SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 13
Baixar para ler offline
MATERIAL DE APOIO - DISCIPLINA DE ANALISE DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS

                                  PROFª SIMONE DOMINGUES KIDA

                       REGIME DE CAIXA X REGIME DE COMPETÊNCIA:

Suponhamos que, no exercício de x2, tenham ocorrido os seguintes eventos na gestão de uma
determinada empresa:

1. Pagamentos em dinheiro de despesas de salários e encargos no valor de R$ 2.000,
    referentes ao mês de Dezembro de x1;
2. Pagamentos efetuados durante o exercício de x2, em cheques, no valor de R$ 30.000,
    referentes a salários e encargos incorridos nos meses de Janeiro a Novembro/x2;
3. Salários e encargos de Dezembro/x2 a serem pagos em Janeiro de x3, no valor de R$
    5.000;
4. Recebido em Janeiro de x2 a importância de R$ 500, referente a aluguéis do mês de
    Dezembro/x1;
5. Recebido em dinheiro, durante o exercício de x2, a importância de R$ 5.500, referente a
    aluguéis correspondentes aos meses de Janeiro a Novembro/x2;
6. Aluguel de Dezembro de x2 a ser recebido em Janeiro de x3, no valor de $ 800;
7. Recolhimento em Janeiro/x2, através de cheque, da importância de R$ 1.000,
    correspondente a impostos e contribuições de Dezembro de x1;
8. Pagamentos efetuados em dinheiro, durante o exercício de x2, referentes a impostos
    correspondentes aos meses de Janeiro a Novembro/x2 no valor de R$ 12.000;
9. Impostos ref. A Dezembro/x2 a serem recolhidos em Janeiro de x3, no valor de r$ 1.900;
10. Serviços prestados durante o exercício de x2, recebidos a vista, no valor de R$ 54.000;
11. Serviços prestados em Dezembro/x2, a prazo, para recebimento no exercício de x3, no
    valor de R$ 15.000;
12. Seguro contra incêndio firmado em 01/09/x2, pelo período de um ano. Valor do prêmio
    pago em 01/09/x2 com cheque R$ 3.600.
a) Regime de Caixa
  Despesas                                      Receitas




  Total                                       Total

          Lucro financeiro = R$

b) Regime de Competência
  Despesas                                    Receitas




                                              Total

  Total

          Lucro Econômico = R$
     Por que o Lucro Economico não é igual ao Lucro Financeiro?



     Exercício de Fluxo de Caixa Projetado
                              ago-09        set-09         out-09        nov-09          dez-09

          PREVISÃO
           VENDAS

 Receb.vista ___%

     Vendas a Prazo

    30 dias _____%

      60 dias_____%

    90 dias______%

      Outras entradas

    Total de entradas

         Saldo inicial

      (-) Pagamentos

     (-) Investimentos

    (=) Saldo de caixa



As bases para montagem do orçamento:

Previsões: O quanto os empresários esperam vender e gastar nos próximos meses e anos.
Estes números deverão ser acompanhados mensalmente ou dependendo do negócio ou do
capital em risco, quinzenalmente.

Opções de Projeções de vendas:

      1) Com base na sazonalidade do negócio;
      2) Médias dos últimos meses;
      3) Com base na história da empresa;
      4) Metas – sócios

          Dados para desenvolver o exercício:

          Vendas últimos seis meses 2009 em R$

    Julho-09        Junho-09        Maio-09          Abril-09       Março-09      Fevereiro-09

         50.000          70.000         60.000           90.000         75.000          55.000
Venda do meses ref exercício anterior - 2008 em R$

Março-08                               55.000     Agosto-08                             70.000

Abril-08                               85.000     Setembro-08                           65.000

Maio-08                                75.000     Outubro-08                            75.000

Junho-08                               60.000     Novembro-08                           67.000

Julho-08                               65.000     Dezembro-08                           98.000



           Média de Saídas Financeiras, sem investimentos em R$

  Julho-09           Junho-09        Maio-09          Abril-09      Março-09      Fevereiro-09

       47.000            49.000          52.000           67.000        57.000          47.000



           Valores a Receber de vendas efetivadas até Julho-2009 – R$

Agosto-09                               17.000

Setembro-09                             16.200

Outubro-09                              15.700

Novembro-09                              8.000

Dezembro-09                              7.000




           Dados adicionais para o desenvolvimento do exercício:

           1) A empresa vai adquirir um caminhão para entregas no valor de R$ 50.000,00 que
           será pago em 24 meses, sem carência, a uma taxa de 1,2% a.a. ;

           2) A empresa vai iniciar a construção da sede com depósito e necessitará de R$
           400.000,00. Ela pensa em duas alternativas: Utilizar o capital de giro e financiar a
           diferença ou financiar 100% da obra a uma taxa de 1,8% a.a. com carência de 3 meses
           parra pagar;

           3) A empresa vem controlando seus custos e economizando portanto seu saldo inicial
           de caixa que é de R$ 280.000,00.

           4) Em reunião com os sócios a projeção mínima estimada para crescimento é de 17%
           e máxima de 25%.

           5) O sócio vendeu um caminhão usado e uma moto e vai injetar no caixa no mês de
           Dezembro de 2009 o valor de R$ 30.000,00.
Preparação da demonstração dos lucros e prejuízos acumulados: A Bits Company iniciou
2000 com um saldo de lucros retidos de $ 928.000. Em 2000, a empresa ganhou $ 377.000
após o imposto de renda. Desse montante, os acionistas preferenciais receberam $ 47.000 em
dividendos. Ao final de 2000, os lucros retidos da empresa chegaram a $ 1.048.000. A empresa
tinha 140 mil ações ordinárias em circulação em 2000.
a. Prepare uma demonstração dos lucros ou prejuízos acumulados para o ano que termina
     em 31 de dezembro de 2000 para a Bits Company. (Atenção: Calcule e inclua o montante
     de dividendos em caixa pagos às ações ordinárias em 2000).
b. Calcule o lucro por ação (LPA) da empresa em 2000;
c. Qual o montante de dividendos por ação que a empresa pagou às ações ordinárias em
     2000?


Coloque “V” se a afirmativa for verdadeira e “F” se for falsa:

( ) somente serão apropriados encargos de depreciação do bem, quando estiver instalado,
posto em serviço ou em condições de produzir;

( ) obras de arte sofrem depreciação;

( ) terrenos não sofrem depreciações, exceto quando contiverem construções ou benfeitorias;

( ) somente poderão ser utilizadas as taxas de depreciação divulgadas pela Legislação do
Imposto de Renda;
Preencher as linhas abaixo das Demonstrações Financeiras em 31-12-03:

                                      Balanço Patrimonial

                     Ativo                                                   Passivo



Circulante              31-12-02          31-12-03 Circulante                    31-12-02    31-12-03

Caixa                         1.000         _______ Fornecedores                   4.000     ______

Estoque                       7.000          7.000    I.Renda a pagar                  -x-   ______

Dupl.a receber               -x-          ________ Dividendos a pagar                  -x-   ______

Total Circulante             8.000        ________ Total Circulante                4.000     ______

Realizável L.P.                                       Exigível a L.P.

