O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

História da educação resumo

172.862 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Educação

História da educação resumo

  1. 1. HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO
  2. 2. <ul><li>“ A EDUCAÇÃO INFLUENCIA E É INFLUENCIADA PELO MOMENTO HISTORICO”. </li></ul><ul><li>KARL MAX </li></ul>
  3. 3. EDUCAÇÃO ANTES DA ESCOLA. <ul><li>“ A EDUCAÇÃO EXISTE MESMO ONDE NÃO HÁ ESCOLAS”. </li></ul>
  4. 4. EDUCAÇÃO ENTRE OS POVOS PRIMITIVOS. <ul><li>ENTRE OS POVOS PRIMITIVOS OU OS “BÁRBAROS” NÃO EXISTIA ESCOLAS E NEM MÉTODOS DE EDUCAÇÃO SISTEMATIZADOS, NO ENTANTO EXISTIA EDUCAÇÃO. </li></ul><ul><li>INFLUENCIA: RELIGIOSA ANINISMO(TUDO POSSUI ALMA) </li></ul><ul><li>OBJETIVO: PROMOVER O “AJUSTAMENTO DA CRIANÇA” AO SEU AMBIENTE FÍSICO E SOCIAL. </li></ul>
  5. 5. <ul><li>MÉTODOS: IMITAÇÃO. </li></ul><ul><li>1º FASE ( PRIMEIROS ANOS DE VIDA) </li></ul><ul><li>IMITAÇÃO INCONSCIENTE. </li></ul><ul><li>2º FASE ( ADOLESCÊNCIA) </li></ul><ul><li>IMITAÇÃO CONSCIENTE. </li></ul>
  6. 6. CERIMÔNIA DE INICIAÇÃO <ul><li>FINALIDADE - PROMOVER VALORES: </li></ul><ul><li>MORAL </li></ul><ul><li>SOCIAL </li></ul><ul><li>POLÍTICO E RELIGIOSO </li></ul><ul><li>PROFESSORES: FEITICEIROS CURANDEIROS E XAMÃS </li></ul>
  7. 7. EDUCAÇÃO GREGA <ul><li>MOMENTO HISTÓRICO: A GRECIA ANTIGA SE DESTACAVA EM SUA ECONOMIA, CULTURA E RELIGIÃO </li></ul>
  8. 8. EDUCAÇÃO ATENIENSE <ul><li>OBJETIVO: FORMAÇÃO INTEGRAL, BOM PREPARO FISICO, PSICOLOGICO E CULTURAL. </li></ul><ul><li>PRIORIZAÇÃO DO INTELECTUAL VISANDO A CIDADANIA E FIDELIDADE AO ESTADO. </li></ul><ul><li>MÉTODO: ATÉ OS 7 ANOS ESTAVA ACARGO DA FAMÍLIA NO ENTANTO ERAM CUIDADOS PELAS AMAS. APS 7 ANOS ERAM ENTREGUES AOS PEDAGOGOS” ESCRAVOS OU SERVOS” QUE SERVIAM COMO TUTORES. </li></ul>
  9. 9. <ul><li>COM O PASSAR DO TEMPO FOI-SE EXIGINDO UMA MELHOR FORMAÇÃO, SENDO CRIADO 3 NÍVEIS DE EDUCAÇÃO DOS 7 AOS 13 EDUCAÇÃO ELEMENTAR: LEITURA E ESCRITA. </li></ul><ul><li>13 AOS 15 ANOS EDUCAÇÃO SECUNDÁRIA: MÚSICA EXERCÍCIOS FÍSICOS LITERATURA MATEMÁTICA GEOMETRIA E ASTRONOMIA. </li></ul><ul><li>16 AOS 18 ANOS EDUCAÇÃO SUPERIOR APENAS PARA A ELITE. </li></ul>
  10. 10. <ul><li>PROFESSORES: </li></ul><ul><li>ATÉ 7 ANOS : PEDAGOGOS( ESCRAVOS OU SERVOS) </li></ul><ul><li>7 AOS 13 : PEDOTRIBA( INSTRUTOR FISICO) </li></ul><ul><li>13 aos15 : DIDÁSCOLO( PESSOA HUMILDE E SEM PREPARO) </li></ul><ul><li>16 AOS 18: SOFISTAS TAIS COMO SOCRÁTES E PLATÃO </li></ul>
