MÉRIDA PATRIMONIO DA  HVMANIDADE
CONJVNTO   ARQVEOLÓGICO   EMERITA AVGVSTA  MVSEO NACIONAL DE ARTE ROMANO <ul><li>Use o rato e  passe as imagens muito lent...
 
TEATRO ROMANO Foi construído no ano 16 a. C., como obséquio de Marco Agripa,  genro de Octávio Augusto,   à cidade .
Tinha uma capacidade aproximada para 6.000 pessoas.
 
 
DEUSA CERES
 
 
CAPITEL E FRISO DO CENÁRIO
CENÁRIO
Plateia Orquestra GALINHEIRO
Porta de acesso aos lugares (vomitório )
INTERIOR DE UM VOMITÓRIO
 
CASA DE MITREO
Mosaico cósmico. Casa de Mitreo
 
Entrada para o Anfiteatro
ANFITEATRO ROMANO Foi inaugurado no ano 8 a. C.  Capacidade para uns 15.000 espectadores
 
MOSAICO POLICROMO “O OUTONO”. A VINDIMA. Casa do Anfiteatro
MOSAICO DA CASA DO ANFITEATRO
PINTURA DO ANFITEATRO
CIRCO ROMANO.  A sua construção data dos princípios do séc. I.  Possivelmente durante a época de Tibério.
A ESPINHA O Circo está considerado como um dos maiores do mundo romano (mais de 400 m.x 100 m.) Lotação: uns 30.000 espect...
Desenho do Foro na sua origem
Pórtico do Foro
 
 
 
DETALHE
 
TEMPLO DE DIANA SÉCULO I
 
 
AQUEDUCTO DE “OS MILAGRES” A construção desta excepcional obra hidraúlica remonta à fundação da cidade no século I a.C.
Construiu-se para abastecer a cidade de Augusta Emerita com as  águas procedentes da represa de Proserpina .
AQUEDUCTO DE S. LÁZARO Único abastecimiento de água de Augusta Emerita que não começava  Numa represa, sendo a sua captaçã...
Crê-se que teve um carácter triunfal, embora também pudesse servir como ante-sala do Foro Arco de Trajano
PONTE ROMANA SOBRE O RIO GUADIANA. Séculoo I a.C.
Tem 782 m. de cumprimento e 60 arcos
Restos do Templo romano de Marte. Basílica de Santa Eulália. “El Hornito”
DETALHE
Cripta da igreja de Santa Eulália. Excavações
A ALCÁÇOVA
Mandou-a construir Abd-al-Rhamán II no ano 835.
CONVENTUAL SANTIAGUISTA. SÉCULO  XV
ALJUBE  ROMANO  DA  ALCÁÇOVA CompOsto de uMa cisterna de Água permanente filtrada desde o rio Guadiana
LOBA CAPITOLINA
Museu Nacional de Arte Romana
OBRA DE RAFAEL MONEO. 1986
Coluna de granito procedente do Templo de Diana
 
CRIPTA .  Muros de uma casa.  Finais do século I d.C.
AUGUSTO PONTIFICE MÁXIMO
TIBÉRIO
DRUSO
SEPTÍMIO SEVERO
FAUSTINA MENOR
PERSONAGEM VELADA
CABEÇA VELADA DO GÉNIO DE COLÓNIA. FINAIS DO SÉCULO I d.C.
DAMA EMERITENSE
SACERDOTE DE ISIS
 
A   CIGANA
O PADEIRO
BUSTOS
DEUSA CERES
MERCÚRIO.  ANO 155 d.C.
Estátua de Gaius Aulus
MITRA, DEUS SOLAR
A DAMA
OCCEANUS, DIVINDADE AQUÁTICA
ESCULÁPIO
VÉNUS
CHRONOS LEONTOCÉFALO
DEUSA VÉNUS
DEVOTO DE MITRA
EFÍGIE DE ISIS
ESTELA FUNERÁRIA
CLÍPEO. JÚPITER AMMÓN
CLÍPEO. MEDUSA
Mênsula decorada com cabeça de touro. Século I d.C.
 
