Sobre o reino passageiro

291 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
291
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sobre o reino passageiro

  1. 1. Sobre o reino passageiro - O anticristo-->Oi Suely! Boa tarde!Um retrato pintado a mão do Reino PassageiroWelington Corporation
  2. 2. Sobre o reino passageiro - O anticristoPara que o Anti-Cristo assuma o poder ele necessitará de considerávelestratégia. Não bastará firmar-se com apoio de magos, bruxos, ocultistas ereligiosos, sociedades ocultas de toda espécie, tentando tomar pela força opoder político. No filme Sherlock Holmes, com Robert Downey Jr no papelprincipal, verificamos como poderia seri uma dessas tentativas frustradas.O plano do reino passageiro necessita ser diversificado, dissimulado,abrangente. Tal plano possui (possui, não possuirá ) várias etapas, e necessitacapitalizar ou compatibilizar milhares de atividades humanas, centenas dedisciplinas do conhecimento. No nosso mundo temos complexas relaçõessociais, econômicas, tecnológicas, religiosas e políticas. Somos regidos por umapluralidade de relações jurídicas, leis internacionais, convenções, tratados,códigos diversos, normas, padrões.Migramos para um mundo conectado, relações computacionais que fazem partedo dia a dia, redes sociais, indexadores, blogosfera, conectividade via MSN,Skype, migração de nossa memória (fotos) e relacionamentos (contatos) para anuvem (web). O mundo do papel tornou-se em poucos anos, o mundo dos bytes,da interação virtual. Hoje caminhamos para outro patamar que é o datelecomunicação se fundindo com a internet. E logo também a televisão, ondepossivelmente não conversaremos sem visualizar com quem falamos.A REDE é hoje uma realidade social, ela já coopera com mudanças deaproximações culturais, modificações lingüísticas, e o sistema financeiromundial também dela se tornou dependente.Toda ferramenta humana pode ser usada adequadamente ou para o mal. Anatureza humana não conhece ferramenta que não possa ser usada para ferir aooutro. A bíblia usada de modo errado pode destruir pessoas. Mesmosentimentos, a paixão pode adoecer e até desesperar, a sexualidade dada ao serhumano como uma benção pode ser transtornada, se tornar motivo detormento, opressão, e mesmo angustia quando dominada por aspectos outrosque não o propósito original que era de ser vinculo entre duas pessoas que seamam, exemplo da escravidão sexual, da prostituição, do estupro, dapornografia. A lei cuja essência é a justiça pode ser deturpada para beneficiar aalguns em detrimento de poucos. O Estado hoje era para ser uma evolução dasestruturas políticas do passado para dar qualidade de vida ao povo, a umanação. O estado totalitário inverte a ordem das coisas exemplo da ditadura queceifou centenas de vida no Brasil, transformando-se em instrumento dedestruição. Lideres políticos deveriam representar os grupos que o elegeramcom a visão do bem-estar geral, munido de interesses gerais. Stalin, lidersoviético matou para se manter no poder, 50 milhões de pessoas. Na REDEexistem lutas internas colossais pelo seu domínio, existe desde peneira deinformações, até mecanismos que podem a se tornar ferramentas de controleideológico. Isto já ocorre em nível de propaganda há anos. No que vocêconsome, no que nós lemos, existem vários modos de você induzir, enfatizar,
  3. 3. generalizar posturas, filosofias de vida, padrões de consumo, para atender a ummercado, a um modismo, a um movimento cultural, porque alguém estáinteressado em te vender alguma coisa. Ou que você não saiba de alguma coisa.As empresas praticam jogos de poder, tem as oligarquias, os cartéis, osmonopólios, etc. Nos séculos anteriores a Inglaterra interviu fortemente paraque o Brasil entrasse numa guerra que dizimou a população do Paraguai, quedespontava com desejo de industrializar-se. A Exxon dominou o panorama dopetróleo por dezenas de anos com práticas que beiram a insanidade moral. Oaço do mundo é hoje quase que totalmente dominado por um único grupoeconômico. Toda a economia da terra gera em torno de 50 grandes empresas,cujas ramificações abrangem milhares de outras. O Shogunato (Japão) caiu porcausa da necessidade econômica que alguns grupos possuíam de realizarinvestimentos naquele país. Hitler foi financiado por um dos grupos que aindaestá no cenário financeiro mundial até hoje. A base financeira do futurogoverno do anticristo necessita ter em suas mãos as rédeas do mercadofinanceiro, a interação religiosa, o domínio do fornecimento de alimentos, aschaves das indústrias químicas, o poder do petróleo, a mudança dos códigos deleis internacionais, a ideologia propagada através dos meios de mídia existente epara tal o controle do conteúdo televisivo, da mídia da web e telefônica, apropagação de sua filosofia através da literatura. Sem percebam que isso tudoestá interconectado, sem que a humanidade entenda que está sendomanipulada. A moda já faz isso a tempo. Veja a