Governança itil cobit

941 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
941
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Governança itil cobit

  1. 1. SENAC TGTI – 5ª FASE GOVERNANÇA DE TI Acadêmico: Felipe Fontes Pesquisa: Modelos de Melhores Práticas / Gov. de TI. 1. Modelos:  ITIL (Information Technology Infrastructure Library). Escopo do modelo: Definição da estratégia, desenho, transição, operação e melhoria contínua do serviço. Voltado à infra- estrutura de TI.  CobiT (Control Objectives for Information and related Technology). Escopo do modelo: Abrangente, aplicável em auditorias de controle de processos de TI, desde o planejamento da tecnologia a monitoração e auditoria de todos os processos. Os modelos de melhores práticas são muito úteis na implantação da Governança de TI, masexistem algumas falhas, pois nenhum dos modelos trata das questões a resolver no quesitoalinhamento estratégico e decisão, compromisso, priorização e alocação de recursos. Alguns modelos foram desenvolvidos ou modificados a partir de outros em sua forma original,colaborando e complementando paralelamente outros modelos, como o modelo CobiT maisabrangente, aliado aos modelos ITIL e PMBOK conduzem uma melhor implantação dos processosdiários de operação de TI. A governança de TI não se limita somente à implantação dos modelos de melhores práticas,mas a compreensão destes modelos torna-se importante em termos de objetivos, estruturas eaplicabilidade dentro deste contexto. 2. Alinhamento estratégico e compliance:  CobiT: Alinhamento estratégico, Princípios de TI, Arquitetura de TI, Estratégia de outsourcing, Competências;  CobiT / ITIL: Infra-estrutura de TI, Objetivos de desempenho, Capacidade de entendimento, Segurança da Informação, Processos e organização, Plano de TI.
  2. 2. Para cada bloco de decisões e de portfólio de TI, conforme o modelo de Governança será feitaa ligação do planejamento estratégico e compliance*, com as realizações cotidianas de TI. O bloco irátraduzir as estratégias apontando-as para as realizações a serem alcançadas. *No âmbito institucional e corporativo, Compliance é o conjunto de disciplinas para fazercumprir as normas legais e regulamentares, as políticas e as diretrizes estabelecidas para o negócio epara as atividades da instituição ou empresa, bem como evitar, detectar e tratar qualquer desvio ouinconformidade que possa ocorrer. (Fonte: Wikipédia, a enciclopédia livre) 3. Mecanismos para implementar a Gov. de TI:  Estruturas de tomada de decisão: São os comitês, equipes executivas, gerentes de relacionamento entre negócios e TI, ou seja, as unidades e papéis responsáveis pela tomada de decisões de TI no meio organizacional. As estruturas de tomada de decisão são abordagens naturais para gerar comprometimento onde, empresas com eficaz governança combinam as estas estruturas para implementação de mecanismos pré-definidos, atingindo então suas metas organizacionais. o Mais eficaz e utilizado: Comitê administrativo executivo ou sênior. o Monarquias de negócio: Cabe a alta gerência estabelecer e promover um direcionamento estratégico, elaborando um modelo operacional, por meio de abordagens diversas, para que a TI possa habilitar as estratégias da empresa. As implementações mais comuns são as Equipes de liderança de TI e os Comitês de arquitetura de TI, tomando respectivamente a maioria das decisões sobre arquitetura e infra-estrutura.  Equipes de liderança de TI: Incluem líderes das funções principais, CIOs das unidades de negócios ou uma combinação de ambos. Um dos maiores desafios da equipe é resolver diferentes necessidades das unidades de negocio, variando em porte e importância ou peso. A maioria das empresas que possuem uma equipe formal de liderança de TI competente atinge desempenho superior em governança.  Comitês de arquitetura: Órgão chave de tomada de decisões de governança, são formados por especialistas técnicos que definem as normas e concedem algumas exceções, aconselham a equipe de liderança TI em questões de arquitetura. Muitos CIOs possuem um comitê de arquitetura para impor alguns padrões tecnológicos na empresa, recebendo resistência em alguns casos por limitar autonomias de parceiros
  3. 3. de negócio e desenvolvedores. Estas padronizações são gradativamente aceitas quando promovem simplificação e confiabilidade. o Duopólio: Os líderes de negócios atuam na Gov. de TI de modo a esclarecem os objetivos de negócio e incorporar as capacidades de TI na formulação, concepção e habilitação das estratégias organizacionais. Também esclarecem padrões de arquitetura e concebem a infra-estruturas compartilhadas. Os arranjos duopolistas compreendem membros da área tecnológica e de negócios atuando em conjunto. o Estruturas federalistas de tomada de decisão: Equilibram abertamente as prioridades da empresa com as de suas unidades de negocio. O cerne do modelo concentra-se no desejável compartilhamento entre os dados e a infra-estrutura de TI, visando tanto à proteção da autonomia das unidades de negocio, quanto o desenvolvimento das normas necessárias para capacitar a integração dos negócios. O comitê, ciente de suas concessões entre as opções de investimento, tende a investir estrategicamente, abstendo-se de aderir a soluções atrativas, mas desnecessárias. o Conselho de TI com membros das áreas de negócio e TI: (continuar – pg. 95, Weil, Peter – Gov. de TI) Processos de alinhamento: Envolvem os processos de avaliação, propostas de investimentos em TI, processos de exceções de arquitetura, SLA, cobrança reversa e métricas, enfim, todos os processos formais que visam assegurar a consistência entre as políticas de TI e os comportamentos cotidianos que contribuam com as decisões. o Mais eficaz e utilizado: Acompanhamento de projetos em TI e recursos consumidos. Abordagens de comunicação: Disseminação de informações, princípios e políticas da Governança de TI bem como os resultados dos processos decisórios envolvidos com está questão. Podem ser utilizados comunicados, porta-vozes, canais e esforços de educação voltados ao contexto da TI e sua Governança. o Mais eficaz e utilizado: Trabalho direcionado a corrigir gerentes que não seguem as regras.

×