SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 27
Baixar para ler offline
SAMBA
ORIGEM DO SAMBA
.
 Como Surgiu?
 Significado
 Características
Pandeiro
SUBGÊNEROS DO SAMBA
 Samba-enredo
 Samba de Partido alto
 Pagode
 Samba-canção
 Samba de gafieira
SUBGÊNEROS DO SAMBA
 Samba carnavalesco
 Samba exaltação
 Samba de breque
 Samba lanço
INSTRUMENTOS
 Cuíca
 Agogô
 Tarol
 Surdo
 Tamborim
 Pandeiro
 Repinique
 Timbas
 Cavaquinho
Cuíca
Agogô
Tarol Surdo
Timbras
GÊNERO DE FUSÃO
Samba Rock samba de gafieira
 Samba rap
samba reggae
PRINCIPAIS CANTORES
Neguinho da Beija-Flor
Arlindo Cruz
Bezerra da Silva
PRINCIPAIS CANTORES
Alcione Dudu Nobre
Zeca Pagodinho
As raízes do samba foram fincadas em solo brasileiro na
época do Brasil Colonial, com a chegada da mão-de-
obra escrava em nosso país.
O primeiro samba gravado no Brasil foi Pelo Telefone, no
ano de 1917, cantado por Baiano. A letra deste samba
foi escrita por Mauro de Almeida e Donga .
Tempos depois, o samba toma as ruas e espalha-se
pelos carnavais do Brasil. Neste período, os principais
sambistas são: Sinhô Ismael Silva e Heitor dos Prazeres .
 O samba surgiu da mistura de estilos musicais de origem
africana e brasileira. O samba é tocado com instrumentos de
percussão (tambores, surdos timbua) e acompanhados por
violão e cavaquinho. Geralmente, as letras de sambas
contam a vida e o cotidiano de quem mora nas cidades, com
destaque para as populações pobres. O termo samba é de
origem africana e tem seu significado ligado às danças
típicas tribais do continente.
Surgimento, Origem, História e Principais
Sambistas
NA DÉCADA DE 1930, AS ESTAÇÕES DE RÁDIO, EM
PLENA DIFUSÃO PELO BRASIL, PASSAM A TOCAR OS
SAMBAS PARA OS LARES. OS GRANDES SAMBISTAS E
COMPOSITORES DESTA ÉPOCA SÃO: NOEL ROSA
AUTOR DE CONVERSA DE BOTEQUIM; CARTOLA DE AS
ROSAS NÃO FALAM; DORIVAL CAYMMI DE O QUE É QUE
A BAIANA TEM?; ARY BARROSO, DE AQUARELA DO
BRASIL; E ADONIRAN BARBOSA, DE TREM DAS ONZE.
Na década de 1970 e 1980, começa a surgir
uma nova geração de sambistas. Podemos
destacar: Paulinho da Viola, Jorge Aragão,
João Nogueira, Beth Carvalho, Elza Soares,
Dona Ivone Lara, Clementina de Jesus,
Chico Buarque, João Bosco e Aldir Blanc.
PRINCIPAIS TIPOS DE SAMBA:
SAMBA ENREDO
 Surge no Rio de Janeiro durante a década de
1930. O tema está ligado ao assunto que a
escola de samba escolhe para o ano do desfile.
Geralmente segue temas sociais ou culturais.
Ele que define toda a coreografia e cenografia
utilizada no desfile da escola de samba.
PAGODE
 Nasceu na cidade do Rio de Janeiro, nos anos 70 (década
de 1970), e ganhou as rádios e pistas de dança na
década seguinte. Tem um ritmo repetitivo e utiliza
instrumentos de percussão e sons eletrônicos. Espalhou-
se rapidamente pelo Brasil, graças às letras simples e
românticas. Os principais grupos são : Fundo de Quintal,
Negritude Jr., Só Pra Contrariar, Raça Negra, Katinguelê,
Patrulha do Samba, Pique Novo, Travessos, Art. Popular.
SAMBA DE PARTIDO ALTO
 Com letras improvisadas, falam sobre a
realidade dos morros e das regiões mais
carentes. É o estilo dos grandes mestres do
samba. Os compositores de partido alto mais
conhecidos são: Moreira da Silva, Martinho da
Vila e Zeca Pagodinho.
SAMBA BALANÇO
Este estilo tem momentos de
paradas rápidas, onde o canto
pode incluir comentários,
muitos deles em tom crítico ou
humorístico. Um dos mestres
deste estilo é Moreira da Silva .
SAMBA CARNAVALESCO
 Marchinhas e Sambas feitas para dançar e
cantar nos bailes carnavalescos. exemplos :
Abre alas, Apaga a vela, Aurora, Balancê,
Cabeleira do Zezé, Bandeira Branca, Chiquita
Bacana, Colombina, Cidade Maravilhosa entre
outras.
SAMBA-CANÇÃO
Surge na década de 1920,
com ritmos lentos e letras
sentimentais e românticas.
Exemplo: Ai, Ioiô (1929), de
Luís Peixoto.
SAMBA LANÇO
 Surgiu nos anos 50 (década de 1950) em
boates de São Paulo e Rio de Janeiro. Recebeu
uma grande influência do jazz.. Um dos mais
significativos representantes do samba lanço é
Jorge Ben Jor, que mistura também elementos
de outros estilos.
SAMBA DE GAFIEIRA
Foi criado na década de 1940
e tem acompanhamento de
orquestra. Rápido e muito forte
na parte instrumental, é muito
usado nas danças de salão.
MARTINHO DA VILA
 Filho de lavradores da Fazenda do Cedro Grande, mudou-se
para o Rio de Janeiro com apenas quatro anos. Quando se
tornou conhecido, voltou a Duas Barras para ser homenageado
pela prefeitura em uma festa, e descobriu que a fazenda onde
havia nascido estava à venda. Não hesitou em comprá-la e hoje
é o lugar que chama de "meu off-Rio". Cidadão carioca criado na
Serra dos Pretos-Forros, a primeira profissão foi como Auxiliar
de Químico Industrial, função aprendida no curso intensivo do
SENAI. Mais tarde, enquanto servia o exército como Sargento
Burocrata, cursou a Escola de Instrução Especializada,
tornando-se escrevente e contador, profissões que abandonou
em 1970, quando deu baixa para se tornar cantor profissional.
 A carreira artística surgiu para o grande público no III Festival da Record, em
1967, quando concorreu com a música "Menina Moça". O sucesso veio no
ano seguinte, na quarta edição do mesmo festival, lançando a canção "Casa
