SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 27
Baixar para ler offline
Rochas Sedimentares
ESCOLA INFANTE D.PEDRO
PROFª CARLA CARVALHO
Tipos de Rochas
De acordo com a sua génese (modo de formação) as rochas podem ser
classificadas em TRÊS grandes grupos:
• Resultam da
solidificação
do magma, no
interior ou à
superfície da
Terra.
ROCHAS
MAGMÁTICAS
• Formam-se a partir
de outras no interior
da Terra, por vezes a
profundidades
consideráveis, onde
as condições de
pressão e
temperatura são
elevadas.
ROCHAS
METAMÓRFICAS
• Formam-se a partir
do desgaste de
outras e à
superfície da Terra
onde as condições
de pressão e
temperatura são
diminutas.
ROCHAS
SEDIMENTARES
Basalto, granito, …
Areias, calcário, …
RochasSedimentares
2
 As rochas sedimentares representam, apenas 5% do
volume da crosta terrestre, mas representam cerca de
75% das superfícies dos continentes e fundos de
oceanos.
Profª: CARLACARVALHO
3
 As rochas sedimentares resultam da acumulação de
sedimentos, de rochas pré-existentes (rochas
metamórficas, magmáticasou sedimentares).
RochasSedimentares
Etapasde formação
4
 A formação
sedimentar
de uma rocha
é consequência de
um processo geológico, que
podemos dividir em várias fases
e nas quais intervêm diferentes
mecanismos
METEORIZAÇÃO EROSÃO TRANSPORTE
SEDIMENTAÇÃO
OU DEPOSIÇÃO
DIAGÉNESE
5
Meteorização
Erosão
Sedimentação
Transporte
Meteorização (alteraçãodasrochaspreexistentesporação
dachuva,temperatura,vento,águaeseresvivos)
6
 As rochassãoalteradas do ponto de vista:
origina partículas cada
vezmais pequenas
modifica osminerais das
rochas,transformando-os
noutros
Profª: CarlaCarvalho
Ação da água
Ação do vento
Erosão
Os materiais resultantes da meteorização
(quer sejam fragmentos grandes, quer pequenas
partículas dissolvidas em água) são removidos
– muitas vezes para sítios bem
longínquos!
A erosão implica transporte de material
As rochas foram desgastadas
e desagregadas!
Erosão
8
Profª: CarlaCarvalho
… dos rios … da chuva … do gelo
Transporte
10
Ocorre quando há
deslocação das
partículas para outro
local.
O transporte pode
ser devido à
gravidade, à
energia dos
ventos, dos
glaciares ou das
correntes dos rios
e dos mares.
Profª Carla Carvalho
Transporte
Transporte
11
QUANTO MAIOR O TRANSPORTE, MENOR A DIMENSÃO DOS SEDIMENTOS
Profª: Carla Carvalho
É durante este processo que
podem também depositar-se
restos de organismos ou das
suas actividades (vão originar
fósseis - são contemporâneos da
rocha que os contém).
A sedimentação ocorre maioritariamente em
meio aquático - é que a água é um
excelente agente transportador…); é
também em meio aquático que é mais
provável a ocorrência de fósseis (os restos
mortais não estão sujeitos às instáveis
condições climatéricas ou à acção de outros
animais)!
Sedimentação
A ordem de sedimentação é
condicionada pelas
dimensões e pela densidade
dos sedimentos!
Primeiro depositam-se os mais
densos e maiores e depois os
mais pequenos e leves!
Formar-se-ão (desde que não ocorram perturbações)
ESTRATOS (camadas sobrepostas, paralelas e
horizontais que se distinguem pela espessura,
dimensão e coloração), nos quais é frequente
encontrar fósseis!
Sedimentação
Diagénese
- Compactação
A compactação de areias
envolve diminuição de
volume devido ao peso
dos sedimentos, à
redução dos espaços
vazios e à perda de água.
- Compactação -
A compactação de argilas,
cujas partículas são muito
menores do que os grãos de
areia, envolve grande
diminuição de volume,
redução dos espaços vazios,
perda de água e orientação
quase horizontal dos grãos
de argila.
Diagénese
Diagénese
- Cimentação -
Após a compactação pode
ocorrer a precipitação de
substâncias químicas dissolvidas
na água nos poros entre os
sedimentos, formando um
cimento natural que diminui a
porosidade das rochas. Este
processo denomina-se
cimentação.
Cimento
Durante a Diagénese…
Cascalho Areia Argila
Conglomerado Arenito Argilito
15
Formação de uma rocha sedimentar
Meteorização
e erosão.
Transportee sedimentação
promovidos pela água, vento, etc.
À medida que seacumulam
novossedimentos,osestratos
inferiores sofremumconjunto
de transformaçõese originam
rochassedimentares –
diagénese.
Profª: Carla Carvalho
Camadas
ou
estratos
Resumindo….
Detríticas
(consolidadas ou não consolidadas)
Formadas por detritos de outras rochas.
Ex: conglomerados, brechas, argilas, areias,
arenitos…
Quimiogénicas
Resultam da precipitação de substâncias
que estavam dissolvidas na água.
Ex: calcário, evaporitos (sal-gema),
RochasQuimiogénicas
19
Resultam da deposição de material
químico dissolvido na água, daí que
se formem em ambientes aquáticos
de regiões áridas.
Incluem os calcários, formados
essencialmente por calcite, e os
evaporitos.
As temperaturas elevadas aumentam
a evaporação da água e originam a
precipitação de sais dissolvidos,
formando o sal-gema e o gesso.
RochasQuimiogénicas
20
Calcário
GessoSal-gema de cor rosada
Halite
Travertino
RochasBiogénicas
Formam-se a partir de sedimentos de origem biológica.
Incluem-se nestas rochas os calcários recifais, formados a partir
da fossilização de corais, e os calcários conquíferos, que
possuem muitas conchas fossilizadas.
Calcário conquífero
Calcário recifal
RochasBiogénicas
23
PETRÓLEOCARVÃO
FIM

