ANTROPOLOGIA “ A CIÊNCIA DO HOMEM” CIÊNCIA QUE ESTUDA DO PONTO DE VISTA DAS  CARACTERÍSTICAS BIOLÓGICAS E CULTURAIS  DOS D...
SIGMUND FREUD (1856 – 1939) PSIQUIATRA, MÉDICO NEUROLOGISTA  E CIENTISTA  AUSTRÍACO,  FUNDADOR DA  PSICANÁLISE . SEUS  CON...
EM ,1912, FREUD  ESCREVE  SUA  PRIMEIRA  OBRA  ANTROPOLÓGICA:  TÓTEM E TABU ,  ONDE,  A  PARTIR  DE  DADOS  COLETADOS  COM...
ANTROPOLOGIA FREUDIANA PROCESSOS COLETIVOS :  NA RELIGIÃO QUE CULTIVA UMA PERMANENTE  CULPABILIDADE  POR MEIO DOS SACRIFÍC...
CIÊNCIAS E  ESPORTES SONHOS ATOS FALHOS LAPSOS NORMAIS NEUROSES PSICOSES PERVERSÕES AFEIÇÕES PSICOSSOMÁTICAS ANORMAIS SINT...
INSTINTOS - PULSÕES EROS THÁNATOS INSTINTOS DE CARÁTER  INDIVIDUAL COMO FOME  SEDE E SEXO QUE  POSSIBILITAM QUE A PESSOA  ...
FREUDOMARXISMO TENTATIVA DE  SÍNTESE ENTRE A PSICOANÁLISE FREUDIANA E O MARXISMO , TENDO  COMO PRINCIPAIS REPRESENTANTES  ...
WILHELM REICH (1897-1957) A  PSICANÁLISE  ESTÁ INTIMAMENTE LIGADA  AO SISTEMA CAPITA-LISTA,  COM  O INDIVIDUALISMO, COM A ...
HERBERT MARCUSE (1898 – 1979) FILÓSOFO E  SOCIÓLOGO ALEMÃO, NATURALIZADO NORTE-AMERICANO E INTEGRANTE DA ESCOLA DE FRANKFU...
ANTIPSIQUIATRIA -  INÍCIO EM 1950 LOUCURA = PERSPECTIVA ANTE O MUNDO OU UMA OUTRA  FORMA DE VER AS COISAS.  MANICÔMIOS = L...
LAING  ( 1927 - 1989) NÃO EXISTE  UMA ENTIDADE CLÍNICA A QUE SE POSSA  DAR O NOME DE DOENÇA MENTAL. NÃO A PSQUIATRIA HUMAN...
DAVID COOPER (1931 -1986 ) PREOCUPOU-SE ACIMA DE TUDO  COM A VIOLÊNCIA NA PSQUIATRIA. A EXPERIÊNCIA DE DETERMINADA PESSOA ...
SZASZ  ( 1920) BASEIA-SE CLARAMENTE NO JULGAMENTO MORAL DE QUE A PSIQUIATRIA INSTITUCIONAL É UM ABUSO. “ HOJE A CAÇA Á LOU...
TRÊS PRINCÍPIOS COMUNS A  TODOS ANTIPSIQUIATRAS NÃO SÓ A BIOLOGIA E A PSICOLOGIA PROPORCIONAM  EXPLICAÇÕES PARA A EFERMIDA...
ANTROPOLOGIAS   ANARQUISTAS FREUDOMARXISMOS ANARQUISMOS E  SOCIALISMOS UTÓPICOS TEORIAS PEDAGÓGICAS ANTIAUTORITÁRIAS,  AUT...
A. S. NEILL E A ESCOLA  DE SUMMERHILL NEILL NEILL (1883 – 1973) EDUCADOR E ESCRITOR ESCOCÊS  FUNDADOR DA ESCOLA DE SUMMERH...
Movimento  iniciado nos anos  60 que  questiona os valores centrais  vigentes e  instituído s na  cultura ocidental.  Jove...