Tít. A Receber               2.000           2.000    Financiamento                5.000      5.000

Permanente                                            Patrimônio Líquido

Imobilizado                  10.000         _______ Capital                        10.000     10.000

Diferido                      2.000           2.000   Lucros Acumulados            3.000      _____

Total                                                 Total



                    Demonstração do Resultado do Exercício 31/12/03


                               Receita                         __________


                              (-) Custo Serv.Prest.           (__________)

                              Lucro Bruto                     __________

                              (-) Desp.Operacionais

                              de vendas                       (__________)
administrativas            (__________)

                              Lucro Operacional          __________

                             (-) Imposto de Renda       (__________)

                              Lucro Líquido             ___________




                Demonstração de Lucros e Prejuízos Acumulados- 31/12/03



                             Saldo em 31-12-02           __________

                             Lucro Líquido 2003          __________

                             Saldo de Lucro              __________

                             Distribuição do Lucro

                             (-) Dividendos              __________

                             Saldo de L. Ac. 31-12-03    ___________



Operações em 2003 (como dados para preencher as linhas acima):

1. A empresa não vendeu mercadoria, apenas prestou serviços no valor de $ 10.000, sendo
   que metade ela recebeu a vista e a outra metade receberá no futuro.
2. O Custo do Serviço Prestado foi de $ 6.000, totalmente a prazo, sendo que foi
   contabilizado na conta Fornecedores. O saldo existente em 31-12-02 da conta
   Fornecedores foi pago apenas a metade em 2003.
3. Como despesas operacionais, teve $ 1.200 de vendas e $ 800 administrativas, sendo que
   ambas foram totalmente pagas em 2003.
4. A empresa tem hábito de pagar 30% de dividendos calculados sobre o Lucro Líquido.
   Normalmente estes dividendos são pagos em abril do ano seguinte, neste caso em 2004.
5. Em termos de I.Renda, basta calcular 15% sobre o Lucro Antes do Imposto de Renda.
   Para ajudar no exercício faça um pequeno Fluxo de Caixa, isto é, o Caixa começa com $
   1.000, mas terá inúmeras alterações. Faça o Cálculo a parte e depois passe o saldo em
   31-12-03 no Balanço Patrimonial:

                Saldo Inicial do Caixa                  $ 1.000

                + Entradas
___________________________                        ________

                     Saídas de Caixa (-)

                     ---------------------------------------------     ---------------

                     ---------------------------------------------     ---------------

                                                                     =========

                     Saldo Final de Caixa em 31-12-03                  _________



                                  ORIGEM E APLICAÇÃO DE RECURSOS

                                         EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO


1. Assinale na lista abaixo as operações classificadas como Origens de Recursos com (O) e as
operações classificadas como Aplicações de Recursos com (A):

(   ) Dividendos distribuídos
(   ) Lucro Líquido do exercício
(   ) Redução do Passivo Exigível a Longo Prazo
(   ) Realização do Capital Social
(   ) Aumento do Passivo Exigível a Longo Prazo
(   ) Aquisição de direitos para o Ativo Imobilizado
(   ) Aumento do Ativo Diferido
(   ) Alienação de bens do Ativo Imobilizado
(   ) Redução do Ativo Realizável a Longo Prazo
(   ) Aumento do Ativo Realizável a Longo Prazo
(   ) Alienação de Investimentos


1. Se o Ativo Circulante de uma empresa for R$ 23.000,00 e o Passivo Circulante, R$
   15.000,00, qual será o Capital Circulante Líquido?
R.____________________________________



2.     Indique, dentre os abaixo, qual fato não constitui uma aplicação de recursos.:
a) (    ) pagamento de uma obrigação vencível a longo prazo;
b) (    ) compra à vista de um imóvel para uso;
c) (    ) distribuição de lucros;
d) (    ) compra de mercadorias para pagamento em 120 dias.


3.     Quando o ativo circulante é maior que o passivo circulante, a diferença é denominada:
a) (    ) capital de giro positivo;
b) (    ) capital circulante líquido próprio;
c) (    ) capital circulante líquido de terceiros;
d) (    ) capital de giro negativo.
PLANO DE NEGÓCIO
1 - O QUE É UM PLANO DE NEGÓCIO?

    O QUE SE PRETENDE
    A POSSIBILIDADE DE EXISTÊNCIA
    A RAZÃO PARA SUA MATERIALIZAÇÃO
    A OPORTUNIDADE
    A DIMENSÃO EM QUE OCORRERÁ
    O LOCAL PARA SUA REALIZAÇÃO
    A NECESSIDADE DE RECURSOS
    A DISPONIBILIDADE DE RECURSOS
    OS BENEFÍCIOS QUE TRARÁ
    A VIABILIDADE PARA SUA REALIZAÇÃO
O CONJUNTO DESSAS INFORMAÇÕES CHAMA-SE PLANO

O PLANO DE NEGÓCIO É UM DOCUMENTO MOSTRANDO TODOS OS DADOS,
INFORMAÇÕES OBTIDOS PELO EMPREENDEDOR COM RELAÇÃO A UMA
OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO. É O “MAPA RODOVIÁRIO”, O ROTEIRO E A PREVISÃO
DE GASTOS PARA A “GRANDE VIAGEM”. SUA MAIOR IMPORTÂNCIA ESTÁ EM SER UM
ELEMENTO FACILITADOR PARA:
      DEFINIR CAMINHOS AO EMPREENDEDOR;
      DEFINIR NECESSIDADES E RECURSOS;
      DETERMINAR AS CONDIÇÕES MÍNIMAS PARA VIABILIDADE DO NEGÓCIO;
      SERVIR DE BASE PARA A IMPLANTAÇÃO DO NEGÓCIO;
      DEMONSTRAR AS CHANCES DE SUCESSO PARA SÓCIOS, INVESTIDORES,
       BANCOS, FORNECEDORES, PARCEIROS E EMPREGADOS.


   2 – QUANDO SE PRECISA DO PLANO DE NEGÓCIO?

    INICIAR UM NEGÓCIO NOVO;
    EXPANDIR SEU NEGÓCIO
    VENDER O NEGÓCIO
    BUSCAR FINANCIAMENTOS.