de Bamba", um dos clássicos de Martinho. O primeiro álbum, lançado em
1969, intitulado Martinho da Vila, já demonstrava a extensão de seu talento
como compositor e músico, incluindo, além de "Casa de Bamba", obras-
primas como "O Pequeno Burguês", "Quem é Do Mar Não Enjoa" e "Pra Que
Dinheiro" entre outras menos populares como "Brasil Mulato", "Amor Pra que
Nasceu" e "Tom Maior". Logo tornou-se um dos mais respeitados artistas
brasileiros além de um dos maiores vendedores de disco no Brasil, sendo o
segundo sambista a ultrapassar a marca de um milhão de cópias com o CD
Tá Delícia, Tá Gostoso lançado em 1995 (o primeiro foi Agepê, que em 1984
vendeu um milhão e meio de cópias com seu disco Mistura Brasileira).
Destacam-se Zeca Pagodinho, Simone (CD Café com leite, um tributo a
Martinho da Vila, 1996) e Alcione como os maiores intérpretes.
PAULINHO DA VIOLA
Paulo César Batista de Faria, mais conhecido como Paulinho da
Viola, (Rio de Janeiro, 12 de novembro de 1942) é um cantor,
compositor e violonista brasileiro, filho do violonista César Faria
(do conjunto de choro Época de Ouro).
No início de carreira Paulinho foi parceiro de nomes ilustres do
samba carioca, como Cartola, Elton Medeiros e Candeia, entre
outros. Destaca-se como cantor e compositor de samba, mas
também compõe choros e é tido como um dos mais talentosos
representantes da chamada Música Popular Brasileira.
Torcedor do Vasco da Gama, participou do show comemorativo
dos 113 anos do clube, onde apresentou as músicas "Coração
Leviano" e "Foi um Rio que Passou em Minha Vida".
UMBANDA
A Umbanda, ainda que não evidencie isso à primeira vista, é uma
religião muito rica em fundamentos divinos. E, se isso acontece, é
porque é nova, não foi codificada totalmente e não tínhamos um
indicador seguro que nos auxiliasse na decodificação dos seus
mistérios. Atualmente, um século após sua fundação por Zélio
Fernandino de Moraes e o senhor Caboclo das Sete
Encruzilhadas, espíritos mensageiros têm transmitindo-nos
algumas chaves mestras que têm aberto vastos campos para
decodificarmos seus mistérios e iniciarmos sua verdadeira
codificação, tornando-a tão bem fundamentada que talvez, no
futuro, outras religiões recorram a estas chaves para
interpretarem seus próprios mistérios.
CANDOMBLÉ
O candomblé é uma religião africana trazida para o Brasil no
período em que os negros desembarcaram para serem escravos.
Nesse período, a Igreja Católica proibia o ritual africano e ainda
tinha o apoio do governo, que julgava o ato como criminoso, por
isso os escravos cultuavam seus Orixás, Inquices e Vodus
omitindo-os em santos católicos.
Os orixás, para o candomblé, são os deuses supremos. Possuem
personalidade e habilidades distintas, bem como preferências
ritualísticas. Estes também escolhem as pessoas que utilizam
para incorporar no ato do nascimento, podendo compartilhá-lo
com outro orixá, caso necessário.
O QUE SÃO OS ORIXÁS
Orixás são elementos da natureza, cada orixá representa uma
força da natureza.
Quando cultuamos nossos orixás, cultuamos também as forças
elementares oriundas da água, da terra, do ar, do fogo, etc. Essas
forças em equilíbrio, produzem uma enorme energia (asé), que
nos auxilia em nosso dia a dia, ajudando para que nosso destino
se torne cada vez mais favorável.
Sendo assim, quando dizemos que adoramos deuses, nós nos
referimos a estarmos adorando as forças da natureza, forças
essas pertencentes a criação do grande pai. Pai esse conhecido
por nós como "Ólorun"ou Olodum are (Deus supremo).
SINCRETISMO RELIGIOSO
Sincretismo é uma fusão de doutrinas de diversas origens, seja na
esfera das crenças religiosas, seja nas filosóficas. A origem se deve
provavelmente ao livro "Moralidades", de Plutarco no capítulo "amor
fraternal", onde comenta que os cretenses esqueciam as diferenças
internas a fim de se unir à combater um mal maior. Então,
sincretismo é agir como os cretenses agiam, unir coisas dispares,
apesar das diferenças, a favor do que é semelhante (cretenses eram,
antes das diferenças, cretenses).
Na história das religiões, o sincretismo é uma fusão de concepções
religiosas diferentes, ou, a influência exercida por uma religião nas
práticas de uma outra.
INTOLERÂNCIA RELIGIOSA
Intolerância religiosa é um termo que descreve a atitude mental
caracterizada pela falta de habilidade ou vontade em reconhecer e
respeitar diferenças ou crenças religiosas de outros. Pode-se
constituir uma intolerância ideológica ou política. Pode-se também
resultar em perseguição religiosa e ambas têm sido comuns
através da história. A maioria dos grupos religiosos já passou por
tal situação numa época ou noutra. Floresce devido à ausência de
tolerância religiosa, liberdade de religião e pluralismo religioso.
Perseguição, neste contexto, pode referir-se a prisões ilegais,
espancamentos, torturas, execução injustificada, negação de
benefícios e de direitos e liberdades civis. Pode também implicar
em confisco de bens e destruição de propriedades, ou incitamento
ao ódio, entre outras coisas.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apresentação bossa nova
Apresentação   bossa novaApresentação   bossa nova
Apresentação bossa novaTinaCriis
 
