ Aids do Mi- nistério da Saúde, Marcelo Frei- tas, destaca que a ideia é que gestores e profissionais sigam as recomendações da proposta do Ministério da Saúde. TAGUATINGA Reforma da calçada da QNB9 O Governo do Distrito Federal, em parceria com a Administra- ção Regional de Taguatinga e Detran, realizaram a reforma da calçada na QNB9. A obra garantirá mais seguran- ça na locomoção dos pedes- tres, organização no trânsito e acessibilidade para a comuni- dade. A calçada foi ajustada e amplia- da, oferecendo comodidade pa- ra os pedestres que precisam transitar diariamente na re- gião. Além disso, trouxe mais or- ganização para o trânsito no Io- cal. A calçada também ganhou rampa de acessibilidade para os pedestres com dificuldades de locomoção. ESTÁGIOS 110 vagas na Bayer ABayer, multinacional alemã re- cebe inscrições para dois pro- gramas de estágio: Institucio- nal e de Agronomia. No total, são 110 vagas, sendo 90 são pa- ra o Programa de Estágio Insti- tucional e 20 para o Programa de Estágio Para Agrônomos. As inscrições podem ser feitas até 30 de abril. Este programa é destinado a universitários das áreas de Ciências, Humanas e Bio| ógicas, que estejam cursan- do a partir do segundo ano da faculdade, com disponibilidade para trabalhar 30 horas sema- nais, domínio de inglês e ter bons conhecimentos em infor- mática. Os estudantes iniciarão as ativi- dades em agosto de 2014. As inscrições podem ser feitas por meio do site:
  15. 15. (41 BIIASÍIIA E EIEITA SEIIE Ill] EÚIIIIM MIIIIIIIM IIII IIGIIA É' 4'HT: l' à Í 3T/ A Capital Federal acaba de se consolidar como sede do mais importante evento sobre recur- sos hídricos do mundo e será a primeira cidade da América Lati- na a receber o Fórum Mundial da Água, evento realizado a ca- da três anos pelo Comitê Mun- dial da Água, O anúncio oficial foi feito em Gyeongju, Coreia do Sul. Para captar o evento, Brasília concorreu com a capital da Dina- marca, Copenhagen. A vitória ocorreu por 23 votos a 10 e três votos nulos. Com o resultado, o Brasil estará em evidência em mais de 180 países que partici- pam presencialmente do even- to, além de outros 80 locais que acompanham por meio da im- prensa mundial. A Secretaria de Turismo do Distri- to Federal esteve na última edi- ção, em Marselha, na França. Aes- timativa de pessoas, que inicial- mente era de 20 mil participantes ultrapassou 35 mil. A imprensa es- teve presente por meio de mil jor- nalistas cadastrados e outros 1.500 não-cadastrados. Pela amplitude, houve o engaja- mento de Ministérios de Gover- no, empresas particulares e vo- luntários. Governo do Distrito Federal - Turismo c? j ›< 'I 1 Fevereiro de 2014 E Convitivo do Governo do Distrito Federal que acompanhou a votação "É uma grande conquista para o Brasília, para o Brasil e para a América do Sul receber esse Fórum. Não é só pelo evento em si, mas pela divulgação da cidade, intensificação do tu- rismo e pela oportunidade de colocar na agenda do Brasil o tema de gestão da água", co- mentou o governador Agnelo Queiroz, que acompanhou a votaçãojunto a uma comitiva do Governo do Distrito Fede- ral. “Vamos mobilizar toda a América do Sul para organi- zarmos juntos esse evento e com isso avançar na legisla- ção referente ao uso dos re- cursos hídrica na alimenta- ção, energia e abastecimen- to. " A oitava edição do Forum Mundial da Água será em mar- ço de 2018, quando mais de 35 mil pessoas deverão pas- sar por Brasília e pelo Brasil. As reuniões preparatórias acontecerão a partir de 2016 e discutirão os temas aborda- dos no Fórum. A estimativa e' que o evento gere um impacto econômico direto de R$61 milhões na re- ceita do Distrito Federal por meio de gastos com alimenta- ção, hospedagem, compras e outras despesas dos turistas nacionaiseinternacionais. “É um evento de grandes pro- porções. Fará com que esteja- mos a cada dia em maior evi- dência com pautas positivas. Em um