  11. 11. <ul><li>MENINAS: NÃO RECEBIAM EDUCAÇÃO FORMAL, APRENDIAM APENAS OS AFAZERES DOMÉSTICOS. </li></ul>
  12. 12. EDUCAÇÃO ESPARTANA <ul><li>ESPARTA ERA VOLATADA PARA ATIVIDADES MILITARES. </li></ul><ul><li>OBJETIVO DA EDUCAÇÃO: FORMAR SOLDADOS FORTES, VALENTES E CAPAZES PARA A GUERRA. </li></ul><ul><li>PRIORIDADE: PREPARAÇÃO FÍSICA E NÃO INTELACTUAL. NÃO VALORIZAVA O SENSO CRÍTICO POIS OS JOVENS TERIAM QUE APRENDER A ACEITAR ORDENS DOS SUPERIORES E FALAR SOMENTE O NECESSÁRIO, </li></ul>
  13. 13. <ul><li>MENINOS: </li></ul><ul><li>7 ANOS – LEVADOS A UMA ESPÉCIE DE ESCOLA PARA RECEBER TREINAMENTO FÍSICO. </li></ul><ul><li>ADOLESCÊNCIA – TREINAMENTO COM ARMAS DE GUERRA. </li></ul><ul><li>MENINAS: </li></ul><ul><li>FORMAÇÃO PARA SEREM BOAS ESPOSAS. </li></ul>
  14. 14. EDUCAÇÃO ROMANA <ul><li>BASEAVA-SE NOS DIREITOS E DEVERES. </li></ul><ul><li>IDEAL DE EDUCAÇÃO: </li></ul><ul><li>DIREITO DO PAI SOBRE OS FILHOS (MANUS). </li></ul><ul><li>DIREITO DO MARIDO SOBRE A ESPOSA (POTESTO DOMINICA). </li></ul><ul><li>DIREITO DE UM HOMEN LIVRE SOBRE OUTRO, QUE A LEI LHE DAVA POR CONTRATO OU POR CONDENAÇÃO JUDICIARIA (MANUS CAPERE). </li></ul><ul><li>DIREITO SOBRE A PROPRIEDADE (DOMINIUM) </li></ul>
  15. 15. <ul><li>OBJETIVO – PRÁTICA SOCIAL, CONCEPÇÃO DE DIREITOS E DEVERES. </li></ul><ul><li>MÉTODOS – IMITAÇÃO DOS PAIS E HERÓIS ROMENOS. </li></ul><ul><li>PROFESSORES – LUDI-MAGISTER (QUE TRABALHAVA COM ESCOLAS PAUTADAS NO DIVERTIMENTO, JOGOS, BRIANCADEIRAS, ETC...) </li></ul>
  16. 16. SURGIMENTO DAS ESCOLAS GREGAS <ul><li>250 a 50 a.c. </li></ul><ul><li>MOTIVO – CONTATO COM OUTROS POVOS. </li></ul><ul><li>EMERGÊNCIA COMERCIAL. </li></ul><ul><li>AS ESCOLAS LUD-MAGISTER NÃO SATISFAZEM AS NOVAS EXIGÊNCIAS. </li></ul>
  17. 17. <ul><li>SURGEM AS ESCOLAS GREGAR DE RETÓRICA LATINA E GRAMÁTICA COMO ENSINO SECUNDÁRIO, QUE FORMAVA GRANDES ORADORES, FREQUETADAS POR AQUELES ( ELITE) QUE QUERIAM SEGUIR A CARREIRA PÚBLICA. </li></ul><ul><li>DECLINIO DA EDUCAÇÃO ROMANA: </li></ul><ul><li>MOTIVO – POR SE LIMITAR A CLASSES MAIS ELEVADAS. </li></ul>
  18. 18. EDUCAÇÃO MEDIEVAL <ul><li>APÓS A INVASÃO DOS BÁRBAROS A CULTURA GRECO-ROMANA ESTEVE A PONTO DE SER DESTRUIDA, O QUE NÃO ACONTECEU GRAÇAS A ATUAÇÃO DA IGREJA CRISTÃ. </li></ul><ul><li>SURGE OS FEUDOS, OS MODELOS ROMANOS CONTINUAN SENDO SEGUIDOS (INFLUENCIA NAS LETRAS, GRAMÁTICAS, RETORICAS E ORGANIZAÇÃO MILITAR) </li></ul>
