Mobilidades locais e globais

3.884 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

Mobilidades locais e globais

  1. 1. Mobilidades locais e Globais Estabilidade e mudança, da Sociedade ao Universo
  2. 2. Comunidades imigrantes em Portugal • No séc. XX, dois factos novos mudam o quadro migratório do nosso país: o inicio da guerra colonial e a emigração em massa de portugueses. • Devido aos mesmos, entre 1960 e 1973 Portugal fica sem menos 900 mil potenciais trabalhadores. • A escassez de mão-de-obra leva o governo a promover a vinda de cidadãos das antigas colónias.
  3. 3. Comunidades imigrantes em Portugal • Influências Culturais: • A influência destas comunidades começou com a vinda de centenas de milhares de escravos para Portugal ,o que, por sua vez, influenciou naturalmente a vida quotidiana. • Em finais do século XV, criaram a primeira Confraria em Lisboa, na Igreja de S. Domingos, dedicada a Nossa Senhora do Rosário. • A presença dos africanos na sociedade portuguesa era tão grande que entre o século XV e XIX aparecem com grande frequência na literatura. Em Lisboa, uma das suas danças e cantares, o Lundum, acaba por dar origem ao Fado, a "canção nacional".
  4. 4. Comunidades imigrantes em Portugal • A maioria dos imigrantes africanos de religião muçulmana que chegam a Portugal, continuam a ser provenientes da Guiné-Bissau. • No entanto, nos últimos anos subiu o número de muçulmanos provenientes de Marrocos. Portugal é um destino cada vez mais procurado pelos marroquinos devido à sua proximidade com a Espanha e às crescentes dificuldades para arranjarem emprego por lá. • Na totalidade dos povos muçulmanos os marroquinos são os que mais procuram Portugal. Entre 2001 e 2002, foram concedidas 1348 autorizações de permanência a marroquinos, seguidos dos egípcios, com 654, os argelinos (138) e os tunisinos (136). • As restantes nacionalidades não têm praticamente qualquer expressão. (Dados de Fevereiro de 2003).
  5. 5. Comunidades imigrantes em Portugal • Influências culturais: • Em 2003, viviam em Portugal, cerca de 34 mil muçulmanos. • Os vestígios mais importantes da cultura muçulmana, remontam aos tempos da ocupação mourisca no nosso país. Podemos encontrar vários monumentos e edifícios com características tipicamente muçulmanas. • Grande maioria da comunidade islâmica em Portugal, concentra-se sobretudo na região de Lisboa e arredores (Odivelas e Laranjeiro), existindo também comunidades importantes no Porto, Coimbra e Região do Algarve.
  6. 6. Comunidades imigrantes em Portugal • No final dos anos oitenta, o fluxo de imigração de cidadãos brasileiros aumentou, tendo sido o regime de isenção de vistos o factor que precipitou este fenómeno. • Estes dedicavam-se principalmente a actividades relacionadas com a hotelaria, construção civil e comércio. Na década de oitenta, foi igualmente notório o aumento do numero de imigrantes brasileiros em actividades qualificadas, designadamente na medicina dentária. • O tráfico humano também se fez sentir através de redes de prostituição, que viriam a “alimentar” não só o mercado português, como também o europeu!
  7. 7. Comunidades imigrantes em Portugal • Influências culturais: • Os vestígios da influencia cultural brasileira, mais relevantes no nosso país, são sem margem para dúvidas os ritmos quentes do samba! • Podemos também discutir, se os mesmos serão ou não tipicamente brasileiros. Pois diz- nos a história que estes ritmos foram levados para o Brasil pelos escravos de origem Africana! • O certo é que temos vindo a sofrer uma “brasileirização” dos nossos costumes, quer ao nível televisivo,(onde as telenovelas vão sendo cada vez mais abrasileiradas), quer ao nível da nossa língua, onde os acordos ortográficos , nos deixam a pensar se falamos português de Portugal, ou português do Brasil?
  8. 8. Comunidades imigrantes em Portugal • A queda do império soviético, trouxe-nos uma nova vaga de imigrantes, oriundos dos diversos “novos” países da europa de leste. • Um acentuado crescimento de procura de mão de obra, derivado ao aumento substancial da construção civil, não conseguiu ser suprimido da forma “normal”, ou seja com emigrantes dos PALOPS e do Brasil. Sendo assim tivemos acesso a uma inesperada fonte: • A EUROPA DE LESTE !
  9. 9. Comunidades imigrantes em Portugal • Todos os imigrantes do leste eram inicialmente “rotulados” de Ucranianos, ainda que estes fossem apenas uma das comunidades que haviam chegado. • Entre 2001 e 2002, os imigrantes de leste, oriundos da Ucrânia, Moldávia, Roménia e Rússia tornaram-se no principal grupo de emigrantes no nosso país. • A possibilidade de entrarem em espaço da União Europeia, e dessa forma melhorarem a sua subsistência económica foi determinante para que Eslavos e Latinos de leste procurassem Portugal para trabalhar.
  10. 10. Comunidades imigrantes em Portugal • Influências Culturais: Raros são os vestígios deixados pelos imigrantes da Europa de leste no nosso país. Na realidade esta comunidade de imigrantes que outrora fora a maior dentro de Portugal, rapidamente se tornou numa das que menos expressão tem, pois se a sua chegada foi rápida e em números quase que excessivos, a sua partida tem sido não menos rápida !
  11. 11. Língua Portuguesa no Mundo…Assim como o espanhol, o catalão o italiano ou o romeno, a nossa línguaé uma língua considerada romântica!Estima-se que em 2050 existam 335 milhões de falantes no mundo!
  12. 12. Como se pode observar no mapa, a língua portuguesa é falada em oito nações diferentes, sendoque, Portugal é apenas 4º país na lista em termos populacionais.Apesar de não gostar das alterações feitas ao nosso acordo ortográfico, sinto-me na obrigação de o aceitarpois estamos em minoria em relação ao número de falantes nos países com maior número populacional.
  13. 13. A importância da língua portuguesa no mundo • A “língua de Camões” é uma das seis línguas mais faladas no Mundo. • É língua oficial em oito países, a saber: • Angola; • Brasil; • Cabo-Verde; • Guiné-Bissau; • Moçambique; • Portugal; • São Tomé e Príncipe • Timor Leste.
  14. 14. lamento para a língua portuguesa “Não és mais do que as outras, mas és nossa, e crescemos em ti. nem se imagina que alguma vez uma outra língua possa pôr-te incolor, ou inodora, insossa, ser remédio brutal, mera aspirina, ou tirar-nos de vez de alguma fossa, ou dar-nos vida nova e repentina. Mas é o teu país que te destroça, o teu próprio país quer-te esquecer e a sua condição te contamina e no seu dia-a-dia te assassina. “ Vasco Graça Moura, in "Antologia dos Sessenta Anos"
  15. 15. Net-grafia• http://pt.scribd.com/doc/14682899/Imigrantes-de-Leste-Em-Portugal• http://imigrantes.no.sapo.pt/page2AfricanMuls.html• http://www.citador.pt/poemas/lamento-para-a-lingua-portuguesa- vasco-graca-moura
  16. 16. FIM Trabalho realizado por :Francisco Raul Ferreira Fonseca Nº 3Turma: EFA2 Informática

×