A Grande Comissão

250 visualizações

Publicada em

Exposição Bíblica em Atos 1:6-8

Publicada em: Espiritual
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
250
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
34
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A Grande Comissão

  1. 1. A Grande Comissão Atos 1:6-8
  2. 2. Introdução ● Qual é o lugar da missão na vida do crente? ● Ou seria: qual é o lugar do crente na missão de Deus? ● Ainda tratamos missão como se fosse apenas uma categoria, uma pequeno compartimento da vida do crente. Não entendemos que a coisa mais importante acontecendo no mundo neste exato momento é missão. ● Criação - Queda - Redenção
  3. 3. Introdução ● A igreja tem se preocupado com tanta coisa hoje em dia! Não é ruim que a igreja se envolva com a comunidade em várias esferas: social, cultural, familiar. Pelo contrário: faz parte da missão e do mandato cultural se envolver em todas essas coisas! ● Só que é importante um entendimento correto de qual é a missão da igreja e qual é o nosso lugar no meio disso, para fugir de estar fazendo o certo pelo motivo errado. Vamos refletir juntos o que Jesus tem a nos dizer sobre a nossa missão, sobre onde estamos, no tempo e no espaço, na missão de Deus.
  4. 4. Atos 1:6-8
  5. 5. Contexto ● Jesus ressuscitou e permaneceu por 40 dias na presença dos apóstolos ensinando sobre o Reino de Deus. ● Jesus mandou que os apóstolos permanecessem em Jerusalém até descesse o Espírito Santo.
  6. 6. Introdução ● A missão de Deus é realizada no tempo e pelo poder do próprio Deus. ● Vamos ver alguns parâmetros estabelecidos por Jesus acerca da missão de Deus
  7. 7. A missão é de Deus ● Os apóstolos ainda mantinham uma esperança de um messias político que libertasse Israel. Eles perguntam: “Senhor, será este o tempo em que restaures o reıno a Israel?” (v. 6). ● Embora Jesus tivesse enfatizado em todo o seu ministério que o Reino é espiritual, e não é deste mundo, os discípulos provavelmente relacionaram as palavras de Jesus nos versículos anteriores com as profecias de Ezequiel e Joel.
  8. 8. A missão é de Deus ● Poıs eu os tırareı das nações, os ajuntareı do meıo de todas as terras e os trareı de volta para a sua próprıa terra. [...] Dareı a vocês um coração novo e poreı um espírıto novo em vocês; tırareı de vocês o coração de pedra e lhes dareı um coração de carne. Poreı o meu Espírıto em vocês e os levareı a agırem segundo os meus decretos e a obedecerem fıelmente às mınhas leıs. (Ezequiel 36:24-27) ● “Então vocês saberão que eu estou no meıo de Israel. Eu sou o Senhor, o seu Deus, e não há nenhum outro; nunca maıs o meu povo será humılhado. "E, depoıs dısso, derramareı do meu Espírıto sobre todos os povos. Os seus fılhos e as suas fılhas profetızarão, os velhos terão sonhos, os jovens terão vısões.” (Joel 2:27,28)
  9. 9. A missão é de Deus ● Jesus corrige os discípulos, lembrando-os que o Pai reservou os tempos e as épocas por sua própria autoridade. Não nos compete saber, nem especular, os tempos ou épocas que Deus estabeleceu pela sua autoridade. Não precisamos nos preocupar com isso! ● Deus é o protagonista e Senhor da História, não nós. Ele estabeleceu o tempo da primeira e segunda vinda de Jesus, assim como predeterminou todas as coisas e guia o seu povo segundo seus propósitos.
  10. 10. A missão é de Deus ● É compreensível o erro dos apóstolos, visto que a teologia que eles herdaram mantinha essa esperança. É uma teologia que faz uma leitura das profecias para seu tempo, colocando-se como o centro do cumprimento. ● Era um pensamento comum da época, o que pode ser visto nas perguntas dos fariseus acerca do Reino, e a frustração dos apóstolos e dos discípulos de Emaús com a crucificação de Cristo, acreditando que o projeto do Reino havia morrido. ● Quando nos identificamos demasiadamente com o mundo e com o nosso tempo, confundimos o propósito do homem com o propósito de Deus. Acabamos por esquecer que o Reino de Deus é espiritual, e que nossa cidadania é celeste, e buscamos enxergar o Reino “aqui ou ali”.
