SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 1
Baixar para ler offline
ESCOLA nº2 de Pampilhosa
     Vulcanismo                                      Ciências Naturais – 7º ano
     2010/ 2011


                                                    PROTOCOLO
                   Erupção Explosiva vs E rupção E fusiva
                            xplosiva

Enquadramento: Esta actividade laboratorial enquadra-se no tema "A Terra em transformação" e na
unidade "Dinâmica externa da Terra".

Objectivo: Através de uma simulação, pretende-se que os alunos observem (por
simulação) as principais características de uma erupção de natureza explosiva e de uma
erupção de natureza efusiva, comparando-as quanto ao índice de explosividade e quanto à
viscosidade das lavas.


        ERUPÇÃO     EXPLOSIVA                                       ERUPÇÃO       EFUSIVA

Material:                                                   Material:
- maqueta de um vulcão previamente                          - maque t a do v ulcão ;
construída;                                                 - bicarbonato de sódio (ou “pó royal”);
- dicromato de amónia;
                                                            - corante alimentar vermelho;
- fita de magnésio;
                                                            - vinagre (ácido acéptico);
- fósforos;
                                                            - detergente louça (pó ou líquido)
- espátulas.
                                                            - espátula.

Procedimento:
                                                            Procedimento:
- Co lo ca num go be lé o v inag r e (10 mL) e
t rê s go tas de cor ant e alime nt ar e mist ur a          - C o lo ca de ntr o da maque t a do v ulcão
co m a vare t a;                                            bicar bo nat o de só dio co m a ajuda de uma
- Co m a e spát ula, intr o duz duas/ t r ê s               e spát ula;
por çõ e s de bicar bo nato de só dio , atr av é s          - Em se g uida, co lo ca alg umas go tas de
da “cr at er a”;
                                                            co r ante alime nt ar v er me lho ;
- Rapidame nt e , adicio na o vinagr e co m o
co r ante alime nt ar ao bicar bo nato de                   - Ver t e um po uco de v inagr e par a de nt r o
só dio .                                                    da cr at er a do v ulcão ;
- O bser v a a e fe rv e scê ncia da mist ur a.             - O bser v a o s re sult ado s.




                       Fig.1 - Erupção explosiva.                                     Fig.2 - Erupção efusiva.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Exercícios tipo exame sismologia metodos estrutura
Exercícios tipo exame sismologia metodos estruturaExercícios tipo exame sismologia metodos estrutura
Exercícios tipo exame sismologia metodos estruturaAndreia Carvalho
 
5 rochas magmáticas
5  rochas magmáticas5  rochas magmáticas
5 rochas magmáticasmargaridabt
 
45000291 ficha-de-trabalho-consequencias-da-tectonica-de-placas
45000291 ficha-de-trabalho-consequencias-da-tectonica-de-placas45000291 ficha-de-trabalho-consequencias-da-tectonica-de-placas
45000291 ficha-de-trabalho-consequencias-da-tectonica-de-placasJoão Soares
 
Rochas Sedimentares
Rochas SedimentaresRochas Sedimentares
Rochas Sedimentaresanabela
 
Atividade vulcânica
Atividade vulcânicaAtividade vulcânica
Atividade vulcânicaacatarina82
 
Exercícios de aplicação Geologia 10 ano
Exercícios de aplicação Geologia 10 anoExercícios de aplicação Geologia 10 ano
Exercícios de aplicação Geologia 10 anoCatir
 
Exercícios de Exames de Geologia de 10º ano
Exercícios de Exames de Geologia de 10º anoExercícios de Exames de Geologia de 10º ano
Exercícios de Exames de Geologia de 10º anoCatir
 
Princípios básicos do raciocínio geológico
Princípios básicos do raciocínio geológicoPrincípios básicos do raciocínio geológico
Princípios básicos do raciocínio geológicomargaridabt
 
Ficha teórico prática rochas
Ficha teórico prática rochasFicha teórico prática rochas
Ficha teórico prática rochasanaassantos
 
9ºano gramática – português
9ºano gramática – português9ºano gramática – português
9ºano gramática – portuguêsMariana Monteiro
 
