Vidas alem vida

1.993 visualizações

Publicada em

Publicada em: Espiritual
1 comentário
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Interesante presentacion sobre odontologia costa rica, me fue de mucha utilidad ya que estoy iniciando mis estudios en esta area, si están interesados comparto con ustedes el sitio http://medicoscr.net/26-odontologia.html donde encontrarán un directorio de especialistas en odontologia, saludos y espero ver más aportes.
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.993
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
12
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
95
Comentários
1
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Vidas alem vida

  1. 1. Um relatoextraordinário arespeito daregressão atravésda hipnose.Escrito por um dosmais requisitadosdiscípulos doDr. Brian Weiss.
  2. 2. Dr. Marco Natali Vidas além da VidaUm relato extraordinário a respeito da Regressão através da Hipnose, expondo pesquisas, depoimentos e técnicas. 2
  3. 3. SUMÁRIO:Sumário ........................................................................................................... 3Desejo expressar minha gratidão .................................................................... 6Mensagem ...................................................................................................... 7Prefácio .......................................................................................................... 8Para Contatar o Autor ..................................................................................... 12PRIMEIRA PARTE – INTRODUÇÃO E RELATOS DE CASOSPesquisando Técnicas Hipnóticas ................................................................. 14 Desenvolvimento de Capacidades ....................................................... 19 Enurése ................................................................................................. 21 Espinhas .............................................................................................. 22 Medo de Avião ..................................................................................... 23 Medo do Parto ..................................................................................... 23 Melhora na Conversação em Inglês .................................................... 24 Obesidade ............................................................................................ 25 Primeiro Caso Segundo Caso Terceiro Caso Tique Nervoso ..................................................................................... 29 Urticária ............................................................................................. 30 Verrugas .............................................................................................. 31Entrando no Mundo da TVP ......................................................................... 33 O Inconsciente Coletivo de Jung ........................................................ 35O caso Helena ............................................................................................... 38 Evolução Terapêutica ......................................................................... 47 A Busca Fundamental ........................................................................ 57 Helena Consegue Alta ........................................................................ 61 A Teoria do Micélio Cósmico ........................................................... 62 O Evoluir do Caso Helena .................................................................. 66Outros Casos de Regressão .......................................................................... 68 Caso de Abuso Sexual na Infância ...................................................... 69 Caso de Obesidade Reincidente .......................................................... 69 Caso de Afetividade Mal Direcionada ................................................ 71 Caso de Sexualidade Compulsiva ....................................................... 73 3
  4. 4. SEGUNDA PARTE – PERGUNTAS SOBRE HIPNOSEPerguntas Sobre Hipnose ............................................................................. 78 O que é Hipnose? Todas as hipnoses são iguais? O hipnoterapeuta possui algum tipo de poder? Quando estamos hipnotizados perdemos a consciência? Que tipo de fenômeno pode ser alcançado através da hipnose? Para que haja hipnose é imprescindível que haja relaxamento? Quando uma pessoa é hipnotizada há alguma modificação em suas ondas cerebrais? No nosso dia-a-dia normal, ficamos hipnotizados? Para que pode ser utilizada a hipnose? Quando hipnotizada uma pessoa é capaz de fazer coisas que normalmente não faria? O que sentimos, quando somos hipnotizados? Como é feita a indução hipnótica? Qual a diferença entre Hipnose e Hipnoterapia? De que forma a Hipnoterapia é superior aos métodos terapêuticos tradicionais? É possível se utilizar a hipnose para controlar hábitos compulsivos de forma que se consiga parar de fumar ou perder peso? Todas as pessoas podem ser hipnotizadas?TERCEIRA PARTE – MÉTODOS DE HIPNOSEMétodo de Hipnose de Torres Norry ........................................................... 89 Metodologia de Davis e Husband Metodologia de Torres NorryMétodos de Hipnose de Indução Rápida ..................................................... 93 Método de Arnold Furst Métodos de Dave Elman A Técnica do Ponto na Mão A Técnica das Escadas RolantesMétodo de Auto-Hipnose ............................................................................ 98 A Auto-Hipnose Método de Auto-Hipnose O “por que” de Certos Conteúdos 4
  5. 5. QUARTA PARTE – PERGUNTAS SOBRE REGRESSÃOPerguntas Sobre Regressão ......................................................................... 106 O que é regressão? Quantos tipos de regressão há? Todas as regressões são feitas da mesma forma? Quando vivenciamos a regressão perdemos a consciência. Que tipo de fenômeno pode ser alcançado através da regressão? Para que pode ser utilizada a regressão? O que sentimos quando somos regredidos? Como é feita a indução que conduz à regressão? De que forma a regressão é superior aos métodos terapêuticos tradicionais? É possível utilizar a regressão para controlar hábitos compulsivos de forma a que se consiga parar de fumar ou perder peso? Todas as pessoas podem fazer regressão? A regressão foi descoberta apenas recentemente? Que critérios devo usar para escolher um terapeuta de regressão? O que é “réverie”? Quais são os melhores livros para lermos sobre regressão em português? Durante a regressão os pacientes apresentam algum tipo de sintoma ou reação fisiológica que permita se constatar a veracidade da regressão? Não há possibilidade de fraude na regressão?Cuidado com a curiosidade.Avisos importantes.RegressãoQUINTA PARTE – MÉTODOS DE REGRESSÃO Método de Florence Wagner McClain .............................................. 120 Método de Brian Weiss Descrição de duas sessões de regressão. Considerações FinaisSEXTA PARTE – BIBLIOGRAFIA Bibliografia Regressão .................................................................... 132 5
  6. 6. Desejo expressar minha gratidão A meus filhos, Fabio e Cristiano, que estão trilhando seuspróprios caminhos nesta vida, como já trilharam em tantas outras. A meus amigos Dr. Osmard Andrade Faria e Paulo Renaud,experientes praticantes da hipnose, expoentes dessa arte em nossopaís. Aos Drs. Brian Weiss, George G. Ritchie e Raymond Moody, quesouberam me espicaçar o desejo de descobrir minhas própriasrespostas a respeito deste tema tão contraditório. À memória de Milton Erickson por ter aberto o caminho que metrouxe o fascínio pela hipnose e por tornar possíveis as experiênciasque resultaram neste livro. A José Roberto Romeiro Abrahão, o sábio Abrahão (wiseab),pela muito importante ajuda que tornou possível a publicação destelivro no formato eBook, permitindo que sua mensagem atinja umnúmero muito maior de leitores do que conseguiria se apenas fosseimpresso em papel. Aos pesquisadores do passado remoto que por sua bravuraideológica e firmeza de caráter estabeleceram o palco para aspesquisas posteriores que conduziram ao plano de descobertas queestamos vivenciando e que, através desta obra, me ajudaram acolocar ao alcance de muitos. Aos pacientes que me permitiram citar seus casos clínicosrespeitadas suas identidades e a ética envolvida. Aos alunos de meus cursos de pós-graduação nas Faculdades eUniversidades em que ministro aulas, pelo apoio logístico nas buscasna Internet e outras fontes acadêmicas. Aos alunos de meus cursos a respeito de técnicas de regressãoe hipnose em todo o Brasil e no exterior, pelo interesse sério em trilharcaminhos comprovados e úteis nesta arte. À Igreja da Ciência Divina (http://www.cienciadivina.com.br)pelos ensinamentos que têm norteado a minha vida. 6