   O PLANO DE NEGÓCIO PRECISA SER ELABORADO NUMA LINGUAGEM BEM
   SIMPLES, CLARA E RESUMIDA, PARA FACILIAR SEU ENTENDIMENTO A QUALQUER
   PESSOA. DEVE SER BEM APRESENTADO E DEIXAR CLARO PARA QUEM O
   EXAMINA:

          A IDÉIA
          AS ESTRATÉGIAS DE DESENVOLVIMENTO PARA O NEGÓCIO
          AS NECESSIDADES DE MÃO-DE-OBRA, BENS E CAPITAL;
          OS CONHECIMENTOS E EXPERIÊNCIAS DO EMPREENDEDOR;
   A VIABILIDADE E O POTENCIAL DE LUCRO E CRESCIMENTO.




3 – COMO FAZER O PLANO DE NEGÓCIO?

CAPA:

                                     PLANO DE NEGÓCIO
                                                 DE

         (Nome de sua empresa ou, se não tem ainda, uma breve descrição do
                                que é o negócio)

                                       EMPREENDEDORES

                              Nomes dos empreendedores em coluna

                              Endereço, tel e fax ou e-mail para contato

I – O Negócio
           - Que é o negócio? – o ramo de atividade e a natureza dos bens ou serviços;
            -   Para quem? - O grupo de clientes que pode ter necessidades atendidas;
            -   Onde? - A localização do negócio;
            -   Como? - A forma de atendimento aos clientes ou como a eles se chegará
                Observação: Estas respostas deverão ser acompanhadas de uma pesquisa
                estatítica.
EXEMPLO:

        Prestação de serviços de reparação, manutenção e instalação de máquinas de lavar
roupa, para clientes da marca tal, na zona norte da cidade do Rio de Janeiro, com atendimento
em domicílio.

        II – Início de atividades

        Ex.: “01/07/XX”

Por que: ajuda a determinar datas estratégicas como: Dia das Crianças, Natal, etc.

        III – Linhas de produtos

        Em uma tabela faremos:

LINHA DE PRODUTOS – COMÉRCIO
____________________________________________________________________________

Nome da Linha                                   Nome do Produto

Pano de prato                                   Coleção copa-cozinha

                                                       Porta talheres

                                                       Toalha p/mesa redonda

Procure evidenciar suas características e vantagens em relação à concorrência.

       IV – Mercado Consumidor

“Pesquisa” – Faça você mesmo pesquisa de mercado com dados principais como:
Natureza de quem consome ou usa os produtos;

Ocupação Principal

Poder de compras – nível de renda em salários mínimos

Onde está o cliente

Quando compra – manha, tarde, noite...

O que influencia na decisão de comprar – condições de pagto.; marca; qualidade...

       V – Área Geográfica

Mapa com localização

Fazer breve comentário se é de fácil acesso aos clientes; é o fluxo de pessoas é constante e se
é fácil para carregar e descarregar mercadorias se for o caso.

       VI – Mercado Concorrente

Empresa:________________ área de negocio:________________

       VII – Mercado Fornecedor

Empresa__________________________________ Cidades________________

Empresa__________________________________ Cidades________________

       VIII – Estratégias de Marketing

Preço, Distribuição, Promoção



                                           Tabelas:

Mao de Obra – Pessoal

Cargo quantidade        Salario fixo Variável   Fgts 8,0% INSS 26,8% total



Cálculo de Impostos: Lucro Real, Presumido ou Simples
Receita x % =
Necessidade de Bens:
Descrição do bem     Quantidade          Investimento R$        Total

Custos Fixos:
Descrição      Valor
Aluguel
Pro-labore
Depreciação
Agua/luz/fone
Honorarios contábeis




Projeção da Demanda x Vendas Mensais

Nome do        Unidade    custo     Demanda        Preço            CMV      Preço total
Produto        custo                               unitário                  venda

               Quant      R$        Quant          R$               R$       R$

Calça          100        50        20             80               1.000    1.600,00

totais



Necessidade de Capital>>>>>>>>>>>>>>>x + y = R$ ___________________

X - Total dos Investimentos     - tabela de bens = R$ ____________________

Y - Capital de giro             - total cálculo abaixo = R$ __________________


Custos Fixos x 3 meses = R$ ___________

Custos Variáveis (cmv, comissões, impostos) x 2 meses = R$ _____________



Fontes de Capital:

Origem do capital               natureza                 valor R$

Por integralização

Sócio 1                         dinheiro

Sócio 2                         caminhonete

Por financiamentos

Banco...                        dinheiro – prazo



Análise Financeira:

                               DRE Projetada
DISCRIMINAÇÃO                     VALOR $            %

                    1. Receita Total       23.750,00         100,00

                      Venda a Vista         8.750,00             36,84

                     Venda a Prazo         15.000,00             63,16

      2. Dedução da Receita Bruta

                Simples Federal 3%          1.068,75              4,50

                   Simples Estadual           237,50              1,00

                   Receita Líquida          22.443,75               100

        2. Custos Variáveis Totais         12.600,00             56,14

                               Cmv          12.000,00            53,46

           Comissão de Vendas 3%              600,00              2,67

         3. Resultado Operacional           9.843,75             43,86

            4. Custos Fixos Totais          2.226,84              9,92

                      Mão-de-Obra             720,44

                  Encargos sociais            266,40

                 Custos fixos gerais        1.000,00

                               juros          240,00

          5. Lucro Liquido Mensal           7.616,91             33,93



               FLUXO DE CAIXA OPERACIONAL

  DISCRIMINAÇÃO              1º MÊS       2º MÊS        3º MÊS

         1. Saldo Inicial         0,00    13.750,00     11.331,16

            2. Entradas

          Vendas a vista      8.750,00     8.750,00      8.750,00

Recebimento de Produtos                    5.625,00     11.250,00

           Empréstimos       35.000,00

               3. Saídas     30.000,00    16.793,84     16.793,84

        Compras a vista      25.000,00         0,00          0,00

       Compras a prazo                    12.000,00     12.000,00

 Demais custos variáveis                   1.300,00      1.300,00
Custos fixos                        3.493,84    3.493,84

    Investimeno inicial       5.000,00

      4. Saldo do Mês        13.750,00     11.331,16      14.537,32



   Ponto de Equilibrio

    PE = Despesa Fixa        x 100 =       %
       Resultado Operacional

   Lucratividade

    Lucro Líquido mensal x 12        x 100 =         %
     Necessidade de Capital

   Retorno do Capital

    Necessidade de Capital       =    meses
    Lucro Líquido Mensal

    Comentário Sebrae:
    24 meses é excelente
    36 meses é muito bom
    48 meses é bom
    72 meses é admissível
    84 meses em diante é risco

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Exercicios contabilidade ex contabadm1
Exercicios contabilidade ex contabadm1Exercicios contabilidade ex contabadm1
Exercicios contabilidade ex contabadm1capitulocontabil
 