  19. 19. SURGE OS PRIMEIROS PADRES, O CRISTIANISMO E A FILOSOFIA PAGÃ. <ul><li>DIFERENÇA ENTRE O CRISTIANISMO E O SABER GREGO E O ROMANO COMPOSIÇÕES DIFERENTES: </li></ul><ul><li>CLEMENTE DE ALEXANDRIA ( 150-215) </li></ul><ul><li>“ O EVANGELHO ERA O PLATONISMO E PLATÃO MOISÊS E A FILOSOFIA PAGÃ UM PEDAGOGO QUE CONDUZ A CRISTO. </li></ul><ul><li>SÃO JUSTINO (100-165) E ORÍGENES (185-254) PENSAVAM DA MESMA FORMA QUE CLEMENTE. </li></ul><ul><li>SÃO JOÃO CRISÓSTOMO (340-407) </li></ul><ul><li>“ TAIS SABERES SÃO TOLÍCES” </li></ul><ul><li>SÃO BASÍLIO (329-379) </li></ul><ul><li>“ DEVEIS ESCOLHER ENTRE A CIÊNCIA E A ALMA” </li></ul>
  20. 20. <ul><li>SÃO JERÔNIMO (347-420) </li></ul><ul><li>AUTOR DA BIBLIA PARA O LATIM “DEVIA SER RESPEITADA A PERSONALIDADE DA CRIANÇA E CRIAR NA ESCOLA UM AMBIENTE DE AMIZADE” </li></ul><ul><li>SANTO AGOSTINHO (354-430) </li></ul><ul><li>TINHA UMA VISÃO PLATÔNICA “O ORGÃO DE TODO APRENDIZADO E O LOGOS OU MESTRE-INTERIOR (AUTO-EDUCAÇÃO) QUE ATUA POR ILUMINAÇÃO DIVINA”. </li></ul>
  21. 21. <ul><li>OBJETIVO DA EDUCAÇÃO – PAUTADA NA RELIGIÃO, TINHA COMO CONCEPÇÃO: MORAL, AMOR E CARIDADE. </li></ul><ul><li>EDUCAÇÃO: INTRUMENTO PARA FELICIDADE. </li></ul><ul><li>A EDUCAÇÃO TORNA-SE ALGO SECUNDÁRIO, O ANALFABETISMO E FALTA DE CULTURA TORNA-SE ALGO COMUM. </li></ul>
  22. 22. <ul><li>DESAPARECEM AS ESCOLAS CLÁSSICAS. </li></ul><ul><li>SURGEM AS ESCOLAS CRISTÃS. </li></ul><ul><li>INSTITUIÇÃO PASSA A SER OS MOSTEIROS. </li></ul><ul><li>A IGREJA PASSA A CONTROLAR A EDUCAÇÃO. </li></ul><ul><li>SURGE A ESCOLÁSTICA (UM CONJUNTO DE SABERES E MAIS TARDE TORNA-SE UM MOVIMENTO INTELECTUAL PREOCUPADO EM ENSINAR AS CONCORDÂNCIAS ENTRE A RAZÃO E A FÉ). </li></ul><ul><li>SÉC. XII – SURGE AS UNIVERSIDADES. </li></ul><ul><li>EM 1224 SURGE A PRIMEIRA UNIVERSIDADE EM NÁPOLES ITÁLIA( CURSOS DE MEDICINA, TEOLOGIA E FILOSOFIA) </li></ul>
  23. 23. O FIM DA IDADE MÉDIA E O RENASCIMENTO <ul><li>RENASCIMENTO – UM MOVIMENTO CULTURAL E ARTISTICO, QUE MARCOU O FINAL DA IDADE MÉDIA NO INICIO DO SÉC. XIV. </li></ul><ul><li>CARACTERIZOU A TRANSIÇÃO DO FEUDALISMO PARA O CAPITALISMO E PROPUNHA RESTAURAR OS IDEAIS CLÁSSICOS E CONSIDERAVA O PERIODO DA IDADE MÉDIA SOB O DOMINIO CRISTÃO UM TEMPO SOMBRIO, “ NOITE DE MIL ANOS” </li></ul>
  24. 24. SÃO RESGATADOS GRANDES INTERESSES: <ul><li>A SOCIEDADE DESLOCA-SE DO TEOCENTRISMO PARA O ANTROCENTRISMO. </li></ul><ul><li>INTERESSE PELA VIDA REAL DO PASSADO ( CONHECIMENTO AMPLO DOS GREGOS E ROMANOS) </li></ul><ul><li>INTERESSES PELO MUNDO SUBJETIVO DAS EMOÇÕES ( ALEGRIA DE VIVER E OS PRAZERES) </li></ul><ul><li>INTERESSE PELO MUNDO DA NATUREA FÍSICA ( IGNORADO PELOS POVOS MEDIEVAIS) </li></ul>
