O slideshow foi denunciado.
ESCOLA ESTADUAL PROFESSORA BEATHRIS 
CAIXEIRO DEL CISTIA 
ENERGIA ELÉTRICA E O USO SOCIAL 
NOME: Wesley Germano Otávio Nº ...
ENERGIA ELÉTRICA 
A energia elétrica é uma das formas de energia mais utilizadas no 
mundo. Ela é gerada, principalmente, ...
COMO É GERADA 
A energia elétrica, produzida através das águas, sol e vento é 
considerada uma forma de energia limpa, poi...
fotoelétrica solar, painel fotovoltaico 
movimento vento aerogerador energia eólica, central eólica 
motor gerador energia...
construídas nas classes de tensão 15 KV, 23 KV, ou 34,5 KV. Nestas classes 
de tensão, as tensões nominais de operação pod...
Eel = P . Δt 
Onde: 
Eel é a energia elétrica 
P é a potência 
Δt é a variação do tempo 
No sistema internacional (SI), a ...
informações e em tantas outras ações. Para conseguirmos realizar todas essas 
atividades, necessitamos de alguns aparelhos...
O USO CONSCIENTE DA ENERGIA ELÉTRICA E SEUS 
BENEFÍCIOS 
Em boa parte dos países do mundo a geração de energia elétrica nã...
As centrais hidrelétricas geram, como todo empreendimento 
energético, alguns tipos de impactos ambientais como o alagamen...
consegue alimentar o gasto elevado das grandes cidades. Por causa disso, os 
ambientalistas defendem a bandeira da redução...
consequência, mexe em outros três fatores climáticos: o total de chuvas, a 
umidade e a temperatura, que sofre variações d...
DEPOIS DE ITAIPU 
Armado - 38% 
Corvina - 15% 
Mapará - 13% 
BOLHAS PERIGOSAS 
Submersas no lago por vários anos, árvores ...
CONCLUSÃO
BIBLIOGRAFIA 
 http://www.suapesquisa.com/o_que_e/energia_eletrica.htm 
 http://fishambiental.blogspot.com.br/2010/07/im...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Energia eletrica e uso social

1.216 visualizações

Publicada em

Energia eletrica e uso social

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Energia eletrica e uso social

  1. 1. ESCOLA ESTADUAL PROFESSORA BEATHRIS CAIXEIRO DEL CISTIA ENERGIA ELÉTRICA E O USO SOCIAL NOME: Wesley Germano Otávio Nº 41 SÉRIE: 3º B
  2. 2. ENERGIA ELÉTRICA A energia elétrica é uma das formas de energia mais utilizadas no mundo. Ela é gerada, principalmente, nas usinas hidrelétricas, usando o potencial energético da água. Porém ela pode ser produzida também em usinas eólicas, termoelétricas, solares, nucleares entre outras. A descoberta das cargas elétricas por Tales de Mileto, na Grécia antiga, foi fundamental para a evolução tecnológica dos tempos modernos. A energia elétrica é a capacidade de uma corrente elétrica realizar trabalho. Essa forma de energia pode ser obtida através da energia química ou da energia mecânica. Através de turbinas e geradores que transformam essas formas de energia em energia elétrica. A energia elétrica é baseada na produção de diferenças de potencial elétrico entre dois pontos. Estas diferenças possibilitam o estabelecimento de uma corrente elétrica entre estes dois pontos. A energia elétrica, para chegar ao consumidor final, depende de uma eficiente rede elétrica, composta por fios e torres de transmissão. IMPORTÂNCIA A energia elétrica é de fundamental importância para o desenvolvimento das sociedades atuais. Ela pode ser convertida para gerar luz, força para movimentar motores e fazer funcionar diversos produtos elétricos e eletrônicos que possuímos em casa (computador, geladeira, micro-ondas, chuveiro, etc).