  7. 7. Mensagem Existem pessoas que ao passarem por este mundofazem de seu ideal a tarefa de levar amor e sensibilidade aoscorações que delas se aproximam. Da mesma forma que o jardineiro não conseguetirar das mãos o perfume das flores que colhe, tais pessoasmantém no semblante a irradiação do amor que exprimem. Que tuas pegadas sobre a terra sejam marcospreciosos, atestando que por estes caminhos passa um serhumano que se lembra do exemplo do nazareno e sabe,como ele, num ato de respeito à divindade interior, doar-secom amor em prol de um ideal construtivo e gratificante, quecontribui para fazer de nosso pequenino planeta um mundomelhor. Dr. Marco Natali 7
  8. 8. "Duvidar de tudo ou crer em tudo. São duas soluções igualmente cômodas, que nos dispensam, ambas, de refletir." Henri Paincore PREFÁCIO Conta-se que uma mulher sonhou que tinha entrado numa loja próximaao mercado central de sua cidade e que, surpresa, descobriu que quem estavaatendendo atrás do balcão era o próprio Deus. - O que tem para vender nesta loja? Perguntou a mulher. - Qualquer coisa que você queira dentro do seu coração. Respondeu Deus. - Puxa! Então eu quero amor, felicidade, saúde, riqueza... - Tudo bem, respondeu Deus, só que aqui não vendemos frutos, vendemos apenas sementes. Esta parábola, que ouvi pela primeira vez de um de meus professores dehipnose, tem muito a ver com minhas pesquisas a respeito da TVP - Terapiade Vidas Passadas. Nada do que aprendi ao longo do caminho da regressão como técnicaterapêutica me veio de mão beijada, recebi tudo em semente, tive que semear,regar, podar, cuidar, zelar e só depois de algum tempo, passei a colher frutosúteis. Às vezes a vida nos faz enfrentar acontecimentos tão marcantes quesomos forçados pelas circunstâncias a dar uma guinada significativa emnossas atividades e até mesmo a rever muitos de nossos valores. Minha vida profissional não foi muito diferente de outros terapeutasbrasileiros e, como a de todos, também teve sua dose de esforços e tropeços,de dedicação, de pesquisa e de luta. Cursei a Faculdade de Psicoterapia, dirigida pelo padre Marcos AlijaRamos, no início dos anos setenta - foi através dessa faculdade que comecei ame interessar pelos meandros da mente humana e seus mistérios. Mais tarde iniciei o curso de Psicologia na então Faculdade São Marcos(hoje Universidade) e depois me transferi para a Faculdade Paulistana. 8
  9. 9. Como muitos de meus colegas, também não estava satisfeito com ocurrículo vigente no Brasil na época, que só prestigiava as escolas freudianas ecomportamentalistas. Numa busca incessante de conhecimentos, fiz inúmeros cursos queabrangiam desde a Cientologia de Hubbard até a Neurolingüística de Bandlere Grinder. Embora tenha familiaridade com as técnicas da Gestalt e tenha inclusiveestudado com a renomada Dra. Violet Oaklander, especializei-me nas técnicasterapêuticas da Neurolingüística e da Hipnose. Iniciei meus estudos de Hipnose Ericksoniana com o Dr. Allan Ferraz eprossegui através de cursos com o Dr. Jeffrey Zeig diretor da M. E.Foundation de Phoenix no Arizona e com o Dr. Ernest Rossi o mais famosopsicobiologista deste século. Além da Hipnose Ericksoniana, estudei muitas outras escolas dehipnose, tendo, entre outros, aprendido os métodos de Dave Elman, GeraldKein, Gil Boyne, Jeffrey Zeig, Ormond McGill e Roy Hunter. Mais tarde, já clinicando e tendo publicado sessenta e três livros (naépoca, hoje chegam próximo aos 80 livros publicados), a respeito de diversasespecialidades, inclusive neurolingüística, iniciei minhas atividades comoprofessor de Pós Graduação, através do INPG - Instituto Nacional de PósGraduação, tendo ministrado aulas em inúmeras Faculdades e Universidadesbrasileiras; entre outras: Centro de Ensino Superior de São Carlos; Faculdadede Ciências Econômicas de São José do Rio Preto; FURB - UniversidadeRegional de Blumenau; ICE - Instituto Cuiabano de Educação; ISCA -Instituto Superior de Ciências Aplicadas de Limeira; UNITAU - Universidadede Taubaté; Universidade Católica Dom Bosco de Campo Grande, etc... Em 1996, recebi homenagem da Câmara Brasileira do Livro por vinte ecinco anos de contribuição ao mundo dos livros. Em 1997, recebi PHD em Programação Neurolingüística pela WorldUniversity (USA) e Doutorado em Terapia Neurolingüística pela WorldDevelopment University (India). Como alguns outros, do campo da psicoterapia, também eu, cheguei àstécnicas de Regressão por acontecimentos alheios à minha vontade. Apresentada por um de meus alunos, em 1992 aceitei uma novapaciente - uma jovem senhora de trinta e dois anos, casada e mãe de um casalde filhos a quem chamarei Helena, para preservar sua privacidade e a ética daminha profissão. A anamnése de Helena revelou um caso típico de angústia, mescladocom estados depressivos, que havia sido diagnosticado como Síndrome de 9
  10. 10. Pânico por outros terapeutas que consultara antes de vir a mim - nada de muitoextraordinário em seu quadro clínico. No prosseguir das sessões terapêuticas - inicialmente duas por semana emais tarde reduzida para uma - parte dos sintomas cessou mas ainda semanifestavam estados depressivos de quando em quando. Em uma determinada ocasião estávamos recorrendo à "linha do tempo"(uma técnica da Neurolingüística em que o paciente é convidado a revisitarfatos marcantes de seu passado), parecia haver um certo "nó" preso à vidaintra-uterina de Helena (período anterior a seu nascimento). Resolvi recorrer à hipnose para acelerar o processo e quando lhe davasugestões para recuar no tempo - estávamos na vida intra-uterina - elaextrapolou para o que se revelou ser uma vida passada. Interrompi a sessão, trazendo-a de volta à consciência, semdificuldades. Havia me utilizado da técnica hipnoterápica de Torres Norry, que erauma variante da hipnose processual de Davis & Husband - tudo bastantetradicional e acadêmico; nenhuma chance para deslizes e erros. Três sessões depois, resolvi recorrer novamente à hipnose e mais umavez se manifestaram os mesmos efeitos. Desta vez segui em frente e os resultados, obtidos a nível terapêutico,foram excepcionais, progressivos e sólidos, como relatarei mais à frente nestevolume. É claro que, por ser brasileiro, reconheço em minha formação laivosculturais típicos de um país cujo sincretismo religioso o torna ímpar secomparado aos países do primeiro mundo, mas na ocasião em que estes fatosse deram eu não passava de um agnóstico, sem nenhuma inclinação aesoterismos e quejandos. Reagi de maneira bem céptica às manifestações que ocorriam durante assessões de hipnose e as atribuí à metáfora do inconsciente coletivo de Jung. Mas embora fossem discutíveis as interpretações do que estavaocorrendo, os resultados eram palpáveis e a melhora da paciente umaconstante. Havia em mim uma certa luta intelectual em que me sentia impelido abuscar uma explicação linear e ao mesmo tempo uma relutância em admitirmanifestações de outras vidas que, me pareciam divagações alienadas de ummundo mágico, nada cartesiano. Com a melhora dos sintomas, os diversos setores da vida da pacientecomeçaram a se encaixar como um quebra cabeças cuja chave tenha sidodescoberta e, através de sua reintegração à sua família e ao meio social, obtevealta. 10
  11. 11. Embora não tivesse naquele tempo as respostas que necessitava(tampouco as tenho suficientemente agora), resolvi estudar o assunto eaprofundar-me na questão da regressão, estudando textos experimentais quehaviam sobre o tema. Além desse estudo, passei a aplicar a hipnose de maneira maisconsistente em minha prática terapêutica obtendo muitas outras manifestaçõesque relatarei mais à frente. Alguns anos depois destas experiências, tive a oportunidade deconhecer pessoalmente o Dr. Brian Weiss, psiquiatra americano que obteverenome internacional trabalhando com regressão e estudar com ele nosEstados Unidos. O Dr. Brian é uma personalidade fleugmática de grande empatia, autorde, autor de Many Lives, Many Masters - publicado em português, com otítulo de Muitas Vidas, Muitos Mestres. Na última vez em que estive com ele nos Estados Unidos, tive a honrade ser apresentado a seus alunos, quando me abraçou e disse: “- Este é o meuamigo no Brasil”. Ainda hoje, mesmo sem ter tido a oportunidade de estar com elenovamente, muitos de meus pacientes são indicados pelo Weiss Institute. Neste livro preferi uma abordagem que incluísse a experimentação deoutros pesquisadores por ser mais didática e útil não só aos leitores, mastambém a todo terapeuta que tenha a intenção de adotar técnicas de regressão. Não tenho a pretensão de ser o dono da verdade e nem de tentar passar overdadeiro sentido da vida. Espero todavia, que a leitura deste livro, conduza o leitor a umaprecaução coerente no que se refere a "profissionais" e cursos sobre regressãoque misturam uma série de bobagens e crenças esotéricas a um conhecimentosuperficial sobre o tema. Informo a seguir meu e-mail para contato através da Internet, meutelefone e minha Caixa Postal para aqueles que desejam enviar seus endereçospara receber mala direta a respeito de meus cursos e do atendimento comigo ecom terapeutas da minha equipe. Tenho a esperança que você goste deste livro e o recomende a seusamigos. Cordialmente Dr. Marco Natali PARA CONTATAR O AUTOR: E-MAILS: tvp@uol.com.br 11