  25. 25. <ul><li>A EDUCAÇÃO RENASCENTISTA ERA ELITISTA, VISAVA O HOMEM BURGUÊS, OS CLERIGOS E A NOBREZA NÃO CHEGANDO AS CAMADAD POPULARES. </li></ul><ul><li>EXALTAVA OS CLÁSSICOS. </li></ul><ul><li>BUSCAVA UMA NOVA EDUCAÇÃO. </li></ul><ul><li>SE OPUNHA A ESCOLÁSTICA. </li></ul><ul><li>PRINCIPAIS REPRESENTANTES: </li></ul><ul><li>DANTE ALIGHIERI. </li></ul><ul><li>PETRARCA. </li></ul><ul><li>BOCCACCIO. </li></ul><ul><li>VICTORINO. </li></ul><ul><li>MICHEL DMONTAIGNE. </li></ul>
  26. 26. A EDUCAÇÃO NOS TEMPOS MODERNOS <ul><li>IMPORTANTES TRANSFOMAÇÕES MARCARAM A TRANSIÇÃO DA IDADE MÉDIA PARA A IDADE MODERNA. </li></ul><ul><li>SÉC XVI – ALGUNS LÍDERES RELIGIOSOS PASSARAM A PROTESTAR CONTRA OS ABUSOS DA AUTORIDADE PAPAU E SURGE ALGUNS MOVIMENTOS: </li></ul><ul><li>CALVINO CRIOU O CALVINISMO NA SUIÇA. </li></ul><ul><li>LUTERO FUNDOU O LUTERISMO NA ALEMANHA. </li></ul><ul><li>HOUVE A DIVISÃO DE DOIS GRANDES GRUPOS: CÁTOLICOS FIÉIS E PROTESTANTES. </li></ul><ul><li>O CONTROLE DA EDUCAÇÃO PASSA A SER CONTEXTADO. </li></ul>
  27. 27. <ul><li>SOB ORIENTAÇÃO DOS PROTESTANTES, VÁRIOS ESTADOS COMEÇARAM A ORGANIZAR SISTEMAS PRÓPRIOS DE ESCOLAS. </li></ul><ul><li>A IGREJA DOMINAVA TAMBÉM A CIÊNCIA, HAVENDO GRANDE TRANSFORMAÇÕES TENDO A CONTRIBUIÇÃO DE TRÊS GRANDES PENSADORES. </li></ul><ul><li>FRANCIS BACON – MÉTODO INDUTIVO. </li></ul><ul><li>GALILEU GALILEI – SÓ A EXPERIÊNCIA PERMITE LER E INTERPRETAR O LIVRO DA NATUREZA. </li></ul><ul><li>RENÉ DESCARTES – FORMULOU AS REGRAS DO METODO CIÊNTIFICO. </li></ul>
  28. 28. <ul><li>JOÃO AMÓS COMÊNIO (1592-1670) </li></ul><ul><li>FOI O PRINCIPAL PENSADOR DA ÉPOCA FORMULOU OS PRINCIPIOS GERAIS DA DIDÁTICA: </li></ul><ul><li>FINALIDADE DA EDUCAÇÃO – FELICIDADE ETERNA. </li></ul><ul><li>CONTEÚDO DA EDUCAÇÃO – PANSOFIA ( CONHECIMENTO DE TUDO PARA TODOS) </li></ul><ul><li>MÉTODO – INDUTIVO ( INFLUENCIADO POR BACON) </li></ul>
  29. 29. EDUCAÇÃO NA ÉPOCA DO ABSOLUTISMO. <ul><li>PREDOMINIO DO REGIME ABSOLUTISTA, NO QUAL O PODER POLÍTICO ERA CENTRALIZADO NOS CLEROS E NOS NOBRES PASSANDO DE PAI PARA FILHO. </li></ul><ul><li>EDUCAÇÃO – ERA APENAS PARA A ELITE ( NOBRES E CLERIGOS) </li></ul><ul><li>SÉC. XVII-XVIII O ABSOLUTISMO EXTINGUIU O MOMENTO DE MAIOR EXPLENDOR. </li></ul><ul><li>PRINCIPAL REPRESENTANTE: LUIZ XIV QUE REINOU NA FRANÇA DE 1643-1715 </li></ul>