magreza das modelos, amanipulação fotográficas das capas de revistas, a ditadura da beleza. Há umaacusação formalizada de que a mulher americana jamais viu nas revistas demoda o verdadeiro rosto de uma mulher de 50 anos. Por cerca de 30 anos atelevisão brasileira retratou famílias em adultério, paixões proibidas, vidaíntima ilegítima ou situações retiradas de contos de Nelson Rodrigues. Ocomportamento da juventude brasileira, influenciada pela massificação dearquétipos de sexualidade mundanos (os discursos e enredos contínuos sobreadultério, traição, tabu, propaganda da sensualidade, liberação sexual, e coisasafins) diminuiu a infância, vulgarizou a sexualidade adolescente, ridicularizou avirgindade, retirou dos pais a responsabilidade sexual do comportamento dosfilhos. A ponto de em determinada cena de televisão, uma delas, reclamar deque as chamadas “patricinhas” se vestiam exatamente como elas, sendoimpossível em determinadas regiões das metrópoles diferenciar quem era ounão uma prostituta pelos trajes. Reclamação feita por uma prostituta.Existem batalhas ideológicas em todas as áreas do conhecimento humano, quese assemelham com disputas comerciais ilegítimas.Para entender esse processo abrangente não há relato melhor que o daPropaganda Nazista:"A propaganda política busca imbuir o povo, como um todo, com umadoutrina... A propaganda para o público em geral funciona a partir do ponto devista de uma idéia, e o prepara para quando da vitória daquela opinião". AdolfHitler escreveu tais palavras em 1926, em seu livro Mein Kampf , no qualdefendia o uso de propaganda política para disseminar seu ideal de NacionalSocialismo que compreendia o racismo, o anti-semitismo e o anti bolchevismo.Após a chegada do nazismo ao poder em 1933, Hitler estabeleceu o Ministériodo Reich para Esclarecimento Popular e Propaganda, encabeçado por JosephGoebbels. O objetivo do Ministério era garantir que a mensagem nazista fosse
  4. 4. transmitida com sucesso através da arte, da música, do teatro, de filmes, livros,estações de rádio, materiais escolares e imprensa.Existiam várias audiências para receber e assumir as propagandas nazistas. Osalemães eram constantemente relembrados de suas lutas contra inimigosestrangeiros, e de uma pretensa subversão judaica. No período que antecedeu acriação das medidas executivas e leis contra os judeus, as campanhas depropaganda criaram uma atmosfera tolerante para com os atos de violênciacontra os judeus, particularmente em 1935, antes das Leis Raciais deNuremberg, e em 1938, após a Kristallnacht, quando do fluxo constante delegislação anti-semita sobre os judeus na economia. A propaganda tambémincentivou a passividade e a aceitação das medidas iminentes contra os judeus,uma vez que o governo nazista interferia e "restabelecia a ordem" (derrubadapela derrota alemã na 1ª Guerra Mundial).A propaganda nazista também preparava o povo para uma guerra, insistindo emuma perseguição, real ou imaginária, contra as populações étnicas alemãs queviviam em países do leste europeu em antigos territórios germânicosconquistados após a Primeira Guerra Mundial. Estas propagandas procuravamgerar lealdade política e uma “consciência racial” entre as populações de etniaalemã que viviam no leste europeu, em especial Polônia e Tchecoslováquia.Outro objetivo da propaganda nazista era o de mostrar a uma audiênciainternacional, em especial as grandes potências européias, que a Alemanhaestava fazendo demandas justas e compreensíveis sobre suas demandasterritoriais.Após a Alemanha haver quebrado o Pacto Ribentrof, que havia assinado, einvadido a União Soviética, a propaganda nazista passou a dirigir-se aos civisdentro do estado alemão, e aos soldados e policiais alemães que serviam nosterritórios ocupados, bem como a seus auxiliares não-alemães, inventando umelo entre o comunismo soviético e o judaísmo europeu, e apresentando aAlemanha como defensora da cultura "ocidental" contra a ameaça"Bolchevique". Esta propaganda também mostrava uma imagem apocalíptica doque aconteceria caso os soviéticos ganhassem a Guerra e foi aumentada após aderrota catastrófica da Alemanha em Stalingrado, Rússia, em fevereiro de 1943.Este enredo serviu como instrumento para persuadir os alemães, nazistas ounão, além de colaboracionistas estrangeiros, a lutarem até o final.O cinema, em particular, teve um papel importante na disseminação das idéiasdo anti-semitismo racial, da superioridade do poder militar alemão e daessência malévola de seus inimigos, como eram definidos pela ideologia nazista.Os filmes nazistas retratavam os judeus como seres "subhumanos" que seinfiltraram na sociedade ariana; em 1940, por exemplo, o filme de 1940, “OEterno”, dirigido por Fritz Hippler, que retratava os judeus como parasitasculturais ambulantes, consumidos pelo sexo e pelo amor ao dinheiro. Algunsfilmes, como “O Triunfo da Vontade”, de 1935, de Leni Riefenstahl, exaltavaHitler e o movimento Nacional Socialista. Duas outras obras de Leni, “O Festivaldas Nações” e “Festa da Beleza” (1938), mostraram os Jogos Olímpicos deBerlim, em 1936, promovendo o orgulho nacional com o sucesso do regimenazista naqueles Jogos.Jornais alemães, principalmente o Der Stürmer, O Tufão, publicavamcaricaturas anti-semitas para descrever os judeus. Depois que os alemãesdeflagraram a Segunda Guerra Mundial com a invasão da Polônia, em setembrode 1939, o regime nazista utilizou propagandas para causar a impressão de queos judeus não eram apenas sub-humanos, mas que eram também perigosos
