SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 21
Investigações demonstramInvestigações demonstram
queque
a diferença entre os paísesa diferença entre os países
pobres e os ricos não é apobres e os ricos não é a
idadeidade
Isto pode ser demonstradoIsto pode ser demonstrado
por países como Índia e por países como Índia e 
Egito, que têm mais deEgito, que têm mais de
2.000 anos e ainda são2.000 anos e ainda são
muito pobresmuito pobres
Por outro lado, Canadá,Por outro lado, Canadá,
Austrália e Nova Zelândia,Austrália e Nova Zelândia,
que apenas 150 anos atrásque apenas 150 anos atrás
eram desconhecidos, hojeeram desconhecidos, hoje
são países desenvolvidossão países desenvolvidos
e ricose ricos
A diferença entre paísesA diferença entre países
pobres e ricos tampoucopobres e ricos tampouco
está nos recursosestá nos recursos
naturais disponíveisnaturais disponíveis
O Japão possui um territórioO Japão possui um território
limitado, 80%  montanhoso,limitado, 80%  montanhoso,
inadequado para a agricultura e ainadequado para a agricultura e a
criação de gado, mas é acriação de gado, mas é a
segunda economia mundial.segunda economia mundial.
Este país é como uma imensaEste país é como uma imensa
fábrica flutuante, importandofábrica flutuante, importando
matéria-prima de todo o mundo ematéria-prima de todo o mundo e
exportando produtosexportando produtos
manufaturados.manufaturados.
Outro exemplo é a Suíça, que nãoOutro exemplo é a Suíça, que não
produz cacau, mas  tem o melhorproduz cacau, mas  tem o melhor
chocolate do mundo. Em seu pequenochocolate do mundo. Em seu pequeno
território cria animais e cultiva o soloterritório cria animais e cultiva o solo
durante apenas quatro meses no ano.durante apenas quatro meses no ano.
Não obstante, produz laticínios daNão obstante, produz laticínios da
melhor qualidade.melhor qualidade.
É um país pequeno que oferece umaÉ um país pequeno que oferece uma
imagem de segurança, ordem eimagem de segurança, ordem e
trabalho, transformando-o no caixa-trabalho, transformando-o no caixa-
forte do mundo.forte do mundo.
Executivos de países ricosExecutivos de países ricos
que se relacionam comque se relacionam com
países pobres evidenciampaíses pobres evidenciam
que não existe diferençaque não existe diferença
intelectual realmenteintelectual realmente
significativa.significativa.
A raça, a cor da peleA raça, a cor da pele
tampouco sãotampouco são
importantes: imigrantesimportantes: imigrantes
qualificados comoqualificados como
preguiçosos em seuspreguiçosos em seus
países de origem são apaíses de origem são a
força produtiva deforça produtiva de
países europeus ricospaíses europeus ricos
Onde está, então, aOnde está, então, a
diferençadiferença??
A diferença é aA diferença é a atitudeatitude dasdas
pessoas, moldada nopessoas, moldada no
decorrer dos anos peladecorrer dos anos pela
educação e pela culturaeducação e pela cultura
Ao analisar a conduta dasAo analisar a conduta das
pessoas nos países ricospessoas nos países ricos
e desenvolvidos,e desenvolvidos,
constatamos que aconstatamos que a
grande maioria seguegrande maioria segue
os seguintes princípios deos seguintes princípios de
vida:vida:
1.1. A ética, como princípio básico.A ética, como princípio básico.