  30. 30. <ul><li>UMA ESCOLA PARA POUCOS. </li></ul><ul><li>PRIVILEGIO DOS NOBRES. </li></ul><ul><li>MARGINALIZAÇÃO DOS POBRES. </li></ul><ul><li>ESQUECIMENTO DA EDUCAÇÃO POPULAR POR TODA IDADE MÉDIA. </li></ul><ul><li>JEAN-JACQQUES ROUSSEAU (1712-1778) PARTICIPOU NO MOVIMENTO CONTRA TODAS AS FORMAS DE ABSOLUTISMO. </li></ul><ul><li>CONTRIBUIÇÃO PARA EDUCAÇÃO: </li></ul><ul><li>PROPOS UMA EDUCAÇÃO DE ACORDO COM AS INCLINAÇÕES NATURAIS DA CRIANÇA. </li></ul><ul><li>PROPOS UMA EDUCAÇÃO QUE RESPEITASSE AS DIFERENTES FASES DO DESENVOLVIMENTO DA CRIANÇA. </li></ul>
  31. 31. <ul><li>PRINCIPAIS IDÉIAS: </li></ul><ul><li>EDUCAÇÃO NATURAL E NÃO IMPOSIÇÃO EXTERNA. </li></ul><ul><li>EDUCAÇÃO COMO PROCESSO. </li></ul><ul><li>SIMPLIFICAÇÃO DO PROCESSO EDUCATIVO. </li></ul><ul><li>IMPORTANCIA DA CRIANÇA. </li></ul>
  32. 32. A EDUCAÇÃO BURGUESA <ul><li>A PASSAGEM DA IDADE MODERNA PARA A IDADE CONTEMPORÂNEA É MARCADA POR IMPORTANTES REVOLUÇÕES. </li></ul><ul><li>SEGUNDA METADE DO SÉC. XVIII, REVOLUÇÃO BURGUESA, QUE TROUXE TRANSFORMAÇÕES POLITICAS, ECONOMICAS E SOCIAIS , COLOCANDO FIM NO REGIME ABSOLUTISTA E DANDO INICIO AO CAPITALISMO. </li></ul>
  33. 33. <ul><li>SÉC XIX, REVOLUÇÃO INDUSTRIAL – CARACTERIZOU-SE PELA A UTILIZAÇÃO DA ENERGIA A VAPOR, AS MAQUINAS, PRODUÇÃO EM GRANDES FABRICAS, TRABALHO ASSALARIADO E UMA SOCIEDADE INDUSTRIAL URBANA. </li></ul><ul><li>1776 – INDEPENDENCIA DOS ESTADOS UNIDOS DA AMERICA DO DOMINIO INGLÊS. </li></ul><ul><li>1789 – REVOLUÇÃO FRANCESA, EXTINGUIU A MONARQUIA SEPAROU ESTADO E IGREJA. </li></ul><ul><li>EDUCAÇÃO – É OBRIGADA A SE MODERNIZAR DAR MAIS IMPORTANCIA AOS COTEUDOS TECNICOS E CIENTIFICOS. </li></ul><ul><li>“ OS IGNORANTES PRESCISAM SER EDUCADOS” </li></ul><ul><li>SURGE ESCOLA PARA OS RICOS E ESCOLA PARA OS POBRES. </li></ul><ul><li>SURGE O ENSINO PUBLICO ( ALEMANHA É PIONEIRA). </li></ul><ul><li>REINVINDICA-SE UMA ESCOLA ÚNICA PARA RICOS E PARA POBRES ( MAS A EDUCAÇÃO CONTINUA SENDO PARA A ELITE). </li></ul>
  34. 34. NOVAS IDEIAS A CERCA DA EDUCAÇÃO. <ul><li>PESTALOZZI (746-827) INTENDIA A EDUCAÇÃOCOMO PRINCIPAL MEIO DE REFORMA SOCIAL, DESDE QUE RESGATASSE A NATUREZA DO ALUNO. </li></ul><ul><li>HERBART – MAIS TEORICO, DANDO ÊNFASE A INTRUÇÃO BEM ORGANIZADA PARA A EDUCAÇÃO DO CARÁTER. </li></ul><ul><li>FROEBEL – PERCURSOR DO JARDIM DE INFÂNCIA . </li></ul>
  35. 35. EDUCAÇÃO NOVA <ul><li>DIANTE DE UM MUNDO CARACTERIZADO POR CONTANTES E RÁPIDAS TRANSFORMAÇÕES ENUMEROS PENSADORES PROPÕEM A MUDANÇA DA ESCOLA E DA EDUCAÇÃO COM BASE EM DUAS IDÉIAS CENTRAIS: </li></ul><ul><li>O ALUNO COMO CENTRO E SUJEITO DA PRÓPRIA EDUCAÇÃO. </li></ul><ul><li>O MÉTODO ATIVO, EM QUE O PRÓPRIO ALUNO CONSTROI O PRÓPRIO CONHECIMENTO. </li></ul><ul><li>JOHN DEWEY – PROPOS UMA EDUCAÇÃO NÃO SÓ ADEQUADA AO MUNDO ATUAL, MAS QUE FOSSE FATOR DE PROGRESSO E AÇÃO SOCIAL, HARMONIZANDO OS ASPECTOS SOCIAIS E PSICOLOGICOS. </li></ul>
