www.AulasParticularesApoio.Com - Biologia - Evolução

377 visualizações

Publicada em

Biologia - VideoAulas Sobre Evolução – Faça o Download desse material em nosso site. Acesse www.AulasParticularesApoio.Com

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
377
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

www.AulasParticularesApoio.Com - Biologia - Evolução

  1. 1. Evolução não é Magia nem metamorfose!!!!EVOLUÇÃO Mudanças e transformações DOS nos seres vivos transmitidas SERES por gerações ao longo do VIVOS tempo.
  2. 2. Os argumentos evolucionistas são:PALEONTOLÓGICOS Descoberta de formas fósseis, contraria a ideia da imutabilidade das espécies;
  3. 3. ANATOMIA COMPARADADiferentes espécies apresentam estruturassemelhantes ou membros com a mesma função,assim como órgãos vestigiais.
  4. 4. EMBRIOLOGIA COMPARADAQuanto maior é o grau de semelhança entre osembriões dos animais, maior o grau de parentescoou filogenia
  5. 5. CITOLÓGICOSObservamos características diferentes a nívelmacroscópico, se analisarmos o mundo vivo anível microscópico, não há grandes diferençasentre os seres vivos.
  6. 6. BIOGEOGRAFICOSDiferenças biogeográficasocorreram devido à derivados continentes, a qualseparou indivíduos damesma espécie, queevoluiram dando origem adiferentes espécies, cadauma adaptada ao ambienteonde viveram.
  7. 7. Quanto mais semelhante for a sua constituição química,BIOQUIMICOS maior o grau de parentesco ou filogenia que pode ser estabelecido. Os seres vivos são constituídos principalmente pelas biomoléculas: lípidos, prótidos e glícidos, ácidos nucleicos... Existência de DNA e RNA e sua intervenção na síntese proteica Universalidade do código genético O fato de existirem 20 aminoácidos nos seres vivos
  8. 8. 1. Que evidências contribuíram parareforçar a idéia de transformaçãodas espécies em detrimento dofixismo no início do Século XIX?
  9. 9. 1. Que evidências contribuíram parareforçar a idéia de transformaçãodas espécies em detrimento dofixismo no início do Século XIX?
  10. 10. Resposta: A existência de formasintermediárias entre as espécies eas semelhanças entre os grupos, oque indicava um possível ancestralcomum.
  11. 11. Principais teoria evolucionistas, destaca-se: Teoria Neodarwinista Teoria NeodarwinistaTeoria de Teoria de Teoria de Teoria de ou ouLamarck Lamarck Darwin Darwin Teoria Sintética da Teoria Sintética da Evolução Evolução
  12. 12. O principio evolutivoJean-Baptiste Lamarck estaria baseado em ( 1744-1829 ) duas Leis fundamentais. Lei da transmissão dosLei do uso ou desuso: caracteres adquiridos : o uso de alterações provocadas determinadas partes em determinadas do corpo do características do organismo faz com organismo, pelo uso e que estas se desuso, são desenvolvam, e o transmitidas aosdesuso faz com que se descendentes. atrofiem. ADAPTAÇÃO AO MEIO
  13. 13. As girafas teriam, a princípio, pescoços curtos e viveriam em ambientes onde a vegetação rasteira era relativamente escassa. A necessidade de esticar o pescoço paraalcançar a folhagem no alto da árvore aumentou otamanho do pescoço da girafa, ao longo dasgerações ADAPTAÇÃO AO MEIO
  14. 14. 2. Enuncie as duas leis deLamarck e critique-as
  15. 15. 2. Enuncie as duas leis deLamarck e critique-as
  16. 16. Resposta: Lei do Uso e do desuso: os órgãos quesão utilizados se desenvolvem e os que nãosão se atrofiam; critica: é verdadeira apenasdentro dos limites da norma de reação. Lei datransmissão de caracteres adquiridos: ascaracterísticas passa dos pais para os filhos;crítica: apenas as modificações nos genespassam dos pais para os filhos.
  17. 17. Charles Darwin Organismos mais adaptados( 1809-1882 ) ao meio têm maiores chances de sobrevivência do que os menos adaptados, deixando maior número de descendentes. Os organismos mais adaptados são selecionados para aquele ambiente.
  18. 18. Resumindo 1º. Os indivíduos de uma mesma espécie apresentam variações em todos os caracteres, não sendo, portanto, idênticos entre si. 2º. Todo organismo tem grande capacidade dereprodução, produzindo muitos descendentes. Entretanto,apenas alguns dos descendentes chegam à idade adulta. 3º. O número de indivíduos de uma espécie é mantidomais ou menos constante ao longo das gerações. 4º. Organismos com variações favoráveis áscondições do ambiente onde vivem têm maiores chances desobreviver e deixar descendentes, quando comparados aosorganismos com variações menos favoráveis Assim , ao longo das gerações, a atuação da seleçãonatural sobre os indivíduos mantém ou melhora o grau deadaptação destes ao meio.
  19. 19. 3. Que crítica pode ser feita aoDarwinismo?
  20. 20. 3. Que crítica pode ser feita aoDarwinismo?
  21. 21. Resposta:Darwin não sabia como explicar comosurgem as variações e como elas sãotransmitidas
  22. 22. Os dentilhões de Darwin - Estudados no arquipélagoGalápagos Ancestral Ancestral comum comum