2.2. A integridade.A integridade.
3. A responsabilidade.3. A responsabilidade.
4. O respeito às leis.4. O respeito às leis.
5. O respeito pelos direitos dos demais5. O respeito pelos direitos dos demais
cidadãos.cidadãos.
6. O amor pelo trabalho.6. O amor pelo trabalho.
7. O esforço para economizar e investir.7. O esforço para economizar e investir.
8. O desejo de superar.8. O desejo de superar.
9. A pontualidade.9. A pontualidade.
Nos países pobres,Nos países pobres,
apenas uma minoriaapenas uma minoria
segue esses princípiossegue esses princípios
básicos em sua vidabásicos em sua vida
diáriadiária
Não somos pobresNão somos pobres
porque nos faltamporque nos faltam
recursos naturais ourecursos naturais ou
porque a natureza foiporque a natureza foi
cruel conoscocruel conosco
Somos pobres porque nosSomos pobres porque nos
falta atitude. Nos faltafalta atitude. Nos falta
vontade para cumprir evontade para cumprir e
assumir esses princípiosassumir esses princípios
de funcionamentode funcionamento
das sociedades ricas edas sociedades ricas e
desenvolvidasdesenvolvidas
SOMOS ASSIM POR QUERERSOMOS ASSIM POR QUERER
TOMAR VANTAGEM SOBRE TUDOTOMAR VANTAGEM SOBRE TUDO
e TODOSe TODOS
SOMOS ASSIM POR VER ALGOSOMOS ASSIM POR VER ALGO
QUE ESTÁ MAL e DIZER: “DEIXAQUE ESTÁ MAL e DIZER: “DEIXA
COMO ESTÁ”COMO ESTÁ”
DEVEMOS TER ATITUDESDEVEMOS TER ATITUDES
e MEMÓRIA VIVAe MEMÓRIA VIVA
SÓ ASSIM MUDAREMOS O BRASILSÓ ASSIM MUDAREMOS O BRASIL
DE HOJEDE HOJE
Se você não encaminharSe você não encaminhar
este e-mail nada, nada iráeste e-mail nada, nada irá
acontecer. Seu cão ou gatoacontecer. Seu cão ou gato
não vai morrer, você nãonão vai morrer, você não
perderá seu trabalho, nãoperderá seu trabalho, não
vai ter sete anos de má sortevai ter sete anos de má sorte
e tampouco se enfermaráe tampouco se enfermará
Se você ama oSe você ama o
seu paísseu país
circule esta mensagemcircule esta mensagem
para a maiorpara a maior
quantidade de pessoas,quantidade de pessoas,
reflita sobre isto ereflita sobre isto e
MUDE!!!MUDE!!!
Provavelmente você é uma dessasProvavelmente você é uma dessas
pessoas que faz a diferença epessoas que faz a diferença e
luta para mudar nossa sociedadeluta para mudar nossa sociedade
corrupta e sem princípios.corrupta e sem princípios.
Mas não esqueça que aindaMas não esqueça que ainda
existem muitos necessitandoexistem muitos necessitando
entender que a falta de princípiosentender que a falta de princípios
é a raiz da miséria.é a raiz da miséria.
PENSE NISSO ePENSE NISSO e
AJUDE-NOS.AJUDE-NOS.
Traduzido por Jorcelangelo L. ContiTraduzido por Jorcelangelo L. Conti
Os pensamentos geram atitudes.Os pensamentos geram atitudes.
Atitudes geram hábitos.Atitudes geram hábitos.
Hábitos geram um estilo de vida.Hábitos geram um estilo de vida.
Estilo de vida é o reflexo do caráter.Estilo de vida é o reflexo do caráter.
O caráter de um povo é o reflexo daquiloO caráter de um povo é o reflexo daquilo
que ele pensa.que ele pensa.
E seus representantes no governo, porE seus representantes no governo, por
isto, não pensam diferente.isto, não pensam diferente.
Nós somos o que pensamos e não o queNós somos o que pensamos e não o que
pensamos que somos.pensamos que somos.
Por Jorcelangelo L. ContiPor Jorcelangelo L. Conti