  36. 36. <ul><li>WILLIAM KILPATRIK – TODA ATIVIDADE ESCOLAR DEVE GIRAR EM TORNO DE PROGETOS GLOBALIZADORES DE EDUCAÇÃO, DESENVOLVIDO NUM AMBIENTE NATURAL. </li></ul><ul><li>OVIDE DECROLY – A EDUCAÇÃO DEVE OCORRER NOS “CENTROS DE INTERESSES” DA CRIANÇA. </li></ul><ul><li>CRIANÇA – FAMÍLIA </li></ul><ul><li>CRIANÇA – ESCOLA </li></ul><ul><li>CRIANÇA – MUNDO ANIMAL </li></ul><ul><li>CRIANÇA – MUNDO VEGATAL </li></ul><ul><li>CRIANÇA – MUNDO GEOGRÁFICO </li></ul><ul><li>CRIANÇA – UNIVERSO </li></ul>
  37. 37. <ul><li>MARIA MONTESSORI – PROPÔS A RECONSTRUÇÃO NA ESCOLA DE UM AMBIENTE ADAPTADO A CRIANÇA. </li></ul><ul><li>KERSCHESTEINER – A ESCOLA DO TRABALHO VISANDO A PREPARAÇÃO DE CIDADÃOS. </li></ul><ul><li>CÉLESTIN FREINET – PEDAGOGIA SOCIAL: A COLETIVIDADE E INTEGRAÇÃO ALUNO E PROFESSOR. </li></ul><ul><li>PROCUROU INTEGRAR JOGOS E TRABALHOS UTILIZOU A IMPRENSA ESCOLAR, TEXTO LIVRE, FICHÁRIO, ETC... </li></ul>
  38. 38. <ul><li>ANTON MAKARENKO – PROPÕEM A SUBSTITUIÇÃO DA ESCOLA BURGUESA BASEADA NOS MÉTODOS LÚDICOS – O JOGO – PELA ESCOLA BASEADA NO TRABALHO, NO COLETIVO E NA DISCIPLINA. </li></ul>
  39. 39. OS JESUÍTAS E A EDUCAÇÃO DA ALMA (1549-1759) <ul><li>OS JESUÍTAS PRESTARAM DECISIVA COMTRIBUIÇÃO AO PROCESSO DE COLONIZAÇÃO E A EDUCAÇÃO BRASILEIRA. </li></ul><ul><li>A COMPANHIA DE JESUS FOI FUNDADA POR INÁCIO DE LOYOLA EM 1534 EM REAÇÃO A REFORMA PROTESTANTE. </li></ul>
  40. 40. <ul><li>OBJETIVO DA EDUCAÇÃO JESUÍTA: </li></ul><ul><li>CONTER OS AVANÇOS PROTESTANTES. </li></ul><ul><li>FACILITAR A COLONIZAÇÃO PORTUGUESA COM A CONVERSÃO INDÍGENA. </li></ul><ul><li>PARA ALCANÇAR OS SEUS OBJETIVOS TIVERAM QUE ALFABETIZAR COLONOS, NEGROS ESCRAVOS E ÍNDIOS. </li></ul>
  41. 41. <ul><li>APÓS AS AULAS ELEMENTARES DE LER E ESCREVER OS COLÉGIOS JESUÍTAS OFERECERAM TRÊS CURSOS: </li></ul><ul><li>LETRAS HUMANAS DE NÍVEL SECUNDÁRIO ( COMPREENDENDO OS ESTUDOS DAS GRAMÁTICAS LATINAS, HUMANIDADES E RETÓRICAS). </li></ul><ul><li>TAMBÉM DE NÍVEL SECUNDÁRIO (ESTUDO DA LÓGICA, MORAL, MATEMÁTICA, CIÊNCIAS FÍSICAS E NATURAIS.) </li></ul><ul><li>NÍVEL SUPERIOR ( TEOLOGIA E CIÊNCIAS SAGRADAS) </li></ul>
  42. 42. <ul><li>COM A EXPULSÃO DOS JESUÍTAS EM 1759 DEIXARAM DE EXISTIR 18 ESTABELECIMENTOS DE ENSINO SECUNDÁRIOS E 25 ESCOLAR DE LER E ESCREVER. </li></ul><ul><li>REFORMA POMBALINA – VISAVA SUBSTITUIR A ESCOLA QUE SERVIA A FÉ PARA UMA ESCOLA QUE SERVISSE AO ESTADO. </li></ul><ul><li>O ENSINO BRASILEIRO AO ÍNICIAR O SÉC. XIX ESTAVA REDUZIDO A POUCO MAIS QUE NADA. </li></ul>