AMÉRICA LATINA
MOVIMENTO ESTUDANTIL PARISIENSE DE 1968
MOVIMENTO ESTUDANTIL MÉXICO 68 MASSACRE DE TLATELOLCO
MOVIMENTOS ESTUDANTIS  NO BRASIL EM 1968
PELO MUNDO PRIMAVERA DE PRAGA ESCOLA DE FRANKFURT
SEXO, DROGAS, ROCK ‘N’ ROLL, PAZ, AMOR E PROTESTO
BIBLIOGRAFIA FULLAT, OCTAVI. FILOSOFIAS DA EDUCAÇÃO. IN: ANTROPOLOGIAS FREUDIANAS. TRADUÇÃO DE ROQUE ZIMMERMAN. PETRÓPOLIS...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Freud2

1.632 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.632
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
12
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
36
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Freud2

  1. 1. ANTROPOLOGIA “ A CIÊNCIA DO HOMEM” CIÊNCIA QUE ESTUDA DO PONTO DE VISTA DAS CARACTERÍSTICAS BIOLÓGICAS E CULTURAIS DOS DIVERSOS GRUPOS EM QUE SE DISTRIBUI O GÊNERO HUMANO, PESQUISANDO COM ESPECIAL INTERESSE EXATAMENTE AS DIFERENÇAS.
  2. 2. SIGMUND FREUD (1856 – 1939) PSIQUIATRA, MÉDICO NEUROLOGISTA E CIENTISTA AUSTRÍACO, FUNDADOR DA PSICANÁLISE . SEUS CONCEITOS DE CONSCIENTE, PRÉ-CONSCIENTE, INCONSCIENTE E REPRESSÃO FORAM REVOLUCIONÁ-RIOS, PROPÕEM UMA MENTE DIVI-DIDA EM CAMADAS, DOMINADA POR CERTA MEDIDA PELAS VONTA- DES PRIMITIVAS QUE SE MANTÊM OCULTAS SOB A CONSCIÊNCIA E QUE SE MANISFESTAM NOS LAPSOS E SONHOS.
  3. 3. EM ,1912, FREUD ESCREVE SUA PRIMEIRA OBRA ANTROPOLÓGICA: TÓTEM E TABU , ONDE, A PARTIR DE DADOS COLETADOS COM A ETNOLOGIA, INICIOU SUA TENTATIVA DE RECONSTRUIR A HISTÓRIA DAS ORIGENS, FAZENDO UMA ANALOGIA DA HISTÓRIA PRESENTE DA CRIANÇA COM A HISTÓRIA PASSADA DO HOMEM. A HISTÓRIA DA HUMANIDADE COMEÇA COM UM CRIME CONTRA O PAI DA HORDA PRIMITIVA , MORTO E DEVORADO PELOS FILHOS , DESEJOSOS DE SEU PODERIO . REPRIMIDA A RECORDAÇÃO DO CRIME, SURGE DE NOVO NO SACRIFÍCO TOTÊMICO POR UMA PARTE E NAS PROIBICÕES CONSECU- TIVAMENTE. O TÓTEM, ANIMAL SACRIFICADO, REPRESENTA O PAI QUE SE VOLTA A MATAR NA COMEMORAÇÃO RITUALÍSTICA. AS PROIBIÇÕES CONTROLAM AS RELAÇÕES SEXUAIS , CUJO MONÓPÓLIO PERTENCIA ANTERIORMENTE AO PAI-REI . ESTA HISTÓRIA ESTÁ NA ORIGEM DOS PROCESOS COLETIVOS E INDIVIDUAIS . ANTROPOLOGIA FREUDIANA
  4. 4. ANTROPOLOGIA FREUDIANA PROCESSOS COLETIVOS : NA RELIGIÃO QUE CULTIVA UMA PERMANENTE CULPABILIDADE POR MEIO DOS SACRIFÍCIOS; NAS OBRAS DE ARTE QUE, ATRAVÉS DA SUBLIMAÇÃO , TRANSFORMA O CONFLITO, E EM GERAL EM TODO O CONHECIMENTO E SABER. PROCESSOS INDIVIDUAIS : A HISTÓRIA DE UM ACONTECIMENTO ARCAICO , REPRIMIDO AO LONGO DA PUBERDADE SOBRE A FORMA DE UMA NEUROSE . A ESTRUTURA DO COMPLEXO DE ÉDIPO REPRODUZ ESSA CENA PRIMORDIAL: A CRIANÇA DO SEXO MASCULINO DIRIGE SEU OLHAR PARA O PROGENITOR DO SEXO OPOSTO, A MÃE QUE ELE CRÊ ESTAR POSSUÍDA PELO PAI-TODO- PODEROSO. A HISTÓRIA DO ÉDIPO, QUE ASSASSINOU SEU PAI E ESPOSOU SUA MÃE SERVE COMO MATRIZ REITERATIVA: “TODO SER HUMANO SE VÊ NA NECESSIDADE DE SUPERAR O COMPLEXO DE ÉDIPO”, DISSE FREUD.