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

00 porque os-paises_sao_diferentes
00    porque os-paises_sao_diferentes00    porque os-paises_sao_diferentes
00 porque os-paises_sao_diferentesluzberto
 
Porque os paises são diferentes
Porque os paises são diferentesPorque os paises são diferentes
Porque os paises são diferentesAmadeu Wolff
 
Porque os paises_sao_diferentes
Porque os paises_sao_diferentesPorque os paises_sao_diferentes
Porque os paises_sao_diferentesAndre Lenz
 
Porque Os Paises Sao Diferentes
Porque Os Paises Sao DiferentesPorque Os Paises Sao Diferentes
Porque Os Paises Sao DiferentesQSEJAETERNO
 
Porque os paises_sao_diferentes
Porque os paises_sao_diferentesPorque os paises_sao_diferentes
Porque os paises_sao_diferentesLiz Angel
 

Mais procurados (7)

Porque os paises_sao_diferentes
Porque os paises_sao_diferentesPorque os paises_sao_diferentes
Porque os paises_sao_diferentes
 
00 porque os-paises_sao_diferentes
00    porque os-paises_sao_diferentes00    porque os-paises_sao_diferentes
00 porque os-paises_sao_diferentes
 
Por Que
Por QuePor Que
Por Que
 
Porque os paises são diferentes
Porque os paises são diferentesPorque os paises são diferentes
Porque os paises são diferentes
 
Porque os paises_sao_diferentes
Porque os paises_sao_diferentesPorque os paises_sao_diferentes
Porque os paises_sao_diferentes
 
Porque Os Paises Sao Diferentes
Porque Os Paises Sao DiferentesPorque Os Paises Sao Diferentes
Porque Os Paises Sao Diferentes
 
Porque os paises_sao_diferentes
Porque os paises_sao_diferentesPorque os paises_sao_diferentes
Porque os paises_sao_diferentes
 

Semelhante a A Diferença Entre Países Pobres e Ricos

Porque os paises_sao_diferentes
Porque os paises_sao_diferentesPorque os paises_sao_diferentes
Porque os paises_sao_diferentesRogerio Oliveira
 
Porque Os Paises Sao Diferentes
Porque Os Paises Sao DiferentesPorque Os Paises Sao Diferentes
Porque Os Paises Sao DiferentesCarlos Costa
 
Porque Os Paises Sao Diferentes
Porque Os Paises Sao DiferentesPorque Os Paises Sao Diferentes
Porque Os Paises Sao DiferentesCarlos Costa
 
Saiba porque os paises sao diferentes
Saiba porque os paises sao diferentesSaiba porque os paises sao diferentes
Saiba porque os paises sao diferentesZé Vitor Rabelo
 
Porque os paises_sao_diferentes...
Porque os paises_sao_diferentes...Porque os paises_sao_diferentes...
Porque os paises_sao_diferentes...Joao De Deus Azevedo
 
Porque os paises_sao_diferentes
Porque os paises_sao_diferentesPorque os paises_sao_diferentes
Porque os paises_sao_diferentesAndre Lenz
 
Porque os paises pobres são pobres
Porque os paises pobres são pobresPorque os paises pobres são pobres
Porque os paises pobres são pobresmadnan00
 
Segredosdas Nacoes
Segredosdas NacoesSegredosdas Nacoes
Segredosdas Nacoesguestd6ce63
 
Segredosdas Nacoes
Segredosdas NacoesSegredosdas Nacoes
Segredosdas Nacoesgueste94460
 
Atitude - Segredos das Nações
Atitude - Segredos das NaçõesAtitude - Segredos das Nações
Atitude - Segredos das Naçõesatitudemogi
 

Semelhante a A Diferença Entre Países Pobres e Ricos (17)

Porque os paises_sao_diferentes
Porque os paises_sao_diferentesPorque os paises_sao_diferentes
Porque os paises_sao_diferentes
 
Porque Os Paises Sao Diferentes
Porque Os Paises Sao DiferentesPorque Os Paises Sao Diferentes
Porque Os Paises Sao Diferentes
 
Porque Os Paises Sao Diferentes
Porque Os Paises Sao DiferentesPorque Os Paises Sao Diferentes
Porque Os Paises Sao Diferentes
 
Porque os paises_sao_diferentes
Porque os paises_sao_diferentesPorque os paises_sao_diferentes
Porque os paises_sao_diferentes
 
Saiba porque os paises sao diferentes
Saiba porque os paises sao diferentesSaiba porque os paises sao diferentes
Saiba porque os paises sao diferentes
 
Porque os paises_sao_diferentes...
Porque os paises_sao_diferentes...Porque os paises_sao_diferentes...
Porque os paises_sao_diferentes...
 
