SlideShare uma empresa Scribd logo

Energia renovável 10ºc

Z
zeopas
1 de 12
Baixar para ler offline
Energias renováveis Energias renováveis são todas aquelas formas de energia cuja taxa de utilização é inferior à sua taxa de renovação. As suas fontes podem ter origem terrestre (energia geotérmica) gravitacional (energia das marés) e solar (energia armazenada na biomassa, energia de radiação solar, energia hidráulica, energia térmica oceânica e energia cinética do vento e das ondas). Também são consideradas fontes de energia renovável os resíduos agrícolas, urbanos e industriais.”<br />Energia Solar A energia do Sol pode ser convertida em electricidade ou em calor, como por exemplo os painéis solares foto voltaicos ou térmicos para aquecimento do ambiente ou de água;<br />Desenvolvimento sustentável desenvolvimento que procura satisfazer as necessidades da geração actual, sem comprometer a capacidade das gerações futuras de satisfazerem as suas próprias necessidades, significa possibilitar que as pessoas, agora e no futuro, atinjam um nível satisfatório de desenvolvimento social e económico e de realização humana e cultural, fazendo, ao mesmo tempo, um uso razoável dos recursos da terra e preservando as espécies e os habitats naturais.<br />Localização das áreas de produção da energia solar em Portugal<br />Central Fotovoltaica Hércules<br />Este Parque está localizado na freguesia de Brinches do concelho de Serpa, uma das zonas mais ensolaradas da Europa. Uma área total de 64 hectares é coberta por 52 mil painéis fotovoltaicos de silício monocristalino de alto rendimento (14 a 18%), com a potência total de pico de 11 megawatts. Os painéis encontram-se 2 metros acima no solo, permitindo assim, que o terreno continue a servir para o pastoreio. Este projecto tem a capacidade para fornecer energia eléctrica a 8000 lares (21 GWh) e evitará a emissão de cerca de 19 mil toneladas de dióxido de carbono por ano. A sua construção foi iniciada em Maio de 2006 e a inauguração a 28 de Março de 2007. As empresas proprietárias deste parque são a GE Energy Financial Services, a Powerlight Corporation e a portuguesa Catavento. <br />,[object Object],Este parque fotovoltaico está instalado no concelho de Moura perto da vila da Amareleja. Tem uma capacidade instalada de 46,41 MW de pico, podendo abastecer de energia eléctrica cerca de 30 mil lares (93GWh/ano). A absorção da luz solar é feita por 2520 seguidores solares azimutais com 104 painéis cada um. Esta central pode evitar a emissão de cerca de 86 mil toneladas de dióxido de carbono. A empresa espanhola Acciona é a proprietária deste parque que começou a funcionar em pleno a 23 de Dezembro de 2008. <br />,[object Object],Além das duas centrais descritas anteriormente existem outras de menor dimensão ainda em construção no Baixo Alentejo, nomeadamente o Parque Solar de Almodôvar (2,15 MW) da empresa alemã WPD, e três no concelho de Ferreira do Alentejo, nomeadamente, a Central Solar de Ferreira do Alentejo (12 MW) do grupo português Generg , a Central Solar de Ferreira (10 MW) da Sociedade Ventos da Serra e a central da empresa Netplan com 1,8 MW distribuídos no conjunto de cinco pequenas centrais. A empresa Cavalum dedica-se à exploração de energias renováveis e já instalou duas centrais no concelho de Mértola, nomeadamente a Central Fotovoltaica de Olva, com a potência de 500 kW e Central Fotovoltaica da Corte Pão e Água com 756 kW. Esta empresa pretende explorar três instalações no Distrito de Bragança, estando a Central de Lamelas já em funcionamento com uma potência de 100 kW, no concelho de Freixo de Espada à Cinta. No mesmo concelho está em estudo outra instalação que terá 2 MW de potência. A maior central fotovoltaica em meio urbano do mundo será instalada no Mercado Abastecedor da Região de Lisboa com uma potência total de 6 MW, o que corresponde ao consumo de três mil lares. A empresa