  5. 5. CIÊNCIAS E ESPORTES SONHOS ATOS FALHOS LAPSOS NORMAIS NEUROSES PSICOSES PERVERSÕES AFEIÇÕES PSICOSSOMÁTICAS ANORMAIS SINTOMAS DE PULSÕES REPRIMIDAS SUPRAESTRUTURA PSÍQUICA CIÊNCIAS E ESPORTES ARTES E SONHOS MAU-HUMOR CONTRA O CAUSANTE TENTATIVA DE SÍNTESE ANTROPOLÓGICA FREUDIANA RELIGIÕES MASTURBAÇÃO ENURESE SUBLIMAÇÃO FANTASIA DESLOCAMENTO PROJEÇÃO SUCEDÂNEO REGRESSÃO PULSÕES TRANSFORMADAS AO NÍVEL INCONSCIENTE MECANISMOS TRANSFORMADORES DAS PULSÕES REPRIMIDAS INFRA-ESTRUTURA PSÍQUICA “ MATÉRIA” “ ESPÍRITO” EGO ID SUPER-EGO PRINCÍPIO DO PRAZER + PRINCÍPIO DA DESTRUIÇÃO (EROS) (THÁNATOS) NATUREZA + CULTURA PULSÕES CENSURA REPRESSÃO PRINCÍPIO DA REALIDADE
  6. 6. INSTINTOS - PULSÕES EROS THÁNATOS INSTINTOS DE CARÁTER INDIVIDUAL COMO FOME SEDE E SEXO QUE POSSIBILITAM QUE A PESSOA SOBREVIVA E SE REPRODUZA . INSTINTO DE MORTE OU AGRESSIVO: INSTINTO DE AUTO-DESTRUIÇÃO LIBIDO A FORMA DE ENERGIA POR ONDE ESTES INSTINTOS REALIZAM SUAS TAREFAS E DESEJOS
  7. 7. FREUDOMARXISMO TENTATIVA DE SÍNTESE ENTRE A PSICOANÁLISE FREUDIANA E O MARXISMO , TENDO COMO PRINCIPAIS REPRESENTANTES REICH E MARCUSE.
  8. 8. WILHELM REICH (1897-1957) A PSICANÁLISE ESTÁ INTIMAMENTE LIGADA AO SISTEMA CAPITA-LISTA, COM O INDIVIDUALISMO, COM A DESPOLITIZAÇÃO, COM A FAMÍLIA , COM A VIDA PRIVADA . É INADMISSÍVEL QUE ELA SE INTEGRE NUMA SOCIEDADE A CUJOS INTERESSES E IDEOLOGIA SERVE. PSIQUIATRA E PSICANALISTA AUSTRÍACO-ESTADUNIDENSE NEGA O INSTINTO DE MORTE OU DESTRUIÇÃO. NEGA QUE A CIVILIZAÇÃO E A CULTURA SEJAM INSEPARÁVEIS DA REPRESSÃO E DO MAL-ESTAR. “ A FAMÍLIA E A ESCOLA... NÃO SÃO OUTRA COISA DO QUE LABORÁ- TÓRIOS DA ORDEM SOCIAL BURGUESA DESTINADOS À FABRICAÇÃO DE SUJEITOS DISCRETOS E SUBMISSOS.” AFIRMAVA, EM CONTRAPONTO A MARX , QUE A LIBERTAÇÃO ECO-NÔMICA NÃO TRARÁ A FELICIDADE SE VIER NÃO ACOMPANHADA DE UMA ABSOLUTA LIBERTAÇÃO SEXUAL, A QUAL EM SI MESMA É SADIA; QUANDO É REPRIMIDA DEIXA AS MASSAS SOB DOMÍNIO DAS CLASSES EXPLORADORAS, COMO TAMBÉM SE PROVOCAM PERVERSÕES SEXUAIS COMO FORMA DE DAR VAZÃO ÀS PULSÕES MAIS FUNDAMENTAIS. NÃO DÁ IMPORTÂNCIA DETERMINANTE À SEXUALIDADE INFANTIL, OS MALES TEM SUA RAIZ NA MISÉRIA SEXUAL PRESENTE