Porque os paises_sao_diferentes
Porque os paises_sao_diferentesPorque os paises_sao_diferentes
Porque os paises_sao_diferentes
 
Porque os paises pobres são pobres
Porque os paises pobres são pobresPorque os paises pobres são pobres
Porque os paises pobres são pobres
 
B R A S I L
B R A S I LB R A S I L
B R A S I L
 
Atitude
AtitudeAtitude
Atitude
 
Segredos as Nações
Segredos as NaçõesSegredos as Nações
Segredos as Nações
 
Segredosdas NaçõEs
Segredosdas NaçõEsSegredosdas NaçõEs
Segredosdas NaçõEs
 
Segredosdas Nacoes
Segredosdas NacoesSegredosdas Nacoes
Segredosdas Nacoes
 
Segredosdas Nacoes
Segredosdas NacoesSegredosdas Nacoes
Segredosdas Nacoes
 
Segredosdas Nacoes
Segredosdas NacoesSegredosdas Nacoes
Segredosdas Nacoes
 
Segredosdas Nacoes
Segredosdas NacoesSegredosdas Nacoes
Segredosdas Nacoes
 
Atitude - Segredos das Nações
Atitude - Segredos das NaçõesAtitude - Segredos das Nações
Atitude - Segredos das Nações
 

Mais de Oracy Filho

Tea time (Coleção de bules de chá)
Tea time (Coleção de bules de chá)Tea time (Coleção de bules de chá)
Tea time (Coleção de bules de chá)Oracy Filho
 
Segurança dos Pneus
Segurança dos PneusSegurança dos Pneus
Segurança dos PneusOracy Filho
 
Museu de penicos
Museu de penicos Museu de penicos
Museu de penicos Oracy Filho
 
As belezas do Pantanal Mato-grossense - Brasil
As belezas do Pantanal Mato-grossense - BrasilAs belezas do Pantanal Mato-grossense - Brasil
As belezas do Pantanal Mato-grossense - BrasilOracy Filho
 
Evolucão do Ábaco ao Computador
Evolucão do Ábaco ao ComputadorEvolucão do Ábaco ao Computador
Evolucão do Ábaco ao ComputadorOracy Filho
 
O sofrimento de Renoir
O sofrimento de RenoirO sofrimento de Renoir
O sofrimento de RenoirOracy Filho
 
Aeronautas & aeronaves - A história da aviação
Aeronautas & aeronaves - A história da aviaçãoAeronautas & aeronaves - A história da aviação
Aeronautas & aeronaves - A história da aviaçãoOracy Filho
 
Emigrazione italiana
Emigrazione italiana Emigrazione italiana
Emigrazione italiana Oracy Filho
 
Convento de mafra
Convento de mafraConvento de mafra
Convento de mafraOracy Filho
 
Auto & Technik MUSEUM SINSHEIM
Auto & Technik MUSEUM SINSHEIMAuto & Technik MUSEUM SINSHEIM
Auto & Technik MUSEUM SINSHEIMOracy Filho
 
Literatura e Arte
Literatura e ArteLiteratura e Arte
Literatura e ArteOracy Filho
 
Montage de la Tour Eiffel
Montage de la Tour Eiffel Montage de la Tour Eiffel
Montage de la Tour Eiffel Oracy Filho
 
As mais lindas bibliotecas do planeta
As mais lindas bibliotecas do planetaAs mais lindas bibliotecas do planeta
As mais lindas bibliotecas do planetaOracy Filho
 
A história do bondinho do Pão de Açúcar - Rio de Janeiro
A história do bondinho do Pão de Açúcar - Rio de JaneiroA história do bondinho do Pão de Açúcar - Rio de Janeiro
A história do bondinho do Pão de Açúcar - Rio de JaneiroOracy Filho
 
Castelos de Portugal
Castelos de PortugalCastelos de Portugal
Castelos de PortugalOracy Filho
 
Exposição do Centenário da Abertura dos Portos no Rio de Janeiro 1908
Exposição do Centenário da Abertura dos Portos no Rio de Janeiro 1908Exposição do Centenário da Abertura dos Portos no Rio de Janeiro 1908
Exposição do Centenário da Abertura dos Portos no Rio de Janeiro 1908Oracy Filho
 
NO JAPÃO, ASILO PARA CÃES GUIAS APOSENTADOS - Sapporo retirementhomefordogs
NO JAPÃO, ASILO PARA CÃES GUIAS APOSENTADOS - Sapporo retirementhomefordogsNO JAPÃO, ASILO PARA CÃES GUIAS APOSENTADOS - Sapporo retirementhomefordogs
NO JAPÃO, ASILO PARA CÃES GUIAS APOSENTADOS - Sapporo retirementhomefordogsOracy Filho
 
Museu Walter P. Chrysler
Museu Walter P. ChryslerMuseu Walter P. Chrysler
Museu Walter P. ChryslerOracy Filho
 