  11. 11. A missão é de Deus ● Não devemos confundir o Reino de Deus com projetos terrenos. Os projetos terrenos são muitos: libertação política (seja de esquerda ou de direita), dinheiro, poder, cultura (igreja oferecendo entretenimento), estilo de vida (liberdade cristã e contendas em Romanos 14). ● Mesmo que a intenção seja aparentemente boa (atrair pessoas, reformar a sociedade, levar a igreja a um padrão maior de “santidade”), como livrar Israel da sofrimento causado pelo domínio estrangeiro, no fundo eles carregam um propósito egoísta (como em Mt 20:21, quando a mãe de Tiago e João pediu um lugar para eles ao lado de Jesus).
  12. 12. A missão é de Deus ● Mas, se por causa da comıda se contrısta teu ırmão, já não andas conforme o amor. Não destruas por causa da tua comıda aquele por quem Crısto morreu. Não seja, poıs, blasfemado o vosso bem; Porque o reıno de Deus não é comıda nem bebıda, mas justıça, e paz, e alegrıa no Espírıto Santo. (Romanos 14:15-17) ● E, ınterrogado pelos farıseus sobre quando havıa de vır o reıno de Deus, respondeu-lhes, e dısse: O reıno de Deus não vem com aparêncıa exterıor. Nem dırão: Eı-lo aquı, ou: Eı-lo ali; porque eıs que o reıno de Deus está entre vós. (Lucas 17:20,21) ● Então, aproxımou-se de Jesus a mãe dos fılhos de Zebedeu com seus fılhos e, prostrando- se, fez-lhe um pedıdo. "O que você quer? ", perguntou ele. Ela respondeu: "Declara que no teu Reıno estes meus doıs fılhos se assentarão um à tua dıreıta e o outro à tua esquerda". (Mateus 20:20,21)
  13. 13. A missão é de Deus ● Na nossa vida podemos também incluir diversos projetos pessoais, e colocamos levianamente Deus no meio deles. Ficamos presos em pequenos dilemas pessoais enquanto deixamos passar nossa vocação em servir no propósito de Deus! ● Queremos trazer Deus para resolver nossos probleminhas, como se isso fosse o centro de sua missão, como se isso fosse o Reino. Fazemos uma leitura equivocada da Bìblia como se ela fosse um livrinho de auto-ajuda feito pra me deixar em paz comigo mesmo. Entretanto, Deus não está interessado em “ressuscitar meus sonhos”, mas em realizar seus propósitos eternos.
  14. 14. A missão é de Deus ● Devemos enxergar a missão pelo prisma de Deus, entendendo que nossa visão temporal é limitada. Precisamos entender que a história não gira ao nosso redor. Somos apenas parte pequenina nesse grande projeto de Deus.
  15. 15. A missão é pelo poder de Deus ● Jesus então confirma a promessa da vinda do Espírito Santo comissionando seus discípulos de uma forma peculiar. Ele diz “recebereıs poder, ao descer sobre vós o Espírıto Santo”. Jesus ainda está corrigindo o engano dos discípulos ao separar as coisas: ● Os discípulos confundiram a vinda do Espírito Santo com a implantação definitiva do Reino. Jesus explica que são dois eventos distintos: o pentecostes e a segunda vinda. ● No período entre a primeira e a segunda vinda a igreja é incumbida da tarefa de testemunhar acerca de Cristo pelo poder do Espírito Santo.
  16. 16. A missão é pelo poder de Deus ● O Reino é espiritual. Essa comissão feita por Cristo difere da Grande Comissão que vemos no final dos evangelhos porque no lugar de uma ordem recebemos uma afirmação: receberemos poder do Espírito Santo e seremos testemunhas. Nada podemos fazer da missão sem o poder do Espirito Santo. ● O Espírito Santo vem para capacitar à missão de testemunhar (o que já pressupõe que o Reino definitivo ainda demorará mais um bocado). Ser testemunha tem um sentido legal e histórico: testemunhar algo que ocorreu. ● Em comparação com o que Jesus diz acerca de tempos e épocas, os discípulos são chamados não para especular sobre o futuro, mas para anunciar um fato histórico passado e presente: Deus veio e viveu entre nós!