  3. 3. COMO É GERADA A energia elétrica, produzida através das águas, sol e vento é considerada uma forma de energia limpa, pois apresenta baixos índices de produção de poluentes em todas as fases de produção, distribuição e consumo. Além disso, é uma fonte renovável, pois nunca irá se esgotar como acontecerá um dia com o petróleo. Importante: a energia elétrica é extremamente perigosa. Somente profissionais habilitados devem ter acesso a suas fontes de produção, armazenamento e distribuição. Um simples fio de energia elétrica pode provocar um choque e levar uma pessoa à morte. Fontes de geração de energia elétrica no Brasil (ano de 2012)  Hidrelétrica: 77,6%  Térmica: 13,9%  Nuclear: 1,7%  Eólica: 1,7%  Outros: 5,1% Fonte: ONS e consultorias Origem Fonte Equipamento Veja também calor reação nuclear central nuclear energia nuclear, lixo nuclear nascentes hidrotermais central geotérmica energia geotérmica queima de resíduos incinerador central de biomassa, reciclagem queima de outros tipos de combustível central termoeléctrica carvão, efeito de estufa luz sol célula fotovoltaica, energia solar, painel
  4. 4. fotoelétrica solar, painel fotovoltaico movimento vento aerogerador energia eólica, central eólica motor gerador energia mecânica, energia cinética, movimento perpétuo Ondas do mar central talassomotriz energia maremotriz Peso Maré central talassomotriz gravidade, energia potencial gravítica, usina maremotriz' Água dos rios turbina hidráulica Central hidroelétrica, barragem, PCH ou mini hídrica Química Reações químicas Célula eletrolítica Pilha, Alessandro Volta, oxidação/redução, química física Curiosidades:  A maior usina hidrelétrica do Brasil é a Usina de Itaipu, porém ela é binacional, ou seja, do Brasil e do Paraguai.  Já existem vários modelos de automóveis movidos a energia elétrica. Além de não emitirem poluição, estes carros possuem a vantagem de serem silenciosos. Nestes veículos, a energia elétrica é armazenada em baterias.  A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) é a agência reguladora que fiscaliza e regula a geração, comercialização e transmissão da energia elétrica no Brasil. DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA A rede de distribuição de energia elétrica é um segmento do sistema elétrico, composto pelas redes elétricas primárias (redes de distribuição de média tensão), e redes secundárias (redes de distribuição de baixa tensão) , cuja construção, manutenção e operação é responsabilidade das companhias distribuidoras de eletricidade. As redes de distribuição primárias, são circuitos elétricos trifásicos a três fios (três fases), ligados nas subestações de distribuição, normalmente são
  5. 5. construídas nas classes de tensão 15 KV, 23 KV, ou 34,5 KV. Nestas classes de tensão, as tensões nominais de operação poderão ser 11 KV, 12,6 KV, 13,2 KV, 13,8 KV, 21 KV, 23 KV, 33 KV, 34,5 KV. Os níveis de tensão 13.8 KV e 34.5 KV são padronizados pela legislação vigente, os demais níveis existem e continuam operando normalmente. Nas redes de distribuição primárias, estão instalados os transformadores de distribuição, fixados em postes, cuja função é rebaixar o nível de tensão primário para o nível de tensão secundário (por exemplo, para rebaixar de 13,8 KV para 220 volts) As redes de distribuição secundárias são circuitos elétricos trifásicos a quatro fios (três fases e neutro) normalmente operam nas tensões (fase-fase/ fase-neutro) 230/115 volts, 220/127 volts, 380/220 volts. Nestas redes estão ligados os consumidores, que são residências, padarias, lojas, etc, e também as luminárias da iluminação pública. Estas redes atendem os grandes centros de consumo (população, grandes indústrias, etc.) Os estabelecimentos grandes como prédios, lojas e mercados consomem mais eletricidade, e necessitam de transformadores individuais de 75 kva, 112,5 kva, 150 kva. Em alguns casos, a tensão de fornecimento é 380/220 volts ou 440/254 volts. Todo o sistema de distribuição é protegido por um sistema composto por disjuntores automáticos nas subestações onde estão ligadas as redes primárias, e com chave fusível nos transformadores de distribuição, que em caso de curto-circuito desligam a rede elétrica CALCULO DA ENERGIA Para calcularmos a energia elétrica usamos a equação:
  6. 6. Eel = P . Δt Onde: Eel é a energia elétrica P é a potência Δt é a variação do tempo No sistema internacional (SI), a energia elétrica é dada em joule (J), porém, a unidade de medida mais utilizada é o quilowatt-hora (kWh). No Brasil, 98% da energia elétrica produzida vêm das usinas hidrelétricas, e o restante é a combinação das usinas nucleares (Angra I e Angra II) e das fontes de energias renováveis (Termoelétricas e energia Eólica). As companhias energéticas utilizam o kWh para a medição do consumo de energia elétrica de um determinado estabelecimento. Para calcular a conta de energia elétrica, a companhia energética, multiplica o custo unitário do kWh pela quantidade de energia consumida durante o mês. Por exemplo: Se o consumo no mês de maio foi de 120 kWh e o custo de 1 kWh é de R$ 0,48, a conta de energia referente a esse mês será de: C = 120 x 0,48 C = R$ 57,60 A IMPORTÂNCIA DA ENERGIA ELÉTRICA EM NOSSO DIA-A-DIA A energia elétrica está sempre presente em nosso cotidiano, na higiene, na limpeza de nossas moradias, na preparação e conservação de nossos alimentos, quando queremos nos comunicar, na obtenção de novas
  7. 7. informações e em tantas outras ações. Para conseguirmos realizar todas essas atividades, necessitamos de alguns aparelhos que funcionam com essa energia, como: o chuveiro elétrico, aspirador, forno elétrico, liquidificador, batedeira, a geladeira, o telefone, computador, a televisão. Mas nem sempre essa energia é utilizada de maneira correta, pois há um consumo excessivo que pode ser evitado quando diminuímos o uso de aparelhos que nem sempre são necessários, quando gasta-se menos tempo no banho e também com outras simples ações. Pelo fato de necessitarmos da energia em quase todas nossas atividades diárias teríamos grandes prejuízos caso a mesma fosse retirada. Com um corte de apenas uma hora na região brasileira, empresas que utilizam constantemente a energia, como a Frangosul, poderiam ter prejuízos com o pouco resfriamento de carnes aviárias que apodreceriam, não podendo ser utilizada para consumo da população. Em supermercados haveria grande possibilidade de acontecer uma catástrofe, devido à enorme utilização de energia para manter seus produtos em boa conservação. Relacionado à economia brasileira estaríamos em perigo, de modo que estamos habilitados e acostumados, de certa forma, a usar uma quantidade insípida de energia a fim de produzirmos produtos e para nossa sobrevivência. Para a diminuição deste enorme gasto de energia elétrica, poderíamos criar uma forma de energia renovável, assim como a energia eólica que é produzida através dos ventos, acreditamos que seria possível a utilização de gigantescos cataventos em determinadas regiões, a fim de reduzir este gasto. Hoje já somos avisados constantemente para diminuirmos nosso tempo utilizando energia elétrica, mas mesmo assim, ainda somos dependentes da mesma, pois sem ela ficamos com certas impossibilidades de realizar nossas atividades.
  8. 8. O USO CONSCIENTE DA ENERGIA ELÉTRICA E SEUS BENEFÍCIOS Em boa parte dos países do mundo a geração de energia elétrica não cresce na mesma proporção em que aumenta o seu consumo. Isso significa que se não tomarmos cuidado no futuro não existirá energia elétrica suficiente para suprir todas as nossas necessidades e o seu custo se tornará substancialmente superior ao atualmente praticado. O consumo é o produto entre a potência do equipamento adotado como referência e o tempo que ele permanece em uso no mês. Portanto, é possível diminuir o consumo substituindo os nossos equipamentos por outros que possuem menor potência, diminuindo o tempo de uso deles ou fazendo as duas coisas concomitantemente, embora dentre as 3 opções citadas a mais indicada é a terceira, pois o consumo se torna muito menor em ocasiões em que tanto diminuímos a potência de nossos eletroeletrônicos quanto diminuímos o tempo de uso deles. Usar a luz natural objetivando manter as lâmpadas apagadas, tomar banhos rápidos, não manter equipamentos eletroeletrônicos ligados a esmo, não deixar a porta da geladeira aberta por muito tempo e não colocar alimentos quentes no interior da geladeira são apenas algumas ações que todos podem tomar para diminuir o consumo de energia elétrica, contribuindo assim, com o desenvolvimento sustentável, bem como os custos que tal consumo nos acarreta mensalmente. USINAS HIDRELÉTRICAS Uma Usina Hidrelétrica é um complexo arquitetônico, um conjunto de obras e de equipamentos, que tem por finalidade produzir energia elétrica através do aproveitamento do potencial hidráulico existente em um rio.