Turma Qualifica CFC 2017.2 - Contabilidade de Custos
Turma Qualifica CFC 2017.2 - Contabilidade de CustosTurma Qualifica CFC 2017.2 - Contabilidade de Custos
Turma Qualifica CFC 2017.2 - Contabilidade de CustosMarta Chaves
 
Cap 02 gabarito cf cap_tulo_02 balanco patrimonial
Cap 02 gabarito cf cap_tulo_02 balanco patrimonialCap 02 gabarito cf cap_tulo_02 balanco patrimonial
Cap 02 gabarito cf cap_tulo_02 balanco patrimonialcontroladoriacontab
 
Qualifica CFC Estácio Tópicos Contemporâneos em Contabilidade
Qualifica CFC Estácio Tópicos Contemporâneos em ContabilidadeQualifica CFC Estácio Tópicos Contemporâneos em Contabilidade
Qualifica CFC Estácio Tópicos Contemporâneos em ContabilidadeMarta Chaves
 
Exercício resolvido demonstrações[1]
Exercício resolvido demonstrações[1]Exercício resolvido demonstrações[1]
Exercício resolvido demonstrações[1]Gabriel Medeiros
 
Apostila contabilidade exercicios ii
Apostila contabilidade exercicios iiApostila contabilidade exercicios ii
Apostila contabilidade exercicios iiapostilacontabil
 
Exercicios contabilidade exercicios ex contabad2
Exercicios contabilidade exercicios ex contabad2Exercicios contabilidade exercicios ex contabad2
Exercicios contabilidade exercicios ex contabad2capitulocontabil
 
Descontos concedidos e obtidos
Descontos concedidos e obtidosDescontos concedidos e obtidos
Descontos concedidos e obtidoszeramento contabil
 
Prova exa.. (1)
Prova exa.. (1)Prova exa.. (1)
Prova exa.. (1)BSuelly
 
Lancamentos contabeis consignação mercantil-contabeis
Lancamentos contabeis consignação mercantil-contabeisLancamentos contabeis consignação mercantil-contabeis
Lancamentos contabeis consignação mercantil-contabeiszeramento contabil
 
Exercicios contabilidade exercicioscap 3
Exercicios contabilidade exercicioscap 3Exercicios contabilidade exercicioscap 3
Exercicios contabilidade exercicioscap 3capitulocontabil
 
Transferencia uff 2006_ciencias_contabeis
Transferencia uff 2006_ciencias_contabeisTransferencia uff 2006_ciencias_contabeis
Transferencia uff 2006_ciencias_contabeiszeramento contabil
 
Ponto dos concursos contabilidade - 200 questoes esaf e cespe
Ponto dos concursos   contabilidade - 200 questoes esaf e cespePonto dos concursos   contabilidade - 200 questoes esaf e cespe
Ponto dos concursos contabilidade - 200 questoes esaf e cespezeramento contabil
 
Qualifica CFC Estácio Contabilidade Gerencial
Qualifica CFC Estácio Contabilidade GerencialQualifica CFC Estácio Contabilidade Gerencial
Qualifica CFC Estácio Contabilidade GerencialMarta Chaves
 
Contabilidade i exercício 10 - re balancete razonete
Contabilidade i   exercício 10 - re balancete razoneteContabilidade i   exercício 10 - re balancete razonete
Contabilidade i exercício 10 - re balancete razoneteapostilacontabil
 
Exercício contabilidade débito e crédito
Exercício contabilidade débito e créditoExercício contabilidade débito e crédito
Exercício contabilidade débito e créditoRaimundo Filho
 
exame suficiência bacharel ciências contábeis
exame suficiência bacharel ciências contábeisexame suficiência bacharel ciências contábeis
exame suficiência bacharel ciências contábeisNeon Online
 

Mais procurados (20)

Exercicios contabilidade ex contabadm1
Exercicios contabilidade ex contabadm1Exercicios contabilidade ex contabadm1
Exercicios contabilidade ex contabadm1
 
Turma Qualifica CFC 2017.2 - Contabilidade de Custos
Turma Qualifica CFC 2017.2 - Contabilidade de CustosTurma Qualifica CFC 2017.2 - Contabilidade de Custos
Turma Qualifica CFC 2017.2 - Contabilidade de Custos
 
Cap 02 gabarito cf cap_tulo_02 balanco patrimonial
Cap 02 gabarito cf cap_tulo_02 balanco patrimonialCap 02 gabarito cf cap_tulo_02 balanco patrimonial
Cap 02 gabarito cf cap_tulo_02 balanco patrimonial
 
Qualifica CFC Estácio Tópicos Contemporâneos em Contabilidade
Qualifica CFC Estácio Tópicos Contemporâneos em ContabilidadeQualifica CFC Estácio Tópicos Contemporâneos em Contabilidade
Qualifica CFC Estácio Tópicos Contemporâneos em Contabilidade
 
Exercício resolvido demonstrações[1]
Exercício resolvido demonstrações[1]Exercício resolvido demonstrações[1]
Exercício resolvido demonstrações[1]
 
Balancetes e razonetes cap 82
Balancetes e razonetes cap 82Balancetes e razonetes cap 82
Balancetes e razonetes cap 82
 
Apostila contabilidade exercicios ii
Apostila contabilidade exercicios iiApostila contabilidade exercicios ii
Apostila contabilidade exercicios ii
 
Senac ges..
Senac ges..Senac ges..
Senac ges..
 
Exercicios contabilidade exercicios ex contabad2
Exercicios contabilidade exercicios ex contabad2Exercicios contabilidade exercicios ex contabad2
Exercicios contabilidade exercicios ex contabad2
 
Descontos concedidos e obtidos
Descontos concedidos e obtidosDescontos concedidos e obtidos
Descontos concedidos e obtidos
 
Prova exa.. (1)
Prova exa.. (1)Prova exa.. (1)
Prova exa.. (1)
 
Lancamentos contabeis consignação mercantil-contabeis
Lancamentos contabeis consignação mercantil-contabeisLancamentos contabeis consignação mercantil-contabeis
Lancamentos contabeis consignação mercantil-contabeis
 
Exercicios contabilidade exercicioscap 3
Exercicios contabilidade exercicioscap 3Exercicios contabilidade exercicioscap 3
Exercicios contabilidade exercicioscap 3
 
Transferencia uff 2006_ciencias_contabeis
Transferencia uff 2006_ciencias_contabeisTransferencia uff 2006_ciencias_contabeis
Transferencia uff 2006_ciencias_contabeis
 
Ponto dos concursos contabilidade - 200 questoes esaf e cespe
Ponto dos concursos   contabilidade - 200 questoes esaf e cespePonto dos concursos   contabilidade - 200 questoes esaf e cespe
Ponto dos concursos contabilidade - 200 questoes esaf e cespe
 