Sonae também pretende instalar um milhão de metros quadrados de painéis solares em algumas das suas instalações comerciais, o que corresponderia a um total muito superior ao parque fotovoltaico de Moura. Um projecto-piloto inovador será instalado no TagusPark com produção de 500 kW. <br />A evolução e a exploração da energia solar<br />. <br />         <br />Entre 2001 e 2006, a energia fotovoltaica ou energia solar teve um ligeiro aumento que foi mais acentuado a partir de 2006 aproximadamente 2% até aproximadamente 11% em 2007. Onde se verificou uma subida mais acentuada da utilização da energia fotovoltaica foi a partir de 2007 que aumentou para cerca de 60% em 2008, ano em que tem tendência para aumentar até Fevereiro de 2009. <br />Obs: Falta indicar o título do trabalho e o título de algumas imagens apresentadas<br />Aquecimento solar da água <br />O sol também pode ser usado para aquecer a água nas nossas casas e empresas.<br />  <br />As placas solares aquecem as casas, empresas a até piscinas expostas ao sol. Este sistema aquece a água existente nos canos debaixo da placa solar. Actualmente, as vendas das placas solares têm vindo a aumentar.<br /> <br />Forno de aproveitamento de energia solar (França, Pirinéus Orientais, Odeillo).<br />O sol como produtor eléctrico<br /> <br />Reflector<br />A energia solar também pode ser usada para produzir electricidade.<br />Alguns sistemas solares, como o que está na figura, usam um reflector alto e côncavo como uma parabólica para focar a luz do sol nos tubos; estes aquecem tanto que a água ferve. O vapor pode ser usado para girar uma turbina e produzir electricidade.<br />O problema do sistema solar eléctrico é que apenas funciona durante o dia, enquanto o sol aquece. Por isso, com o tempo nublado ou á noite não se gera energia eléctrica. Alguns sistemas são duplos, ou seja, durante o dia a água é aquecida pelo sol e à noite usa-se gás natural para a ferver; deste modo, continua-se a produzir electricidade.<br />Outras aplicações muito comuns são, entre outros:<br />Sinalização luminosa de estradas em locais remotos;<br />Telefones de emergência;<br />Iluminação de parques e miradouros;<br />Casas isoladas;<br />Estações meteorológicas;<br />Sistemas de vigilância contra incêndios;<br />Sistemas de telegestão.<br /> <br />Vantagens e Desvantagens associadas à energia solar<br />Vantagens:<br />,[object Object]
Tanto no aproveitamento térmico como fotovoltaico, há uma ausência quase total de poluição. Não há produção de cheiros ou ruídos, é necessária muito pouca manutenção ou até nenhuma e os materiais usados nos painéis apresentam períodos de vida útil elevados, que podem ir até aos 30 anos
 Ideal para lugares remotos, para onde seria dispendioso levar electricidade através da instalação de cabos, ou para onde seria difícil transportar gásDesvantagens:<br />,[object Object]
Ainda na fotovoltaica, outro inconveniente tem que ver com os custos elevados que envolvem o processo de produção dos painéis, nomeadamente devido à pouca disponibilidade de grandes quantidades de materiais semicondutores, em especial de silício
Necessidade de grande disponibilidade de espaço físico para a implantação em larga escala de centrais fotovoltaicas. Segundo os especialistas do sector, para produzir um megawatt são necessários quase dois hectares de terreno
Forte impacto visualFormas de aproveitamento/utilização da energia solar em Portugal<br />Portugal já tem algumas aplicações da energia solar, designadamente ao nível dos sistemas de aquecimento e na satisfação das nossas necessidades básicas de energia eléctrica a habitações que se encontram distantes da rede pública de distribuição na sinalização marítima (bóias e faróis), em passagens de nível ferroviárias e nas telecomunicações (retransmissores de televisão e sistemas de SOS instalados nas auto-estradas e estradas nacionais.<br />,[object Object]