  12. 12. Dr. Marco Natali Caixa Postal 558 18001-970 - Sorocaba – SP desejando visite minhas páginas na Internet: (cada uma delas contém um grupo de informações diferente) http://www.portaldaserenidade.com.br http://www.unicefa.com.br Tenha acesso gratuito aos meus INFORMATIVOS SOBRE HIPNOSE E REGRESSÃO OS INFORMATIVOS SOBRE HIPNOSE E REGRESSÃO, transmitem avocê dicas, conselhos e técnicas sobre hipnose, sendo, até onde saibamos,o mais completo informativo gratuito sobre Hipnose e Regressão da InternetBrasileira e estão agora à sua disposição, inteiramente grátis, bastandoacessar o link a seguir: http://www.portaldaserenidade.com.br/informativoum.htm Copiando e acessando esse link você terá acesso à primeira remessadestes Informativos e, indo até o final da página, haverá outro link para acessar asegunda remessa e assim por diante. Desejando, você pode ter todos os Informativos hoje mesmo, bastandoclicar nos respectivos links de cada remessa. Minha sugestão é que você salve cada uma das remessas em um arquivode seu próprio computador, ou, se preferir, imprima cada uma das lições paraestudar mais tarde. Desejando enviar esse arquivo para algum amigo(a) basta solicitar que oenvio gratuitamente, ou, se preferir, envie copia do link acima, para seu amigo. Coloco-me à sua inteira disposição. Cordialmente Dr. Marco Natali tvp@uol.com.br 12
  13. 13. PRIMEIRA PARTEINTRODUÇÃO E RELATOS DE CASOS 13
  14. 14. "Embora os precursores intelectuais da psicologia sejam tão remotos quanto os de qualquer disciplina, a moderna abordagem psicológica teve início a pouco mais de cem anos. O centenário de Pesquisando técnicas hipnóticas nascimento da psicologia moderna foi A formação psicoterapeutica brasileira, comemorado emmormente aquela obtida nas faculdades de Psicologia 1979." Duane & Sydney E.é, a meu ver, demasiadamente voltada à escola Schultzfreudiana. Evidentemente que ninguém de bom senso, queatue no ramo da psicoterapia, pode prescindir de algunsdos conceitos fundamentais propostos por Freud,portanto, não estou aqui fazendo a apologia de uma "A psicanálise progrediu desde aabordagem anti-freudiana. morte de seu fundador. Mas, considerando-se o imenso cabedal de Pelo próprioescolas e técnicas disponíveis nos dias de hoje, comportamento deste,considero a fixação em Freud um desvio profissional em toda a suaque nem Lacan explica. existência, a No entanto, devo admitir que ao iniciar de minha psicanálise demonstrou ter vidacarreira, a base que norteava meus passos era essa. intrínseca, robusta o A alternativa que se apresentava naqueles suficiente para quetempos era o comportamentalismo skinneriano - saia-se jamais se fossilizasse.dos bancos acadêmicos conhecendo-se (muito mal) as Ao lado destatécnicas de Freud e de Skinner - Jung era apenas um constatação, é sensatasonho e de Gestalt e outras ténicas sabíamos ainda a pergunta de se, em alguns setores, nãomenos. ficou subjugada pela Era então, ao darmos os primeiros passos nos inércia. E podecaminhos da atividade profissional que, nós os interrogar-se ainda,estudantes de Psicoterapia e Psicologia, procurávamos legitimamente, seansiosamente as respostas que nos faltavam, houve, algum dia, ummergulhando em leituras, pesquisas, teses dos que nos modelo único, irretocável, ele sóantecederam, fazendo cursos, pós graduação, mestrado, autêntico, da práticadoutorado e até mesmo especialização no exterior. psicanalítica." Mas, apesar de, como muitos, ter percorrido por M. Lund Edelweissmuito tempo esse caminho, nutria dentro de mim um
  15. 15. certo preconceito (prefiro dizer pré conceito) a respeito "A psicanálise podeda hipnose. ser um método de tratamento muito bem Em primeiro lugar devido à influência do próprio sucedido, mas levaFreud que declinou do uso da hipnose já nos tempo e é tão caro queprimórdios do surgimento da Psicanálise. só está ao alcance dos Na ocasião Freud era um ídolo para mim e ricos. É difícilainda não me atrevia a pensar por mim mesmo. encontrar estatísticas Mas, devo admitir, mesmo quando pensava por exatas sobre os resultados, porémmim mesmo, ainda nutria um certo preconceito contra aquelas publicadasa hipnose por supor erroneamente que ela apenas demonstram suaocultava os efeitos sem tratar adequadamente das eficácia com apenascausas. um entre quatro Estava nesse marasmo mental em relação à pacientes. Outrashipnose quando passei por uma experiência curiosa. técnicas são mais rápidas e dão melhores Um de meus pacientes, já em seu quinto ou sexto resultados.mês de terapia, manifestava uma gagueira que, em A hipno-análisemuito, atrapalhava sua expressão verbal, mormente em emprega métodossituações de intensa emocionalidade. analíticos, mas com o Embora fosse um fator que tornasse complicado paciente sob hipnose.lidar com sua auto estima, eu tinha esperança que, no Atinge os mesmos objetivos em muitodecorrer do processo terapêutico, quando ele se menos tempo. Outrasconscientizasse do trauma que havia causado a técnicas com a hipnosegagueira, ocorreria uma catarse que o libertaria desse são ainda mais rápidasinconveniente. e dão melhores Qual não é minha surpresa ao recebê-lo para resultados."uma nova consulta completamente livre desse Leslie M. LeCronproblema! O homem estava tão feliz que sorria o tempo "...distante de ser umatodo e quando me contou como se curara, vieram arte prestidigitatória,lágrimas a seus olhos. um entretenimento ou Ele havia se curado em apenas três sessões de uma demonstração dehipnose! ´força pessoal´, a hipnose é um recurso Me contou, detalhadamente, que havia assistido científico, baseado nosuma apresentação de um hipnotizador de palco; que o mais rigorososprocurara nos bastidores e que se submetera a três alicerces fisiológicos,sessões com ele libertando-se definitivamente da sem qualquergagueira. aproximação com Fiquei realmente impressionado mas como ainda magias, seduções ou encantamentos."guardava dentro de mim uma imensa dose de Osmard Andrade Faria 15
  16. 16. preconceitos contra a hipnose, obtida nos bancos "A PNL é um modeloacadêmicos, fiquei aguardando impaciente que no de como as pessoas estruturam suadecorrer das próximas consultas sua cura retroagisse e experiência pessoal.ele voltasse a gaguejar. É apenas uma maneira Mas, minhas expectativas não se concretizaram, de entender ea cura permaneceu sólida e meu paciente se tornou organizar a fantásticahábil em usar inflexões de voz que espelhassem cada e bela complexidade douma das nuances que melhor expressassem o conteúdo pensamento e da comunicação do seremocional de suas frases. humano." Passei a ler alguns livros de hipnose, ainda com Joseph O´Connor &um pé atrás. John Seymour Verdade seja dita que, em minha ignorância arespeito da hipnose, não sabia como encontrar livrossérios sobre o tema e acabava lendo esses livrossuperficiais que estão mais difundidos entre o públicoleigo e que nada ensinam de útil, apenas contribuempara cultivar noções errôneas e superstições. Mais ou menos nessa ocasião, encontrei numsebo um livro americano a respeito daNeurolingüística; tratava-se do "Unlimited Power -The New Science of Personal Achievement" doAnthony Robbins publicado pela Simon and Schuster. Passei então a me interessar pelaNeurolingüística e a importar livros sobre essa áreaque, até então, era desconhecida dos brasileiros. Em 1989 chegaram a minhas mãos os primeiros "A auto-hipnose é umlivros a respeito desse assunto, publicados no Brasil estado altamentepela Summus e através deles localizei a Sociedade sugestionável no qual o indivíduo podeBrasileira de Neurolingüística e resolvi fazer um curso dirigir sugestões a sia respeito do tema. próprio. Através desse curso, que até onde saiba era o que É uma poderosahavia disponível no Brasil, na ocasião, fiquei sabendo ferramenta emde um workshop que essa Sociedade promovia sobre a qualquer processoHipnose Ericksoniana e resolvi fazê-lo. terapêutico, e pacientes altamente motivados Esse foi o primeiro de uma série de seis cursos podem obter sucessode hipnose que fiz (naquela ocasião, depois participei equivalente ao dade dezenas deles) até que comecei a conseguir hétero-hipnose porresultados objetivos e duradouros em minha prática seus próprioscomo hipnoterapeuta. esforços." Melvin Powers 16
