"À modernidade dos media responde a da educação"

320 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
320
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

"À modernidade dos media responde a da educação"

  1. 1. UNIVERSIDADE DO MINHO<br />1º ano da Licenciatura em Educação<br />Curriculum e Tecnologia Educativa:“À Modernidade dos Media deve Responder a da Educação” (cap.6)<br />Docente: Lia Raquel Oliveira<br />Tecnologias e Comunicação Educacional<br />2009/2010<br />
  2. 2. O autor faz a comparação entre o seu neto e os seus pais e considera que o ambiente mediático e informacional das suas respectivas infâncias conheceu profundas modificações.<br />Pode-se imaginar uma escola que não tome em consideração estas evoluções?<br />A confrontação destas transformações com as da política educativa do nosso país pode mostrar as dificuldades para desenhar as perspectivas de uma boa formação para a informação e para os media<br />Não se trata de opor a Escola e os Media, mas sim proceder numa perspectiva de conciliação entre as duas.<br />
  3. 3. Formação para a Informação ou Educação para os Media?<br /> Como se pode interessar pela informação sem se interessar pelos media?<br /> Falta-nos uma formula para designar simultaneamente a formação para o domínio da informação e a educação para os media.<br />Por isso é que neste texto se trata o artigo da educação para a informação e para os media<br />
  4. 4. Uma Formação Indissociável dos Fundamentos da Nossa Escola<br />“É importante situar toda a educação para os media num contexto socio-político e cultural preciso e explícito, evitando toda a concepção mecanicista e simplista, pois o funcionamento das sociedades não o é, e é preciso acabar com a concepção antiga de educação para os media percebida como um conjunto discreto, original, fácil de delimitar (…)”<br />Escola não pode manter-se afastada do mundo<br />Escola constitui simultaneamente um desafio e um meio de desenvolvimento societal<br />
  5. 5. Finalidades?<br />Valores?<br />“Porque razões e ao serviço de que objectivos deveria o sistema educativo desenvolver uma tal formação para a informação e para os media?”<br />“Código da Educação”<br />“Base comum de Conhecimentos e de Competências”<br />“missão primeira à escola o de fazer partilhar [aos alunos] os valores da República”<br />“preparação dos alunos para o exercício das [suas] responsabilidades de Homem e de Cidadão”<br />Simultaneamente, a educação exige e apoia-se sobre a apropriação do uso da informação.<br />
  6. 6. Até que ponto são ou não os media favoráveis a uma boa educação?<br />“media contribuem para veicular valores através do usos sociais deles feitos”<br />“media não são, neles mesmos, portadores de valores”<br />Educação + Media = ?!?<br />Práticas de ensino que apoiam o desenvolvimento de competências ligadas ao uso dos media, à aquisição de uma atitude crítica;<br />Permite ter acesso à informação, analisá-la e identificar interesses subjacentes de ordem económica, política, social ou cultural;<br />Dota os indivíduos a interpretar e a criar as mensagens, a seleccionar os media mais apropriados para comunicar e, finalmente, a estimular sobre a oferta e o conteúdo dos media;<br />
  7. 7. O aluno envolve-se num processo activo e construtivo, ligado ao saber fazer e a um saber agir relativamente aos media;<br />Os jovens questionam-se sobre a credibilidade da informação, compreendem os interesses financeiros por detrás dos conteúdos, tomam consciência da influência da publicidade sobre o seu próprio consumo;<br />Trabalho dos professores começa a ser entendido de forma muito limitada, como se a grande utilidade fosse unicamente servir de reserva de transmissão do saber aos alunos;<br />Constata-se que a educação para os media resume-se à transmissão ao aluno de conhecimentos sobre os media e não a de procurar transformar a relação do aluno com os media, não os deixando cair nas “tentações” destes;<br />Mass Media podem tornar-se em ferramentas de violência extrema.<br />
  8. 8. Lugar crescente dos Media<br />SOCIEDADE DE INFORMAÇÃO<br />“A educação dos Jovens (e dos menos Jovens) para a informação e para os media revela a urgência mais absoluta”<br />Mas…<br />Seria ingénuo supor que ela constitui uma garantia suficiente para o funcionamento democrático da sociedade embora seja facto que esta se tem como indispensável<br />Necessário é…<br />Conceber e implementar ambientes de aprendizagem adequados, performativos e realistas<br />
  9. 9. Estas competências adquirem-se apenas através de actividades não especificas? <br />Devem ser terreno reservado dos professores-documentalistas, desobrigando os outros professores de toda a responsabilidade neste domínio?<br />Devem elas constituir o objecto de instrução mais explicitas, chegando até a tornarem-se numa disciplina? <br />Seja como for, a educação para os media, entrou progressivamente nos programas de ensino<br />“os alunos deverão ser capazes de julgamento e de espírito crítico, o que supõe: […] ser educado para os media e ter consciência do seu lugar e da sua influência na sociedade”<br />
  10. 10. Quatro gerações que agitaram a nossa relação com o mundo<br />A nível dos média…<br />Pais do autor– estão relacionados com o aparecimento da TV<br />Autor– a primeira geração a ver TV desde a infância (oferta restrita)<br />Filho do Autor– A televisão como concorrência doentia (LouisPorcher)<br />Neto do Autor (18meses)– liga e desliga a TV e imita os pais a clicar em todas as teclas do comando<br />