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Rochas Sedimentares
Rochas SedimentaresRochas Sedimentares
Rochas SedimentaresJoka Bp
 
BioGeo11-classificação das rochas sedimentares
BioGeo11-classificação das rochas sedimentaresBioGeo11-classificação das rochas sedimentares
BioGeo11-classificação das rochas sedimentaresRita Rainho
 
Rochas sedimentares classificação detríticas
Rochas sedimentares  classificação detríticasRochas sedimentares  classificação detríticas
Rochas sedimentares classificação detríticasIsabel Lopes
 
Rochas magmáticas
Rochas magmáticasRochas magmáticas
Rochas magmáticasTânia Reis
 
1 a idade da terra
1   a idade da terra1   a idade da terra
1 a idade da terramargaridabt
 
5 rochas magmáticas
5  rochas magmáticas5  rochas magmáticas
5 rochas magmáticasmargaridabt
 
A terra e os seus subsistemas em interação
A terra e os seus subsistemas em interaçãoA terra e os seus subsistemas em interação
A terra e os seus subsistemas em interaçãoMarília Pereira
 
Rochas sedimentares
Rochas sedimentaresRochas sedimentares
Rochas sedimentaresCatir
 
Minerais E Rochas
Minerais E RochasMinerais E Rochas
Minerais E Rochasceama
 
Rochas sedimentares classificação quimiogénicas
Rochas sedimentares  classificação quimiogénicasRochas sedimentares  classificação quimiogénicas
Rochas sedimentares classificação quimiogénicasIsabel Lopes
 
Geo 15 rochas magmáticas - diferenciação magmática
Geo 15   rochas magmáticas - diferenciação magmáticaGeo 15   rochas magmáticas - diferenciação magmática
Geo 15 rochas magmáticas - diferenciação magmáticaNuno Correia
 
Técnicas estratigráficas
Técnicas estratigráficasTécnicas estratigráficas
Técnicas estratigráficasgrupfcuan
 
Aula Prática - Granulometria e Morfoscópia dos Sedimentos
Aula Prática - Granulometria  e Morfoscópia dos SedimentosAula Prática - Granulometria  e Morfoscópia dos Sedimentos
Aula Prática - Granulometria e Morfoscópia dos SedimentosYago Matos
 
Rochas Metamórficas
Rochas MetamórficasRochas Metamórficas
Rochas MetamórficasTânia Reis
 

Mais procurados (20)

X - ROCHAS SEDIMENTARES
X - ROCHAS SEDIMENTARESX - ROCHAS SEDIMENTARES
X - ROCHAS SEDIMENTARES
 
Rochas Sedimentares
Rochas SedimentaresRochas Sedimentares
Rochas Sedimentares
 
Rochas sedimentares
Rochas sedimentaresRochas sedimentares
Rochas sedimentares
 
BioGeo11-classificação das rochas sedimentares
BioGeo11-classificação das rochas sedimentaresBioGeo11-classificação das rochas sedimentares
BioGeo11-classificação das rochas sedimentares
 