Musica Popular Brasileira
Musica Popular BrasileiraMusica Popular Brasileira
Musica Popular Brasileiracreaty
 
História da Música no Brasil
História da Música no BrasilHistória da Música no Brasil
História da Música no BrasilLeonardo Brum
 
Samba e Samba Canção
Samba e Samba CançãoSamba e Samba Canção
Samba e Samba CançãotaFakeiti
 
Reggae no Brasil
Reggae no BrasilReggae no Brasil
Reggae no BrasilLUIZ_br
 
Estilos Musicais
Estilos MusicaisEstilos Musicais
Estilos MusicaisMarilia
 
Questões sobre música e sobre dança no enem
Questões sobre música e sobre dança no enemQuestões sobre música e sobre dança no enem
Questões sobre música e sobre dança no enemma.no.el.ne.ves
 
Apresentação sobre a Capoeira
Apresentação sobre a CapoeiraApresentação sobre a Capoeira
Apresentação sobre a Capoeirasolangebraguieri
 
História da Arte
História da ArteHistória da Arte
História da ArteJaiza Nobre
 
A História da Música
A História da MúsicaA História da Música
A História da MúsicaMeire Falco
 
Semana de arte moderna 1922
Semana de arte moderna 1922Semana de arte moderna 1922
Semana de arte moderna 1922seixasmarianas
 
