1
SIMULADORES
O USO DA TECNOLOGIA NA
CAPACITAÇÃO DAS EQUIPAGENS DE COMBATE
DA FORÇA AÉREA BRASILEIRA
OBJETIVO
CONHECER OS GANHOS OPERACIONAIS
DECORRENTES DO USO DE SISTEMAS DE
SIMULAÇÃO NA CAPACITAÇÃO DAS
EQUIPAGENS DE COMB...
ROTEIRO
• VANTAGENS DA SIMULAÇÃO
• SISTEMAS DE TREINAMENTO E SIMULAÇÃO EM USO
NA FAB
•
•
•
•
•
•
•

TREINADOR A-1 AMX
TREI...
A guerra não deve ser para o soldado - e é um ponto
extremamente importante - a primeira ocasião em que
se entra em contat...
ROTEIRO
• VANTAGENS DA SIMULAÇÃO
• SISTEMAS DE TREINAMENTO E SIMULAÇÃO EM USO
NA FAB
•
•
•
•
•
•
•

TREINADOR A-1 AMX
TREI...
VANTAGENS DA SIMULAÇÃO
• DIMINUIÇÃO DE CUSTOS NA APRENDIZAGEM
- HORA DE VOO DA SIMULADOR DO C-105:
• MELHORIA EM INSTRUÇÃO...
Porém, por mais que se treine em simulador, nada substituirá o
efeito psicológico e as adversidades decorrentes do
treinam...
Um programa de simulação
será tanto melhor, na
medida em que conseguir
transferir o
comportamento
desenvolvido no ambiente...
ROTEIRO
• VANTAGENS DA SIMULAÇÃO
• SISTEMAS DE TREINAMENTO E SIMULAÇÃO EM USO
NA FAB
•
•
•
•
•
•
•

TREINADOR A-1 AMX
TREI...
SIMULADORES E TREINADORES
DA FORÇA AÉREA BRASILEIRA
TREINADOR

A-1 AMX
•
•
•
•

COCKPIT – RÉPLICA SIMILAR AO REAL
ESTAÇÃO DO INSTRUTOR (IOS)
COMPUTADORES DE SIMULAÇÃO
TELA DE PROJEÇÃO (OTW 170º...
– MISSÃO PRINCIPAL
• ADAPTAÇÃO À NACELE
• PROCEDIMENTOS NORMAIS E EMERGÊNCIAS
• UTILIZAÇÃO DOS SISTEMAS DE ARMAMENTO

– MI...
TREINADOR

SUPER-TUCANO
• ESTRUTURA FÍSICA
– Cabine com sistemas idênticos ao avião de verdade (switches,
painéis e displays reais)
– Sistemas de ...
TREINADOR F-5 EM
• ESTRUTURA FÍSICA E POSSIBILIDADES: SIMILAR AO TREINADOR DO
SUPER-TUCANO
•

DIFERENÇAS:
– POSSIBILIDADE DE TREINAMENTO NO USO DOS MODOS DO RADAR E DOS
MÍSSEIS AR-AR EMPREGADOS PELA AERONAVE
– POS...
TREINADOR TÁTICO P3-BR
• OBJETIVOS
• TREINAR AS EQUIPAGENS NA OPERAÇÃO TÁTICA DOS DIVERSOS
SISTEMAS AEROEMBARCADOS NA AERONAVE
• SIMULAÇÃO DE AMB...
PILOTO
OPERADORES

INSTRUTOR
SIMULADOR

C-105 AMAZONAS
• Full Flight / Full Mission Simulator
• Possui capacidade para ser homologado no nível D - o mais
alto grau de homologaçã...
•

A anv foi reconstruída virtualmente - todos
os sistemas montados conforme a lógica da
anv

•

O simulador possui a segu...
• Cockpit:
– Reconstrução completa do cockpit da aeronave, com poucas
diferenças
– Grande número de peças estimuladas (int...
• Visual:
– 200˚ x 40˚;
– Quatro projetores.
• FULL FLIGHT SIMULATOR
• Transferência positiva de comportamento.