Qualifica CFC Estácio Contabilidade Gerencial
Qualifica CFC Estácio Contabilidade GerencialQualifica CFC Estácio Contabilidade Gerencial
Qualifica CFC Estácio Contabilidade Gerencial
 
Contabilidade i exercício 10 - re balancete razonete
Contabilidade i   exercício 10 - re balancete razoneteContabilidade i   exercício 10 - re balancete razonete
Contabilidade i exercício 10 - re balancete razonete
 
Livro diario
Livro diarioLivro diario
Livro diario
 
Exercício contabilidade débito e crédito
Exercício contabilidade débito e créditoExercício contabilidade débito e crédito
Exercício contabilidade débito e crédito
 
exame suficiência bacharel ciências contábeis
exame suficiência bacharel ciências contábeisexame suficiência bacharel ciências contábeis
exame suficiência bacharel ciências contábeis
 

Semelhante a Análise Demonstrações Contábeis

Aula 03 e_04_teoria_contabilidade_2009_b
Aula 03 e_04_teoria_contabilidade_2009_bAula 03 e_04_teoria_contabilidade_2009_b
Aula 03 e_04_teoria_contabilidade_2009_bzeramento contabil
 
Contabilidade resolvida comentada
Contabilidade resolvida comentadaContabilidade resolvida comentada
Contabilidade resolvida comentadasimuladocontabil
 
Contabilidade geral i cap 05 gabarito - contas resultado
Contabilidade geral i cap 05   gabarito - contas resultadoContabilidade geral i cap 05   gabarito - contas resultado
Contabilidade geral i cap 05 gabarito - contas resultadogabaritocontabil
 
Exercicio contabil empresa y
Exercicio contabil empresa yExercicio contabil empresa y
Exercicio contabil empresa ysimuladocontabil
 
Aula 20 contabilidade
Aula 20 contabilidadeAula 20 contabilidade
Aula 20 contabilidadecontacontabil
 
Demonstrações financeiras
Demonstrações financeirasDemonstrações financeiras
Demonstrações financeirasCIRINEU COSTA
 
Contabilidade dicas concursos 00
Contabilidade dicas concursos 00Contabilidade dicas concursos 00
Contabilidade dicas concursos 00apostilacontabil
 
Contabilidade dicas concursos 00
Contabilidade dicas concursos 00Contabilidade dicas concursos 00
Contabilidade dicas concursos 00apostilacontabil
 
Aula ii - ate-fiscal-ms-prof. onei f. savioli
Aula  ii - ate-fiscal-ms-prof. onei f. savioliAula  ii - ate-fiscal-ms-prof. onei f. savioli
Aula ii - ate-fiscal-ms-prof. onei f. savioliNeon Online
 
Contabilidade aula 04 receitas x despesas
Contabilidade aula 04 receitas x despesasContabilidade aula 04 receitas x despesas
Contabilidade aula 04 receitas x despesascapitulocontabil
 

Semelhante a Análise Demonstrações Contábeis (20)

Dre
DreDre
Dre
 
Aula 03 e_04_teoria_contabilidade_2009_b
Aula 03 e_04_teoria_contabilidade_2009_bAula 03 e_04_teoria_contabilidade_2009_b
Aula 03 e_04_teoria_contabilidade_2009_b
 
Função financeira
Função financeiraFunção financeira
Função financeira
 
Contabilidade resolvida comentada
Contabilidade resolvida comentadaContabilidade resolvida comentada
Contabilidade resolvida comentada
 
Balancetes e razonetes cap 05
Balancetes e razonetes cap 05Balancetes e razonetes cap 05
Balancetes e razonetes cap 05
 
Contabilidade geral i cap 05 gabarito - contas resultado
Contabilidade geral i cap 05   gabarito - contas resultadoContabilidade geral i cap 05   gabarito - contas resultado
Contabilidade geral i cap 05 gabarito - contas resultado
 
Palestra capital de giro
Palestra capital de giroPalestra capital de giro
Palestra capital de giro
 
Exercicio contabil empresa y
Exercicio contabil empresa yExercicio contabil empresa y
Exercicio contabil empresa y
 
Quota de depreciacao
Quota de depreciacaoQuota de depreciacao
Quota de depreciacao
 
Aula 20 contabilidade
Aula 20 contabilidadeAula 20 contabilidade
Aula 20 contabilidade
 
Demonstrações financeiras
Demonstrações financeirasDemonstrações financeiras
Demonstrações financeiras
 
Aula_fluxo de caixa 3.pdf
Aula_fluxo de caixa 3.pdfAula_fluxo de caixa 3.pdf
Aula_fluxo de caixa 3.pdf
 
Contabilidade dicas concursos 00
Contabilidade dicas concursos 00Contabilidade dicas concursos 00
Contabilidade dicas concursos 00
 
Contabilidade dicas concursos 00
Contabilidade dicas concursos 00Contabilidade dicas concursos 00
Contabilidade dicas concursos 00
 
Prova crc 09.2011
Prova crc 09.2011Prova crc 09.2011
Prova crc 09.2011
 
DFC - SILVIO SANDE
DFC - SILVIO SANDEDFC - SILVIO SANDE
DFC - SILVIO SANDE
 
Aula ii - ate-fiscal-ms-prof. onei f. savioli
Aula  ii - ate-fiscal-ms-prof. onei f. savioliAula  ii - ate-fiscal-ms-prof. onei f. savioli
Aula ii - ate-fiscal-ms-prof. onei f. savioli
 
Contabilidade aula 04 receitas x despesas
Contabilidade aula 04 receitas x despesasContabilidade aula 04 receitas x despesas
Contabilidade aula 04 receitas x despesas
 
Prova 2010 1 com resposta
Prova 2010 1 com respostaProva 2010 1 com resposta
Prova 2010 1 com resposta
 
Apostila contabilidade geral 127 exercicios resolvidos
Apostila contabilidade geral 127 exercicios resolvidosApostila contabilidade geral 127 exercicios resolvidos
Apostila contabilidade geral 127 exercicios resolvidos
 

Mais de zeramento contabil (20)