Pinturas de Rob Gonsalves
Pinturas de Rob GonsalvesPinturas de Rob Gonsalves
Pinturas de Rob GonsalvesOracy Filho
 

Mais de Oracy Filho (20)

Tea time (Coleção de bules de chá)
Tea time (Coleção de bules de chá)Tea time (Coleção de bules de chá)
Tea time (Coleção de bules de chá)
 
Segurança dos Pneus
Segurança dos PneusSegurança dos Pneus
Segurança dos Pneus
 
Museu de penicos
Museu de penicos Museu de penicos
Museu de penicos
 
As belezas do Pantanal Mato-grossense - Brasil
As belezas do Pantanal Mato-grossense - BrasilAs belezas do Pantanal Mato-grossense - Brasil
As belezas do Pantanal Mato-grossense - Brasil
 
Evolucão do Ábaco ao Computador
Evolucão do Ábaco ao ComputadorEvolucão do Ábaco ao Computador
Evolucão do Ábaco ao Computador
 
O sofrimento de Renoir
O sofrimento de RenoirO sofrimento de Renoir
O sofrimento de Renoir
 
Aeronautas & aeronaves - A história da aviação
Aeronautas & aeronaves - A história da aviaçãoAeronautas & aeronaves - A história da aviação
Aeronautas & aeronaves - A história da aviação
 
Emigrazione italiana
Emigrazione italiana Emigrazione italiana
Emigrazione italiana
 
Convento de mafra
Convento de mafraConvento de mafra
Convento de mafra
 
Auto & Technik MUSEUM SINSHEIM
Auto & Technik MUSEUM SINSHEIMAuto & Technik MUSEUM SINSHEIM
Auto & Technik MUSEUM SINSHEIM
 
Literatura e Arte
Literatura e ArteLiteratura e Arte
Literatura e Arte
 
Montage de la Tour Eiffel
Montage de la Tour Eiffel Montage de la Tour Eiffel
Montage de la Tour Eiffel
 
Bazar egípcio
Bazar egípcioBazar egípcio
Bazar egípcio
 
As mais lindas bibliotecas do planeta
As mais lindas bibliotecas do planetaAs mais lindas bibliotecas do planeta
As mais lindas bibliotecas do planeta
 
A história do bondinho do Pão de Açúcar - Rio de Janeiro
A história do bondinho do Pão de Açúcar - Rio de JaneiroA história do bondinho do Pão de Açúcar - Rio de Janeiro
A história do bondinho do Pão de Açúcar - Rio de Janeiro
 
Castelos de Portugal
Castelos de PortugalCastelos de Portugal
Castelos de Portugal
 
Exposição do Centenário da Abertura dos Portos no Rio de Janeiro 1908
Exposição do Centenário da Abertura dos Portos no Rio de Janeiro 1908Exposição do Centenário da Abertura dos Portos no Rio de Janeiro 1908
Exposição do Centenário da Abertura dos Portos no Rio de Janeiro 1908
 
NO JAPÃO, ASILO PARA CÃES GUIAS APOSENTADOS - Sapporo retirementhomefordogs
NO JAPÃO, ASILO PARA CÃES GUIAS APOSENTADOS - Sapporo retirementhomefordogsNO JAPÃO, ASILO PARA CÃES GUIAS APOSENTADOS - Sapporo retirementhomefordogs
NO JAPÃO, ASILO PARA CÃES GUIAS APOSENTADOS - Sapporo retirementhomefordogs
 
Museu Walter P. Chrysler
Museu Walter P. ChryslerMuseu Walter P. Chrysler
Museu Walter P. Chrysler
 
Pinturas de Rob Gonsalves
Pinturas de Rob GonsalvesPinturas de Rob Gonsalves
Pinturas de Rob Gonsalves
 

Último

ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024Jeanoliveira597523
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
Slides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptxpamelacastro71
 
A Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das MãesA Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das MãesMary Alvarenga
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfManuais Formação
 
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfWilliam J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfAdrianaCunha84
 
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalJacqueline Cerqueira
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Caixa jogo da onça. para imprimir e jogar
Caixa jogo da onça. para imprimir e jogarCaixa jogo da onça. para imprimir e jogar
Caixa jogo da onça. para imprimir e jogarIedaGoethe
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasCassio Meira Jr.
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfIedaGoethe
 