• SIMULA AS PRINCIPAIS MISSÕES DA UAE
•
•
•
•
•
•
•
•
...
SIMULADOR
UT MÍSSIL IGLA
SIMULADOR
UT MÍSSIL IGLA
• OBJETIVO
• TREINAR AS EQUIPAGENS NO MANUSEIO E SISTEMA DE PONTARIA
DO MÍSSIL ANTIAÉREO IGLA

• ...
Outros SIMULADORES
• MARTE
– Simular diferentes tipos de ações de Guerra
Aérea para o Curso de Comando e Estado-Maior
(CCE...
ROTEIRO
• VANTAGENS DA SIMULAÇÃO
• SISTEMAS DE TREINAMENTO E SIMULAÇÃO EM USO
NA FAB
•
•
•
•
•
•
•

TREINADOR A-1 AMX
TREI...
AMBIÇÕES FUTURAS
AMBIÇÕES FUTURAS
• SIMULADOR DE APOIO AÉREO APROXIMADO
• INTERLIGAÇÃO EM REDE DOS DIVERSOS SIMULADORES
(Padrão HLA)
• IMPL...
FLSC
O Centro de Simulação de Combate
• Capacidade de verificar a eficiência das táticas (“morte em tempo
real”)
• Capacidade d...
• UAE da Suécia usam para melhorar o desempenho real
• Avaliação posterior com a gravação de todas as missões
com visualiz...
Missões Realizadas

ENGAJAMENTOS /CONTROLES
PILOTOS
CONTROLADORES
316
95
DÚVIDAS?
ROTEIRO
• VANTAGENS DA SIMULAÇÃO
• SISTEMAS DE TREINAMENTO E SIMULAÇÃO EM USO
•
•
•
•
•
•
•

TREINADOR A-1 AMX
TREINADOR A...
OBJETIVO
CONHECER OS GANHOS OPERACIONAIS
DECORRENTES DO USO DE SISTEMAS DE
SIMULAÇÃO NA CAPACITAÇÃO DAS
EQUIPAGENS DE COMB...
“A habilidade de aprender mais rápido que
seus concorrentes pode ser a única vantagem
competitiva sustentável.”
(Arie de G...
CEL AV RAIMUNDO NOGUEIRA LOPES NETO
CHEFE DA SEÇÃO DE ESTUDOS E AVALIAÇÃO DO COMGAR

nogueirarnln@comgar.aer.mil.br
61-336...
Simuladores - o uso da tecnologia na capacitação das equipagens de combate da Força Aérea Brasileira
Simuladores - o uso da tecnologia na capacitação das equipagens de combate da Força Aérea Brasileira
Simuladores - o uso da tecnologia na capacitação das equipagens de combate da Força Aérea Brasileira
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Simuladores - o uso da tecnologia na capacitação das equipagens de combate da Força Aérea Brasileira

1.105 visualizações

Publicada em

Simuladores - o uso da tecnologia na capacitação das equipagens de combate da Força Aérea Brasileira - Comando-Geral de Operações Aéreas - COMGAR

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.105
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
56
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Simuladores - o uso da tecnologia na capacitação das equipagens de combate da Força Aérea Brasileira

