Tarefa 5

275 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Turismo
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
275
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tarefa 5

  1. 1. O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalização (parte I) Subdomínio A.2. Selecção dos indicadores: Indicadores Factores Críticos de Sucesso Evidências Acções para melhoria/Exemplos A.2.1 • O plano de trabalho da BE inclui • Plano de actividades da • Organizar com os directores de actividades de formação de BE. turma e os docentes titulares das Organização de actividades utilizadores com turmas/grupos/ • Registos de turmas um calendário de sessões de alunos e com docentes no sentido de reuniões/contactos. de formação de utilizadores na promover o valor da BE, motivar • Registos de formação de utilizadores com as para a sua utilização, esclarecer projectos/actividades. respectivas turmas. escola/agrupamento. sobre as formas como está • Observação de utilização • Produzir e partilhar materiais para organizada e ensinar a utilizar os da BE a diferentes serviços. (O2). formação com outras escolas e BE. • Alunos e docentes desenvolvem • Materiais de apoio competências para o uso da BE produzidos e revelando um maior nível de editados. autonomia na sua utilização após as sessões de formação de utilizadores. • A BE produz materiais informativos e/ou lúdicos de apoio à formação dos utilizadores. A.2.5 • Os alunos aplicam modalidades • Observação de utilização da • Envolver os alunos na vida da BE, De trabalho diversificadas (individual, a BE criando um grupo de monitores ou Impacto da BE no pares ou em grupo) e realizam (O2). “amigos” da biblioteca. Desenvolvimento de valores tarefas diferenciadas, de acordo com • Questionário aos docentes • Valorizar o papel dos e atitudes a estruturação espacial e funcional (QD1). procedimentos da BE. • Questionário aos alunos e atitudes nos processos de indispensáveis à formação • Os alunos estabelecem entre si um (QA1). aprendizagem. da cidadania e à ambiente de confiança e de respeito • Regimento da BE • Mobilizar a escola para a criação e aprendizagem ao longo mútuo, cumprindo normas de aplicação de um código de conduta, actuação, de convivência e de coerente e de aplicação da vida. trabalho, inerentes ao sistema de generalizada. organização e funcionamento da BE. • Os alunos revelam valores de cooperação, autonomia e responsabilidade, conformes a uma aprendizagem autónoma, activa e colaborativa. • Os alunos demonstram atitudes de curiosidade, iniciativa, criatividade e reflexão crítica, necessárias a uma aprendizagem baseada em recursos.
  2. 2. Análise “É cada vez mais importante que as bibliotecas escolares demonstrem o seu contributo para a aprendizagem e o sucesso educativo das crianças e jovens que servem.” … “A qualidade não deriva nesta acepção, da biblioteca em si mesma ou do seu peso intrínseco, mas do valor atribuído pelos utilizadores a esse benefício, traduzido numa mudança de conhecimento, competências, atitudes, valores, níveis de sucesso, bem‐estar, inclusão, etc.” Tomando como ponto de partida as afirmações acima explanadas (excertos do texto desta tarefa), fiz a minha opção, quanto ao subdomínio, seleccionando para tal os indicadores: 2.1 - Organização de actividades de formação de utilizadores na escola/agrupamento; 2.5 - Impacto da BE no Desenvolvimento de valores e atitudes indispensáveis à formação da cidadania e à aprendizagem ao longo da vida.
  3. 3. • Por acreditar que é imprescindível apresentar a “organização” da biblioteca aos utilizadores para que eles possam circular neste espaço, interagindo com alguma autonomia. • É a preparação desta dinâmica que me proponho desenvolver, por sentir o desconhecimento da orgânica deste espaço, por parte de todos os utilizadores. • Igualmente imprescindível é a participação da biblioteca no desenvolvimento de valores e atitudes, a qual poderá ser aplicada em paralelo, diria mesmo, em simultâneo à formação de utilizadores. • Esta intervenção precisará de ser avaliada num percurso com etapas devidamente sinalizadas, de uma forma objectiva, sistemática e orientadora, com vista a resultados esclarecedores e mesmo orientadores de novas acções/caminhos: Plano de Avaliação
  4. 4. 1 - Situação/problema: Escolha do subdomínio com base nas necessidades detectadas; 2 - Pesquisa: Recolha de evidências que consiste na elaboração de instrumentos; Plano de actividades da BE; Registos de reuniões/contactos; Registos de projectos/actividades; Observação de utilização da BE(O2); Materiais de apoio produzidos e editados; Questionário aos docentes (QD1); Questionário aos alunos (QA1); Regimento da BE. 3 - Análise/avaliação da informação recolhida: Tratamento de dados, confrontando-os com os factores críticos de sucesso constatados e ainda reflexão sobre esta dualidade/comparação 4 - Apresentação/reflexão: Dar a conhecer os dados tratados, através de vários meios de divulgação, e promover a reflexão sobre os mesmos, solicitando a colaboração de todos para que se possam ultrapassar os pontos fracos detectados; 5 - Plano de acção: Construção e aplicação de um plano de acção, sinalizando objectivos a cumprir, através da implementação de acções de melhoria.
  5. 5. Calendarização • As etapas do plano de avaliação serão atingidas ao longo do ano lectivo. Bibliografia: • Textos de apoio da tarefa 5; • Modelo de Auto-Avaliação. Formanda: Zulmira Aires
  6. 6. 25/11/09

×