Rochas sedimentares classificação detríticas
Rochas sedimentares  classificação detríticasRochas sedimentares  classificação detríticas
Rochas sedimentares classificação detríticas
 
IX - ROCHAS MAGMÁTICAS
IX - ROCHAS MAGMÁTICASIX - ROCHAS MAGMÁTICAS
IX - ROCHAS MAGMÁTICAS
 
Rochas magmáticas
Rochas magmáticasRochas magmáticas
Rochas magmáticas
 
1 a idade da terra
1   a idade da terra1   a idade da terra
1 a idade da terra
 
5 rochas magmáticas
5  rochas magmáticas5  rochas magmáticas
5 rochas magmáticas
 
V - VULCANISMO
V - VULCANISMOV - VULCANISMO
V - VULCANISMO
 
A terra e os seus subsistemas em interação
A terra e os seus subsistemas em interaçãoA terra e os seus subsistemas em interação
A terra e os seus subsistemas em interação
 
Rochas sedimentares
Rochas sedimentaresRochas sedimentares
Rochas sedimentares
 
8 vulcanologia
8   vulcanologia8   vulcanologia
8 vulcanologia
 
Minerais E Rochas
Minerais E RochasMinerais E Rochas
Minerais E Rochas
 
Rochas sedimentares classificação quimiogénicas
Rochas sedimentares  classificação quimiogénicasRochas sedimentares  classificação quimiogénicas
Rochas sedimentares classificação quimiogénicas
 
Rochas sedimentares
Rochas sedimentaresRochas sedimentares
Rochas sedimentares
 
Geo 15 rochas magmáticas - diferenciação magmática
Geo 15   rochas magmáticas - diferenciação magmáticaGeo 15   rochas magmáticas - diferenciação magmática
Geo 15 rochas magmáticas - diferenciação magmática
 
Técnicas estratigráficas
Técnicas estratigráficasTécnicas estratigráficas
Técnicas estratigráficas
 
Aula Prática - Granulometria e Morfoscópia dos Sedimentos
Aula Prática - Granulometria  e Morfoscópia dos SedimentosAula Prática - Granulometria  e Morfoscópia dos Sedimentos
Aula Prática - Granulometria e Morfoscópia dos Sedimentos
 
Rochas Metamórficas
Rochas MetamórficasRochas Metamórficas
Rochas Metamórficas
 

Semelhante a Nº 3 rochas sedimentares

Apresentação final pet
Apresentação final petApresentação final pet
Apresentação final petPetgeologia
 
Paisagens geológicas
Paisagens geológicasPaisagens geológicas
Paisagens geológicasCatir
 
Ppt rochas.
Ppt rochas.Ppt rochas.
Ppt rochas.ZigFraGz
 
Ambiente sedimentar: formação, tipos de rochas e paisagens
Ambiente sedimentar: formação, tipos de rochas e paisagensAmbiente sedimentar: formação, tipos de rochas e paisagens
Ambiente sedimentar: formação, tipos de rochas e paisagensCatir
 
Rochas sedimentares
Rochas sedimentaresRochas sedimentares
Rochas sedimentaresCatir
 
Ap 2 rochas, arquivos da h da terra
Ap 2   rochas, arquivos da h  da terraAp 2   rochas, arquivos da h  da terra
Ap 2 rochas, arquivos da h da terraessg
 
Unidade 5 cap 1 processos de fomação das rochas
Unidade 5 cap 1 processos de fomação das rochasUnidade 5 cap 1 processos de fomação das rochas
Unidade 5 cap 1 processos de fomação das rochasISJ
 
X rsedimentares-140324073457-phpapp01
X rsedimentares-140324073457-phpapp01X rsedimentares-140324073457-phpapp01
X rsedimentares-140324073457-phpapp01MINEDU
 
Ap 2 rochas, arquivos da h da terra
Ap 2   rochas, arquivos da h  da terraAp 2   rochas, arquivos da h  da terra
Ap 2 rochas, arquivos da h da terraessg
 
1 a idade da terra
1   a idade da terra1   a idade da terra
1 a idade da terramargaridabt
 
Ciclo rochas
Ciclo rochasCiclo rochas
Ciclo rochassmnr
 

Semelhante a Nº 3 rochas sedimentares (20)

Apresentação final pet
Apresentação final petApresentação final pet
Apresentação final pet
 
Rochas sedimentares
Rochas sedimentaresRochas sedimentares
Rochas sedimentares
 
Rochas
RochasRochas
Rochas
 
Paisagens geológicas
Paisagens geológicasPaisagens geológicas
Paisagens geológicas
 
Ppt rochas.
Ppt rochas.Ppt rochas.
Ppt rochas.
 
