Dilema da Gordura

1.329 visualizações

Publicada em

Este trabalho analisa uma prática amplamente utilizada em gerenciamento de projetos: a criação de um tempo extra no cronograma das atividades, a fim de prever atrasos não justificados ou não documentados como risco, garantindo os prazos do projeto. Vulgarmente chamada de gordura, essa rotina é combalida pela maior autoridade mundial em Gestão de Projetos, o PMI (Project Management Institute). Para essa análise utilizamos a teoria dos jogos seqüenciais e simultâneos. A questão que queremos responder é “Um Gerente de Projeto deve ou não colocar uma gordura no cronograma do seu projeto?”.

Publicada em: Negócios, Tecnologia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.329
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
29
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Este trabalho analisa uma prática amplamente utilizada em gerenciamento de projetos: a criação de um tempo extra no cronograma das atividades, a fim de prever atrasos não justificados, garantindo os prazos do projeto. Vulgarmente chamada de gordura , essa rotina é combalida pela maior autoridade mundial em Gestão de Projetos, o PMI (Project Management Institute), produtora do PMBOK, um guia para as melhores práticas no assunto. Para essa análise, utilizamos a teoria dos jogos seqüenciais e simultâneos. A questão final que queremos responder é “Um Gerente de Projeto deve ou não colocar uma gordura no cronograma do seu projeto?”
  • Falar da prova de 2ª chamada – Pneu Furou
  • Comandante Espanhol mandou queimar as caravelas para batalhas contra os astecas / Falar que o jogo sequencial precisava ser estudado do fim para o inicio.
  • Comandante Espanhol Cortés mandou queimar as caravelas para batalhas contra os astecas
  • A utilização dos cenários nos leva a considerar que o que determinará se a prática de gordura será aceita ou não, é a cultura da empresa. Se a credibilidade de um gerente de projetos que utiliza gordura para não atrasar seus projetos é mais afetada ou tão afetada quanto o atraso em seus projetos, a estratégia de não se utilizar a gordura trará um payoff maior para os gerentes de projeto. Caso a cultura da empresa priorize projetos no prazo, custe o que custar, então a prática de se colocar essa margem adicional trará um payoff maior para o profissional e será utilizada pelos que percebem estrategicamente suas ações.
  • Dilema da Gordura