Teste rochas 7º ano
Teste rochas 7º anoTeste rochas 7º ano
Teste rochas 7º anoSofia Ribeiro
 
Identificando as rochas aula 1
Identificando as rochas   aula 1Identificando as rochas   aula 1
Identificando as rochas aula 1Marcus Corradini
 

Mais procurados (20)

Ficha resumo rochas
Ficha resumo rochasFicha resumo rochas
Ficha resumo rochas
 
Rochas – 5º ano
Rochas – 5º anoRochas – 5º ano
Rochas – 5º ano
 
Exercícios tipo exame sismologia metodos estrutura
Exercícios tipo exame sismologia metodos estruturaExercícios tipo exame sismologia metodos estrutura
Exercícios tipo exame sismologia metodos estrutura
 
5 rochas magmáticas
5  rochas magmáticas5  rochas magmáticas
5 rochas magmáticas
 
45000291 ficha-de-trabalho-consequencias-da-tectonica-de-placas
45000291 ficha-de-trabalho-consequencias-da-tectonica-de-placas45000291 ficha-de-trabalho-consequencias-da-tectonica-de-placas
45000291 ficha-de-trabalho-consequencias-da-tectonica-de-placas
 
Atividade vulcanica
Atividade vulcanicaAtividade vulcanica
Atividade vulcanica
 
Rochas Sedimentares
Rochas SedimentaresRochas Sedimentares
Rochas Sedimentares
 
2 microscópio
2   microscópio2   microscópio
2 microscópio
 
Atividade vulcânica
Atividade vulcânicaAtividade vulcânica
Atividade vulcânica
 
Exercícios de aplicação Geologia 10 ano
Exercícios de aplicação Geologia 10 anoExercícios de aplicação Geologia 10 ano
Exercícios de aplicação Geologia 10 ano
 
X - ROCHAS SEDIMENTARES
X - ROCHAS SEDIMENTARESX - ROCHAS SEDIMENTARES
X - ROCHAS SEDIMENTARES
 
Vulcanismo
VulcanismoVulcanismo
Vulcanismo
 
Resumo 10º11º ano
Resumo 10º11º anoResumo 10º11º ano
Resumo 10º11º ano
 
Exercícios de Exames de Geologia de 10º ano
Exercícios de Exames de Geologia de 10º anoExercícios de Exames de Geologia de 10º ano
Exercícios de Exames de Geologia de 10º ano
 
Princípios básicos do raciocínio geológico
Princípios básicos do raciocínio geológicoPrincípios básicos do raciocínio geológico
Princípios básicos do raciocínio geológico
 
Ficha teórico prática rochas
Ficha teórico prática rochasFicha teórico prática rochas
Ficha teórico prática rochas
 
9ºano gramática – português
9ºano gramática – português9ºano gramática – português
9ºano gramática – português
 
Teste rochas 7º ano
Teste rochas 7º anoTeste rochas 7º ano
Teste rochas 7º ano
 
Sismologia
SismologiaSismologia
Sismologia
 
Identificando as rochas aula 1
Identificando as rochas   aula 1Identificando as rochas   aula 1
Identificando as rochas aula 1
 

Destaque

Relatorio Actividade Vulcoes
Relatorio Actividade VulcoesRelatorio Actividade Vulcoes
Relatorio Actividade VulcoesAna Vicêncio
 
Actividades experimentais
Actividades experimentaisActividades experimentais
Actividades experimentaisTânia Reis
 
Protocolos experimentais
Protocolos experimentaisProtocolos experimentais
Protocolos experimentaissusanapnp
 
erupções vulcãnicas
 erupções vulcãnicas erupções vulcãnicas
erupções vulcãnicassusanapnp
 
Projecto dos vulcões
Projecto dos vulcõesProjecto dos vulcões
Projecto dos vulcõesinaciasantana
 
Simulação de erupções de diferentes tipos de atividade vulcânica
Simulação de erupções de diferentes tipos de atividade vulcânicaSimulação de erupções de diferentes tipos de atividade vulcânica
Simulação de erupções de diferentes tipos de atividade vulcânicaCristina Couto Varela
 
