A borboleta é o símbolo da sutilidade, da elegância e da beleza efêmera, pela brevidade da sua vida
com desenhos e cores que parecem roubadas do arco-íris
com  fantasias sem iguais.
Vendo a beleza destas borboletas, ninguém se lembra mais que, em um tempo recente, elas eram lagartas forçadas a rastejar-...
No entanto, estranhamente não somos do mesmo modo benevolentes com os nossos semelhantes.
Muitas vezes fazemos uma idéia apressada das pessoas, tendo como base apenas um  único  período de sua vida, mesmo sabendo...
É óbvio que não existe nada mais difícil que rever um parecer negativo que fizemos de forma precipitada e superficial.
Não raras vezes vemos s ó  a "lagarta" nos outros, sem ter a paciência de esperar que a crisálida se liberte do ...
Mas, ao contrário, há um "par asas" feito de bondade dentro cada um: ninguém é completamente mau ou totalmente b...
Felizmente existem várias fases de maturação e de crescimento que, às vezes, podem mudar radicalmente o modo de ser das pe...
Se permanecermos querendo lembrar aquela única fase de "casulo", não veremos jamais a maravilhosa crisálida que ...
Portanto, se procurarmos o feio e o mau nas pessoas, inevitavelmente acabaremos por encontrá-los. Do mesmo modo, se procur...
procuremos o bem e  poderemos descobrir que o mundo é mais bonito do que se imagina! M ú sica: “Blue spanish eyes” André R...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Asas De Borboleta

2.046 visualizações

Publicada em

As pessoas crescem, mudam e transformam como as borboletas.
Original italiano: http://www.slideshare.net/GiEffebis/ali-di-farfalla-b-474811

1 comentário
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.046
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
11
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
52
Comentários
1
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Asas De Borboleta

  1. 2. A borboleta é o símbolo da sutilidade, da elegância e da beleza efêmera, pela brevidade da sua vida
  2. 3. com desenhos e cores que parecem roubadas do arco-íris
  3. 4. com fantasias sem iguais.
  4. 5. Vendo a beleza destas borboletas, ninguém se lembra mais que, em um tempo recente, elas eram lagartas forçadas a rastejar-se pelo ch ão e não tinham asas.
  5. 6. No entanto, estranhamente não somos do mesmo modo benevolentes com os nossos semelhantes.
  6. 7. Muitas vezes fazemos uma idéia apressada das pessoas, tendo como base apenas um único período de sua vida, mesmo sabendo que, felizmente, ela cresce e muda.
  7. 8. É óbvio que não existe nada mais difícil que rever um parecer negativo que fizemos de forma precipitada e superficial.
  8. 9. Não raras vezes vemos s ó a "lagarta" nos outros, sem ter a paciência de esperar que a crisálida se liberte do casulo, que de alguma forma a mantém prisioneira.
  9. 10. Mas, ao contrário, há um "par asas" feito de bondade dentro cada um: ninguém é completamente mau ou totalmente bom, exceto raras exceções.
  10. 11. Felizmente existem várias fases de maturação e de crescimento que, às vezes, podem mudar radicalmente o modo de ser das pessoas.
  11. 12. Se permanecermos querendo lembrar aquela única fase de "casulo", não veremos jamais a maravilhosa crisálida que brotará:
  12. 13. Portanto, se procurarmos o feio e o mau nas pessoas, inevitavelmente acabaremos por encontrá-los. Do mesmo modo, se procurarmos o bom e o belo com certeza os encontraremos:
  13. 14. procuremos o bem e poderemos descobrir que o mundo é mais bonito do que se imagina! M ú sica: “Blue spanish eyes” André Rieu [email_address] Traduç ão do italiano: Wilmar Santin

×