  43. 43. O IMPÉRIO E A FORMAÇÃO DA ELITE <ul><li>COM A VINDA DA FAMÍLIA REAL PORTUGUESA PARA O BRASIL (1808) E COM A INDEPENDÊNCIA (1822) A PREOCUPAÇÃO E COM A FORMAÇÃO DA ELITE DIRIGENTE. </li></ul><ul><li>O ENSINO SECUNDÁRIO E SUPERIOR PASSARAM A SER PRIVILEGIADOS EM PREJUIZO DO ENSINO PRIMÁRIO E TECNICO-PROFISSIONAL. </li></ul><ul><li>O ENSINO PRIMÁRIO, A CARGO DAS PRO VÍNCIAS DE PESSIMA QUALIDADE E NÃO SENDO REQUISITO PARA O INGRESSO AO ENSINO SECUNDÁRIO, OS ESCREVOS ERAM PROIBIDOS DE FREQUENTAR AS ESCOLAS. </li></ul><ul><li>O ENSINO SECUNDÁRIO – NÃO ERA REQUISITO PARA O INGRESSO NO ENSINO SUPERIOR, TINHA UM CARATER PREPARATÓRIO. </li></ul>
  44. 44. <ul><li>O ENSINO TECNICO PROFISSIONAL É MARGINALIZADO. </li></ul>
  45. 45. A PRIMEIRA REPÚBLICA E A CRISE DA EDUCAÇÃO ELITISTA. <ul><li>A REPÚBLICA ADOTA UM MODELO AMERICANO BASEADO NO SISTEMA PRESIDENCIALISTA, NA ORGANIZAÇÃO ESCOLAR TEM A INFLUENCIA DA FILOSOFIA POSITIVISTA. </li></ul><ul><li>A PRIMEIRA REPÚBLICA É O PERIODO NO QUAL SE COLOCOU EM QUESTÃO O MODELO EDUCACIONAL HERDADO DO IMPÉRIO QUE PRIVILEGIAVA A EDUCAÇÃO DA ELITE EM PREJUIZO DA EDUCAÇÃO POPULAR. </li></ul><ul><li>FRUSTRAÇÃO GEROU A CRISE LEVANDO A REVOLUÇÃO DE 1930, RESPONSÁVEL POR VÁRIAS TRANSFORMAÇÕES EDUCACIONAIS. </li></ul>
  46. 46. <ul><li>VÁRIOS PRINCÍPIOS EDUCACIONAIS FORAM DISCUTIDOS NO DECORRER DA PRIMEIRA REPUBLICA TORNANDO-SE PRECEITOS CONSTITUCIONAIS EM 1834. </li></ul><ul><li>GRATUIDADE E OBRIGÁTORIEDADE DO ENSINO 1º GRAU. </li></ul><ul><li>DIREITOS DE TODOS A EDUCAÇÃO. </li></ul><ul><li>LIBERDADE DE ENSINO. </li></ul><ul><li>OBROGAÇÃO DE ESTADO E DA FAMÍLIA NO TOCANTE A EDUCAÇÃO. </li></ul><ul><li>ENSINO RELIGIOSO DE CARATER MULTICONFESSIONAL. </li></ul>
  47. 47. <ul><li>NO TOCANTE AS COMPETENCIAS EDUCACIONAIS CONTINUOU A DUALIDADE HERDADE DO ATO ADICIONAL DE 1834 E CONSAGRADA NA CONSTITUIÇÃO DE 1891: </li></ul><ul><li>SISTEMA FEDERAL – ENSINO DAS ELITES (SECUNDÁRIO E SUPERIOR) </li></ul><ul><li>SISTEMA ESTADUAIS – EDUCAÇÃO POPULAR ( EDUCAÇÃO PRIMÁRIA E PROFISSIONAL) </li></ul>
  48. 48. <ul><li>A EDUCAÇÃO DA ELITE SOFREU CINCO IMPORTANTES REFORMAS: </li></ul><ul><li>1890 – BENJAMIN CONSTANT: PREPARAR O ESTUDANTE PARA O ENSINO SUPERIOR. </li></ul><ul><li>1901 – EPITÁCIO PESSO: </li></ul><ul><li>CURSO ÚNICO, COM DURAÇÃO DE 4 A 7 ANOS E CURSOS AVULSOS. </li></ul><ul><li>1911 – RIVADÁRIA CORREIA: </li></ul><ul><li>LIBERTAR O ENSINO SECUNDÁRIO DE CURSO PREPARATÓRIO. </li></ul><ul><li>1915 – CARLOS MAXIMILIANO: </li></ul><ul><li>HABILITAÇÃO PARA O EXAME VESTIBULAR. </li></ul><ul><li>1925 – JOÃO LUIZ ALVES: </li></ul><ul><li>FORNECER CULTURA MEDIA DO PAIS E PREPARAR PARA O ENSINO SUPERIOR </li></ul>