Contabilidade 11
Contabilidade 11Contabilidade 11
Contabilidade 11
 
Contabilidade 01
Contabilidade 01Contabilidade 01
Contabilidade 01
 
Contabilidade 02
Contabilidade 02Contabilidade 02
Contabilidade 02
 
Contabilidade 03
Contabilidade 03Contabilidade 03
Contabilidade 03
 
Contabilidade 04
Contabilidade 04Contabilidade 04
Contabilidade 04
 
Contabilidade 05
Contabilidade 05Contabilidade 05
Contabilidade 05
 
Contabilidade 06
Contabilidade 06Contabilidade 06
Contabilidade 06
 
Contabilidade 07
Contabilidade 07Contabilidade 07
Contabilidade 07
 
Contabilidade 08
Contabilidade 08Contabilidade 08
Contabilidade 08
 
Contabilidade 09
Contabilidade 09Contabilidade 09
Contabilidade 09
 
Contabilidade 10
Contabilidade 10Contabilidade 10
Contabilidade 10
 
Contabilidade 12
Contabilidade 12Contabilidade 12
Contabilidade 12
 
Contabilidade 13
Contabilidade 13Contabilidade 13
Contabilidade 13
 
Contabilidade 15
Contabilidade 15Contabilidade 15
Contabilidade 15
 
Caderno de-exercicios-contab-ii
Caderno de-exercicios-contab-iiCaderno de-exercicios-contab-ii
Caderno de-exercicios-contab-ii
 
Livro contabilidade intermediaria 2
Livro contabilidade intermediaria 2Livro contabilidade intermediaria 2
Livro contabilidade intermediaria 2
 
Contabilidade respostas 00
Contabilidade respostas 00Contabilidade respostas 00
Contabilidade respostas 00
 
Contabilidade respostas 00
Contabilidade respostas 00Contabilidade respostas 00
Contabilidade respostas 00
 
Rosa dos ventos
Rosa dos ventosRosa dos ventos
Rosa dos ventos
 
Tributario definicoes
Tributario definicoesTributario definicoes
Tributario definicoes
 