Avaliação 9º ano POP ART e DESIGN
Avaliação 9º ano POP ART e DESIGNAvaliação 9º ano POP ART e DESIGN
Avaliação 9º ano POP ART e DESIGNCasiris Crescencio
 

Mais procurados (20)

Apresentação bossa nova
Apresentação   bossa novaApresentação   bossa nova
Apresentação bossa nova
 
Musica Popular Brasileira
Musica Popular BrasileiraMusica Popular Brasileira
Musica Popular Brasileira
 
História da Música no Brasil
História da Música no BrasilHistória da Música no Brasil
História da Música no Brasil
 
Samba e Samba Canção
Samba e Samba CançãoSamba e Samba Canção
Samba e Samba Canção
 
História da dança
História da dançaHistória da dança
História da dança
 
Reggae no Brasil
Reggae no BrasilReggae no Brasil
Reggae no Brasil
 
Estilos Musicais
Estilos MusicaisEstilos Musicais
Estilos Musicais
 
Anos 80 rock
Anos 80   rockAnos 80   rock
Anos 80 rock
 
Questões sobre música e sobre dança no enem
Questões sobre música e sobre dança no enemQuestões sobre música e sobre dança no enem
Questões sobre música e sobre dança no enem
 
Arte Barroca no Brasil
Arte Barroca no BrasilArte Barroca no Brasil
Arte Barroca no Brasil
 
A história da mpb
A história da mpbA história da mpb
A história da mpb
 
Apresentação sobre a Capoeira
Apresentação sobre a CapoeiraApresentação sobre a Capoeira
Apresentação sobre a Capoeira
 
Música Brasil
Música BrasilMúsica Brasil
Música Brasil
 
História da Arte
História da ArteHistória da Arte
História da Arte
 
Jovem guarda
Jovem guardaJovem guarda
Jovem guarda
 
A História da Música
A História da MúsicaA História da Música
A História da Música
 
Hip hop
Hip hopHip hop
Hip hop
 
Samba e a mpb
Samba e a mpbSamba e a mpb
Samba e a mpb
 
Semana de arte moderna 1922
Semana de arte moderna 1922Semana de arte moderna 1922
Semana de arte moderna 1922
 
Avaliação 9º ano POP ART e DESIGN
Avaliação 9º ano POP ART e DESIGNAvaliação 9º ano POP ART e DESIGN
Avaliação 9º ano POP ART e DESIGN
 

Destaque (20)

Samba
SambaSamba
Samba
 
SAMBA- TURMA 3003
SAMBA- TURMA 3003SAMBA- TURMA 3003
SAMBA- TURMA 3003
 
Trabalho de artes - SAMBA
Trabalho de artes - SAMBATrabalho de artes - SAMBA
Trabalho de artes - SAMBA
 
Samba dance
Samba danceSamba dance
Samba dance
 
Samba power point presentation
Samba power point presentationSamba power point presentation
Samba power point presentation
 
Samba
SambaSamba
Samba
 
O samba e suas origens ademir
O samba e suas origens    ademirO samba e suas origens    ademir
O samba e suas origens ademir
 
Frevo
Frevo Frevo
Frevo
 
Jive and Boogie (powerpoint presentation)
Jive and Boogie (powerpoint presentation) Jive and Boogie (powerpoint presentation)
Jive and Boogie (powerpoint presentation)
 
Samba
SambaSamba
Samba
 
Samba server
Samba serverSamba server
Samba server
 
Samba breno e leonardo higa
Samba breno e leonardo higaSamba breno e leonardo higa
Samba breno e leonardo higa
 
Samba beatriz araujo e carolina
Samba beatriz araujo e carolinaSamba beatriz araujo e carolina
Samba beatriz araujo e carolina
 
Servidor Samba
Servidor SambaServidor Samba
Servidor Samba
 
Frevo
FrevoFrevo
Frevo
 
Frevo gabriela e nathalia
Frevo gabriela e nathaliaFrevo gabriela e nathalia
Frevo gabriela e nathalia
 
Linux - Samba
Linux - SambaLinux - Samba
Linux - Samba
 
Samba
SambaSamba
Samba
 
O FREVO
O FREVOO FREVO
O FREVO
 
Minicurso Samba
Minicurso SambaMinicurso Samba
Minicurso Samba
 

Semelhante a o samba

Origem dos generos musicais
Origem dos generos musicaisOrigem dos generos musicais
Origem dos generos musicaisEralda Cruz
 
A Evolução dos Ritmos Musicais
A Evolução dos Ritmos Musicais A Evolução dos Ritmos Musicais
A Evolução dos Ritmos Musicais eercavalcanti
 