  5. 5. inimigos do Reich alemão. O regime buscava obter o apoio, ou o consentimentotácito, da população alemã para as políticas que tinham como objetivo aremoção permanente dos judeus das áreas onde viviam alemães.Durante a implementação da chamada Solução Final, i.e. o extermínio emmassa de judeus, os soldados das SS nos campos de extermínio forçavam suasvítimas a apresentar uma fachada de normalidade em ocasiões em que vinhamvisitas ou em que tiravam fotos e filmavam os campos, chegando ao ponto deobrigar os que iam para as câmaras de gás a enviar cartões-postais para amigose parentes dizendo que estavam sendo bem tratados e que viviam em excelentescondições, criando assim a fachada de tranqüilidade necessária para deportá-losda Alemanha, e dos países por ela ocupados, da forma menos tumultuadapossível. As autoridades dos campos usavam a propaganda para acobertar asatrocidades e o extermínio em massa que praticavam.Em junho de 1944, a Polícia de Segurança alemã permitiu que uma equipe daCruz Vermelha Internacional inspecionasse o campo-gueto de Theresienstadt,localizado no Protetorado de Boêmia e Moravia (hoje República Tcheca). As SSe a policia estabeleceram Theresienstadt, em novembro de 1941, como uminstrumento de propaganda para consumo doméstico no Reich alemão. Ocampo-gueto era usado como uma explicação para os alemães que ficavamintrigados com a deportação de judeus alemães e austríacos de idade avançada,de veteranos de guerra incapacitados, ou artistas e músicos locais famosos para"trabalharem" "no leste". Na preparação para a visita de 1944, o gueto passoupor um processo de "embelezamento". Depois da inspeção, as autoridades dasSS no Protetorado produziram um filme usando os residentes do gueto parademonstrar o tratamento benevolente, que os "moradores" judeus deTheresienstadt recebiam. Quando o filme foi finalizado, as autoridades das SSdeportaram a maioria do "elenco" para o campo de extermínio Auschwitz-Birkenau.O regime nazista até o final utilizou a propaganda de forma efetiva paramobilizar a população alemã no apoio à sua guerra de conquistas. A propagandaera também essencial para dar a motivação àqueles que executavam osextermínios em massa de judeus e de outras vítimas do regime nazista. Tambémserviu para assegurar o consentimento de outras milhões de pessoas apermanecerem como espectadoras frente à perseguição racial e ao extermínioem massa de que eram testemunhas indiretas.”As Escrituras afirmam "Filhinhos, já é a última hora; e, como ouvistesque vem o anticristo, também, agora muitos anticristos têmsurgido; pelo que conhecemos que é a última hora" (1 João 2:18).O que significa a palavra CRISTO: MESSIAS, o enviado, o ungido, o escolhido(por Deus) em Hebraico, e o termo em Grego, o ungido.Anti é uma preposição do grego que significa: o opostoOposto de enviado: Falso emissário.Oposto de ungido: O termo ungido simbolizava o homem separado por Deuspara o ofício de sacerdote, de profeta ou de rei que recebia o azeite derramadosobre sua cabeça. O Messias é aquele que foi separado para ser rei, profeta esacerdote. O óleo descia abundantemente pelo cabelo, descia pela barba e caiapelas vestes no momento da unção. Esse óleo é o rito que dá inicio a capacitaçãodo sujeito para o ofício e a partir dele o homem ou mulher separada receberá oEspírito de Deus que nela permanecerá até o fim de seu ministério. Logo o óleo
  6. 6. começou a ser reconhecido como símbolo do próprio Espírito Santo. Umapessoa ungida é uma pessoa separada, capacitada pelo Espírito, em quem resideo Espírito.O oposto de ungido: opresso. Pessoa sobre quem repousa o espírito ou espíritosmalignos. Por conseqüência dos três ofícios de Jesus, ele será também um falsorei, exercerá um falso sacerdócio e também será um falso profeta. Na medidaque nos aprofundamos sobre cada um desses aspectos, governamental,sacerdotal e profético, mais entenderemos suas funções exercidas ao contrário.Um rei, ministro, governador, presidente, qualquer um que exerça as funções dechefe de estado, deve possuir qualidades de um nobre, sabedoria, benevolência,capacidade jurídica, retidão, equidade, imparcialidade, etc.Maquiavel discorre sobre princípios gerais para manutenção do poder emque a sabedoria é desprovida de caráter, onde a inteligência é usada para detodas as formas, legitimas ou não, para manutenção do poder. Talprocedimento