  17. 17. Como parte de meu processo de pesquisa fui "As pessoas sensatashipnotizado por alguns especialistas do campo da adaptam-se ao mundo. As pessoas insensatashipnose, o que em muito contribuiu para o adaptam o mundo a sidesenvolvimento de minha técnica, principalmente a mesmas. Por isso, onível de auto confiança, quando comecei a perceber progresso depende dasque obtinha resultados mais rápidos e com maior pessoas insensatas..”freqüência do que alguns deles. Bernard Shaw Minha prática com a hipnose iniciou-se com umjovem que me procurou nas vésperas de seucasamento, sofrendo de aspermia psicogênica. Ele ia se casar dali a dois dias e emboraconseguisse ereção e tivesse emissão de espermaquando dormia, (através dos assim chamados "sonhosmolhados"), jamais havia conseguido ejacular em umarelação sexual. A premência do tempo, a apenas dois dias docasório e minha agenda cheia na ocasião, só permitiuuma sessão de hipnose para aquele rapaz. Não muito seguro dos resultados, por ser aprimeira vez que usava hipnose em meu consultório(fato que, graças a Deus ele desconhecia), além dosprocedimentos normais na hipnose, ensinei-lhe umatécnica de auto hipnose poderosa que havia criado paramim mesmo e que, desde então passei a ensinar aquase todos os meus pacientes. Depois dessa consulta fiquei algum tempo sem "The use of hypnosisver o rapaz, o que me mortificou bastante pois estava in internal medicinecurioso para conhecer os resultados. may be considered in Alguns anos depois, numa de minhas palestras conection with thefui procurado por um homem a quem não reconheci principle that long-(ele havia engordado cerca de 18 quilos depois do continued emotionalcasamento), era agora pai de dois filhos e me contou stress can produce widespread changes inque os resultados se manifestaram já na primeira vez, the body. When thisna própria lua de mel, e demonstrou uma satisfação emotional stress ariseespecial por ter tido sua primeira relação sexual from unconsciouscompleta, apenas com sua esposa e após o casamento. conflicts, the patient is Minha Segunda tentativa foi com a filha de um unaware of the causeflorista - fui procurado por um senhor japonês que mal and consequently is helpless in dealingfalava o português e que estava bastante constrangido with it."em recorrer ao meu auxílio. Jerome M. Schneck 17
  18. 18. Contou-me que sua filha era muito inteligente, "Hypnotism is nowhavia feito os melhores cursos preparatórios, mas na proving to be of very great value inhora do vestibular ficava tão tensa, que tinha ânsias de therapeutic work.vômito, dores de cabeça intensas e esquecia Seldom a week passescompletamente tudo que havia estudado. without some fresh Desta vez tive mais tempo e submeti a moça a report of successfultrês sessões uma vez por semana, nas três semanas que cures being achievedantecediam o primeiro exame. by the use of hypnotic treatment." Ela tentou três vestibulares dentro de William J. Ousbyaproximadamente 15 dias e passou nos três, dois delesentre as primeiras cinco colocações. Mesmo sabendo que minha contribuição haviasido pequena e que todo o mérito se devia a ela porhaver se preparado suficientemente, fiquei muito felizcom esses resultados (afinal de contas, nessa ocasião,ainda não sabia se o tratamento do rapaz que sofria deaspermia havia dado certo). Logo a seguir fui convidado a ministrar umcurso de Neurolingüística em uma empresa de SãoPaulo e durante o curso comentei sobre a mocinha do "Na Terceira Clínicavestibular e os recursos que a hipnose oferecia. de Psico-Neurologia de No segundo dia do curso fui procurado por um Moscou, o Professordos diretores da empresa que me pediu que atendesse W. Raikow hipnotizaum antigo funcionário que sofria de uma gagueira 150 colegiais doangustiante. segundo grau e 50 O diretor se propôs a pagar o tratamento daquele universitários, que, de um momento para osenhor e contratei com ele três consultas em meu outro, desenvolvemconsultório. surpreendente pendor O caso do gago apresentava para mim um artístico para a pinturainteresse especial devido àquele meu antigo paciente e para a modelagemque por ter sido curado de problema igual agira como em cerâmica. Línguasagente motivador em minha busca pelo aprendizado da estrangeiras eles dominam na metade dohipnose. tempo normal. Preparei-me bem para a primeira sessão, reli e Se o Professor Raikowestudei minhas anotações e tratamentos específicos lhes sugere que sãocitados na literatura médica especializada. grandes pintores, como Eu estava realmente preparado quando recebi Rembrandt ou comoesse paciente mas ao terminar a sessão ele não parecia Dürer, produzem telas de alta qualidade."ter melhorado muito e cheguei a ficar preocupado. Alfred Bierach 18
  19. 19. Preparei-me ainda melhor para a segunda sessão "Esdaile começou suae o aguardei com alguma ansiedade mas, qual não foi prática na Índia, como médico da British Eastminha grande surpresa ao perceber, quando ele veio India Company. Emnovamente, que sua gagueira tinha diminuído muito, Calcutá realizouquase desaparecido por completo! milhares de Procedi à segunda sessão e a cura foi completa, intervenções cirúrgicasnunca precisamos da terceira sessão. leves e centenas de Houveram muitos resultados a mais para meus operações profundas, inclusive dezenoveesforços, esse gago se tornou muito falante e fez um amputações, apenasgrande marketing boca a boca, o que trouxe ao meu sob o efeito daconsultório muitos outros gagos em busca de cura. anestesia hipnótica." Diga-se de passagem, a bem da verdade, que Karl Weissmannnem sempre consegui resultados positivos. Uma grande mágoa que tenho dentro de mim éque, muitos anos depois, tentei curar a gagueira dofilho de um grande amigo médico, o Dr. JorgeFernandes, a quem devo muitos favores e nãoconsegui. Logo após os sucessos iniciais, durante muitotempo utilizei a hipnose apenas para a cura dediferentes afecções, muito raramente utilizando-a noprocesso psicoterapêutico pois ainda haviam em mimresquícios dos preconceitos acadêmicos advindos daformação freudiana. Foi apenas com o caso de minha pacienteHelena, citado no prefácio, que comecei a utilizar ahipnose como recurso para a técnica da regressão. Mas, como abordarei o caso da Helena em umdos próximos capítulos, antes de prosseguir em direçãoao assunto regressão, citarei aqui outros casos de cura "A pratica provou quecom a hipnose para que o leitor tenha a oportunidade noventa por cento dos indivíduos sãode se familiarizar com o assunto. suscetíveis ao hipnotismo...DESENVOLVIMENTO DE CAPACIDADES Liebault obteve 1700 resultados positivos em A utilização da Hipnose para o desenvolvimento 1756 pacientes.de capacidades, principalmente capacidades artísticas, Bramwell teve apenas dois insucessos nosé muito difundida em países da Europa, havendo seus primeirosinclusive experimentos famosos feitos nos países da, quinhentos pacientes."então, Cortina de Ferro. Ernest Roth 19