Processos supergênicos
Processos supergênicosProcessos supergênicos
Processos supergênicos
 
Paisagens geológicas
Paisagens geológicasPaisagens geológicas
Paisagens geológicas
 
Aula geologia 2
Aula geologia 2Aula geologia 2
Aula geologia 2
 
Ambiente sedimentar: formação, tipos de rochas e paisagens
Ambiente sedimentar: formação, tipos de rochas e paisagensAmbiente sedimentar: formação, tipos de rochas e paisagens
Ambiente sedimentar: formação, tipos de rochas e paisagens
 
Rochas sedimentares
Rochas sedimentaresRochas sedimentares
Rochas sedimentares
 
Ap 2 rochas, arquivos da h da terra
Ap 2   rochas, arquivos da h  da terraAp 2   rochas, arquivos da h  da terra
Ap 2 rochas, arquivos da h da terra
 
Agentes internos lili
Agentes internos    liliAgentes internos    lili
Agentes internos lili
 
Agentes internos
Agentes internosAgentes internos
Agentes internos
 
Unidade 5 cap 1 processos de fomação das rochas
Unidade 5 cap 1 processos de fomação das rochasUnidade 5 cap 1 processos de fomação das rochas
Unidade 5 cap 1 processos de fomação das rochas
 
Rochas
RochasRochas
Rochas
 
Geologia
GeologiaGeologia
Geologia
 
X rsedimentares-140324073457-phpapp01
X rsedimentares-140324073457-phpapp01X rsedimentares-140324073457-phpapp01
X rsedimentares-140324073457-phpapp01
 
Ap 2 rochas, arquivos da h da terra
Ap 2   rochas, arquivos da h  da terraAp 2   rochas, arquivos da h  da terra
Ap 2 rochas, arquivos da h da terra
 
1 a idade da terra
1   a idade da terra1   a idade da terra
1 a idade da terra
 
Ciclo rochas
Ciclo rochasCiclo rochas
Ciclo rochas
 

Mais de MINEDU

Jan julh
Jan julhJan julh
Jan julhMINEDU
 
Vulcões
VulcõesVulcões
VulcõesMINEDU
 
Teste 2 deriva continental e tectónica de placas
Teste 2   deriva continental e tectónica de placasTeste 2   deriva continental e tectónica de placas
Teste 2 deriva continental e tectónica de placasMINEDU
 
Identificação das rochas magmáticas
Identificação das rochas magmáticasIdentificação das rochas magmáticas
Identificação das rochas magmáticasMINEDU
 
Fósseis
FósseisFósseis
FósseisMINEDU
 
Nº 5 deriva continental
Nº 5 deriva continentalNº 5 deriva continental
Nº 5 deriva continentalMINEDU
 
Génese r mag e met. ciclo das rochas
Génese r mag e met. ciclo das rochasGénese r mag e met. ciclo das rochas
Génese r mag e met. ciclo das rochasMINEDU
 
Os fósseis
Os fósseisOs fósseis
Os fósseisMINEDU
 
Sismologia
SismologiaSismologia
SismologiaMINEDU
 
Nº 2 rochas e minerais
Nº 2   rochas e mineraisNº 2   rochas e minerais
Nº 2 rochas e mineraisMINEDU
 
Uma agulha que_flutua
Uma agulha que_flutuaUma agulha que_flutua
Uma agulha que_flutuaMINEDU
 
Escrita magica
Escrita magicaEscrita magica
Escrita magicaMINEDU
 
Vt7 teste 3 (1)
Vt7 teste 3 (1)Vt7 teste 3 (1)
Vt7 teste 3 (1)MINEDU
 
Vulcanismo e sismologia 7º ano
Vulcanismo e sismologia   7º anoVulcanismo e sismologia   7º ano
Vulcanismo e sismologia 7º anoMINEDU
 
1.1 interacções seres vivos factores abióticos
1.1   interacções seres vivos factores abióticos1.1   interacções seres vivos factores abióticos
1.1 interacções seres vivos factores abióticosMINEDU
 