foi denominado depois maquiavelismo. As 48 leis do poder deJoost Elffers e Robert Greene são uma compilação de princípios reunida nosescritos dos estrategistas (Sun-Tzu, Clausewitz), estadistas (Bismarck,Talleyrand), cortesãos (Castiglione, Gracián), sedutores (Ninon de Lenclos,Casanova), e charlatões (“Yellow Kid” Weil).lei 1: não ofusque o brilho do mestrelei 2: não confie demais nos amigos. Aprenda a usar os inimigoslei 3: oculte suas intençõeslei 4: diga menos do que o necessáriolei 5: muito depende da reputação – dê a própria vida para defendê-lalei 6: chame a atenção a qualquer preçolei 7: faça com que os outros trabalharem por você mas sempre fique com ocréditolei 8: faça as pessoas virem até você – use uma isca, se for precisolei 9: vença por suas atitudes não discutalei 10: contágio: evite o infeliz e azaradolei 11: aprenda a manter as pessoas dependentes de vocêlei 12: use a honestidade e a generosidade seletivas para desarmar a sua vítimalei 13: ao pedir ajuda, apele para o egoísmo das pessoas, jamais para a suamisericórdia ou gratidãolei 14: banque o amigo. Aja como espião.lei 15: aniquile totalmente o inimigolei 16: use a ausência para aumentar o respeito e a honralei 17: mantenha os outros em um estado latente de terror: cultive umaatmosfera de imprevisibilidadelei 18: não construa fortalezas para se proteger – o isolamento é perigosolei 19: saiba com quem está lidando – não ofenda a pessoa erradalei 20: não se comprometa com ninguémlei 21: faça-se de otário para pegar os otários – pareça mais bobo do que onormallei 22: use a tática da rendição: transforme a fraqueza em poderlei 23: concentre as suas forçaslei 24: represente o cortesão perfeitolei 25: recrie-selei 26: mantenha as mãos limpaslei 27: jogue com a necessidade que as pessoas têm de acreditar em alguma
  7. 7. coisa para criar um séquito de devotoslei 28: seja ousadolei 29: planeje até o fimlei 30: faça as suas conquistas parecerem fáceislei 31: controle as opções: quem dá as cartas é vocêlei 32: desperte a fantasia das pessoaslei 33: descubra o ponto fraco de cada umlei 34: seja aristocrático ao seu próprio modo: aja como um rei para ser tratadocomo tallei 35: domine a arte de saber o tempo certolei 36: despreze o que não puder ter: ignorar é a melhor vingançalei 37: crie espetáculos atraenteslei 38: pense como quiser, mas comporte-se como os outroslei 39: agite as águas para atrair os peixeslei 40: despreze o que vier de graçalei 41: evite seguir as pegadas de um grande homemlei 42: ataque o pastor e as ovelhas se dispersamlei 43: conquiste corações e mentelei 44: desarme e enfureça com efeito espelholei 45: pregue a necessidade de mudança, mas não mude muita coisa ao mesmotempo.lei 46: não pareça perfeito demaislei 47: não ultrapasse a meta estabelecida; na vitória aprenda a parar.lei 48: evite ter uma forma definidaO Contraste com o Evangelho é muito grande. O mundo secular exercita-se emjogos de poder. É desse mundo de dissimulação que Jesus veio retirar os seus.Vós não sois do mundo, disse certa feita. A norma de conduta estabelecida vaicontra todas as táticas sociais impostas até então quando declara: Amai vossosinimigos. Bendizei aqueles que vos perseguem. Quando Jesus declara que anossa palavra deve ser “sim sim e não não” e que o que passar disso, dessepatamar de transparência tem origem no diabo, sabia bem o que estava dizendo.Porque se dizemos não quando queremos dizer sim e se dizemos sim mesmoquando nossa consciência diz que é não, é porque há uma estratégia por detrásdo que fazemos, há uma segunda finalidade.O reino do anticristo é o reino das segundas intenções. Ele é francamentedissimulado, inequivocamente oculto, e permanentemente mal intencionado.Se o reino de Cristo é o reino da luz, o dele é o reino das trevas. Se o reinode Cristo é eterno, o dele é o reino passageiro. Se Jesus é o homem segundoDeus, logo ele é o homem segundo Satanás. Se A palavra de Cristo é a Verdade,logo a sua palavra é completamente mentirosa. Jesus é o Mestre. O que Jesusouvia do Pai o entregava aos discípulos. Ele é um falso mestre, o que ouvirá deSatanás isso irá ensinar ao mundo. Jesus veio para morrer pelo mundo. Oanticristo fará o mundo morrer por sua causa. Jesus cumpriu toda a vontade deDeus. O anticristo realizará toda a vontade de Satanás. Jesus realizou comoprodígios, sinais e maravilhas em nome do pai. O anticristo realizará prodígios,sinais e maravilhas pelo poder da mentira em nome do diabo. Os sinais serão