Relatório de Ciências-Experiência vulcânica
Relatório de Ciências-Experiência vulcânica Relatório de Ciências-Experiência vulcânica
Relatório de Ciências-Experiência vulcânica Ana Beatriz Gonçalves
 
G17 vulcanismo nos açores
G17   vulcanismo nos açoresG17   vulcanismo nos açores
G17 vulcanismo nos açoresNuno Correia
 
Atividade vulcânica
Atividade vulcânicaAtividade vulcânica
Atividade vulcânicaCatir
 
Projeto feira de ciências (tecnologia e vida).pptx
Projeto feira de ciências (tecnologia e vida).pptxProjeto feira de ciências (tecnologia e vida).pptx
Projeto feira de ciências (tecnologia e vida).pptxCycyro Soares
 
Origem e formação da terra
Origem e formação da terraOrigem e formação da terra
Origem e formação da terrakarolpoa
 
Rochas magmáticas
Rochas magmáticasRochas magmáticas
Rochas magmáticasTânia Reis
 
Ii atividade avaliatíva de geo 4º e 5º ano pdf
Ii atividade avaliatíva de geo 4º e 5º ano pdfIi atividade avaliatíva de geo 4º e 5º ano pdf
Ii atividade avaliatíva de geo 4º e 5º ano pdfAndré Moraes
 

Destaque (17)

Relatorio Actividade Vulcoes
Relatorio Actividade VulcoesRelatorio Actividade Vulcoes
Relatorio Actividade Vulcoes
 
Actividades experimentais
Actividades experimentaisActividades experimentais
Actividades experimentais
 
Protocolos experimentais
Protocolos experimentaisProtocolos experimentais
Protocolos experimentais
 
erupções vulcãnicas
 erupções vulcãnicas erupções vulcãnicas
erupções vulcãnicas
 
Projecto dos vulcões
Projecto dos vulcõesProjecto dos vulcões
Projecto dos vulcões
 
Simulação de erupções de diferentes tipos de atividade vulcânica
Simulação de erupções de diferentes tipos de atividade vulcânicaSimulação de erupções de diferentes tipos de atividade vulcânica
Simulação de erupções de diferentes tipos de atividade vulcânica
 
Relatório de Ciências-Experiência vulcânica
Relatório de Ciências-Experiência vulcânica Relatório de Ciências-Experiência vulcânica
Relatório de Ciências-Experiência vulcânica
 
G17 vulcanismo nos açores
G17   vulcanismo nos açoresG17   vulcanismo nos açores
G17 vulcanismo nos açores
 
V de gowin
V de gowinV de gowin
V de gowin
 
V de gowin del trabajo
V de gowin del trabajoV de gowin del trabajo
V de gowin del trabajo
 
V de Gowin
V de GowinV de Gowin
V de Gowin
 
Atividade vulcânica
Atividade vulcânicaAtividade vulcânica
Atividade vulcânica
 
Manual de atividades práticas
Manual de atividades práticasManual de atividades práticas
Manual de atividades práticas
 
Projeto feira de ciências (tecnologia e vida).pptx
Projeto feira de ciências (tecnologia e vida).pptxProjeto feira de ciências (tecnologia e vida).pptx
Projeto feira de ciências (tecnologia e vida).pptx
 
Origem e formação da terra
Origem e formação da terraOrigem e formação da terra
Origem e formação da terra
 
Rochas magmáticas
Rochas magmáticasRochas magmáticas
Rochas magmáticas
 
Ii atividade avaliatíva de geo 4º e 5º ano pdf
Ii atividade avaliatíva de geo 4º e 5º ano pdfIi atividade avaliatíva de geo 4º e 5º ano pdf
Ii atividade avaliatíva de geo 4º e 5º ano pdf
 

Mais de MINEDU

Jan julh
Jan julhJan julh
Jan julhMINEDU
 
Vulcões
VulcõesVulcões
VulcõesMINEDU
 
Teste 2 deriva continental e tectónica de placas
Teste 2   deriva continental e tectónica de placasTeste 2   deriva continental e tectónica de placas
Teste 2 deriva continental e tectónica de placasMINEDU
 