  20. 20. A primeira vez que fui procurado para aplicar a "La rehabilitación dehipnose no desenvolvimento de capacidades foi no la hipnosis se debe a dos sabios soviéticoscaso de uma mocinha que tinha muitas dificuldades ilustres, Ivanpara aprender piano, embora estivesse tomando aulas Petrovitch Pavlov yduas vezes por semana. Betcherev, que Recordei-me da "Trilby History" obra de demostraron de formaGeorges du Maurier que conta a respeito de um experimental que sehipnotizador chamado Svengali que hipnotiza uma trataba de un fenómeno puramentejovem de nome Trilby O´Farrell e conseguia fisiológico."transformar sua voz de "taquara-rachada" em uma voz G.R.Ragerextremamente maviosa que comovia a platéia de toda aEuropa. Empolgado pela possibilidade defazer brotar pendores artísticos em alguém que nãoos possuía, fiz uma indução padrão a que a pacientereagiu bem, seguida de sugestões a respeito demelhoria de percepção, facilidade para compreender asnotas musicais, e uma melhora geral de desempenho. Embora a mocinha não tenha se transformadoem nenhuma virtuose, sua mãe me ligou após algumassemanas elogiando o trabalho que eu havia feito edizendo que o desempenho de sua filha haviamelhorado não cem, mas mil porcento! Mais duas vezes fui convidado a "aperfeiçoar"com o uso da hipnose as capacidades artísticas daspessoas. Numa dessas vezes, fui procurado por umhomem que morava no prédio em que eu morava e quedesejava aprender a tocar gaita, de ouvido. Como ele não tinha um ouvido educado para "O universo subjetivomúsica, só conseguia tocar através de partituras, o que no qual vivemosfazia com que se sentisse inferiorizado diante de outros imersos é tão realtocadores de gaita que eram mais dotados nesse quanto o mundo objetivo no qualparticular. trabalhamos e agimos. Após a hipnose tive que passar pelo desconforto A relação mais íntima,de ouví-lo praticando (e muito mal) pois morava traiçoeira e definidoraapenas 2 andares abaixo. de um ser humano é a Mas, para meu consolo, ele realmente melhorou que ele trava consigomuito em poucos dias e a partir de então não só era um mesmo." Eduardo Giannettiprazer ouvi-lo como até fazia com que me sentisse 20
  21. 21. participando do seu sucesso. "Errou Freud quando No terceiro e último caso, fui procurado por um escolheu a Charcot para seu primeiroadvogado que costumava fazer artesanato nas horas mestre. Charcot era evagas (saindo-se muito bem), mas que tinha uma foi realmente umgrande frustração que era sua incapacidade de pintar grande neurologistarazoavelmente na técnica "óleo sobre tela". mas nada realizou de Como ele já tinha uma mente voltada para a arte, útil em hipnose. Errounão foi muito difícil sugestioná-lo mediante o uso da Freud ao interpretar os resultados,hipnose, para que sua mente não consciente buscasse supostamentecaminhos que o conduzissem a um melhor desempenho fracassados de suascom os pincéis. experiências. Por não Por ocasião da publicação da primeira edição ter tido orientação,deste livro, recebi um convite para uma exposição passou a julgarindividual de suas telas a que, infelizmente não pude inconsistentemente a hipnose porque nemcomparecer, devido a compromissos com minha classe todos os pacientesde pós graduação em Cuiabá. atingiam a etapa mais Mas, mesmo não tendo podido aproveitar a profunda. Emoportunidade de ver com meus próprios olhos o nível primeiro lugar nemde aperfeiçoamento que atingiu, a própria presença do todas as pessoas sãoconvite foi um testemunho válido do resultado da realmente hipnotizáveis até ahipnose. etapa sonambúlica; em Ao que parece o impedimento a um bom segundo, com adesempenho artístico faz parte daquelas barreiras orientação que recebeucriadas pela mente e que podem ser facilmente e o primarismo davencidas através da hipnose. metodologia da indução daquele tempo, já era umENURESE sucesso levar alguém ao sonambulismo. Recebi um telefonema de uma moça que Freud subestimou suasperguntou sobre os preços de minhas consultas mas possibilidades. Vivesseque não quis mencionar seu problema, alegando que hoje, conhecesse osera muito constrangedor e que preferia falar a respeito fundamentos neurofisiológicos dapessoalmente. hipnose, tivesse tido Marcada a consulta fiquei a imaginar o que um bom mestre empoderia ser tão constrangedor que ela não se atrevera a hipnologia, estamosfalar por telefone. certos de que não teria Na ocasião da consulta me contou que estava pensado emnoiva, prestes a se casar e que sofria de enurese psicanálise." Osmard Andradenoturna (incontinência urinária) o que a deixava muitoconstrangida (diante da possibilidade de vir a molhar 21
  22. 22. seu leito nupcial) e que seu noivo não sabia de nada. "Segundo os grandes Apesar do lado algo cômico da situação, procedi hipnólogos: Erickson, Torres Norry, Gubel eà indução padrão, ao que ela reagiu bem, tendo outros, no estadomergulhado num sono profundo. hipnótico é possível Ligou-me cerca de uma semana depois para obter um amplo grauinformar, a meu pedido, que estava "invicta" desde de lucidez deentão. consciência." Ligou outra vez em 15 dias reafirmando os Álvaro Badraresultados e parecia estar muito feliz. Ligou-me novamente cerca de uns três mesesapós a consulta para me contar que estava voltando dalua de mel e que tudo continuava bem. Depois disso não ligou mais, mas tudo leva acrer que os efeitos permaneceram.ESPINHAS Uma mocinha que veio me procurar para selibertar da dor de uma paixão, já na primeira sessão,com o uso de hipnose e técnicas da neurolingüísticasuperou sua dependência emocional e aproveitou quetinha mais três consultas pagas (ela havia contratadoquatro) para perguntar se conseguiria livra-la das "Qualquer pessoaespinhas que tinha em abundância no rosto. capaz de compreender Ela era bastante responsiva à hipnose e instruções simplesconseguia entrar num transe profundo com facilidade. como levante-se, sente- Feita a indução, começamos a notar uma se ou feche os olhospequena melhora já na próxima consulta (uma semana pode ser hipnotizada.depois) e por ocasião da quarta consulta (cerca de 15 Mas, embora a palavra hipnose, oudias após a hipnose que tratou das espinhas), sua pele hipnotismo, sejajá estava bastante melhor embora não totalmente livre derivada da raiz gregade espinhas. de sono, o paciente fica Depois desse dia não mais a vi, mas alguns acordado o tempo todomeses depois veio ao meu consultório a prima dela, e inteiramentepara se tratar de problema idêntico e reportou que ela consciente de tudo que se passa ao redor, jáhavia se curado completamente. que seus sentidos estão Com a prima a cura também se processou mais aguçados e elenormalmente e ela me ligou semanalmente durante pode pensar com maiscerca de 3 meses para narrar os progressos, tendo me clareza."enviado mais duas pessoas para o tratamento de Arnold Furst 22
  23. 23. espinhas e acne. "...leigos e profissionais, sofrem indevidamente doMEDO DE AVIÃO mesmo mal: não conhecem os Fui procurado por um alto executivo de uma fundamentosmulti-nacional alemã que me ligou numa quinta de neurofisiológicos damanhã e insistiu muito para que o atendesse no mesmo hipnose, nuncadia. ouviram falar da fisiopatologia córtico- Consegui espremer ao máximo meus horários visceral, confundempara poder atendê-lo àquela noite. hipnotismo com Ele tinha nascido no sul, filho de pais alemães e magnetismo ou auto-tinha um perfeito domínio do idioma, ocupando um sugestão, evitamcargo de destaque na filial da empresa no Brasil. professar a ´ciência´ de Só que ele tinha um grande problema; tinha Charcot, repugnam-se de, sendo clientes,pavor de viajar de avião e estava de passagem parecerem místicos;comprada para o dia seguinte para ir buscar o filho que sendo cientistas,estava passando as férias na Alemanha. sugerirem Eu o hipnotizei e durante a hipnose, fiz a técnica mistificação."de cura rápida de fobia, da neurolingüística, tudo foi Osmard Andradefeito meio às pressas porque eu não tinha muito tempodisponível. Ele me disse que viajaria no dia seguinte (sextafeira) e que retornaria na próxima segunda, ocasião emque me ligaria informando dos resultados. Só que a segunda feira chegou e ele não ligou. Fiquei imaginando que não havia dado certodevido à hipnose ter sido feita as pressas. Cerca de um mês depois ele ligou e me contoutodo feliz que fez uma viagem muito agradável até aEuropa, se esquecendo completamente de que algumavez havia tido medo de avião. Aproveitara para tirar umas férias de quinze diase visitou com o filho cerca de dez países na Europa,indo a todos eles de avião!MEDO DO PARTO Fui procurado por uma senhora jovem que estavagrávida e sofria de vômitos e indisposições freqüentesalém de ter pavor do parto pois sua mãe havia morrido 23