  1. 1. 1
  2. 2. SIMULADORES O USO DA TECNOLOGIA NA CAPACITAÇÃO DAS EQUIPAGENS DE COMBATE DA FORÇA AÉREA BRASILEIRA
  3. 3. OBJETIVO CONHECER OS GANHOS OPERACIONAIS DECORRENTES DO USO DE SISTEMAS DE SIMULAÇÃO NA CAPACITAÇÃO DAS EQUIPAGENS DE COMBATE DA FORÇA AÉREA BRASILEIRA
  4. 4. ROTEIRO • VANTAGENS DA SIMULAÇÃO • SISTEMAS DE TREINAMENTO E SIMULAÇÃO EM USO NA FAB • • • • • • • TREINADOR A-1 AMX TREINADOR A-29 SUPER-TUCANO TREINADOR F-5EM TIGER II TREINADOR TÁTICO P3-BR SIMULADOR C-105 AMAZONAS (CASA 295) SIMULADOR MÍSSIL IGLA OUTROS • AMBIÇÕES FUTURAS
  5. 5. A guerra não deve ser para o soldado - e é um ponto extremamente importante - a primeira ocasião em que se entra em contato com realidades que, à primeira vista, tanta surpresa e embaraço lhe causam. Bastava que as tivesse visto anteriormente uma única vez que fosse e já se sentiria semifamiliarizado com elas. CLAUSEWITZ, 1836
  6. 6. ROTEIRO • VANTAGENS DA SIMULAÇÃO • SISTEMAS DE TREINAMENTO E SIMULAÇÃO EM USO NA FAB • • • • • • • TREINADOR A-1 AMX TREINADOR A-29 SUPER-TUCANO TREINADOR F-5EM TIGER II TREINADOR TÁTICO P3-BR SIMULADOR C-105 AMAZONAS (CASA 295) SIMULADOR MÍSSIL IGLA OUTROS • AMBIÇÕES FUTURAS
  7. 7. VANTAGENS DA SIMULAÇÃO • DIMINUIÇÃO DE CUSTOS NA APRENDIZAGEM - HORA DE VOO DA SIMULADOR DO C-105: • MELHORIA EM INSTRUÇÃO - US$ 250 – IDENTIFICAÇÃO DE TENDÊNCIAS NO ALUNO - CUSTO LOGÍSTICO DA HORA DEE DESENVOLVIMENTO DE – AUMENTO da National Transportation Safety Segundo relatórioDA CONFIANÇA VOO DO C-105: Board, o treinamento em simuladores de alta fidelidade demonstrou um HABILIDADES (MAIS SEGURANÇA) - US$ 5.000 contínuo declínio nas taxas de acidentes operacionais desde – POSSIBILITA MÚLTIPLAS REPETIÇÕES que a FAA implantou um programa conhecido por Advanced – MASSIFICAÇÃO DE PROCEDIMENTOS CRÍTICOS Simulation Plan.
  8. 8. Porém, por mais que se treine em simulador, nada substituirá o efeito psicológico e as adversidades decorrentes do treinamento real em certas missões. Um exemplo prático é o Reabastecimento em Vôo.
  9. 9. Um programa de simulação será tanto melhor, na medida em que conseguir transferir o comportamento desenvolvido no ambiente simulado para o ambiente real.
  10. 10. ROTEIRO • VANTAGENS DA SIMULAÇÃO • SISTEMAS DE TREINAMENTO E SIMULAÇÃO EM USO NA FAB • • • • • • • TREINADOR A-1 AMX TREINADOR A-29 SUPER-TUCANO TREINADOR F-5EM TIGER II TREINADOR TÁTICO P3-BR SIMULADOR C-105 AMAZONAS (CASA 295) SIMULADOR MÍSSIL IGLA OUTROS • AMBIÇÕES FUTURAS
  11. 11. SIMULADORES E TREINADORES DA FORÇA AÉREA BRASILEIRA
  12. 12. TREINADOR A-1 AMX
  13. 13. • • • • COCKPIT – RÉPLICA SIMILAR AO REAL ESTAÇÃO DO INSTRUTOR (IOS) COMPUTADORES DE SIMULAÇÃO TELA DE PROJEÇÃO (OTW 170º)
  14. 14. – MISSÃO PRINCIPAL • ADAPTAÇÃO À NACELE • PROCEDIMENTOS NORMAIS E EMERGÊNCIAS • UTILIZAÇÃO DOS SISTEMAS DE ARMAMENTO – MISSÃO SECUNDÁRIA • NAVEGAÇÃO DIURNA E NOTURNA • TREINAMENTO IFR – CHEQUE CRUZADO
  15. 15. TREINADOR SUPER-TUCANO
  16. 16. • ESTRUTURA FÍSICA – Cabine com sistemas idênticos ao avião de verdade (switches, painéis e displays reais) – Sistemas de Projeção – OTW de 150º – Estação do Instrutor (IOS) – Computadores de simulação – Computador de missão igual ao da aeronave (permite atualização do OFP, assim que ocorrer atualização da aeronave) – AAR – After Action Review
  17. 17. TREINADOR F-5 EM
  18. 18. • ESTRUTURA FÍSICA E POSSIBILIDADES: SIMILAR AO TREINADOR DO SUPER-TUCANO
  19. 19. • DIFERENÇAS: – POSSIBILIDADE DE TREINAMENTO NO USO DOS MODOS DO RADAR E DOS MÍSSEIS AR-AR EMPREGADOS PELA AERONAVE – POSSIBILIDADE DE USO DOS SISTEMAS DE PROTEÇÃO ELETRÔNICA • POSSIBILITA O TREINAMENTO DE INTERCEPTAÇÃO AUTÔNOMA • POSSIBILITA ADAPTAÇÃO E O TREINAMENTO COM HMD (VISOR MONTADO NO CAPACETE)
  20. 20. TREINADOR TÁTICO P3-BR
  21. 21. • OBJETIVOS • TREINAR AS EQUIPAGENS NA OPERAÇÃO TÁTICA DOS DIVERSOS SISTEMAS AEROEMBARCADOS NA AERONAVE • SIMULAÇÃO DE AMBIENTE DE PATRULHA MARÍTIMA, GUERRA NAVAL E GUERRA ELETRÔNICA