  9. 9. HERBERT MARCUSE (1898 – 1979) FILÓSOFO E SOCIÓLOGO ALEMÃO, NATURALIZADO NORTE-AMERICANO E INTEGRANTE DA ESCOLA DE FRANKFURT. APENAS AS SOCIEDADES CAPITALISTAS E DITATORIAIS SÃO PERVERSAMENTE REPRESSIVAS. OS INSTINTOS BÁSICOS DO HOMEM SE ENCONTRAM APRISIONADOS NAS SOCIEDADES ESSENCIALMENTE REPRESSIVAS. ACABAMOS DESEJANDO O QUE NOS ENSINAM A DESEJAR. O INSTINTO BÁSICO NÃO REPRIMIDO É A VERDADEIRA NATUREZA DO HOMEM, PARA LIBERTÁ-LO JÁ NÃO BASTA O PROLETARIADO DE MARX, PORQUE O ATUAL ESTÁ INTEGRADO NA SOCIEDADE DE CONSUMO. “ A MERCADORIA QUE TEM DE SER COMPRADA E USADA TRADUZ-SE EM OBJETOS DE LIBIDO; E O INIMIGO NACIONAL, QUE TEM DE SER COMBATIDO E ODIADO É DIS- TORCIDO E INFLADO A TAL PONTO QUE PODE ATIVAR E SATISFAZER A AGRESSIVI- DADE NA DIMENSÃO PROFUNDA DO INCONSCIENTE.” É POSSÍVEL UMA MORAL LIBIDINOSA QUE PERMITA O JOGO LIVRE DOS INSTIN- TOS QUE NÃO SE DEFRONTA COM O PRINCÍPIO DO PRAZER, NASCIDO DA LIBIDO, NEM COM O PRINCÍPIO DA REALIDADE, SURGIDO DAS EXIGÊNCIAS SOCIAIS CONTUDO NUNCA SERÁ POSSÍVEL SUPRIMIR A TOTALIDADE DAS COMPULSÕES. VIVER EM SOCIEDADE IMPLICARÁ SEMPRE NUM MÍNIMO DE REPRESSÕES; APENAS AS SOCIEDADES CAPITALISTAS E DITATORIAIS SÃO PERVERSAMENTE REPRESSIVAS. O POVO EFICIENTEMENTE MANIPULADO E ORGANIZADO É LIVRE, A IGNORÂN-CIA E SUA IMPOTÊNCIA, A HETERONOMIA INTROJETADA É O PREÇO DE SUA LIBERDADE. ESTA NOVA SOCIEDADE FELIZ SÓ PODE SER TRAZIDA POR AQUELE NOS QUAIS RE- SIDE O VERDADEIRO PODER DA NEGAÇÃO, QUE SÃO OS QUE SE ENCONTRAM OU QUE SE SITUAM FORA DO SISTEMA SOCIAL VIGENTE. SÓ ELES PODEM DENUNCIAR A IRRACIONALIDADE DE UMA SOCIEDADE INUTILMENTE REPRESSORA.
  10. 10. ANTIPSIQUIATRIA - INÍCIO EM 1950 LOUCURA = PERSPECTIVA ANTE O MUNDO OU UMA OUTRA FORMA DE VER AS COISAS. MANICÔMIOS = LOCAL DE APRISIONAMENTO DE PESSOAS, PARA QUE NÃO HAJA CONTÁGIO SOCIAL DOS PROTESTOS CONTRA A INTOLERÂNCIA, A CHAMADA LOUCURA. QUER AVERIGUAR O PORQUÊ DO LOUCO SER “LOUCO”. RENÚNCIA A DOMESTICAÇÃO PSIQUIÁTRICA, PROPONDO A FAMILIARIZAÇÃO, BEM COMO A AJUDA AOS DEMENTES NO SENTIDO DE ENCONTRAR AS MOTIVAÇÕES SOCIAIS QUE O FAÇAM REAGIR DE TAL FORMA.