Análise Demonstrações Contábeis

  • 1. MATERIAL DE APOIO - DISCIPLINA DE ANALISE DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS PROFª SIMONE DOMINGUES KIDA REGIME DE CAIXA X REGIME DE COMPETÊNCIA: Suponhamos que, no exercício de x2, tenham ocorrido os seguintes eventos na gestão de uma determinada empresa: 1. Pagamentos em dinheiro de despesas de salários e encargos no valor de R$ 2.000, referentes ao mês de Dezembro de x1; 2. Pagamentos efetuados durante o exercício de x2, em cheques, no valor de R$ 30.000, referentes a salários e encargos incorridos nos meses de Janeiro a Novembro/x2; 3. Salários e encargos de Dezembro/x2 a serem pagos em Janeiro de x3, no valor de R$ 5.000; 4. Recebido em Janeiro de x2 a importância de R$ 500, referente a aluguéis do mês de Dezembro/x1; 5. Recebido em dinheiro, durante o exercício de x2, a importância de R$ 5.500, referente a aluguéis correspondentes aos meses de Janeiro a Novembro/x2; 6. Aluguel de Dezembro de x2 a ser recebido em Janeiro de x3, no valor de $ 800; 7. Recolhimento em Janeiro/x2, através de cheque, da importância de R$ 1.000, correspondente a impostos e contribuições de Dezembro de x1; 8. Pagamentos efetuados em dinheiro, durante o exercício de x2, referentes a impostos correspondentes aos meses de Janeiro a Novembro/x2 no valor de R$ 12.000; 9. Impostos ref. A Dezembro/x2 a serem recolhidos em Janeiro de x3, no valor de r$ 1.900; 10. Serviços prestados durante o exercício de x2, recebidos a vista, no valor de R$ 54.000; 11. Serviços prestados em Dezembro/x2, a prazo, para recebimento no exercício de x3, no valor de R$ 15.000; 12. Seguro contra incêndio firmado em 01/09/x2, pelo período de um ano. Valor do prêmio pago em 01/09/x2 com cheque R$ 3.600. a) Regime de Caixa Despesas Receitas Total Total Lucro financeiro = R$ b) Regime de Competência Despesas Receitas Total Total Lucro Econômico = R$
  • 2. Por que o Lucro Economico não é igual ao Lucro Financeiro?  Exercício de Fluxo de Caixa Projetado ago-09 set-09 out-09 nov-09 dez-09 PREVISÃO VENDAS Receb.vista ___% Vendas a Prazo 30 dias _____% 60 dias_____% 90 dias______% Outras entradas Total de entradas Saldo inicial (-) Pagamentos (-) Investimentos (=) Saldo de caixa As bases para montagem do orçamento: Previsões: O quanto os empresários esperam vender e gastar nos próximos meses e anos. Estes números deverão ser acompanhados mensalmente ou dependendo do negócio ou do capital em risco, quinzenalmente. Opções de Projeções de vendas: 1) Com base na sazonalidade do negócio; 2) Médias dos últimos meses; 3) Com base na história da empresa; 4) Metas – sócios Dados para desenvolver o exercício: Vendas últimos seis meses 2009 em R$ Julho-09 Junho-09 Maio-09 Abril-09 Março-09 Fevereiro-09 50.000 70.000 60.000 90.000 75.000 55.000
  • 3. Venda do meses ref exercício anterior - 2008 em R$ Março-08 55.000 Agosto-08 70.000 Abril-08 85.000 Setembro-08 65.000 Maio-08 75.000 Outubro-08 75.000 Junho-08 60.000 Novembro-08 67.000 Julho-08 65.000 Dezembro-08 98.000 Média de Saídas Financeiras, sem investimentos em R$ Julho-09 Junho-09 Maio-09 Abril-09 Março-09 Fevereiro-09 47.000 49.000 52.000 67.000 57.000 47.000 Valores a Receber de vendas efetivadas até Julho-2009 – R$ Agosto-09 17.000 Setembro-09 16.200 Outubro-09 15.700 Novembro-09 8.000 Dezembro-09 7.000 Dados adicionais para o desenvolvimento do exercício: 1) A empresa vai adquirir um caminhão para entregas no valor de R$ 50.000,00 que será pago em 24 meses, sem carência, a uma taxa de 1,2% a.a. ; 2) A empresa vai iniciar a construção da sede com depósito e necessitará de R$ 400.000,00. Ela pensa em duas alternativas: Utilizar o capital de giro e financiar a diferença ou financiar 100% da obra a uma taxa de 1,8% a.a. com carência de 3 meses parra pagar; 3) A empresa vem controlando seus custos e economizando portanto seu saldo inicial de caixa que é de R$ 280.000,00. 4) Em reunião com os sócios a projeção mínima estimada para crescimento é de 17% e máxima de 25%. 5) O sócio vendeu um caminhão usado e uma moto e vai injetar no caixa no mês de Dezembro de 2009 o valor de R$ 30.000,00.
  • 4. Preparação da demonstração dos lucros e prejuízos acumulados: A Bits Company iniciou 2000 com um saldo de lucros retidos de $ 928.000. Em 2000, a empresa ganhou $ 377.000 após o imposto de renda. Desse montante, os acionistas preferenciais receberam $ 47.000 em dividendos. Ao final de 2000, os lucros retidos da empresa chegaram a $ 1.048.000. A empresa tinha 140 mil ações ordinárias em circulação em 2000. a. Prepare uma demonstração dos lucros ou prejuízos acumulados para o ano que termina em 31 de dezembro de 2000 para a Bits Company. (Atenção: Calcule e inclua o montante de dividendos em caixa pagos às ações ordinárias em 2000). b. Calcule o lucro por ação (LPA) da empresa em 2000; c. Qual o montante de dividendos por ação que a empresa pagou às ações ordinárias em 2000? Coloque “V” se a afirmativa for verdadeira e “F” se for falsa: ( ) somente serão apropriados encargos de depreciação do bem, quando estiver instalado, posto em serviço ou em condições de produzir; ( ) obras de arte sofrem depreciação; ( ) terrenos não sofrem depreciações, exceto quando contiverem construções ou benfeitorias; ( ) somente poderão ser utilizadas as taxas de depreciação divulgadas pela Legislação do Imposto de Renda;
  • 5. Preencher as linhas abaixo das Demonstrações Financeiras em 31-12-03: Balanço Patrimonial Ativo Passivo Circulante 31-12-02 31-12-03 Circulante 31-12-02 31-12-03 Caixa 1.000 _______ Fornecedores 4.000 ______ Estoque 7.000 7.000 I.Renda a pagar -x- ______ Dupl.a receber -x- ________ Dividendos a pagar -x- ______ Total Circulante 8.000 ________ Total Circulante 4.000 ______ Realizável L.P. Exigível a L.P. Tít. A Receber 2.000 2.000 Financiamento 5.000 5.000 Permanente Patrimônio Líquido Imobilizado 10.000 _______ Capital 10.000 10.000 Diferido 2.000 2.000 Lucros Acumulados 3.000 _____ Total Total Demonstração do Resultado do Exercício 31/12/03 Receita __________ (-) Custo Serv.Prest. (__________) Lucro Bruto __________ (-) Desp.Operacionais de vendas (__________)
  • 6. administrativas (__________) Lucro Operacional __________ (-) Imposto de Renda (__________) Lucro Líquido ___________ Demonstração de Lucros e Prejuízos Acumulados- 31/12/03 Saldo em 31-12-02 __________ Lucro Líquido 2003 __________ Saldo de Lucro __________ Distribuição do Lucro (-) Dividendos __________ Saldo de L. Ac. 31-12-03 ___________ Operações em 2003 (como dados para preencher as linhas acima): 1. A empresa não vendeu mercadoria, apenas prestou serviços no valor de $ 10.000, sendo que metade ela recebeu a vista e a outra metade receberá no futuro. 2. O Custo do Serviço Prestado foi de $ 6.000, totalmente a prazo, sendo que foi contabilizado na conta Fornecedores. O saldo existente em 31-12-02 da conta Fornecedores foi pago apenas a metade em 2003. 3. Como despesas operacionais, teve $ 1.200 de vendas e $ 800 administrativas, sendo que ambas foram totalmente pagas em 2003. 4. A empresa tem hábito de pagar 30% de dividendos calculados sobre o Lucro Líquido. Normalmente estes dividendos são pagos em abril do ano seguinte, neste caso em 2004. 5. Em termos de I.Renda, basta calcular 15% sobre o Lucro Antes do Imposto de Renda. Para ajudar no exercício faça um pequeno Fluxo de Caixa, isto é, o Caixa começa com $ 1.000, mas terá inúmeras alterações. Faça o Cálculo a parte e depois passe o saldo em 31-12-03 no Balanço Patrimonial: Saldo Inicial do Caixa $ 1.000 + Entradas