  11. 11. “ Lembremo-nos que, se mesmo os mais jovens dos professores cresceram sem computador em casa, brevemente todos os nossos alunos terão conhecido a Internet de banda larga em casa desde a infância.”<br />
  12. 12. Algumas Notas sobre esta Nova Interface com o Mundo<br />Educação da criança…<br />Herança Cultural <br />Tradição Oral<br />Crianças sobreexpostas á informação fragmentada<br />Passamos<br />Meios Tecnológicos<br />
  13. 13. Da Exposição do Mundo à Exposição ao Mundo<br />A reviravolta do modelo de difusão do mass media…<br /><ul><li>Broadcasting televisivo ou broadcasting</li></ul>…em direcção a uma situação em que cada um pode ser emissor<br />Blogues<br />Plataformas de videogramas online [dalymotion, Youtube (broadcastyourself)]<br />
  14. 14. “Neste modo de difusão em grande escala sobrepõe-se a possibilidade de endereçamento oferecida a qualquer individuo ou QUASE…”<br />Nem toda a gente tem acesso á Internet<br />
  15. 15. A Abertura aos Outros não está Garantida<br /> A abundância das informações que actualmente estão disponíveis, levam á desordem e através disto pode-se observar duas correntes de pensamentos diferentes.<br />Utópicos<br />Conservadores<br />Que receiam a perda das de todas as referencias bibliográficas<br />Que dizem que vai ser a libertação total<br />
  16. 16. Visa transformar dados muito heterogéneos num discurso homogéneo e de acordo com o discurso comunitário dominante<br /> Discurso <br />comunitário<br /> Certas informações vêm directamente confortar o discurso maioritário, mas as que se opõe, servem para reforçar os mecanismos de rejeição e de exclusão<br />Neste sentido, a exposição do mundo e a exposição ao mundo não são, sinónimos de abertura <br />
  17. 17. A cómoda Confusão da Conectividade com a Acessibilidade<br />No mundo inteiro os equipamentos tecnológicos tornam-se mais facilmente disponíveis<br />Expansão do equipamento televisivo<br />Uso do telefone <br />Internet <br />Permanece actual <br />Mostraram que são capazes de se libertarem das dinâmicas de desenvolvimento mais antigas.<br />
  18. 18. A França recupera em 2006 este atraso de equipamento (internet)<br />O que levou a que mais de 11 milhões de lares estivessem ligados á internet de banda larga ( essencialmente ADSL) no final de Junho de 2006.<br />Conectividade<br />
  19. 19. Correlações entre equipamentos e usos<br />O equipamento é o 1º dos factores que concorrem para o desenvolvimento dos usos.<br />Dimensão social <br />Dimensão educativa<br />Acessibilidade<br />
  20. 20. O equipamento não é suficiente e sabe-se que a construção de competências exigidas para o utilizar assenta em boa parte na escola sob o risco de se deixar aumentar o fosso que separa as crianças dos meios abastados dos outros. <br />
  21. 21. Lógicas de Stock e de Fluxo que se Sobrepõem<br />Tradicionalmente distingue-se os media de stock dos media fluxos <br />Os representantes mais contemporâneos são a internet e os seus avatares<br />
  22. 22. O fluxo figura uma cultura popular e associada a um certo desprezo pelo consumo de massas<br />O stock representa a cultura escrita, clássica, oficial e por issoé nobre <br />Contudo assiste-se a um desenvolvimento simultâneo do fluxo e do stock<br />
  23. 23. Invenção de técnicas de impressão<br />Abriu novas possibilidades de produção de stock.<br />Aumentou a difusão científica e cultural numa lógica de fluxo.<br />
  24. 24. Invenção videogravador <br />Permitiu uma transformação, em casa, do fluxo televisivo em stock<br />Levou a uma vulgarização da sua comercialização<br />Quanto mais o fluxo se amplifica mais o stock cresce.<br />
  25. 25. O crescimento simultâneo do stock e do fluxo leva a que a noção de património seja posta em causa. <br />A etimologia reduz património à herança do pai <br />Conferem ao património um valor universal <br />Os educadores têm de contribuir para valorizar os patrimónios, construindo competências e referências exigidas para assim evoluírem.<br />
  26. 26. Como é que a escola pode situar-se perante estas mudanças ?<br />Educar para os media e para cidadania : a casa da juventude da Póvoa de Varzim como alicerce estratégico de desenvolvimento local <br />FRANCISCO JOSÉ DAS NEVES CASANOVA<br />
  27. 27. Francisco José Casanova<br />
  28. 28. Formação para a informação <br />Escola<br />Educação para os media <br />Formar cidadãos <br />“Vocês não ignoram que ao vos confiar uma criança, cada família vos pede para lhes restituir um homem honesto, e o país um bom cidadão”<br />http://www.vie-publique.fr/documents-vp/circ_guizot.pdf.<br />
  29. 29. Francisco José Casanova<br />
  30. 30. Avançar do tempo <br />Amontoamento e complexificação das exigências<br />“A escola não é o único local de aprendizagem”<br />ClaudeThélot<br />Educação familiar<br />
  31. 31. Educação para a comunicação “que permita um saber operatório sobre os media e a comunicação e autorize uma acção rigorosa nestes dois domínios que determinam as condições de uma educação efectiva para os media” <br />
  32. 32. Media<br />Cinema<br />Videogramas<br />Jogos de vídeo<br />Telefones portáteis<br />Internet<br />Blogues<br />TV<br />…<br />
  33. 33. “Parece-me que seria preciso reservar para estes media um verdadeiro lugar na escola, não para os escolarizar à volta de um discurso sobre os media, mas para os apreender na sua natureza real e permitir as condições de uma verdadeira educação crítica para os media e para a informação”<br />“Associo a minha voz a todos os que formulam o desejo que esta situação mude”<br />

×