A Razão porque Portugal está em Crise à mais de 30 anos (não,
não é só culpa dos políticos), E Como Podemos Finalmente
Vir...
Não estará mais que na hora de deixar a crise e entrar em crescimento?
Mas como?
Zé Pedro Cobra disse tudo isto no TEDx Ca...
Ted é um movimento internacional onde ideias de todos os campos do conhecimento e inovação têm um
espaço para ser partilha...
“As coisas não estão más porque estamos em crise, nós estamos em crise porque isto está tudo virado
ao contrário”.
Mas que...
Eu acredito que, desde a disseminação da Internet, nunca tivémos tanto poder como temos hoje para sair da
crise, seja ela ...
Porque a vida muda-se… muda, SE fizeres algo por isso.
Concordas com este tuga?
Responde nos comentários!
LINK DO VIDEO: h...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A Razão porque Portugal está em Crise há mais de 30 anos (não, não é só culpa dos políticos), e como podemos finalmente virar o jogo

1.938 visualizações

Publicada em

Já reparaste que Portugal é um dos únicos países da Europa que está em crise à 30 anos? Estamos "em crise" há tanto tempo, de facto, que se tornou parte da nossa Identidade Nacional. Não estará mais que na hora de deixar a crise e entrar em crescimento? Zé Pedro Cobra conta-nos em TedX Cascais.

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.938
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
13
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A Razão porque Portugal está em Crise há mais de 30 anos (não, não é só culpa dos políticos), e como podemos finalmente virar o jogo

  1. 1. A Razão porque Portugal está em Crise à mais de 30 anos (não, não é só culpa dos políticos), E Como Podemos Finalmente Virar o Jogo Bem, este auto-entitulado “tuga” tirou-me as palavras da boca. Já reparaste que Portugal é um dos únicos países da Europa que está em crise à 30 anos? Estamos “em crise” à tanto tempo, de facto, que se tornou parte da nossa Identidade Nacional. Todos nós conhecemos apenas um Portugal: ou o Portugal da Ditadura, antes de 1974, ou o Portugal em Crise que cresceu daí.
  2. 2. Não estará mais que na hora de deixar a crise e entrar em crescimento? Mas como? Zé Pedro Cobra disse tudo isto no TEDx Cascais, em Fevereiro de 2012. Tuga de coração, não pude deixar de me relacionar com o video que temos aqui, pelo amor a Portugal como o belo país que é, mas mais ainda, pelo seu inabalável entusiasmo pelo potencial DAS PESSOAS QUE CONSTITUEM este país. Como ele, também eu me “arrepio quando vejo o anúncio do Azeite Gallo”. E quando vejo o empreendedorismo português em crescimentotanto dentro do nosso grupo como em todas as áreas de actividade também me arrepio um bocadinho. Isto porque há ideias que precisam de ser mudadas, tanto o que pensamos acerca da economia que nos afeta, como o poder que nós temos para impactar positivamente a nossa vida a nível pessoal, comunitário, e consequentemente, economicamente. Há ideias que precisam de ser disseminadas, e essa é uma das minhas maiores motivações para escrever artigos: para ajudar a disseminar as ideias, os sistemas, as oportunidades e as ferramentas para uma vida sustentável a todos os níveis e atingir a libertação de seja o que for que te prende. Hoje faço isso com a ajuda de Zé Pedro Cobra e da plataforma TedX.
  3. 3. Ted é um movimento internacional onde ideias de todos os campos do conhecimento e inovação têm um espaço para ser partilhadas, em forma de palestras ao vivo e milhares de videos espalhados pela Internet (têm vários canais de Youtube) – podes ver um outro artigo inspirado em videos TED aqui: O jogo que te pode dar mais 10 anos de vida. Este advogado-comediante-orador apenas falou, e bem, aquilo que todos nós, portugueses, pensamos. E como o disse muito mais eloquentemente e com mais humor do que eu, TIVE DE PARTILHAR O VIDEO CONVOSCO. Gostei da visão dele que “Ou há coisas boas, ou há desafios”. E por desafios, ele fala concretamente da realidade de desafios que enfrentamos como portugueses. 1.Desconstrói, com leveza de espirito e muito sentido de humor, a realidade de desafios que vivemos hoje, especificamente em Portugal.  Uma chamada à consciencialização da nossa ação (ou ausência dela),  de responsabilização nacional, porque, como ele afirma no video, “Prefiro que fique bem do que ter razão”,  e um apelo a uma maior apreciação da “bela vida que temos tido”. Sem esquecer as “sardinhas a pingar azeite no pão”. 2.Desafia a nossa consciência de como realmente entendemos e interagimos com a nossa realidade em Portugal. O Zé chega mesmo a esclarecer que
  4. 4. “As coisas não estão más porque estamos em crise, nós estamos em crise porque isto está tudo virado ao contrário”. Mas quem virou? E quem vai fazer alguma coisa para fazer a diferença? (Tu e eu, claro,hehe) Como ele afirma no video “Felizmente que há muita coisa para melhorar, para termos que fazer”. Expõe o que ele considera o “problema estruturante de Portugal: A (falta de) Responsabilização”, manifestado nas expressões comuns do “Partiu-SE. Estragou-SE.”e“Arranja-SE, Resolve-SE”. Mas quem partiu? Quem estragou? Quem arranja? Quem resolve? Deixo-vos ver as respostas no video.
  5. 5. Eu acredito que, desde a disseminação da Internet, nunca tivémos tanto poder como temos hoje para sair da crise, seja ela pessoal ou profissional, psicológica e económica – nunca tivémos tanta voz nos assuntos que nos afetam e nunca tivemos tantos recursos para podermos sair do buraco e criar a nossa história de sucesso. O facto de estares a ler este artigo e a ver este video revolucionário prova isso mesmo, e graças a isso estás a entrar em contacto com informação preciosa que talvez não teria chegado até ti se não tivesse sido este veículo que é a Internet. Mas mais do que tudo, concordo com Zé Pedro Cobra quando ele diz que entusiasmo é tudo. Que realmente podemos ter e temos mesmo uma bela vida em Portugal e basta nos relembrarmos que somos “Seres Humanos” e não “Teres Humanos”. Não é o que temos que importa, mas sim o que somos. E o que nós somos depende muito do que pensamos e do que fazemos. Eu não me poderia proclamar bloguer e empreendedora online se eu não trabalhasse para isso aqui no blog,  se as minhas ações não fossem congruentes com as minhas ideias,  se eu esperasse que alguém resolvesse os meus problemas por mim em vez de me fazer responsável pelo meu próprio destino, mesmo quando tenho que tomar decisões dificeis, como no dia em que decidi emigrar ou o dia em que decidi desistir da vida de emigrante. Por isso toca a fazer. Faz parte da mudança que queres ver no mundo, seja ela qual for. E fá-lo de forma entusiasmada, porque apenas assim conseguimos tomar as rédeas da situação e finalmente sair das nossas crises, sejam elas quais forem, desde despedir o patrão a fazer voluntariado a tomar a decisão de ganhares com a tua paixão e com o que te move.
  6. 6. Porque a vida muda-se… muda, SE fizeres algo por isso. Concordas com este tuga? Responde nos comentários! LINK DO VIDEO: https://youtu.be/MU_87zvKfkg Fonte: Canal Youtube TedX Sê português, fazendo a diferença, com entusiasmo. Rute Gabriel

×