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxA experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxfabiolalopesmartins1
 
Regência Nominal e Verbal português .pdf
Regência Nominal e Verbal português .pdfRegência Nominal e Verbal português .pdf
Regência Nominal e Verbal português .pdfmirandadudu08
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdfJorge Andrade
 
Aula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologia
Aula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologiaAula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologia
Aula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologiaaulasgege
 

Último (20)

ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
Slides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptx
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
 
A Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das MãesA Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
 
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfWilliam J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
 
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Caixa jogo da onça. para imprimir e jogar
Caixa jogo da onça. para imprimir e jogarCaixa jogo da onça. para imprimir e jogar
Caixa jogo da onça. para imprimir e jogar
 
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
 
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxA experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
 
Regência Nominal e Verbal português .pdf
Regência Nominal e Verbal português .pdfRegência Nominal e Verbal português .pdf
Regência Nominal e Verbal português .pdf
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
 
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
 
Aula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologia
Aula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologiaAula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologia
Aula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologia
 

A Diferença Entre Países Pobres e Ricos

  • 1. Investigações demonstramInvestigações demonstram queque a diferença entre os paísesa diferença entre os países pobres e os ricos não é apobres e os ricos não é a idadeidade
  • 2. Isto pode ser demonstradoIsto pode ser demonstrado por países como Índia e por países como Índia e  Egito, que têm mais deEgito, que têm mais de 2.000 anos e ainda são2.000 anos e ainda são muito pobresmuito pobres
  • 3. Por outro lado, Canadá,Por outro lado, Canadá, Austrália e Nova Zelândia,Austrália e Nova Zelândia, que apenas 150 anos atrásque apenas 150 anos atrás eram desconhecidos, hojeeram desconhecidos, hoje são países desenvolvidossão países desenvolvidos e ricose ricos
  • 4. A diferença entre paísesA diferença entre países pobres e ricos tampoucopobres e ricos tampouco está nos recursosestá nos recursos naturais disponíveisnaturais disponíveis
  • 5. O Japão possui um territórioO Japão possui um território limitado, 80%  montanhoso,limitado, 80%  montanhoso, inadequado para a agricultura e ainadequado para a agricultura e a criação de gado, mas é acriação de gado, mas é a segunda economia mundial.segunda economia mundial. Este país é como uma imensaEste país é como uma imensa fábrica flutuante, importandofábrica flutuante, importando matéria-prima de todo o mundo ematéria-prima de todo o mundo e exportando produtosexportando produtos manufaturados.manufaturados.
  • 6. Outro exemplo é a Suíça, que nãoOutro exemplo é a Suíça, que não produz cacau, mas  tem o melhorproduz cacau, mas  tem o melhor chocolate do mundo. Em seu pequenochocolate do mundo. Em seu pequeno território cria animais e cultiva o soloterritório cria animais e cultiva o solo durante apenas quatro meses no ano.durante apenas quatro meses no ano. Não obstante, produz laticínios daNão obstante, produz laticínios da melhor qualidade.melhor qualidade. É um país pequeno que oferece umaÉ um país pequeno que oferece uma imagem de segurança, ordem eimagem de segurança, ordem e trabalho, transformando-o no caixa-trabalho, transformando-o no caixa- forte do mundo.forte do mundo.
  • 7. Executivos de países ricosExecutivos de países ricos que se relacionam comque se relacionam com países pobres evidenciampaíses pobres evidenciam que não existe diferençaque não existe diferença intelectual realmenteintelectual realmente significativa.significativa.