CENA DE SACRIFíCIO
MUSA
PUGILISTA
MÁSCARA DE ACTORES
MASCARILHA
 
GINETE MILITAR
Cenas cinegéticas
NUMISMÁTICA. DENÁRIO CONSULAR
NERO
CLÁUDIO
NUMISMÁTICA. ADRIANO
LUCERNA COM TEMA MITOLÓGICO
CERÂMICA. VASO DECORADO
GARRAFA QUADRADA
VASO BICÓNICO. SÉCULO I
PRIMAVERA MOSAICO DAS QUATRO ESTAÇÕES
VERÃO
OUTONO
INVERNO
CAÇADA DE UM JAVALI Quadro central do mosaico “As quatro estações”. Século IV Verão Inverno
NEREIDA CAVALGANDO SOBRE LOBO MARINHO
CHEGADA DE BACO À ILHA DE NAXOS. Século IV
GINETE ACOSSANDO UMA PANTERA. MEADOS DO SÉCULO IV MOSAICOS
 
MOSAICO NILÓTICO. Século II
 
 
Os sete sábios
Quadriga de Marciano
Cuadriga de Pavlvs
O RAPTO DE EUROPA. SÉCULO II
DETALHE
DECORAÇÃO DE UMA CASA ROMANA
CENA DE DOMA DECORAÇÃO PARIETAL
A CAÇA DA LEBRE
A CAÇA DO VEADO
 
<ul><ul><ul><ul><ul><li>F  I  M </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>Música de Miklós Rosza: </li></ul></...
Agradecido a todas as pessoas e Instituições que tornaram possível que pudesse dispor destas imagens, alguns amavelmente c...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

MÉRIDA - Emerita Augusta (Museu de Arte Romana)

2.319 visualizações

Publicada em

  • Que alegria más grande ver esta presentación sobre Merida, es Arte Romano a pie de calle, una maravilla....
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui

MÉRIDA - Emerita Augusta (Museu de Arte Romana)