    1. 1. Dilema da Gordura Uma perspectiva estratégica da teoria dos jogos para gerenciamento de projetos Alexandre Cohen
    2. 2. Sumário <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Teoria dos Jogos </li></ul><ul><li>Dilema dos Prisioneiros </li></ul><ul><li>Jogos Sequenciais </li></ul><ul><li>Atraso em Projetos </li></ul><ul><li>Gordura </li></ul><ul><li>Credibilidade: Gordura x Atraso </li></ul><ul><li>Comportamento de “interessados” </li></ul>
    3. 3. Introdução <ul><li>Análise de uma prática amplamente utilizada: a criação de um tempo extra no cronograma das atividades, a fim de prever atrasos não justificados, garantindo os prazos do projeto - vulgarmente chamada de gordura; </li></ul><ul><li>Credibilidade de utilizar essa prática x atrasar projetos (cultura organizacional); </li></ul><ul><li>Comportamentos: Gerente de Projeto querendo cumprir os prazos, Sponsor preocupado com prazo e custo, equipe precisa ser eficiente em todas as atividades. </li></ul><ul><li>“ Um Gerente de Projeto deve ou não colocar uma gordura no cronograma do seu projeto?” </li></ul>
    4. 4. Teoria dos Jogos <ul><li>Ramo da matemática aplicada que estuda situações estratégicas onde jogadores escolhem diferentes ações na tentativa de melhorar seu retorno; </li></ul><ul><li>Jogos sequenciais; </li></ul><ul><li>Jogos simultâneos; </li></ul><ul><li>História: </li></ul><ul><ul><li>Carta em 1713 (Wadergrave); </li></ul></ul><ul><ul><li>Economia na década de 30; </li></ul></ul><ul><ul><li>Uma Mente Brilhante (2001). </li></ul></ul>
    5. 5. Dilema dos Prisioneiros A B Confessa Não Confessa Não Confessa Confessa -25 -25 0 -60 -60 0 -2 -2
    6. 6. Jogos Sequenciais URSS Ataque Convencional EUA Não Atacar ( 0 , 0 ) Ataque Convencional Ataque Nuclear ( -100 , -100 ) ( 1 , -1 )
    7. 7. Jogos Sequenciais URSS Ataque Convencional EUA Não Atacar ( 0 , 0 ) Tirando a decisão do presidente: “Qualquer ataque aos EUA, a resposta é nuclear”. Ataque Nuclear ( -100 , -100 ) ( 1 , -1 )
    8. 8. Atrasos em Projetos <ul><li>“ 77% das organizações têm problemas com cumprimento dos prazos ; </li></ul><ul><li>19% das organizações conhecem e utilizam os modelos da gerência de projetos; </li></ul><ul><li>32% conhecem e pretendem utilizar os modelos da gerência de projetos; </li></ul><ul><li>28% das áreas das organizações que utilizam a GP são da TI, 17% da engenharia e 15% da produção/operação; </li></ul><ul><li>65% das organizações têm problemas com cumprimento dos custos; </li></ul><ul><li>56% das organizações têm problemas com a qualidade dos projetos e em relação à satisfação dos clientes.” </li></ul>Estudo de Benchmark em GP - Análise da Gerência de Projetos Críticos (Viana, F. e Silva, S.)
    9. 9. Gordura <ul><li>Não é o tempo de contingência; </li></ul><ul><li>Não é buffer; </li></ul><ul><li>Tempo extra no cronograma das atividades, a fim de prever atrasos não justificados, ou riscos não documentados; </li></ul><ul><li>Normalmente: “...vou colocar uma gordurinha ali nas atividades para garantir qualquer probleminha que apareça!” </li></ul>
    10. 10. Credibilidade: Gordura x Atraso <ul><li>Jogo sequencial: </li></ul><ul><li>GP e GP Futuro (afetado pelas ações do GP); </li></ul><ul><li>Toda gordura colocada no cronograma é notória para a equipe que está sendo liderada, e para o Sponsor , que está patrocinando o projeto; </li></ul><ul><li>Conforme pesquisas destacadas nesta apresentação, consideramos que 75% dos projetos irão atrasar. Esse é o fator natureza; </li></ul><ul><li>Caso a gordura seja utilizada, a possibilidade de atrasar o projeto tende a zero, anulando essa natureza. </li></ul>
    11. 11. Credibilidade: Gordura x Atraso <ul><li>Trabalharemos com a possibilidade de dois cenários de cultura organizacional: </li></ul><ul><li>Para o Gerente de Projeto, o atraso no seu projeto é pior que a sua credibilidade por colocar gorduras nos seus cronogramas </li></ul><ul><li>Para o Gerente de Projeto, atrasá-lo é tão ruim quanto afetar a sua credibilidade em construir um cronograma </li></ul>
    12. 12. Credibilidade: Gordura x Atraso GP NG GPF G ( 8 , 7 ) Cenário 1 : 9 pts de credibilidade Gordura (G) = -1 Atraso (A) = -2 N ( 8 , 8 ) ( 8 , 6 ) G NG NA A GPF
    13. 13. Credibilidade: Gordura x Atraso Fator Natureza: N Atraso – 75% Probabilidade Não Atrasa – 25% Probabilidade ( 8 , 8 ) ( 8 , 6 ) > ( 8 ; 6,5 ) Calculando as probabilidades: 6 x 75% = 4,5 8 x 25% = 2 Somando, temos o resultado = 6,5
    14. 14. Credibilidade: Gordura x Atraso GP NG GPF G ( 8 , 7 ) Cenário 1 : 9 pts de credibilidade Gordura (G) = -1 Atraso (A) = -2 N ( 8 , 8 ) ( 8 , 6 ) G NG NA A GPF > ( 8 ; 6,5 ) N NA A N NA A ( 7 , 6 ) N ( 7 , 7 ) ( 7 , 5 ) G NG NA A GPF G NG ( 9 , 9 ) ( 9 , 7 ) ( 9 , 8 ) > ( 9 ; 7,5 ) > ( 7 ; 5,5 )