TRABALHANDO GÊNEROS MUSICAIS 6º ANO.docx
TRABALHANDO GÊNEROS MUSICAIS 6º ANO.docxTRABALHANDO GÊNEROS MUSICAIS 6º ANO.docx
TRABALHANDO GÊNEROS MUSICAIS 6º ANO.docxssuserb5a19b
 
Compositores Famosos da MPB [4]
Compositores Famosos da MPB [4]Compositores Famosos da MPB [4]
Compositores Famosos da MPB [4]momengtonoticia
 
Manifestações de repercussão nacional aula 7º ano
Manifestações de repercussão nacional   aula 7º anoManifestações de repercussão nacional   aula 7º ano
Manifestações de repercussão nacional aula 7º anoAbmael Rocha Junior
 
A Bossa Dançante do Sambalanço - Tárik de Souza
A Bossa Dançante do Sambalanço - Tárik de SouzaA Bossa Dançante do Sambalanço - Tárik de Souza
A Bossa Dançante do Sambalanço - Tárik de SouzaalfeuRIO
 
histmusicabras-21maio-140528150704-phpapp02.pptx
histmusicabras-21maio-140528150704-phpapp02.pptxhistmusicabras-21maio-140528150704-phpapp02.pptx
histmusicabras-21maio-140528150704-phpapp02.pptxMariaMarques385773
 
42877_048e221328d6475b6ae1cb069a2e2a0b (2).pptx
42877_048e221328d6475b6ae1cb069a2e2a0b (2).pptx42877_048e221328d6475b6ae1cb069a2e2a0b (2).pptx
42877_048e221328d6475b6ae1cb069a2e2a0b (2).pptxMiriamCamily
 

Semelhante a o samba (20)

Música estilo musical
Música   estilo musicalMúsica   estilo musical
Música estilo musical
 
Samba Da La Ela
Samba Da La ElaSamba Da La Ela
Samba Da La Ela
 
Origem dos generos musicais
Origem dos generos musicaisOrigem dos generos musicais
Origem dos generos musicais
 
Roteiro de estudo ARTE - Ensino Fundamental
Roteiro de estudo ARTE - Ensino FundamentalRoteiro de estudo ARTE - Ensino Fundamental
Roteiro de estudo ARTE - Ensino Fundamental
 
A Evolução dos Ritmos Musicais
A Evolução dos Ritmos Musicais A Evolução dos Ritmos Musicais
A Evolução dos Ritmos Musicais
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
TRABALHANDO GÊNEROS MUSICAIS 6º ANO.docx
TRABALHANDO GÊNEROS MUSICAIS 6º ANO.docxTRABALHANDO GÊNEROS MUSICAIS 6º ANO.docx
TRABALHANDO GÊNEROS MUSICAIS 6º ANO.docx
 
Ludalvo
LudalvoLudalvo
Ludalvo
 
Compositores Famosos da MPB [4]
Compositores Famosos da MPB [4]Compositores Famosos da MPB [4]
Compositores Famosos da MPB [4]
 
Manifestações de repercussão nacional aula 7º ano
Manifestações de repercussão nacional   aula 7º anoManifestações de repercussão nacional   aula 7º ano
Manifestações de repercussão nacional aula 7º ano
 
AULA SOBRE O SAMBA.pdf
AULA SOBRE O SAMBA.pdfAULA SOBRE O SAMBA.pdf
AULA SOBRE O SAMBA.pdf
 
Samba além do carnaval
Samba além do carnavalSamba além do carnaval
Samba além do carnaval
 
A Bossa Dançante do Sambalanço - Tárik de Souza
A Bossa Dançante do Sambalanço - Tárik de SouzaA Bossa Dançante do Sambalanço - Tárik de Souza
A Bossa Dançante do Sambalanço - Tárik de Souza
 
histmusicabras-21maio-140528150704-phpapp02.pptx
histmusicabras-21maio-140528150704-phpapp02.pptxhistmusicabras-21maio-140528150704-phpapp02.pptx
histmusicabras-21maio-140528150704-phpapp02.pptx
 
Cantores Brasileiros dos anos 70
Cantores Brasileiros dos anos 70Cantores Brasileiros dos anos 70
Cantores Brasileiros dos anos 70
 
Cantores
CantoresCantores
Cantores
 
Cantores brazileiros - 70th
Cantores brazileiros - 70thCantores brazileiros - 70th
Cantores brazileiros - 70th
 