momento em que as Foram necessários cerca de 20 meses para preparar o Fórum de Marselha. Foram quase mll pessoas atuando voluntaria- mente para receber os turistas e visitantes no espaço onde foi realizado o evento e ao redor. Entre as atividades desenvolvi- das pelos colaboradores, hou- ve setores responsáveis pela identificação de problemas téc- nicos, tradução, receptivo e atendimento em balcões de ín- formações. Assim como na cidade de Mar- selha, todos os setores ligados ao receptivo e serviços de Bra- silia serão beneficiados. De acordo com os dados of s do Fórum, além dos 180 paises que participam representados por comissões especificas, ou- tras 140 instituições governa- mentais e 3.500 ONGs estive- ram presentes em Marselha. EM 2018 questões ambientais estão em alta, Brasília será vista co- mo palco de debates que en- volvem todo o mundo. É o evento mais importante que já captamos para a cidade", co- memorou o secretário de Tu- rismo do Distrito Federal, Luis Otávio Neves. Com a notícia de captação do Fórum Mundial da Água para Brasília, as Agências Regula- doras brasileiras, parceiras na escolha da cidade como sede, já confirmaram a realização de eventos com a temática de recursos hídricos até 2018. Ao todo, serão 12 encontros que manterão o assunto em evi- dência até a data do Fórum. Mais de 12 mil pessoas parti- ciparão desses eventos. Em Marselha, a parceria se es- tendeu ao orçamento, que se di- vidiu em 50% de verbas gover- namentais e 50% da iniciativa privada. Após o período do evento foram anunciados mais de 100 compromissos agenda- dos por agências da ONU, go- vernos, parlamentares, autori- dades Iocais, doadores, profis- sionais de água, ONGs e atores da sociedade civil, as mulheres e representantes da juventude. [611 9211-4311 IIIrres. seg@lIotmaiI. com IrrIrrIrLlIIrresrganet Foto: Dénlo slmoes/ Ascom/ GDF (Ágil-IMD: l (47 IMPOSTO DE RENDA Certificado Digital na declara- ção. Mais de 18 milhões de contri- buintes podem ter menos tra- balho ao preencher a Declara- ção de Imposto de Renda deste ano. Os contribuintes que opta- rem pelo modelo simplificado e utilizarem certificado digital na entrega da declaração deste ano receberão o documento pré-preenchido, apenas para a realização de ajustes. Este modelo de declaração faci- Iita o processo para o contribu- inte, ao evitar que ele precise aguardar por declarações de rendimentos das empresas pa- ra as quais trabalha para preen- cher o documento os dados são fornecidos pela própria Re- ceita, a partir das informações a ela enviadas pelas fontes pa- gadoras. PROTESTOS CPldo Black Bloc O Líder do Solidariedade e de- putado federal Fernando Fran- cischini (PR) começou a coleta de assinaturas para a criação de uma CPI para investigar as denúncias de aliciamento e fi- nanciamento de jovens para os Black Blocs. O requerimento é uma reação a morte do cine- grafista da TV Bandeirantes, SantiagoAndrade. A CPI deve investigara fundo as noticias de que instituições pú- blicas ou políticos financiam os jovens que andam com másca- ras durante as manifestações. Aprovada a criação, a CPI será composta de composta por 23 membros com igual número de suplentes. SAÚDE AIDS em crianças Uma nova proposta do Minis- tério da Saúde recomenda que o início do tratamento em re- cém-nascidos com o vírus HIV seja feito com o medicamento AZT por quatro semanas, nos casos em que a mãe soropositi- va não fezo pré-natal. Antes, a recomendação era de uso do AZT durante seis sema- nas. 0 período dotratamento fi- cou mais curto, mas a proteção ficou maior. Isso porque outro medicamen- to vai ser usado em conjunto com o AZT, a Nevirapina, em três doses, aumentando a pro- teção. A Nevirapina impede que o ví- rusH| Vse reproduzaeaindaau- menta a produção das células de defesa do organismo. Para as mães que fizeram o pré- natal, o tratamento no bebê continua com o AZT durante quatro semanas.

×