O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.
COMISSIONAMENTO DE USINAS DE
BENEFICIAMENTO DE FERRO – COMO
PLANEJAR?
Uma usina de beneficiamento de minério de ferro é al...
Lembrem-se que é necessário uma série de reuniões com as demais
coordenações de áreas para a definição da criticidade de e...
O modelo e construção do cronograma deve conter na sua ordem:
 Atividades preliminares, como assinaturas de contratos faz...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Comissionamento de usina de beneficiamento de minério de ferro como planejar

215 visualizações

Publicada em

Comissionamento de equipamentos de usina de beneficiamento de minério. Comissioning, Iron Plant.

Publicada em: Engenharia
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Comissionamento de usina de beneficiamento de minério de ferro como planejar

  1. 1. COMISSIONAMENTO DE USINAS DE BENEFICIAMENTO DE FERRO – COMO PLANEJAR? Uma usina de beneficiamento de minério de ferro é algo extremamente complexo, e que envolve inúmeras disciplinas da engenharia, civil, mecânica, elétrica, automação e controle e química. Além de muitos e complexos processos. Pensando nisto pensei em escrever este artigo, para auxiliar na elaboração de um planejamento realmente eficiente, e gerenciável, para o comissionamento de uma usina. A intenção não é usar a ferramenta A, B ou C, mas sim falar do planejamento em si. Antes de mais nada sugiro para aqueles que não estão ainda familiarizados com planejamento, ou ainda não participaram de um comissionamento que leiam o artigo PRECISO FAZER UMA WBS, POR ONDE COMEÇO? Nele verão a importância da divisão correta dos pacotes de trabalho, e como fazer isto. O COMISSIONAMENTO DE UMA USINA PASSA PELOS PRINCIPAIS EQUIPAMENTOE E PROCESSOS, MAS DEVE-SE CONSIDERAR TAMBÉM A MANUTENÇÃO
  2. 2. Lembrem-se que é necessário uma série de reuniões com as demais coordenações de áreas para a definição da criticidade de equipamentos. Então vamos começar: A estrutura analítica do projeto deve estar coerente com o processo de beneficiamento, e também com a sequência de construção e montagem dos equipamentos. Mas antes de tudo, deve conter os processos necessários para aquisição dos mesmos. Muitos são os técnicos engenheiros de planejamento que se esquecem da base sólida necessária para se fazer o bom planejamento. Principalmente em relação ao negócio. Muitos infelizmente se esquecem que não são apenas prazos, recursos e custos que fazem o projeto, mas também o alinhamento das expectativas, dos processos de negócio e do funcionamento de toda a empresa. Neste caso, a usina de beneficiamento. Não é necessário, ou imperativo que o engenheiro conheça profundamente sobre o processo de beneficiamento. Mas é essencial que seja capaz e reunir na mesma mesa (física ou virtualmente) todos os responsáveis pelos processos. Assim vamos às dicas:  Inicie o cronograma com o business case e o plano de execução e projeto nas mãos;  Tenha certeza que todos os presentes tenham acesso à matriz RACI (escrevi um artigo onde este instrumento é citado como um ponto crítico de falhas de comunicação);  Tenha uma metodologia e uma excelente ferramenta de construção e cronogramas;  Acesso aos desenhos de engenharia são fundamentais;  Envolva o pessoal das disciplinas civis, mecânica, elétrica, automação, de processos de pessoal de campo como oficiais de montagem e encarregados.
  3. 3. O modelo e construção do cronograma deve conter na sua ordem:  Atividades preliminares, como assinaturas de contratos fazem parte do cronograma, em muitos casos um contrato não assinado acarreta em muitos atrasos;  Fases de elaboração de projetos (sim, é imprescindível que haja interação entre o cronograma e projetos e o cronograma de comissionamento, muitas são as idas e vindas dos desenhos de engenharia até que se consiga uma versão definitiva para fabricação e montagem;  Atividades de suprimentos (onde costuma-se ter muitos problemas) também fazem parte do cronograma de comissionamento. É preciso fazer a Especificação Técnica, além da Solicitação de Compra, da Carta de Intenção. É fundamental verificar os termos EXW (Ex-Works), desembaraço aduaneiro e transporte completam o processo. Um bom plano de riscos e as contingências deve ser preparado, afinal, atrasos na entrega dos projetos, atrasos no transporte e no desembaraço podem acontecer, e influenciar todo o comissionamento. O comissionamento ainda é influenciado pelo VIP, o HAZOP, e claro, influencia também too o plano de manutenção, passando pelas spare parts e terminando no OPEX. Enjoy It! Trajetória profissional de Wladmir Araujo no Linkedin Apresentações e artigos de Wladmir Araujo no Slideshare

×