  11. 11. LAING ( 1927 - 1989) NÃO EXISTE UMA ENTIDADE CLÍNICA A QUE SE POSSA DAR O NOME DE DOENÇA MENTAL. NÃO A PSQUIATRIA HUMANITÁRIA, SIM A LIBERTAÇÃO DO LOUCO. A ENTREVISTA PSIQUIÁTRICA É UMA CERIMÔNIA DE DEGRADAÇÃO QUE INICIA FORMALMENTE A PESSOA EM SEU PAPEL SUB-HUMANO COMO PACIENTE. O HOMEM, A QUEM ENLOUQUECERAM NÃO É UMA SIMPLES CAIXA NEGRO FÍSICO-QUIMICO. O AMOR REVELA ATOS QUE SEM ELE FICARIAM PARA SEMPRE OCULTOS. UMA TÉCNICA USADA SEM O CORAÇÃO DEVE SER ABANDONADA.
  12. 12. DAVID COOPER (1931 -1986 ) PREOCUPOU-SE ACIMA DE TUDO COM A VIOLÊNCIA NA PSQUIATRIA. A EXPERIÊNCIA DE DETERMINADA PESSOA É VALI- DADA POR OUTRA, EM VIRTUDE DE CERTAS RAZÕES INTELIGÍVEIS, CULTURAIS E MICRO- CULTURAIS (FAMÍLIAS), A TAL PONTO QUE ESSA PESSOA É ELEITA E IDENTIFICADA COMO SENDO “ MENTALMENTE DOENTE”, POR PROCESSOS ES- PECÍFICOS, MAS ALTAMENTE ARBITRÁRIOS DE ROTULAÇÃO. A PSIQUIATRIA ESCOLHE CONDICIONAR E CONDENSAR O PACIENTE À VIOLÊNCIA SUTIL DA SOCIEDADE.
  13. 13. SZASZ ( 1920) BASEIA-SE CLARAMENTE NO JULGAMENTO MORAL DE QUE A PSIQUIATRIA INSTITUCIONAL É UM ABUSO. “ HOJE A CAÇA Á LOUCURA É REALIZADA E ESTIMULADA PELOS MAIS RESPEITADOS E INFLUENTES MÉDICOS ESTA- DISTAS, TAL COMO OCORRIA COM A CAÇA AS BRUXAS A ALGUNS SÉCULOS.” (SZASZ, 1971, P. 69). DIZIA QUE A TEMPOS ATRÁS, QUANDO A MASTURBAÇÃO ERA INDISCUTIVELMENTE TÃO FREQÜENTE COMO HOJE, OS PSIQUIATRAS CONSIDERAVAM ESSA PRÁTICA COMO UM SINTOMA E CAUSA DE INSANIDADE . DESMISTIFICA A IDEOLOGIA PSIQUIÁTRICA DENUNCIANDO QUE SE TRATA DE UMA TÉCNICA E OPRESSÃO E CONTROLE SOCIAL.
  14. 14. TRÊS PRINCÍPIOS COMUNS A TODOS ANTIPSIQUIATRAS NÃO SÓ A BIOLOGIA E A PSICOLOGIA PROPORCIONAM EXPLICAÇÕES PARA A EFERMIDADE MENTAL, TAMBÉM, E DE FORMA PROEMINENTE É PRECISO CONTAR COM A SOCIOLOGIA. O DOENTE MENTAL FICA DESPERSONALIZADO DIANTE DO PSIQUIATRA, PASSANDO A NÍVEL DE COISA, A PSIQUIATRIA É UMA EFETIVA REPRESSÃO SOCIAL AINDA QUE MASCARADA A INSTITUIÇÃO DO MANICÔMIO TRABALHA PARA QUE O ENFERMO SE “ CURE”, ISTO É, ACEITE A NORMA SOCIAL
  15. 15. ANTROPOLOGIAS ANARQUISTAS FREUDOMARXISMOS ANARQUISMOS E SOCIALISMOS UTÓPICOS TEORIAS PEDAGÓGICAS ANTIAUTORITÁRIAS, AUTOSUGESTIONÁRIAS, LIBERTÁRIAS FREUD O E ANARQUISMO COMO BASE DAS TEORIAS PEDAGÓGICAS LIBERTÁRIAS ANTROPOLOGIAS FREUDIANAS ANTIPSIQUIATRIAS LAING COOPER BASSAGLIA SZASZ MARX-FREUD REICH MARCUSE NORMAN BROWN GUATTARI DELEUZE
  16. 16. A. S. NEILL E A ESCOLA DE SUMMERHILL NEILL NEILL (1883 – 1973) EDUCADOR E ESCRITOR ESCOCÊS FUNDADOR DA ESCOLA DE SUMMERHILL SUMMERHILL É UMA ESCOLA INGLESA, FUNDADA EM 1921 POR NEILL. É UMA DAS PIONEIRAS DENTRO DO MOVIMENTO DAS ESCOLAS DEMOCRÁTICAS, QUAIS SE CARACTERIZAM POR DOIS PRINCÍPIOS BÁSICOS: A POSSIBILIDADE DE ESCOLHA DOS ALUNOS QUANTO A ASSISTIR AS AULAS OU NÃO, E A DINÂMICA DE ASSEMBLÉIAS, ONDE TODOS PARTICIPAM PARA DECIDIR AS NORMAS DA ESCOLA.