  24. 24. por ocasião de seu nascimento. "Enquanto estou Tivemos um procedimento hipnótico normal, escrevendo isto, em algum ponto domas ao voltar a si ela não acreditou que havia sido mundo, um dente estáhipnotizada. sendo extraído sem Ela disse que tentara abrir os olhos, que não anestesia e sem dor -conseguira, mas que não havia tentado muito e que se pela hipnose. Emhouvesse tentado teria conseguido. algum lugar da terra, Disse também que seus olhos não haviam se uma mulher está dando a luz umavoltado para cima (uma de minhas sugestões) e que criança sem a menornão se sentira em transe. dor - pela hipnose. Insistiu que o que eu havia feito não passava de Neste exato momento,um relaxamento. milhares de pessoas Expliquei-lhe que na hipnose moderna as renovam suas energiaspessoas permaneciam alertas e que em momento algum rápida e profundamente - peladormiam ou perdiam a consciência. auto-hipnose. Neste Mas ela estava muito brava e se recusou a pagar minuto, milhares dea consulta. pessoas programam - Alguns meses depois fui procurado por um rapaz pela auto-hipnose - seuque disse ser o marido dela, me pagou a consulta, se subsconsciente para odesculpou em nome da esposa e me contou que os sucesso na luta contra os hábitos alimentaresvômitos e as indisposições cessaram imediatamente que levam a engordar,após a sessão hipnótica, que o parto havia decorrido na guerra contra onormalmente, sem necessidade de cesária e que eram medo e o nervosismo epais felizes de um lindo bebê. milhares de seres O interessante dessa história é que a esposa dele humanos caem numcontinuava insistindo que não havia sido hipnotizada sono reparador - depois de muito tempocoisa nenhuma. e pela primeira vez sem Muitos anos depois, vim a saber que o mesmo uso de comprimidos -ocorria com o Dr. Milton Erickson; as pessoas graças à auto-melhoravam devido às sessões de hipnose feitas por sugestão. Nestasele, mas se recusavam a atribuir suas melhoras à horas, grandeshipnose. desportistas, sentados ou deitados, estão mergulhados na auto-MELHORA NA CONVERSAÇÃO EM INGLÊS hipnose, vendo como num filme mental, de Fui procurado por um executivo de uma agência que maneira maisde publicidade que contou ter morado nos Estados perfeita devemUnidos por muitos meses, tendo feito sua pós executar seu esporte." Alfred Bierachgraduação em inglês. 24
  25. 25. Só que apesar de toda essa vivência no idioma, "O terapeuta hipnóticode entender perfeitamente tudo que ouvia e de ler entende que o paciente está todo o tempofluentemente, ficava travado na hora de conversar em acordado einglês. inteiramente ciente de Tivemos duas sessões com induções hipnóticas tudo o que estápadrões mas já no inicio da segunda sessão ele me acontecendo. Emboracontou que estava sonhando em inglês. a palavra hipnose seja Após a segunda consulta ele participou de uma derivada da raiz grega de sono, a hipnose nãovídeo-conferência em que estavam pessoas de diversos é uma forma de sono.países e se saiu muito bem. Cientistas médicos têm Apesar de haver pago três sessões antecipadas, vinte e seis métodos deligou-me cancelando a terceira, alegando falta de determinar se a pessoatempo e se declarando plenamente satisfeito com os está acordada ouresultados alcançados. dormindo. Desde o uso do eletrocardiograma e deOBESIDADE outros aparelhos até o estudo da resposta a Tive muitos pacientes que recorreram a meus reflexos, de váriospréstimos para se libertarem do excesso de peso; vou modos pode sercontar apenas três casos. provado que o hipnotizado está completamentePrimeiro Caso: acordado" Arnold Furst Um rapaz jovem mas extremamente obeso,pesando 128 quilos para uma estatura beirando os1,70m, me procurou indicado por um amigo que havia "A maioria dassido meu paciente e que conseguira emagrecer cinco pessoas julga que um indivíduo hipnotizadoquilos e meio através da hipnose. fica inconsciente. Relatou os costumeiros depoimentos da Quase todos nóssíndrome do iôiô em que fez dezenas de dietas, encaramos com temoremagrecendo e depois engordando tudo novamente. ou desagrado a Ele era um rapaz muito culto, me informou possibilidade de perderdetalhes sobre procedimentos dietéticos e nutrição que a consciência. Na verdade, isso nuncarevelavam uma extensa pesquisa na área e também me acontece, nem mesmoassegurou que, segundo as estatísticas morriam muito nos estágios maismais pessoas no mundo devido a obesidade do que profundos. O sujeitodevido a fome. sempre sabe o que diz Tivemos uma indução padrão e fiz sugestões a ou faz. Nunca ficarespeito de ter seu apetite despertado mais para frutas e inconsciente durante a hipnose."legumes do que para alimentos gordurosos carnes e Leslie M. LeCron 25
  26. 26. frituras. "A hipnose é um Fiz induções também para que aproveitando seus acontecimento fisiológico de fácilextensos conhecimentos na área, procurasse fazer uma entendimento ealimentação balanceada mas que ingerisse porções explicação e nãomais aceitáveis. vemos por que Ele fez questão de vir me visitar outra vez cerca devamos continuar ade dois meses depois e me reportou que havia perdido construir labirintoscerca de oito quilos e meio na primeira semana, seis mentais em torno dele, complicando-o,quilos na segunda, aproximadamente quatro quilos e tornando-o inacessívelmeio na terceira e daí para a frente uma média de um e ao entendimentomeio a três quilos por semana, totalizando cerca de 36 comum, colorindo-o dequilos a menos em aproximadamente 60 dias (tenho tons misteriosos etudo registrado em sua ficha). lúgubres e, com isso, Ele estava com 92 quilos o que ainda era muito apenas facilitando a proliferação depara sua altura, mas perto de quando ele veio pela ´magos´, dotados deprimeira vez tinha havido uma transformação bem capacidades especiaisvisível. que não são permitidas Depois disso não tive mais notícias dele, mas aos homens comuns,acredito que tenha chegado a seu peso ideal pois outros entre eles os médicos epacientes obesos o conseguiram também. dentistas, aos quais - e por intermédio deles aos seus doentes -Segundo caso: muito mais aproveita a hipnose como recurso Uma senhora pesando cerca de 96 quilos me científico que aosprocurou e disse que queria ser hipnotizada para perder atores como profissãopeso mas que não queria que eu a induzisse a comer rendosa." Osmard Andrademenos nem que a sugestionasse a comer apenasalimentos saudáveis como frutas e vegetais. Me senti meio que impedido devido àsexigências dela pois minhas sugestões hipnóticas paraemagrecimento continham exatamente sugestões dessetipo. Fiz uma indução padrão seguida de sugestõespara que o lado não consciente dela (procurava, naépoca, evitar rótulos como "subconsciente" ou "Não se pode esquecer"inconsciente") buscasse e encontrasse uma solução que tudo que aideal para uma dieta que atendesse suas expectativas e sugestão produz podereduzisse de forma permanente seu peso. ser eliminado pela Ao término da sessão hipnótica, revisei as sugestão." Ernest Rothinduções que haviam sido dadas reafirmando que de 26
  27. 27. alguma forma ela encontraria dentro de uma semana "A auto-sugestão opõeuma dieta que atendesse suas expectativas. ao hábito uma outra técnica. Em lugar de Mais ou menos uns seis meses após a sessão ela abordá-lome ligou contando que ficara elétrica nas 24 horas frontalmente, elaseguintes à hipnose e que indagava a cada pessoa que introduz noencontrava se tinha uma dieta para ensinar para ela - inconsciente as idéias,isso porque ela supunha que o auxílio viria através as representaçõesdessas pessoas, o que na verdade não ocorreu - altas contrárias àquelas criadas por essehoras da noite desse mesmo dia, frustrada por não ter hábito; ela ocasionaencontrado o que procurava, resolveu se distrair um fenômeno denavegando um pouco na Internet. progressiva Depois de entrar em alguns "chats" e visitar dissociação mental dovários "sites" resolveu entrar no "Altavista" e realizou complexo detentor dauma busca usando as palavras "fast_weight_loss". própria dinâmica dos impulsos iniciadores." Como resultado dessa tentativa recebeu a Paul C. Jagotindicação de "linkagens" de perto de trinta mil e tantossites (foi o que ela me contou)! Já na primeira página que exibia dez "links"acionou um "site" e encontrou uma dieta da sopatitulada "Fat Burning Diet Program" ela disse que jáhavia tentado uma dieta da sopa antes, mas que tinhaodiado pois só podia comer sopa todos os dias e queessa dieta encontrada na Internet permitia além da sopacomer batatas assadas com manteiga, e um bife de atémeio quilo por volta do quinto dia! Ela fez essa dieta por uma semana e emagreceutrês quilos e meio. Na semana seguinte resolveu iniciar uma outradieta, também obtida na Internet e que consistia emcomer de tudo, mas em quatro pequenas refeições de "Não percamos da300 calorias cada, totalizando 1.200 calorias por dia. mente que toda E assim prosseguiu, a cada semana, entrando na sugestão é, em última análise, largamenteinternet e iniciando uma dieta diferente da dieta feita auto-sugestão, todana semana anterior. hipnose, em última Na ocasião em que me telefonou disse ter análise, largamentechegado a seu peso ideal - 52 quilos - tendo auto-hipnose, e todoemagrecido cerca de 44 quilos no total! medo, no fundo, medo E todas essas dietas, segundo afirmou, fugindo de si mesmo." Karl Weissmanndo padrão habitual de ingerir apenas frutas e vegetais. Foi a partir dessa paciente que comecei a rever 27