SUPER ANOS 60/70
SUPER ANOS 60/70SUPER ANOS 60/70
SUPER ANOS 60/70
 
42877_048e221328d6475b6ae1cb069a2e2a0b (2).pptx
42877_048e221328d6475b6ae1cb069a2e2a0b (2).pptx42877_048e221328d6475b6ae1cb069a2e2a0b (2).pptx
42877_048e221328d6475b6ae1cb069a2e2a0b (2).pptx
 
O samba
O sambaO samba
O samba
 

Mais de Vithória Almeida (9)

Relatorio
RelatorioRelatorio
Relatorio
 
Relatorio
RelatorioRelatorio
Relatorio
 
Relatorio
RelatorioRelatorio
Relatorio
 
Relatorio
RelatorioRelatorio
Relatorio
 
Separação de misturas
Separação de misturas Separação de misturas
Separação de misturas
 
Separação de misturas
Separação de misturas Separação de misturas
Separação de misturas
 
Mosaico
MosaicoMosaico
Mosaico
 
sexualidade
sexualidadesexualidade
sexualidade
 
Segunda guerra-mundial33893
Segunda guerra-mundial33893Segunda guerra-mundial33893
Segunda guerra-mundial33893
 

Último

Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresAna Isabel Correia
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialDouglasVasconcelosMa
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEblogdoelvis
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdfaulasgege
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosFernanda Ledesma
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptxnelsontobontrujillo
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSPedroMatos469278
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdfCarinaSofiaDiasBoteq
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfAndersonW5
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxIlda Bicacro
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASricardo644666
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...marioeugenio8
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxCarolineWaitman
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaHenrique Santos
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfKelly Mendes
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...Eró Cunha
 

Último (20)

Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
 

o samba

  • 2. ORIGEM DO SAMBA .  Como Surgiu?  Significado  Características Pandeiro
  • 3. SUBGÊNEROS DO SAMBA  Samba-enredo  Samba de Partido alto  Pagode  Samba-canção  Samba de gafieira
  • 4. SUBGÊNEROS DO SAMBA  Samba carnavalesco  Samba exaltação  Samba de breque  Samba lanço
  • 5. INSTRUMENTOS  Cuíca  Agogô  Tarol  Surdo  Tamborim  Pandeiro  Repinique  Timbas  Cavaquinho Cuíca Agogô Tarol Surdo Timbras
  • 6. GÊNERO DE FUSÃO Samba Rock samba de gafieira  Samba rap samba reggae
  • 7. PRINCIPAIS CANTORES Neguinho da Beija-Flor Arlindo Cruz Bezerra da Silva
  • 8. PRINCIPAIS CANTORES Alcione Dudu Nobre Zeca Pagodinho
  • 9. As raízes do samba foram fincadas em solo brasileiro na época do Brasil Colonial, com a chegada da mão-de- obra escrava em nosso país. O primeiro samba gravado no Brasil foi Pelo Telefone, no ano de 1917, cantado por Baiano. A letra deste samba foi escrita por Mauro de Almeida e Donga . Tempos depois, o samba toma as ruas e espalha-se pelos carnavais do Brasil. Neste período, os principais sambistas são: Sinhô Ismael Silva e Heitor dos Prazeres .  O samba surgiu da mistura de estilos musicais de origem africana e brasileira. O samba é tocado com instrumentos de percussão (tambores, surdos timbua) e acompanhados por violão e cavaquinho. Geralmente, as letras de sambas contam a vida e o cotidiano de quem mora nas cidades, com destaque para as populações pobres. O termo samba é de origem africana e tem seu significado ligado às danças típicas tribais do continente. Surgimento, Origem, História e Principais Sambistas
  • 10. NA DÉCADA DE 1930, AS ESTAÇÕES DE RÁDIO, EM PLENA DIFUSÃO PELO BRASIL, PASSAM A TOCAR OS SAMBAS PARA OS LARES. OS GRANDES SAMBISTAS E COMPOSITORES DESTA ÉPOCA SÃO: NOEL ROSA AUTOR DE CONVERSA DE BOTEQUIM; CARTOLA DE AS ROSAS NÃO FALAM; DORIVAL CAYMMI DE O QUE É QUE A BAIANA TEM?; ARY BARROSO, DE AQUARELA DO BRASIL; E ADONIRAN BARBOSA, DE TREM DAS ONZE. Na década de 1970 e 1980, começa a surgir uma nova geração de sambistas. Podemos destacar: Paulinho da Viola, Jorge Aragão, João Nogueira, Beth Carvalho, Elza Soares, Dona Ivone Lara, Clementina de Jesus, Chico Buarque, João Bosco e Aldir Blanc.
  • 11. PRINCIPAIS TIPOS DE SAMBA: SAMBA ENREDO  Surge no Rio de Janeiro durante a década de 1930. O tema está ligado ao assunto que a escola de samba escolhe para o ano do desfile. Geralmente segue temas sociais ou culturais. Ele que define toda a coreografia e cenografia utilizada no desfile da escola de samba.
  • 12. PAGODE  Nasceu na cidade do Rio de Janeiro, nos anos 70 (década de 1970), e ganhou as rádios e pistas de dança na década seguinte. Tem um ritmo repetitivo e utiliza instrumentos de percussão e sons eletrônicos. Espalhou- se rapidamente pelo Brasil, graças às letras simples e românticas. Os principais grupos são : Fundo de Quintal, Negritude Jr., Só Pra Contrariar, Raça Negra, Katinguelê, Patrulha do Samba, Pique Novo, Travessos, Art. Popular.
  • 13. SAMBA DE PARTIDO ALTO  Com letras improvisadas, falam sobre a realidade dos morros e das regiões mais carentes. É o estilo dos grandes mestres do samba. Os compositores de partido alto mais conhecidos são: Moreira da Silva, Martinho da Vila e Zeca Pagodinho.
  • 14. SAMBA BALANÇO Este estilo tem momentos de paradas rápidas, onde o canto pode incluir comentários, muitos deles em tom crítico ou humorístico. Um dos mestres deste estilo é Moreira da Silva .
  • 15. SAMBA CARNAVALESCO  Marchinhas e Sambas feitas para dançar e cantar nos bailes carnavalescos. exemplos : Abre alas, Apaga a vela, Aurora, Balancê, Cabeleira do Zezé, Bandeira Branca, Chiquita Bacana, Colombina, Cidade Maravilhosa entre outras.
  • 16. SAMBA-CANÇÃO Surge na década de 1920, com ritmos lentos e letras sentimentais e românticas. Exemplo: Ai, Ioiô (1929), de Luís Peixoto.
  • 17. SAMBA LANÇO  Surgiu nos anos 50 (década de 1950) em boates de São Paulo e Rio de Janeiro. Recebeu uma grande influência do jazz.. Um dos mais significativos representantes do samba lanço é Jorge Ben Jor, que mistura também elementos de outros estilos.
  • 18. SAMBA DE GAFIEIRA Foi criado na década de 1940 e tem acompanhamento de orquestra. Rápido e muito forte na parte instrumental, é muito usado nas danças de salão.
  • 19. MARTINHO DA VILA  Filho de lavradores da Fazenda do Cedro Grande, mudou-se para o Rio de Janeiro com apenas quatro anos. Quando se tornou conhecido, voltou a Duas Barras para ser homenageado pela prefeitura em uma festa, e descobriu que a fazenda onde havia nascido estava à venda. Não hesitou em comprá-la e hoje é o lugar que chama de "meu off-Rio". Cidadão carioca criado na Serra dos Pretos-Forros, a primeira profissão foi como Auxiliar de Químico Industrial, função aprendida no curso intensivo do SENAI. Mais tarde, enquanto servia o exército como Sargento Burocrata, cursou a Escola de Instrução Especializada, tornando-se escrevente e contador, profissões que abandonou em 1970, quando deu baixa para se tornar cantor profissional.