  17. 17. A missão é pelo poder de Deus ● A palavra aqui traduzida como “testemunha” no grego é martus, que é a raiz da palavra “martírio”. ● Ser testemunha de Cristo num mundo ainda caído, ser sinal do Reino em meio a tantos outros reinados nos levará, ou deve nos levar, a ser contra-culturais. ● Ser testemunha também traz o sentido de ser um agente de uma causa, a causa de Cristo, aquele que a defende nos tribunais e nas ruas. ● Ele nos sustentará nesse mundo caído. Isso significa que quando vier a provação, perseguição, fome, tentação, o Espírito me dará poder para ainda assim testemunhar. Nada poderá nos separar de Deus.
  18. 18. A missão é pelo poder de Deus ● Deus não precisade nós. Ele terminará a missão que começou. Ele é quem nos dá o necessário para a missão e nos convoca para ela. ● Deus não depende do meu esforço. A missão dele não está condicionada a minha disposição ou preguiça, a minha coragem ou covardia, a minha timidez ou desimpedimento, apego ou desprendimento. Deus é soberano em sua missão a ponto de nos dar o poder para que a realizemos. ● Deus não depende de meus métodos. Não significa que não devamos buscar formas organizadas de realizar o seu serviço, mas não devemos nos render a um pragmatismo que leva a secularização da igreja. A missão é feita pelo poder de Deus, segundo os preceitos que Ele estabeleceu.
  19. 19. A missão é pelo poder de Deus ● Que ele avive a sua igreja, e nos capacite pelo seu poder para a missão! O Espírito que veio é o mesmo que habita em nós hoje! Ele nos capacita e nos dá poder para, com ousadia, testemunhar acerca de Jesus a todas as pessoas.
  20. 20. A missão continua ● A missão de Deus ainda não terminou. O Reino já está presente, mas ainda não. Com o Espírito presente em nós, já temos um vislumbre do Reino. ● O Reino de Deus é espiritual, não é deste mundo. Mas devemos proclamar e levar a boa notícia do Reino neste mundo até que Cristo venha. Testemunharemos até que a mensagem chegue ao mundo todo. ● A missão é universal. O Reino é para todos os povos, línguas e raças. O Reino não é territorial e nacional. Não haverá nenhum estabelecimento de um reino territorial, nem em Israel nem em lugar nenhum, mas sim um reino universal definitivo.
  21. 21. A missão continua ● Não devemos fazer acepção de pessoas. Não devemos esquecer que Deus pretende salvar pessoas de todas os povos, países, etnias, classes sociais. ● Os discípulos ainda nutriam uma esperança nacionalista. Mesmo que aceitassem a ideia de que gentios poderiam ser salvos em Jesus, ainda havia uma expectativa de um propósito específico para Israel. ● O reino de Jonas não incluía os assírios. O reino dos fariseus não incluía as prostitutas, bêbados e publicanos. O reino dos judeus não incluía os gentios e os samaritanos. O reino dos ricos a quem Tiago se dirigiu não incluía os pobres. ● Todas as vezes que nutrimos em nosso coração um desejo de um reino próprio, que não é o Reino de Deus, essa ideia própria de reino é exclusivista de alguma forma.
  22. 22. A missão continua ● Nós precisamos acordar para a missão que Deus destinou a sua igreja. A igreja tem uma vocação missionária. ● Viver entre o “já e ainda não” significa que já recebemos tudo que é necessário, mas que ainda temos uma tarefa a completar. Recebemos o Espírito Santo que nos dá paz, segurança, conforto e alegria, sim, mas para sermos missionários. ● Todo cristão deve ser um missionário. Somos cidadãos do Reino, mas ainda estamos no mundo caído. Então que Deus nos levante, e nos anime para a sua missão!
  23. 23. Conclusão ● Deus terminará a obra que começou! Quando entendemos que a missão é de Deus e que Ele nos capacita para a missão, entendemos que somos apenas parte pequenina nesse grande projeto. Nossa vida não é assim tão importante por si só, mais importante é como ela pode glorificar a Deus. Nossa vida só importa se ela servir a algo que realmente importa.
  24. 24. Fontes e Referências ● STOTT, John, A Mensagem de Atos, Ultimato, 1994 ● MCARTHUR JR., John F., Comentários disponíveis no aplicativo Grace To You Bible. ● KISTEMAKER, Simon, Comentario do Novo Testamento Atos Volume 2, Cultura Cristã, 2006 ● Bíblia de Genebra, 2° edição, Cultura Cristã, 2009

×