  17. 17. Movimento iniciado nos anos 60 que questiona os valores centrais vigentes e instituído s na cultura ocidental. Jovens inovando estilos, voltando-se mais para o anti-social aos olhos das famílias mais conservadoras, com um espírito mais libertário,resu-mindo como uma cultura underground, cultura alter-nativa ou cultura marginal, focada principalmente nas transformações da consciência, dos valores e do comportamento, na busca de outros espaços e novos canais de expressão para o indivíduo e peque- nas realidades do cotidiano. Principais expoentes: Movimento Beat, Movimento Hippie, Rock n’Roll e Movimentos Estudantis de 1968. CONTRACULTURA
  18. 18. AMÉRICA LATINA
  19. 19. MOVIMENTO ESTUDANTIL PARISIENSE DE 1968
  20. 20. MOVIMENTO ESTUDANTIL MÉXICO 68 MASSACRE DE TLATELOLCO
  21. 21. MOVIMENTOS ESTUDANTIS NO BRASIL EM 1968
  22. 22. PELO MUNDO PRIMAVERA DE PRAGA ESCOLA DE FRANKFURT
  23. 23. SEXO, DROGAS, ROCK ‘N’ ROLL, PAZ, AMOR E PROTESTO
  24. 24. BIBLIOGRAFIA FULLAT, OCTAVI. FILOSOFIAS DA EDUCAÇÃO. IN: ANTROPOLOGIAS FREUDIANAS. TRADUÇÃO DE ROQUE ZIMMERMAN. PETRÓPOLIS, VOZES, 1994 MARCUSE, HERBERT. EROS E CIVILIZAÇÃO. – UMA INTERPRETAÇÃO FILOSÓFICA DO PENSAMENTO DE FREUD. RIO DE JANEIRO, ZAHAR, 1978. REICH, WILHELM. A REVOLUÇÃO SEXUAL. TRADUÇÃO DE ARY BLAUSTEIN. SÃO PAULO, CÍRCULO DO LIVRO. REICH, WILHELM. AFUNÇÃO DO ORGASMO. TRADUÇÃO E MARIA DA GLÓRIA NOVAK. 16ª ED. SÃO PAULO, BRASILIENSE, 1990. SZASZ, THOMAS. A FABRICAÇÃO DA LOUCURA: UM ESTUDO COMPARATIVO ENTRE A INQUISIÇÃO E O MOVIMENTO DE SAÚDE MENTAL. TRADUÇÃO DE DANTE MOREIRA LEITE.SÃO APULO, ZAHAR, 1976. COOPER, DAVID. PSIQUIATRIA E ANTIPSIQUIATRIATRADUÇÃO DE REGINA SCHNAIDERMAN. SÃO PAULO, PERSPECTIVA, 1982. FREUD, SIGMUND. EDIÇÃO STANDART BRASILEIRA DAS OBRAS PSICOLÓGICAS COMPLETAS DE SIGMUND FREUD, XIII VOLUME(1913-1914); TOTEM E TABU E OUTROS TRABALHOS. RIO DE JANEIRO, IMAGO, 1996. NEILL, ALEXANDER. LIBERDADE SEM MEDO; RADICAL TRANSFORMAÇÃO NA TEORIA E NA PRÁTICA DA EDUCAÇÃO. 31 ED. SÃO PAULO, IBRASA, 1998. SNITZER, HERB. EDUCAÇÃO PELA LIBERDADE. LISBOA, DOM QUIXOTE, 1964.

×