'_ rr-¡q- oz-Írx P» hPa,  = - .  sZ-_rN-z-u- r~«ar
00.¡ T'"J 1 &PINO;  :aff:  »J D x) 9x/  'R' Í)¡L. D Q t NJ L 'A v U çsi...
A doação do Condado era
um Feudo. 

D.  Henrique tornou-se
assim Vassalo do rei de
Leão,  jurando-lhe: 

'fidelidade e lea...
O CONDADO PORTUCALEIVSE

/ 

V u Dl

NÁVAUUÀ t¡ o¡

nnuo
DE
Poriucnlu U' 5" l^
Condado

ortucalunn-
r'

: lld°

A L-ANUALU...
Morte de D.  Afonso Vl

 

O filho de D.  Urraca,  D. 

  
   
    

Afonso,  torna-se rei de
Leão e Castela,  com o

titu...
OC¡, -_-. '0 , ZYLÀHHCO

_x

Após a morte do pal,  D.  Afonso
Henriques,  enfrenta e vence a
mãe na Batalha de S.  Mamede
...
_ /  D.  Afonso Henriques governa o

Condado Portucalense. 

'. 
-. 

: zur:  lucrar-narrou. : y.  u:  ,om-hmm

i-. i-r-. ...
A FORIVIAÇÍXO DO REINO DE PORTUGAL

¡lu-t-lllllu-fliriqnlío ahi-nl alo : :lim

aferir-í rir-iartçfaríri:  "írlílroiíii-'Ii...
O ESTABELECIMENTO DAS FRONTEIRAS

-iinn oi
um i

.  'v'
l
_' v npinl
I l
É l
¡ ' un ›
' -r .  ¡
' usrzu
is
a
_ ç_ LIA
nl-
...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentação a formação do Reino de Portugal

470 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
470
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação a formação do Reino de Portugal

  1. 1. '_ rr-¡q- oz-Írx P» hPa, = - . sZ-_rN-z-u- r~«ar 00.¡ T'"J 1 &PINO; :aff: »J D x) 9x/ 'R' Í)¡L. D Q t NJ L 'A v U çsili. n'f É REINO os LEÃO (D. Afonso Vl pede ajuda aos Frances para combater os Almorávídas) CONDADO DA GALIZA CONDADO PORTUCALENSE (D. Urraca, filha legítima do (D. Teresa, filha ¡Iegítíma do rei, casa com D. Raimundo) rei, casa com D. Henrique)
  2. 2. A doação do Condado era um Feudo. D. Henrique tornou-se assim Vassalo do rei de Leão, jurando-lhe: 'fidelidade e lealdade, 0 ajuda e conselho, ° assistência na cúria. D. Afonso VI, rei de Leão, deu a D. Henrique a sua filha, D. Teresa, em casamento (u. ) e fez-lhe doação de todo o Condado Portucalense, com a condição de que o Conde o servisse sempre e participasse nas suas Cortes e respondesse ao seu chamamento. Por fim, incentivou-o a que conquistasse e acrescentasse ao seu Condado OUÍÍBS terras pertencentes BOS mouros. da Crónica dos (Zinco Reis
  3. 3. O CONDADO PORTUCALEIVSE / V u Dl NÁVAUUÀ t¡ o¡ nnuo DE Poriucnlu U' 5" l^ Condado ortucalunn- r' : lld° A L-ANUALUI J Corda-ac. LEGENDk r-v». Luma» provável dc. “-°*_' Cmdszlo Portucalense v Cruuiaos 'É Muçulmanos aniuxacounioã DACLlâLUNHÀ (c,
  4. 4. Morte de D. Afonso Vl O filho de D. Urraca, D. Afonso, torna-se rei de Leão e Castela, com o titulo de AFONSO Vll O Conde D. Henrique desliga-se dos vínculos feudais. : |-. U› ' uol-t; vl, ¡l~. .il: "-| I.: , n. ! zuar 'Lí-Vlll; a ; urutqul- n'- ãíJol-hI-JÍu NH', í Mika-E, :ñl-f-_lt-KJ. _-, _-'. |r-lanHt-l, =4u'¡tq›1*-. Lil-r? = ! lvÍaHr-, Iv-luir- ilelouanrjxal. " 4Í, 'Í: Âi5:l 'a-T-*üldrhi 'nliilz 75.4910" 4° 'Itinf-llz¡ : - al- ddildlolity silk» álclííàfiljlü'
  5. 5. OC¡, -_-. '0 , ZYLÀHHCO _x Após a morte do pal, D. Afonso Henriques, enfrenta e vence a mãe na Batalha de S. Mamede '” i em 1123. . _ / " -'-'~: A Afonso Henriques procura i V” alargar o seu território, ç, › ' continuando a lutar contra «› v os moums: * Batalha de Ourique (1139); * a fronteira desce até Alcácer. K / z . /
  6. 6. _ / D. Afonso Henriques governa o Condado Portucalense. '. -. : zur: lucrar-narrou. : y. u: ,om-hmm i-. i-r-. aflàt- «Cllilin 9. *Hollno u¡ img-nm m) = i=ie| |inr›r. ol: _'. :i¡u: ik 15:1" a : uz-La rg]¡o¡5v¡; _ MI); *f-lilízlííliz-llm vi: 'kim-im *à iuisviililziáluiaiiifo: alo íúliiowla_ 'Íílnlllgtl m! P. *lifclllíl- ll).
  7. 7. A FORIVIAÇÍXO DO REINO DE PORTUGAL ¡lu-t-lllllu-fliriqnlío ahi-nl alo : :lim aferir-í rir-iartçfaríri: "írlílroiíii-'Ii Õ)ÍÍ~_Í"I: 'w' air_ ~", |l¡i! l;i= ,l? íiili ; ; iierviax Bula . Ugarit-saír Prnfurwn Pág. S7
  8. 8. O ESTABELECIMENTO DAS FRONTEIRAS -iinn oi um i . 'v' l _' v npinl I l É l ¡ ' un › ' -r . ¡ ' usrzu is a _ ç_ LIA nl- . ... ' J 4 Pág. 59/60

×