  23. 23. (Mack-SP) Bactérias superpoderosas – Até meadosde 2004, cerca de 40% das variedades da bactériaStreptococcus pneumoniae, causadora depneumonia,sinusite e até meninguite, estarãoresistentes aos dois antibióticos mais comuns: apenicilina e a eritromicia. O alerta é da Escola deSaúde Pública de Harvard. O desenvolvimentode germes superpoderosaé consequência do usoabusivo dos remédios.(Época,17/32003)O texto acima se aplica à teoria evolucionistaoriginal de:
  24. 24. a) Darwin, que diz que os indivíduos diferenciados por mutação são selecionados, prevalecendo os mais resistentes.b) Darwin, que diz que os indivíduos são selecionados, prevalecendo os mais resistentes.c) ) Darwin, que diz que as características adquiridas pelo uso são transmitidas aos seus descendentes.d) Lamarck, que diz que os indivíduos diferenciados por mutação são selecionados,prevalecendo os mais resistentes.e) Lamarck, que diz que as características adquiridas pelo uso são transmitidas aos seus descentes.
  25. 25. Macroevolução : há aparecimento de novas espécies.EVOLUÇÃO Microevolução : ocorrem modificações das composições gênicas em uma determinada população MACROEVOLUÇÃO E ESPECIAÇÃO A barreira geográfica impede o intercruzamento e interrompe o fluxo gênico entre populações. Quando não entrecruzarem, por mecanismos que impeçam a fecundação, a gestação ou que produzam descendentes estéreis, teremos duas novas espécies.
  26. 26. ESPECIAÇÃO Divisão de Divisão de uma espécie uma espécie em duas em duasreprodutivam reprodutivamente isoladas. ente isoladas.
  27. 27. O padrão mais comum de O padrão mais comum deespeciaçãoespeciação é é conhecido conhecido como comoespeciação geográfica ou especiaçãoespeciação geográfica ou especiaçãoalopátrica.alopátrica.
  28. 28. Parceiros em potencial não se encontram (isolamento sazonal ou de hábitat) Parceiros em potencial encontram-se, mas não copulam (isolamento Mecanismo impede etológico) pré- cruzamento copulatório inter-específico A cópula é tentada, mas não há transferência de espermatozóides (isolamento mecânico). Pré-zigóticosIsolamento Cópula sem fertilizaçãoreprodutivo Pós-zigóticos - Fertilização com morte do zigoto reduz o (incompatibilidade de cariótipos, etc.) sucesso - O zigoto produz uma F1 de híbridos Mecanismo do inviáveis ou com viabilidade reduzida pós-copulatório cruzament (inviabilidade do híbrido). o - Os zigotos dos híbridos da F1 são inter- completamente viáveis, mas parcial ou específico completamente estéreis ou ainda produzem uma F2 deficiente (esterilidade do híbrido).
  29. 29. ATENÇÃO!!! Mecanismo Industrial Antes da Revolução Industrial os troncos das árvoreseram recobertos por líquens que conferiam as mariposasuma cor acinzentada. Com a industrialização o aumento de resíduospoluentes gasosos, ocasionou a morte dos líquens e ostroncos das árvores passaram a ficar escurecidos, com oexcesso de fuligem.
  30. 30. Baseado em DarwinA Teoria sintética +da evolução ou Noções atuais deNeodarwinismo genética
  31. 31. De acordo com a síntese moderna, a variaçãogenética em populações surge aleatoriamente através demutação (atualmente sabemos que isto pode acontecer devido aerros na replicação do DNA) e recombinação genética consisteprimariamente em modificações na freqüência dos alelos entregerações resultando deriva genética, seleção natural e oscilaçãogenética.
  32. 32. Os fatores evolutivos que atuam sobre o conjunto gênico da população podem ser reunidos duas categorias: Fatores que tendem a aumentar a variabilidade genética da população: mutação gênica, mutação cromossônica, recombinação;
  33. 33. Fatores que atuam sobre a variabilidade genética já estabelecida : seleção natural, migração e oscilação genética. A integração desses fatores associada aoisolamento geográfico pode levar, ao longo do tempo,ao desenvolvimento de mecanismos de isolamentoreprodutivo, quando, então, surgem novas espécies.
  34. 34. 5 - ( PUC-MG) O esquema a seguir mostra a relaçãoentre seleção e variabilidade genética.
  35. 35.  Sobre esse assunto, é correto afirmar,exceto: a) A seleção natural tende a aumentar a variabilidade genética, pois apenas alguns genótipos serão selecionados b) Quanto mais intensa for a seleção natural sobre uma determinada população,menor será sua variabilidade. c) Mesmo que o ambiente não se altere, a seleção natural atua permanentemente como fator estabilizador de fenótipos mais bem adaptados. d) A evolução é o resultado da atuação da seleção natural sobre a variabilidade genética de uma população.
  36. 36. 5 - ( PUC-MG) O esquema a seguir mostra a relaçãoentre seleção e variabilidade genética.
  37. 37.  Sobre esse assunto, é correto afirmar,exceto:a) A seleção natural tende a aumentar a variabilidadegenética, pois apenas alguns genótipos serãoselecionadosb) Quanto mais intensa for a seleção natural sobre umadeterminada população,menor será sua variabilidade.c) Mesmo que o ambiente não se altere, a seleção naturalatua permanentemente como fator estabilizador defenótipos mais bem adaptados.d) A evolução é o resultado da atuação da seleçãonatural sobre a variabilidade genética de umapopulação.

×