  • 7. ___________________________ ________ Saídas de Caixa (-) --------------------------------------------- --------------- --------------------------------------------- --------------- ========= Saldo Final de Caixa em 31-12-03 _________ ORIGEM E APLICAÇÃO DE RECURSOS EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO 1. Assinale na lista abaixo as operações classificadas como Origens de Recursos com (O) e as operações classificadas como Aplicações de Recursos com (A): ( ) Dividendos distribuídos ( ) Lucro Líquido do exercício ( ) Redução do Passivo Exigível a Longo Prazo ( ) Realização do Capital Social ( ) Aumento do Passivo Exigível a Longo Prazo ( ) Aquisição de direitos para o Ativo Imobilizado ( ) Aumento do Ativo Diferido ( ) Alienação de bens do Ativo Imobilizado ( ) Redução do Ativo Realizável a Longo Prazo ( ) Aumento do Ativo Realizável a Longo Prazo ( ) Alienação de Investimentos 1. Se o Ativo Circulante de uma empresa for R$ 23.000,00 e o Passivo Circulante, R$ 15.000,00, qual será o Capital Circulante Líquido? R.____________________________________ 2. Indique, dentre os abaixo, qual fato não constitui uma aplicação de recursos.: a) ( ) pagamento de uma obrigação vencível a longo prazo; b) ( ) compra à vista de um imóvel para uso; c) ( ) distribuição de lucros; d) ( ) compra de mercadorias para pagamento em 120 dias. 3. Quando o ativo circulante é maior que o passivo circulante, a diferença é denominada: a) ( ) capital de giro positivo; b) ( ) capital circulante líquido próprio; c) ( ) capital circulante líquido de terceiros; d) ( ) capital de giro negativo.
  • 8. PLANO DE NEGÓCIO 1 - O QUE É UM PLANO DE NEGÓCIO?  O QUE SE PRETENDE  A POSSIBILIDADE DE EXISTÊNCIA  A RAZÃO PARA SUA MATERIALIZAÇÃO  A OPORTUNIDADE  A DIMENSÃO EM QUE OCORRERÁ  O LOCAL PARA SUA REALIZAÇÃO  A NECESSIDADE DE RECURSOS  A DISPONIBILIDADE DE RECURSOS  OS BENEFÍCIOS QUE TRARÁ  A VIABILIDADE PARA SUA REALIZAÇÃO O CONJUNTO DESSAS INFORMAÇÕES CHAMA-SE PLANO O PLANO DE NEGÓCIO É UM DOCUMENTO MOSTRANDO TODOS OS DADOS, INFORMAÇÕES OBTIDOS PELO EMPREENDEDOR COM RELAÇÃO A UMA OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO. É O “MAPA RODOVIÁRIO”, O ROTEIRO E A PREVISÃO DE GASTOS PARA A “GRANDE VIAGEM”. SUA MAIOR IMPORTÂNCIA ESTÁ EM SER UM ELEMENTO FACILITADOR PARA:  DEFINIR CAMINHOS AO EMPREENDEDOR;  DEFINIR NECESSIDADES E RECURSOS;  DETERMINAR AS CONDIÇÕES MÍNIMAS PARA VIABILIDADE DO NEGÓCIO;  SERVIR DE BASE PARA A IMPLANTAÇÃO DO NEGÓCIO;  DEMONSTRAR AS CHANCES DE SUCESSO PARA SÓCIOS, INVESTIDORES, BANCOS, FORNECEDORES, PARCEIROS E EMPREGADOS. 2 – QUANDO SE PRECISA DO PLANO DE NEGÓCIO?  INICIAR UM NEGÓCIO NOVO;  EXPANDIR SEU NEGÓCIO  VENDER O NEGÓCIO  BUSCAR FINANCIAMENTOS. O PLANO DE NEGÓCIO PRECISA SER ELABORADO NUMA LINGUAGEM BEM SIMPLES, CLARA E RESUMIDA, PARA FACILIAR SEU ENTENDIMENTO A QUALQUER PESSOA. DEVE SER BEM APRESENTADO E DEIXAR CLARO PARA QUEM O EXAMINA:  A IDÉIA  AS ESTRATÉGIAS DE DESENVOLVIMENTO PARA O NEGÓCIO  AS NECESSIDADES DE MÃO-DE-OBRA, BENS E CAPITAL;  OS CONHECIMENTOS E EXPERIÊNCIAS DO EMPREENDEDOR;
  • 9. A VIABILIDADE E O POTENCIAL DE LUCRO E CRESCIMENTO. 3 – COMO FAZER O PLANO DE NEGÓCIO? CAPA: PLANO DE NEGÓCIO DE (Nome de sua empresa ou, se não tem ainda, uma breve descrição do que é o negócio) EMPREENDEDORES Nomes dos empreendedores em coluna Endereço, tel e fax ou e-mail para contato I – O Negócio - Que é o negócio? – o ramo de atividade e a natureza dos bens ou serviços; - Para quem? - O grupo de clientes que pode ter necessidades atendidas; - Onde? - A localização do negócio; - Como? - A forma de atendimento aos clientes ou como a eles se chegará Observação: Estas respostas deverão ser acompanhadas de uma pesquisa estatítica. EXEMPLO: Prestação de serviços de reparação, manutenção e instalação de máquinas de lavar roupa, para clientes da marca tal, na zona norte da cidade do Rio de Janeiro, com atendimento em domicílio. II – Início de atividades Ex.: “01/07/XX” Por que: ajuda a determinar datas estratégicas como: Dia das Crianças, Natal, etc. III – Linhas de produtos Em uma tabela faremos: LINHA DE PRODUTOS – COMÉRCIO
  • 10. ____________________________________________________________________________ Nome da Linha Nome do Produto Pano de prato Coleção copa-cozinha Porta talheres Toalha p/mesa redonda Procure evidenciar suas características e vantagens em relação à concorrência. IV – Mercado Consumidor “Pesquisa” – Faça você mesmo pesquisa de mercado com dados principais como: Natureza de quem consome ou usa os produtos; Ocupação Principal Poder de compras – nível de renda em salários mínimos Onde está o cliente Quando compra – manha, tarde, noite... O que influencia na decisão de comprar – condições de pagto.; marca; qualidade... V – Área Geográfica Mapa com localização Fazer breve comentário se é de fácil acesso aos clientes; é o fluxo de pessoas é constante e se é fácil para carregar e descarregar mercadorias se for o caso. VI – Mercado Concorrente Empresa:________________ área de negocio:________________ VII – Mercado Fornecedor Empresa__________________________________ Cidades________________ Empresa__________________________________ Cidades________________ VIII – Estratégias de Marketing Preço, Distribuição, Promoção Tabelas: Mao de Obra – Pessoal Cargo quantidade Salario fixo Variável Fgts 8,0% INSS 26,8% total Cálculo de Impostos: Lucro Real, Presumido ou Simples Receita x % =
  • 11. Necessidade de Bens: Descrição do bem Quantidade Investimento R$ Total Custos Fixos: Descrição Valor Aluguel Pro-labore Depreciação Agua/luz/fone Honorarios contábeis Projeção da Demanda x Vendas Mensais Nome do Unidade custo Demanda Preço CMV Preço total Produto custo unitário venda Quant R$ Quant R$ R$ R$ Calça 100 50 20 80 1.000 1.600,00 totais Necessidade de Capital>>>>>>>>>>>>>>>x + y = R$ ___________________ X - Total dos Investimentos - tabela de bens = R$ ____________________ Y - Capital de giro - total cálculo abaixo = R$ __________________ Custos Fixos x 3 meses = R$ ___________ Custos Variáveis (cmv, comissões, impostos) x 2 meses = R$ _____________ Fontes de Capital: Origem do capital natureza valor R$ Por integralização Sócio 1 dinheiro Sócio 2 caminhonete Por financiamentos Banco... dinheiro – prazo Análise Financeira: DRE Projetada
  • 12. DISCRIMINAÇÃO VALOR $ % 1. Receita Total 23.750,00 100,00 Venda a Vista 8.750,00 36,84 Venda a Prazo 15.000,00 63,16 2. Dedução da Receita Bruta Simples Federal 3% 1.068,75 4,50 Simples Estadual 237,50 1,00 Receita Líquida 22.443,75 100 2. Custos Variáveis Totais 12.600,00 56,14 Cmv 12.000,00 53,46 Comissão de Vendas 3% 600,00 2,67 3. Resultado Operacional 9.843,75 43,86 4. Custos Fixos Totais 2.226,84 9,92 Mão-de-Obra 720,44 Encargos sociais 266,40 Custos fixos gerais 1.000,00 juros 240,00 5. Lucro Liquido Mensal 7.616,91 33,93 FLUXO DE CAIXA OPERACIONAL DISCRIMINAÇÃO 1º MÊS 2º MÊS 3º MÊS 1. Saldo Inicial 0,00 13.750,00 11.331,16 2. Entradas Vendas a vista 8.750,00 8.750,00 8.750,00 Recebimento de Produtos 5.625,00 11.250,00 Empréstimos 35.000,00 3. Saídas 30.000,00 16.793,84 16.793,84 Compras a vista 25.000,00 0,00 0,00 Compras a prazo 12.000,00 12.000,00 Demais custos variáveis 1.300,00 1.300,00
  • 13. Custos fixos 3.493,84 3.493,84 Investimeno inicial 5.000,00 4. Saldo do Mês 13.750,00 11.331,16 14.537,32  Ponto de Equilibrio PE = Despesa Fixa x 100 = % Resultado Operacional  Lucratividade Lucro Líquido mensal x 12 x 100 = % Necessidade de Capital  Retorno do Capital Necessidade de Capital = meses Lucro Líquido Mensal Comentário Sebrae: 24 meses é excelente 36 meses é muito bom 48 meses é bom 72 meses é admissível 84 meses em diante é risco