  1. 1. MÉRIDA PATRIMONIO DA HVMANIDADE
  2. 2. CONJVNTO ARQVEOLÓGICO EMERITA AVGVSTA MVSEO NACIONAL DE ARTE ROMANO <ul><li>Use o rato e passe as imagens muito lentamente </li></ul>
  3. 4. TEATRO ROMANO Foi construído no ano 16 a. C., como obséquio de Marco Agripa, genro de Octávio Augusto, à cidade .
  4. 5. Tinha uma capacidade aproximada para 6.000 pessoas.
  5. 8. DEUSA CERES
  6. 11. CAPITEL E FRISO DO CENÁRIO
  7. 12. CENÁRIO
  8. 13. Plateia Orquestra GALINHEIRO
  9. 14. Porta de acesso aos lugares (vomitório )
  10. 15. INTERIOR DE UM VOMITÓRIO
  11. 17. CASA DE MITREO
  12. 18. Mosaico cósmico. Casa de Mitreo
  13. 20. Entrada para o Anfiteatro
  14. 21. ANFITEATRO ROMANO Foi inaugurado no ano 8 a. C. Capacidade para uns 15.000 espectadores
  15. 23. MOSAICO POLICROMO “O OUTONO”. A VINDIMA. Casa do Anfiteatro
  16. 24. MOSAICO DA CASA DO ANFITEATRO
  17. 25. PINTURA DO ANFITEATRO
  18. 26. CIRCO ROMANO. A sua construção data dos princípios do séc. I. Possivelmente durante a época de Tibério.
  19. 27. A ESPINHA O Circo está considerado como um dos maiores do mundo romano (mais de 400 m.x 100 m.) Lotação: uns 30.000 espectadores
  20. 28. Desenho do Foro na sua origem
  21. 29. Pórtico do Foro
  22. 33. DETALHE
  23. 35. TEMPLO DE DIANA SÉCULO I
  24. 38. AQUEDUCTO DE “OS MILAGRES” A construção desta excepcional obra hidraúlica remonta à fundação da cidade no século I a.C.
  25. 39. Construiu-se para abastecer a cidade de Augusta Emerita com as águas procedentes da represa de Proserpina .
  26. 40. AQUEDUCTO DE S. LÁZARO Único abastecimiento de água de Augusta Emerita que não começava Numa represa, sendo a sua captação directa de mananciais e arroios.
  27. 41. Crê-se que teve um carácter triunfal, embora também pudesse servir como ante-sala do Foro Arco de Trajano
  28. 42. PONTE ROMANA SOBRE O RIO GUADIANA. Séculoo I a.C.
  29. 43. Tem 782 m. de cumprimento e 60 arcos
  30. 44. Restos do Templo romano de Marte. Basílica de Santa Eulália. “El Hornito”
  31. 45. DETALHE
  32. 46. Cripta da igreja de Santa Eulália. Excavações
  33. 47. A ALCÁÇOVA
  34. 48. Mandou-a construir Abd-al-Rhamán II no ano 835.
  35. 49. CONVENTUAL SANTIAGUISTA. SÉCULO XV
  36. 50. ALJUBE ROMANO DA ALCÁÇOVA CompOsto de uMa cisterna de Água permanente filtrada desde o rio Guadiana
  37. 51. LOBA CAPITOLINA
  38. 52. Museu Nacional de Arte Romana
  39. 53. OBRA DE RAFAEL MONEO. 1986
  40. 54. Coluna de granito procedente do Templo de Diana
  41. 56. CRIPTA . Muros de uma casa. Finais do século I d.C.
  42. 57. AUGUSTO PONTIFICE MÁXIMO
  43. 58. TIBÉRIO
  44. 59. DRUSO
  45. 60. SEPTÍMIO SEVERO
  46. 61. FAUSTINA MENOR
  47. 62. PERSONAGEM VELADA
  48. 63. CABEÇA VELADA DO GÉNIO DE COLÓNIA. FINAIS DO SÉCULO I d.C.
  49. 64. DAMA EMERITENSE
  50. 65. SACERDOTE DE ISIS
  51. 67. A CIGANA
  52. 68. O PADEIRO
  53. 69. BUSTOS
  54. 70. DEUSA CERES
  55. 71. MERCÚRIO. ANO 155 d.C.
  56. 72. Estátua de Gaius Aulus
  57. 73. MITRA, DEUS SOLAR
  58. 74. A DAMA
  59. 75. OCCEANUS, DIVINDADE AQUÁTICA
  60. 76. ESCULÁPIO
  61. 77. VÉNUS
  62. 78. CHRONOS LEONTOCÉFALO
  63. 79. DEUSA VÉNUS
  64. 80. DEVOTO DE MITRA
  65. 81. EFÍGIE DE ISIS
  66. 82. ESTELA FUNERÁRIA
  67. 83. CLÍPEO. JÚPITER AMMÓN
  68. 84. CLÍPEO. MEDUSA
  69. 85. Mênsula decorada com cabeça de touro. Século I d.C.
  70. 87. CENA DE SACRIFíCIO
  71. 88. MUSA
  72. 89. PUGILISTA
  73. 90. MÁSCARA DE ACTORES
  74. 91. MASCARILHA
  75. 93. GINETE MILITAR
  76. 94. Cenas cinegéticas
  77. 95. NUMISMÁTICA. DENÁRIO CONSULAR
  78. 96. NERO
  79. 97. CLÁUDIO
  80. 98. NUMISMÁTICA. ADRIANO
  81. 99. LUCERNA COM TEMA MITOLÓGICO
  82. 100. CERÂMICA. VASO DECORADO
  83. 101. GARRAFA QUADRADA
  84. 102. VASO BICÓNICO. SÉCULO I
  85. 103. PRIMAVERA MOSAICO DAS QUATRO ESTAÇÕES
  86. 104. VERÃO
  87. 105. OUTONO
  88. 106. INVERNO
  89. 107. CAÇADA DE UM JAVALI Quadro central do mosaico “As quatro estações”. Século IV Verão Inverno
  90. 108. NEREIDA CAVALGANDO SOBRE LOBO MARINHO
  91. 109. CHEGADA DE BACO À ILHA DE NAXOS. Século IV
  92. 110. GINETE ACOSSANDO UMA PANTERA. MEADOS DO SÉCULO IV MOSAICOS
  93. 112. MOSAICO NILÓTICO. Século II
  94. 115. Os sete sábios
  95. 116. Quadriga de Marciano
  96. 117. Cuadriga de Pavlvs
  97. 118. O RAPTO DE EUROPA. SÉCULO II
  98. 119. DETALHE
  99. 120. DECORAÇÃO DE UMA CASA ROMANA
  100. 121. CENA DE DOMA DECORAÇÃO PARIETAL
  101. 122. A CAÇA DA LEBRE
  102. 123. A CAÇA DO VEADO
  103. 125. <ul><ul><ul><ul><ul><li>F I M </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>Música de Miklós Rosza: </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>Parada de charioteers. Ben-Hur </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>Abertura de Ben-Hur </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>Quo Vadis, Domine. Prelúdio </li></ul></ul></ul></ul></ul>
  104. 126. Agradecido a todas as pessoas e Instituições que tornaram possível que pudesse dispor destas imagens, alguns amavelmente cedidas, outras através da Rede. O meu trabalho foi simplesmente procurá-las, seleccioná-las, organizá-las e elaborar a apresentação “Mérida, Patrimonio da Humanidade” com um único objectivo: que possais desfrutar com ela. <ul><li>Emilio Fernández </li></ul>

×