  9. 9. As centrais hidrelétricas geram, como todo empreendimento energético, alguns tipos de impactos ambientais como o alagamento das áreas vizinhas, aumento no nível dos rios, em algumas vezes pode mudar o curso do rio represado, podendo, ou não, prejudicar a fauna e a flora da região. Todavia, é ainda um tipo de energia mais barata do que outras como a energia nuclear e menos agressiva ambientalmente do que a do petróleo ou a do carvão, por exemplo. A viabilidade técnica de cada caso deve ser analisada individualmente por especialistas em engenharia ambiental e especialista em engenharia hidráulica, que geralmente para seus estudos e projetos utilizam modelos matemáticos, modelos físicos e modelos geográficos. Impactos ambientais causados pelas Usinas Hidrelétricas É um estrago e tanto. Na área que recebe o grande lago que serve de reservatório da hidrelétrica, a natureza se transforma: o clima muda, espécies de peixes desaparecem, animais fogem para refúgios secos, árvores viram madeira podre debaixo da inundação... E isso fora o impacto social: milhares de pessoas deixam suas casas e têm de recomeçar sua vida do zero num outro lugar. No Brasil, 33 mil desabrigados estão nessa situação, e criaram até uma organização, o Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB). Pode parecer uma catástrofe, mas, comparando com outros tipos de geração de energia, a hidrelétrica até que não é ruim. Quando consideramos os riscos ambientais, as usinas nucleares são mais perigosas. E, se pensarmos no clima global, as termoelétricas - que funcionam queimando gás ou carvão - são as piores, pois lançam gases na atmosfera que contribuem para o efeito estufa. A verdade é que não existe nenhuma forma de geração de energia 100% limpa. "Toda extração de energia da natureza traz algum impacto. Mesmo a energia eólica (que usa a força do vento), que até parece inofensiva, é problemática. Quem vive embaixo das enormes hélices que geram energia sofre com o barulho, a vibração e a poluição visual, além de o sistema perturbar o fluxo migratório de aves, como acontece na Espanha", afirma o engenheiro Gilberto Jannuzzi, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Outro problema das fontes alternativas é o aspecto econômico: a energia solar, por exemplo, é bem menos impactante que a hidrelétrica, mas custa dez vezes mais e não
  10. 10. consegue alimentar o gasto elevado das grandes cidades. Por causa disso, os ambientalistas defendem a bandeira da redução do consumo. Pelas contas do educador ambiental Sérgio Dialetachi, coordenador da campanha de energia do Greenpeace, daria para economizar 40% da energia produzida no país com três medidas. Primeiro, instalando turbinas mais eficientes nas usinas antigas. Segundo, modernizando as linhas de transmissão e combatendo o roubo de energia. Terceiro, retornando ao comportamento da época do racionamento, em 2001, com equipamentos e hábitos menos gastadores. Tudo isso evitaria que novas hidrelétricas precisassem ser construídas, protegendo um pouco mais nosso planeta. NATUREZA ESTREMECIDA Lago das usinas altera o clima e toda a biodiversidade aquática SUBIDA ÍNGREME Para garantir que peixes migradores, consigam subir o rio para acasalar, uma das maneiras é construir "escadas" aquáticas. Cada grupo de degraus tem uma área de descanso para que o peixe não tenha cãibras por esforço muscular na hora da subida RIO SOFREDOR O nível do reservatório das hidrelétricas precisa ser mantido em um patamar constante. Para isso, os técnicos abrem e fecham as comportas dependendo do regime de chuvas. Quem perde com isso é o rio que recebe a água do lago: a alteração do volume d’água desordena toda a vida aquática — sobretudo nas margens, que enfrentam períodos de seca e inundação CAOS CLIMÁTICO O que antes era uma floresta vira, de uma hora para outra, um lago. Essa mudança aumenta a quantidade de água que evapora e, por