  8. 8. sobrenaturais, físicos, reais, mas sem significado, com o intuito de conduziras multidões não até Deus, mas até ele. Jesus é o CAMINHO. O anticristo sedefinirá como o DESTINO. Como se ele fosse a razão de tudo. Jesus se fez pobrepara que nós pudéssemos nos tornar participantes das riquezas celestiais. Oanticristo assumirá a riqueza dos povos, roubará o sistema financeiro mundialpara realização de sua própria causa. Através de Cristo veio a salvação domundo. Através do anticristo viria a sua destruição, se não for deposto a tempo.Mas será.Então o tal chip de controle, hoje sob a égide das leis internacionais efinanceiras é só outra questão tecnológica, influenciando tanto quanto o débitoautomático. Porém no reino passageiro poderá até ser um passaporte para amorte e para o controle de pessoas. Não é um sistema eletrônico que define oreino passageiro, é a totalidade dos sistemas jurídicos, bancários, sociais,políticos, religiosos, filosóficos, de comunicação, de markenting, jornalísticos,utilizados com o intuito de dar autoridade ao tal reino.“Muitos anticristos” Qualquer homem que age como se fosse deus ao darnenhuma importância ao próximo, usando ao outro para suas própriasrealizações, ainda que para tal destrua seu próximo, é um anticristo. O ultimo dánome aos primeiros. Nesse ultimo a desumanidade atinge a maturidade..For the Anti-Christ takes power he will requireconsiderable strategy. Not sufficient to establish itselfwith support from witches, occult and religious, occultsocieties of all kinds, trying to take political power byforce. In the movie Sherlock Holmes with Robert Downey Jrin the lead role, we see how one could serve these failedattempts.The plan of the kingdom passenger needs to bediversified, sly, inclusive. This plan has (have, not own)several steps, and requires compatible capitalize orthousands of human activities, hundreds of disciplines ofknowledge. In our world we have complex social, economic,technological, religious and political. We are governed bya plurality of legal relations, international laws,conventions, treaties, various codes, standards,standards.Migrated to a networked world, computationalrelationships that are part of everyday life, socialnetworks, indexers, blogosphere, connectivity via MSN,Skype, migration of our memories (photos) and relationships(contacts) to the cloud (web). The world of paper hasbecome in a few years, the world of bytes of virtualinteraction. Today we walk to another level which is themerging of telecommunications with the Internet. And thenalso to television, where they might not talk withoutseeing we talked.NET is now a social reality, shecooperates with changes in cultural approaches, linguisticchanges, and the global financial system has become
  9. 9. dependent on it also.Every human tool can be used properlyor for worse. Human nature known tool that can not be usedto strike each other. The Bible used the wrong way candestroy people. Even feelings, passion can sicken and evendespair, sexuality given to man as a blessing can be upset,become subject of torment, oppression, anguish and evenwhen dominated by factors other than the original purposewhich was to be bondbetween two people who love, example ofsexual slavery, prostitution, rape, pornography. The law isthe essence of which justice can be perverted to benefitthe few at the expense of a few. The State today was to bean evolution of the political structures of the past togive quality life to people, one nation. The totalitarianstate reverses the order of things example of thedictatorship that claimed hundreds of lives in Brazil,becoming an instrument of destruction.Political leadersshould represent the groups that elected him to the view ofthe general welfare, provided with generalinterests. Stalin, Soviet leader murdered to keep himselfin power, 50 million people. In NETWORK infighting arecolossal in its field, has existed since sieve information,to mechanisms that can become a tool of ideologicalcontrol. This already occurs at the level of advertisingfor years. As you consume, as we read, there are severalways you can induce stress, generalized attitudes,philosophies of life, consumption patterns, to serve amarket, a fad, a cultural movement, because someone isinterested in sell you something. Or you do not knowanything. Companies practicing power plays, has theoligarchs, cartels, monopolies, etc.. In previous centuriesEngland intervened heavily to Brazil entered a war thatdecimated the population of Paraguay, which loomed with adesire to industrialize. The Exxon oil dominated thelandscape for decades with practices that border on moralinsanity. The steel in the world today is almost totallydominated by a single economic group. The entire economy ofthe land generates about 50 large companies, which coverthousands of other branches. The Shogunate (Japan) fellbecause of economic necessity that some groups had toinvest in that country. Hitler was financed by a group thatis still in the global financial scenario today. Thefinancial basis of the future government of the antichristneed to get their hands on the reins of the financialmarket, the interaction of religion, the field of foodsupply, the key chemical, power, oil, change the codes ofinternational law, the ideology propagated through themedia and existing media for such control of televisioncontent, media, web and telephone, spread his philosophythrough literature.Without realize that everything isinterconnected, without which humanity understands what isbeing manipulated. Fashion now makes it in time. See the