Identificação das rochas magmáticas
Identificação das rochas magmáticasIdentificação das rochas magmáticas
Identificação das rochas magmáticasMINEDU
 
Fósseis
FósseisFósseis
FósseisMINEDU
 
Nº 5 deriva continental
Nº 5 deriva continentalNº 5 deriva continental
Nº 5 deriva continentalMINEDU
 
Génese r mag e met. ciclo das rochas
Génese r mag e met. ciclo das rochasGénese r mag e met. ciclo das rochas
Génese r mag e met. ciclo das rochasMINEDU
 
Nº 3 rochas sedimentares
Nº 3 rochas sedimentaresNº 3 rochas sedimentares
Nº 3 rochas sedimentaresMINEDU
 
Os fósseis
Os fósseisOs fósseis
Os fósseisMINEDU
 
Sismologia
SismologiaSismologia
SismologiaMINEDU
 
Nº 2 rochas e minerais
Nº 2   rochas e mineraisNº 2   rochas e minerais
Nº 2 rochas e mineraisMINEDU
 
Uma agulha que_flutua
Uma agulha que_flutuaUma agulha que_flutua
Uma agulha que_flutuaMINEDU
 
Escrita magica
Escrita magicaEscrita magica
Escrita magicaMINEDU
 
Vt7 teste 3 (1)
Vt7 teste 3 (1)Vt7 teste 3 (1)
Vt7 teste 3 (1)MINEDU
 
Vulcanismo e sismologia 7º ano
Vulcanismo e sismologia   7º anoVulcanismo e sismologia   7º ano
Vulcanismo e sismologia 7º anoMINEDU
 
1.1 interacções seres vivos factores abióticos
1.1   interacções seres vivos factores abióticos1.1   interacções seres vivos factores abióticos
1.1 interacções seres vivos factores abióticosMINEDU
 
2 ficha av cn7 16 17 (1)
2 ficha av cn7 16 17 (1)2 ficha av cn7 16 17 (1)
2 ficha av cn7 16 17 (1)MINEDU
 
Exercícios sobre células
Exercícios sobre célulasExercícios sobre células
Exercícios sobre célulasMINEDU
 
Direito ao intervalo
Direito ao intervaloDireito ao intervalo
Direito ao intervaloMINEDU
 

Mais de MINEDU (20)

Meu
MeuMeu
Meu
 
Jan julh
Jan julhJan julh
Jan julh
 
Vulcões
VulcõesVulcões
Vulcões
 
Teste 2 deriva continental e tectónica de placas
Teste 2   deriva continental e tectónica de placasTeste 2   deriva continental e tectónica de placas
Teste 2 deriva continental e tectónica de placas
 
Identificação das rochas magmáticas
Identificação das rochas magmáticasIdentificação das rochas magmáticas
Identificação das rochas magmáticas
 
Fósseis
FósseisFósseis
Fósseis
 
Nº 5 deriva continental
Nº 5 deriva continentalNº 5 deriva continental
Nº 5 deriva continental
 
Génese r mag e met. ciclo das rochas
Génese r mag e met. ciclo das rochasGénese r mag e met. ciclo das rochas
Génese r mag e met. ciclo das rochas
 
Nº 3 rochas sedimentares
Nº 3 rochas sedimentaresNº 3 rochas sedimentares
Nº 3 rochas sedimentares
 
Os fósseis
Os fósseisOs fósseis
Os fósseis
 
Sismologia
SismologiaSismologia
Sismologia
 
Nº 2 rochas e minerais
Nº 2   rochas e mineraisNº 2   rochas e minerais
Nº 2 rochas e minerais
 
Uma agulha que_flutua
Uma agulha que_flutuaUma agulha que_flutua
Uma agulha que_flutua
 
Escrita magica
Escrita magicaEscrita magica
Escrita magica
 
Vt7 teste 3 (1)
Vt7 teste 3 (1)Vt7 teste 3 (1)
Vt7 teste 3 (1)
 