  11. 11. consequência, mexe em outros três fatores climáticos: o total de chuvas, a umidade e a temperatura, que sofre variações de até 3 ºC. Com essa bagunça, as plantações que sobreviveram à inundação podem ser prejudicadas SALVAMENTO IMPROVISADO Parte da fauna que ocupava a região do lago fica ilhada com a inundação. Quando o lago da barragem de Itaipu foi formado, por exemplo, 30 mil animais foram resgatados e levados a áreas de reserva. Alguns morreram por não se adaptar ao novo hábitat. O salvamento continua até hoje: quando as turbinas param para manutenção, os peixes que entram nos dutos são retirados COMEÇAR DE NOVO No alagamento para a formação da barragem, muitas espécies vegetais ficam submersas, reduzindo a biodiversidade. Para diminuir o problema, as construtoras de hidrelétricas têm programas de reflorestamento em suas margens. A usina de Itaipu, por exemplo, recebeu 20 milhões de mudas no entorno de seu reservatório PESCARIA ALTERADA A formação de um lago muda os hábitos da vida aquática, fazendo algumas espécies de peixe sumirem e outras se multiplicarem. No rio Paraná, os tipos mais numerosos mudaram com a instalação de Itaipu: ANTES DE ITAIPU Cascudo-preto - 22% Dourado - 17% Pacu - 13%
  12. 12. DEPOIS DE ITAIPU Armado - 38% Corvina - 15% Mapará - 13% BOLHAS PERIGOSAS Submersas no lago por vários anos, árvores e plantas apodrecem e liberam bolhas de gás metano, um poluente que corrói turbinas, impede a reprodução de alguns peixes e permite a proliferação de algas, causando desequilíbrio aquático. Algumas bolhas de metano são tão grandes que chegam a virar um barco pequeno de alumínio!
  13. 13. CONCLUSÃO
  14. 14. BIBLIOGRAFIA  http://www.suapesquisa.com/o_que_e/energia_eletrica.htm  http://fishambiental.blogspot.com.br/2010/07/importancia-da-energia- eletrica-em.html  http://pt.wikipedia.org/wiki/Energia_el%C3%A9trica  http://www.brasilescola.com/fisica/energia-eletrica.htm  http://ecolmeia.org.br/o-uso-consciente-da-energia-eletrica-e-seus- beneficios/  http://www.maternatura.org.br/hidreletricas/guia/LeiaMais_Osimp actosambientaisesociais.pdf  http://geografia.uol.com.br/geografia/mapas-demografia/ 26/artigo145889-1.asp  http://www.amm.org.br/amm/constitucional/noticia.asp?iId=9168 7&iIdGrupo=6267  http://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/Impactos-Ambientais- Causados-Por-Usinas-Hidrel%C3%A9tricas/512079.html  http://mundoestranho.abril.com.br/materia/qual-o-impacto-ambiental- da-instalacao-de-uma-hidreletrica  http://www.brasilescola.com/geografia/energia-hidreletrica  http://www.unesp.br/prograd/PDFNE2004/artigos/eixo2/estudoim pactosocioambiental  http://www.artigos.etc.br/historico-sobre-usinas-hidreletricas-e-seus- impactos-ambientais-no-brasil.  http://www.ppe.ufrj.br/ppe/production/tesis/wlemgruber.pdf  http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/meio-ambiente-agua/ hidreletricas-brasileiras.php  http://www.slideshare.net/cristinaramos/hidreletricas-brasil-3006  http://usinahidreletricacpe.blogspot.com.br/2011/04/introducao.ht ml

×