  28. 28. os meus valores a respeito e passei a adotar induções "O problema não é sehipnóticas de emagrecimento, mais flexíveis, o que nós somos ou não sugestionáveis.muito me ajudou, no sentido de vir a criar meu curso A questão é comode emagrecimento mais tarde (Veja EMAGRECER poderemos utilizar emPARA A VIDA em minhas páginas na internet). nosso favor nossa sugestionabilidade."Terceiro caso: Sidney Petrie Um jovem francês bastante obeso (infelizmenteperdi as anotações com seu peso e altura) meprocurou para perder peso através da hipnose, logoapós eu haver recebido o relato dessa senhora quenarrei como segundo caso. Empolgado pelos resultados obtidos por essasenhora hipnotizei o paciente e fiz as mesmassugestões que havia feito para ela, para que o ladonão consciente dele buscasse e encontrasse umasolução ideal para uma dieta que atendesse suasexpectativas e reduzisse de forma permanente seu peso. Ao término da sessão hipnótica, expliquei que oseu inconsciente o encaminharia para encontrar umadieta que atendesse suas expectativas. Insisti muito para que me ligasse depois mecontando o desfecho da história. Alguns meses depois ele me ligou contando quesua mente havia ficado ligada nas sugestões querecebera e que naquela noite mesmo ele passeara porum mini shopping tendo comprado um chá "Como hipnotizadoremagrecedor da marca Neikô; ele disse que tomou esse profissional por muitoschá religiosamente por 21 dias e que só emagreceu anos, vi resultadosmeio quilo. assombrosos, e Logo em seguida ele foi convidado por um aparentemente miraculosos, obtidosamigo a comprar os produtos da Herbalife, tendo por indivíduos queemagrecido três quilos e meio em um mês (o que usavam a auto-julgou insuficiente). hipnose. Muitos destes Depois disso ele viu na TV um anúncio de uma casos parecemdieta chamada "Four Day Diet" que exigia uma inacreditáveis áquelesmodificação na ingestão de alimentos 2 dias antes de não familiarizados com fenômenosiniciar a dieta e mais um dia de adaptação após hipnóticos."concluí-la, totalizando um total de 7 dias. Melvin Powers 28
  29. 29. Disse ter feito tudo direitinho e que emagreceu "Através domenos de um quilo o que o deixou decepcionado. condicionamento de um reflexo - obtido Já estava desistindo de tentar quando se lembrou sobre o suporte de umde um tio dele que morava em Paris e que era outro incondicionado -extremamente magro. conseguiu-se a Acontece que esse tio havia engolido uma agulha inibição completa àquando jovem e tivera parte de seu estômago e dor. Eis, a priori, ointestinos, removida através de cirurgia. mecanismo de obtenção dos Depois da cirurgia, como não conseguia comer fenômenos demuito em uma só refeição, passou a comer cerca de 12 hipossensibilidade ema 15 pequenos lanches a cada dia e permanecera magro provas hipnóticas."pelo resto da vida. Osmard Andrade Pensando a respeito lembrou-se de um outroparente que tinha excesso de peso e que só comia umavez por dia e numa quantidade moderada - apesar decomer pouco e apenas uma vez por dia, estava cada vezmais gordo. Começou a juntar essas duas informações com onúmero de refeições da "Four Day Diet" (cerca de 7por dia) e resolveu criar sua própria dieta. “Sem dúvida, é freqüentemente A dieta que ele criou consistia em comer de impossível influenciartudo, mas em sete refeições por dia com pequena pessoas queingestão de alimentos de cada vez. transformam em ponto Ele contou que começava o dia comendo alguma de honra demonstrarcoisa as 7 horas da manhã e depois prosseguia que não podem sercomendo de duas em duas horas (7, 9, 11, 13, 15, 17 e hipnotizadas, que suas mentes são mais19hs), começou a perder peso rapidamente, (num equilibradas do quemáximo de 3 quilos por semana) e chegou a seu peso outras, e que eles nãoideal, mantendo esse peso desde então. são suscetíveis à Anos mais tarde, encontrei dois livros que sugestão, porque taisabordavam uma forma de dieta muito semelhante a que pessoas não sabemele fez, trata-se do “A Dieta Inteligente” do Eduardo como se colocarem no estado psíquicoAlmeida Reis, publicado pela EMW Editores e do “A necessário paraNova Dieta” do Dr. Busse Grawitz, publicado pela realizar a sugestão.Editora Lutécia. Elas se recusam a aceitar que, conscienteTIQUE NERVOSO ou inconscientemente opõem um tipo de contra-sugestão.” Por mais hilária que possa parecer para quem Hippolyte Bernheimobserva, a presença de um tique facial é muito 29
  30. 30. desgastante para quem o tem e seu controle é “Através doaparentemente impossível. conhecimento de que podemos influenciar o Veio até mim uma moça, colega de trabalho de nosso organismo comuma de minhas pacientes, apresentando um sugestões adequadastique facial bastante constrangedor que consistia em no nossoabrirem-se os lábios como se fosse um peixe dentro de subconsciente, abre-seum aquário - essa manifestação ocorria a cerca de dois uma infinidade deanos e meio, alheia à sua vontade, com uma freqüência aplicações na resolução de pequenosque ia de 5 a 6 vezes em cerca de um minuto. problemas físicos. Procedi à sessão padrão mas mesmo durante a Com a hipnose, podehipnose a manifestação bucal ocorreu algumas vezes, acelerar-se três vezes oclaro que, em menor numero de vezes devido ao tempo necessário pararelaxamento produzido pela indução. a cura de uma ferida, Ao terminar da sessão a paciente disse não de um membro engessado ou de umaacreditar que houvesse sido hipnotizada porque em ruptura.”momento algum perdera a consciência, reafirmei a ela Alberto Lopesque em hipnose não há necessidade de perda deconsciência mas, ela não pareceu muito convencida. Na semana seguinte, a paciente que a haviaapresentado contou que os tiques haviam cessadocompletamente em dois dias mas que a moçacontinuava a acreditar que não era resultado da hipnosepois "não havia sido hipnotizada coisa nenhuma."URTICÁRIA Em resposta a um de meus anúncios na revistada Folha de São Paulo, ligou-me uma senhora eperguntou se a Hipnose poderia curar urticária. Expliquei-lhe que embora nunca houvessetentado, conhecia casos de cura citados na literaturaespecializada. Foi trazido a meu consultório um menino com11 anos de idade, que estava sendo tratado de urticáriaha vários meses, tendo experimentado todo quanto é “Seu subconsciente étipo de medicamento sem resultados. definitivamente você, Como resultado da anamnése, descobri que o pois quando conversamenino tinha manifestações de urticária sempre que com ele, está falando consigo mesmo.”tinha algum tipo de descontrole emocional - o que, Sidney Petrieaparentemente, era muito freqüente. 30
  31. 31. Esse caso exigiu 8 sessões para que as “Alguns psicólogos, osmanifestações de urticária desaparecessem behavioristas, negaram a existência docompletamente, mas a partir da segunda sessão as subconsciente,melhoras já se tornaram perceptíveis. acreditando que somos Seis meses depois a mãe do menino indicou totalmente controladosoutra paciente que, sendo vizinha da família, por nossoconfirmou que as crises de urticária haviam cessado condicionamento ecompletamente. pelo que nos acontece – que todos os nossos pensamentos e atitudesVERRUGAS são apenas mecânicos. Os psicólogos atuais Raramente me sirvo de ônibus na cidade de São não aceitam mais essePaulo, visto que, quando morava nessa cidade, morava conceito. Essa teoria éperto do metrô, de que me servia quando ia ao centro rejeitada com facilidade pelo fato deda cidade e, quando ia a outros bairros, utilizava meu que é possível produzircarro. a escrita automática, o Mas, numa dessas raras ocasiões em que andava que é a provade ônibus, sentei-me ao lado de uma senhora que definitiva da existênciaestava completamente coberta de verrugas. de uma parte interior Era tão grande a quantidade de verrugas dessa da mente que pensa e raciocina.”senhora que em toda a superfície visível de seu rosto, Leslie M. LeCrondos braços e das mãos não se via mais que trêscentímetros quadrados de pele, que não as tivessem. Era notória a angústia que ela exibia em ter quese mostrar em público e se notava nas pessoas a suavolta uma evidente indisposição com sua presença. Condoído pelo que via, dei-lhe meu cartão e pedique me ligasse, reafirmando que nada lhe cobraria pelotratamento, dado o visível estado de penúria que exibiaem suas roupas. Ela levou quase um mês para ligar e quando ofez já nem me lembrava do caso - foi difícil convencê-la a vir, quando soube que o tratamento seria a base de “Quando diante dehipnose - em sua incultura tinha muito medo do que alguém se tempoderia lhe acontecer. hipnotizado dezenas de Quando finalmente se animou a vir (me ligou pessoas, esse alguém jáumas 6 vezes antes de criar coragem), procedi a uma recebe uma sugestãoanamnése bastante difícil pois não sabia precisar as tão forte que raramente resiste.”origens das verrugas nem os diagnósticos que os Medeiros emédicos haviam feito, mas, deixou bem claro que as Albuquerque 31