  10. 10. thinness of models, manipulation of photographic magazinecovers, the dictatorship of beauty. There is a formalaccusation that the American woman has ever seen in fashionmagazines, the true face of a woman of 50 years. For nearly30 years the Brazilian television portrayed families inadultery, forbidden passions, illegitimate or intimate lifesituations drawn from stories by Nelson Rodrigues. Thebehavior of Brazilian youth, influenced by the mass ofworldly archetypes of sexuality (the speeches andcontinuous plots about adultery, betrayal, taboo,advertising of sensuality, sexual liberation, and the like)decreased childhood, adolescent sexuality cheapened,ridiculed her virginity , took the responsibility of theparents of the childrens sexual behavior. The point oftelevision in one particular scene, one of them, claim thatso-called "Clueless" dressed exactly like them, isimpossible in certain areas of the metropolis differentiatewho was a prostitute or not the costumes. Claim by aprostitute.There are ideological battles in all areas ofhuman knowledge, that resemble illegitimate tradedisputes.To understand this process there is nocomprehensive reporting better than the NaziPropaganda:"Political advertising seeks to imbue the peopleas a whole, a doctrine ... The advertisement for the publicworks from the standpoint of an idea, and prepare for whenthe victory of that opinion." Adolf Hitler wrote thesewords in 1926 in his book Mein Kampf, in which he defendedthe use of propaganda to spread its ideal of NationalSocialism who understood racism, anti Semitism and anti-Bolshevism.After the arrival of the Nazis to power in 1933,Hitler established a Reich Ministry for PublicEnlightenment and Propaganda headed by Joseph Goebbels. Theobjective of the Ministry was to ensure that the Nazimessage was successfully transmitted through art, music,theater, movies, books, radio stations, school supplies andmedia.There were several hearings to receive and take onthe Nazi propaganda. The Germans were constantly remindedof their struggle against foreign enemies, and an allegedJewish subversion. In the period preceding the creation oflaws and executive measures against Jews, propagandacampaigns created an atmosphere tolerant of acts ofviolence against Jews, particularly in 1935, before theNuremberg Race Laws, and in 1938, after Kristallnacht, whenthe steady stream of anti-Semitic about Jews in theeconomy. Propaganda also encouraged passivity andacceptance of the impending measures against Jews since theNazi government interfered and "re-established order"(struck down by the German defeat in World War 1).Nazipropaganda also prepared the people for war, insisting on apursuit, real or imagined, against the ethnic Germanpopulations living in Eastern European countries in former
  11. 11. German territories conquered after the First WorldWar. These advertisements sought to generate politicalloyalty and a "racial consciousness" among the populationsof ethnic Germans living in Eastern Europe, especiallyPoland and Czechoslovakia. Another objective of Nazipropaganda was to show to an international audience,especially the major European powers, that Germany wasmaking understandable and fair demands of their territorialdemands.After the Germans have broken the CovenantRibentrof, who had signed, and invaded the Soviet Union,Nazi propaganda began to address the civilians within theGerman state and German soldiers and officers who served inthe occupied territories, as well as their ancillary non-Germans, inventing a link between Soviet communism andEuropean Jewry, and presenting Germany as an advocate ofculture "western" the threat "Bolshevik." This propagandaalso showed an apocalyptic picture of what would happen ifthe Soviets won the war and was increased after thecatastrophic defeat of Germany in Stalingrad, Russia, inFebruary 1943. This plot served as a tool to persuade theGermans, Nazis or not, and foreign collaborators, to fightuntil the end.The cinema, in particular, played animportant role in the dissemination of ideas of racialantisemitism, the superiority of German military power andthe essence of his evil enemies, as they were defined byNazi ideology. The Nazi films portrayed Jews as being"subhuman" who have infiltrated the Aryan society, in 1940,for example, the 1940 film, "The Eternal", directed byFritz Hippler, which portrayed Jews as wandering culturalparasites, consumed by sex and the love of money. Somefilms, like "The Triumph of the Will", 1935, LeniRiefenstahl, glorified Hitler and the National Socialistmovement. Two other works of Leni, "The Festival ofNations" and "Festival of Beauty" (1938), showed theOlympic Games in Berlin in 1936, promoting national pridewith