  • 8. A raça, a cor da peleA raça, a cor da pele tampouco sãotampouco são importantes: imigrantesimportantes: imigrantes qualificados comoqualificados como preguiçosos em seuspreguiçosos em seus países de origem são apaíses de origem são a força produtiva deforça produtiva de países europeus ricospaíses europeus ricos
  • 9. Onde está, então, aOnde está, então, a diferençadiferença??
  • 10. A diferença é aA diferença é a atitudeatitude dasdas pessoas, moldada nopessoas, moldada no decorrer dos anos peladecorrer dos anos pela educação e pela culturaeducação e pela cultura
  • 11. Ao analisar a conduta dasAo analisar a conduta das pessoas nos países ricospessoas nos países ricos e desenvolvidos,e desenvolvidos, constatamos que aconstatamos que a grande maioria seguegrande maioria segue os seguintes princípios deos seguintes princípios de vida:vida:
  • 12. 1.1. A ética, como princípio básico.A ética, como princípio básico. 2.2. A integridade.A integridade. 3. A responsabilidade.3. A responsabilidade. 4. O respeito às leis.4. O respeito às leis. 5. O respeito pelos direitos dos demais5. O respeito pelos direitos dos demais cidadãos.cidadãos. 6. O amor pelo trabalho.6. O amor pelo trabalho. 7. O esforço para economizar e investir.7. O esforço para economizar e investir. 8. O desejo de superar.8. O desejo de superar. 9. A pontualidade.9. A pontualidade.
  • 13. Nos países pobres,Nos países pobres, apenas uma minoriaapenas uma minoria segue esses princípiossegue esses princípios básicos em sua vidabásicos em sua vida diáriadiária
  • 14. Não somos pobresNão somos pobres porque nos faltamporque nos faltam recursos naturais ourecursos naturais ou porque a natureza foiporque a natureza foi cruel conoscocruel conosco
  • 15. Somos pobres porque nosSomos pobres porque nos falta atitude. Nos faltafalta atitude. Nos falta vontade para cumprir evontade para cumprir e assumir esses princípiosassumir esses princípios de funcionamentode funcionamento das sociedades ricas edas sociedades ricas e desenvolvidasdesenvolvidas
  • 16. SOMOS ASSIM POR QUERERSOMOS ASSIM POR QUERER TOMAR VANTAGEM SOBRE TUDOTOMAR VANTAGEM SOBRE TUDO e TODOSe TODOS SOMOS ASSIM POR VER ALGOSOMOS ASSIM POR VER ALGO QUE ESTÁ MAL e DIZER: “DEIXAQUE ESTÁ MAL e DIZER: “DEIXA COMO ESTÁ”COMO ESTÁ” DEVEMOS TER ATITUDESDEVEMOS TER ATITUDES e MEMÓRIA VIVAe MEMÓRIA VIVA SÓ ASSIM MUDAREMOS O BRASILSÓ ASSIM MUDAREMOS O BRASIL DE HOJEDE HOJE
  • 17. Se você não encaminharSe você não encaminhar este e-mail nada, nada iráeste e-mail nada, nada irá acontecer. Seu cão ou gatoacontecer. Seu cão ou gato não vai morrer, você nãonão vai morrer, você não perderá seu trabalho, nãoperderá seu trabalho, não vai ter sete anos de má sortevai ter sete anos de má sorte e tampouco se enfermaráe tampouco se enfermará
  • 18. Se você ama oSe você ama o seu paísseu país circule esta mensagemcircule esta mensagem para a maiorpara a maior quantidade de pessoas,quantidade de pessoas, reflita sobre isto ereflita sobre isto e MUDE!!!MUDE!!!
  • 19. Provavelmente você é uma dessasProvavelmente você é uma dessas pessoas que faz a diferença epessoas que faz a diferença e luta para mudar nossa sociedadeluta para mudar nossa sociedade corrupta e sem princípios.corrupta e sem princípios. Mas não esqueça que aindaMas não esqueça que ainda existem muitos necessitandoexistem muitos necessitando entender que a falta de princípiosentender que a falta de princípios é a raiz da miséria.é a raiz da miséria.
  • 20. PENSE NISSO ePENSE NISSO e AJUDE-NOS.AJUDE-NOS. Traduzido por Jorcelangelo L. ContiTraduzido por Jorcelangelo L. Conti
  • 21. Os pensamentos geram atitudes.Os pensamentos geram atitudes. Atitudes geram hábitos.Atitudes geram hábitos. Hábitos geram um estilo de vida.Hábitos geram um estilo de vida. Estilo de vida é o reflexo do caráter.Estilo de vida é o reflexo do caráter. O caráter de um povo é o reflexo daquiloO caráter de um povo é o reflexo daquilo que ele pensa.que ele pensa. E seus representantes no governo, porE seus representantes no governo, por isto, não pensam diferente.isto, não pensam diferente. Nós somos o que pensamos e não o queNós somos o que pensamos e não o que pensamos que somos.pensamos que somos. Por Jorcelangelo L. ContiPor Jorcelangelo L. Conti