2 ficha av cn7 16 17 (1)
2 ficha av cn7 16 17 (1)2 ficha av cn7 16 17 (1)
2 ficha av cn7 16 17 (1)MINEDU
 
Exercícios sobre células
Exercícios sobre célulasExercícios sobre células
Exercícios sobre célulasMINEDU
 
Direito ao intervalo
Direito ao intervaloDireito ao intervalo
Direito ao intervaloMINEDU
 
Estrutura interna terra
Estrutura interna terraEstrutura interna terra
Estrutura interna terraMINEDU
 

Mais de MINEDU (20)

Meu
MeuMeu
Meu
 
Jan julh
Jan julhJan julh
Jan julh
 
Vulcões
VulcõesVulcões
Vulcões
 
Teste 2 deriva continental e tectónica de placas
Teste 2   deriva continental e tectónica de placasTeste 2   deriva continental e tectónica de placas
Teste 2 deriva continental e tectónica de placas
 
Identificação das rochas magmáticas
Identificação das rochas magmáticasIdentificação das rochas magmáticas
Identificação das rochas magmáticas
 
Fósseis
FósseisFósseis
Fósseis
 
Nº 5 deriva continental
Nº 5 deriva continentalNº 5 deriva continental
Nº 5 deriva continental
 
Génese r mag e met. ciclo das rochas
Génese r mag e met. ciclo das rochasGénese r mag e met. ciclo das rochas
Génese r mag e met. ciclo das rochas
 
Os fósseis
Os fósseisOs fósseis
Os fósseis
 
Sismologia
SismologiaSismologia
Sismologia
 
Nº 2 rochas e minerais
Nº 2   rochas e mineraisNº 2   rochas e minerais
Nº 2 rochas e minerais
 
Uma agulha que_flutua
Uma agulha que_flutuaUma agulha que_flutua
Uma agulha que_flutua
 
Escrita magica
Escrita magicaEscrita magica
Escrita magica
 
Vt7 teste 3 (1)
Vt7 teste 3 (1)Vt7 teste 3 (1)
Vt7 teste 3 (1)
 
Vulcanismo e sismologia 7º ano
Vulcanismo e sismologia   7º anoVulcanismo e sismologia   7º ano
Vulcanismo e sismologia 7º ano
 
1.1 interacções seres vivos factores abióticos
1.1   interacções seres vivos factores abióticos1.1   interacções seres vivos factores abióticos
1.1 interacções seres vivos factores abióticos
 
2 ficha av cn7 16 17 (1)
2 ficha av cn7 16 17 (1)2 ficha av cn7 16 17 (1)
2 ficha av cn7 16 17 (1)
 
Exercícios sobre células
Exercícios sobre célulasExercícios sobre células
Exercícios sobre células
 
Direito ao intervalo
Direito ao intervaloDireito ao intervalo
Direito ao intervalo
 
Estrutura interna terra
Estrutura interna terraEstrutura interna terra
Estrutura interna terra
 

Último

Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLaseVasconcelos1
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptxErivaldoLima15
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxJMTCS
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfErasmo Portavoz
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptxpamelacastro71
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAEdioFnaf
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREIVONETETAVARESRAMOS
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...nexocan937
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzparte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzAlexandrePereira818171
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 

Último (20)

Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzparte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 