the success of the Nazi regime in those games.Germanpapers, mainly Der Stürmer, Typhoon, published anti-Semiticcaricatures to describe Jews. After the Germans unleashedthe Second World War with the invasion of Poland inSeptember 1939, the Nazi regime used propaganda to createthe impression that Jews were not only sub-human, but theywere also dangerous enemies of the German Reich. The regimesought to gain support or tacit consent of the Germanpopulation for policies that were aimed at the permanentremoval of Jews from areas where Germans lived.During theimplementation of so-called Final Solution, ie the massextermination of Jews, the SS in the death camps forcedtheir victims to present a facade of normalcy in times whenvisitors came or where they took pictures and videotapedthe field, reaching the point of forcing those who went tothe gas chambers to send postcards to friends and relatives
  12. 12. saying they were being treated well and living in excellentconditions, thus creating the facade of tranquilitynecessary to deport them from Germany, and countriesoccupied by it, of a less tumultuous possible. The campauthorities used propaganda to cover up atrocities and massmurder that practiced.In June 1944, the German SecurityPolice permitted an International Red Cross team inspectthe Theresienstadt camp-ghetto, located in the Protectorateof Bohemia and Moravia (now Czech Republic). The SS andpolice established Theresienstadt in November 1941 as aninstrument of propaganda for domestic consumption in theGerman Reich. The camp-ghetto was used as an explanationfor the Germans who were intrigued by the deportation ofGerman and Austrian Jews elderly, disabled war veterans orfamous artists and local musicians to "work" "east". Inpreparation for the visit of 1944, the ghetto underwent aprocess of "beautifying". After the inspection, theauthorities of the SS in the Protectorate produced a filmusing ghetto residents to demonstrate the benevolenttreatment, that the "residents" of Theresienstadt Jewsreceived. When the film was completed, the SS authoritiesdeported most of the "cast" for the extermination campAuschwitz-Birkenau.The Nazi regime until the end usedpropaganda effectively to mobilize the German population tosupport its war of conquest. The advertisement was alsoessential to give motivation to those who carried out themass murder of Jews and other victims of the Naziregime. It also served to secure the consent of othermillions of people to remain as spectators against theracial persecution and mass extermination of witnesses whowere indirect. "The Scriptures say "Children, it is the last time: and asye have heard that antichrist shall come, even now manyantichrists; whereby we know that is the last hour" (1 John2:18).What does the word CHRIST, MESSIAH, the envoy, theanointed one, chosen (by God) in Hebrew, and the term inGreek, the anointed one.Anti is a Greek preposition thatmeans the oppositeOpposite of sent: False emissary.Oppositeof anointed: The term symbolized the man anointed by God toseparate the office of priest, prophet or king who receivedolive oil poured on his head. The Messiah is the one whowas singled out to be king, prophet and priest. Oil fellabundantly by the hair, beard and fell down by the clothesat the time of the anointing. This oil is the rite thatinitiates the training of the subject for the trade andfrom it man or woman separate receive the Spirit of Godthat it will remain until the end of his ministry. Once theoil began to be recognized as a symbol of the HolySpirit. An anointed person is a separate person, empowered
  13. 13. by the Spirit, in whom the Spirit resides.The opposite ofanointed oppressed. Person on whom rests the spirit or evilspirits. As a result of the three offices of Jesus, it isalso a false king, a false priesthood and exercise willalso be a false prophet. As we go deeper on each of theseaspects, government, priestly and prophetic, the more weunderstand their roles played in reverse. A king, minister,governor, president, anyone who performs the functions ofhead of state, should exhibit the qualities of a noble,wisdom, benevolence, legal capacity, righteousness,fairness, impartiality, etc..Machiavelli discusses generalprinciples for maintaining power in which wisdom is devoidof character, where intelligence is used for all forms,legitimate or not, to keep power. This procedure was laternamed Machiavellianism. The 48 Laws of Power Robert Greeneand Joost Elffers are a compilation of principles gatheredin the writings of strategists (Sun Tzu, Clausewitz),statesmen (Bismarck, Talleyrand), courtiers (Castiglione,Gracian), seductive (Ninon de Lenclos, Casanova ), andcharlatans ("Yellow Kid" Weil).Law 1: Do not overshadow thebrightness of the masterAct 2: Do not rely too much onfriends. Learn how to use enemiesAct 3: hide hisintentionsLaw 4, say less than that requiredLaw 5: muchdepends on reputation - give