  49. 49. <ul><li>1920 – INTENSIFICARAM OS DEBATES SOBRE A EDUCAÇÃO. </li></ul><ul><li>1924 – FUNDADA A ABE( ASSOCIAÇÃO BASILEIRA DE EDUCAÇÃO) VISAVA PROPORCIONAR ENCONTROS COM OS EDUCADORES. </li></ul><ul><li>1926 – INQUÉRITO EDUCACIONAL ORGANIZADO POR FERNANDO DE AZEVEDO, BASEADO NA ESCOLA NOVA, QUE PROCUROU LEVANTAR PROBLEMAS E SOLUÇÕES REFERENTES A EDUCAÇÃO. </li></ul>
  50. 50. A EDUCAÇÃO NOVA NO BRASIL <ul><li>NO FINAL DA PRIMEIRA REPÚBLICA, EM MATÉRIA DE EDUCAÇÃO NADA AVANÇOU, CONTINUAVAMOS SEM UM SISTEMA NACIONAL DE EDUCAÇÃO, O ENSINO PRIMÁRIO CONTINUAVA SENDO DE RESPONSABILIDADE DO ESTADO, ENCONTRANDO-SE EM CONDIÇÕES PRECÁRIAS E O SECUNDÁRIO CONTINUAVA IRREGULAR E COM OBJETIVO PREPARATÓRIO PARA O ENSINO SUPERIOR. </li></ul>
  51. 51. A REVOLUÇÃO DE 1930 <ul><li>PRODUZIU IMPORTANTES TRANSFORMAÇÕES EDUCACIONAIS, A EDUCAÇÃO PASSOU A TER UM SISTEMA ARTICULADO. </li></ul><ul><li>CRIOU-SE O MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO </li></ul><ul><li>A CONSTITUIÇÃO DE 1934 INCLUI UM CAPITULO SOBRE A EDUCAÇÃO. </li></ul>
  52. 52. <ul><li>ART. 150 – UNIÃO: FIXAR O PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO, COORDENAR E FISCALIZAR A SUA EXECUÇÃO EM TODO TERRITÓRIO. </li></ul><ul><li>ART. 5º - UNIÃO: TRAÇAR AS DIRETRIZES DA EDUCAÇÃO NACIONAL. </li></ul>
  53. 53. <ul><li>1932 – O MANIFESTO DOS PIONEIROS DEFENDEU NOVAS IDEIAS: </li></ul><ul><li>EDUCAÇÃO COMO INSTRUMENTO DE RECONSTRUÇÃO NACIONAL. </li></ul><ul><li>EDUCAÇÃO PÚBLICA, OBRIGATÓRIA E LEIGA. </li></ul><ul><li>EDUCAÇÃO ADAPTADA AOS INTERESSES DO ALUNO. </li></ul>
  54. 54. <ul><li>1931-1942 – ENSINO SECUNDÁRIO PASSARAM A SER PARA FORMAÇÃO GERAL E PREPARAÇÃO PARA ENSINO SUPERIOR. </li></ul><ul><li>1946 – O ENSINO PRIMÁRIO É REGULAMENTADO. </li></ul><ul><li>EM 4 ANOS E 1 ANO PREPARATÓRIO PARA INGRESSO AO GINÁSIO. </li></ul><ul><li>DIVIDIA-SE EM ESCOLARIZAÇÃO FUNDAMENTAL PARA CRIANÇAS DE 7 A 12 ANOS. </li></ul><ul><li>SUPLETIVO PARA MENORES DE 13 ANOS. </li></ul>
  55. 55. <ul><li>1942 – O ENSINO TECNICO-PROFISSIONAL PASSOU A TER UMA LEGISLAÇÃO. </li></ul><ul><li>1931 – PROMULGARAM-SE O ESTATUTO DAS UNIVERSIDADES BRASILEIRAS. </li></ul><ul><li>1934 – FUNDOU-SE A UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. </li></ul>

×