Nº 3 rochas sedimentares

  • 1. Rochas Sedimentares ESCOLA INFANTE D.PEDRO PROFª CARLA CARVALHO
  • 2. Tipos de Rochas De acordo com a sua génese (modo de formação) as rochas podem ser classificadas em TRÊS grandes grupos: • Resultam da solidificação do magma, no interior ou à superfície da Terra. ROCHAS MAGMÁTICAS • Formam-se a partir de outras no interior da Terra, por vezes a profundidades consideráveis, onde as condições de pressão e temperatura são elevadas. ROCHAS METAMÓRFICAS • Formam-se a partir do desgaste de outras e à superfície da Terra onde as condições de pressão e temperatura são diminutas. ROCHAS SEDIMENTARES Basalto, granito, … Areias, calcário, …
  • 3. RochasSedimentares 2  As rochas sedimentares representam, apenas 5% do volume da crosta terrestre, mas representam cerca de 75% das superfícies dos continentes e fundos de oceanos.
  • 4. Profª: CARLACARVALHO 3  As rochas sedimentares resultam da acumulação de sedimentos, de rochas pré-existentes (rochas metamórficas, magmáticasou sedimentares). RochasSedimentares
  • 5. Etapasde formação 4  A formação sedimentar de uma rocha é consequência de um processo geológico, que podemos dividir em várias fases e nas quais intervêm diferentes mecanismos METEORIZAÇÃO EROSÃO TRANSPORTE SEDIMENTAÇÃO OU DEPOSIÇÃO DIAGÉNESE
  • 7. Meteorização (alteraçãodasrochaspreexistentesporação dachuva,temperatura,vento,águaeseresvivos) 6  As rochassãoalteradas do ponto de vista: origina partículas cada vezmais pequenas modifica osminerais das rochas,transformando-os noutros Profª: CarlaCarvalho
  • 9. Erosão Os materiais resultantes da meteorização (quer sejam fragmentos grandes, quer pequenas partículas dissolvidas em água) são removidos – muitas vezes para sítios bem longínquos! A erosão implica transporte de material As rochas foram desgastadas e desagregadas!
  • 10. Erosão 8 Profª: CarlaCarvalho … dos rios … da chuva … do gelo
  • 11. Transporte 10 Ocorre quando há deslocação das partículas para outro local. O transporte pode ser devido à gravidade, à energia dos ventos, dos glaciares ou das correntes dos rios e dos mares. Profª Carla Carvalho
  • 13. Transporte 11 QUANTO MAIOR O TRANSPORTE, MENOR A DIMENSÃO DOS SEDIMENTOS Profª: Carla Carvalho
  • 14. É durante este processo que podem também depositar-se restos de organismos ou das suas actividades (vão originar fósseis - são contemporâneos da rocha que os contém). A sedimentação ocorre maioritariamente em meio aquático - é que a água é um excelente agente transportador…); é também em meio aquático que é mais provável a ocorrência de fósseis (os restos mortais não estão sujeitos às instáveis condições climatéricas ou à acção de outros animais)! Sedimentação
  • 15. A ordem de sedimentação é condicionada pelas dimensões e pela densidade dos sedimentos! Primeiro depositam-se os mais densos e maiores e depois os mais pequenos e leves! Formar-se-ão (desde que não ocorram perturbações) ESTRATOS (camadas sobrepostas, paralelas e horizontais que se distinguem pela espessura, dimensão e coloração), nos quais é frequente encontrar fósseis! Sedimentação
  • 16. Diagénese - Compactação A compactação de areias envolve diminuição de volume devido ao peso dos sedimentos, à redução dos espaços vazios e à perda de água.
  • 17. - Compactação - A compactação de argilas, cujas partículas são muito menores do que os grãos de areia, envolve grande diminuição de volume, redução dos espaços vazios, perda de água e orientação quase horizontal dos grãos de argila. Diagénese
  • 18. Diagénese - Cimentação - Após a compactação pode ocorrer a precipitação de substâncias químicas dissolvidas na água nos poros entre os sedimentos, formando um cimento natural que diminui a porosidade das rochas. Este processo denomina-se cimentação. Cimento
  • 19. Durante a Diagénese… Cascalho Areia Argila Conglomerado Arenito Argilito
  • 20. 15 Formação de uma rocha sedimentar Meteorização e erosão. Transportee sedimentação promovidos pela água, vento, etc. À medida que seacumulam novossedimentos,osestratos inferiores sofremumconjunto de transformaçõese originam rochassedimentares – diagénese. Profª: Carla Carvalho Camadas ou estratos
  • 22. Detríticas (consolidadas ou não consolidadas) Formadas por detritos de outras rochas. Ex: conglomerados, brechas, argilas, areias, arenitos… Quimiogénicas Resultam da precipitação de substâncias que estavam dissolvidas na água. Ex: calcário, evaporitos (sal-gema),
  • 23. RochasQuimiogénicas 19 Resultam da deposição de material químico dissolvido na água, daí que se formem em ambientes aquáticos de regiões áridas. Incluem os calcários, formados essencialmente por calcite, e os evaporitos. As temperaturas elevadas aumentam a evaporação da água e originam a precipitação de sais dissolvidos, formando o sal-gema e o gesso.
  • 25. RochasBiogénicas Formam-se a partir de sedimentos de origem biológica. Incluem-se nestas rochas os calcários recifais, formados a partir da fossilização de corais, e os calcários conquíferos, que possuem muitas conchas fossilizadas. Calcário conquífero Calcário recifal
  • 27. FIM