  32. 32. tinha a muito tempo. “...a hipnose é, na Procedi normalmente, com a indução hipnótica realidade, um estado de percepçãousual, e fiz sugestões que as verrugas sumiriam intensificada, umaprogressivamente e que ela me telefonaria contando os espécie deresultados. superconcentração – Passado cerca de um mês, em que imaginei que a mas tão intensa que àshipnose não havia dado resultados (já que eu a induzira vezes faz com que adurante a hipnose a me ligar narrando os resultados e pessoa pareça estar perdida para oela ainda não o fizera) ela ligou e me disse que no dia mundo.”seguinte à sessão hipnótica, as verrugas tinham Dr. Arthur S. Freesecomeçado a "cair" e que tinham desaparecido emgrandes quantidades de cada vez, primeiro diminuindode tamanho e depois desaparecendo completamente;ela também contou que sua pele estava muito bonita eque ela nunca se sentira tão feliz em toda a sua vida. Lamentei não ter tirado fotos pois foi um doscasos mais impressionantes que já vi. Bem, se fosse ficar contando as centenas de casode cura ocorridas através do uso de hipnose, teria queescrever um outro livro, muito mais extenso do queeste. Sempre lembrando que quem cura é Deus, nemcura a hipnose, nem cura o médico, tanto um quanto ooutro podem, apenas, auxiliar da maneira necessáriapara que Deus processe a cura. A finalidade aqui é falar de regressão, vamosportanto abordar o caso de Helena, no próximocapítulo. 32
  33. 33. "Quem quiser chegar à nascente, tem que nadar contra a correnteza." Provérbio Chinês Entrando no mundo da T.V.P. Apresentada por um de meus alunos, em 1992aceitei uma nova paciente - uma jovem senhora detrinta e dois anos, casada e mãe de um casal de filhos aquem chamarei Helena, para preservar sua privacidadee a ética da minha profissão. A anamnése de Helena revelou um caso típico deangústia, com incidência de estados depressivos, quehavia sido diagnosticado como Síndrome de Pânico poroutros terapeutas, que consultara antes de vir a mim -nada de muito extraordinário em seu quadro clínico,exceto dois sintomas persistentes: uma sensação desufocamento que a deixava bastante angustiada emcertas circunstâncias e uma forte sensação dequeimadura no estômago que foi diagnosticada comogastrite mas que não pudera ser identificada emnenhum dos exames médicos já feitos. No prosseguir das sessões terapêuticas -inicialmente duas por semana e mais tarde reduzidapara uma - parte dos sintomas cessou mas ainda se "Vivemosmanifestavam estados depressivos de quando em anteriormente equando. voltaremos a viver Em uma determinada ocasião estávamos novamente? Muitos crêem que sim, sejamrecorrendo à "linha do tempo" (uma técnica da ou não pessoasNeurolingüística em que o paciente é convidado a religiosas. Crêem querevisitar fatos marcantes de seu passado), parecia haver morremos e queum certo "nó" preso ao parto e à vida intra-uterina de voltamos numa espécieHelena (período anterior a seu nascimento). de ciclo interminável Resolvi recorrer à hipnose para acelerar o de morte e renovação." Raymond A. Moodyprocesso, revisitamos seu nascimento e descobrimos, 33
  34. 34. em uma sessão bastante complicada, que nascera "Quando um fatoasfixiada pelo cordão umbilical que a impedira de contraria uma teoria dominante, abandonerespirar, tendo sido colocada em um balão de oxigênio a teoria e conserve opara que se recuperasse. fato, mesmo que ela Essa passagem ocorrida com o cordão umbilical seja apoiada pelasexplicava pelo menos em parte a sensação de maiores mentalidadessufocamento que Helena sentia e depois dessa sessão da época."ela melhorou bastante nesse particular mas, ainda Claude Bernardpermanecia a sensação de queimadura no estômago,que resistia a qualquer técnica que utilizasse. “Por pertencer a uma Algumas consultas depois, resolvi recorrer família protestante,novamente à hipnose para ver se resolvíamos de uma Jung não partiu emvez por todas essa questão e quando lhe dava sugestões seus estudos de umapara recuar no tempo - estávamos na vida intra-uterina visão reencarnatória, mas, sendo ele próprio- ela extrapolou para o que se acreditou ser uma vida um ‘sensitivo’, epassada. portanto, apresentando Interrompi a sessão, trazendo-a de volta à fenômenos queconsciência, sem dificuldades. absolutamente não Havia me utilizado da técnica hipnoterápica de poderiam serTorres Norry, que era uma variante da hipnose explicados por aquilo que havia aprendidoprocessual de Davis & Husband - tudo bastante com Freud, partiutradicional e acadêmico; nenhuma chance para deslizes para novos conceitos.e erros - havendo interesse o leitor poderá obter O mais importante foidetalhes sobre essa técnica nos capítulos seguintes e na a percepção de que,bibliografia que incluí no final. por mais que uma Três sessões depois, resolvi recorrer novamente pessoa fosse psicanalisada, oà hipnose e mais uma vez se manifestaram os mesmos inconsciente freudianoefeitos. não se esgotava. Desta vez segui em frente e os resultados, Partiu então para aobtidos a nível terapêutico, foram excepcionais, conceituação de umprogressivos e sólidos, como relatarei logo a seguir. inconsciente coletivo e Reagi de maneira bem céptica às manifestações dos arquétipos, o que parecia ser uma formaque ocorriam durante as sessões de hipnose e as atribuí de ver bastanteà metáfora do inconsciente coletivo de Jung. razoável para toda Anos mais tarde quando vim a conhecer o Dr. uma vastaBrian Weiss, descobri que ele também dava muita fenomenologiarelevância à teoria Junguiana. rejeitada quase que Na época ainda não havia nenhum livro seu em apriorísticamente pela filosofia freudiana.”português, mas numa edição em castelhano, publicada Livio Tulio Pincherlepelo Javier Vergara Editor, da Argentina, lê-se: 34
  35. 35. “Tal vez Catherine, bajo la hipnosis, pudo centrar-se "Só existe uma únicaen esa parte de su mente subconsciente que acumulaba idéia suprema sobre a terra: o conceito daverdaderos recuerdos de vidas passadas; tal vez utilizó imortalidade da almaaquello que el psicoanalista Carl Jung denominó humana; todas as“inconsciente colectivo”: la fuente de energía que nos outras idéiasrodea y contiene los recuerdos de toda la raza profundas pelas quaishumana.” os homens vivem não Citado de “Muchas Vidas Muchos Sabios” passam de extensão publicado por Javier Vergara Editor, Argentina. dela." Fyodor Dostoievski Com o intuito de esclarecer este assunto, citoneste volume pesquisas e métodos de outros autores e,não contente em fazer apenas isso, incluo a seguir umapequena citação que pode conduzir o leitor a umapesquisa mais profunda de Jung. "Durante anos, osO INCONSCIENTE COLETIVO DE JUNG pesquisadores parapsicólogos que estudam os casos de Segundo Calvin S. Hall e Vernon J. Nordby, reencarnação têm sidoautores de "A Primer of Jungian Psychology" consideradospublicada no Brasil pela Cultrix, a teoria do charlatães, e seusinconsciente coletivo foi a mais importante descoberta estudos classificadosde Jung, superando sua teoria dos complexos. como de efêmero valor. Mas, depois de mais de Citando esses autores (os grifos são meus): vinte e cinco anos de pesquisas neste campo, "A descoberta do inconsciente coletivo em que estudei mais deconstituiu um marco decisivo na história da 1100 casos dePsicologia. Esta colocação da psique dentro do reencarnação em todoprocesso evolutivo constituiu a suprema o mundo, e publiquei vários trabalhosrealização de Jung. O inconsciente pessoal compõe-se científicos sobre estede conteúdos que foram em certo momento assunto, a críticaconscientes, ao passo que os conteúdos do diminuiu e surgiuinconsciente coletivo jamais o foram no período de maior interesse. Osvida dum indivíduo. O inconsciente coletivo é um fatos que cada vezreservatório de imagens latentes em geral mais chegam ao nosso conhecimento são tãodenominadas "imagens primordiais" por Jung. O impressionantes, quehomem herda tais imagens do passado ancestral, agora a comunidadepassado que inclui todos os antecessores humanos... científica passou aHerdamos as predisposições de temer as serpentes e a considerá-los comoescuridão porque nossos ancestrais experimentaram dignos de pesquisa." Banerjee 35

×