  • 20.  A carreira artística surgiu para o grande público no III Festival da Record, em 1967, quando concorreu com a música "Menina Moça". O sucesso veio no ano seguinte, na quarta edição do mesmo festival, lançando a canção "Casa de Bamba", um dos clássicos de Martinho. O primeiro álbum, lançado em 1969, intitulado Martinho da Vila, já demonstrava a extensão de seu talento como compositor e músico, incluindo, além de "Casa de Bamba", obras- primas como "O Pequeno Burguês", "Quem é Do Mar Não Enjoa" e "Pra Que Dinheiro" entre outras menos populares como "Brasil Mulato", "Amor Pra que Nasceu" e "Tom Maior". Logo tornou-se um dos mais respeitados artistas brasileiros além de um dos maiores vendedores de disco no Brasil, sendo o segundo sambista a ultrapassar a marca de um milhão de cópias com o CD Tá Delícia, Tá Gostoso lançado em 1995 (o primeiro foi Agepê, que em 1984 vendeu um milhão e meio de cópias com seu disco Mistura Brasileira). Destacam-se Zeca Pagodinho, Simone (CD Café com leite, um tributo a Martinho da Vila, 1996) e Alcione como os maiores intérpretes.
  • 21. PAULINHO DA VIOLA Paulo César Batista de Faria, mais conhecido como Paulinho da Viola, (Rio de Janeiro, 12 de novembro de 1942) é um cantor, compositor e violonista brasileiro, filho do violonista César Faria (do conjunto de choro Época de Ouro). No início de carreira Paulinho foi parceiro de nomes ilustres do samba carioca, como Cartola, Elton Medeiros e Candeia, entre outros. Destaca-se como cantor e compositor de samba, mas também compõe choros e é tido como um dos mais talentosos representantes da chamada Música Popular Brasileira. Torcedor do Vasco da Gama, participou do show comemorativo dos 113 anos do clube, onde apresentou as músicas "Coração Leviano" e "Foi um Rio que Passou em Minha Vida".
  • 22.
  • 23. UMBANDA A Umbanda, ainda que não evidencie isso à primeira vista, é uma religião muito rica em fundamentos divinos. E, se isso acontece, é porque é nova, não foi codificada totalmente e não tínhamos um indicador seguro que nos auxiliasse na decodificação dos seus mistérios. Atualmente, um século após sua fundação por Zélio Fernandino de Moraes e o senhor Caboclo das Sete Encruzilhadas, espíritos mensageiros têm transmitindo-nos algumas chaves mestras que têm aberto vastos campos para decodificarmos seus mistérios e iniciarmos sua verdadeira codificação, tornando-a tão bem fundamentada que talvez, no futuro, outras religiões recorram a estas chaves para interpretarem seus próprios mistérios.
  • 24. CANDOMBLÉ O candomblé é uma religião africana trazida para o Brasil no período em que os negros desembarcaram para serem escravos. Nesse período, a Igreja Católica proibia o ritual africano e ainda tinha o apoio do governo, que julgava o ato como criminoso, por isso os escravos cultuavam seus Orixás, Inquices e Vodus omitindo-os em santos católicos. Os orixás, para o candomblé, são os deuses supremos. Possuem personalidade e habilidades distintas, bem como preferências ritualísticas. Estes também escolhem as pessoas que utilizam para incorporar no ato do nascimento, podendo compartilhá-lo com outro orixá, caso necessário.
  • 25. O QUE SÃO OS ORIXÁS Orixás são elementos da natureza, cada orixá representa uma força da natureza. Quando cultuamos nossos orixás, cultuamos também as forças elementares oriundas da água, da terra, do ar, do fogo, etc. Essas forças em equilíbrio, produzem uma enorme energia (asé), que nos auxilia em nosso dia a dia, ajudando para que nosso destino se torne cada vez mais favorável. Sendo assim, quando dizemos que adoramos deuses, nós nos referimos a estarmos adorando as forças da natureza, forças essas pertencentes a criação do grande pai. Pai esse conhecido por nós como "Ólorun"ou Olodum are (Deus supremo).
  • 26. SINCRETISMO RELIGIOSO Sincretismo é uma fusão de doutrinas de diversas origens, seja na esfera das crenças religiosas, seja nas filosóficas. A origem se deve provavelmente ao livro "Moralidades", de Plutarco no capítulo "amor fraternal", onde comenta que os cretenses esqueciam as diferenças internas a fim de se unir à combater um mal maior. Então, sincretismo é agir como os cretenses agiam, unir coisas dispares, apesar das diferenças, a favor do que é semelhante (cretenses eram, antes das diferenças, cretenses). Na história das religiões, o sincretismo é uma fusão de concepções religiosas diferentes, ou, a influência exercida por uma religião nas práticas de uma outra.
  • 27. INTOLERÂNCIA RELIGIOSA Intolerância religiosa é um termo que descreve a atitude mental caracterizada pela falta de habilidade ou vontade em reconhecer e respeitar diferenças ou crenças religiosas de outros. Pode-se constituir uma intolerância ideológica ou política. Pode-se também resultar em perseguição religiosa e ambas têm sido comuns através da história. A maioria dos grupos religiosos já passou por tal situação numa época ou noutra. Floresce devido à ausência de tolerância religiosa, liberdade de religião e pluralismo religioso. Perseguição, neste contexto, pode referir-se a prisões ilegais, espancamentos, torturas, execução injustificada, negação de benefícios e de direitos e liberdades civis. Pode também implicar em confisco de bens e destruição de propriedades, ou incitamento ao ódio, entre outras coisas.