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (18)

Fontes de energia
Fontes de energiaFontes de energia
Fontes de energia
 
Energia Solar
Energia SolarEnergia Solar
Energia Solar
 
Geração de Energia Solar Fotovoltaica
Geração de Energia Solar Fotovoltaica Geração de Energia Solar Fotovoltaica
Geração de Energia Solar Fotovoltaica
 
Curso Fotovoltaico
Curso Fotovoltaico Curso Fotovoltaico
Curso Fotovoltaico
 
Energia solar, o que é e como pode ser aproveitada.
Energia solar, o que é e como pode ser aproveitada.Energia solar, o que é e como pode ser aproveitada.
Energia solar, o que é e como pode ser aproveitada.
 
Introdução a energia solar fotovoltaica
Introdução a energia solar fotovoltaicaIntrodução a energia solar fotovoltaica
Introdução a energia solar fotovoltaica
 
Guia da eficiência energética
Guia da eficiência energéticaGuia da eficiência energética
Guia da eficiência energética
 
Energia Solar Fotovoltaica - Cehap PB
Energia Solar Fotovoltaica - Cehap PBEnergia Solar Fotovoltaica - Cehap PB
Energia Solar Fotovoltaica - Cehap PB
 
Energia solar
Energia solarEnergia solar
Energia solar
 
G6 energia solar
G6   energia solarG6   energia solar
G6 energia solar
 
Energia solar
Energia solarEnergia solar
Energia solar
 
Energia solar
Energia solarEnergia solar
Energia solar
 
Energia eolica
Energia  eolicaEnergia  eolica
Energia eolica
 
Energia solar
Energia solarEnergia solar
Energia solar
 
Apresentação Solar Energy 2013 - CASES
Apresentação Solar Energy 2013 - CASESApresentação Solar Energy 2013 - CASES
Apresentação Solar Energy 2013 - CASES
 
Energia eólica
Energia eólicaEnergia eólica
Energia eólica
 
Energia solar
Energia solarEnergia solar
Energia solar
 
Energia solar
Energia solarEnergia solar
Energia solar
 

Destaque

Destaque (7)

Caso Clinico
Caso ClinicoCaso Clinico
Caso Clinico
 
Vem algo novo_por_a
Vem algo novo_por_aVem algo novo_por_a
Vem algo novo_por_a
 
Cristian martines
Cristian martinesCristian martines
Cristian martines
 
anniversaire de mon love love
anniversaire de mon love loveanniversaire de mon love love
anniversaire de mon love love
 
Aula virtual
Aula virtualAula virtual
Aula virtual
 
Innovación educativa con recursos abiertos
Innovación educativa con recursos abiertosInnovación educativa con recursos abiertos
Innovación educativa con recursos abiertos
 
Solda best
Solda bestSolda best
Solda best
 

Semelhante a Energia renovável 10ºc

A Energia Solar No Mundo
A Energia Solar No MundoA Energia Solar No Mundo
A Energia Solar No Mundooriajcorrea
 
Apresentação da amareleja
Apresentação da amarelejaApresentação da amareleja
Apresentação da amarelejaAna Lu Ribeiro
 
Fabioribeiro, joao pereira nº10 e nº13
Fabioribeiro, joao pereira nº10 e nº13Fabioribeiro, joao pereira nº10 e nº13
Fabioribeiro, joao pereira nº10 e nº13jotaboxexas
 
Fabioribeirojoaopereiran10en13 100514084158-phpapp01
Fabioribeirojoaopereiran10en13 100514084158-phpapp01Fabioribeirojoaopereiran10en13 100514084158-phpapp01
Fabioribeirojoaopereiran10en13 100514084158-phpapp01Adelino Ramos
 
Energias Renováveis
Energias RenováveisEnergias Renováveis
Energias RenováveisMichele Pó
 
A rede energética em portugal
A rede energética em portugalA rede energética em portugal
A rede energética em portugalFilipe Leal
 
G6 energia solar
G6   energia solarG6   energia solar
G6 energia solarcristbarb
 
ApresentaçãO Dr AntóNio Joyce
ApresentaçãO Dr AntóNio JoyceApresentaçãO Dr AntóNio Joyce
ApresentaçãO Dr AntóNio Joycecideias
 