Vulcanismo e sismologia 7º ano
Vulcanismo e sismologia   7º anoVulcanismo e sismologia   7º ano
Vulcanismo e sismologia 7º ano
 
1.1 interacções seres vivos factores abióticos
1.1   interacções seres vivos factores abióticos1.1   interacções seres vivos factores abióticos
1.1 interacções seres vivos factores abióticos
 
2 ficha av cn7 16 17 (1)
2 ficha av cn7 16 17 (1)2 ficha av cn7 16 17 (1)
2 ficha av cn7 16 17 (1)
 
Exercícios sobre células
Exercícios sobre célulasExercícios sobre células
Exercícios sobre células
 
Direito ao intervalo
Direito ao intervaloDireito ao intervalo
Direito ao intervalo
 

Último

Modernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e AméricaModernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e Américawilson778875
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...Unidad de Espiritualidad Eudista
 
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTECAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTEJoaquim Colôa
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.azulassessoria9
 
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturaPizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturagomescostamma
 
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdfmúsica paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdfWALDIRENEPINTODEMACE
 
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita PhytonAlgumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita PhytonRosiniaGonalves
 
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxSlides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
8 ano - Congruência e Semelhança e Angulos em Triangulos.ppt
8 ano - Congruência e Semelhança e  Angulos em Triangulos.ppt8 ano - Congruência e Semelhança e  Angulos em Triangulos.ppt
8 ano - Congruência e Semelhança e Angulos em Triangulos.pptDaniloConceiodaSilva
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evoluçãoprofleticiasantosbio
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...azulassessoria9
 

Último (20)

Modernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e AméricaModernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e América
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
 
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTECAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
 
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturaPizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
 
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdfmúsica paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
 
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita PhytonAlgumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
 
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxSlides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
 
8 ano - Congruência e Semelhança e Angulos em Triangulos.ppt
8 ano - Congruência e Semelhança e  Angulos em Triangulos.ppt8 ano - Congruência e Semelhança e  Angulos em Triangulos.ppt
8 ano - Congruência e Semelhança e Angulos em Triangulos.ppt
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
 

Protocolo vulcanismo

  • 1. ESCOLA nº2 de Pampilhosa Vulcanismo Ciências Naturais – 7º ano 2010/ 2011 PROTOCOLO Erupção Explosiva vs E rupção E fusiva xplosiva Enquadramento: Esta actividade laboratorial enquadra-se no tema "A Terra em transformação" e na unidade "Dinâmica externa da Terra". Objectivo: Através de uma simulação, pretende-se que os alunos observem (por simulação) as principais características de uma erupção de natureza explosiva e de uma erupção de natureza efusiva, comparando-as quanto ao índice de explosividade e quanto à viscosidade das lavas. ERUPÇÃO EXPLOSIVA ERUPÇÃO EFUSIVA Material: Material: - maqueta de um vulcão previamente - maque t a do v ulcão ; construída; - bicarbonato de sódio (ou “pó royal”); - dicromato de amónia; - corante alimentar vermelho; - fita de magnésio; - vinagre (ácido acéptico); - fósforos; - detergente louça (pó ou líquido) - espátulas. - espátula. Procedimento: Procedimento: - Co lo ca num go be lé o v inag r e (10 mL) e t rê s go tas de cor ant e alime nt ar e mist ur a - C o lo ca de ntr o da maque t a do v ulcão co m a vare t a; bicar bo nat o de só dio co m a ajuda de uma - Co m a e spát ula, intr o duz duas/ t r ê s e spát ula; por çõ e s de bicar bo nato de só dio , atr av é s - Em se g uida, co lo ca alg umas go tas de da “cr at er a”; co r ante alime nt ar v er me lho ; - Rapidame nt e , adicio na o vinagr e co m o co r ante alime nt ar ao bicar bo nato de - Ver t e um po uco de v inagr e par a de nt r o só dio . da cr at er a do v ulcão ; - O bser v a a e fe rv e scê ncia da mist ur a. - O bser v a o s re sult ado s. Fig.1 - Erupção explosiva. Fig.2 - Erupção efusiva.