their lives to defend itLaw 6:Call attention to any priceLaw 7: Make others work for youbut always get the creditLaw 8: Make people come to you -use bait if necessaryLaw 9: Win through their attitudes donot argueLaw 10: contagion: avoid the unhappy andunluckyLaw 11: Learn to keep people dependent on youLaw 12:Use selective honesty and generosity to disarm yourvictimLaw 13: When asking for help, appeal to theselfishness of people, never to their mercy or gratitudeLaw14: banque friend. Act like a spy.Law 15: totallyannihilate the enemyLaw 16: Use absence to increase respectand honorLaw 17: Keep others in a latent state of terror:cultivate an air of unpredictabilityLaw 18: Do not buildfortresses to protect yourself - isolation is dangerousLaw19: Know who youre dealing with - do not offend the wrongpersonLaw 20: do not compromise with anyoneLaw 21: make isto get suckers sucker - seem more silly than usualLaw 22:Use the surrender tactic: transform weakness into powerLaw23: concentrate its forcesLaw 24: represents the perfectcourtierLaw 25: Re-create yourselfLaw 26: Keep your handscleanLaw 27: Play with the need that people have to believein something to create a following of devoteesLaw 28: BeboldLaw 29: Plan to the endLaw 30: make your achievementslook easyLaw 31: Control the options: the dealer is youLaw32, awaken the imagination of peopleLaw 33: discover theweak point of eachLaw 34: is aristocratic in its own way:act like a king to be treated as suchLaw 35: master the artof knowing the right timeLaw 36: despise what you can not
  14. 14. have: ignoring is the best revengeLaw 37: Create compellingspectaclesLaw 38: Think as you like but behave likeothersLaw 39: Shake the water to attract fishLaw 40:despise what comes for freeLaw 41: Avoid the footsteps of agreat manLaw 42: strike the shepherd and the sheep willscatterLaw 43: conquer hearts and mindsLaw 44: disarm andrage with mirror effectLaw 45: preaches the need forchange, but do not change much at the same time.Law 46: Donot look too perfectLaw 47: Do not exceed the target set;learn to stop in victory.Law 48: Avoid having a definiteshapeThe contrast with the Gospel is very large. The secularworld exercises in power games. It is this world ofdeception that Jesus came to remove his. You are not theworld, once said. The standard of conduct goes against allestablished social tactics imposed so far when he says:Love your enemies. Bless those who persecute you. WhenJesus says that our word should be "yes yes and no no" andthat beyond this, this level of transparency comes from thedevil, knew well what he was saying. Because if we say nowe say yes and when to say yes even when our consciencesays its not, because there is a strategy behind what wedo, there is a second purpose.The kingdom of the antichristis the kingdom of ulterior motives. He is franklydisingenuous, unequivocally hidden, malicious andpermanently.If Christs kingdom is the kingdom of light,theirs is the kingdom of darkness. If Christs kingdom iseternal, theirs is the kingdom passenger. If Jesus is theman after God, then he is the man after Satan. If the wordof Christ is the Truth, so his word is completelyuntrue. Jesus is the Master. What Jesus heard the Fathergave to his disciples. He is a false teacher, Satan willhear what it will teach the world. Jesus came to die forthe world. The Antichrist will make the world die for theircause. Jesus fulfilled all the will of God. The antichristwill perform all the will of Satan. Jesus performedmiracles and signs and wonders in the name of thefather. The antichrist will perform miracles, signs andwonders by the power of falsehood in the name of thedevil. The signals will be supernatural, physical, real,but meaningless in order to drive the crowds to God, but tohim. Jesus is the WAY. The antichrist is set as theDESTINATION. Like he was the reason for everything. Jesusbecame poor that we might become partakers of the heavenlyriches. The Antichrist will take over the wealth ofnations, will rob the world financial system to perform itsown sake.Through Christ came to save the world. Through theantichrist would come to their destruction, if notoverthrown in time. But it will be.So this control chip,now under the aegis of international law and finance isjust another technological question, influencing as much as
  15. 15. the direct debit. But the kingdom passenger may even be apassport to death and to control people. There is anelectronic system that defines the realm passenger, is thetotality of legal systems, banking, social, political,religious, philosophical, communication, markenting,journalistic, used in order to give authority to thatkingdom."Many antichrists" Any man who acts like God givingno importance to others, using the other for their ownaccomplishments, even if to do so destroys his neighbor, isan antichrist. The latter gives its name to the first. Inthis last inhumanity reaches maturity.

×