Energias renováveis
Energias renováveisEnergias renováveis
Energias renováveisjotaboxexas
 
Pré dimensionamento de sistema solar fotovoltaico
Pré dimensionamento de sistema solar fotovoltaicoPré dimensionamento de sistema solar fotovoltaico
Pré dimensionamento de sistema solar fotovoltaicoEli Brito
 

Semelhante a Energia renovável 10ºc (20)

Energia Solar
Energia SolarEnergia Solar
Energia Solar
 
Fontes renováveis
Fontes renováveisFontes renováveis
Fontes renováveis
 
Fontes renováveis
Fontes renováveisFontes renováveis
Fontes renováveis
 
Energia solar
Energia solarEnergia solar
Energia solar
 
A Energia Solar No Mundo
A Energia Solar No MundoA Energia Solar No Mundo
A Energia Solar No Mundo
 
Energia solar
Energia solarEnergia solar
Energia solar
 
Energia solar
Energia solarEnergia solar
Energia solar
 
Apresentação da amareleja
Apresentação da amarelejaApresentação da amareleja
Apresentação da amareleja
 
Fabioribeiro, joao pereira nº10 e nº13
Fabioribeiro, joao pereira nº10 e nº13Fabioribeiro, joao pereira nº10 e nº13
Fabioribeiro, joao pereira nº10 e nº13
 
Fabioribeirojoaopereiran10en13 100514084158-phpapp01
Fabioribeirojoaopereiran10en13 100514084158-phpapp01Fabioribeirojoaopereiran10en13 100514084158-phpapp01
Fabioribeirojoaopereiran10en13 100514084158-phpapp01
 
CCIE AI-EPR-01 - GRUPO 3.pptx
CCIE AI-EPR-01 - GRUPO 3.pptxCCIE AI-EPR-01 - GRUPO 3.pptx
CCIE AI-EPR-01 - GRUPO 3.pptx
 
Energias Renováveis
Energias RenováveisEnergias Renováveis
Energias Renováveis
 
Energias renováveis 3 A
Energias renováveis  3 AEnergias renováveis  3 A
Energias renováveis 3 A
 
A rede energética em portugal
A rede energética em portugalA rede energética em portugal
A rede energética em portugal
 
Energia eolica
Energia  eolicaEnergia  eolica
Energia eolica
 
G6 energia solar
G6   energia solarG6   energia solar
G6 energia solar
 
ApresentaçãO Dr AntóNio Joyce
ApresentaçãO Dr AntóNio JoyceApresentaçãO Dr AntóNio Joyce
ApresentaçãO Dr AntóNio Joyce
 
Energias renováveis
Energias renováveisEnergias renováveis
Energias renováveis
 
ApresentaçãO
ApresentaçãOApresentaçãO
ApresentaçãO
 
Pré dimensionamento de sistema solar fotovoltaico
Pré dimensionamento de sistema solar fotovoltaicoPré dimensionamento de sistema solar fotovoltaico
Pré dimensionamento de sistema solar fotovoltaico
 

Mais de zeopas

A biblioteca e o centro de recursos educativos2
A biblioteca e o centro de recursos educativos2A biblioteca e o centro de recursos educativos2
A biblioteca e o centro de recursos educativos2zeopas
 
O Desenv, e a Utiliz. dos Recursos by Joel e MTeles
O Desenv, e a Utiliz. dos Recursos by Joel e MTelesO Desenv, e a Utiliz. dos Recursos by Joel e MTeles
O Desenv, e a Utiliz. dos Recursos by Joel e MTeleszeopas
 
Guião tr4
Guião tr4Guião tr4
Guião tr4zeopas
 
O Desenv. e a Utiliz. dos Recursos-by ES./GI/JB
O Desenv. e a Utiliz. dos Recursos-by ES./GI/JBO Desenv. e a Utiliz. dos Recursos-by ES./GI/JB
O Desenv. e a Utiliz. dos Recursos-by ES./GI/JBzeopas
 