    15. 15. Credibilidade: Gordura x Atraso GP NG GPF G ( 8 , 7 ) Cenário 1 : 9 pts de credibilidade Gordura (G) = -1 Atraso (A) = -2 N ( 8 , 8 ) ( 8 , 6 ) G NG NA A GPF ( 8 ; 6,5 ) N NA A N NA A ( 7 , 6 ) N ( 7 , 7 ) ( 7 , 5 ) G NG NA A GPF G NG ( 9 , 9 ) ( 9 , 7 ) ( 9 , 8 ) ( 9 ; 7,5 ) ( 7 ; 5,5 ) 25% 75% > ( 7,5 ; 6 ) > ( 7,5 ; 6,5 )
    16. 16. Credibilidade: Gordura x Atraso GP NG GPF G ( 8 , 7 ) Cenário 1 : 9 pts de credibilidade Gordura (G) = -1 Atraso (A) = -2 G NG GPF ( 8 ; 6,5 ) N NA A ( 7 , 6 ) G NG GPF G NG ( 9 , 8 ) ( 9 ; 7,5 ) ( 7 ; 5,5 ) ( 7,5 ; 6 ) ( 7,5 ; 6,5 ) Atrasar um projeto é PIOR do que utilizar Gordura : O GP deve utilizar-se de gorduras sempre que puder!
    17. 17. Credibilidade: Gordura x Atraso GP NG GPF G ( 8 , 7 ) Cenário 2 : 9 pts de credibilidade Gordura (G) = -1 Atraso (A) = -1 N ( 8 , 8 ) ( 8 , 7 ) G NG NA A GPF > ( 8 ; 7,25 ) N NA A N NA A ( 8 , 7 ) N ( 8 , 8 ) ( 8 , 7 ) G NG NA A GPF G NG ( 9 , 9 ) ( 9 , 8 ) ( 9 , 8 ) > ( 9 ; 8,25 ) > ( 8 ; 7,25 )
    18. 18. Credibilidade: Gordura x Atraso GP NG GPF G ( 8 , 7 ) Cenário 2 : 9 pts de credibilidade Gordura (G) = -1 Atraso (A) = -1 N ( 8 , 8 ) ( 8 , 7 ) G NG NA A GPF ( 8 ; 7,25 ) N NA A N NA A ( 8 , 7 ) N ( 8 , 8 ) ( 8 , 7 ) G NG NA A GPF G NG ( 9 , 9 ) ( 9 , 8 ) ( 9 , 8 ) ( 9 ; 8,25 ) ( 8 ; 7,25 ) 25% 75% > ( 8,25 ; 7,5 ) > ( 8,25 ; 7,25 )
    19. 19. Credibilidade: Gordura x Atraso GP NG GPF G ( 8 , 7 ) Cenário 2 : 9 pts de credibilidade Gordura (G) = -1 Atraso (A) = -1 G NG GPF ( 8 ; 7,25 ) N NA A ( 8 , 7 ) G NG GPF G NG ( 9 , 8 ) ( 9 ; 8,25 ) ( 8 ; 7,25 ) ( 8,25 ; 7,5 ) ( 8,25 ; 7,25 ) Utilizar Gordura é tão grave quanto atrasar um projeto: O GP NUNCA deveria utilizar gorduras = maior RETORNO !
    20. 20. Credibilidade: Gordura x Atraso <ul><li>Cenários: </li></ul><ul><li>A prática de gordura será aceita ou não, dependendo da cultura da empresa ; </li></ul><ul><li>Se a credibilidade de um GP que utiliza gordura é afetada da mesma forma quanto a atrasar seus projetos, a estratégia de NÃO se utilizar GORDURA trará um RETORNO maior para os gerentes de projeto; </li></ul><ul><li>Caso a cultura priorize projetos no prazo, custe o que custar, então esta prática trará um RETORNO maior para o GP e será utilizada pelos que percebem estrategicamente suas ações . </li></ul>
    21. 21. Comportamento de “interessados” <ul><li>Jogo simultâneo: </li></ul><ul><li>A utilização de gordura é aceitável pois atrasar projetos é inadmissível (cultura organizacional – Cenário 1); </li></ul><ul><li>Todos os interessados nesse “jogo“ conhecem essa prática que afetará as estratégias individuais de cada um: </li></ul><ul><ul><li>Gerente do Projeto (GP): deseja não atrasar o projeto e precisa de uma equipe eficiente para garantir isso; </li></ul></ul><ul><ul><li>Sponsor : deseja prazos menores para os projetos e pressiona o gerente de projetos para “apertar” o tempo de conclusão e a equipe; </li></ul></ul><ul><ul><li>Equipe: deseja trabalhar com folga e os prazos do projeto são afetados pela sua eficiência. </li></ul></ul><ul><li>Retorno das estratégias varia de 1 (pior) a 4 (bem melhor). </li></ul>
    22. 22. Comportamento de “interessados” GP Equipe Gordura Não coloca gordura Não eficiente Eficiente 3 , 2 2 , 1 2 , 3 1 , 2
    23. 23. Comportamento de “interessados” GP Equipe Gordura Não coloca gordura Não eficiente Eficiente 3 , 2 2 , 1 2 , 3 1 , 2 GP Equipe Gordura Não coloca gordura Não eficiente Eficiente 4 , 3 3 , 2 3 , 4 2 , 3 Sponsor Pressiona Não pressiona , 3 , 2 , 4 , 3 , 3 , 2 , 2 , 1
    24. 24. Comportamento de “interessados” GP Equipe Gordura Não coloca gordura Não eficiente Eficiente 3 , 2 2 , 1 2 , 3 1 , 2 GP Equipe Gordura Não coloca gordura Não eficiente Eficiente 4 , 3 3 , 2 3 , 4 2 , 3 Sponsor Pressiona Não pressiona , 3 , 2 , 4 , 3 , 3 , 2 , 2 , 1
    25. 25. Considerações finais <ul><li>A melhor resposta do jogo, é a pior resposta para o projeto! </li></ul><ul><li>Com equipe ineficiente, gordura nos projetos e Sponsor pressionando, quais os resultados concretos que este projeto terá? </li></ul><ul><li>Isso desqualifica a cultura organizacional de que atrasar projetos é intolerável e colocar gorduras é aceitável (cenário 1)? </li></ul><ul><li>“ Resultado do jogo simultâneo (cenário 2): O GP tem um maior retorno quando não utiliza gordura! ” </li></ul>
    26. 26. Perguntas? <ul><li>Obrigado! </li></ul><ul><li>Email: [email_address] </li></ul><ul><li>LinkedIn: http://br.linkedin.com/in/alexandrecohen76 </li></ul>

    ×