  22. 22. PILOTO OPERADORES INSTRUTOR
  23. 23. SIMULADOR C-105 AMAZONAS
  24. 24. • Full Flight / Full Mission Simulator • Possui capacidade para ser homologado no nível D - o mais alto grau de homologação para simuladores de vôo • Possui a tecnologia mais moderna em relação à simulação - é o estado da arte em simuladores
  25. 25. • A anv foi reconstruída virtualmente - todos os sistemas montados conforme a lógica da anv • O simulador possui a seguinte composição: – Flight Compartment (Nave): • Visual • Cockpit • IOS – Motion (EMM) – Sala dos computadores
  26. 26. • Cockpit: – Reconstrução completa do cockpit da aeronave, com poucas diferenças – Grande número de peças estimuladas (intercambiáveis)
  27. 27. • Visual: – 200˚ x 40˚; – Quatro projetores.
  28. 28. • FULL FLIGHT SIMULATOR • Transferência positiva de comportamento. • SIMULA AS PRINCIPAIS MISSÕES DA UAE • • • • • • • • • • Vôo básico - adaptação à aeronave Vôo por instrumentos Emergências Treinamento com NVG Treinamento de NBA Lançamentos de cargas Guerra eletrônica (RWR, Chaff e Flare) Vôo de Formatura (Tática e cerrada) SAR/CSAR Operação em campos não preparados da Amazônia
  29. 29. SIMULADOR UT MÍSSIL IGLA
  30. 30. SIMULADOR UT MÍSSIL IGLA • OBJETIVO • TREINAR AS EQUIPAGENS NO MANUSEIO E SISTEMA DE PONTARIA DO MÍSSIL ANTIAÉREO IGLA • COMPONENTES • • • • ESTAÇÃO DO INSTRUTOR UNIDADE DE LANÇAMENTO DO MÍSSIL – RÉPLICA DO REAL TELA DE PROJEÇÃO DE 180º COMPUTADORES DE SIMULAÇÃO
  31. 31. Outros SIMULADORES • MARTE – Simular diferentes tipos de ações de Guerra Aérea para o Curso de Comando e Estado-Maior (CCEM), no nível de FAC • Simuladores do ICEA – Voltados para treinamento em sistemas de tráfego aéreo
  32. 32. ROTEIRO • VANTAGENS DA SIMULAÇÃO • SISTEMAS DE TREINAMENTO E SIMULAÇÃO EM USO NA FAB • • • • • • • TREINADOR A-1 AMX TREINADOR A-29 SUPER-TUCANO TREINADOR F-5EM TIGER II TREINADOR TÁTICO P3-BR SIMULADOR C-105 AMAZONAS (CASA 295) SIMULADOR MÍSSIL IGLA OUTROS • AMBIÇÕES FUTURAS
  33. 33. AMBIÇÕES FUTURAS
  34. 34. AMBIÇÕES FUTURAS • SIMULADOR DE APOIO AÉREO APROXIMADO • INTERLIGAÇÃO EM REDE DOS DIVERSOS SIMULADORES (Padrão HLA) • IMPLANTAÇÃO DOS SIMULADORES: – – – – AH-2 (HELICÓPTERO DE ATAQUE MI-35) H-36 (HELICÓPTERO MULTIMISSÃO EC-725) A1-M (AMX MODERNIZADO) F-X2 (ANV DE COMBATE MULTIMISSÃO)
  35. 35. FLSC
  36. 36. O Centro de Simulação de Combate • Capacidade de verificar a eficiência das táticas (“morte em tempo real”) • Capacidade de realizar múltiplos engajamentos BVR em uma “saída” • Integração direta com os controladores (brifim e debrifim 3D) • Possibilidade de ajustar os parâmetros de lançamento dos mísseis e as defesas (envelope de armas, RWR, Consciência Situacional)
  37. 37. • UAE da Suécia usam para melhorar o desempenho real • Avaliação posterior com a gravação de todas as missões com visualização 3D e som do canal de combate • Quem não está “voando”, está aprendendo • Foco no ambiente tático e não nos detalhes da ANV
  38. 38. Missões Realizadas ENGAJAMENTOS /CONTROLES PILOTOS CONTROLADORES 316 95
  39. 39. DÚVIDAS?
  40. 40. ROTEIRO • VANTAGENS DA SIMULAÇÃO • SISTEMAS DE TREINAMENTO E SIMULAÇÃO EM USO • • • • • • • TREINADOR A-1 AMX TREINADOR A-29 SUPER-TUCANO TREINADOR F-5EM TIGER II TREINADOR TÁTICO P3-BR SIMULADOR C-105 AMAZONAS (CASA 295) SIMULADOR MÍSSIL IGLA OUTROS • AMBIÇÕES FUTURAS
  41. 41. OBJETIVO CONHECER OS GANHOS OPERACIONAIS DECORRENTES DO USO DE SISTEMAS DE SIMULAÇÃO NA CAPACITAÇÃO DAS EQUIPAGENS DE COMBATE DA FORÇA AÉREA BRASILEIRA
  42. 42. “A habilidade de aprender mais rápido que seus concorrentes pode ser a única vantagem competitiva sustentável.” (Arie de Geus)
  43. 43. CEL AV RAIMUNDO NOGUEIRA LOPES NETO CHEFE DA SEÇÃO DE ESTUDOS E AVALIAÇÃO DO COMGAR nogueirarnln@comgar.aer.mil.br 61-3364 8993 51

×