Guião tr4 1
Guião tr4 1Guião tr4 1
Guião tr4 1zeopas
 
Ambiente 10ºd
Ambiente 10ºdAmbiente 10ºd
Ambiente 10ºdzeopas
 
Ambiente 10ºd 2
Ambiente 10ºd 2Ambiente 10ºd 2
Ambiente 10ºd 2zeopas
 
Ambiente 10ºd 1
Ambiente 10ºd 1 Ambiente 10ºd 1
Ambiente 10ºd 1 zeopas
 
Ambiente 10ºd 0
Ambiente 10ºd 0Ambiente 10ºd 0
Ambiente 10ºd 0zeopas
 
Ambiente 10ºd 4
Ambiente 10ºd 4Ambiente 10ºd 4
Ambiente 10ºd 4zeopas
 
Energia renovável 10ºc
Energia renovável 10ºcEnergia renovável 10ºc
Energia renovável 10ºczeopas
 
Energia renovável 10º c 3
Energia renovável 10º c 3Energia renovável 10º c 3
Energia renovável 10º c 3zeopas
 
Ambiente 10ºd 4
Ambiente 10ºd 4Ambiente 10ºd 4
Ambiente 10ºd 4zeopas
 
Ambiente 10ºd 1
Ambiente 10ºd 1 Ambiente 10ºd 1
Ambiente 10ºd 1 zeopas
 
Ambiente 10ºd 0
Ambiente 10ºd 0Ambiente 10ºd 0
Ambiente 10ºd 0zeopas
 
Ambiente 10ºd
Ambiente 10ºdAmbiente 10ºd
Ambiente 10ºdzeopas
 
Ambiente 10ºd 2
Ambiente 10ºd 2Ambiente 10ºd 2
Ambiente 10ºd 2zeopas
 
Métodos contraceptivos de barreira
Métodos contraceptivos de barreiraMétodos contraceptivos de barreira
Métodos contraceptivos de barreirazeopas
 
Técnicas de reprodução assistida icsi, gift e zift
Técnicas de reprodução assistida icsi, gift e ziftTécnicas de reprodução assistida icsi, gift e zift
Técnicas de reprodução assistida icsi, gift e ziftzeopas
 
Metodos contraceptivos naturais
Metodos contraceptivos naturaisMetodos contraceptivos naturais
Metodos contraceptivos naturaiszeopas
 

Mais de zeopas (20)

A biblioteca e o centro de recursos educativos2
A biblioteca e o centro de recursos educativos2A biblioteca e o centro de recursos educativos2
A biblioteca e o centro de recursos educativos2
 
O Desenv, e a Utiliz. dos Recursos by Joel e MTeles
O Desenv, e a Utiliz. dos Recursos by Joel e MTelesO Desenv, e a Utiliz. dos Recursos by Joel e MTeles
O Desenv, e a Utiliz. dos Recursos by Joel e MTeles
 
Guião tr4
Guião tr4Guião tr4
Guião tr4
 
O Desenv. e a Utiliz. dos Recursos-by ES./GI/JB
O Desenv. e a Utiliz. dos Recursos-by ES./GI/JBO Desenv. e a Utiliz. dos Recursos-by ES./GI/JB
O Desenv. e a Utiliz. dos Recursos-by ES./GI/JB
 
Guião tr4 1
Guião tr4 1Guião tr4 1
Guião tr4 1
 
Ambiente 10ºd
Ambiente 10ºdAmbiente 10ºd
Ambiente 10ºd
 
Ambiente 10ºd 2
Ambiente 10ºd 2Ambiente 10ºd 2
Ambiente 10ºd 2
 
Ambiente 10ºd 1
Ambiente 10ºd 1 Ambiente 10ºd 1
Ambiente 10ºd 1
 
Ambiente 10ºd 0
Ambiente 10ºd 0Ambiente 10ºd 0
Ambiente 10ºd 0
 
Ambiente 10ºd 4
Ambiente 10ºd 4Ambiente 10ºd 4
Ambiente 10ºd 4
 
Energia renovável 10ºc
Energia renovável 10ºcEnergia renovável 10ºc
Energia renovável 10ºc
 
Energia renovável 10º c 3
Energia renovável 10º c 3Energia renovável 10º c 3
Energia renovável 10º c 3
 
Ambiente 10ºd 4
Ambiente 10ºd 4Ambiente 10ºd 4
Ambiente 10ºd 4
 
Ambiente 10ºd 1
Ambiente 10ºd 1 Ambiente 10ºd 1
Ambiente 10ºd 1
 
Ambiente 10ºd 0
Ambiente 10ºd 0Ambiente 10ºd 0
Ambiente 10ºd 0
 
Ambiente 10ºd
Ambiente 10ºdAmbiente 10ºd
Ambiente 10ºd
 
Ambiente 10ºd 2
Ambiente 10ºd 2Ambiente 10ºd 2
Ambiente 10ºd 2
 
Métodos contraceptivos de barreira
Métodos contraceptivos de barreiraMétodos contraceptivos de barreira
Métodos contraceptivos de barreira
 
Técnicas de reprodução assistida icsi, gift e zift
Técnicas de reprodução assistida icsi, gift e ziftTécnicas de reprodução assistida icsi, gift e zift
Técnicas de reprodução assistida icsi, gift e zift
 
Metodos contraceptivos naturais
Metodos contraceptivos naturaisMetodos contraceptivos naturais
Metodos contraceptivos naturais
 

Último

CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...excellenceeducaciona
 
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...apoioacademicoead
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...azulassessoriaacadem3
 
3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdfkelvindasilvadiasw
 
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...azulassessoriaacadem3
 
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.azulassessoriaacadem3
 
Planejamento do 1º semestre de Ciências 2024 9º ano.pdf
Planejamento do 1º semestre  de Ciências 2024 9º ano.pdfPlanejamento do 1º semestre  de Ciências 2024 9º ano.pdf
Planejamento do 1º semestre de Ciências 2024 9º ano.pdfJanielleCristina1
 
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaQuiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaCentro Jacques Delors
 
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...azulassessoriaacadem3
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...azulassessoriaacadem3
 
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.Jean Carlos Nunes Paixão
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...azulassessoriaacadem3
 
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoTrovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoPaula Meyer Piagentini
 
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...azulassessoriaacadem3
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...azulassessoriaacadem3
 
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...azulassessoriaacadem3
 
1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdfkelvindasilvadiasw
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...azulassessoriaacadem3
 
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...excellenceeducaciona
 
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...azulassessoriaacadem3
 

Último (20)

CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
 
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
 
3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
 
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
 
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
 
Planejamento do 1º semestre de Ciências 2024 9º ano.pdf
Planejamento do 1º semestre  de Ciências 2024 9º ano.pdfPlanejamento do 1º semestre  de Ciências 2024 9º ano.pdf
Planejamento do 1º semestre de Ciências 2024 9º ano.pdf
 
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaQuiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
 
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
 
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
 
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoTrovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
 
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
 
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
 
1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
 
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
 
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
 

Energia renovável 10ºc

  • 1.
  • 2. Tanto no aproveitamento térmico como fotovoltaico, há uma ausência quase total de poluição. Não há produção de cheiros ou ruídos, é necessária muito pouca manutenção ou até nenhuma e os materiais usados nos painéis apresentam períodos de vida útil elevados, que podem ir até aos 30 anos
  • 3.
  • 4. Ainda na fotovoltaica, outro inconveniente tem que ver com os custos elevados que envolvem o processo de produção dos painéis, nomeadamente devido à pouca disponibilidade de grandes quantidades de materiais semicondutores, em especial de silício
  • 5. Necessidade de grande disponibilidade de espaço físico para a implantação em larga escala de centrais fotovoltaicas. Segundo os especialistas do sector, para produzir um megawatt são necessários quase dois hectares de terreno
  • 6.